Breaking News
Home / Biologia / Abricó-de-Macaco

Abricó-de-Macaco

PUBLICIDADE

 

Abricó-de-Macaco – Couroupita guianensis

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Ocorrência: região amazônica, desde a Costa Rica, Panamá, Colombia, Venezuela, nas Guianas até o Brasil.

Outros nomes: castanha-de-macaco, cuia-de-macaco, árvore-de-macaco, cuiarana, amêndoa-dos-andes, macacarecuia, curupita, cannonball tree.

Características

Árvore heliófita, decídua, ou seja, perde as folhas totalmente numa estação do ano, de grande porte de 8 a 35 m de altura com tronco de 30 a 50 cm de diâmetro.

É cultivada com sucesso no Centro-Sul do Brasil, desenvolvendo-se bem em terrenos secos.

O florescimento é um belo espetáculo ocorendo durante longo período do ano.

O tronco da árvore fica repleto de flores de cor vermelha e branca e perfumadas. Possui ramos acinzentados, com cicatrizes foliares na forma de calos.

Folhas alternas, simples, espiraladas, de até 20 cm de comprimento com margens serrilhadas, agrupadas nas extremidades dos ramos, glabras, verde-escuro e brilhante na face superior, pecíolo curto e aveludado. Inflorescências complexas, densas, longas, revestindo todo o tronco até as ramificações superiores.

Flores de 5 a 6 cm de diâmetro, amarelas tingidas de vermelho extrenamente, carnosas, muito atraentes, com órgãos reprodutivos expostos, muito perfumadas, que atraem agentes polinizadores os quais se alimentam do néctar. Desenvolvem-se em racemos compridos de 1 a 2 m que saem direto do tronco, até mesmo próximo ao chão.

As pétalas grossas possuem uma borda na base de quase 1 centímetro de espessura, exalando um perfume suave que lembra o cheiro de rosas.

O fruto é uma cápsula grande e pesada, globosa do tipo pixídio, acastanhado, com cerca de 20 cm de diâmetro e 3 Kg de peso, provido de seis protuberâncias leves no ápice com polpa azulada e sementes pequenas, pretas e comestíveis. A espécie é de crescimento rápido e pode alcançar 3,5 metros em dois anos. É muito suscetível à geadas.

Habitat: ocorre naturalmente nas margens inundáveis dos rios e em terrenos brejosos.

Propagação: sementes.

Madeira: parda clara, macia, leve e pouco durável.

Utilidade

O uso para paisagismo é muito difundido. Nesse caso, o inconveniente é o peso dos frutos, que podem causar acidentes quando caem no chão, tornando-os uma ameaça aos transeuntes e carros estacionados nas proximidades, e o cheiro forte que exalam quando abertos.

A madeira pode ser empregada apenas na fabricação de pequenos artefatos como embalagens leves, folhas faqueadas, para compensados, brinquedos, artefatos leves, etc.

As sementes são comestíveis e muito procuradas por por macacos e pequenos roedores e a casca fornece fibras usadas para a produção de cordoalha rústica.

O óleo essencial (perfume) das flores é utilizado em perfumaria. Os frutos são considerados comestíveis e apreciados por porcos selvagens e, desprovidos da polpa, são utilizados como utensílios domésticos, principalmente como cuia ou recipiente. A árvore é frondosa e proporciona ótima sombra apesar de sua copa estreita, porém densa.

Florescimento: setembro a março.

Frutificação: dezembro a março.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Abricó-de-Macaco

Nome científico: Couroupita guianensis Família: Lecythidaceae Nomes Populares: Abricó-de-macaco, Amêndoa-dos-andes, Árvore-de-macaco, Castanha-de-macaco, Cuia-de-macaco, Cuiarana, Curupita, Macacarecuia, Bola de canhão(Cannonball)Ocorrência natural: Toda a região amazônica, em margens inundáveis dos rios. Ocorre também desde a Costa Rica, Panamá, Colômbia, Venezuela até as Guianas. Propagação: Sementes.Mês(es) da Propagação: Janeiro, Fevereiro, Março, Dezembro.Origem: Brasil.

Abricó de Macaco – Couroupita guianensis

Frutos volumosos chegando perto de 20 cm de diâmetro; o fruto é utilizado na mata como cuia ( recipiente que substitui a tigela ), pelos mateiros, caçadores ou habitantes do interior, para tomarem líquidos. O liber fornece fibras que poderão ser aproveitadas para cordoaria grossa ( Rodrigues, 1989).

