Breaking News
Home / Esportes / Luge

Luge

Origens suíças

PUBLICIDADE

Luge é a palavra francesa para “trenó” e, como bobsleigh, foi desenvolvido como um esporte na Suíça.

Suas raízes remontam ao século 16, mas foi a 300 anos mais tarde que as primeiras pistas de luge foram construídos por proprietários suíços do hotel para atender os turistas em busca de emoção.

A primeira pista de corrida internacional foi realizada em Davos, em 1883, com os concorrentes que competem ao longo de uma estrada de gelo 4 km entre Davos e da aldeia de Klosters.

Luge é um dos mais antigos esportes de inverno.

Trata-se de concorrentes deitados de costas em uma pequena trenó com seus pés esticados para fora na frente deles, e correndo por uma pista de gelo a velocidades na faixa de 140 km / h sem freios.

Luge
Luge

História

O luge é semelhante ao bobsled, mas em vez de um trenó com quatro lâminas de gelo, os atletas utilizam um trenó com formato semelhante a um carrinho de rolimã, em que o atleta vai deitado em cima da ‘prancha’.

Eles têm de percorrer um circuito de gelo, que terá 17 curvas e pouco mais de 1,3 mil metros em Salt Lake City.

Nas provas individuais, os atletas disputam quatro baterias, sendo duas em cada dia. No final, o competidor que tiver o menor tempo nas quatro descidas conquista o ouro. Nas duplas, a prova não tem obrigatoriedade de os atletas serem do mesmo sexo, mas, normalmente, a competição é feita por duplas masculinas.

História: O luge está na programação olímpica desde Innsbruck/1964, quando as três provas (masculino, feminino e duplas) foram incluídas. Apenas em 1992, foi permitida a formação de duplas mistas, mas até hoje, apenas parcerias masculinas disputaram esta prova.

Quatro países dominam a modalidade. Itália, Áustria, Alemanha e a antiga União Soviética conquistaram 88 das 90 medalhas distribuídas em todas as edições do luge. No masculino, o domínio vem sendo dos alemães, que ganharam nos últimos quatro Jogos Olímpicos.

Competição

A primeira competição de luge ocorreu em 1883, na cidade de Davos, na Suíça. Entretanto, apenas em 1964, em Innsbruck, na Áustria, é que a modalidade estreou nos Jogos Olímpicos de Inverno.

No luge, os competidores largam sentados sobre o trenó, impulsionando-o com os braços. Para isso, os atletas usam luvas especiais com agulhas para ajudar no atrito com o gelo.

Depois, o competidor deita no trenó e passa a guiá-lo com a combinação dos movimentos das pernas e do tronco. Dependendo da pista uma descida dura entre 50 e 60 segundos e a velocidade pode chegar a 135 km/h.

O luge é disputado em provas individuais, para homens e mulheres, e duplas masculinas.

Luge é a palavra em francês para “trenó”.

No luge, os esportistas atingem uma velocidade que pode até ultrapassar 140 km/h. Sobre o trenó, os competidores ficam deitados e com o corpo esticado. Os homens e as mulheres competem na mesma pista, com as mulheres começando a prova mais abaixo.

O Luge chegou à Olimpíada em 1964 na cidade de Innsbruck, na Áustria. Os atletas alemães são considerados os melhores do luge, com 65 medalhas somadas em 36 provas.

A competição de luge nas Olimpíadas tem três divisões: individual masculino, individual feminino e duplas (masculinas, femininas e mistas). Como o peso maior costuma ser uma vantagem no luge (veja a próxima seção), as duplas geralmente são formadas só por homens.

Corrida de Luge

Luge

Luge

Luge

Luge

A maioria das corridas internacionais fora das Olimpíadas permite duas descidas para cada competidor individual. Então, somam-se os tempos, e o vencedor é aquele com o menor tempo somado. Já nas Olimpíadas, a competição de luge individual consiste em quatro descidas (embora as duplas ainda realizem apenas duas descidas), e todas contam para o tempo final. Assim, as Olimpíadas tentam levar a consistência em consideração como um dos principais fatores de uma vitória.

