Breaking News
Home / Esportes / Combinado Nórdico

Combinado Nórdico

PUBLICIDADE

Disputado apenas por homens, mistura o salto com esqui e cross-country na neve.

Primeiro é realizado o salto, e depois os atletas percorrem a pista para ver quem chega primeiro.

Pode-se disputar provas individuais, por equipes e de velocidade.

Combinado Nórdico
Combinado Nórdico

É uma combinação de Saltos de Ski e Cross-Country, onde os atletas têm de ter a habilidade e a coragem dos saltadores de ski, combinado com a resistência física e técnica dos competidores de Cross-Country.

Prova Individual – Dois saltos numa rampa de 90 ou 120 m. e uma corrida de 15 km de Cross-Country no dia seguinte.

Salto Individual-Sprint – Um salto numa rampa de 90 ou 120 m. e uma prova de 7,5 km de Cross-Country.

Prova por equipas – O total das pontuações de cada equipa de 4 competidores é determinada ao fim de duas mãos de saltos de ski e uma corrida de 20 km estafetas, onde cada atleta faz 5 km.

Combinado Nórdico

Combinado Nórdico
Combinado Nórdico

A combinação nórdica é a reunião da força e da velocidade do salto com esqui e a resistência das provas de cross country.

Em cada prova, há uma variação na altura da rampa para o salto e também na distância percorrida no cross country (caminhada na neve).

No individual, os atletas saltam de uma rampa a 90 metros da altura e têm de vencer um trecho de 15 quilômetros no cross country.

Já no sprint, a rampa está a 120m e a caminhada é 7,5km. Na competição de equipes, os quatro atletas de cada time saltam em uma rampa de 90m e completam o percurso de 5km, cada, no cross country.

Em todas as provas, a classificação no salto determina a ordem de largada da caminhada. O primeiro colocado larga na frente no cross country. Quem chegar em primeiro na caminhada leva o título.

O combinado nórdico

Combinado Nórdico
Combinado Nórdico

O combinado nórdico combina provas de salto com o esqui cross-country.

Sua origem data do século XIX, na Noruega, onde esquis eram necessários para jogos e colheita de lenha na época do inverno.

Combinado Nórdico – Mescla Estilos

Três modalidades compõe o esqui nórdico nos Jogos Olímpicos: cross country, saltos e combinado nórdico, todas elas criadas na Escandinávia.

O esporte se diferencia do esqui alpino no equipamento (o calcanhar da bota é solto, deixando o atleta preso apenas pela ponta) e no movimento realizado pelos atletas, que se locomovem utilizando principalmente a força dos braços e pernas (e não a força da gravidade, como no esqui alpino).

O cross country é a mais clássica modalidade de esqui nórdico, na qual os atletas precisam completar um percurso que varia de 15km a 50 km. A primeira competição oficial aconteceu em 1843, e a modalidade está no programa dos Jogos Olímpicos de Inverno desde a primeira edição.

A disputa de saltos começou a ser realizada na metade do século 19, e passou a fazer parte da Olimpíada de Inverno também desde a primeira edição. Cada atleta faz dois saltos, e os juízes observam a altura do salto e o estilo utilizado para executá-lo.

Já o combinado nórdico, que admite apenas a participação masculina, é uma mistura das outras duas modalidades. Primeiro os atletas praticam o salto. Depois, disputam a prova do cross country.

Combinado Nórdico
Modalidade nasceu na Noruega, no leste europeu

O Combinado Nórdico é uma mescla de saltos com o esqui e cross-country (corrida entre esquiadores por percurso com altos e baixos).

As marcas obtidas nos saltos determinam as posições de largada dos mesmos esquiadores na corrida de 15km ou 7,5km.

A modalidade, que é originária da Noruega, faz parte dos Jogos Olímpicos de Inverno desde a 1ª edição, em Chamonix, na França, em 1924.

A prova é disputada somente entre os homens e tem três estilos: individual, velocidade e equipes (revezamento 4x5km).

Regras

Como o próprio nome sugere, combinado nórdico requer habilidade em duas disciplinas, ski jumping seguido por uma técnica de free-cross-countryesqui de corrida.

Nos dois eventos individuais, colina normal e grande colina, os competidores executam um salto e depois competemr em uma corrida de 10 km de esqui cross-country, normalmente contestada em quatro voltas 2,5 km.

Nesses eventos, após o salto de esqui os pontos são convertidos em “start para trás” para a parte de esqui cross-country da competição.

 Isto significa que os concorrentes estão envolvidos em uma corrida de perseguição.O melhor saltador começa em primeiro lugar e é seguido pelos outros em uma seqüência calculada sobre o “start trás” tempos determinados por seus saltos. 

O vencedor é o esquiador que cruza a linha de chegada em primeiro lugar.

No caso da equipe, cada um dos quatro membros da equipe de saltos uma vez sobre o monte grande. Seus resultados são combinados e a equipe com a melhor pontuação agregada começa primeiro na parte de esqui cross-country do evento que é um revezamento em que cada membro da equipe skis 5 Km.

