Breaking News
Home / Turismo / Turismo no Brasil

Turismo no Brasil

Um país de dimensões continentais

PUBLICIDADE

Num território de 8,5 milhões de quilômetros quadrados, e uma grande diversidade de atrações e paisagens, o Brasil é um destino que não pode ser resumido apenas em palavras.

Um país que recebe a todos com alegria

Com certeza você já sabe que o Brasil é um país inigualável, com destinos e atrações de tirar o fôlego. Mas têm muitas outras coisas que talvez você não saiba e que fazem do Brasil um lugar muito especial para viver momentos inesquecíveis.

A mistura de raças faz do Brasil um país com uma cultura rica e ao mesmo tempo muito peculiar.

A miscigenação começou entre o índio, o africano e o português, mas logo vieram imigrantes de todo o planeta: europeus, asiáticos, judeus, árabes. O resultado foi um povo alegre e aberto ao novo, como só existe no Brasil. Como você já pôde perceber, o Brasil é um país sensacional!

Por que viajar pelo Brasil?

Porque o Brasil é um país exuberante por natureza.

No Brasil, a exuberância está por toda parte: na imensidão das areias desérticas dos Lençóis Maranhenses, nos 7 mil km de praias, nos rios que parecem mar, de tão largos. Na Floresta Amazônica, a maior do planeta. Nos 250 mil Km² do Pantanal, a impressionante reserva natural, Patrimônio da Humanidade.

A beleza também está nos 44 parques nacionais que preservam o ecossistema, nos sítios arqueológicos do Piauí, no céu de Brasília e nos pampas do Rio Grande do Sul. Nas imponentes montanhas de Minas Gerais e na estarrecedora pororoca, o estranho e barulhento encontro das águas nos estados do Amapá e Pará.

No Brasil, por onde quer que se vá, não faltam experiências únicas a serem vividas para se encantar e se emocionar.

Porque a emoção está incluída em todas as viagens?

O Brasil é conhecido internacionalmente pelo carnaval, pelo futebol e por atrações turísticas como o Corcovado, a Amazônia, o Pantanal e as Cataratas do Iguaçu. Mas, assim como seu povo e sua cultura, as opções de roteiros do País são diversificadas e sensacionais.

Em metrópoles como Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, os visitants têm a sua disposição uma vasta gama de opções culturais, como museus, gastronomia de qualidade e música de todos os estilos, do popular ao erudito.

Quem não abre mão de conhecer nossa cultura pode desfrutar de festas populares, que revelam muito da história, da arte e da riqueza do povo brasileiro.

Há opções para todos os gostos: o Bumba-meu-boi no Norte, os festivais com influências européias no Sul e, é claro, o carnaval do Rio de Janeiro – a maior festa do planeta.

A natureza no Brasil merece destaque, com diversos parques ecológicos e ecossistemas: floresta tropical na Amazônia, caatinga no Nordeste, mata atlântica no Sudeste, pantanal no Centro-Oeste e pampas no Sul. Além disso, em cidades como Curitiba e Rio de Janeiro, é possível visitar jardins botânicos que mesclam seu valor histórico com a biodiversidade brasileira.

Porque é muito fácil chegar até o Brasil?

O Brasil está na rota da maioria das companhias aéreas internacionais e os aeroportos brasileiros têm investido bastante na melhoria de sua infraestrutura, proporcionando mais acessibilidade e conforto aos turistas.

A malha rodoviária do País também está cada vez mais ampla e os investimentos em novas estradas e sinalização permite que os turistas viajem com mais segurança. Quem gosta de viajar de carro, tem a oportunidade de desfrutar das mais diversificadas paisagens e de conhecer aspectos bastante particulares do Brasil, como as frutas e artesanatos vendidos na beira das rodovias.

Para os cidadãos do Mercosul, vir ao Brasil é mais fácil ainda, pois a eles não é exigido visto de entrada no País. Basta apresentação de passaporte ou documento de identidade válidos.

Dicas Práticas

IDIOMA E CLIMA

O idioma nacional é o Português, mas o sotaque e a entonação são um pouco diferentes do que se ouve em Portugal e outros países de Língua Portuguesa.

Em alguns locais, especialmente na região Sul, há também muitos brasileiros descendentes de imigrantes que falam o alemão e o italiano.

O Brasil tem climas para todos os gostos, graças a sua grande extensão territorial, aliada a fatores como altitude, pressão e proximidade com o oceano.

A média de temperatura anual é de 28ºC na região Norte e de 20ºC no Sul. O inverno brasileiro acontece entre os meses de maio e setembro e, em algumas cidades do Sul e Sudeste, as temperaturas chegam a menos de 0ºC, com geadas e neve. Já no verão, é possível desfrutar de um calor de 40ºC no Rio de Janeiro, por exemplo. O verão no Brasil é o melhor período para ir à praia, beber água de coco, mergulhar no mar e se bronzear.

