Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ortoépia e Prosódia  Voltar

Ortoépia e Prosódia

Ortoépia e Prosódia - Gramática

Ortoepia (ou ortoépia) e prosódia são partes da gramática que, relacionadas à fonética e à fonologia, registram a pronúncia correta de determinadas palavras.

A ortoepia (ou ortoépia) trata da correta enunciação da palavra.

Assim, manda que se observe bem a pronúncia das consoantes, e não diga escrevê, mas escrever; nem pissicologia, mas psicologia, com p brando.

Manda também que se observe bem a pronúncia das vogais, e não se troque seu timbre; assim, devemos pronunciar sempre: socórrus, e não socôrrus; chofér e não chofêr, etc.

Manda finalmente que os ditongos sejam emitidos de modo claro e correto: eu rôubu, e não róbu; eu me intêiru, e não intéru; Rorãima, e não Roáima etc.

A prosódia trata da correta acentuação tônica as palavras. Ao erro prosódico se dá o nome de silabada.

Exemplos:

Filantropo e não filântropo
gratúito e não gratuíto
recórde e não récorde
etc

A entonação também é objeto de estudo da prosódia.

Plurais metafônicos

Nossa língua possui inúmeras palavras que mudam o timbre da vogal tônica, ao serem pluralizadas, fenômeno conhecido pelo nome de metafonia.

Exemplos

ôlho / ólhos
pôsto / póstos

Estes são os principais plurais metafônicos:

aposto / apostos
caroço / caroços
choco / chocos
corcovo / corcovos
corno / cornos
coro / coros
despojo / despojos
destroço / destroços
esforço / esforços
fogo / fogos
forno / fornos
fosso / fossos
grosso / grossos
imposto / impostos
jogo / jogos
miolo / miolos
morto / mortos
novo / novos
olho / olhos
osso / ossos
ovo / ovos
poço / poços
porco / porcos
posto / postos
povo / povos
rebordo / rebordos
reforço / reforços
rogo / rogos
socorro / socorros
tijolo / tijolos
torto / tortos
troco / trocos
troço / troços

Todos as palavras terminadas em – oso e em – posto sofrem metafonia no plural:

amistoso / amistosos
bondoso / bondosos
corajoso / corajosos
teimoso / teimosos
disposto / dispostos
preposto / prepostos
etc

Ortoépia e Prosódia - Fonética

É a parte da fonética que estuda a correta pronunciação dos fonemas. Também se pode dizer  ortoépia.

Ao pronunciar qualquer palavra, devem-se observar, com muito cuidado, todas as letras e fonemas. Não se deve omitir nem acrescentar fonemas a uma palavra.

Leia as palavras abaixo,observando a pronúncia:

Abóbada - e não abóboda destilar - e não distilar pexote - e não pixote
aleijar - pronuncie o i digladiar - e não degladiar pirulito - e não pirolito
advogado - o d é mudo dignitário - e não dignatário pousa - com o o fechado
Absoluto - o b é mudo disenteria - e não desinteria pneu - e não pineu ou peneu
Absurdo - o b é mudo eu estouro - com o o fechado prazeroso - sem i
aterrissar - som de sssss estupro - e não estrupo prazerosamente - sem i
arrabalde - e não arrebalde estuprar - e não estrupar privilégio - e não previlégio
aborígine - e não aborígene empecilho - e não impecilho problema - e não pobrema
babadouro - lugar para babar engajamento - e não enganjamento próprio - e não própio
bebedouro - lugar para beber eletricista - e não eletrecista propriedade - e não propiedade
bandeja - sem i frustrar - e não fustrar prostração - e não prostação
beneficente - sem i hilaridade - e não hilariedade prostrar - e não prostar
beneficência - sem i homogeneidade - e não homogeniedade recorde - sílaba tônica é cor
bueiro - e não boeiro inigualável - e não inegualável reivindicar - e não reinvindicar
bicarbonato - e não bicabornato intitular - e não entitular reincidência - e não reicindência
caderneta - e não cardeneta irrequieto - e não irriquieto retrógrado - e não retrógado
cabeçalho - com lh jabuticaba - e não jaboticaba eu roubo - com o o fechado
cabeleireiro - dois ii lagarto - e não largato salsicha - e não salchicha
caranguejo - sem i lagartixa - e não largatixa superstição - e não supertição
cataclismo - e não cataclisma manteigueira - e não mantegueira signatário - e não signitário
chimpanzé - e não chipanzé mendigo - e não mendingo surripiar - e não surrupiar
cinqüenta - e não cincoenta meritíssimo - e não meretíssimo terraplenagem - e não terraplanagem
cuspir - e não guspir meteorologia - e não metereologia trouxe com som de sssss
cuspe - e não guspe mortadela - e não mortandela  

