Breaking News
Home / Turismo / Brotas

Brotas

Por que ir

PUBLICIDADE

Capital paulista da aventura, Brotas é uma das pioneiras quando o assunto é esporte radical. Cercada por mais de 30 cachoeiras formadas pelo caudaloso rio Jacaré-Pepira, a cidadezinha rural recebe visitantes ávidos por praticar bóia-cross, rafting e canyoning. Fora d’água também tem emoção de sobra, como rapel em paredões, trekking, mountain-bike e off-road por trilhas de mata nativa, além de tirolesas gigantes que cortam belos vales.

Brotas
Rio Jacaré-Pepira: Rafting é garantia de emoção nas corredeiras
Foto: Ju de Francisco

Engana-se, porém, quem imagina que Brotas é destino apenas para viciados em adrenalina. Há atividades para todos os tipos de visitantes – dos que curtem apenas uma leve caminhada aos acostumados a praticar arvorismo em circuitos que exigem músculos de aço. Não é difícil observar, em meio às turmas de esportistas, famílias se divertindo na terra, na água e no ar.

Muitos dos atrativos naturais e campos de aventura concentram-se em propriedades particulares nos arredores de Brotas. Para curti-los, é preciso pagar uma taxa de ingresso ou contratar os serviços das agências especializadas em passeios, instaladas no Centro. Não deixe de fora do roteiro algumas das cachoeiras mais bonitas da região, como Cassorova, com duas imensas quedas; Astor, procurada para a prática de canyoning; e Água Branca, a preferida para banhos em função da piscina natural.

O que ver e fazer em Brotas

Pioneira quando o assunto é aventura, Brotas tem rios e cachoeiras perfeitas para a prática de esportes como canyoning, bóia-cross e rafting. Nas trilhas e paredões, a turma aproveita ainda para fazer rapel, trekking, mountain-bike, arvorismo e tirolesa. O melhor é que há opções para turistas de todos os níveis – dos iniciantes aos experientes, a adrenalina circula intensamente.

Praticar atividades de aventura

Uma infinidade de trilhas, cachoeiras e corredeiras faz da cidadezinha uma das melhores do país para a prática de esportes de aventura. São muitas as opções, dentro e fora da água, como rafting, bóia-cross, arvorismo, tirolesa, rapel, canyoning e trekking. As atividades, entretanto, são realizadas em propriedades particulares – a maneira mais prática de curtir os passeios é contratando as empresas credenciadas instaladas no Centro.

Brotas

Tomar banho de cachoeira

Dezenas de belas cachoeiras espalham-se pelos arredores de Brotas. Uma das mais procuradas para banhos é a da Pedra Branca, em função da piscina natural. Entre as mais bonitas estão a do Saltão, com 79 metros; do Cassorova, do Astor e do Martelo, formadas por várias quedas.

Brotas

Areia que Canta

A nascente no meio da mata forma uma piscina natural com fundo de areia de quartzo. A areia, quando esfregada com as mãos, produz o som parecido com o de uma cuíca, daí o nome da atração.

Endereço: Fazenda Tamanduá
Como chegar: Acesso pelo Km 124,5 da SP-225 (direção Itirapina)
Tel: (14) 3653-1382

Brotas

Museu do Calhambeque

Para dar um tempo nas aventuras, vale visitar o museu. Instalado nos fundos de uma loja, abriga vários automóveis da Ford produzidos nas décadas de 20 e 30.

Endereço: Av. Mário Pinotti, 221
Tel: (14) 3653-8084

Cachoeiras

Cachoeira do Astor

A primeira queda, de 25 metros, é acessível por caminhada íngreme de cinco minutos. Por ali, os destaques são os banhos e a prática de canyoning para iniciantes. Já a segunda queda (35 metros) exige 40 minutos de trilha.

Como chegar: Acesso pela estrada para Patrimônio, a 31 quilômetros do Centro de Brotas

Brotas

Cachoeira do Cassorova

O conjunto é formado por duas quedas – Cassorova (45 metros) e Quatis (42 metros), acessíveis por escadaria e caminhada. A segunda é bastante procurada para a prática de canyoning.

Endereço: Fazenda Cossorova – Acesso pela estrada para Patrimônio, a 30 quilômetros do Cen
Tel: (14) 3653-5638

Brotas

Cachoeira do Martelo

Escondida na Fazenda Pinheirinho, a cachoeira de 55 metros é acessível depois de caminhada de meia hora na mata e travessia de rio. Durante o percurso avista-se a cachoeira Primavera, de 20 metros.

Endereço: Fazenda Pinheirinho – Bairro de Pinheirinho, a 12 quilômetros do Centro de Brota
Tel: (14) 3653-1197 / (14) 3653-5072

Brotas

Cachoeira do Saltão

A queda-d’água é acompanhada por um paredão de 75 metros. O cenário é explorado pelos adeptos do cascading, que praticam a atividade também à noite. Duas cachoeiras completam o conjunto: Monjolinho, com 12 metros; e Ferradura, com 47 metros.

Endereço: Estrada para São Pedro, Km 42

Brotas

Cachoeira Bela Vista

O conjunto é formado pelas cachoeiras dos Macacos (25 metros), Bela Vista (15 metros) e dos Coqueiros (15 metros), acessíveis por trilhas.

Como chegar: Acesso pela estrada para Patrimônio, a 28 quilômetros do Centro de Brotas
Tel: (14) 3653-6184 / (14) 3653-6211

Brotas

Cachoeira da Água Branca

É a preferida para banhos, uma vez que a queda de 15 metros forma piscina natural.
Acesso pela estrada para Patrimônio, a 20 quilômetros do Centro de Brotas

Como chegar: Acesso pela estrada para Patrimônio, a 20 quilômetros do Centro de Brotas

Brotas

Cachoeira Três Quedas

As quedas são formadas pelas cachoeiras Nascentes (5 metros), Andorinhas (15 metros) e Figueira (40 metros). As duas últimas são procuradas para a prática de canyoning.

Como chegar: Estrada para Patrimônio, a 22,5 quilômetros do Centro de Brotas

Brotas

Brotas

Recanto das Cachoeiras

As cachoeiras de Santo Antônio (15 metros) e Roseira (55 metros) são acessíveis por trilhas fáceis e rápidas.

Como chegar: Acesso pela estrada para Patrimônio, a oito quilômetros do Centro de Brotas

Brotas

Cachoeira do Escorregador

Acessível por trilha fácil, tem quedas, piscina natural e área para camping.