Independentemente da estação, é sempre bom trazer na mala casaco e calça comprida, porque o tempo pode mudar de repente em algumas localidades, principalmente em regiões serranas e litorâneas.

PASSAPORTE E VISTO

Os vistos são concedidos pelos consulados brasileiros no exterior.

Cidadãos de países integrantes do Mercosul não precisam de visto para entrar no Brasil, basta passaporte ou documento de identidade válidos.

Exigências

1. Cada viajante deve preencher seu próprio Formulário de Pedido de Visto, inclusive menores de 18 anos
2. Pagamento de taxa, que varia conforme o tipo de visto e tempo de permanência
3. Passaporte deve ter pelo menos seis meses de validade, a contar do momento do pedido de visto
4. Foto 3×4 ou 5×7 recente e em fundo branco
5. Menores de 18 anos desacompanhados dos pais ou responsáveis devem apresentar autorização com assinatura de ambos.

Orientações para cidadãos espanhóis

Conforme instrução passada aos postos no exterior, os requisitos a serem cumpridos para ingresso de turistas espanhóis no Brasil, em estrita reciprocidade ao exigido de cidadãos brasileiros, são os seguintes:

a) passaporte válido
b)
bilhete aéreo de ida e volta (a data da volta deve estar marcada)
c)
comprovação de meios econômicos suficientes para a manutenção durante o período de permanência no Brasil. Essa quantia deve corresponder a, pelo menos, R$ 170,00 diários e ser comprovada, por exemplo, mediante a apresentação de cartão de crédito e de sua última fatura, para que possa ser verificado o seu limite
d) em caso de hospedagem em hotel:
documento comprobatório de reserva paga em hotel, ou
e)
em caso de hospedagem em residência: carta-convite de um particular residente na cidade brasileira de destino, informando o prazo de estada do turista espanhol com assinatura do declarante autenticada em cartório (brasileiro), acompanhada de comprovante de residência emitido em nome do declarante. (Obs: não há formulário específico de carta-convite, bastando declaração do interessado que contenha as informações acima)

Viajantes a negócios deverão apresentar documentos comprobatórios das atividades a serem desempenhadas nessa condição durante sua estada no Brasil; caso não seja possível receberão o mesmo tratamento de turistas.

Países que não necessitam de visto para permanência por até 90 dias:

África do Sul, Alemanha, Andorra, Argentina, Áustria, Bahamas, Barbados, Bélgica, Bolívia, Bulgária, Chile, Colômbia, Coréia do Sul, Costa Rica, Croácia, Dinamarca, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Filipinas, Finlândia, França, Grã-Bretanha/UK, Grécia, Guatemala, Honduras, Hungria, Irlanda, Islândia, Israel, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Macau, Malásia, Marrocos, Mônaco, Namíbia, Noruega, Nova Zelândia, Ordem S. M. Malta, Países Baixos/Holanda, Panamá, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, República da Guiana, República Tcheca, San Marino, Suécia, Suíça, Suriname, Tailândia, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uruguai, Venezuela e Vaticano.

Países com obrigatoriedade de visto de entrada:

Afeganistão, Albânia, Angola, Antígua e Barbuda, Arábia Saudita, Argélia, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bangladesh, Bareine, Belarus, Belize, Benin, Bósnia, Botsuana, Brunei, Burkina Faso, Burundi, Cabo Verde, Cameroun, Camboja, Canadá, Catar, Cazaquistão, Chade, China, Chipre, Cingapura, Comores, Congo, República Democrática do Congo, Ilhas Cook, Coréia do Norte, Costa do Marfim, Cuba, Djibuti, Dominica, Egito, El Salvador, Emirados Árabes, Eritréia, Estados Unidos, Estônia, Etiópia, Ilhas Fiji, Gabão, Gâmbia, Gana, Geórgia, Granada, Guiné, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Haiti, Hong Kong, Iêmen, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Iugoslávia/Sérvia e Montenegro, Jamaica, Japão, Jordânia, Ilhas Kiribati, Kuwait, Laos, Lesoto, Letônia, Líbano, Libéria, Líbia, Lituânia, Macedônia, Madagáscar, Malaui, Ilhas Maldivas, Mali, Malta, Ilhas Marianas, Ilhas Marshall, Ilhas Maurício, Mauritânia, México, Micronésia, Moçambique, Moldávia, Mongólia, Myannar, Nauru, Nepal, Nicarágua, Níger, Nigéria, Omã, Palestina, Papua/Nova Guiné, Paquistão, Quênia, Quirguízia, República Dominicana, Romênia, Ruanda, Rússia, Ilhas Salomão, Samoa Ocidental, Santa Lúcia, São Cristóvão e Príncipe, São Vicente e Granadinas, Senegal, Serra Leoa, Ilhas Seychelles, Síria, Somália, Sri Lanka, Suazilândia, Sudão, Tadjiquistão, Tanzânia, Timor Leste, Togo, Tonga, Turcomenistão, Ilhas Tuvalu, Ucrânia, Uganda, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Zâmbia e Zimbábue.

