Breaking News
Home / Biologia / Sumaúma

Sumaúma

PUBLICIDADE

 

Sumaúma – Ceiba pentandra

Sumaúma
Sumaúma

Sumaúma
Sumaúma

Ocorrência: toda bacia amazônica.

Outros nomes: sumaúma da várzea, sumaumeira, árvore da seda, árvore da lã, paina lisa, sumaúma verdadeira.

Características

Árvore decídua de até 50 m de altura, é um dos gigantes da floresta.

Tronco mais engrossado no terço inferior, casca acinzentada, lisa, apresentando raízes tabulares, com acúleos nos ramos novos e 80 a 160 cm de diâmetro.

Folhas alternas, compostas, digitadas, com 5 a 7 folíolos membranosos, glabros na página superior e pálidos na inferior, oblongos a lanceolados, ápice agudo e acuminado, com pecíolo de 28 cm.

Flores com pétalas brancas a rosadas, dispostas em inflorescências densas.

Fruto cápsula fusiforme, lisa, 10 cm de comprimento, provido de pequenas sementes envoltas por pêlos (painas). Um Kg de sementes contém aproximadamente 7.500 unidades.

Habitat: florestas inundadas.

Propagação: Sementes.

Madeira

Leve e macia, cor pardacenta, de baixa durabilidade.

Utilidade

Madeira usada na confecção de jangadas, caixotaria, brinquedos e produção de celulose.

Da paina que envolve as sementes, produz-se bóias e coletes salva-vidas, além de servir como enchimento de colchões e travesseiros sendo ainda, estrai-se um óleo que, além de comestível, presta-se também para a produção de sabão.

Florescimento: agosto a setembro.

Frutificação: outubro a novembro.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Sumaúma

Sumaúma – Ceiba pentandra

Nome(s) Popular(es): Sumaúma, Samaúma, Mafumeira, Algodoeiro.

Família: Bombacaceae

Sumaúma ou samaumeira ( do tupi) , grande árvore da família das Bombáceas, de madeira branca, vive em regiões com bastante umidade.

O imenso tronco é apoiado em enormes raízes, cuja parte aérea, é utilizada para a confec- ção de mesas rústicas, tábuas de lavar roupas, etc. S

eus frutos produzem paina, usada para travesseiros e outros estofados domésticos.

É uma das maiores árvores da região amazônica.

A Sumaúma

Árvore de crescimento rápido, atingindo muitas vez porte agigantado com 30 a 40m de altura; quando em terra firme, de porte menor, embora volumosa; nos terrenos de várzea inundáveis, altas.

A sumaúma é a maior árvore da Amaz ô nia e uma das maiores do mundo. C hega a ter 60 metros de altura e 40 metros de copa.

As raízes tabulares, ou sapopemas, que se desenvolvem como largas escoras ao redor da base do tronco, ajudando a sustentá-lo, são a característica mais marcante da sumaúma, uma das árvores mais imponentes da América do Sul, encontrada em estado espontâneo por toda a região amazônica.

Árvore da família das bombacáceas, a mesma da paineira e da munguba, a sumaúma (Ceiba pentandra) atinge cinqüenta metros de altura e é também conhecida por sumaumeira, árvore-da-lã, árvore-da-seda ou paina-lisa. Tem folhas digitadas, sustentadas por pecíolos longos, e dá flores brancas, campanuladas.

Os frutos, grandes cápsulas com até trinta centímetros de comprimento por cinco de diâmetro, encerram numerosas sementes envolvidas por um tufo de filamentos sedosos que constituem a paina da sumaúma.

Sob o nome de kapok, esta paina, extremamente flexível e de superior qualidade, já foi muito utilizada para o fabrico de salva-vidas e bóias, pois suporta de 30 a 35 vezes seu próprio peso na água. A sumaúma, que em condições naturais nasce em terra firme e nas várzeas, multiplica-se a partir de sementes e é extremamente longeva, pois chega a viver mais de cem anos.

Descrição da Árvore

Árvore de crescimento rápido, atingindo muitas vez porte agigantado com 30 a 40m de altura; quando em terra firme, de porte menor, embora volumosa; nos terrenos de várzea inundáveis, altas.

