Breaking News
Home / Esportes / Bóia Cross

Bóia Cross

PUBLICIDADE

Bóia Cross
Bóia Cross

O que é

O Bóia-cross consiste em atividades de descidas com bóias individuais pelo leito dos rios em níveis de corredeiras leves, moderados ou radicais, podendo ser praticado por todas as pessoas de acordo com a dose de emoção desejada.

Bóia-Cross ou Acqua Ride tanto a expressão americanizada quanto a mais criativa querem dizer a mesma coisa: diversão certa.

É praticado em corredeiras, onde utiliza-se uma bóia de caminhão amarrada de forma a deslizar sobre a água. É claro que na teoria é bem simples, mas como o nosso amigo demonstra nas fotos, na prática são outros quinhentos.

Dá-lhe bóia. Durante a descida do rio o praticante deita-se de peito sobre a bóia com a cabeça na extremidade frontal da bóia e os pés na parte posterior, praticamente dentro d’água.

Esta atividade que é totalmente brasileira nasceu na década de 70, no vale do Ribeira, mais precisamente no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – PETAR, onde grupos de espeleólogos (pessoas que estudam formações de cavernas) paulista freqüentavam a região; o PETAR é também conhecido por sua grande concentração de cavernas.

Segundo os espeleólogos da SBE – Sociedade Brasileira de Espeleologia -, eles sempre levavam bóias de caminhão a fim de transportar equipamentos pesados dentro das cavernas que possuem trechos com águas profundas, como é o caso da caverna Santana, e geralmente antes de voltarem para a capital paulista, eles se reuniam em uma ponte que cruzava o rio Bethary em direção a caverna Alambari de Baixo (o mesmo local das fotos).

Eles utilizavam as bóias para ficarem flutuando no poço da ponte, e cada vez iam mais longe no rio, até que a diversão foi se espalhando entre outros grupos de espeleólogos e também entre crianças e outros moradores do Bairro da Serra.

Mas essa diversão atraiu um antigo morador do vale do ribeira, o Sr. Mateus, que em 1984 realizou o primeiro campeonato de Bóia-Cross. A partir daí todos os anos no carnaval é realizado o Campeonato Brasileiro de Acqua Ride. Além dos praticantes de fim de semana, hoje na região, existe um grande número de pessoas que vão ao PETAR para praticar o Bóia-Cross como mais um esporte radical.

Em 1998, o até então Clube Acqua Ride de Jundiaí, se transformou em Associação Brasileira de Acqua Ride – ABAR, que hoje assume toda a responsabilidade de levar adiante o esporte que está sendo reconhecido pela Confederação Paulista e Brasileira de Canoagem, dando ao Acqua Ride a profissionalização e reconhecimento como esporte.

O que para nós amantes da natureza e das coisas boas da vida não muda muita coisa, afinal para nós, basta uma bóia que a diversão é consequência.

Equipamentos

BÓIA – é utilizada uma câmara de ar de caminhão, amarrada de forma a perder o formato de círculo, sendo de uso individual. Para termos uma boa amarração o ideal é não deixar que circule ar no interior da bóia; para amarrar a bóia utiliza-se uma fita ou corda em formato de anéis que apertam as laterais da bóia com nó único, que será prensado no meio da bóia depois de cheia.

O tamanho varia de acordo com o da pessoa que irá utilizar, porém o importante é que seja nova e não possua muitos remendos. Mas se você não quiser ter trabalho amarrando a câmara de ar, poderá estar utilizando um bote inflável feito especialmente para praticar o Acqua Ride.

CAPA PARA CÂMARA DE AR – como o próprio nome diz é uma capa em tecido de PVC para proteger a câmara de ar quando a mesma não estiver sendo utilizada.

COLETE SALVA VIDAS – mesmo que você saiba nadar é imprescindível o uso do colete salva vidas, pois existem alguns trechos com águas mais profundas no percurso do rio.

LUVAS MÃO DE PATO – serve para proteger as mãos principalmente quando temos que retirar algum galho do caminho, e auxilia nas manobras com a bóia.

CANEJOELHEIRAS – utilizada para proteger os joelhos, principalmente porque no rio Bethary encontramos várias pedras onde podemos nos machucar; ou você poderá utilizar separadamente uma joelheira e uma caneleira.

CAPACETE – seu uso é indispensável, para que não você bata com a cabeça nas pedras, devido as fortes correntezas é um equipamento de segurança que nunca deve-se deixar de utilizar.