HABILITAÇÃO PARA DIRIGIR

Turista habilitado no exterior pode dirigir no Brasil se a estadia for menor que 180 dias.
O condutor deve portar carteira de habilitação estrangeira e documento de identidade válidos.
Para estadias maiores, o condutor deverá obter uma habilitação brasileira correspondente à sua estrangeira.
O turista estrangeiro condutor é imputável pela legislação brasileira.

OPERADORAS DE TELEFONIA

O funcionamento de um celular estrangeiro no Brasil depende da tecnologia utilizada e da compatibilidade com operadoras brasileiras.
As tarifas de utilização do serviço variam conforme as operadoras.
Confirme com sua operadora as condições para uso de celular no Brasil.

MOEDA E CÂMBIO

A unidade monetária do Brasil é o Real (R$).
Reais e travellers checks podem ser trocados em bancos, agências de viagens e hotéis autorizados.
O câmbio é publicado diariamente em jornais e sites especializados.

VACINAÇÃO

A febre amarela é uma doença transmitida pela picada de mosquito e é recomendável vacinar-se contra ela pelo menos 10 dias antes de viajar a determinados locais.

O Brasil exige certificado internacional de vacinação contra a Febre Amarela para turistas de alguns países: Angola, Benin, Bolívia, Burkina Faso, Camarões, Colômbia, Equador, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné Bissau, Guiana Francesa, Libéria, Nigéria, Peru, República Democrática do Congo, Serra Leoa, Sudão, Venezuela e Zaire.

É importante lembrar que quase todo o litoral brasileiro é considerado sem risco de contração da doença. Essa área vai do Rio Grande do Sul ao Piauí, com exceção do norte do Espírito Santo e do sul da Bahia.

MOEDA E CÂMBIO

A unidade monetária do Brasil é o Real (R$).
Reais e travellers checks podem ser trocados em bancos, agências de viagens e hotéis autorizados.
O câmbio é publicado diariamente em jornais e sites especializados.

VOLTAGEM E PADRÃO DE TOMADA ELÉTRICA

A voltagem no Brasil varia entre 110V e 220V 60Hz, conforme a região.

Confira na lista a distribuição da voltagem elétrica pelo país:

Tensão 110V: Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo
Tensão 220V:
Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins.

Adaptadores de tomada não alteram a voltagem, apenas permitem a conexão com o aparelho.

TELEFONES ÚTEIS

Corpo de Bombeiros 193
Defesa Civil 199
Polícia Civil 197
Polícia Militar 190
Pronto-Socorro 192

O código internacional de ligação para o Brasil é +55.

Para ligações interurbanas no país: 0 + código operadora + código da cidade +  telefone de destino.

Para ligações a cobrar basta alterar o 0 para 90 no começo da ligação.

Para ligações internacionais a partir do Brasil: 00 +  código operadora + código país + telefone de destino.

Para ligar para telefones de serviço (900, 0800, 0900, 0300, 800) não é preciso discar o número da operadora.

O valor das ligações varia de acordo com a operadora escolhida.

Fonte: www.visitbrasil.com

Turismo no Brasil

O PAÍS

O Brasil é o maior país da América Latina.

Cobrindo quase a metade (47,3%) da América do Sul, ocupa uma área de 8.547.403,5 km².

É o quinto maior país do mundo depois de Canadá, Federação Russa, China e Estados Unidos. Exceto por um pequeno número de ilhas, o Brasil é constituído por uma única e contínua extensão territorial. A linha do Equador passa pela região Norte do País, próximo a Macapá; o Trópico de Capricórnio corta o País ao Sul, próximo a São Paulo.

A extensão do Brasil no sentido leste-oeste (4.319,4 km) é quase equivalente a sua maior distância no sentido norte-sul (4.394,7 km).

O País faz fronteira com Guiana Francesa, Suriname, Guiana, Venezuela e Colômbia, ao norte; Uruguai e Argentina, ao sul; e Paraguai, Bolívia e Peru, a oeste.

O Equador e o Chile são os dois únicos países do continente sul-americano que não têm divisas com o Brasil. O Oceano Atlântico estende-se por toda costa leste do País, oferecendo 7.367 km de orla marítima.

A economia do Brasil é atualmente a décima maior do mundo, com previsão de ser a quinta até 2016. Somos o segundo maior exportador de produtos alimentícios, um dos maiores produtores de petróleo e minerais e o quinto maior mercado publicitário. Nossa economia diversificada é o motor da América Latina e um dos dez maiores mercados consumidores.

Clima e Temperatura

A tipologia climática do Brasil é bastante variada. A grande extensão territorial, aliada a fatores como temperatura, altitude, pressão e proximidade com o oceano, fazem com que o País apresente climas para todos os gostos. É um dos ecossistemas mais ricos e complexos do mundo, com paisagens vegetais bastante distintas.

