Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Esportes / Salto em Distância

Salto em Distância

PUBLICIDADE

 

Salto em Distância
Salto em Distância

História

A história nos diz que a ambição de saltar o maior comprimento possível é certamente tão velha quanto a própria história do atletismo. O salto foi tratado sobre várias formas desde a antiguidade.

Na Grécia, a impulsão se dava a partir de uma espécie de marca (bater) de pedras, sobre o solo plano (skumma), ou com ajuda de pesos (halteres).

Estes pesavam entre dois quilos e meio a cinco quilos e ajudavam especialmente os particulares do pentatlo da época, a obter os melhores resultados no salto em distância.

Procurando novas idéias, para aperfeiçoamento da técnica do salto, em 1886 foi introduzida a tábua de impulsão, cuja utilização ainda hoje é discutida, tendo já sido fatídica para muitos atletas.

Por exemplo, nos Jogos Olímpicos de 1952, havia apenas um grande favorito: o negro americano chamado George Brown, que até então fizera 41 competições sem nunca ter sido derrotado.

Três vezes caiu próximo da marca dos oito metros e por três vezes o árbitro ergueu a bandeira vermelha, por ter pisado além da tábua de impulsão. Por ter sido retirado da caixa de areia, onde permanecia deitado, imóvel, tamanho foi seu desconsolo. Nesta oportunidade,a medalha de ouro foi ganha com a marca de 7.57 metros. Porém, retirar a tábua de impulsão para o salto em distância seria o mesmo que retirar o estímulo e a expectativa que a mesma causa.

Foi desta forma que, na Cidade do México, durante as Olimpíadas de 1968, que o americano Bob Beamon saltou a fantástica distância de 8,90 metros, um recorde mundial dificílimo de ser superado.

O Salto em Distância

O salto em distância é subdividido em dois eventos em separado:

Salto em Distância Parado
Corrida do Salto em Distância

A corrida do salto em distância requer uma prática mais avançada do que o salto propriamente dito.

O salto à distância é uma prática que combina velocidade e salto e pode ser muito divertida.

O ensino da prática é dividido de acordo com os seguintes componentes:

Aproximação
Decolagem
O vôo (estilo etapa ou pendular) (Observação: o vôo também inclui o pouso)

Salto em Distância Parado

O salto em distância fixo não inclui uma decolagem antecedida por corrida.

Preparar Posição

1- Fique em pé atrás da tábua/linha com os pés abertos na largura dos ombros e os dedos levemente apontados para fora.
2- Deixe o queixo elevado, a cabeça reta e os braços estendidos em frente ao corpo.
3- Braços relaxados ao longo do corpo, costas retas e corpo levemente inclinado à frente.

Decolagem

1- Em posição de largada, flexione os joelhos e tornozelos e movimente os braços vigorosamente para trás.
2- Movimente os braços com força para cima e para fora da área de pouso à medida que as pernas movimentam-se e estendem-se.
3- Decole movimentando os braços à frente e abaixo de forma a ultrapassar os joelhos, então os eleve em direção à área de pouso.
4- Expire e salte para frente com ambos os pés em um ângulo de 45º; estenda o tornozelo e a perna com vigor, a fim de propiciar uma decolagem vigorosa (confiança).
5- Os dedos dos pés são os últimos a saírem do chão.

Em – Vôo

1- Em vôo, estenda o corpo, arqueando-o levemente para trás; levante os braços acima da cabeça.
2- Traga as pernas junto às nádegas; então traga-as à frente, flexionando-as em um ângulo de 90º graus na altura dos quadris.
3- Estenda as pernas à frente, a partir dos calcanhares, e movimente os braços para baixo de forma a ultrapassarem as pernas.
4- Mantenha os pés paralelos e levemente separados.
5- Mantenha a cabeça à frente para prevenir a queda para trás; olhe à frente do pouso.

