Breaking News
Home / Biologia / Sibipiruna

Sibipiruna

PUBLICIDADE

 

Sibipiruna – Caesalpinia peltophoroides

Sibipiruna
Sibipiruna

Sibipiruna
Sibipiruna

Sibipiruna
Sibipiruna

Ocorrência: Rio de Janeiro.

Outros nomes: sibipira, coração de negro, sepipiruna, sebipira.

Características

Árvore semidecídua que atinge 18 m de altura, com tronco de 30 a 40 cm de diâmetro, copa arredondada, podendo chegar a 15 m de diâmetro.

Costuma viver por mais de um século e é muito confundida com o pau-brasil e o pau-ferro, pela semelhança da folhagem.

Folhas compostas bipinadas, de 20 a 25 cm de comprimento, com 17 a 19 pares de pinas.

Folíolos em número de 13 a 27 por pina, com 10 a 12 mm de comprimento.

Flores amarelas dispostas em cachos cônicos e eretos.

Os frutos são de cor bege-claro, achatados, medem cerca de 3 cm de comprimento. Um Kg de sementes contém 2.850 unidades.

Habitat: Mata Atlântica.

Propagação: Sementes.

Madeira

Moderadamente pesada, dura, de média durabilidade natural.

Utilidade

A madeira pode ser usada na construção civil, como caibros e ripas, para estrutura de móveis e caixotaria. muito utilizada no paisagismo urbano em geral, sendo também indicada para projetos de reflorestamento pelo seu rápido crescimento e grande poder germinativo.

Produz sombra considerável, reduzindo a radiação solar em 88,5%.

Florescimento: agosto a novembro.

Frutificação: julho a setembro.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Sibipiruna

Sibipiruna – Caesalpinia peltophoroides

Nome(s) Popular(es): Sibipiruna, Coração-de-negro, Sebipira, Sibipira, Sibipuruna

Sinonímia: Caesalpinia pluviosa.

Família: Caesalpinaceae.

Ciclo de vida: Perene.

Origem: Brasil

Porte: De 8 a 16 metros de altura.

Características gerais

Pode atingir um altura máxima em torno de 18 metros.

Esta espécie que costuma viver por mais de um século, é muito confundida com o pau-brasil e o pau-ferro, pela semelhança da folhagem.

A sibipiruna perde parcialmente suas folhas no inverno e a floração ocorre de setembro a novembro, com as flores amarelas dispostas em cachos cônicos e eretos.

Os frutos, que surgem após a floração, são de cor bege-claro, achatados, medem cerca de 3 cm de comprimento e permanecem na árvore até março.

A Sibipiruna

A Sibipiruna é uma árvore de copa bastante ornamental, atualmente muito cultivada para arborização de ruas nas cidades da região sudeste do país.

Atinge, aproximadamente, 8 a 16 metros de altura.

Possui bela floração de coloração amarela, dispostas em cachos cônicos e eretos, as flores vão abrindo gradativamente, aparecem acima das folhagens, começam a despontar no final do inverno e se prolongam até meados de novembro.

A sibipiruna é uma árvore de grande porte e extremamente ornamental.

É muito utilizada no plantio urbano para o paisagismo. Suas folhas verde-escuras contrastam com vivas inflorescências amarelas. Além disso, a disposição dos ramos forma uma copa bastante estética.

Os frutos são vagens, mais claras quando ainda verdes, e escuras quando estão maduras.

A espécie, apesar de possuir rara beleza, tem apresentado alto índice de morte súbita, fato que deve ser observado para a utilização da espécie para a arborização urbana.

Árvore grande e frondosa, a Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides) existe com mais intensidade no litoral entre a Bahia e o Rio de Janeiro. Ela produz grande quantidade de flores e foi difundida no país por D.João VI, que a introduziu no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

É muito utilizada em arborização urbana, indicada também para a recuperação de áreas degradadas como espécie secundária inicial ou pioneira; sua madeira pode ser usada para construção civil e caixotaria.

A Sibipiruna é uma árvore de 8 a 20 metros de altura, que apresenta folhas compostas bipinadas. Indiferente quanto ao clima e solo é uma planta comum nas ruas das cidades no sudeste do Brasil.

Floresce nos meses de agosto a outubro e seus frutos amadurecem de setembro a novembro.

Caesalpinia peltophoroides (sibipiruna)

Caesalpinia peltophoroides (sibipiruna) é uma espécie ornamental e com potencial madeireiro.

No Brasil, ocorre principalmente na região de Mata Atlântica do Rio de Janeiro, sul da Bahia e no Pantanal Mato-Grossense.

Sua madeira é pesada, dura e de média durabilidade, sendo utilizada na construção civil e na produção de móveis em geral.

Pode ser utilizada em plantios mistos para recuperação de áreas degradas e, principalmente, no paisagismo.

A espécie é pouco exigente com relação ao tipo de solo. A árvore é semidecídua e heliófila, produzindo anualmente grande quantidade de sementes.

É uma espécie facilmente confundida com o pau-brasil ou pau-ferro pela semelhança da sua folhagem

É uma árvore muitíssimo utilizada em paisagismo urbano, por sua beleza e rápido desenvolvimento. Tem muitas características similares ao Pau Brasil.

Floresce com grande beleza e suas flores perduram por mais de um mês, entre Setembro e Outubro.

Fonte: w3.ufsm.br/www.arvoresdf.com.br/www.petropolis.rj.gov.br

 

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.