Como chegar: Acesso pela estrada para Patrimônio, a 38 quilômetros do Centro de Brotas

Brotas

Esportes e Ecoturismo em Brotas

Considerada um dos melhores destinos do país para a prática de esportes de aventura, a cidade de Brotas é repleta de cachoeiras, corredeiras e trilhas. A maioria dos “equipamentos” – perfeitos para curtir bóia-cross, rafting, canoagem, mountain-bike, trekking, tirolesa, arvorismo, canyoning, escalada, rapel e cavalgada – está dentro de espaços particulares abertos à visitação mediante pagamento de ingresso. A melhor maneira de fazer as atividades é contratando os serviços das empresas credenciadas de receptivo local.

Canyoning

São muitas as cachoeiras onde o esporte é praticado, como Cassorova, do Astor, Três Quedas, Saltão e Sinhá Ruth. Há opções para iniciantes e também para experientes.

Brotas

Rafting, bóia-cross, canoagem e acquaride

As atividades são praticadas nas corredeiras do rio Jacaré-Pepira, sendo o rafting realizado também nas noites de lua cheia.

Tirolesa

Na cachoeira Cassorova o percurso tem 340 metros de extensão, atravessando um belíssimo vale. Já no Morro da Sela, a atividade é praticada depois de 20 minutos de caminhada. São 120 metros de emoção, a cem metros de altura. Para os mais radicais, a dica é o Mata’Dentro Eco-Parque, onde a tirolesa tem mais de 800 metros de extensão.

Brotas

Arvorismo

A maioria das fazendas e campos de aventura da região oferece a atividade. Entre os espaços estão Sítio Sete Quedas, Recanto das Cachoeiras, Fazenda Peraltas, Alaya Centro de Aventura, Mata’Dentro Eco-Parque e Tavolaro Lazer e Aventura.

Brotas

Trekking, mountain-bike e cavalgada

As atividades duram em média duas horas e, no caminho, há sempre belas cachoeiras, rios de águas cristalinas, fazendas e mirantes naturais. Entre as trilhas para caminhada mais procuradas estão as escondidas no Mata’Dentro Eco-Parque, como a da Furna e de Santa Marta. Também conhecidas são as que levam à Pedra Branca, no Recanto das Cachoeiras; e à cachoeira Cristal, uma queda de 15 metros e pouco explorada. Quem viaja com a família aproveita as cavalgadas para curtir as paisagens ao lado dos pequenos.

Brotas
Brotas

Onde Comer em Brotas

Os pratos típicos da fazenda são os destaques em Brotas, em especial nos estabelecimentos instalados nos arredores da cidade. Já no Centro, restaurantes de cozinhas variadas oferecem opções para todos os paladares.

Appaloosa

Rústico e aconchegante, tem como destaque as carnes e as sobremesas.

Brotas

Casinha

O restaurante remete a um rancho, com vista para o lago. Os pratos à base de peixes são os mais recomendados.

Brotas

Cassorova

As delícias típicas da fazenda são preparadas em fogão a lenha.

Brotas

Fazenda Areia que Canta

Amplo, o restaurante oferece comida típica da fazenda. Os pratos são preparados em forno e fogão à lenha, com produtos cultivados na região.

Brotas

Jacaúna

O restaurante da pousada funciona em um grande quiosque com vista para o rio Jacaré.

Brotas

Malagueta

Colorido, aconchegante e despojado, é indicado para um jantar a dois ou com os amigos.

Brotas

Vicino della Nonna

Elegante, o restaurante funciona em um casarão do início do século 20, com tijolinhos aparente, iluminação indireta e decoração de bom gosto. Na área externa, há mesas embaixo das árvores e ao lado das parreiras.

Brotas

Lanchonete Cachoeiras

O point noturno é famoso pelos sanduíches.

Brotas

Vida Noturna em Brotas

O movimento acontece nos finais de semana, nos bares ao redor da praça da igreja. Para esticar a noite, a pedida e á boate Flash Moon, ao lado da Lanchonete Cachoeiras, também badalada.

Compras em Brotas

Lembranças típicas da fazenda, como cachaça artesanal, licor, doces caseiros, queijo, mel e laticínios garantem as malas cheias na hora de voltar para casa. Os produtos são encontrados nas lojinhas espalhadas pelo Centro.

Circulando em Brotas

A melhor maneira de circular por Brotas é de carro – os principais atrativos, como as cachoeiras, ficam fora do Centro (a maioria se concentra na região conhecida como Patrimônio, há cerca de 30 quilômetros). Quem não está motorizado ou não quer colocar o automóvel nas trilhas deve agendar os passeios com as empresas locais, que oferecem transporte.

Quando ir a Brotas

A região pode ser visitada o ano todo, mas o melhor período para a prática dos esportes na água é no verão, quando as chuvas enchem os rios e cachoeiras. Na alta temporada e feriados, convém reservar os passeios com antecedência.

Como Chegar a Brotas

De avião
O aeroporto mais próximo é o de Bauru, a 105 quilômetros

De carro
Vindo de São Paulo, acesso pela Rodovia Anhanguera (até Km 153), Rodovia Washington Luis (sentido São Carlos, até Km 206B) e SP-225

De ônibus
As empresas Expresso de Prata (http://www.expressodeprata.com.br) e
Reunidas (http://www.reunidas.com.br) têm ônibus partindo da capital e do interior do estado de São Paulo

Informações úteis de Brotas

DDD 14

Informações Turísticas
Centro Cultural
Av. Mário Pinotti, 584
Tels: 3653-1122 / 9900

Diretoria de Turismo e Cultura
Av. Lourival Jaubert da Silva Braga, 101
Tels: 3653-5282 / 2288

Rodoviária
Av. Dante Martinelli, 500
Tels: 3653-1538

Bancos
Banco do Brasil, Bradesco, Banespa, Caixa Econômica Federal, Nossa Caixa e 24 Horas

Atenção
Antes de contratar os passeios, verifique se a agência tem licença para promover a atividade

Fonte: feriasbrasil.com.br

Brotas

Turismo de aventura

Quem Procurar?

Alaya Expedições – alaya.com.br – fone: (14) 3653 5656
EcoAção – ecoacao.com.br – fone: (14) 3653 9140
Águas Radicais – aguasradicais.com.br – fone: (14) 3653 4491
Mata Nativa Aventura – matanativaaventura.com.br – fone (14) 3653 4047
Território Selvagem – territorioselvagem.com.br – fone (14) 3653 3248
Quadri Company – quadricompany.com.br – fone: (14) 3653 2235

Sua bagagem para os passeios:

Dois tênis velhos ou papetes para molhar;
Sacos plásticos para lixo, roupa e tênis sujos;
Protetor solar, repelente, boné e toalha velha;
Trocas de roupas leves que sequem rápido.