O território brasileiro está dividido em faixas climáticas: 92% localizam-se entre a linha do Equador e o Trópico de Capricórnio. Portanto, pode-se dizer que o clima brasileiro é predominantemente tropical, apresentando, ainda, faixas equatoriais e sub-tropicais (zonas temperadas) distribuídas entre os 8% restantes do território. A predominância de altitudes mais baixas ao longo de toda a extensão do País propicia temperaturas mais elevadas, com médias superiores a 20 °C.

As estações são exatamente opostas às da Europa e Estados Unidos, exceto na região Norte do País. A média de temperatura anual é de aproximadamente 28ºC na região Norte e de 20ºC, no Sul.

Temperaturas extremas são raras, mas podem ocorrer: no inverno, algumas cidades no Sul do País chegam a temperaturas negativas, inclusive com geadas e neve. E, no Rio de Janeiro, em pleno verão, a temperatura atinge até 40ºC.

Idioma

O português é o idioma nacional, mas o sotaque e a entonação são bem diferentes do que se ouve em Portugal e outras antigas colônias portuguesas. Há quem afirme que os brasileiros falam “brasileiro”, da mesma forma que os americanos podem dizer que falam “americano”, e não inglês. Há, ainda, muitos brasileiros descendentes de imigrantes que falam o alemão e o italiano, especialmente nas cidades do sul do País.

Moeda e Câmbio

A unidade monetária do Brasil é o Real (R$) e o câmbio é publicado, diariamente, em jornais e sites especializados. Pode-se cambiar em bancos, agências de viagens e hotéis autorizados. Tanto “travellers checks” como moedas são facilmente trocados nesses locais. Cartões de crédito internacionais são aceitos na maioria dos hotéis, restaurantes, lojas, agências de viagens, locadoras de veículos e outras empresas que prestam serviços ao turista. A taxa de câmbio é flutuante. A moeda brasileira tem mantido uma estabilidade razoável.

Brasil – um país com um sorriso aberto aos visitantes

A mistura de raças fez do Brasil um país com uma cultura rica e ao mesmo tempo única.

A miscigenação começou entre o índio, o africano e o português, mas logo vieram imigrantes de todo o planeta: europeus, asiáticos, judeus, árabes. O resultado foi um povo alegre e aberto ao novo, como só existe no Brasil.

Devido a essa grande diversidade, o Brasil é uma das últimas províncias da Terra em que ninguém é estrangeiro, onde é possível mudar um destino sem perder a identidade e onde cada brasileiro tem um pouquinho do mundo em seu sangue. Talvez seja esse o motivo de o brasileiro receber tão bem quem vem de fora.

Segundo pesquisas realizadas com turistas estrangeiros que visitaram o País, 97,2% pretendem voltar em breve; 56,5% tiveram suas expectativas amplamente atendidas; e, para 31,7%, as expectativas foram todas superadas. Como você já pôde perceber, quem vem ao Brasil vira fã à primeira visita.

A democracia brasileira

O Brasil é república desde 1889. Neste período, o País viveu pouco mais de trinta anos de democracia (1946-1964 e de 1985 até o presente). Ainda assim, é uma das nações mais democráticas do mundo. Reconquistada após 21 anos de ditadura militar, a democracia brasileira mostrou-se vigorosa, tornando-se parte importante da vida de seu povo.

O Congresso Nacional funciona com a regularidade de um relógio há 175 anos. Somente em três ocasiões, em toda a história do País, deputados eleitos não completaram seus mandatos. A força do Congresso é tamanha que nem mesmo a ditadura militar dos anos 60 pôde prescindir dele. Desde 1823 há eleições nacionais no Brasil, e uma abertura para o registro de eleitores incomum, mesmo para os padrões das democracias européias.

Fronteiras

Localizado na porção oriental da América do Sul, o Brasil tem 23.086 km fronteiras, sendo 15.791 km terrestres e 7.367 km marítimas. A fronteira com o oceano Atlântico estende-se da foz do rio Oiapoque, no cabo Orange, ao Norte, até o arroio Chuí, no Sul. Com exceção de Equador e Chile, todos os países da América do Sul fazem fronteiras com o Brasil.

A linha costeira do Brasil tem uma extensão de 7.491 km, constituída principalmente de praias de mar aberto.

Fronteiras do Brasil

País Extensão
Argentina 1.223 km
Bolívia 3.400 km
Colômbia 1.643 km
Guiana 1.119 km
Guiana Francesa 673 km
Paraguai 1.290 km
Peru 1.560 km
Suriname 597 km
Uruguai 985 km
Venezuela 2.200 km
Total 14.691 km

 

BRASIL – Terra de paz, alegria e trabalho

REGIÕES BRASILEIRAS

O Brasil encontra-se política e geograficamente dividido em cinco regiões distintas, que possuem traços comuns no que se refere aos aspectos físicos, humanos, econômicos e culturais. Os limites de cada região – Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste – coincidem sempre com as fronteiras dos Estados que as compõem.

