Breaking News
Home / Turismo / Costa das Dunas

Costa das Dunas

Costa das Dunas, um paraíso no litoral sul de Sergipe

PUBLICIDADE

Estado de Sergipe destaca-se por sua rica expressão cultural, constantemente exposta nos monumentos, nas edificações históricas e nas manifestações populares que por ali acontecem freqüentemente.

Também chamam a atenção suas belezas naturais, aliadas à tranqüilidade das cidades.

As praias do Saco, Abaís, Pontal, Terra Caída, Caueira e a Ilha do Sossego traduzem a beleza de toda a Costa das Dunas, na região sul de Sergipe.

Cercada por praias, rio e mar, a Costa das Dunas é também portão de entrada para Mangue Seco, a “Terra de Tieta”, partindo do Porto de N´Angola.

A região leva esse nome justamente por ter várias dunas magníficas, que ao sol parecem feitas de pó de ouro, circundando paisagens paradisíaca. O local é muito visitado por adeptos de esportes radicais. Além, daqueles que gostam de andar a cavalo ou mesmo fazer passeios de buggy pelas dunas.

No caminho a grandeza do Rio Vaza Barris, dos manguezais, coqueirais e da Reserva do Castro, uma grande área preservada de Mata Atlântica, com toda biodiversidade, são bastidores de um grande espetáculo da natureza.

Costa das Dunas
Costa das Dunas

A Costas das Dunas têm completa infra-estrutura turística, com pousadas, hotéis, camping e restaurantes. Dunas e coqueirais silvestres são um privilégio de toda a região. Um verdadeiro paraíso litorâneo, que se estende até o município de Itaporanga D´ Ajuda, precisamente na Praia da Caueira, um dos recantos mais encantadores de Sergipe.

Além de cenários paradisíacos veja o que cada cidade da Costa da Dunas tem a oferecer:

São Cristóvão

Localizada a apenas 23 km de Aracaju, a cidade de São Cristóvão foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional e é uma das mais antigas do Brasil. Marcada pela colonização portuguesa, a cidade é dividida em parte alta, onde ainda estão localizados antigos casarões, e parte baixa, onde estão o porto e as fábricas.

Em suas três praças, é possível visitar o conjunto arquitetônico da Igreja e do Convento São Francisco, construído no século XVII; a Santa Casa da Misericórdia, construída em estilo barroco também no século XVII; e o Museu Histórico, no antigo Palácio Provincial. Para conhecer toda a beleza da cidade, só mesmo agendando uma viagem até lá. Vale a pena conferir!

Aracaju

As praias fazem da capital de Sergipe uma parada obrigatória para o turista no nordeste. A cidade, que dispõe de rica infra-estrutura de turismo, reúne uma dezena de praias em 30 km de litoral. As movimentadas orlas das praias da Coroa do Meio, dos Artistas e de Atalaia são ideais para o visitante que gosta de badalação. A conhecida Passarela do Caranguejo, à beira-mar, oferece os mais saborosos pratos da culinária local. Aracaju abriga ainda o maior oceanário do Nordeste, que tem o formato de uma tartaruga gigante. Lá o turista pode encontrar de tubarões a cavalos-marinhos.

Nossa Senhora do Socorro

Localizada a apenas 13 km da capital sergipana, a cidade de Nossa Senhora do Socorro guarda as mais tradicionais referências da cultura e da religiosidade nordestinas. As festas geralmente são realizadas nas comunidades do Conjunto Jardim e nos povoados Taiçoca de Fora e Taiçoca de Dentro. Quem visita a cidade pode conhecer, ainda, a bela Prainha do Porto Grande. No local, há uma orla com toda a infra-estrutura para atender os visitantes.

Itaporanga D´Ajuda

Itaporanga D´Ajuda fica a 29km d Aracaju. Entre os principais atrativos da cidade estão o artesanato produzido em renda e as belas cerâmicas. Fundada no século XVI pelo padre jesuíta Gaspar Lourenço, reúne belas paisagens, clima agradável e bastante sol o ano inteiro.

Estância

É terra de grandes festejos folclóricos, com destaque para a festa da padroeira da cidade, Nossa Senhora de Guadalupe, que acontece no dia 12 de dezembro e atrai grandes multidões. Ali, o forró constitui outro atrativo internacionalmente conhecido. Completam o passeio pela cidade os monumentos históricos e os bustos em bronze que homenageiam personalidades regionais.

Santa Luzia do Itanhy

Santa Luzia do Itanhy é uma cidade histórica repleta de belezas e gente hospitaleira. Destacam-se ali os grandes casarões e engenhos de cana-de-açúcar, que contam parte da história do município.

