Breaking News
Home / Biologia / Figueira Branca

Figueira Branca

PUBLICIDADE

 

Figueira Branca – Ficus guaranitica

Figueira Branca

Figueira Branca

Figueira Branca
Figueira Branca

Ocorrência: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e norte do Paraná.

Outros nomes: figueira brava, figueira, mata pau, figueira mata pau.

Características

Árvore perene com copa densa podendo chegar a mais de 20 m de diâmetro.

Alcança de 8 a 20 metros de altura, com tronco dotado de sapopemas basais de 90 a 180 cm de diâmetro.

Possui folhas pecioladas, glabras, grossa, coriáceas, com a lâmina foliar elíptica, oblonga ou ovada de 10 a 20 cm de comprimento por 6 a 10 cm de largura.

Os figos axilares se desenvolvem em duplas.

Habitat: floresta semidecídua.

Propagação: sementes.

Madeira

Moderadamente pesada, macia, testura grossa, grã direita, pouco resistente, de baixa durabilidade natural.

Utilidade

Madeira usada para miolo de portas e painés, caixotaria leve, confecção de chapas e folheados.

Os frutos são consumidos por morcegos e outros animais.

Proporciona ótima sombra, sendo utilizada na arborização de grandes áreas urbanas e rurais. Indicada para recomposição de áreas degradadas e matas ciliares.

Suas sementes são amplamente disseminadas pelas aves e macacos.

O plantio na beira dos rios é muito importante, pois, além de fornecer alimento à fauna silvestre, seus frutos são intensamente consumidos pelos peixes, como o pacu, a piapara, a piracanjuba, além de outros.

Florescimento: setembro a outubro.

Frutificação: dezembro a janeiro.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Figueira Branca

Figueira Branca – Ficus guaranitica

Família: Moraceae

Científicos: Ficus guaranitica

Populares: Figueira-branca

Utilização: Caixotaria leve e paisagismo. Seus frutos são apreciados principalmente pela avifauna.

Época de coleta de sementes: Dezembro a janeiro.

Coleta de sementes: Diretamente da árvore, quando começar a queda espontânea dos frutos, ou recolhê-los do chão.

Fruto: Carnoso, pequeno, contendo várias sementes.

Flores: Pequenas, inconspícuas (não-visíveis).

Origem: Brasil

Ocorrência: GO, MG, MS, PR, RJ, SP

Crescimento da muda: Rápido.

Germinação: Normal.

Plantio: Mata ciliar, área aberta.

Ocorrencia Florestal

Ocorre – RestingaOcorre – Floresta Ombrófila DensaOcorre – Floresta Estacional SemidecidualOcorre – Mata CiliarOcorre – Mata PaludosaOcorre – Floresta Estacional Decidual Ocorre – Cerrado

Características

Com altura média entre 10 e 20 metros de altura, a sua copa costuma ter este mesmo diâmetro de largura (às vezes, até mais). O tronco é dotado de sapopemas basais (grande raiz tubular), com folhas grossas e coriáceas.

Árvore frondosa e com ótima sombra, ela é bastante utilizada na arborização rural ou no paisagismo de praças e grandes jardins. Seus frutos, são consumidos por morcegos e outros animais.

A madeira dela geralmente é utilizada para diversos fins, desde o miolo de portas e painéis, à caixotaria leve.

É também uma espécie nativa indicada para reflorestamentos heterogêneos, destinados a recompor áreas degradadas de preservação permanente.

Figueira Branca – Ficus guaranitica, conhecida popularmente como figueira mata pau e figueira branca, é uma espécie arbórea de ocorrência predominante nas regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil.

USO/ÁRVORE

Por ser frondosa e prover boa sombra, é bastante empregada na arborização rural e eventualmente no paisagismo de praças e grandes jardins.

Morfologia

Planta lactescente de 10-20 m de altura, com tronco de 90-180 cm de diâmetro, dotado de sapopemas basais e ritidoma lacerado.

Copa imensa, podendo chegar a 20 m de diâmetro

Fenologia

Floresce em diferentes épocas, porém principalmente em setembro-outubro. A maturação dos frutos ocorre em dezembro-janeiro.

Informações Ecológicas

Planta perenifólia, heliófita, característica da floresta estacional semidecídua da bacia do Paraná. Ocorre preferencialmente em terrenos profundos e férteis, sendo considerada padrão de terra boa. Pode ser encontrada tanto no interior da floresta primária densa como em formações secundárias.

Madeira

Moderadamente pesada macia, de textura grossa, grã-direita, pouco resistente, de baixa durabilidade natural.

Ocorrência natural

Natural do Brasil. Ocorre no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e norte do Paraná (na floresta semidecídua da bacia do Paraná).

Informações Complementares

A madeira é usada normalmente para miolo de portas e painéis, para caixotaria leve, para a confecção de chapas de partículas e folhas faqueadas decorativas.

Seus frutos são consumidos por morcegos e outros animais.

A árvore é frondosa, proporcionando ótima sombra; é bastante utilizada para arborização rural e ocasionalmente para o paisagismo de praças e grandes jardins.

É também indicada para a composição de reflorestamentos heterogêneos destinados a recomposição de áreas degradadas de preservação.

Fonte: www.compresementes.com.br/www.jbg.com.br

 

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.