Breaking News
Home / Biologia / Ingazeiro

Ingazeiro

PUBLICIDADE

 

Ingazeiro – O que é

Ingazeiro é uma espécie com altura de 5 a 10 m, tronco de 20 a 30 cm de diâmetro.

Folhas compostas paripinadas, de ráquis alada, com 4 a 5 jugas.

Folíolos herbáceos, pubescência restrita às nervuras, superfície inferior de cor mais clara, com 4 a 14 cm de comprimento por 1 a 4 cm de largura.

Muito comum nas beiras dos rios e planícies aluviais, preferindo solos úmidos e até brejosos.

Um Kg de sementes contém aproximadamente 760 unidades.

Habitat: floresta pluvial atlântica

Propagação: sementes

Ingazeiro – Madeira

Moderamente pesada, pouco resistente, de baixa durabilidade natural.

A madeira é empregada para obras internas, caixotaria, confecção de brinquedos, lápis, entre outros.

As flores são melíferas. Produz anualmente grande quantidade de frutos comestíveis e também muito procurado por animais.

Como planta pioneira, adapta-se a solos úmidos. Ótima para plantios mistos em áreas ciliares degradadas. Pode ser utilizada no paisagismo, uma vez que cresce também em terrenos enxutos.

Ingazeiro – Utilidade

As flores do Ingazeiro são melíferas e bastante atrativas para as abelhas.

Os frutos são consumidos pelo homem e muito procurados pela fauna silvestre: macacos, periquitos, papagaios e peixes, especialmente os pacus e as piaparas.

A madeira é empregada para caixotaria, obras internas, confecção de brinquedos, lápis, etc. Indicada para a regeneração de matas ciliares e paisagismo.

Florescimento – agosto e novembro

Frutificação – dezembro a fevereiro

Ingazeiro – Características Morfológicas

O porte médio desta árvore é de 25 metros, com tronco de 20 a 30 cm de diâmetro..

Fruto vagem cilíndrica, com sementes envoltas por polpa carnosa.

A casca do tronco, áspera, tem cor marrom-acinzentada.

As flores são brancas e o fruto é uma vagem verde e curva.

As flores possuem numerosos estames de coloração branca na fase inicial, posteriormente amarelados.

Agrupam-se em vistosas espigas axilares recobertas por densa pubescência amarelada e medem até 10 cm de comprimento.

Origem: Mata Atlântica do Brasil.

Ocorrência Natural: Ocorre nos estados da Bahia, Minas Gerais, até o Rio Grande do Sul.

Conhecido pelos nomes populares de ingá-ferradura, ingá-macaco, ingá-graudo, ingá-carneiro e angá, o Ingazeiro, pode-se dizer, é entre as árvores frutíferas brasileiras uma das que mais merece destaque.

E as razões são muitas.

Para começar, suas flores são polinizadas por morcegos e beija-flores e seus frutos (avantajados e em forma de ferradura, daí um de seus principais nomes) alimentam pacas e macacos. A fruta também serve de base para sucos.

Essa árvore é ainda bastante importante para a fauna, já que tem o seu peso ecológico: é fixadora de nitrogênio e recuperadora de áreas degradadas, sobretudo próximas aos cursos d’água.

A sua floração acontece de fevereiro a setembro e a frutificação, entre junho e janeiro.

Ingazeiro é adequado para a produção de celulose e papel.

Madeira: Moderadamente pesada, pouco resistente, de baixa durabilidade natural.

Ingazeiro – Ingá

Nome Indígena: Ingá vem do tupi guarani e significa semente empapada aludindo ao arilo aquoso que envolve a semente. Açu grande, largo, Cipó que é enrolado, Peua chato, quadrado.

Origem: Ingá peua nativo da floresta atlântica; Ingá açu e ingá cipó nativo da Amazônia, Brasil.

Ingá é o nome comum – e de um gênero – de leguminosa que ocorre na Amazônia. Há um grande número de espécies de Ingá na região.

