Breaking News
Home / Esportes / Cross Country

Cross Country

História

PUBLICIDADE

As corridas de cross country são das mais tradicionais modalidades do atletismo.

Os corredores precisam vencer distâncias normalmente longas em terreno com obstáculos, naturais ou não.

Os registros das primeiras competições, entre estudantes da Inglaterra, remontam ao começo do Século 19.

O primeiro certame entre atletas de países diferentes aconteceu na França, em 1898.

Porém, o primeiro evento internacional oficializado teve lugar em Hamilton, na Escócia. Foi uma competição que reuniu corredores das nações britânicas (Escócia, Inglaterra, País de Gales e Irlanda). Em 1907, uma equipe francesa entrou no Campeonato, neste ano disputado em Glasgow, novamente na Escócia.

No ano seguinte, pela primeira vez o evento foi realizado fora das ilhas britânicas: a sede foi em Paris.

As corridas de cross country entraram no programa olímpico em três edições: Estocolmo 1912, Antuérpia 1920 e Paris 1924. O finlandês Paavo Nurmi, bicampeão em 1920 e 1924, é o grande nome dessa época. Enquanto isso, o Campeonato Internacional consolidou-se, como o grande torneio europeu. Apenas nos anos das duas Grandes Guerras sua disputa foi suspensa (de 1915 a 1919 e de 1940 a 1945).

O primeiro não europeu a conquistar o título foi o marroquino Rhadi Ben Abdesselem, em Hamilton 1960. Até 1972, o maior campeão foi o belga Gaston Roelants, um dos grandes fundistas da segunda metade do Século 20.

Ele ganhou quatro vezes: em 1962, 1967, 1969 e 1972.

Desde 1973, quando a competição foi realizada em Waregem, na Bélgica, o Campeonato foi oficializado como Mundial de Cross Country, pela IAAF.

Desde então, os europeus, que tinham domínio absoluto da competição, foram superados pelos africanos, principalmente Quênia e Etiópia. Nesta nova fase, os grandes astros são os quenianos John Ngugi e Paul Tergat, cada um cinco vezes ganhador. No feminino, o grande nome da história do Campeonato é Grete Waitz, da Noruega, oito vezes campeã.

Provas

As provas de cross country são realizadas normalmente quando os atletas de fundo estão no período de treinamento de base, após o final da tempora e durante o inverno no hemisfério norte, razão dos Campeonatos Mundiais de Cross Country serem realizados anualmente no mês de março.

As provas de cross country caracterizam-se por corridas realizadas em percursos gramados e que podem contar obstáculos naturais a serem transpostos pelos atletas, sendo admitido até um pequeno curso de água.

Cross Country

O que é

O Cross Country consiste em uma corrida ao ar livre em terreno acidentado com vários obstáculos naturais tais como subidas com diferentes inclinações, descidas, troncos de árvores, pequenos riachos, grama e terra batida.

O Cross Country ou “corrida a corta-mato” é um esporte onde os atletas correm em meio à natureza, tendo o privilégio de estarem em contato direto com a fauna e flora de nossa região.

O cross-country

Cross Country

O cross-country, abrange desde provas de fundo de 50 km para os homens e de 30 para as mulheres até provas de sprint.

Existem também maratonas que podem atingir os 100 km. Todas as corridas exigem uma grande resistência física, assim como uma técnica eficiente.

Técnica Clássica

Estilo diagonal. É necessário dar passos onde os esquis são colocados na diagonal principalmente em partes da pista que são a subir. Não se pode deslizar sobre a neve.

Técnica Livre

Várias técnicas são usadas, sendo o deslizar sobre a neve a mais comum.

Sprint

Os 32 ou 16 melhor qualificados competem num sistema eliminatório com dois ou quatro atletas em cada round. Percorrem uma distância que pode variar entre os 600 e os 2000m.

Competição por equipas

Os países competem uns contra os outros com 4 atletas que alternam entre as técnicas clássica e livre. Todas as equipas começam juntas.

Corrida de estafetas

As várias nacionalidades competem entre si numa equipa de dois competidores que alternam cada round num total de 4-6 rounds.

Partida em grelha

Forma de partida baseada no resultado da 1ª mão.

Partida em massa

Todos os competidores partem juntos.

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br/portalpbh.pbh.gov.br

Cross Country

O Cross Country é uma forma de atletismo que testa a velocidade, resistência e salto de velocidade através de um declive campo, áreas arborizadas, áreas lamacentas, em circuitos naturais não-urbanas.

A distância percorrida por homens é de 12 km e 10 para o ramo feminino.

Regras Gerais

1. Embora sabendo que, devido a extremas variações das condições em que o cross country é praticado em todo o mundo e as dificuldades em legislação para padronização internacional deste esporte, deve ser aceito que a diferença entre provas muito bem sucedidas e mal sucedidas geralmente recaem nas características naturais e capacidades do projetista do percurso.

As Regras seguintes, entretanto, têm a intenção de ser um guia e incentivo para auxiliar os países a desenvolverem corridas de cross-country. Ver também “Manual para Corridas de Longa Distância da IAAF” para informações detalhadas sobre organização.