Pousando o Salto

1- Estenda os calcanhares à frente para obter comprimento extra.
2- Aterrisse sobre a caixa de areia ou esteira, primeiramente com os calcanhares, e com impulso projetando-o à frente.
3- Flexione os joelhos para absorver o impacto do pouso.

Dicas dos Treinadores para Atletas de Salto em Distância Fixo – Em um Piscar de Olhos

Dicas de Treinos

1- Mostre ao atleta a posição de largada para o salto.
2- Dê-lhe um comando verbal do tipo, “Pronto!” para que o atleta se posicione.
3- Demonstre a decolagem partindo dos dois pés; enfatize a decolagem a partir dos dois pés.
4- Force as pernas para cima e abaixo, para atingir a maior distância possível.
5- Faça com que o atleta pratique o salto em superfícies elásticas, como, por exemplo, em trampolins ou em pequenas camas elásticas.
6- Demonstre a técnica de vôo adequada.
7- Enfatize o movimento de trás para frente para manter o momentum à frente.
8- Faça com que o atleta pratique o salto sobre uma toalha ou duas cordas separadas no chão para melhorar em distância.
9- Enfatize o movimento das pernas e dos braços em um plano vertical, ou de trás para frente, a fim de manter a impulsão do atleta à frente.
10- Pratique o pouso após o salto com o uso de uma caixa ou trampolim.
11- Concentre-se na queda para frente após o pouso.
12- Administre jogos de salto para promover habilidades de posicionamento no salto em distância: utilize o salto ao invés de jogos de corrida de revezamento, ou saltos sobre uma série de linhas espaçadas.

Corrida do Salto em Distância

Determine a Perna de Impulsão para a Corrida do Santo em Distância

A perna mais forte do atleta é geralmente escolhida como a perna de impulsão. Na pista, faça com que o atleta dê três saltos consecutivos a partir da posição de largada usando apenas o pé direito, e meça a distância percorrida. Repita com o pé esquerdo. A perna usada no salto mais distante é provavelmente a perna favorecida. Caso uma preferência real não seja percebida, a maioria dos destros usará o pé esquerdo como pé de impulsão para os saltos. Caso o atleta sinta-se mais confortável com a perna contrária, ele/ela deverá utilizá-la.

Por favor, observe que a decolagem com o pé esquerdo será considerada no material abaixo. Caso o atleta prefira a decolagem com o pé direito, simplesmente troque o pé apontado pela instrução.

Medindo a Técnica de um Atleta

A técnica necessitará de ajustes conforme o progresso do atleta no aperfeiçoamento de sua força e habilidades. Inicialmente, serão consideradas três passadas, progredindo para cinco, sete e nove passadas. Os atletas mais habilidosos poderão chegar a dezenove passadas.

1- O atleta se posiciona na tábua de salto e retorna correndo, pela trilha, dando o número de passadas utilizado na técnica. O ponto em que o atleta pára e atinge o número de passadas é marcado. Esta é a marca inicial que será ajustada para frente ou para trás.
2- O atleta mira a tábua de saltos a partir desta marca.
3- O atleta pisa à frente com o pé contrário ao pé de impulso.
4- A partir de uma corrida controlada, o atleta dá a largada com o pé de decolagem e corre nove passadas em direção à tábua de salto, correndo pela areia.
5- Marque o local onde o pé de decolagem encosta a tábua de salto.
6- Ajustes podem ser feitos para frente e para trás para encaixarem-se às necessidades individuais.
7- Quando uma técnica consistente é realizada, registre a distância para as práticas e competições futuras.
8- Empregue a mesma técnica na corrida novamente e observe o local em que foram dados o primeiro e terceiro passos com o pé de decolagem. Estas duas marcas de referência auxiliarão o atleta a empregar uma técnica consistente em sua corrida ao programar sua passada para atingir estas marcas.