Rafting

Brotas

Rafting é o mais famoso passeios de aventura praticado em Brotas, e também um esporte profissional, no qual o Brasil é bi campeão mundial.

A descida de rio, passando por corredeiras e quedas de até 3 metros se dá em botes infláveis com capacidade para 6 a 8 pessoas, incluindo um condutor. Normalmente, a cada 5 botes acompanha um caiaqueiro de segurança.

Os equipamentos obrigatórios e fornecidos pela operadora são remo, colete e capacete (jaquetas também podem ser fornecidas em dias frios). Antes do passeio ocorre uma instrução preparatória. O transporte de ida e volta fica por conta da operadora.

As variações desse passeio são:

Rafting, no trecho mais agitado do rio (Baixo Jacaré), com corredeiras e quedas classe III e IV com duração de 2h20 de rio (um período no total – manhã ou tarde, com instrução preparatória e transporte).

Rafting noturno, praticado no mesmo trecho, em noites de lua cheia. É fornecida uma luz química para cada praticante para aumentar a segurança.

Mini-rafting (floating), praticado no trecho do Alto Jacaré, um trecho mais calmo de classe I e II, com duração de 1 hora de rio (um período no total – manhã ou tarde, com instrução preparatória e transporte).

Canionismo (canyoning)

Brotas

Canionismo ou “canyoning” é a descida de cachoeiras através de uma corda, com a técnica do rapel.

A descida pode ser por um canal molhado, em contato com a água, ou seco, ao lado da queda.

Em Brotas, pode ser praticado em diversas cachoeiras e sítios turísticos. Atenção: o valor da entrada no sítio pode não estar incluso no valor do passeio.

Os equipamentos de segurança obrigatórios e fornecidos pela operadora são cadeirinha (com mosquetão e freio “8”) e capacete (jaquetas em dias frios também podem ser fornecidas).

Antes da descida ocorre uma instrução preparatória e treinamento em plataforma de madeira. O transporte é por conta do praticante, mas pode ser combinando com a operadora.

As variações desse passeio são:

Canionismo ou canyoning é a descida de um “canyon” e suas cacheoiras (2 cachoeiras, geralmente). A duração aproximada da descida é de 3:00 horas, variando com o número de pessoas (chegando até a 1 dia no total – manhã e tarde).

Cachoeirismo ou cascading é a descida de uma cachoeira, que na maioria das vezes tem uma trilha fácil de retorno ao topo, possibilitando várias descidas na mesma queda. A duração aproximada da descida é de 2:00 horas (um período no total – manhã ou tarde).

Rapel – Alaya Centro de Aventural: realizado em um deck de 15 metros de altura, é um divertimento com vista para o vale do rio Jacaré pepira e um ótimo treinamento para quem vai fazer o canionismo ou cachoeirismo.

Tirolesa

Brotas

A tirolesa é uma travessia entre dois pontos distantes, através de um cabo de aço, no qual o praticante é preso pela cadeirinha de rapel.

Há dois tipos de tirolesa: seca, a qual começa em uma plataforma e termina em terra, ou molhada, que começa em uma plataforma e termina com queda num lago. A atividade é monitorada por instrutores.

O equipamento de segurança obrigatório e fornecido pela operadora é a cadeirinha de rapel (com mosquetão, freio “8” e roldana).

As principais tirolesas de Brotas são:

VÔO DO FALCÃO: Circuito de 6 tirolesas e precurso total de 1.240 metros, sobrevoando o vale do Rio Jacaré Pepira e 3 cachoeiras. Altura Mínima: 1,45m.

CANOPY TOUR: Circuito de tirolesas realizadas a mais de 110 metros de altura, que sobrevoa a mata nativa do vale da Cachoeira da Furna e da Fazenda Primavera da Serra, divididas em dois lances: 770 metros e 530 metros, totalizando 1.300 metros em cabo de aço duplo. Diversão em um vale totalmente preservado com um visual panorâmico de tirar o fôlego, no maior percurso aéreo de Brotas.

CANOPY FLY: A atividade tem o mesmo circuito do Canopy Tour com uma diferença: o participante usa equipamento tipo peitoral onde desce a Tirolesa em posição de vôo.

VÔO DO TARZAN: O mais novo circuito de tirolesas de Brotas. Travessia sobre mata, rios e cachoeiras na mais alta tirolesa do Brasil! Circuito com percurso de 1.800 metros em 5 lances a 120 metros de altura. Inclui visitação à Cachoeira Cristal.

Arvorismo (arborismo)

Brotas

Arborismo é a travessia entre plataformas montadas no alto das copas das árvores ou postes de madeira, ultrapassando diferentes tipos de pontes e obstáculos. Total integração de homem e natureza. O transporte até o circuito fica por conta do cliente.

Os equipamentos de segurança obrigatórios e fornecidos pela operadora são: capacete e cadeirinha de rapel (com mosquetão, freio “8”, polias). A duração média da atividade é 3 horas.

Os principais circuitos de arvorismo de Brotas são:

Arborismo Sítio 7 Quedas, onde além do arborismo há duas tirolesas com 200 e 250 metros de pura adrenalina. Trilhas, cachoeiras para visitação e rapel na Cachoeira dos Coqueiros (18 metros).

Arvomix, no Recanto das Cachoeiras, um circuito de arvorismo com 13 obstáculos.

Arvorismo na Fazenda Estância Peraltas, circuito com 19 obstáculos divididos em 5 seções, possibilitando interrupção da atividade ao final de cada seção se o praticante estiver cansado.

Verticália, no Centro de Aventura Alaya. Este foi o primeiro percurso de arvorismo do Brasil, com 40 obstáculos diferentes. A Alaya Expedições é especialista na montagem de percursos deste gênero em todo o Brasil. O percurso foi feito em postes de eucalípto dentro da mata nativa

Verticalinha, no Centro de Aventura Alaya, um circuito para crianças a partir de 4 anos.

Arvorismo no Parque Aventurah!, um circuito com obstáculos montado sobre um lago dentro do parque.

Arvorismo noturno: Em noites de lua cheia, os circuitos podem oferecer o passeio noturno.

Bóia cross

Brotas

Bóia cross é a descida em bóias individuais, um divertido passeio pelo rio Jacaré Pepira, com mais de 40 anos de tradição, praticado inicialmente pelo povo de Brotas.

Passando por corredeiras quedas, descida é acompanhada por instrutores, em geral 1 para cada 5 praticantes, que garantem a segurança.

Os equipamentos obrigatórios e fornecidos pela operadora são colete e capacete. Antes do passeio ocorre uma instrução preparatória. O transporte de ida e volta fica por conta da operadora.