2. Temporada

A temporada de cross-country deve estender-se, normalmente, pelos meses de inverno, depois de encerrada a temporada de Atletismo.

3. O Local

a) o percurso deve ser designado em uma área aberta ou bosque coberto tão longo quanto possível por grama, com obstáculos naturais, que possam ser usados por um projetista para construir um percurso desafiante e interessante.
b)
a área deve ser larga o suficiente para acomodar não somente o percurso, mas todas as estruturas necessárias.

 

4. O Traçado do Percurso

Para Campeonatos e provas internacionais e, onde possível, para outras competições:

a) um percurso em voltas deve ser designado, com a volta medindo entre 1,750m e 2,000m. Se necessário, uma volta pequena pode ser adicionada de maneira que ajuste as distâncias para todas as solicitadas das várias provas, em que no caso da volta menor deve ser corrida no estágio inicial da prova. É recomendado que cada volta longa deva ter uma subida total de no mínimo 10m.
b)
obstáculos naturais existentes devem ser utilizados, se possível. Entretanto obstáculos muito altos devem ser evitados, tais como fossos profundos, subidas/descidas perigosas, vegetação densa e, em geral, qualquer obstáculo que constitua uma dificuldade além do verdadeiro objetivo da competição. É preferível que obstáculos artificiais não sejam utilizados, mas se for inevitável, eles devem ser feitos para simular obstáculos naturais encontrados dentro de campo aberto. Em corridas onde houver um grande número de atletas, passagens muito estreitas ou outras obstruções que negariam aos atletas uma corrida sem impedimento devem ser evitadas nos primeiros 1500m.
c)
o cruzamento de ruas ou qualquer tipo de superfície macadamizada deve ser evitado ou pelo menos mantida em um mínimo. Quando for impossível evitar tais condições em uma ou duas áreas do percurso, as áreas devem ser cobertas por grama, terra ou mato.
d)
Fora às áreas de saída e chegada, o percurso não deve conter qualquer outra reta longa. Um percurso ondulado “natural” com curvas planas e retas curtas é o mais adequado.

5. O Percurso

a) O percurso deve ser marcado claramente com fita em ambos os lados. É recomendado que ao longo de um lado do percurso um corredor de 1m de largura cercado da parte externa do percurso, deve ser instalado para uso dos oficiais da organização e imprensa somente (obrigatório para provas de Campeonatos). Áreas cruciais devem ser cercadas; em particular a área de saída (incluindo a área de aquecimento e a câmara de chamada) e área de chegada (incluindo qualquer zona mista). Somente pessoas autorizadas serão permitidas acessarem estas áreas.
b)
Ao público geral deve ser autorizado somente atravessar o percurso em horário mais cedo da corrida em pontos de passagem bem organizados, enfileirados por acompanhantes.
c)
É recomendado que, separado da área de saída e chegada, o percurso tenha uma largura de 5m, incluindo as áreas de obstáculos.
d)
Se o Árbitro Geral acatar um Boletim de Ocorrência de um Árbitro ou Inspetor, ou por outra forma se convencer de que um atleta saiu do percurso marcado e desse modo encurtou a distância a ser coberta, ele será desqualificado.

6. Distâncias

As distâncias nos Campeonatos Mundiais de Cross Country da IAAF, devem ser aproximadamente:

Masculino Adulto prova longa

12km

Feminino Adulto prova longa

8km

Masculino Adulto prova curta

4km

Feminino Adulto prova curta

4km

Masculino Juvenil

8km

Feminino Juvenil

6km

Recomenda-se que essas distâncias sejam usadas para outras competições internacionais e nacionais.

7. A Saída

As corridas serão iniciadas pelo disparo da pistola. Os comandos e procedimentos para corridas acima de 400m serão utilizados (Regra 162.3). Em corridas internacionais, avisos de cinco minutos, três minutos e um minuto devem ser dados.

Postos serão providenciados, e os membros de cada equipe serão alinhados um atrás do outro na largada da prova.

8. Postos de Bebidas/Esponjas e Estações de Abastecimento

a) Água e outras bebidas adequadas devem estar disponíveis na saída e na chegada de todas as corridas. Para todas as provas, uma estação de abastecimento deve ser oferecida em todas as voltas, se as condições do tempo justificarem tal provisão.

ENTIDADES OFICIAIS

As corridas de cross country são dirigidas pelas entidades oficiais do Atletismo, não existindo associações específicas para esse tipo de corridas.

Fonte: www.geocities.com/www.cbat.org.br

Veja também

Nilton Santos

Nilton Santos, Jogador, Futebol, Vida, Clubes, Títulos, Nascimento, Seleção Brasileira, Titular, Carreira, Nilton Santos

Gilmar

Gilmar, Futebol, Jogador, Títulos, Goleiro, História, Clubes, Gols, Seleção Brasileira, Atuação, Mundial, Jogos, Carreira, Gilmar

Leônidas

Leônidas, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Biografia, Capitão, Ídolo, Diamante Negro, Treinador, Vida, Carreira, Leônidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.