Individuais nordic eventos combinados foram parte dos Jogos Olímpicos de Inverno desde 1924, o evento da equipe foi adicionado em 1988.

Em uma competição de Combinado Nórdico, a primeira prova realizada é a de salto.

Em seguida, acontece a prova de esqui cross-country, cujas posições de largada variam de acordo com as marcas obtidas no salto.

O atleta que atingir primeiro a linha de chegada é o vencedor da prova.

Combinado Nórdico

Combinado Nórdico

Combinado Nórdico

Combinado Nórdico

Curiosidades

Festival de Esqui de Holmenkollen

O combinado nórdico era a atração principal do Festival de Esqui de Holmenkollen, que teve início em 1892. O festival ficou popular e logo passou a atrair esquiadores da Suécia e de outros países vizinhos. 

Domínio nórdico

As competições de combinado nórdico datam desde a primeira edição dos Jogos Olímpicos de Inverno Chamorix 1924. Inicialmente, o esporte era dominado pelos noruegueses, seguido pelos finlandeses.

A hegemonia escandinava foi quebrada apenas nos anos 60, quando o alemão ocidental German Georg Thoma ganhou a medalha de ouro em Squaw Valley em 1960.

As marcas obtidas nos saltos determinam as posições de largada dos mesmos esquiadores numa corrida de cross-country de 15km ou 7,5km. O combinado nórdico integra o programa dos Jogos Olímpicos de Inverno desde a primeira edição, em Chamonix, França, em 1924.

No ano seguinte, a Federação Internacional de Esqui (FIS) organizou o primeiro Campeonato Mundial de esqui nórdico na Tchecoslováquia. A modalidade começou a ser praticada no século XIX, na Noruega.

A prova por equipes segue a mesma lógica, com os quatro integrantes somando notas nos saltos para determinar a ordem de largada numa prova de revezamento 4x5km de cross country. Tanto individualmente quanto por equipes a modalidade é disputada somente pelos homens.

PROVAS

Individual (15km)
Velocidade (7,5km)
Equipes (revezamento 4x5km

HISTÓRIA DO COMBINADO NÓRDICO

A combinação nórdica está na Olimpíada de Inverno desde a primeira edição em 1924, com a prova individual. A competição por equipes estreou em 1988, enquanto a disputa de sprint fez sua primeira prova em Salt Lake City, em 2002.

Como não poderia deixar de ser, a Noruega lidera o quadro de medalhas da competição, com 24 medalhas, sendo 11 de ouro. Já a Finlândia vem em segundo, seguida pela ex-Alemanha Oriental.

O que é

Congrega as provas de cross country (maratona de esqui) e saltos. A modalidade é disputada apenas por homens e faz parte do programa dos Jogos de Inverno desde a primeira edição, em 1924.

As primeiras provas de nórdico combinado começaram a ser disputadas na metade do século 19, na Noruega, um dos países que domina a modalidade. Os noruegueses conquistaram dez das 18 medalhas de ouro desde 1924.

Em 1988, em Calgary, o COI (Comitê Olímpico Internacional) também incluiu no programa dos Jogos a competição por equipes. Em Nagano-98, a vitória foi da Noruega, que impediu o tricampeonato dos japoneses, vencedores em 1992 e 94.

O primeiro Campeonato Mundial foi organizado pela FIS (Federação Internacional de Esqui) em 1925, em Johannisbad, na Tchecoslováquia. O norueguês Thorleif Haug, campeão olímpico em Chamonix-24, confirmou o favoritismo e também venceu o Mundial.

Dicionário

Decolagem: momento mais crítico do salto no combinado nórdico, quando o esquiador perde contato com a rampa e usa suas técnicas para ganhar a maior distância possível no ar.
Equipes: modalidade com revezamento de quatro voltas de 5 km.
Large Hill: modalidades com saltos e corrida cross-country em quatro voltas de 2,5 km, em uma montanha maior.
Normal Hill: modalidade individual com quatro voltas de 2,5 km.
Posição V: técnica de posicionamento do corpo e dos esquis no formato de V, que o competidor assume durante o salto.
Técnica Livre: técnica de esqui usada no combinado nórdico. Semelhante aos movimentos do skatistas, com um esqui apoiado no solo na frente e o outro sendo usado para empurrar o corpo na neve.

Eventos

Masculino: 10 km individual (pista curta) | 10 km individual (pista longa) | Equipes
Ano de entrada nos Jogos Olímpicos: Chamonix 1924

Fonte: www.geocities.com/www.gazetaesportiva.net/www.omegawatches.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Arremesso de Peso

Arremesso de Peso

PUBLICIDADE O arremesso de peso é uma prova de atletismo moderno. A pessoa impulsiona uma …

História das Olimpíadas

História das Olimpíadas

Os Jogos Olímpicos começaram em 776 a.C. em Olímpia, na Grécia antiga, e duraram por mais de mil anos.

Rivellino

Rivellino

Rivellino, Roberto, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Seleção Brasileira, Gols, Faltas, Cobrador de Faltas, Corinthians, Vida, Carreira, Rivellino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.