As variações desse passeio são:

Bóia cross básico, no trecho mais tranqüilo do rio (Alto Jacaré), com corredeiras e quedas classe II e III com duração aproximada de 1h20 de rio (um período no total – manhã ou tarde, com instrução preparatória e transporte).

Bóia cross radical, no trecho intermediário do rio (Médio Jacaré), com corredeiras e quedas classe II e III com duração aproximada de 2 horas de rio (um período no total – manhã ou tarde, com instrução preparatória e transporte).

Quadriciclos

Brotas

O quadriciclo é um veículo desenvolvido, a princípio, para o auxílio de trabalhos rurais. Robusto e pequeno, o quadriciclo é de fácil pilotagem, com tração 4×4 e encara facilmente qualquer terreno acidentado, trechos alagados e córregos de pequena profundidade.

As variações desse passeio são:

Passeio à cachoeira Cristal, O passeio se dá em estradas de terra por trilhas, passando por bosque de eucaliptos, lagos artificiais, córregos e trechos de matas nativas. No meio do caminho uma parada para descanso e, em seguida, uma caminhada atravessando rios e com possibilidade de ver animais silvestres até a cachoeira Cristal. O percurso total é de 22 km e tem duração aproximada de 2h20.

Passeio noturno à cachoeira Cristal, A atividade se desenvolve da mesma forma como a diurna, mas com uma diferença o passeio todo terá como companhia o luar e as estrelas. A sensação é única.

Espaço Quadri Company Jr, dedicado a crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos, proporcionando um ambiente interativo entre natureza, educação ambiental e diversão, com monitores preparados e com experiência na área, num circuito de aproximadamente 800 metros e quadriciclos adequados.

Mountain bike

Brotas

Passeios de mountain bike são uma tranqüila opção para quem busca contato com a natureza e com belas paisagens naturais, serras, cachoeiras.

Desde trilhas para iniciantes, com tempo de duração menor até trilhas com percurso irregular e longo para experientes ciclistas: Brotas oferece várias opções para todos os perfis de praticantes.

A duração varia conforme o percurso, mas geralmente é meio período (manhã ou tarde). Capacete é um equipamento obrigatório e fornecido pela operadora da atividade.

Kayak rafting

Brotas

O kayak rafting é um passeio em bote inflável para 3 pessoas além do condutor. A experiência de descer o rio dentro de um “KR” é única e complementar ao Rafting!

Mais agilidade, mais velocidade, mais proximidade com a água e maior a sensação de aventura nas corredeiras!

A atividade tem duração aproximada de 2h20 de rio (um período no total – manhã ou tarde, com instrução preparatória e transporte).

Os equipamentos obrigatórios e fornecidos pela operadora são remo, colete e capacete. Antes do passeio ocorre uma instrução preparatória. O transporte de ida e volta fica por conta da operadora.

Off road

Brotas

Passeios em jeep por trilhas diversas de dificuldades e tempo de duração variados, passando por belas paisagens e cachoeiras.

Em Brotas, pode ser praticado em diversas trilhas ou numa pista off road localizada na Fazenda Hotel Vale Verde. Um guia acompanha o passeio dirigindo o jipe.

Esse passeio é recomendado para todas as idades.

Ecoturismo e natureza

Quem Procurar?

Alaya Expedições – alaya.com.br – fone: (14) 3653 5656
EcoAção – ecoacao.com.br – fone: (14) 3653 9140
Águas Radicais – aguasradicais.com.br – fone: (14) 3653 4491
Mata Nativa Aventura – matanativaaventura.com.br – fone (14) 3653 4047
Território Selvagem – territorioselvagem.com.br – fone (14) 3653 3248
Quadri Company – quadricompany.com.br – fone: (14) 3653 2235

Sua bagagem para os passeios:

Dois tênis velhos ou papetes para molhar;
Sacos plásticos para lixo, roupa e tênis sujos;
Protetor solar, repelente, boné e toalha velha;
Trocas de roupas leves que sequem rápido.

Cavalgadas

Brotas

Passeios à cavalo são uma opção mais tranqüila de atividade em Brotas.

Há várias trilhas para se cavalgar que passam por belíssimas paisagens e cachoeiras. São geralmente realizadas no período da manhã, sendo muitas vezes encerradas com um delicioso almoço de fazenda.

Os passeios duram geralmente meio período (manhã ou tarde), podendo chegar a um dia inteiro, e são acompanhados por guias.

O transporte até o local de partida fica por conta do praticante. Não há equipamentos específicos, mas recomenda-se o uso de calças compridas.

Trilhas a pé (trekking)

Brotas

Caminhar é um excelente exercício físico e proporciona um agradável momento de descontração ao lado da família ou dos amigos, além de descanso para o pensamento carregado do stress da cidade grande.

Caminhadas por trilhas leves ou médias com destino a belas cachoeiras são uma opção mais calma para quem busca ecoturismo sem tanta adrenalina.

Os passeios de trkking (trilhas) são acompanhados sempre por guias. Não há equipamento de segurança específico, mas é importante manter a hidratação do corpo e usar tênis, camiseta leve e repelente.

Alaya Centro de Aventura

Brotas Parque turístico onde são realizadas diversas atividades. Oferece estacionamento, lanchonete, restaurante, vestiários e jardim paisagístico..
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis, roupas leves, repelente e protetor solar

Areia que Canta

Brotas Nascente de água cristalina, que movimenta sedimentos de rocha muito antigos e finos, que emitem um som característico ao serem friccionados.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis, roupas leves, repelente e protetor solar

Brotas Eco Parque

Brotas Sítio turístico com lanchonete, loja, vestiários, estacionamento, cachoeira São Sebastiáo, caiaques na represa e diversos passeios no local.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Cachoeira 3 Quedas

Brotas Sítio turístico com piscina, restaurante, vestiários, estacionamento e trilha para 3 cachoeiras: Figueira, Andorinha e Nascente.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Cachoeira Escorregador

Brotas Sítio turístico com pousada, área de camping, tirolesa, lanchonete, estacionamento e trilha leve para cachoeiras com piscinas naturais.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Cachoeira Saltão

Brotas Parque de ecoturismo com 3 cachoeiras, apartamentos, área de camping, piscina, restaurante, vestiários e estacionamento
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Cachoeiras Cassorova

Brotas Sítio turístico com estacionamento, lanchonete, restaurante e trilha para as cachoeiras Cassorova e Quatis.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Cachoeiras do Martello

Brotas Sítio turístico com piscina, vestiários, lanchonete e trilhas leves para duas belas cachoeiras: Martello e Primavera.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Fazenda Astor

Brotas Sítio turístico com estacionamento, lanchonete, e trilha para para duas belas cachoeiras.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Parque Aventurah!