Região Norte: é a que ocupa a maior parte do território brasileiro, com uma área que corresponde a 45,26% dos 8.547.403,5 de km2 da área total do País. É formada pelos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e, após a Constituição Federal de 1988, também o Estado do Tocantins, desmembrado de Goiás.

Abriga um inestimável capital natural e cultural, concentrando grande parte dos interesses estratégicos que movem a política e a economia, como recursos hídricos, minerais (ferro, manganês) e vegetais, além de produtos e serviços relacionados à preservação da biodiversidade.

Constituindo grande parte da Bacia Amazônica e da floresta equatorial sul-americana, a região Norte distingue-se pela discussão do impacto de seu processo de povoamento sobre o meio ambiente. Hoje, ela se caracteriza por possuir apenas 7,95% da população do país, pela baixa densidade demográfica (3,79 hab/Km²), pelo elevado grau de urbanização (69,87%) e presença de uma numerosa população indígena.

Região Nordeste: pode ser considerada a mais heterogênea do País. Dividida em quatro grandes zonas – meio-norte, zona da mata, agreste e sertão -, ocupa 18,26% do território nacional e tem nove Estados – Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Sergipe, Alagoas e Bahia.

A região concentra 28,01% da população do país, o que revela uma diferenciação básica em relação à região Norte no que diz respeito à densidade demográfica (33,16 hab/Km²).

O Nordeste brasileiro abriga centros estratégicos do processo histórico de ocupação do litoral açucareiro e do interior do Brasil.

Hoje, uma das principais características do espaço regional nordestino é a diversidade de suas estruturas econômicas, com focos de dinamismo nas cidades litorâneas e nas áreas agropastoris tradicionais do interior.

Na região urbana, o pólo petroquímico de Camaçari (Bahia) e a consolidação de um moderno setor têxtil e de confecções no Ceará são grandes influências para o crescimento das suas respectivas capitais – Salvador e Fortaleza – no espaço regional.

Na área rural, vale ressaltar a introdução de modernas técnicas de produção, como na lavoura de soja e algodão nos chapadões de cerrado do oeste baiano e da fruticultura irrigada no Vale do São Francisco.

Região Sudeste: formada por quatro Estados – Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, é a região de maior importância econômica do País.

Apresentando grandes diferenças sob o aspecto físico, com litoral, serras e planícies, a região Sudeste tem uma área superior a 920 mil quilômetros quadrados (10,86% do território nacional).

No Sudeste se concentra não apenas a maior proporção do PIB nacional (56,78%), mas também o maior contingente populacional – 77.873.120 habitantes – equivalendo a 42,33% do total nacional.

Por essa região e por seu principal centro urbano – a capital paulista – passa o processo de integração e de comando dos fluxos econômico-financeiros do país, onde se localiza uma estrutura que abrange quase todos os segmentos produtivos estratégicos da economia nacional.

Grande parte do parque industrial brasileiro (setores de extração de petróleo e mineral, siderúrgico, metal-mecânico, químico, têxtil e mobiliário) se localiza no perímetro comandado por São Paulo, Rio de Janeiro e Belo-Horizonte.

A agroindústria sucro-alcooleira, além a da laranja, do café e da carne ampliam a liderança dessa região sobre as demais aumentando sua capacidade de articular não só o espaço nacional como de liderar a articulação do país com o mundo: no Sudeste estão os principais portos (Santos, Vitória e Tubarão) e aeroportos do país.

Região Sul: é mais fria do País, com ocorrências de geadas e neve. Os rios que cortam sua área formam a bacia do Paraná em quase toda sua totalidade e são de grande importância para o País, principalmente pelo seu potencial hidrelétrico.

Com mais de 575 mil quilômetros quadrados, a região Sul corresponde a 6,77% do território nacional e abrange os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com uma população de 26.733.595 (14,53% dos habitantes do país), essa região possui uma alta densidade demográfica (46,38 hab/Km²) em relação ao total nacional.

A presença no campo da pequena produção familiar do colono de origem européia marca a estrutura dessa região ao lado da diversidade cultural que a diferencia do resto do país. No Sul, se destacam atividades típicas do pequeno produtor rural integradas à grande indústria, como a avicultura, a suinocultura e o fumo, além da produção de soja, milho trigo, feijão, arroz e da fruticultura (maçã, uva).

A economia da região, tradicionalmente voltada para a agropecuária, diversifica-se hoje com o crescimento de um importante parque industrial têxtil, de cerâmica, metal-mecânica e petroquímica, concentrados no eixo Porto Alegre-Caxias do Sul, norte Catarinense e região metropolitana de Curitiba.

Região Centro-Oeste: com uma área de mais de 1,6 milhão de quilômetros quadrados (18,86% do território nacional), a região é formada pelos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e o Distrito Federal.

Dominada, basicamente, pelo Planalto Central Brasileiro, pode ser dividida em três porções: maciço goiano-mato-grossense, bacia de sedimentação do Paraná e as depressões.