Fonte: www.guiaonde.com.br

Costa das Dunas

Essa é a porta de entrada para o Estado, localizada na costa leste, onde o mar azul eo sol brilhante boas-vindas aos visitantes que se encantam com a beleza das praias, lagos, falésias, dunas e maior cajueiro do mundo. Uma viagem emocional e muita aventura nos passeios de buggy, mergulho e esportes ectrem.

O visitante também pode contar com uma infra-estrutura turística completa.

O Pólo Costa das Dunas PTPT encanta mais pelo seu rico artesanato, folclore, além de muitos monumentos turísticos, cheios de história, gastronomia Potiguar irresistível com camarão ea famosa “carne do sol”. Tome nota especial para a capital, Natal e as praias internacionalmente famosas, como Ponta Negra, Genipabu e Pipa.

Fonte: www.natalbrasil.tur.br

Costa das Dunas

No roteiro Pólo Costa das Dunas, o viajante poderá desfrutar a tranquilidade da Praia de Pipa durante o dia e escolher onde jantar entre diversas opções de bons restaurantes à noite.

Já nos arredores da capital potiguar, o turista terá a oportunidade de passear de bugue por dunas gigantescas, visitar o Forte dos Reis Magos, caminhar por entre os troncos do maior cajueiro do mundo, e saborear receitas com camarão e uma tradicional paçoca de carne seca.

Fonte: brasilsabor.com.br

Costa das Dunas

O Litoral Leste é repleto de praias desertas de areia branca, tendo como paisagem de fundo inúmeros coqueiros, rios encontrando com o mar, dunas, exuberantes lagoas de água doce, manguezais, atrativos da Mata Atlântica, como a área de preservação denominada Mata Estrela, totalmente intocada, em Baía Formosa.

É possível realizar passeios de bugue pelas dunas de Genipabu, uma das mais famosas do Estado, como passeios de dromedários e jangadas. A Praia da Pipa é uma das badalações do litoral nordestino. Lá encontram – se belas praias, gente bonita, diversão, muita paz e muita natureza, sendo possível visualizar golfinhos e tartarugas marinhas.

Costa das Dunas
Costa das Dunas

Tibau do Sul é a vizinha da Pipa, e menos agitada, possui praias mais isoladas, formadas por falésias (murais de pedras, como um barranco), tem águas claras, de mar aberto e calmo. A região oferece uma infra – estrutura de hotéis, pousadas e restaurantes que servem comida caseira e frutos do mar.

Fonte: ecoviagem.uol.com.br

Costa das Dunas

O Pólo Costa das Dunas contempla 18 municípios, beneficiando mais de 1,1 milhão de pessoas, que correspondem à população residente. Abrange todo o litoral oriental e parte do litoral norte do Estado, estendendo-se por cerca de 200 km, costeando o Oceano Atlântico.

A Área de Planejamento consiste dos seguintes municípios: Arez, Baía Formosa, Canguaretama, Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, Maxaranguape, Natal, Nísia Floresta, Parnamirim, Pedra Grande, São Gonçalo do Amarante, São José do Mipibu, São Miguel do Gostoso, Senador Georgino Avelino, Rio do Fogo, Tibau do Sul e Touros.

O fluxo turístico concentra-se principalmente na faixa litorânea ao sul da capital, com presença marcante de praias, dunas, lagoas, importantes reservas de Mata Atlântica do Estado (Baía Formosa, Natal e Tibau do Sul) e falésias. Na costa litorânea norte, abundam recifes de corais, compostos de crostas de algas e esqueletos de animais que vivem em colônias, grandes dunas fixas e móveis, belas lagoas e praias exuberantes. Este pólo também concentra um grande número de atrações culturais que contam um pouco da rica história do Rio Grande do Norte.

Como oportunidades de investimentos, destacam-se: hotelaria, restaurantes, bares e similares, casas de espetáculos, esportes náuticos, camping, turismo ecológico e serviços diversos, particularmente ligados à produção e comercialização de artesanato.

DECRETO Nº 18.186, DE 14 DE ABRIL DE 2005.

Institui o Polo Costa das Dunas e dá outrasProvidências.