Brotas Parque de aventura ao ar livre com diversas atividades, piscina, vestiários, lanchonete, restaurante e estacionamento.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Parque dos Saltos

Brotas

O Parque dos Saltos é um presente da natureza e da engenharia para os moradores da cidade e os milhares de turistas que visitam Brotas todos os anos, localizado bem no centro turístico da cidade.

Com o objetivo de aproveitar um grande desnível e produzir energia elétrica, foi construida uma pequena represa, bem diferente das represas convencionais, que forma uma bela cachoeira. A primeira da sequencia de 3 quedas d’água existentes no trecho do parque.

Sobre essa pequena represa está a “ponte pêncil”, que permite o tráfego de pessoas entre as margens do rio e recebe uma decoração especial no Natal. Trilhas seguem próximas às duas margens do rio, e uma segunda ponte foi construida recentemente na parte de baixo, onde está a antiga casa de máquinas da usina hidrelétrica.

Um passeio imperdível.

Recanto das Cachoeiras

Brotas Sítio turístico com estacionamento, lanchonete, restaurante, vestiários, trilhas até as cachoeiras Santo Antônio e Roseira e passeios no local.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Sítio 7 Quedas

Brotas Sítio turístico com lanchonete, vestiários, passeios de arborismo e cascading além de 3 cascatas e 4 cachoeiras com trilha leve e moderada.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? Tênis para molhar, roupas leves, repelente e protetor solar

Sítio Tamanduá

Brotas Passeio monitorado ao pomar de goiabas e à plantação de café. No retorno à fazenda, café rural preparado em fogão à lenha e deliciosas sobremesas.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica.

Eventos e cultura

Museu do Calhambeque

Brotas Museu que abriga mais de 20 modelos da marca Ford das décadas de 1920 e 1930. Uma viagem ao passado com diversos objetos da época.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Casa da Cachaça

Brotas Fabricação e venda de produtos artesanais, doces, licores e diversos tipos de cachaças, algumas envelhecidas com mais de 10 anos.
Indicação: pessoas de todas as idades

Centro Cultural de Brotas / Museu do Café

Brotas Localizado no centro cultural, um antigo casarão restaurado, está o Museu do café, que expõe diversos objetos do período do café.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

CEU – observatório e planetário

Brotas Complexo de estudos da astronomia, com visitação para observação no telescópio ou sessões de planetário 3D digital.
Indicação: pessoas de todas as idades

Cine São José

Brotas Tradicional cinema de Brotas completamente restaurado pelo cantor Daniel, abriga sala de cinema, cafeteria e chopperia.
Indicação: pessoas de todas as idades

Clube de Campo de Brotas

Brotas Ampla estrutura de lazer: piscina, quadras, campo, sauna, lanchonete, academia e os melhores bailes de Brotas e região.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? roupas leves

Feira de artesanato e bordado

Brotas Feira aberta na praça Amador Simões, no centro de Brotas, onde artesãos e bordadeiras da cidade expõe e vendem seus produtos. Sábados a noite.
Indicação: pessoas de todas as idades

Iate Clube

Brotas Ampla estrutura de lazer: piscinas, quadras, campo, quiosques com churrasqueiras, píer para barcos, pedalinhos e salão de jogos.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? roupas leves

Vila del Capo

Brotas Orquidário, antiquário e bar localizado entre Brotas e São Pedro, em um ambiente que integra arquitetura medieval e natureza.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Zuma Club Danceteria

Brotas A mais famos e badalada danceteria de Brotas e região, agitando as noites dos jovens com os mais variados ritmos musicais.
Indicação: jovens

Turismo na região de Brotas

Águas de São Pedro

Brotas A 74 km de Brotas está o segundo menor município do Brasil, a Estância Turística de Águas de São Pedro, com diversos atrativos turísticos.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Eclusa de Barra Bonita

Brotas A 76 km de Brotas pode ser feito o passeio de barco pela eclusa de Barra Bonita, considerada de porte médio, com 26 metros de desnível.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Museu TAM

Brotas Em São Carlos, a 83 km de Brotas, está um dos maiores museus de aeronáutica do mundo, uma viagem surpreendente pela história da aviação.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

São Pedro

Brotas A 68 km de Brotas está a Estância Turística São Pedro, para quem procura contato com a natureza, práticas de esporte e descanso e lazer.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Território do Calçado

Brotas Em Jaú, polo caçadista feminino a 64 km de Brotas, localizado o maior shopping de calçados femininos da América Latina.
Indicação: pessoas de todas as idades

Thermas Water Park

Brotas Em São Pedro, a 75 km de Brotas em uma fazenda com história centenária, sensacionais pistas de toboáguas esperam por você!
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica e roupas leves

Torrinha

Brotas A 20 km de Brotas está Torrinha, município que cresceu a cultura do café. Agora imagine fazer trilhas e respirar ar puro em uma natureza intocada.
Indicação: pessoas de todas as idades
O que levar? máquina fotográfica

Casais e lua de mel em Brotas

Em Brotas, algumas pousadas são especialmente preparadas para atendimento a casais. Com decoração romântica, acomodações aconchegantes, pacotes românticos especiais e serviços de massagens e estética, que tornam inesquecíveis os momentos de casais em viagem ou lua de mel.

Proporcionar diferenciais para casais exige também investimento em estrutura. A Pousada do Lago, por exemplo, proporciona ambientes agradáveis e visual moderno, além de um spa de hidromassagem onde casais podem relaxar e desfrutar de momentos únicos.

Confira abaixo algumas recomendações para casais e lua de mel.

Pousada Frangipani

Brotas Fone: (11) 3042 0854 / (14) 3653 4851 / 3654 3529
Preferida dos casais, esbanja charme na natureza. Suítes com hidro e varanda e em todas elas, frigobar, ar-condicionado, TV LCD e canais por assinatura.

Hotel Pousada do Lago

Brotas Fone: (14) 3653 5797
Amplas suítes, piscina, sauna, quadra de tênis, mini quadra de basquete, spa de hidromassagem, sala de jogos e estacionamento.

Mirágua Refúgios Pousada

Brotas Fone: (14) 3653 8085
Chalés para casais ou famílias, alguns com ofurô de hidromassagem. Piscina, sauna, fogueira, ofurôs externos, sala de jogos e ótima localização.

Pousada das Nascentes

Brotas Fone: (14) 3653 6133 / 3653 6121
Suítes temáticas com ar condicionado e banheira de hidromassagem, sala de TV, bar, restaurante, piscina climatizada e café da manhã incluso.