Historicamente ocupada pela atividade garimpeira e por uma pecuária extensiva, a organização dessa região foi alterada pelo processo de transferência da capital federal, iniciado com a inauguração de Brasília em 1960. Essa mudança impactou de forma direta o meio urbano-regional do Centro-Oeste, com expansão da moderna agroindústria de grãos (soja e milho), de carnes e no crescimento do setor de serviços.

Além do bioma Cerrado e Amazônia no norte do Mato Grosso, a presença do Pantanal constitui um fator determinante no potencial turístico que a região possui ao lado do enorme patrimônio cultural representado pela arquitetura contemporânea da Capital Federal.

Fonte: Governo Brasileiro

Turismo no Brasil

Lugares Turisticos do Brasil

Rio de Janeiro

É a terceira maior cidade da América latina, a segunda maior do Brasil. É a capital do estado do Rio de Janeiro, situada na região sudoeste do país. Sem dúvida é a cidade brasileira mais conhecida no mundo, em especial pelos seus diversos atrativos turísticos, sendo conhecida popularmente como a Cidade Maravilhosa.

Angra dos Reis

É um municípios brasileiro, localizado no Sul Fluminense, do estado do Rio de Janeiro, é rica em atrativos turísticos.

Buzios

Armação dos Búzios é uma cidade turística do estado do Rio de Janeiro. Possui aproximadamente 23.874 habitantes numa área de 69.287 km².

São Paulo

É a cidade brasileira mais populosa, além de ser capital do estado de São Paulo. É considerada a principal cidade do Brasil , seja nos aspectos social, cultural econômico ou político. A região metropolitana de São Paulo é de aproximadamente 19.677.000 habitantes, o que a torna a metrópole mais populosa do Brasil e a terceira do mundo.

Foz do Iguaçu

Localizada no extremo oeste do Paraná, a cidade de Foz do Iguaçu é famosíssima por abrigar um dos pontos turísticos mais famosos e bonitos do Brasil: as Cataratas do Iguaçu. A cidade também é muito importante devido à sua estratégica posição geográfica, localizada na fronteira entre o Brasil, Argentina e Paraguai, além de possuir a usina hidrelétrica de Itaipu, a maior do mundo.

Salvador

Salvador é a capital do estado da Bahia fundada em 1549 com aproximadamente 2.714.119 habitantes numa área de cerca de 706,799 km².

Manaus

É um município brasileiro e capital do estado do Amazonas. É a maior e a mais rica cidade do norte brasileiro. Está situada a uma altitude de 92 metros, a 3.490 km de distância da capital do país.

Pantanal

O Pantanal é uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta, situado no sul do Mato Grosso com 35% da área, ao noroeste do Mato Grosso do Sul com 65% da área e estende-se até o Paraguai e Bolívia totalizando uma área de 210 mil km².

Ouro Preto

Município localizado em Minas Gerais é conhecidíssimo pela sua bela arquitetura colonial.

Florianopolis

Florianópolis é a capital de Santa Catarina, tendo 406.564 habitantes numa área de 433,317 km2.

Fortaleza

Fortaleza é a capital do Ceará, possui 2.431.415 habitantes numa área de 313,140 km².

Pontos Turísticos do Brasil

O Brasil é o quinto maior país do mundo em termos de extensão, com mais de oito milhões de quilômetros quadrados de área, sendo cortado pela linha do Equador e também pelo Trópico de Capricórnio, tendo áreas de clima equatorial, tropical e até temperado. Com toda sua extensão e variedade climática, o país possui as mais diferentes paisagens naturais, desde praias maravilhosas, até a floresta Amazônica, ou áreas frias de montanha.

Além das suas belezas naturais, o Brasil conta ainda com uma grande população, que hoje chega a quase 190 milhões de habitantes, e que durante 500 anos de história aqui construíram cidades, monumentos e construções que marcaram época. Quase todas as cidades do país possuem uma história para contar.

Veja alguns dos pontos que não se pode deixar de visitar no Brasil, mas saiba que são todos os lugares dignos de visita no país, que seria impossível listar todos:

Cataratas do Iguaçu e Usina de Itaipu

As Cataratas do Iguaçu já foram declaradas patrimônio natural da humanidade pela UNESCO, devido ao seu grande potencial natural. Formadas há 150 milhões de anos, as Cataratas do Iguaçu possuem 275 quedas isoladas que, em época de cheia, formam uma frente única. Ficam na divisa entre Brasil e Argentina, sendo que a melhor vista fica do lado brasileiro, pois os saltos estão dispostos voltados para cá, sendo possível vê-los todos ao mesmo tempo.

As quedas ficam no Parque Nacional do Iguaçu, e ali também está a Usina de Itaipu, a segunda maior usina do mundo, responsável por maior parte da energia elétrica consumida no Paraguai, e também por parte da energia que vem para o Brasil. De cima da usina, o visitante pode ter uma vista panorâmica das quedas das Cataratas.