A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições constitucionais, e

Considerando que é dever da União, dos Estados e dos Municípios promover e incentivar o turismo como fator de desenvolvimento social e econômico, conforme preconiza o artigo 180 da Constituição Federal;

Considerando a necessidade de reunir municípios com potencialidades turísticas semelhantes com o objetivo de promover a estruturação e o planejamento do desenvolvimento do turismo sustentável, respeitando as tradições e as práticas sociais e culturais;

Considerando a necessidade de se promover o desenvolvimento do turismo seletivo e organizado, gerador de ganho econômico e social;

Considerando a necessidade de se conferir especial atenção a municípios com características adequadas para serem trabalhadas e comercializadas como produtos turísticos, atendendo as condições para integrar os Pólos de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável (Pólos de Turismo);

Considerando a necessidade de evitar tomada de direções conflitantes ou a realização de esforços duplicados, a partir do implemento de ações compartilhadas e sinergia entre os setores envolvidos no Pólo D E C R E T A:

Art. 1.º Fica instituído o Pólo Costa das Dunas, espaço sócio econômico homogêneo com vantagens competitivas e vocacionais, com o objetivo de integrar a cadeia produtiva do turismo.

Parágrafo Único – O Pólo Costa das Dunas será composto pelos seguintes municípios:

I – Pedra Grande;
II – São Miguel do Gostoso;
III – Touros;
IV – Rio do Fogo;
V – Maxaranguape;
VI – Ceará-Mirim;
VII – Extremoz;
VIII – Natal;
IX – Senador Georgino Avelino;
X – Tibau do Sul;
XI – Baía Formosa;
XII – Canguaretama;
XIII – Arês;
XIV – Nísia Floresta;
XV – Parnamirim;
XVI – São Gonçalo do Amarante;

Art. 2.º A criação de pólos de desenvolvimento do turismo tem como objetivo oferecer as maisamplas possibilidades de desenvolvimento econômico e social para os municípios da região Nordeste, e ainda:

I – desenvolver as potencialidades turísticas de seus Municípios;
II – inventariar o quantitativo e qualitativo dos recursos e da infra-estrutura turística de cada Município;
III – proceder ao mapeamento dos condicionantes físico-naturais;
IV – preparar a visualização gráfica do inventário turístico em base cartográfica;
V – implementar as oficinas de planejamento;
VI – atualizar em caráter permanente as diretrizes do Pólo
VII – atuar em conjunto na promoção do marketing do Pólo;
VIII – identificar fontes de financiamento para projetos turísticos do Pólo;
IX – adequar o projeto turístico a capacidade de suporte ambiental;
X – conscientizar a população acerca da importância do Turismo como vetor do desenvolvimento.

Art. 3.º As atividades pertinentes ao Pólo Costa das Dunas serão coordenadas por um ConselhoRegional de Turismo formado paritariamente por representantes dos setores público e privado, nos moldes delineadospelo Anexo B do regulamento Operacional do Programa de Ação Para o Desenvolvimento do Turismo do Nordeste –PRODETUR II.

Parágrafo único – O Regulamento Interno do Conselho Regional de Turismo do Pólo Costa dasDunas disporá acerca de sua abrangência, atribuições, natureza, características essenciais, composição e funcionamento.

Art. 4.º Esse Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições emcontrário.

Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 14 de abril de 2005, 184º da Independência e117º da República.

WILMA MARIA DE FARIA

Nelson Hermógenes de Medeiros Freire

Fonte: www.bnb.gov.br

Costa das Dunas

A tualmente há polos turísticos inseridos em praticamente todo o território nacional, aonde o principal objetivo dos mesmos é promover e incentivar o turismo como fator de desenvolvimento social e econômico.

O Polo Costa das Dunas abrange todo o litoral oriental e parte do litoral norte do Estado do Rio Grande do Norte, com extensão de cerca de 200 km, costeando o Oceano Atlântico.

Ao todo 18 munícipios fazem parte do Polo Costa das Dunas, com mais de 1,1 milhão de pessoas residentes. O mesmo foi instituído em 14 de abril de 2005 pelo decreto n o. 18.186. A proposta de reunir municípios com potencialidades turísticas semelhantes e criar polos na região nordeste teve origem no Banco do Nordeste (banco público), que viu na criação dos polos uma forma de tornar mais eficiente a aplicação dos recursos públicos de modo a desencadear/intensificar um processo de desenvolvimento econômico e social local.

Um dos benefícios da criação do Polo Costa das Dunas foi a ampliação do número de municípios do Rio Grande do Norte beneficiados por programas do governo voltados a melhoria da infraestrutura turística.