Dicas de Treino para Mensuração Técnica

Demonstre a posição de largada.
Enfatize que a largada do pé de impulso inicia-se atrás do outro pé, e que o pé de impulso dá o primeiro passo.
Coloque pegadas de cores diferentes ao longo da distância a ser percorrida.
Faça com que o atleta treine a corrida com freqüência; desta forma, ele desenvolverá uma corrida consistente.
Faça com que o próprio atleta meça suas passadas, desta forma ele(ela) saberá o local de largada.

A Decolagem

Salto em Distância

1- Execute a técnica de corrida e finque o pé de impulso na tábua de salto atrás da linha de queimado.
2- Alongue-se para o alto imediatamente antes do impulso.
3- Decole vigorosamente a partir da tábua de salto, estendendo a perna de decolagem.
4- Flexione a outra perna; movimente a coxa para cima e sobre a caixa de areia.
5- Mantenha ereta a parte superior do corpo, cabeça elevada e a visão focada à frente sobre a caixa de areia.
6- Pouse em posição de corrida com o pé oposto ao da impulsão e corra pela areia.

Dicas de Treinamento

Demonstre a impulsão com apenas uma das pernas.
Faça com que o atleta utilize a técnica dos três ou cinco passos, e então faça exercícios até atingir os nove passos.
O atleta precisa dar o primeiro passo sempre com o pé de impulsão.
Mova a largada para trás, sempre de acordo com passadas de número ímpar, até que uma distância consistente seja alcançada.
Enfatize a forte extensão do joelho e do tornozelo de largada.
Enfatize a elevação e movimentação vigorosa do joelho e braço contrários.

Em Vôo – Estilo Step

Salto em Distância

1- A partir da impulsão, movimente o joelho direito e o braço esquerdo à frente e acima sobre a caixa de areia.
2- Quando estiver em vôo, estenda a perna dianteira com a perna posterior na seqüência, parecendo estar em posição de passada em vôo médio.
3- Circule o braço direito acima e traga a perna esquerda à frente, de forma que os braços e pernas fiquem paralelos.
4- Ao preparar-se para pousar, estenda os braços e a parte superior do corpo para alcançar à frente.
5- Solte os braços ao longo das pernas e flexione os joelhos sobre a areia.
6- Primeiramente pouse os calcanhares na areia, com as mãos curvadas para trás dos quadris.
7- Role sobre os dedos caindo para frente.

Dicas de Treinamento

Demonstre o vôo de estilo etapa, projetando o joelho direito durante o vôo.
Pratique exercícios de salto.
Aumente o comprimento da corrida conforme a técnica de vôo se aperfeiçoa.

Em Vôo – Estilo Pendular

Salto em Distância

1- A partir do impulso, movimente o joelho direito e o braço esquerdo à frente e acima; projete a perna esquerda e o braço direito para trás.
2- Movimente a perna esquerda e o braço direito de forma a deixá-los paralelos.
3- Curve as costas para atingir a posição “pendular”.
4- Movimente os braços em círculos no sentido horário.
5- Abaixe a parte superior do corpo em direção às coxas, estenda as pernas e projete os braços adiante e então para trás, preparando-se para o pouso.
6- Primeiramente encoste os calcanhares na areia, flexione os joelhos para absorver o choque do pouso, projete a parte superior do corpo para frente e role sobre os dedos dos pés para cair à frente.

Dicas de Treinamento

Demonstre a técnica de estilo pendular.
Faça com que o atleta salte para cima e curve-se para trás.
Faça com que o atleta inicie a uma distância mais curta.