Leia as frases seguintes e memorize as palavras abaixo

O mendigo surrupiou a bandeja de caranguejo com mortadela que estava sobre o bebedouro do cabeleireiro.

O irrequieto menino cuspiu as jabuticabas na manteigueira prazerosamente. Tomara que lhe dê disenteria.

O aleijado estuprou a dignitária da entidade beneficente. Ela é a signatária do documento reivindicatório ao meritíssimo juiz do serviço de terraplenagem.

O hidravião aterrissou nos arrabaldes da cidade, transformando em empecilho o que seria um privilégio.

Pronuncia-se o u das seguintes palavras:

agüentar                               exíguo                                   qüingentésimo

ambigüidade                        exigüidade                           qüinqüênio

apaziguar                              ungüento                              qüiproquó

argüição                                conseqüência                      tranqüilo

bilíngüe                                 delinqüir                               qüinquagésimo

contigüidade                        eqüidistante     

Não se pronuncia o u das seguintes palavras:

distinguir                              aqueduto

extinguir                                equitação

exangue                                extorquir

adquirir                                 questão

É facultativo pronunciar o u das seguintes palavras:

antiguidade ou antigüidade                                             liquidar ou liqüidar

sanguíneo ou sangüíneo                                                  liquidificação ou liqüidificação

equidade ou eqüidade                                                       líquido ou líqüido

equivalente ou eqüivalente                                              liquidificador ou liqüidificador

O e das seguintes palavras deve ser pronunciado aberto:

anelo                                     coleta                                    flagelo                                   servo

cetro                                      réu                                         confesso                               ileso    

obeso

cervo                                     duelo                                     obsoleto                               sesta(descanso)

coeso                                    destro                                   prelo                                      grelha

O e das seguintes palavras deve ser pronunciado fechado:

acervo                                   efebo                                     almejo

adrede                                   defeso                                   ginete                                    apedreja

alameda                                 escaravelho                          interesse                               boceja

amuleto                                 eu fecho                                espelha

bofete                                    tu fechas                               vespa                                    festejo

caminhonete                        ele fecha                               em que pese...                      cerebelo

O o das seguintes palavras deve ser pronunciado aberto:

canoro                                   fornos

coldre                                    forros

dolo                                       suor

inodoro                                 tocos

probo                                    tropo

O o das seguintes palavras deve ser pronunciado fechado:

algoz                                      alcova

bodas                                    crosta

chope                                    poça

desporto                               teor

filantropo                              torpe

Pronuncia-se o x como z nas seguintes palavras:

exagero                                 exasperar                              exaurir                                   exógeno

exalar                                     executar                                exegese                                 exuberante

exame                                    inexorável                             exilar                                      exótico

exangue                                exeqüível                              exímio                                    exumar

Pronuncia-se o x como s nas seguintes palavras:

auxílio                                    máximo                                  sintaxe                                   trouxe

Pronuncia-se o x como ks nas seguintes palavras:

anexo                                     fluxo                                      ortodoxo

axila                                       índex                                      prolixo

complexo                              léxico                                     paradoxo

convexo                                nexo                                       sexagenário

fixo                                         ônix                                        praxe