Abaixo listamos algumas obras con-cluídas na região que potencializaram seu potencial turístico:

Rodovia Tibau do Sul/Pipa e Anel Viário de Pipa

Capacitação Empresarial e Profissional do Polo Costa das Dunas para o Turismo

Elaboração da Base Cartográfica do Polo Costa das Dunas

Ampliação do Centro de Convenções de Natal

Implantação da Sinalização Turística do Polo Costa das Dunas

Recuperação de Áreas Degradadas de Ro-dovias do Polo Costa das Dunas

Elaboração dos Planos Diretores Municipais de Tibau do Sul, Nísia floresta, Arez, Ceará–Mirim, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Senador Georgino Avelino

Elaboração do Projeto de fortalecimento Institucional da Setur/RN

Fonte: www.sebrae2014.com.br

Costa das Dunas

O Rio Grande do Norte possui 3 regiões turísticas importantes – O Pólo Costa das Dunas, o Pólo Costa Branca e o Pólo Seridó. Para responder a pergunta, escolhí o Pólo Costa das Dunas, por se tratar de um Pólo que desde o início foi trabalhado pelo Prodetur- Programa de Desenvolvimento Turístico, o mais antigo e o mais bem estruturado. Possui PDITS-Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável.

História do desenvolvimento da região

O Pólo é composto por 21 municípios, pegando do Litoral Norte a Sul da Costa do RN e algumas cidades do interior. Os dois Municípios Indutores do RN – Natal e Tibau do Sul-pertencem a esse Pólo. O Polo Costa das Dunas está limitado ao Sul pela praia de Sagi, município de Baía Formosa e ao Norte pelo município de Pedra Grande, nas proximidades da Lagoa Cutia, ocupando toda a zona litorânea da mesorregião Leste Potiguar. Apresenta-se com aproximadamente 210 km de extensão distribuídos em praias arenosas e falésias, intercaladas por vales. O clima é tropical quente, úmido e sub-úmido.

Cidades que compõem o Costa das Dunas: Baía Formosa, Canguaretama, Tibau do Sul, Senador Georgino Avelino, Ares, Nísia Floresta, Parnamirim, Natal, Extremoz, São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim, Maxaranguape, Rio do Fogo, Touros , São Miguel do Gostoso , Pedra Grande, Vila Flor, São José do Mipimbú, Goianinha, Macaíba, Pureza. O Costa das Dunas possui um Conselho deliberativo bem estruturado e atuante composto por 36 membros. As reuniões acontecem de 2 em 2 meses.

Nível de Competitividade atual:

A região do Pólo Costa das Dunas é a mais competitiva do RN. É a porta de entrada do Estado, localizado no litoral oriental, onde o azul do mar e o brilho do sol dão boas-vindas aos visitantes, que se encantam pelas belezas das praias, lagoas, falésias, dunas e o maior cajueiro do mundo. Uma viagem de emoções e muita aventura nos passeios de buggy, mergulho e esportes radicais. O visitante também conta, em toda a extensão do Pólo, com uma completa infra-estrutura turística, composta de pousadas, hotéis, restaurantes, bares, bistrôs, parque aquático, entre outros. O Pólo Costa das Dunas encanta ainda pelo rico artesanato, folclore, além de muitos monumentos turísticos, repletos de história, irresistível gastronomia potiguar com o camarão e a famosa carne de sol. Destaque para a capital Natal e praias internacionalmente conhecidas, como Ponta Negra, Jenipabu, Maracajaú e Pipa.

Fotos

Costa das Dunas
Praia de Pipa

Costa das Dunas
Praia de Ponta Negra

Costa das Dunas
Parrachos de Maracajaú

Fonte: www.sead.ufsc.br

Costa das Dunas

As belezas do Polo Costa das Dunas

Costa das Dunas, porta de entrada do Estado do Rio Grande do Norte, localizado no litoral oriental, onde o azul do mar e o brilho do sol dão boas-vindas aos visitantes, que se encantam pelas belezas das praias, lagoas, falésias, dunas e o maior cajueiro do mundo. Uma viagem de emoções e muita aventura nos passeios de buggy, mergulho e esportes radicais. O visitante também conta com uma completa infraestrutura turística.

O Polo Costa das Dunas encanta ainda pelo rico artesanato, folclore, além de muitos monumentos turísticos, repletos de história, irresistível gastronomia potiguar com o camarão e a famosa carne de sol. Destaque para a capital Natal e praias internacionalmente conhecidas, como Ponta Negra, Genipabu e Pipa. Natal, a capital do Rio Grande do Norte, é uma das mais antigas capitais de Estados do Brasil, atualmente é um dos destinos mais procurados do País.