Couroupita é nome indígena das Guia de onde foi descrita, daí C. guianensis ( Vianna et al , 1988).

Nomes Vulgares: castanha-de-macaco, abricó-de-macaco, cuia-de-macaco, macacarecuia, amêndoa-dos-andes (português), bala-de-cañón, coco-de-mono, granadillo, cuirana, moke (espanhol), cannon-ball-tree (G. Inglesa), arbre-à-bombes, boulet-de-canon, abricot-de-singe (francês), boesi, kalabasi, bosch-kalabas, koppe-jewadaballi, boskelebas (alemão e holandês).

Árvore: Altura de 8-15 m., com tronco de 30-50 cm. de diâmetro (Lorenzi, 1992), a árvore alcança 25 m. de altura (Rizzini & Mors, 1995); chegando a alcancar 20 m. de altura e até 65 cm. de diâmetro (Rodrigues, 1989); árvore cauliflora muito alta com volumoso fuste fusiforme, de esgalhamento distinto e emaranhado (Loureiro & Silva, 1968; Vianna et al, 1988).

Zona de Ocorrênia: Originária da Amazônia, onde ocorre no igapó e varzea, e Guiana (Loureiro & Silva, 1968; Rodrigues, 1989; Silva et al, 1986.

Madeira: Leve, macia ao corte, cerne e alburno praticamente indistintos, de cor amarelo creme, quase branco, quando verde; grã regular; textura média; cheiro desagradável quando recém cortada, perdendo todo odor quando seca; gosto indistinto. Podendo ser trabalhada com facilidade, recebendo bom acabamento, porém com lustre baixo. De baixa resistência ao ataque de organismos xiló.

Emprego: A madeira é utilizada em construção de interiores, marcenaria e caixotaria; podendo ser utilizada no fabrico de brinquedos, embalagens leves, folhas faqueadas para compensados, raquetes, moldes de fundição, artefatos leves, etc. A árvore em florescimento é um dos espetáculos mais belos e curiosos da natureza com o tronco emitindo uma miríade de flores desde o solo até as ramificações superiores. É excelente para o paisagismo em geral. Seu único inconveniente é o grande tamanho e peso dos frutos que podem causar acidentes na queda. Apesar de ser planta amazônica de solos brejosos, desenvolve-se muito bem em terrenos secos do Centro Sul do país.

O perfume das flores do abricó de macaco são parecidos com a das rosas e curiosamente elas desabrocham diretamente do tronco mesmo estando cheio de frutas.

O nome principal é abricó-de-macaco, mas há outras alcunhas: cuiarana, castanha-de-macaco, árvore-de-macaco, amêndoa-dos-andes, e cuia-de-macaco.

Dona de uma flor de um bordô vivo, com miolo lilás claro, branco e detalhes em amarelo, não há como negar: além dessa beleza exótica que inunda seus troncos (diga-se, cheio de calos), tem nos frutos um outro diferencial: acastanhados, eles têm o tamanho de uma bola de futebol de salão e fazem esta espécie parecer uma árvore de Natal durante a frutificação.

Só há dois problemas: o peso deles (que pode danificar facilmente um carro que estacione sob ele) e o mau cheiro durante o seu apodrecimento. Mas tanto a polpa azulada como as sementes são comestíveis.

Ela frutifica de dezembro a fevereiro. Já a floração é de outubro a dezembro. É comum em terrenos inundáveis de beira de igapós e margem de rios. Dona de uma madeira parda clara e macia, essa árvore é usada para fabricação de embalagens e artefatos leves e brinquedos, entre outras aplicações. O paisagismo, devido a sua beleza, também tem forte apelo (apesar do inconveniente já citado do peso e cheiro dos frutos).

Abricó de Macaco – Couroupita guianensis

A exuberância da Amazônia em uma das árvores mais singulares da nossa flora.

Árvore de porte grande (8 a 15m) nativa da região amazônica.

Suas flores de cor vermelha saem do caule e em grande quantidade, em seguida vem os frutos grandes e redondos, este conjunto é um dos mais belos e curiosos da natureza.

Devido ao tamanho da árvore e dos frutos é recomendada para plantios em locais espaçosos tipo parques e grandes jardins.

Os frutos são comestíveis e são ocasionalmente consumidos, mas o cheiro da carne branca desencoraja a maioria das pessoas a partir de experimentá-los.

Fotos

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Abricó-de-Macaco
Abricó-de-Macaco

Fonte: redeglobo.globo.com/www.fazendacitra.com.br/www.geocities.com

 

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.