Propriedades

Medicinais: A seiva da planta é empregada contra conjuntivite. A decocção da casca é diurética e contra a hidropisia do baixo ventre.Alimentícias: Os toros da raiz descobertos, nas margens dos riachos secos, dão água potável excelente no verão.Industriais: As sementes dão óleo de sabor e cheiro agradáveis, comestível, servindo também para iluminação; tido como bom lubrificante e eficaz contra ferrugens. A paina que envolve as sementes é aplicada como enchimento para colchões, travesseiros, etc..

Distribuição Geográfica: Ocorre em toda a bacia Amazônica.

Habitat: Florestas tropicais inundadas ou pantanosas da várzea e também na terra firme alta com solo argiloso, fértil.

Usos Comuns

Caixas, brinquedos, barris de pouca duração, caixotes de embalagens, jangadas, ubá, pasta para celulose.

Fonte: www.cdpara.pa.gov.br

Sumaúma

Sumaúma – Ceiba pentandra

Sumaúma, o que significa?

Sumaúma
Sumaúma

Sumaúma é uma árvore frondosa, considerada sagrada para o antigo povo “maia” e os que habitam às florestas. Pertence às famílias bombacáceas. (Ceiba Pentandra Gaertn).

Consta que é nativa da América do Sul e África, onde atinge a desproporcional altura de setenta metros. Sem dúvida compondo, em conjunto, as mais altas de todas as árvores.

É comum que se destaque no meio das demais, como as castanheiras, atingindo 35 a 45 m. Sua copa ocupa uma enorme extensão porque seus ramos horizontais são longos e abundantes.

A Sumaúma é tida como a “Mãe da Floresta”. Para muitos considerada uma raínha ou simplesmente uma princesa, pela sua enorme altivez e pelo que se constitui. Chamam-na também de barriguda; sumaúma; samaumeira ou sumaumeira.

É muito admirada por sua beleza natural, pelos mistérios que a cercam e pelas propriedades medicinais inexploradas.

Sempre é ligada às coisas da natureza.

Na Amazônia, onde se encontra em extinção, é nome de cinco ilhas fluviais: no Tocantins, no Tapajós, no Uaupés, a do Cuminá e a do Curuá.

É o nome de dois lagos. Um à margem do Amazonas e outro do Mamuru. E de duas cachoeiras, uma no rio Tiquié e outra, no Catrinâmi. É o nome de um barco que faz ininterrupta comunicação, entre as famílias relacionadas às diversas “samaúmas” dessa extensa região.

De gênero muito variado chega a possuir mais de um cento de espécies.

Típica de várzea, de pantanais e matas alagadas, talvez, por isso, conhecida por algumas singularidades, como o armazenamento de água em seu tronco.

Influenciada pelas as fases da lua, há ocasiões que a água existente no interior da Samaúma desloca-se para a copa ou raízes.

O movimento das águas no seu interior produz ruídos, que o caboclo chama de “estrondos”, podendo se ouvir ao longe na floresta. Os povos das grandes matas costumam utilizar sua água quando estão com sede e longe de outros mananciais.

Consta que é milenar e de enorme tradição. Apresenta uma peculiaridade com relação aos pequenos animais escandentes como sagüis, bicho preguiça que ao perceberem que estão expostos aos ataques de aves predadoras procuram a proteção das frondes das samaúmas.

Essa árvore gera uma paina sedosa e macia, extremamente, leve e espessa que envolve as sementes. Elas se mantêm intimamente agregadas como se para resguardá-las e ao estarem prestes a germinar, a paina tangida pelo vento, arrasta-as para longe, espalhando-as, semeando-as, por uma área de raio muito amplo e, em contato com a terra brotarão para o engrandecimento e a perpetuação da espécie.

A fibra é industrializada para enchimento de colchões, almofadas e coletes salva-vidas, isolante térmico e acústico para câmaras frigoríficas e aviões.

A madeira considerada leve e fácil de manusear é explorada para industrialização de compensado, de polpa de papel, de embarcações fluviais, para a fabricação de brinquedos e maquetas.

Fonte: www.samauma.biz

 

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.