O litoral de Natal apresenta dunas, colinas e lagoas e um imenso cordão de arrecifes, que atraem e encantam seus visitantes. Natal, conhecida como “Cidade do Sol”, também oferece uma vida noturna movimentada, uma deliciosa cozinha regional, a base de frutos do mar e inúmeras festas populares. É uma linda cidade, alegre, agradável, cheia de sol e mar, quintais floridos e a gente mais acolhedora deste mundo. Pela sua posição geográfica – o Rio Grande do Norte – é o ponto que mais aproxima a América do continente africano e da Europa. Participou, através dos séculos, de vários acontecimentos históricos no plano nacional e internacional. Natal é a cultura de um povo intuitivo e criador, na qual o folclore e o artesanato são bons exemplos. Natal é a brisa do Atlântico, suavizando um sol maravilhoso que brilha quase dez horas por dia.

É a “Barreira do Inferno”, lançando foguetes e impulsionando o nosso desenvolvimento. E tem ainda os folguedos natalinos (bumba-meu-boi, pastoril e fandangos, congadas, bamlelôs, araruna e caboclinhas), os Folguedos de São João (quadrilhas, capelinha de melão etc) e os folguedos de Esportes de Desafios (Cantores de desafios e vaquejadas), completando com as pesquisas de Mestre Câmara Cascudo (o maior folclorista do Brasil), a pintura de Newton Navarro e Dorian Gray. Natal é a capital do Estado do Rio Grande do Norte, cidade com cerca de 800 mil habitantes e que recebe aproximdamente 2 milhões de visitantes por ano, que vem de todos os lugares do mundo para respirar o “ar mais puro”das Américas, visitar o maior cajueiro do mundo, conhecer as mais de 20 praias com paisagens paradisíacas de dunas e mar límpido e tranquilo.

Distante apenas 1h30 da capital, a mais internacional das praias do Rio Grande do Norte, Pipa, é um dos cinco destinos mais visitados do Estado e certamente uma das praias mais famosas do nordeste brasileiro. Sua fama vem desde os anos 70, quando passou a ser parada obrigatória dos viajantes “alternativos”, mochileiros e turistas estrangeiros em busca de aventura, e ponto de encontro dos jovens de Natal, Recife, João Pessoa e até Fortaleza.

Nos concorridos finais de semana prolongados, a praia fica lotada de gente jovem e bonita de vários Estados. Assim, Pipa ganhou fama de praia com vida noturna agitada, sem perder os encantos de sua beleza natural. Falésias, águas calmas, o Santuário Ecológico, a riqueza da Mata Atlântica preservada, o charme da Praia do Amor e o graça da Praia do Madeiro são outros atrativos que fazem de Pipa passagem quase que obrigatória dos turistas que vão ao Rio Grande do Norte.

Outra característica original é a variedade gastronômica: andar pela rua principal de Pipa é fazer um passeio pela culinária do mundo – bares e restaurantes oferecem as mais variadas opções. A diversidade cultural é outra marca do lugar.

Lá é possível encontrar os mais diferentes estilos artísticos: pintura, escultura, artesanato, grafismos, pedras preciosas e semipreciosas, moda praia, rendas e bordados.

Distante 14 quilômetros do centro de Natal, Ponta Negra é considerada uma das mais belas praias do nordeste brasileiro. Sua denominação provém das pedras escuras que a circundam. Nela localiza-se o Morro do Careca, um dos mais conhecidos cartões postais do local. Ponta Negra é a praia urbana de Natal que mais oferece opções de bares e restaurantes, bem como é no bairro de mesmo nome onde se concentra boa parte da vida noturna da cidade. Ao longo do calçadão, que se estende desde o início da Via Costeira e vai até a encosta de acesso ao Morro do Careca, estão localizados diversos quiosques, bares, restaurantes, hotéis e pousadas para todos os gostos e orçamentos. A praia oferece ainda um centro de artesanato onde é possível se adquirir produtos típicos da região. Ponta Negra também atrai uma grande quantidade de surfistas, sendo possível o aluguel de pranchas diretamente no local.

Costa das Dunas

A praia de Genipabu é um dos principais cartões postais do Rio Grande do Norte. Suas dunas brancas são consideradas as mais altas do País e as lagoas de água doce completam a paisagem que mais parece um oásis em meio ao deserto. Exóticos dromedários completam um dos cenários de férias de verão mais conhecidos do Brasil. Genipabu está a apenas 30 quilômetros do centro de Natal e também é destino do roteiro de buggy mais pedido entre os turistas. Culinária, artesanato e esportes de aventura são outras atrações que fazem de Genipabu um dos cinco destinos mais visitados do Rio Grande do Norte.

Fonte: www.revistadatribuna.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.