Breaking News
Home / Biologia / Jenipapeiro

Jenipapeiro

PUBLICIDADE

 

JENIPAPEIRO (Genipa americana)

Jenipapeiro
Jenipapo

Jenipapeiro
Jenipapo

Ocorrência: desde o Amazonas até São Paulo.

Outros nomes: jenipapo, jenipá, jenipapinho, janipaba, janapabeiro, janipapo, janipapeiro.

Características

Árvore elegante de médio a grande porte com 8 a 14 m de altura.

Copa ramificada e bastante frondosa, com galhos pendentes e fracos.

Folhas simples, opostas cruzadas, pecíolos curtos, obovadas até oblongas, ápice afilado ou arredondado, base estreita, sub-coriácea, glabras, com até 35 cm de comprimento.

Flores grandes, hermafroditas, na forma de tubos longo, com 5 pétalas, brancas logo que se abrem passando a amareladas, levemente aromáticas, reunidas em grupos terminais axilares, às vezes poucas ou apenas uma flor.

Fruto baga, globosa, grande, entre 8 a 12 cm de comprimento e 6 a 9 cm de diâmetro, amarelada quando madura, aromática, com polpa delicada, de coloração vinosa-escura e sabor adocicado, com numerosas sementes pardas e achatadas. Os frutos são dispersos pela fauna silvestre e também pela água dos rios. As sementes medem 0,5 cm e são de coloração marron claro. Um Kg contém entre 14.000 e 20.000 sementes.

Habitat – em várias formações florestais, principalmente aquelas situadas em várzeas úmidas ou encharcadas, pois vegeta melhor onde há abundância de água no solo.

Propagação: sementes.

Madeira: relativamente pesada, forte, bastante flexível, fácil de trabalhar e de longa durabilidade quando não exposta ao solo e à umidade.

Madeira

Espécie de ampla utilização, tanto pela madeira usada em construção civil e naval, marcenaria, na confecção de estatuetas, gamelas, raquetes, cabos, ferramentas e colheres de pau e extrativos químicos tintoriais empregados em tecidos, artefatos de cerâmica e tatuagem. Os frutos são usados na alimentação humana, no tratamento de anemias, nas fraquezas em geral, do fígado e baço e escorbuto, provocando ligeiro efeito diurético. A raíz é purgativa e a emulsão das sementes piladas constitui um vomitório rápido e energético. Ácido para ser consumido ao natural, mas utilizado como matéria-prima alimentícia de doce, licor, xarope, vinho e quinino.

Florescimento: outubro a dezembro

Frutificação: janeiro a março

Fonte: www.vivaterra.org.br

Jenipapeiro

Jenipapo

Jenipapo é uma fruta que se parece com o figo, só que um pouco maior. Fruto do jenipapeiro, deve ser colhido no ponto certo de maturação para que possa ser aproveitado. Embora seja consumido ao natural, seu uso mais freqüente é sob a forma de licor.

Na medicina caseira, o jenipapo é utilizado como fortificante e estimulante do apetite. Quando verde fornece um suco de cor azulada muito utilizado como corante para tintura em tecidos, artefatos de cerâmica e tatuagem. Após a maturação sua polpa é comestível.

O jenipapo é uma baga ovóide com 8 a 12 cm de comprimento por 6 a 9 cm de diâmetro, de cor escura e casca rugosa e murcha, com polpa marrom clara e numerosas sementes pardas e achatadas.

Ácida para ser consumida naturalmente, é muito utilizada como matéria-prima alimentícia de doce, licor, xarope, vinho e quinino (sulfato de quinina – usado como antimalárico e antipirético).

Sua polpa é suculenta, aromática, comestível e com sementes no centro.

A seiva do jenipapo serviu-se aos brasilíndios, não somente para se alimentarem, mas também para tingirem de preto os seus utensílios O sumo dos mesmos, espremido enquanto eles estão verdes, é como água, perfeitamente cristalino, mas passando nos objetos ou no corpo, adquire tonalidade negra como pixe, torna-se brilhante como o verniz e indestrutível nos objetos de madeira ou nas cabaças.

O jenipapeiro nunca está sem fruto , ficam de um ano para o outro nos ramos, que se despem totalmente da folha, e só amadurecem quando a árvore está de novo bem vestida de folhas , e já com crescimento os novos frutos, que hão de ficar para o ano seguinte.

Além de comerem o jenipapo, os nossos índios faziam de sua madeira uma tinta azul-negra, com a qual pintavam o corpo todo nas suas festas. Também é dado o nome de jenipapo à mancha escura que os mestiços trazem nos quadris ou na cintura, ao nascerem.

O uso do jenipapo, na medicina popular, é bastante conhecido no Pará, no Amazonas e no Acre: Para as doenças do baço, nada como colocar o pé no tronco do jenipapo. Corte a casca do tamanho do pé da pessoa doente.