CABO DE RESGATE – como o próprio nome diz, este cabo possibilita que façamos resgates durante a prática do Bóia-Cross, caso ocorra algum imprevisto.

CORDIN – é um corda mais fina de mais ou menos dois metros que vai ligar o praticante à bóia, para que numa queda a bóia não desça pelo rio.

CINTO DE SEGURANÇA – na realidade é uma segurança para que a bóia fique presa ao praticante.

PERIGOS

Existem alguns trechos no rio com muitas pedras, onde o praticante tem que ficar atento para não se machucar.

Geralmente após as chuvas podem ter galhos caídos em alguns trechos do rio com pontas, que além de machucar o participante poderá furar a bóia

O participante terá que ter cuidado com poços com águas profundas, principalmente os que não sabem nadar, para evitar esses problemas use sempre o colete salva vidas.

Em alguns trechos do rio poderemos encontrar troncos de árvores caídas, onde o praticante terá que tomar cuidado para desviar, pois a bóia poderá ser danificada.

Algumas vezes o rio poderá estar muito cheio, e deve-se tomar cuidado com as fortes correntezas.

Como o trecho do rio Bethary é extenso, podem ocorrer a presença de cercas de arame farpado das propriedades vizinhas e o praticante deve ficar atento para que a bóia não seja furada e não se machucar.

Cuidado com a hipotermia (a diminuição da temperatura central do corpo abaixo do normal) devido ao tempo muito longo dentro d’água.

DICAS

É preciso saber nadar.

Antes de descer a corredeira, conheça o percurso.

Use roupas apropriadas, tênis, colete salva-vidas e capacete.

Não encher muito a bóia, pois ela poderá estourar facilmente ao esbarrar em um galho.

Fazer duas alças de borracha para carregar a bóia na volta, pois com o formato que a bóia possui fica difícil para transportá-la.

Levar somente máquina fotográfica aquática, para não correr o risco de molhar sua câmera.

Levar uma mochila pequena e impermeável com alimentos energéticos, pois quando estamos praticando o Bóia-Cross perdemos muita energia, e não podemos esquecer de repô-la.

Nunca descer o rio sozinho, pelo menos com três pessoas, pois se acontecer algum imprevisto você terá alguém para ajudá-lo.

Nunca descer o rio com chuva ou raios, as correntezas ficam muito fortes e as árvores servem como pára-raios.

Bóia Cross – Esporte

Esporte que teve seu berço no Brasil, resume em descer rio e riachos em, “câmaras de ar de pneus”.

Após equipar-se com colete, capacete e perneira o praticante pega sua bóia (mini botes) recebe as instruções e cai na água.

Nos remansos o esforço é grande, o deslocamento da bóia se da pela remada dos braços, nas corredeiras é agarrar-se nas alças e curtir o balanço das ondas.

Bóia Cross – História

Bóia Cross é o nome dado para a atividade turística de descer rios utilizando-se de uma câmara de ar de caminhão, amarrada de forma a deslizar sobre a água, levando apenas uma pessoa por bóia.

A descida do rio é feita em grupo de amigos.

Porém não se trata de competição e sim uma ajuda mútua para chegaremtodos juntos no final.

A única competição é interna, com nossas limitações e emoções pela vida.

Bóia Cross

O Bóia Cross é praticado de barriga para baixo, deitando-se sobre a bóia com a cabeça na extremidade frontal da bóia e os pés na parte final da bóia, já praticamente dentro da água.

A bóia é amarrada de forma a perder a formato de círculo e ganhar a forma de um oito ou melhor ainda a forma de um pequeno bote de borracha.

A amarração ideal é a que não deixa circulação de água no interior da bóia.

Bóia Cross

Utiliza-se para amarrar a bóia, uma fita ou corda em formato de anéis que apertam as laterais da bóia com um nó único que prensado no meio da bóia depois de cheia, faz com que fique praticamente inacessível e tenha uma melhor eficiência.

Com o crescente aumento do turismo ecológico no PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira -, os visitantes de cavernas passaram também a procurar no bóia-cross uma nova forma de aventura e contato com a natureza.

Descer o rio de bóia é uma atividade que dá muito prazer ao participante, por estar num rio de águas cristalinas,com corredeiras que dão ação e emoção, poder apreciar a fauna e flora da mata ciliar que ainda existe nas margens do rio e ainda poder curtir tudo isso com o seu grupo de amigos, pessoas que você gosta.

São momentos inesquecíveis em nossa vida.