Como cada pista de luge é única, não existem recordes mundiais ou olímpicos. O que existe são recordes de pista.

O luger italiano Armin Zoggeler é o detentor do recorde mundial da pista dos Jogos de Turim, em 2006: 1 minuto, 44 segundos e 586 milésimos em duas descidas, ou um tempo médio de 52,293 segundos por descida.

No início do percurso de luge, há dois cabos; um de cada lado da pista. O competidor segura esses cabos e balança o corpo para frente e para trás, criando impulso para começar. Para iniciar a corrida, o competidor se impulsiona na pista e imediatamente coloca suas mãos (com as luvas com cravos) contra a pista para tomar mais impulso durante os 3 primeiros metros, o que ajuda a ganhar um pouco de velocidade antes que se deite sobre o trenó.

Ao se aproximar do início da descida, o luger deita de costas no trenó, que é a posição que ele manterá. Nesta posição, com a cabeça erguida o suficiente apenas para ter uma idéia do que está acontecendo, o competidor manobra pelas inclinações, curvas e retas, com seu corpo rígido e relaxado ao mesmo tempo. E esse não é um estado fácil de atingir.

O corpo deve ficar rígido o bastante para maximizar a aceleração (qualquer tremor ou frouxidão aumentaria o atrito entre o trenó e a pista), mas relaxado o suficiente para absorver as forças intensas que agem sobre ele durante a descida. Como o ato de manobrar aumenta o atrito, o luger manobra o mínimo possível, pressionando os arcos somente quando necessário. Na maioria das vezes, o controle é uma questão de se tornar um único corpo juntamente com o trenó e deixar a gravidade agir.

Caso um competidor cruze a linha de chegada sem o trenó, a corrida é eliminada, significando desclassificação automática (lembre-se de que todos os tempos de descida contam para o resultado final). Contudo, o luger pode cruzar a linha de chegada carregando o trenó, o que fará a descida contar.

Cronometragem

O luge olímpico é cronometrado em milésimos de segundo (para se ter uma idéia, um piscar de olhos leva 12 milésimos de segundo).

A cronometragem do luge é feita usando sensores fotoelétricos na largada e na chegada. Esses sensores possuem uma dupla formada por transmissor/receptor de luz em cada extremidade da corrida. O transmissor fica em um lado da pista, enquanto o receptor fica do outro. Na largada, o luger dispara o alarme quando cruza a linha, pois bloqueia o raio de luz. Na chegada, ele pára o cronômetro da mesma maneira.

Luge de rua: Não é preciso gelo para praticar esse esporte. O luge de rua usa o asfalto como pista e uma plataforma com rodas de 2,5 m parecida com um skate no lugar do trenó.

Nos Jogos de Nagano, em 1998, a diferença de tempo entre o ouro e a prata na disputa feminina foi de dois milésimos de segundo, a menor margem da história do luge. Essa diferença minúscula entre o primeiro e o segundo lugares gerou muita polêmica, e engenheiros tiveram de ser chamados para calcular a margem de erro do sistema. O resultado desses cálculos indicou uma margem de erro de aproximadamente dois milésimos de segundo, o que acrescentou a alta tecnologia à definição da cronometragem.

Desde os Jogos de 1998, os sistemas de cronometragem do luge são calibrados antes de cada corrida com o uso de um satélite de GPS que possui um relógio atômico. A precisão dele vai até a casa dos 10-10 segundos (todo satélite GPS possui um relógio atômico integrado, consulte Como funcionam os receptores GPS). Basicamente, o processo de calibragem se trata de sincronizar os cronômetros da pista com o relógio atômico do satélite. Com um receptor GPS modificado integrado ao sistema de cronometragem, o satélite pode disparar o cronômetro de partida e o cronômetro de parada após um determinado intervalo de tempo. Caso o tempo anotado pelo satélite e o tempo anotado pelo sistema no solo conferirem em pelo menos o segundo milésimo de um segundo, o sistema de cronometragem está pronto para a corrida.