Cristo Redentor e Corcovado

A estátua do Cristo Redentor é um dos principais cartões postais do Brasil e proporciona uma vista panorâmica da cidade do Rio de Janeiro. Uma das sete maravilhas do mundo moderno, o Cristo foi fundado em 1931. Possui 38 metros de altura e está localizado no morro do Corcovado, que possui mais 710 metros de altura, possibilitando a vista de uma bela paisagem.

A ida até a estátua já é um passeio: o visitante deve pegar um trem na estação Cosme Velho até o Corcovado, passando por uma floresta cuja paisagem é deslumbrante; depois, para chegar ao Cristo, ele pode pegar o Bondinho ou elevadores panorâmicos, outro passei com vista maravilhosa.

Praias do Nordeste

O litoral do Nordeste do Brasil preserva algumas das melhores praias do país. Com clima quente o ano todo e ensolarado o tempo todo, elas são dos mais diversos tipos, há praias desérticas e outras movimentadas, umas calmas e algumas badaladas, apropriadas para surfe e esportes radicais ou sem ondas, ótimas para ficar com as crianças. Para cada gosto, o Nordeste tem uma praia que vai agradar. Exemplos são as praias de Salvador, com areais e águas claras e barraquinhas de comidas típicas baianas, ou Porto Seguro, sempre cheio de jovens e muita música, com festas na noite; ou ainda Genipabu, cheia de coqueiros, dunas e casas de pau-a-pique, num cenário lindo.

Praias do Sul

Na região sul do Brasil, estão algumas das mais belas praias do país, de areias claras e águas transparentes, e também algumas das mais visitadas durante o verão. Florianópolis, por exemplo, possuí praias belas, algumas com dunas, e outras com ondas altas, muito freqüentadas por surfistas. Outro lugar digno de visita é a Praia das Areias Brancas, um balneário no municiípio de Rosário do Sul (RS), que possui 3km de areias brancas e naturais, com grande movimento de bares, restaurantes e boates na sua orla.

Floresta Amazônica

A maior floresta do mundo se espalha por nove países, sendo que sua parte brasileira atinge nove estados. Com biodiversidade única, a Floresta Amazônia concentra 60% das formas de vida existentes no planeta, sendo apenas 30% delas conhecidas pelo homem. São árvores gigantescas, plantas de todos os tipos e animais mais diversos. As frutas tropicais que ali nascem são um detalhe a parte, com sabores únicos, aromas inusitados e formas diferenciadas, são fonte de energia e vitamina, como os famosos cupuaçu e açaí. Em termos humanos, a Amazônia possui população formada com grande influência indígena, característica muito notada no folclore cheio de histórias e eventos, como a festa do Bumba Meu boi, e no artesanato, cerâmicas, colares, pulseiras e utensílios domésticos cheios de detalhes. O turista pode desfrutar de passeios ecológicos, a pé e a barco, nos inúmeros rios, afluentes do Rio Amazonas, admirar a cultura e inúmeras festas folclóricas ou conhecer um sem número de cidades e pontos históricos.

Bonito – MS

Com uma paisagem natural única, formada pelo cerrado e águas muito transparentes, Bonito é conhecida como ponto turístico para os mais diversos gostos. Trilhas, cachoeiras e abismos para rapel são um grande atrativo para quem gosta dos esportes radicais. Para as pessoas mais tranqüilas, existem passeios mais leves, para observar a paisagem e aproveitar as águas límpidas do lugar.

Águas do Rio Quente

Próximo à cidade de Caldas Novas, as Águas do Rio Quente são um exemplo raro de águas naturalmente aquecidas sem ligação com vulcanismo. A grande profundidade que a água da chuva atinge quando entra através de fendas e rachaduras no solo, faz com que fique altamente aquecida, e quando migram em direção à superfície formam fontes termais. Diversas pousadas, hotéis e resorts tornam a vista a essa maravilha da natureza mais confortável. Além de poder desfrutar dos banhos nas águas termais, o turista pode fazer passeios pelas matas da região e aproveitar diversas atividades que ocorre o ano todo por ali.

Parque do Petar

O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) é hoje um patrimônio da humanidade reconhecido pela UNESCO, pois é ali que está uma das Unidades de Conservação ambiental mais importante do mundo. Abrigando a maior porção preservada de Mata Atlântica do Brasil, com mais de 300 cavernas, cachoeiras e trilhas, além de comunidades tradicionais e quilombolas e sítios arqueológicos. É local perfeito para a prática de esportes radicais e também para desfrutar da natureza.

Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis é um fenômeno único da natureza, são 155 mil hectares de dunas, lagoas, rios e manguezais, que levaram milhares de anos de ações da natureza para se constituir na sua forma atual. A paisagem é deslumbrante, com uma imensidão de areias que faz a região se assemelhar a um deserto, mas apenas se assemelhar, pois é banhada por rios e lagoas. As praias da região também são lindas, e são acessadas de barco, partindo da cidade de Barrerinhas.