A casca retirada do jenipapeiro deve ser colocada no fumeiro da cozinha. A casca vai engelhando e o baço também.

Vitaminas do Jenipapo

Jenipapo é uma furta indicada para benefícios de curar várias doenças.
O jenipapo facilita a digestão e combate a asma, os males do fígado e do baço.
Ótimo para amigdalite, anemia, diarréia, doenças venéreas, faringite, sífilis, úlcera e vomitos.
Muito indicado para melhorar a circulação sanguinea e problemas dos rins.
A raiz é usada como purgante e a casca do tronco propicia um líquido branco no qual se pode combater as cataratas.

Utilidades Medicinais

Asma – Cozinhar o suco de jenipapo até que fique reduzido mais ou menos à metade. Tomar morno as colheradas de hora em hora.
Enterite crônica – Tomar o refresco do jenipapo adoçado com um pouco de mel ou sem adoçante, à temperatura ambiente.

Fonte: www.brasilcult.pro.br

Jenipapeiro

Jenipapeiro

Os índios brasileiros sempre utilizaram o jenipapo, como o urucu, para pintar cerimonialmente o corpo. Pinturas com sua tinta, já descritas por Hans Staden, tornaram-se também de praxe em utensílios de cerâmica e em objetos rituais de várias tribos.

Jenipapo é o fruto do jenipapeiro (Genipa americana), árvore frondosa, de copa arredondada e elegante, com até 14m de altura e sessenta centímetros de diâmetro, pertencente à família das rubiáceas, a mesma do café e da quina.

A fruta de polpa aromática, ácida, de cor marrom clara que chega a ter 10 cm de comprimento e 7 cm de diâmetro. Pode ser usada em compotas, doces, xaropes, bebida, refrigerante, licor.

O jenipapo é utilizado como fortificante, estimulante do apetite, indicado contra a anemia e doenças do baço e do fígado. É rico em ferro, contém cálcio, hidratos de carbono, calorias, gorduras, água, vitaminas B1, B2, B5 e C.

As variedades mais comuns são: jenipapeiro-pequeno, médio e grande, jenipapeiro sem caroço, jenipapeiro com caroço, jenipapeiro sempreflorens, jenipapeiro macho, jenipapeiro fêmea.

Nativa das Américas Central e do Sul, é comum no México e nas Antilhas. No Brasil ocorre, em estado espontâneo, da ilha de Marajó ao estado de São Paulo.

As folhas do jenipapeiro, grandes, podem medir até 35cm de comprimento. As flores, hermafroditas, brancas ou amareladas, desprendem perfume suave.

A madeira, de fibras retas, extremamente flexível e durável, é fácil de ser trabalhada.

O fruto, em baga, de polpa aromática e casca terrosa, enrugada e mole, chega a dez centímetros de comprimento por sete de diâmetro.

Quando bem maduro, está no ponto de ser comido: é ácido, de cheiro forte e sabor inconfundível.

São-lhe atribuídas propriedades medicinais contra a anemia e as doenças do fígado e do baço.

Utilizado em compotas, fornece um vinho, por fermentação, e o famoso licor de jenipapo, tradicional no interior do Brasil.

Fonte: www.emdiv.com.br/licordaamazonia.com

Jenipapeiro

Árvores do Bosque : Jenipapo
Nome Popular:
Jenipapo
Nome Científico:
Genipa americana
Sinonímea:
jenipá, janapabeiro, janipapeiro. Jenipapo-liso, jenipapeiro-do-seco.
Origem:
Brasil.
Família:
Rubiaceae.
Altura:
até 14 metros.

Jenipapeiro

Finalidade: frutos comestíveis.

Árvore ornamental.

A madeira é moderadamente pesada, sendo muito empregada em marcenaria, principalmente pela facilidade de se fazer peças curvadas, de torno, e em carpintaria em geral.

Seus frutos, quando ainda verdes, fornecem um suco de cor azulada que além de poder ser consumido é usado como corante; após a maturação dos frutos, a sua polpa é comestível na forma natural ou como doces.

O suco, fermentado, transforma-se em vinho e em licor, o famoso “licor de jenipapo”.

Finalidade terapêutica: da raiz se prepara um purgante e o cozimento das cascas é usado para a cura das úlceras causadas pelo escorbuto

Fonte: ww.maniadeamazonia.com.br

Jenipapeiro

Jenipapeiro

Sementes de Jenipapo, uma árvore frutífera, de nome científico Genipa americana, nativa da Mata Atlântica e que alcança até 20 metros de altura.

Após os 6 anos ela se torna adulta, sendo uma árvore alta de caule ereto, ramificada a boa altura do solo e frondosa. Floresce no outono, com sua floração amarela contrastando com as folhas verde escuro. Os frutos amadurecem na primavera e verão.

O jenipapeiro tem importância ecológica para o repovoamento de animais da fauna brasileira, sendo muito útil para plantio em áreas brejosas degradadas, crescendo com mais facilidade em regiões de clima quente, como os Estados do Nordeste e do Norte do Brasil.