Realizar uma descida completa de luge é uma tarefa exaustiva e fisicamente exigente. Vamos dar uma olhada na física envolvida, da chegada à largada.

Luge
Luge

O trenó do luge é feito com fibra de carbono-kevlar e chassi de aço, com patins afiados na base. Não há freios ou timão. O piloto vai deitado de barriga para cima (diferente do skeleton, em que a posição é de bruços) e controla a direção com um comando na parte dianteira e com a inclinação de seu próprio corpo.

Há duas modalidades no luge: individual e dupla, tanto na categoria masculina como na feminina. Como vai sozinho, o atleta fica muito mais exposto do que no bobsled, que é disputado num trenó fechado e com quatro integrantes. No individual são realizadas duas descidas e feita a soma dos tempos. Vence quem tiver o total menor. Na competição por duplas são quatro descidas.

A velocidade máxima na descida, dependendo da pista, gira em torno de 120km/h a 140km/h. O peso máximo do trenó é de 23 kg (individual) e 27 kg (duplas).

O Equipamento

Bota de Luge – formato aerodinâmico para ganho de velocidade

Luge

Capacete de Luge – formato aerodinâmico para ganho de velocidade

Luge

Trenó de Luge

Velocidade máxima e Força G: 130 a 150 Km/h, atingindo 5 G’s
Peso máximo do trenó: 23 kg (individual) e 27 kg (duplas)
Fabricação: Feito com fibra carbono, madeira e aço

Luge

A Pista de Gelo

Comprimento: entre 1.400 m e 1.500 m
Curvas: entre 15 e 19 curvas

Luge

A Competição

Largada: Os atletas no Luge largam sentados impulsionando o trenó com as mãos no gelo e dando 3 remadas para ganho de velocidade. No Luge os atletas tem luvas especiais com agulhas para ajudar no atrito com o gelo na hora da largada.
Pilotagem
: Depois da largada o(a) atleta deita no trenó numa posição aerodinâmica, guiando o trenó até a linha de chegada. Uma boa pilotagem requer bons reflexos e memorização do layout da pista. O atleta controla o trenó de Luge através de movimentos suaves entre as pernas, tronco e cabeça. Um erro de pilotagem pode causar uma capotagem e consequentemente a eliminação do atleta na competição. Para ganhar velocidade é muito importante que o(a) atleta esteja bem relaxado(a) no trenó.
Chegada
: Ao cruzar a linha de chegada o atleta freia levantando a parte da frente do trenó e fazendo atrito com os pés no gelo.
Tempo
: Dependendo da pista uma descida dura entre 50 e 60 segundos. Os trenós chegam a 150 km/h.
Pontuação e Ranking
: Os primeiros 30 atletas ganham pontos conforme o ranking da Federação Internacional de Luge. A partir da 30a colocação cada atleta que terminar a competição conquista 1 ponto no ranking. No final da temporada o(a) atleta com o maior número de pontos acumulados no ranking, são declarados campeões mundiais.

A Pista de Gelo

Comprimento: entre 1.400 m e 1.500 m
Curvas: entre 15 e 19 curvas

Luge

Regras

Atletas descem uma pista de gelo deitados sob um trenó sem freio.

O competidor tem 30s (45s nas duplas) para largar depois do sinal verde e do sinal sonoro. Nas modalidades feminino e masculino, os atletas competem durante dois dias e descem quatro vezes a pista. Já nas duplas, a descida é feita duas vezes no mesmo dia. O atleta que fizer o menor tempo total é o vencedor.

Fonte: www.olympic.org/www.gazetaesportiva.net/lazer.hsw.com.br

Veja também

Nilton Santos

Nilton Santos, Jogador, Futebol, Vida, Clubes, Títulos, Nascimento, Seleção Brasileira, Titular, Carreira, Nilton Santos

Gilmar

Gilmar, Futebol, Jogador, Títulos, Goleiro, História, Clubes, Gols, Seleção Brasileira, Atuação, Mundial, Jogos, Carreira, Gilmar

Leônidas

Leônidas, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Biografia, Capitão, Ídolo, Diamante Negro, Treinador, Vida, Carreira, Leônidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.