Elas são importantes pelos seus frutos comestíveis e pelo potencial fixador de nitrogênio devido à simbiose com bactérias dos gêneros Rhizobium e Bradyrhizobium. Seus frutos, em forma de vagens, apresentam tamanhos e formatos diferentes, chegando a superar um metro de comprimento.

Algumas espécies apresentam vagens em que uma película adocicada envolve as sementes. É essa película que diversos animais e o ser humano comem, sendo bem saborosa.

Ingá é uma planta de clímax, ocorrendo principalmente dentro da floresta e suas sementes são classificadas como recalcitrantes.

Sementes assim classificadas diferem das tradicionais, como o milho e a soja.

As recalcitrantes perdem rapidamente a viabilidade germinativa e não podem ser secadas e armazenadas em geladeira ou freezer (abaixo de 40% de umidade ou temperaturas baixas elas morrem).

Podemos observar que a semente já se encontrava germinada ainda dentro da vagem, com a raiz e as folhas sendo visíveis.

Várias tentativas para armazenar essas sementes fracassaram no passado, pelo desconhecimento de suas fisiologias.

Eram colocadas a temperaturas próximas ou abaixo de zero e passavam por um processo de secagem para atingirem umidades em torno de 12%, que são as condições recomendadas de armazenamento das sementes tradicionais.

Ingá – Características

Ingazeiro são arvores de troco curto e copa ampla quando cultivada, na floresta crescem de 6 a 18 metros de altura. As folhas são compostas e pinadas (semelhante a pena), no caso do Ingá açu, são três pares de folíolos e a nervura não é alada; No caso do Ingá cipó são 4 a 6 pares de folíolos com textura ondulada e no caso do ingá peua são 8 a 12 peres de folíolos. As flores são caracterizadas por 40 a 70 estames (tubos masculinos) longos, de 4 a 7 cm de comprimento, de cor branca.

Dicas para cultivo: Arvore de crescimento rápido que não resiste a geadas inferiores a 0 grau, vegeta bem em altitudes superiores a 400 m. O solo pode ser profundo, úmido, neutro, com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho) e rico em matéria orgânica. A arvore inicia a frutificação no primeiro ano após o plantio no caso do Ingá açu, no 2 ano no caso do ingá cipó e no 3 ano no caso do ingá peua. Convém plantar no mínimo 2 plantas para uma melhor produção.

Mudas: Sementes alongadas, verdes, de casca delicada e recalcitantes (perde o poder germinativo em 4 dias) germinam em 10 a 30 dias, as mudas crescem rápido, adaptando-se a qualquer tipo de solo.

Depois de plantada a muda cresce mais de 2 metro no primeiro ano A arvore é ótima para compor reflorestamentos e para fazer sombra refrescante para as pessoas que tem pressa de terem arvores grandes.

Plantando: Pode ser plantada a pleno sol como em bosques com arvores grandes bem espaçadas. Espaçamento 5 x5 m para o Ingá açú e 7×7 m para outras especies. Adicione a cova 1kg de calcário e1 kg de cinzas e 8 litros de matéria orgânica. Irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses, depois somente se faltar água na época da florada.

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco. Adubar com composto orgânico, pode ser (6litros) cama de frango + 50 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 4ª ano.

Usos: os frutos são consumidos in-natura, sendo muito refrescantes e doces.

Ingazeiro – Classificação

Nome Científico: Inga edulis

Nomes populares: Inga-banana, Ingá, Ingá-do-brejo, Inga-de-beira-do-rio, Ingá-de-quatro-quinas, Ingazeiro, Angá.

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Fabales

Família: Fabaceae (Leguminosae)

Subfamília: Mimosoideae

Gênero: Inga

Espécie: Inga vera Willd.

Ingazeiro – Fotos

Ingazeiro
Ingazeiro

Ingazeiro
Ingazeiro – Flor

Ingazeiro
Fruto (Vagem).

Ingazeiro
Tronco

Ingá Cipó

Ingazeiro
Ingazeiro – Semente

Fonte: Luiz Antonio de Oliveira/www.vivaterra.org.br/www.www.eupreservo.org/boavistaftp.twc.com.br/frutasraras.sites.uol.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.