Breaking News
Home / Esportes / Downhill

Downhill

PUBLICIDADE

Downhill é uma modalidade do “Mountain Bike” onde se desce o mais rápido possível um trajeto.

Esses trajetos são bastante variados, muito íngremes e exigem muita técnica e conhecimento da modalidade, possuem muitos obstáculos como galhos, pedras soltas, buracos, raízes, pontes, etc.

São pistas extremamente rápidas, chegando a passar dos 90 km/h na bike.

Downhill
Downhill

Feitas em morros e montanhas, o desgaste físico é grande em função da concentração exigida, e geralmente, do grande esforço para chegar ao início do trajeto (tudo que desce, um dia subiu hehe).

Pela necessidade de peças muito boas e resistentes, as bicicletas usadas na prática do DH são caras, e pesam em média 20 kg.

Para que a descida não se torne suicídio, é preciso ter atenção a alguns ítens na bike:

Quadros: Devem aguentar impactos muito fortes, a probabilidade de queda é grande e o número de saltos e obstáculos são maiores ainda.
Suspensão:
O ideal é ter suspensão dianteira e traseira, com recuo mínimo de 180mm, as “pauladas” nos saltos e obstáculos são muito fortes e se a suspensão não for boa, você vai sentir o impacto e a chance de cair aumenta muito.
Freios:
Devem ser a disco com acionamento hidráulico, a pressão exercida sobre eles é alta demais e freios com cabos não são boas opções.
Pneus:
Diferem de acordo com o terreno, mas geralmente são largos e com boa aderência.
Cambio:
Não existe o câmbio dianteiro. No seu lugar é instalado uma guia de corrente, que tem a missão de manter a transmissão funcionando apesar de todas as trepidações que a pista transmite à bike (wikipédia)

Deve ser observada a geometria e a posição do quadro, para se adaptar ao terreno, ela é mais alta na frente e inclinada atrás, desse modo provavelmente você cai menos.

A segurança do atleta é muito importante também, são usados capacetes com proteão para o queixo e para o pescoço (aqueles parecidos com de moto), joelheiras e caneleiras em conjunto, cotoveleira, proteção nas costas e no peito e óculos (sim, voce fica parecendo um motoqueiro). Mas todos os itens são de extrema importancia dada a periculosidade do esporte.

Seguindo bem estas regras e treinando muito, você pode ter experiencias fantasticas com o DH, em suma, ele é adrenalina pura…

O que é

O Downhill é uma modalidade do BTT que consiste em descer o mais rápido possível um determinado percurso com diversas irregularidades ou obstáculos de uma dada montanha. É um desporto que permite estar em contato direto com a natureza e gozar da máxima adrenalina que uma descida vertiginosa proporciona.

Os trajetos têm a distância de aproximadamente 4 km e são efetuados em cima de uma Mountain Bike ou Bicicleta de Montanha que pode alcançar uma velocidade de 80 km/h.

Ao longo de uma prova de Downhill, o ciclista enfrenta uma série de obstáculos, naturais ou artificiais, desde curvas muito apertadas a rampas que são estrategicamente colocadas de forma a testar a velocidade de reação e capacidade de concentração de um rider.

As provas são realizadas individualmente e em duas mangas (cada downhiller desce duas vezes), das quais se apura o melhor tempo e, consequentemente, o vencedor.

Dentro do Downhill, o Downtown começa a ganhar forma e a ter cada vez mais popularidade, pois é uma adaptação para o asfalto das provas de Mountain Bike, é o considerado Downhill urbano.

Para que o sucesso deste desporto radical esteja assegurado e para que os riscos da sua prática sejam os menores possíveis, todos os praticantes devem adquirir a bicicleta que melhores condições oferece para a prática segura do Downhill.

História

É uma modalidade do Mountain Bike que significa: Descida de Montanha

É uma modalidade do Mountain Bike onde o ciclista passa por um percurso em descida com no máximo algumas poucas retas, precisando passar por terreno bastante irregular, natural ou artificial, com jumps (pontos de salto), gaps (vãos a serem transpostos com ou sem ajuda de rampa) e drops (grandes degraus onde o ciclista se deixa “cair” para transpor), enfrentando situações de bastante risco.