Para iniciar-se no Bóia Cross no rio Bethary, recomenda-se que o visitante procure um guia regional para acompanha-los em suas aventuras pelos rios, pois é uma atividade de aventura e que apresenta muitos riscos para o participante.

Acqua Ride ou Bóia Cross

O acqua ride, também conhecido como bóia cross, surgiu na déca da de 70 no Brasil com a velha brincadeira de “descer” um rio correntoso em câmaras de ar.

Atualmente o esporte continua sendo praticado nas corredeiras dos rios; o atleta posiciona-se de peito em um mini bote inflável.

A descida do rio é feita geralmente em grupos.

O Bóia-Cross é praticado de barriga para baixo, deitando-se sobre a bóia com a cabeça na extremidade frontal da bóia e os pés na parte final da bóia, já praticamente dentro da água.

Descer o rio de bóia é uma atividade que dá muito prazer ao participante, por estar num rio de águas cristalinas, com corredeiras que dão ação e emoção, poder apreciar a fauna e flora da mata ciliar que ainda existe nas margens dos rios.

Equipamentos: bote inflável, capa para câmara de ar, colete salva-vidas, luvas mão-de-pato, canejoelheiras, capacete, cabo de resgate, roupa adequada (neoprene).

Definições

O Bóia Cross e o acqua ride são esportes praticados,individualmente, em rios e corredeiras.

Utilizando os equipamentose o corpo para descer rio abaixo, no bóia-cross, mais antigo, utiliza-se bóias (câmeras de ar) de caminhão.

A bóia é amarrada, depois decheia por cordas a fim chegar ao formato de um oito,simulando umpequeno bote para melhor eficiência e manobras dos praticantes.

Mais aprimorado tecnicamente, no acqua ride são utilizados minibotes infláveis de PVC, com fundo resistente as pedras,confeccionado exclusivamente para esta prática. E

quilíbrio e reflexosão componentes essenciais, além de acessórios como luvas comformato parecido aos pés de pato, que o esportista utiliza paramanobras do bote, adquirir velocidade e desviar dos obstáculos.

Como segurança, acrescenta-se ainda a necessidade de capacete,colete salva-vidas, canejoelheira e roupa de neoprene.

Origem

Na região do Parque Estadual Turístico do Alto da Ribeira –Petar, entre as cidades de Iporanga e Aiaí, em São Paulo, encontra-sea maior concentração de cavernas do estado de São Paulo.Exploradores da Sociedade Brasileira de Espeleologia–SBE, pordiversão introduziram o bóia-cross no Brasil. Utilizando bóias decaminhão para transportar equipamentos pesados, chegaram à práticacomo entretenimento e logo conquistaram novos adeptos. Numa versãomais arrojada e mais evoluída em termos de equipamento, o acquaride surgiu no Brasil, nos anos de 1970 entre uma brincadeira naságuas brancas do Rio Betary, no Vale do Ribeira, em São Paulo.Conforme relatos de Hélio Beteli (ABAR), que há 12 anos se dedicaao acqua ride, o inventor do bóia cross foi o professor jundiaenseRoberto Cintra, que o introduziu nesta prática. Posteriormente Edse Staeheli, já falecido, aprimorou a técnica e inventou o acqua ride. AAssociação Brasileira de Acqua Ride-ABAR é a entidade que administraa modalidade, atualmente reconhecida pela Federação Paulista e pelaConfederação Brasileira de Canoagem. Em outros países já se temnotícia de práticas similares com outras nomenclaturas comohidro-speederiver board, mas circula no meio ser esta uma prática esportivagenuinamente brasileira.

Vídeo Sobre Bóia Cross

Reportagem exibida no Esporte Espetácular sobre o Campeonato de Boia Cross realizado no Rio das Mortes em Cachoeira da Fumaça, Distrito de Novo São Joaquim – MT.

Fonte: www.pick-upau.org.br/www.pousadadoquiririm.com.br/www.acquaride.com.br

Veja também

Nilton Santos

Nilton Santos, Jogador, Futebol, Vida, Clubes, Títulos, Nascimento, Seleção Brasileira, Titular, Carreira, Nilton Santos

Gilmar

Gilmar, Futebol, Jogador, Títulos, Goleiro, História, Clubes, Gols, Seleção Brasileira, Atuação, Mundial, Jogos, Carreira, Gilmar

Leônidas

Leônidas, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Biografia, Capitão, Ídolo, Diamante Negro, Treinador, Vida, Carreira, Leônidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.