Tabela de Faltas e Posições

Erro Correção Referência de Treino/Teste
O atleta apressa os passos, decola com o pé errado e olha para baixo em direção à tábua. Verifique a corrida e o ponto de largada. Treine executando a corrida da mesma forma todas as vezes. Corra na pista com aceleração controlada.
O atleta não está atingindo altura no salto (fica próximo ao chão). -Aumente o movimento.
-Certifique-se de que a parte superior do corpo não esteja inclinada para frente.
-Utilize a extensão das pernas.
-Exercícios de movimento e salto.
-Fortalecimento dos músculos centrais.
Atletas pousam em posição ereta. -Aumente o alcance e o impulso à frente.
-Aumente a altura, desta forma as pernas poderão ser reposicionadas.
-Fortalecimento dos músculos centrais.
-Salto.
-Saltos com os dois pés.
O atleta não apresenta extensão e movimenta os braços e pernas durante o vôo. -Aumente a confiança, controle e/ou força.
-Certifique-se de que a perna de impulso esteja totalmente estendida, desta forma o atleta ganhará altura.
-Prática, reforço positivo.
-Salte de caixas.

Dicas de Treinadores para Atletas de Salto em Distância com Corrida

Dicas de Treinos

1- Demonstre a posição de largada.
2- Enfatize que o pé de decolagem dá a largada, bem como o primeiro passo, partindo por detrás do outro pé.
3- Coloque arcos ou pegadas coloridas diferentes para piar ao longo da trilha.
4- Faça com que o atleta treine a corrida com frequência; desta forma, ele desenvolverá uma corrida consistente.
5- O atleta deve apresentar uma velocidade boa e controlada ao percorrer a distância.
6- O atleta precisa sempre dar o primeiro passo com o pé de impulso.
7- Enfatize a forte extensão do joelho e do tornozelo de largada.
8- Enfatize a elevação e movimentação vigorosa do joelho e braço contrários.
9- Aumente o comprimento da corrida conforme a técnica de vôo se aperfeiçoa.
10- Enfatize que a altura é alcançada pelos pés durante o vôo.
11- Observe se o atleta pousa os calcanhares primeiramente.
12- Enfatize que atleta deverá cair para frente após aterrissar.

Dicas de Competição

1- Treine a imagem visual. Faça com que o atleta se veja percorrendo a distância, tocando a tábua de salto sem cometer falta elevando-se para cima e para adiante na caixa de areia.
2- Faça com que o atleta corra ao longo da trilha, acelerando conforme ele/ela se aproxima da tábua de salto.

Regras do Salto em Distância

A prova tem uma forma de disputa muito simples.

Cada atleta tem direito a seis tentativas para atingir sua melhor marca. Uma tentativa é considerada válida quando o competidor inicia o movimento do salto dando o último passo antes da linha que limita a área de corrida. Caso o atleta dê seu último toque no solo antes do salto após a linha-limite, esse salto será invalidado.

Outras causas de invalidação de um salto: caso o atleta toque, com qualquer parte do corpo, a área posterior à linha de medição localizada na barra de impulsão; toque o lado da tábua de impulsão; toque o solo fora da caixa de areia no momento em que cair; caminhe pela caixa de areia após o salto; dê um salto mortal.

Fases do Salto em Distância:

1 -Corrida: A atleta acelera pela pista, alcançando a máxima velocidade antes da região de salto.
2 -Salto:
A atleta se impulsiona com um pé, com os braços para cima para alcançar altura.
3 -Vôo:
Corpo estendido para manter equilíbrio e preparar a aterrissagem.
4 -Aterrissagem:
Pernas e braços à frente para alcançar a máxima distância possível.

Salto inválido.

Salto em Distância

Quando o pé deixa uma marca na região à frente da permitida na pista de salto.

Fonte: pt.scribd.com/www.liganovasoure.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Arremesso de Peso

Arremesso de Peso

PUBLICIDADE O arremesso de peso é uma prova de atletismo moderno. A pessoa impulsiona uma …

História das Olimpíadas

História das Olimpíadas

Os Jogos Olímpicos começaram em 776 a.C. em Olímpia, na Grécia antiga, e duraram por mais de mil anos.

Rivellino

Rivellino

Rivellino, Roberto, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Seleção Brasileira, Gols, Faltas, Cobrador de Faltas, Corinthians, Vida, Carreira, Rivellino

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+