Pousada Estalagem de Brotas

Brotas Fone: (14) 3653 9920
Localização privilegiada em frente ao Parque dos Saltos, arquitetura em estilo ingês e suítes temáticas de capitais européias.

Hotel Mosteiro – São Francisco de Assis

Brotas Fone: (14) 3653 1064 / (11) 2626 2495 / (11) 2626 2483
Chalés amplos, cachoeiras a 300 mts, passeio de jeep, passeios a cavalos, piscinas, sauna, trilhas, bosque, horto, restaurante e salão de convenções.

Hotel Pousada Natural

Brotas Fone: (11) 7305 2130 / (14) 3653 8081
Padrão internacional! Local privilegiado, acomodações confortáveis e grande lazer: piscina, jogos, futebol, vôlei, churrasqueira, cozinha e muito mais.

Fonte: brotas.com.br

Brotas

A HISTÓRIA DE BROTAS

Brotas
O salto de Brotas em 1957

INTRODUÇÃO:

Brotas é uma cidade de 161 anos (em 2000) que floresceu na fase áurea do café e com a crise do mesmo decaiu. É o que a literatura chamou de cidades mortas. Por isso os casarões ostensivos presentes na cidade. O município possui uma área de 1.101 km² , tem 18.867 habitantes, sendo 16.120 na cidade e 2.747 na zona rural (avaliação preliminar do IBGE para o censo 2000) e crescimento de 2% ao ano. Sua economia baseia-se na pecuária e culturas perenes e semi-perenes.

Sua vegetação se compõe de cerrado e mata de planalto que é uma variação da mata atlântica. Sua fauna é constituída por aves como: marreco, tico-tico, periquito, seriema, tuim, gavião, anu preto, entre outros. E também por espécies bem típicas como: tatu-galinha, veado, gambá, capivara, e o já ameaçado de extinção: lobo-guará.

Nós vamos conhecer a bacia do Rio Jacaré Pepira que pertence à bacia do Rio Tietê e ocupa uma área de 2.612 Km2.

Brotas
Clube de natação Santa Cruz no Rio Jacaré – anos 40.

O rio Jacaré Pepira nasce na divisa entre São Pedro e Brotas, na Serra de Itaqueri numa altura de 960 m e após um trecho de 174 Km formando cachoeiras e várzeas exuberantes, deságua no rio Tietê a aproximadamente 400m de altitude no município de Ibitinga ( notem a diferença de nível entre a nascente e a foz). passa pelos municípios de Brotas, Bocaina, Ribeirão Bonito, Bariri, Boa Esperança do Sul, Dourado, Jaú, Dois Córregos e Itaju.

O município é muito rico em recursos hídricos. Possui muitos rios , ribeirões e nascentes, sendo esse um fator que possivelmente tenha contribuido para a escolha do nome da cidade.

O clima é tropical com alternância de estação seca e úmida. Ou seja: invernos secos e verões chuvosos.

Com relação a sua geografia, é formada por “cuestas” (são pacotes de rochas alternadas, de idade e dureza diferentes. A rocha mais mole é permeável, sendo portanto percolada pela água e, quando esta encontra um rocha mais dura, forma-se a cachoeira).

INÍCIO DA POVOAÇÃO:

Por volta de 1835 a 1840 foi construída uma capela onde é atualmente a Igreja de Santa Cruz. O território, inicialmente, pertencia às sesmarias da região de Araraquara e era recortado pelas trilhas de expansão de Minas Gerais para o interior do Estado. Os primeiros a se fixarem na região foram famílias mineiras.

Brotas tornou-se distrito de Araraquara em 1846, sendo em 1853 transferido para Rio Claro; tornou-se município em 1859 e cidade em 1894. O aniversário da cidade é comemorado no dia 03 de maio, por ocasião de uma antiga comemoração católica, a de Santa Cruz.

Brotas 
Antiga Matriz

Brotas
Capela de Santa Cruz

A origem do nome Brotas recebe quatro hipóteses: Brotas, de olho d’água/ brota d’água; Brotas de broto de mato/ capim, que brotava após pousadas dos trilheiros, Brotas como derivativo de “bolotas”, bolos característicos fabricados no lugar e a última que seu nome tenha derivado do nome da Nossa Senhora das Brotas, em Portugal, da qual foram devotas as fundadoras de Brotas, entre elas Dona Francisca Ribeiro dos Reis.

Brotas 
Imagem de Nossa Senhora das Brotas.

Brotas teve sua fase de melhor desenvolvimento nas décadas de vinte e trinta, época de expansão do café para o interior paulista, por isso há tantos casarões na cidade.

Viveu em função desta atividade econômica até sua crise definitiva. É marcante a presença de imigrantes italianos e seus descendentes que tiveram influência nos rumos políticos da cidade.

Se você quiser conhecer os eventos mais relevantes da história de Brotas desde o século XVIII até os dias de hoje, siga a “linha do tempo”, que faz parte do livro Brotas, Cotidiano & História, de autoria de Leila Bussab, Adriana Ramos, Monica de Souza e Silvia Sansoni, publicado pela Prefeitura de Brotas, em 1996, clicando aqui. Agradecemos a colaboração muito gentil das autoras e da Prefeitura.

Brotas
Carnaval de rua antigo

Brotas
Antigo Cine Avenida

A crise do café trouxe um período de estagnação econômica ao município que na época perdeu população para os grandes centros urbanos. A taxa de crescimento da população tornou-se positiva a partir da década de oitenta, culminando no aumento de 3.134 habitantes pelo censo de 1991.

Atualmente, o município ainda possui uma economia predominantemente agrícola. Destaca-se, também, a agroindústria da cana, que hoje gera a maior parte da mão-de-obra.

Brotas
Grupo Escolar Dona Francisca dos Reis

Brotas
Festa de Santa Cruz (antiga).

Considerando-se a tradição agropecuária e os recursos naturais do município, cachoeiras, matas preservadas e serras, há planos de desenvolver uma economia turística com base no ecoturismo (caminhadas, competições esportivas junto à natureza, passeios ecológicos, etc.) e no turismo rural (passeios a fazendas históricas e de produção agropecuária).

RECURSOS HÍDRICOS:

Os rios e riachos ocupam uma área aproximada de 44.400 ha. Nascem num planalto, “caindo” pela face oeste da serra de Brotas, principalmente o rio Jacaré Pepira que recebe os córregos Porto do Coqueiro, Recreio e Ribeirão Recreio.