Atualmente não se pensa em praticar DH, principalmente em competições, sem uma bike com um quadro preparado para aguentar grandes impactos, com suspensões de no mínimo 170mm de curso tanto na roda traseira como na dianteira, freios a disco de acionamento hidráulico (fluído de freio, ao invés de cabos de aço) e pneus largos com compostos macios para maior aderência ao terreno.

Aliás, o desenho dos pneus difere conforme o terreno a ser utilizado, como terreno seco ou molhado/lama. Além disso, na bicicleta de DH não existe o câmbio dianteiro. No seu lugar é instalado uma guia de corrente, que tem a missão de manter a transmissão funcionando apesar de todas as trepidações que a pista transmite à bike.

Por ser uma modalidade extrema é necessário o uso de equipamentos proteção como capacete, coletes, joelheiras, luvas, cotoveleiras entre outros. Basicamente são os mesmos equipamentos de proteção usado no motocross.

Esse esporte é praticado em terrenos com declives muito acentuados e acidentados e as pistas têm em média 4000 a 5000 metros de comprimento, englobando todo tipo de obstáculo possível para dificultar e testar a habilidade e coragem do atleta.

Nos campeonatos, cada piloto lança-se morro a baixo com intervalo de um minuto entre um e outro, sagrando-se vencedor o que fizer o percurso no menor tempo. Para se ter uma idéia da velocidade no trajeto, uma pista de 4000 metros é vencida em 4 a 5 minutos em média, muito rápido se levado em conta as dificuldades apresentadas pelo terreno.

A competição de DH compreende somente descida, em trilhas com obstáculos naturais e artificiais (a UCI exige que os obstáculos naturais sejam grande maioria) com a distância mínima de 1,5km e de no máximo 3km. O tempo mínimo de prova para cada atleta precisa ser de no mínimo 2:30 e no máximo 6 minutos, muito rápido se levado em conta as dificuldades apresentadas pelo terreno.

Os competidores saem um a um com intervalo pré-definido pela organização (que geralmente opta por um minuto) e tem o seu tempo cronometrado. É uma competição Contra o Relógio, na qual o vencedor é o atleta que percorreu o percurso no menor tempo, caracterizando um esporte de muita explosão e grande habilidade técnica.

A Bicicleta de Downhill exige o maior desenvolvimento tecnológico dentre todas as modalidades do ciclismo e este é um dos responsáveis pelo fascínio que este esporte causa nas pessoas.

Hoje em dia estuda-se a geometria do quadro, materias e ligas mais leves e resistentes, controle de curso de suspensões através de ar ou óleo, freios de acionamento hidráulico com regulagens de modulação(freio mais progressivo ou mais “estanque”), etc.

Neste assunto, para o Downhill não existem limites, pois se compararmos uma bicicleta de 5 anos atrás com as atuais veremos grandes diferenças. Se aumentarmos esse intervalo, não seremos capazes de associar uma bike de 10 anos atrás com as de hoje. Assim sendo, não se tem idéia de como será o design e quais as tecnologias serão empregadas nestas verdadeiras máquinas daqui a 5 anos.

Downhill – Mountain Bike

Downhill (‘descida de montanha’, traduzindo para o português), é uma modalidade do Mountain Bike nascida na Califórnia na segunda metade da década de 70. Ciclistas hippies da época, cansados do uso da bicicleta somente no asfalto, se encontravam nas montanhas de Marin County, perto de San Francisco, Califórnia, para despencar montanha abaixo.

Para isso eles utilizavam bikes tipo cruiser (muitas delas da marca Schwinn) e as adaptavam para o uso fora de estrada, utilizando pneus mais largos e freios mais potentes.

Entre estes pioneiros do MTB estavam nomes como Gary Fischer, Tom Ritchey, Joe Breeze, Charlie Kelly entre outros. Hoje em dia, todos eles são empresários da indústria do Mountain Bike. O DH foi então a primeira modalidade do MTB a ser praticada.

O Downhill

Uma das modalidades mais emocionantes do Mountain Bike, o downhill (descida de morro em inglês) ainda tem pouco espaço no cenário nacional.

A categoria consiste em um percurso em declive, entre 1,5 e 3 quilômetros geralmente em asfalto, com trechos de pista estreita, largas, caminhos entre florestas, estradas com cascalho, entre outros.

