Breaking News
Home / Matemática / Número Ordinal

Número Ordinal

PUBLICIDADE

Definição do número ordinal

Um número ordinal refere-se a um número que indica a posição ou ordem das coisas ou objetos, como primeiro, segundo, terceiro, quarto e assim por diante.

Os números ordinais não indicam quantidade, como os números cardinais. Os números ordinais são atribuídos a uma posição ou local da posição de um objeto. Eles são escritos como primeiro, segundo, terceiro ou em numerais, como 1º, 2º e 3º etc.

Número ordinal – Matemática

Também chamado numeral ordinal. qualquer um dos números que expressam grau, qualidade ou posição em uma série, como primeiro, segundo e terceiro (distintos do número cardinal).

Matemática. um símbolo que denota o número cardinal e a ordem de um determinado conjunto, sendo idêntico para dois conjuntos ordenados com elementos que podem ser colocados em correspondência um a um, a correspondência preservando a ordem dos elementos.

O que é um número ordinal?

Um número ordinal é um número que indica onde algo está em sequência relacionado a outro número ou objeto.

Um número ordinal é diferente de outros tipos de números, pois geralmente existem duas letras adicionadas à palavra raiz para produzir o número ordinal. No entanto, a maioria dos números ordinais é muito semelhante à de seus pares de números cardinais.

Por exemplo, os números cardinais são um, dois, três e assim por diante. Os números ordinais são primeiro, segundo, terceiro e assim por diante.

Os números ordinais foram inventados por Georg Cantor em 1897, um matemático alemão que realmente nasceu na Rússia. Ele provavelmente é mais conhecido por desenvolver a teoria dos conjuntos.

A teoria dos conjuntos explica basicamente que os números podem funcionar como um conjunto, e pode haver números comuns a ambos os conjuntos.

Por exemplo, se houver um conjunto {1,2,3} e um conjunto {2,3,4}, os números comuns entre eles seriam {2,3}. Os números comuns são chamados de interseção dos conjuntos.

Existem várias outras operações que também acompanham a teoria dos conjuntos. A teoria dos conjuntos também possibilita incluir o número zero como um número natural.

O número zero é o único número natural que não pode ser um número ordinal.

Um número ordinal é comumente usado em inglês ao descrever a relação de números naturais. Números naturais são números contados, ou os números tradicionais que pensamos em matemática.

Eles também são chamados de contagem de números.

Um número ordinal pode ser tratado da mesma forma que um número cardinal e, portanto, está sujeito a quaisquer cálculos matemáticos.

No entanto, um número ordinal não é comumente usado em cálculos matemáticos, exceto talvez no final do cálculo.

Os números ordinais também são muito semelhantes aos números inteiros, que incluem números naturais e seus equivalentes negativos.

No entanto, um número ordinal nunca é usado na forma negativa.

Portanto, como não há números ordinais representando números negativos ou zero, é lógico concluir que os números ordinais representam apenas números inteiros positivos.

No uso moderno, os números ordinais são usados principalmente para contar lugares.

Por exemplo, se um grupo terminasse uma corrida, diríamos que os três primeiros terminariam primeiro, segundo e terceiro.

Os próximos três terminariam em quarto, quinto e sexto. Na escola, essa é uma maneira comum de se referir aos níveis de ensino.

Número ordinal – Significado

Os números ordinais têm dois significados relacionados.

Coloquialmente, um número ordinal é um número que indica a posição de algo em uma lista, como primeiro, segundo, terceiro etc.

Esse entendimento básico se estende ao significado dos números ordinais na teoria dos conjuntos. Em um conjunto ordenado, que é uma coleção de objetos colocados em alguma ordem, os números ordinais (também chamados ordinais) são os rótulos das posições desses objetos ordenados.

O que são algarismos, Números, romanos?

Os algarismos romanos são um sistema de numeração que foi difundido em toda a Europa até aproximadamente 900 CE, quando os algarismos arábicos substituíram os algarismos romanos na maioria das aplicações.

Os números romanos ainda podem ser vistos em documentos formais para marcar a data ou serem usados para iterar números simples, como os usados em um contorno.

Para fins matemáticos, no entanto, esses números foram descartados há muito tempo, porque são desajeitados e difíceis de trabalhar em comparação com os algarismos arábicos.

A inspiração para os números romanos pode ser encontrada nos números do sótão, que foram usados na Grécia por volta do século VII aC. Os números do sótão usavam símbolos para representar os números um, cinco, 10, 100, 1.000 e 10.000. As representações de símbolos provavelmente vieram de paus de contagem que teriam sido usados para marcar as mercadorias à medida que eram contadas. Os etruscos, localizados no que é hoje a Itália, pegaram o sistema numérico do sótão e o adaptaram para uso próprio, criando símbolos para representar um, cinco, 10, 50 e 100.

Os romanos mudaram os símbolos usados nos números etruscos, além de adicionar alguns. Sob o sistema de algarismos romanos, I representa um, V representa cinco, X significa 10, L é usado para 50, marcas C 100, D indica 500 e M é 1000. Uma barra colocada sobre um símbolo multiplica seu valor por 1.000.

Todos os números na época romana teriam sido escritos usando esses símbolos. 17, por exemplo, teria sido escrito como XVII.

Como pode ser visto, esse sistema exige que o leitor adicione os símbolos para discernir o número que está sendo representado. Isso pode consumir bastante tempo, especialmente com números grandes, como MMMDCXIII, que lê 1.000 + 1.000 + 1.000 + 500 + 100 + 10 + 1 + 1 + 1 ou 3.613.

No entanto, números como quatro não são, por convenção, escritos em algarismos romanos como IIII.

Em vez disso, é usado um sistema chamado notação subtrativa. Notação subtrativa significa que, se um símbolo de menor valor for colocado na frente de um símbolo de maior valor, o símbolo menor deverá ser subtraído do maior. Portanto, IV significa quatro, assim como MCMLXXXIV significa 1984.

Ao usar notação subtrativa, apenas múltiplos de 10 são usados, portanto, VC para 95 estaria incorreto e XCV seria adequado.

Também é considerado inadequado pular ordens de magnitude ao usar notação subtrativa, o que significa que o XM não seria usado para representar 990, mas o CM poderia ser usado para indicar 900.

Os algarismos romanos são um sistema de numeração que usa letras para representar números

Números ordinais

Fonte: www.mathsisfun.com/www.merriam-webster.com/www.cs.mcgill.ca/www.wisegeek.org/literarydevices.net/www.thoughtco.com/www.aaamath.com/dictionary.cambridge.org/brilliant.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Elipse

PUBLICIDADE Definição Uma elipse é o conjunto de todos os pontos em um plano cuja …

Triângulo de Pascal

PUBLICIDADE Definição do triângulo de Pascal O triângulo de Pascal é um tipo de padrão numérico. Os …

Média ponderada

PUBLICIDADE Definição Média ponderada é uma média dos valores de um conjunto de itens a cada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.