Pronuncia-se o x como ks ou s nas seguintes palavras:

apoplexia                              axioma                                   defluxo

Muda-se o timbre da vogal tônica - de fechado para aberto - na pluralização das seguintes palavras: As palavras já serão colocadas no plural, portanto a sílaba tônica delas deve ser pronunciada aberta -ó-.

apostos                                 destroços                             jogos                                     ovos                      reforços

caroços                                 esforços                               miolos                                   poços                    rogos

chocos                                  fogos                                     mornos                                  porcos                   tijolos

corcovos                              fornos                                   mortos                                   portos                    tortos

cornos                                   fossos                                   novos                                    postos                   trocos

coros                                     grossos                                 olhos                                     povos                    troços

despojos                               impostos                               ossos                                    rebordos               socorros

Prosódia - O que é

Prosódia é o estudo da entonação correta das palavras.

A seguir apresentamos algumas palavras que podem oferecer dúvidas quanto à posição correta da sílaba tônica:

acróbata ou acrobata – dupla pronúncia aceita
aedromo - proparoxítona
aelito - proparoxítona
álacre - proparoxítona
Alcer  - paroxítona
algaravia  - paroxítona
álibi - proparoxítona
âmago - proparoxítona
âmbar  - paroxítona
ambrósia ou ambrosia – dupla pronúncia aceita
atema - proparoxítona
Andronico(nome próprio)  - paroxítona
adrido ou anidrido – dupla pronúncia aceita
anfrase - proparoxítona
aete - proparoxítona
arquétipo - proparoxítona
austero  - paroxítona
autóctone - proparoxítona
avaro  - paroxítona
afama - proparoxítona
alea - paroxítona
aziago  - paroxítona
Bálcãs ou Balcãs – dupla pronúncia aceita
barrie  - paroxítona
batavo  - paroxítona
varo - proparoxítona
mano - proparoxítona
boêmia  - paroxítona( O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa registra também a forma boemia – paroxítona)
lido - proparoxítona
brâmane - proparoxítona
non  - paroxítona
caracteres  - paroxítona
cartomancia  - paroxítona
cateter – oxítona
chávena - proparoxítona
ciclope  - paroxítona
Cister – oxítona
vel  - paroxítona
Cleópatra - proparoxítona
clímax  - paroxítona
cômputo(s.) - proparoxítona
condor – oxítona
cotidone - proparoxítona
crisântemo ou crisantemo – dupla pronúncia aceita
decano  - paroxítona
díspar  - paroxítona
edito(lei, decreto)  - paroxítona
édito(ordem judicial) - proparoxítona
égide - proparoxítona
etrodo – proparoxítona( O Aurélio registra também a forma eletrodo - paroxítona)
êmbolo - proparoxítona
eteto(s.) - proparoxítona
estragia  - paroxítona
eope - proparoxítona
facito - proparoxítona
filantropo  - paroxítona
filatelia  - paroxítona
flébil  - paroxítona
fluido(s.)  - paroxítona
fórceps  - paroxítona
fortuito  - paroxítona
geosia ou geodesia – dupla pronúncia aceita
Gibraltar – oxítona
grácil  - paroxítona
gratuito  - paroxítona
hangar – oxítona
hieglifo – proparoxítona( O Aurélio registra também a forma hieroglifo – paroxítona)
holia ou homilia – dupla pronúncia aceita
Hungria  - paroxítona
ibero  - paroxítona
ilatra(s.) - proparoxítona
impio(cruel)  - paroxítona
ímpio(incrédulo) - paroxítona
ímprobo - proparoxítona
inaudito  - paroxítona
íngreme - proparoxítona
ínterim - proparoxítona
leucito - proparoxítona
vedo(adj.) - proparoxítona
levedo(s.)  - paroxítona
cifer - proparoxítona
maquinaria  - paroxítona
meteorito  - paroxítona
misantropo  - paroxítona(O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa registra também a forma misântropo – proparoxítona)
mister – oxítona
mucipe - proparoxítona
masseter – oxítona
necrópsia  - paroxítona - a pronúncia necropsia também é aceita.
Niágara - proparoxítona
Nobel – oxítona
Normandia  - paroxítona
novel – oxítona
obus – oxítona
Oceânia ou Oceania – dupla pronúncia aceita
ômega – proparoxítona( O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa registra também a forma omega – paroxítona)
ônix  - paroxítona
ortoépia ou ortoepia – dupla pronúncia aceita
ramo - proparoxítona
pegada  - paroxítona
riplo - proparoxítona
perito  - paroxítona
plêiade - proparoxítona
primata  - paroxítona
protil ou projetil – dupla pronúncia aceita
protipo - proparoxítona
pudico  - paroxítona
quadrúmano - proparoxítona
quiromancia  - paroxítona
recém – oxítona
recorde  - paroxítona
refém – oxítona
refrega  - paroxítona
réptil ou reptil – dupla pronúncia aceita
rubrica  - paroxítona
ruim – oxítona
sinomia  - paroxítona
ror ou soror – dupla pronúncia aceita
tão  - paroxítona
sutil – oxítona
táctil  - paroxítona
têxtil  - paroxítona
trânsfuga - proparoxítona
transido  - paroxítona
tulipa  - paroxítona( O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa registra também a forma lipa – proparoxítona)
ureter – oxítona
rox(paroxítona) ou xerox(oxítona) – dupla pronúncia aceita
zângão(paroxítona) ou zangão(oxítona) – dupla pronúncia aceita
firo – proparoxítona