Chapadas

Com as formações de relevo mais antigas do Brasil, as Chapadas são formações rochosas que constituem um cenário ecológico único. Ali estão piscinas naturais, rios, cachoeiras e grutas que valem uma visita. Para chegar até esses locais, são necessárias caminhadas curtas ou longas, em contato com a natureza. As chapadas mais conhecidas no Brasil são a da Diamantina, a dos Guimarães e a dos Viadeiros.

Cidades Históricas de Minas

Minas Gerais possui um grande conjunto de cidades que ao longo dos anos conservaram suas principais características da época em que foram fundadas, principalmente no período da exploração do ouro na região. São municípios que conservam arquitetura, obras de arte e tradições que contam parte da história do país. Diamantina, Ouro Preto e São Tomé das Letras são algumas dessas cidades.

Pantanal

O Pantanal Matogrossense é uma planície que anualmente é alagada por diversos rios que descem do Planalto Central Brasileiro. Algumas regiões formam baías de água salgada ou doce, que não secam mesmo no período de estiagem dos rios. A área, além de formar uma paisagem única, possui uma enorme biodiversidade, conhecida principalmente pelos pássaros e peixes. O Pantanal oferece diversas possibilidades de passeios, seja para observar a paisagem, seja para a prática da pesca ecológica.

Fonte: www.fea.usp.br/pontosturisticosdobr.com.br

 

Turismo no Brasil

Tipos de turismo no Brasil

O Brasil possui um potencial turístico bastante diversificado devido à sua extensão territorial. Como um dos maiores países do mundo, ele dispõe de áreas com diferentes culturas, climas e infraestruturas que possibilitam a prática de diversos tipos de atividades turísticas como o ecoturismo, o turismo de massa e o turismo rural. Reunindo diversas classificações é possível chegar a mais de 20 tipologias variadas de turismo que podem ser praticadas no Brasil, sendo algumas dessas bem novas e outras consideradas bastante “exóticas” por algumas pessoas.

Entre as tipologias turísticas mais comuns o Brasil conta com o turismo de aventura (onde a adrenalina é fator principal) e o turismo ecológico ou ecoturismo (voltado à apreciação da natureza) que são realizados em áreas naturais; há o científico ou de estudos e intercâmbio, que visa o aumento do conhecimento e a troca de experiências culturais e educacionais; o turismo de compras ou de consumo, em locais cujos visitantes se interessem somente nos produtos regionais ou de melhor preço postos à venda; turismo cultural, com objetivo de conhecer a história de uma comunidade e seu patrimônio material e imaterial; turismo desportivo para aqueles torcedores ou praticantes que gostem ou estejam envolvidos em uma competição esportiva; de eventos e negócios, quando o turista baseia-se na participação como espectador ou palestrante em algum evento ou está voltado à realização de atividades comerciais, profissionais ou promocionais; náutico, pouco desenvolvido, refere-se ao uso de embarcações para deslocamento turístico em rios, mares, lagos e represas; religioso, motivado pela fé popular em locais de grande importância religiosa; rural ou agroturismo, quando o visitante entra em contato com a rotina de um agricultor, participando das suas atividades e hospedando-se em sua casa; turismo de saúde e bem estar, para pessoas em busca de tratamento médico, seja ele físico ou emocional; turismo social, destinado àqueles que buscam formas econômicas de viajar, em geral, organizadas pelo SESC (Serviço Social do Comércio) e o turismo de sol e praia  que é aquele que acontece em todo período de férias ou feriado prolongado, de um grande público em direção ao litoral brasileiro.

Nos novos e, em alguns casos, exóticos segmentos turísticos que vêm sendo desenvolvidos no Brasil encontra-se, por exemplo, o turismo cemiterial ou necroturismo, para admiradores de obras de arte e com certa curiosidade mórbida sobre os cemitérios do país; o esotérico ou místico direcionados para quem busca paz, autoconhecimento e locais de maior espiritualidade; gastronômico quando a viagem é motivada pela descoberta de novos sabores e para saciar uma vontade do paladar; turismo LGBT voltado ao público homossexual onde eles tem maior liberdade para se divertir e expressar seus relacionamentos sem o preconceito explícito da sociedade; turismo de incentivo que tem por finalidade motivar ou recompensar os funcionários de uma instituição pública ou privada; da melhor idade, praticado por aqueles com mais de 60 anos em pacotes especiais e destinos preparados para recebê-los; para portadores de necessidades especiais, locais que já possuem hotéis, restaurantes e atrativos adaptados para maior acessibilidade das pessoas com algum tipo de deficiência e o turismo single para pessoas disponíveis a uma viagem repleta de festas e atividades de integração cujo objetivo final é a formação de novas amizades.

Com todas essas opções para prática de turismo no Brasil, entende-se como o país tem muito a oferecer e como é necessário o investimento em infraestrutura e marketing para que ele desenvolva toda sua enorme potencialidade na atividade turística.

Fonte: www.sppert.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.