Na várzea do rio, recebe o Cassorova (formado pelo Ribeirão dos Pintos, Jerivá e Pinheirinho). Abaixo deste, ainda pela margem direita, ele recebe o Tamanduá (que vem do alto da serra de Itaqueri e Brotas (ou São Pedro).

A vazão média do rio Jacaré é de 9 m3/segundo. Isso formado na sua cabeceira onde foi represado pela CESP para produção de energia elétrica (hoje desativada) uma ponte mais baixa. O Cassorova tem vazão aproximada de 3,5 m3/segundo e ao redor de 12 km de comprimento. O Tamanduá possui vazão de mais ou menos 2,0 m3/segundo e ao redor de 12 km de comprimento; já o Jacaré Pepira possui comprimento ao redor de 16 km.

ASPECTOS ECONÔMICOS:

· Principais atividades econômicas do município: agropecuária e agroindústria canavieira.

· Principais culturas: cana-de-açúcar e laranja, vindo a seguir o café e o milho. Está havendo também muito interesse no cultivo de frutas para a industrialização, como pêssego, figo, nectarina, goiaba e outros (Fazenda Taperão).

· Na pecuária temos grandes grupos de criadores de gado de corte e reprodutores (grupo Atalla e Manah). O gado leiteiro também se destaca com os laticínios Tavolaro e Smaniotto.

· Na criação de suínos, destaca-se a fazenda Santo Inácio de Loyola, por sua tecnologia. Existem também inúmeras granjas de frango para corte, que funcionam no sistema de integração.

· Na indústria, ressaltamos a destilaria Paraíso, que por ser de maior porte emprega um grande número de pessoas. Destaca-se, dentro da pequena indústria, a de varas de pesca pela quantidade e qualidade das mesmas.

· Outras pequenas indústrias são: calçados, roupas e bancos de jardim.

· Atualmente, a cidade de Brotas é conhecida como ” A Capital do Ecoturismo”.

ASPECTOS HISTÓRICOS:

Início da Povoação:

Por volta de 1839, foi construída uma capela dando origem à primitiva povoação local. O território, inicialmente, pertencia a sesmaria da região de Araraquara e era cortado pelas trilhas de expansão de Minas para o interior do Estado .

Os primeiros a se fixarem na região foram famílias mineiras,segundo BUSSAB (1992). Brotas tornou-se distrito de Araraquara em 1858 e cidade em 1859.

O aniversário da cidade é comemorado no dia 3 de maio, por ocasião de uma antiga comemoração católica, a de Santa Cruz.

A origem do nome BROTAS tem quatro hipóteses: Brotas de olho/brotas d’água; brotas de broto de capim/ mato que brotava após pousadas de trilheiros, Brotas como derivativo de “bolotas”, bolos característicos fabricados no lugar . A quarta e mais provável vem das origens da fundadoras de Brotas. Sendo D. Francisca Ribeiro dos Reis descendente de portugueses católicos e devotos de Nossa Senhora das Brotas, em Portugal, teria prestado homenagem à santa, dando seu nome à cidade . Na capela de Santa Cruz existe uma imagem ,do século XIX ,da referida Santa. Brotas teve sua fase de melhor desenvolvimento nas décadas de vinte e trinta, época de expansão do café para o interior paulista. A cidade viveu em função desta atividade econômica até sua crise definitiva. É marcante a presença de imigrantes italianos e seus descendentes que tiveram influencia nos rumos políticos da cidade.

A crise do café trouxe um período de estagnação econômica ao município que na época perdeu população para os grandes centros urbanos. A taxa de crescimento da população tornou-se positiva à partir da década de oitenta, culminando com o aumento de 3.134 habitantes pelo censo de 1991. Atualmente, o município ainda possui uma economia predominantemente agrícola Considerando-se a tradição agropecuária e os recursos naturais do município: cachoeiras, matas preservadas, serras e rios, a economia turística, com base no ecoturismo, turismo de aventura e no turismo rural tem se tornado outra atividade de destaque e importância para a economia local.

ASPECTOS ECONÔMICOS : As principais atividades econômicas do município são: agropecuária e agroindústria canavieira.

Principais culturas: cana-de-açúcar e laranja, vindo à seguir o café e o milho. Está havendo também um interesse no cultivo de frutas para a industrialização como: pêssego, figo, nectarina, goiaba e outros (Fazenda Taperão).

Na pecuária, temos grandes grupos de criadores de gado de corte e reprodutores (Grupos Atalla e Manah ).O gado leiteiro também se destaca com os laticínios Tavolaro e Smaniotto. Na criação de suínos, destaca-se a Fazenda Santo Inácio de Loiola, por sua tecnologia. Existem também inúmeras granjas de frango para corte , que funcionam no sistema de Integração.

Na indústria , ressaltamos a Destilaria Paraíso, por ser de maior porte e empregar um grande número de pessoas . Destaca-se dentro da pequena indústria , a de vara de pescar, pela quantidade e qualidade das mesmas. Outras pequenas indústrias são: calçados, roupas e bancos de jardim. Atualmente, a cidade de Brotas é conhecida como “A Capital do Ecoturismo“.

PADROEIRA: Nossa Senhora das Dores
COGNOME: Cidade da Amizade
DENOMINAÇÃO DA PESSOA NASCIDA EM BROTAS: Brotense
LOCALIZAÇÃO: Centro do Estado de São Paulo, à noroeste da capital
Coordenadas: Latitude :22º17 S, Longitude : 48º08 W.Greenwich.
DISTANCIA DA CAPITAL: Via Rodoviária : 242 Km,Via Ferroviária : 269 Km.
SUPERFÍCIE: 1.062 Km2

MUNICÍPIOS LIMÍTROFES:

TORRINHA (SUL): 18 Km
DOIS CÓRREGOS (OESTE): 37 Km
ITIRAPINA (LESTE): 31 Km
DOURADO (NOROESTE): 40 Km
RIBEIRÃO BONITO(NORTE): 36 Km
SÃO CARLOS (NORDESTE): 64 Km
SÃO PEDRO (SUDESTE): 55 Km

CONDIÇÕES NATURAIS: Temperatura Máxima 30º C., Temperatura Mínima 08º C.
CLIMA: Tropical
ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO ANUAL: 1.300 a 1.400 mm.
TIPOS DE ROCHA: Basalto e Arenito
RECURSOS MINERAIS: Areias
RELEVO: De plano a ondulado
VEGETAÇÃO: Cerrado e Campo
TIPOS DE SOLO: 80 % de solo vermelho amarelo, e o restante terra roxa, rodsol e vermelho escuro.
POPULAÇÃO TOTAL: 17.400 Habitantes (IBGE 1997)
DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 13,55 hab./ Km 2.
GRAU DE URBANIZAÇÃO: densidade na área urbana: 2.500 hab./ Km 2.