Ortoépia - O que é

A ortoépia trata da pronúncia correta das palavras. Quando as palavras são pronunciadas incorretamente, comete-se cacoépia.

É comum encontrarmos erros de ortoépia na linguagem popular, mais descuidada e com tendência natural para a simplificação.

Podemos citar como erros de ortoépia:

“guspe” em vez de cuspe.
“adevogado” em vez de advogado.
“estrupo” em vez de estupro.
“cardeneta” em vez de caderneta.
“peneu” em vez de pneu.
“abóbra” em vez de abóbora.
“prostrar” em vez de prostar.

A prosódia trata da correta acentuação tônica das palavras.

Cometer erro de prosódia é transformar uma palavra paroxítona em oxítona, ou uma proparoxítona em paroxítona etc.

“rúbrica” em vez de rubrica.
“sútil” em vez de sutil.
“côndor” em vez de condor.

Ortoépia - Português

O termo “Ortoepia” significa pronúncia correta dos sons isolados (vogais e consoantes).

Podemos, porém, falar em “correção” para a pronúncia das palavras?

É verdade que tudo no idioma resulta de convenção, isto é, de acordo entre os falantes. Isso vale até mesmo para outros setores da língua, como a sintaxe, onde há regras mais rígidas. Contudo, parece que, no que se refere à área fonética, talvez seja mais apropriado falar em uso do que em correção.

Assim, o uso que a grande maioria dos falantes faz é o fator determinante da pronúncia aceitável das palavras. Quem se põe a falar diferente, chama a atenção dos demais, quando não é corrigido.

Comecemos pela própria palavra “Ortoepia”: a derivação do original grego impõe a pronúncia paroxítona: “Ortoepia”, com “ê”.

Entretanto, a forma mais usual é proparoxítona: “Ortoépia”, com “é”. Se a maioria quer assim, assim é.

A alteração da pronúncia dos fones geralmente se dá com relação ao timbre e ao acento tônico. Não vamos aqui tratar das mudanças que afetam esse último, mas apenas das relacionadas com as vogais (timbre e altura) e a substituição de algumas consoantes.

Seguem algumas palavras em que há vacilação quanto à pronúncia culta de fones.