Downhill
Downhill

O tempo de descida deve ficar entre 2 e 5 minutos. A modalidade surgiu na Califórnia, Estados Unidos, em meados dos anos 70, quando os ciclistas hippies desciam as montanhas de Marin Conty (nas proximidades de São Francisco) sobre suas bikes. Apenas no ano de 2000, o Downhill apareceu em uma área urbana, em Portugal.

No Brasil, uma das competições que marcam o calendário nacional é a Descida das Escadas de Santos, no Monte Serrat, no litoral paulistano. Com uso de muita técnica em trechos de média e alta dificuldade, os atletas descem 417 degraus, totalizando 650 metro de extensão.

Qualquer erro em uma prova de downhill pode causar sérias contusões e para isso, a Confederação Brasileira de Ciclismo, em seu regulamento, exige o uso do capacete.

A recomendação (não-obrigatório) é para os competidores utilizarem proteção dorsal, joelheira, cotoveleira, enchimento em canelas e coxas, bota de cano longo, camisetas de manga comprida e luvas.

A técnica e o preparo dos atletas é um fator primordial para a prática do downhill, assim como a preparação da bicicleta para a competição, que deve possuir dois amortecedores (dianteiro e traseiro), pneus com calibragem a mais do que o necessário e alguns optam por utilizar freio a disco.

Outras variantes das descidas de bike são o Dual Slalom, com percurso semelhante ao downhill, mas cada competidor em sua pista, feita paralela uma a outra. Já o Dual, os atletas, em corridas eliminatórias, disputam lado a lado a mesma trilha, sem divisões.

Uphill – Ao contrário do downhill, o Uphill consiste em uma prova que possua mais de 80% do percurso feito em subidas íngremes. Em uma competição, as disputas podem ser em grupo ou com tomada individual de tempo.

Downhill
Pistas de Downhill

Dicas básicas para começar no downhill

Antes de despencar morro abaixo, veja as dicas do campeão Markolf Berchtold para quem está começando a praticar essa modalidade.

Use sempre o capacete e todo o equipamento de proteção (roupa adequada, joelheiras, luvas).

É muito importante, para um piloto de downhill, treinar downhill. Parece óbvio, mas é descendo, e descendo, e treinando e treinando sempre, que se melhora a técnica.

Não treine downhill sozinho. Em especial em descidas técnicas, rápidas e difíceis. O perigo existe e, se algo acontecer e você estiver sozinho, as coisas podem se complicar.

Examine e analise cuidadosamente a pé as descidas que você ainda não conhece. Vale a pena gastar tempo estudando os trechos mais técnicos antes de despencar com a bike. Na hora da descida tudo acontece muito rápido. Você deve se manter relaxado, sem estar ansioso.

O corpo deve ficar bem flexionado amortecendo os choques. Segure firme, mas não enrijeça o corpo e deixe a bike trabalhar sob seu corpo. Esse é um grande segredo.

Seu campo de visão em alta velocidade deve ser um pouco à frente da trilha, uns 10 ou 20 metros, às vezes até mais que isso. Quanto antes você identificar os obstáculos melhor, mas sem se descuidar do obstáculo que você está passando. Ao passar por trechos mais técnicos da descida, olhe poucos metros à frente da roda. Nas freadas alivie o corpo e se jogue para trás para não arrastar a roda.

O downhill exige muito condicionamento físico! As pernas sofrem muito, e também as mãos, os pulsos, braços e o pescoço. Procure fortalecer estes grupos musculares com exercícios com peso.

Dedique 50% de seus treinos ao cross country, para ganhar condicionamento físico e para fortalecer as pernas. Muitos circuitos de downhill têm trechos de “pernada”.Outra boa opção é treinar bicicross para melhorar a arrancada e suas técnicas de salto.

Fonte: www.esportesradicais.org/xrides/

Veja também

Nilton Santos

Nilton Santos, Jogador, Futebol, Vida, Clubes, Títulos, Nascimento, Seleção Brasileira, Titular, Carreira, Nilton Santos

Gilmar

Gilmar, Futebol, Jogador, Títulos, Goleiro, História, Clubes, Gols, Seleção Brasileira, Atuação, Mundial, Jogos, Carreira, Gilmar

Leônidas

Leônidas, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Biografia, Capitão, Ídolo, Diamante Negro, Treinador, Vida, Carreira, Leônidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.