Dados Geográficos , Geológicos e Demográficos.

Localização:

Localizado no centro geográfico do Estado de São Paulo, o município de Brotas possui área de 1.062 km² , sendo que 81,9% deste território, estão integrados à Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré-Pepira. A área total, formada por 13 municípios, (Boa Esperança do Sul, Jaú, Ibitinga, Dois Córregos, São Pedro, Itirapina, Ribeirão Bonito, Bariri, Bocaina, Torrinha, Dourado, Itaju ), é de 2.732 km² , cabendo a Brotas 32% deste total, o que torna o município com maior participação territorial. ( Diagnóstico Ambiental do Município de Brotas, 1996).

A bacia do Rio Jacaré Pepira , pertence à bacia do rio Paraná e ocupa uma área de 2612 km². O rio nasce no município de São Pedro, Na Serra de Itaqueri (47° 55’ W e 22° 30’S), altitude de 960m e após um percurso de 174 km, deságua no rio Tietê a aproximadamente 400m de altitude, no município de Ibitinga a 48° 55’W e 21° 55´S. (Projeto do Consórcio Intermunicipal do rio Jacaré-Pepira, 1989).

Geomorfologia:

A bacia hidrográfica do Rio Jacaré-Pepira tem parte de seu curso dentro das Cuestas Basálticas e seu curso final no Planalto Ocidental, Entende-se por Cuestas Basálticas, um relevo escarpado, dissimétrico, seguido de uma sucessão de camadas com diferentes resistências ao desgaste e de grandes plataformas estruturais de relevo suavizado, inclinadas para o interior em direção à calha do Rio Paraná. O topo é denominado de frente da cuesta e a base de reverso da cuesta. O entalhamento do reverso dessas cuestas , um corte íngreme na região frontal, deu lugar a grandes anfiteatros de erosão, e muitos destes cortes apresentam quedas d’água (Maier, 1983).

Segundo Maier, 1983, no Planalto Ocidental, podem ocorrer escarpas locais que recebem nome de serras (Ex.: Serra de Dourado e Brotas). Na bacia , ocorrem quatro tipos de relevo, relevo de degradação, formado por planícies aluviais, sujeitas a inundações e localizadas na calha do rio Jacaré-Pepira e de alguns de seus afluentes . Seguem-se relevos de degradação em planaltos dissecados, formados por colinas amplas com topos extensos e aplainados , colinas médias e topos aplanaidos, morros amplos com topos arredondados, morrotes e espigões com topos angulosos e achatados. O terceiro tipo é constituído por relevos residuais e formado por mesas Basálticas, que são morros testemunhos isolados, com topos aplanaidos e arredondados, escarpados , com exposição de rochas. O Quarto tipo é formado por relevos de transição, onde se encontram encostas escarpadas com canyons, locais com declividade média entre 15 a 30% e vales fechados localmente formando canyons, (Maier,1983).

Geologia

Segundo descrição de Almeida et alii, 1981, e citado por Maier, 1983, na bacia do Jacaré Pepira ocorrem rochas predominantemente do Mezozóico, a saber: grupo São Bento com formações Pirambóia, Botucatu e Serra Geral, à qual associam-se Intrusivas Básicas e o grupo Bauru com formação Adamantina. Segundo Maier, 1983, citando Ponçano, 1981, ocorrem ainda coberturas Cenozóicas da formação Itaqueri e Aluviões e Coluviões .

A formação Pirambóia apresenta arenitos finos e médios de deposição fluvial, podendo também ocorrer folhelhos e arenitos argilosos. Já a formação Botucatu apresenta arenitos de granulação fina a média, de origem eólica e com estratificação cruzada. Podem ocorrer pequenos corpos de siltitos, argilitos e conglomerados, todos de deposição fluvial ou lacustre. Por sua vez, a formação Serra Geral, apresenta rochas vulcânicas sob a forma de derrames basálticos de coloração escura. Nesses derrames podem ocorrer intercalações de arenitos eólicos da formação Botucatu (Maier, 1983).

Os aluviões e coluviões, presentes na bacia, são constituídos principalmente por argilas com alto teor de matéria orgânica (Maier, 1983). Na bacia hidrográfica considerada, ocorrem estruturas que revelam o tectonismo da região. A orientação geral do curso do rio jacaré Pepira, parece indicar uma influência do alinhamento estrutural do Tietê. A Oeste de Dourado, no divisor de águas entre as bacias do Jacaré Pepira e Jacaré Guaçu o mapa geológico citado assinala a presença de alguns falhamentos de gravidade, o mesmo ocorrendo junto ao curso do rio, ao sul de Brotas, a jusante do cruzamento deste rio com a rodovia Araraquara – Jaú (SP225). Nessa mesma região é assinalado um domo que define o interflúvio entre as duas bacias citadas (Maier, 1983).

História e Demografia

O estado atual de degradação da Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré Pepira e dos municípios que a formam se deve, principalmente, aos movimentos econômicos de hoje e do século passado, os quais tiveram como características uma ocupação de solo e uso dos recursos naturais inadequados. Isto pode ser visto, em Brotas, nos fatos enumerados:

1- A partir do século XIX, a ocupação da região de Bacia de Brotas é apoiada na lavoura açucareira, valendo-se da proximidade a regiões produtoras como São Carlos e Araraquara. A cultura de cana e produção de açucar ocupava largamente mão de obra escrava.

2- Na Segunda metade do século XIX, o café avança através de dois eixos: um de São Carlos – Araquara – São José do Rio Preto, e outro Botucatu – Jaú – Bauru. Com o café vieram a ferrovia traçada em função das áreas produtoras e os imigrantes, que produziram mudanças profundas na cultura regional e na política (Brotas chegou a possuir 5 estações de trem). É, portanto, o café o primeiro grande indutor de desmatamento. Primeiro a ocupação de lavouras, segundo para produção de energia, manutenção da ferrovia, construções, etc.

3- No início de século XX , de 1898 a 1910, a pecuária é introduzida na região, estimulada pela superprodução cafeeira e queda de seus preços no mercado internacional. A criação de gado é impulsionada em decorrência da I Guerra Mundial, quando ocorre aumento pela procura de carne em conservas e congelados. Desta vez, grandes áreas naturais são substituídas por pastos.

4- Em 1920, é introduzido o transporte rodoviário na região, rasgando os espigões e invadindo terras não atingidas pela ferrovia, estimulando novo impulso à extração da cobertura vegetal primitiva. ( Diagnóstico Ambiental do Município de Brotas, 1996).

Fonte: vemprabrotas.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.