Breaking News
Home / Matemática / Poliedros

Poliedros

PUBLICIDADE

Poliedros são nomeados de acordo com o número de faces.

Exemplos:
tetraedro: 4 lados
pentaedro: 5 lados
hexaedro: 6 lados
heptaedro: 7 lados
octaedro: 8 lados

Poliedros regulares 

Um poliedro é regular quando tem lados e ângulos iguais, tal como um cubo ou hexaedro (seis faces). O cubo tem seis polígonos com lados iguais com o mesmo comprimento, que por sua vez se encontram no vértice ângulos de 90 graus.

Poliedros irregulares

É um poliedro irregular que tem rostos ou ângulos desiguais.

Convexos

Dados dois pontos quaisquer do poliedro, o segmento de reta que os une, está inteiramente contido no interior do poliedro.

 Não Convexos

Negação do convexo

Chamamos de poliedro o sólido limitado por quatro ou mais polígonos planos, pertencentes a planos diferentes e que têm dois a dois somente uma aresta em comum. Veja alguns exemplos: Os polígonos são as faces do poliedro; os lados e os vértices dos polígonos são as arestas e os vértices do poliedro.

Poliedros

Fórmulas e Relações Importantes nos Poliedros:

1) Relação de Euler

Em todo poliedro convexo é válida a relação seguinte: V + F = A + 2 em que V é o número de vértices, A é o número de arestas e F, o número de faces. Observe os exemplos:

Poliedros

2) Poliedros platônicos

Diz-se que um poliedro é platônico se, e somente se:

a) for convexo;

b) em todo vértice concorrer o mesmo número de arestas;

c) toda face tiver o mesmo número de arestas;

d) for válida a relação de Euler.

Assim, nas figuras acima, o primeiro poliedro é platônico e o segundo, não-platônico. Verifique que todos os poliedros regulares são platônicos, sendo que as faces são polígonos regulares. Alguns autores não fazem a diferença entre poliedros regulares e platônicos, considerando sinônimos esses dois conceitos.

3) Contagem das arestas

a) Contagem pelos tipos de faces.

Vamos representar por f 3 o número de faces triangulares do poliedro, por f 4 o número de faces quadrangulares, por f 5 o número de faces pentagonais, etc…Se contarmos as arestas de cada uma das faces, teremos o dobro das arestas do poliedro, já que cada aresta serve para duas de suas faces. Logo, teremos:

Poliedros

b) Contagem pelos tipos de ângulos poliédricos Vamos representar por v 3 o número de vértices com 3 arestas do poliedro, por v 4 o número de vértices com 4 arestas, por v 5 o número de vértices com 5 arestas, etc…Se contarmos as arestas de cada um dos vértices, teremos o dobro das arestas do poliedro, já que cada aresta serve para dois vértices. Logo, teremos:

Poliedros

4) Cálculo do número total de Diagonais de um poliedro convexo.

Poliedros

 Sendo Poliedros total das diagonais das faces do poliedro.

Lembrete: A contagem do número de diagonais de uma das faces é feita pela fórmula Poliedros

n representa o número de arestas da face.

5) Soma dos ângulos internos de todas as faces de um poliedro S = 360º . ( V – 2)

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br/www.magiadamatematica.com/

Veja também

Função Bijetora

PUBLICIDADE Uma função bijetora é uma relação de elementos do Domínio com o Contra-domínio seguindo as …

Função Afim

PUBLICIDADE A função afim é também conhecida como função polinomial de grau 1 ou então, …

Binômio de Newton

Binômio de Newton

PUBLICIDADE O binômio de Newton é um operador que utiliza fatoriais para o cálculo. Essa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.