O jenipapo é uma árvore útil. Seu fruto, o jenipapo é comestível quando maduro, sua polpa é parda, suculenta, aromática com sementes no centro. Com ele também se fazem doces e um licor muito apreciado no Brasil.

A casca, rica em tanino, é usada em curtumes para tratar couros, além de ser um excelente diurético contra úlceras, anemias e outras doenças. Sua madeira pode sem empregada em marcenaria para a fabricação de cabos de ferramentas.

A semeadura deve ser feita sem nenhum tratamento diretamente em saquinhos individuais contendo substrato organo-argilo-arenoso e mantidos em local sombreado.

Cobrir as sementes com uma camada de 1 cm do substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. A emergência das sementes ocorre em 15 a 40 dias e a taxa de germinação é moderada.

Transplantar quando as mudas atingirem de 10 a 15 cm de altura.

No local definitvo, devem ser abertas covas com 40 x 40 x 40 cm, com espaçamento entre plantas de no mínimo 10 x 10 metros. Fertilizar as covas com 10 a 15 litros de esterco bem curtido e mais 100g de NPK 04-14-08.

Após, fertilizar anualmente com 10 litros de esterco e 100 gramas de NPK 10.10.10.

Utilize cobertura morta (resto de capina, folhas mortas, casca de pinus ou serragem ao redor da planta) que aumenta a disponibilidade de água e ajuda no seu desenvolvimento. A frutificação inicia-se aos 5 anos de vida.

O jenipapeiro não tolera o frio, cultivar apenas em locais de clima quente o ano todo. Não resistente à estiagem, plantar em solos permanentemente úmidos.

Fonte: www.tocadoverde.com.br

Jenipapeiro

Jenipapeiro – Genipapo Genipa americana L.

Sinonímia: Gardenia genipa Sw.
Família:
RUBIACEAE
Nomes comuns:
jenipapeiro, genipapinho, genipapo branco

Jenipapeiro

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Árvore de porte elegante, ate 10 m de altura.

Copa ramificada e bastante frondosa, com galhos pendentes e fracos.

Folhas simples, opostas cruzadas, pecíolos curtos, obovadas até oblongas, ápice afilado ou arredondado, base estreita, sub-coriácea, glabras.

Flores grandes, hermafroditas, na forma de tubos longo, brancas logo que se abre passando a amareladas, levemente aromáticas, reunidas em grupos terminais axilares, às vezes poucas ou apenas uma flor.

Fruto baga, globosa, amarelada quando madura, aromática, com polpa delicada, de coloração vinosa-escura e sabor adocicado.

OBSERVAÇÕES ECOLÓGICAS E OCORRÊNCIAS

Ocorre no Brasil, desde o Amazonas até São Paulo, em várias formações florestais, principalmente aquelas situadas em várzeas úmidas ou encharcadas, pois vegeta melhor onde há abundância de água no solo.

USOS POPULARES

O fruto é usado no tratamento de anemias, do fígado e baço, provocando ligeiro efeito diurético. A raíz é purgativa e a emulsão das sementes piladas constitui um vomitório rápido e energético.

O genipapo é usado nas fraquezas em geral, anemias e escorbuto. Madeira relativamente pesada, forte, bastante flexível e fácil de trabalhar. É utilizada na confecção de estatuetas, gamelas, raquetes, cabos, ferramentas e colheres de pau.

Flor: Setembro a dezembro

Fruto: Janeiro a março

Fonte: www.eslq.usp.br

Jenipapeiro

Frutas – Jenipapo

Jenipapeiro

Jenipapeiro

O jenipapo é originário da América central e Índia Ocidental. É parecido com o figo, mas é um pouco maior, tem o diâmetro de 6 a 9 cm, possuindo uma cor escura e com uma polpa marrom claro.

Utilização

Pode ser consumido ao natural, seu uso mais freqüente são em licores, doces, xaropes e vinho e também é utilizada para tintura empregada em tecidos, artefatos de cerâmica e tatuagem.

É utilizado para combater a asma e estimulante de apetite.

Cultivo

O jenipapeiro pode chegar a uma altura de 20 metros e se adapta em climas quentes como no Nordeste e Norte do Brasil.

Os frutos amadurecem dos meses de novembro a fevereiro.

Fonte: www.midiaville.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Citocinas

PUBLICIDADE Definição As citocinas são um grande grupo de proteínas, peptídeos ou glicoproteínas secretadas por …

Hemodinâmica

Hemodinâmica

PUBLICIDADE Definição Hemodinâmica é um ramo da fisiologia que lida com a circulação sanguínea. O que …

Cruzamento Cromossômico

Cruzamento Cromossômico

PUBLICIDADE O que é cruzamento cromossômico? Você já ouviu falar em cruzamento cromossômico ou crossing-over? …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.