Os acentos estão colocados apenas para assinalar o timbre (aberto ou fechado) ou o fone em que houve alteração:

Pronúncia da maioria
bôda
despender
fascista: facista
fornos: fórnos
xico: tócsico
Desvio de pronúncia
bóda
dispender
fachista
fôrnos
chico

Às vezes, as pessoas que aderem a certo tipo de pronúncia concentram-se em certa região e sua quantidade é grande o suficiente para caracterizar regionalismo, ou seja, norma de uso por certo grupo falante.

Vão aqui alguns exemplos de regionalismos:

banâna/bânâna
ê/é (nome da letra “e”)
fêcha/fécha (flexão do verbo “fechar”)
fêliz/féliz
mamão/mâmão
pêgo/pégo (particípio de “pegar”)
pôça/póça
registro/rezistro
sapê/sapé
têlêfone/téléfone
mas/mãs

Quando a pronúncia desviada não altera o significado da palavra, produz, no máximo, estranhamento. Entretanto, às vezes, a emissão inadequada dos fones muda o significado. Isso tem estreita relação com o fenômeno da paronímia e a palavra que tencionávamos emitir acaba sendo substituída indevidamente por outra de pronúncia muito próxima.

É aí que mora o perigo: dizemos uma coisa em lugar de outra.

Vejamos alguns exemplos de mudança na emissão de vogais ou consoantes com alteração do significado:

Comprimento (extensão) – Cumprimento (saudação)
Deferimento (concessão) – Diferimento (adiamento)
Despercebido (desatento) – Desapercebido (desprevenido)
Descriminar (não considerar crime) – Discriminar (distinguir)
Despensa (lugar para guardar alimentos) – Dispensa (desobrigação)
Emergir (vir à tona) – Imergir (afundar, mergulhar)
Emigrar (sair de mudança de um país) – Imigrar (vir de mudança para um país)
Flagrante (evidente) – Fragrante (aromático)
Mandado (ordem judicial) – Mandato (procuração, delegação popular)
Secessão (separação) – Sucessão (seqüência, transmissão)
Tráfego (trânsito) – Tráfico (comércio ilegal)
Treplicar (refutar com tréplica) – Triplicar (tornar três vezes maior)
Vultoso (de grande vulto) – Vultuoso (acometido de vultuosidade, inchado)

Portanto, se quisermos estar com o “passo certo”, isto é, afinados com a maioria dos membros do grupo falante, devemos atentar para a pronúncia usual.

Prosódia - Português

Parte da Fonética que estuda a pronúncia das palavras e das frases. No português, ocupa-se da intensidade (acento tônico) e da entoação. De acordo com o acento tônico, as palavras são classificadas em tônicas, pronunciadas com mais força (por exemplo, a conjunção se, em "Só se você for"), e átonas, emitidas mais fracamente (por exemplo, o pronome oblíquo se, em "diz-se"). As tônicas podem ser oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, conforme o acento tônico recaia na última, penúltima ou antepenúltima sílaba.

Relativamente à entoação, a Prosódia classifica as frases em declarativas, exclamativas e interrogativas, como em "Vou começar o trabalho agora"/"Não vou começar o trabalho agora", "Que beleza!" e "Onde ela está?".

Observe que às vezes há misto de interrogação e exclamação em certas frases: "Você conseguiu?!".

Pelas normas prosódicas, percebemos que frases e orações são intercaladas quando pronunciadas em tom de voz mais baixo que o restante da oração ou período, como em "Júlio César, grande estadista romano, conquistou a Gália". A Prosódia também normatiza a pronúncia das palavras, com base no uso corrente. O desvio dessas normas é vício de linguagem prosódico e denomina-se silabada (deslocamento indevido do acento tônico), como na pronúncia "rúbrica" em vez de "rubrica" e "récem" no lugar de "recém".

Fonte: www.graudez.com.br/br.geocities.com/www.paulohernandes.pro.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal