Breaking News
Home / Biologia / Juazeiro

Juazeiro

PUBLICIDADE

 

Juazeiro – O que é

Juazeiro (Zizyphus Joazeiro) ou juá, joá, laranjeira-de-vaqueiro é uma espécie de árvore abundante no Nordeste brasileiro. Possui copa larga e alta.

Planta que gosta de clima quente, vive em terras semi-úmidas, semi-áridas e cresce melhor em terrenos mais úmidos onde pode chegar aos quinze metros de altura.

Suas folhas são verdes, brilhosas, as bordas são serrilhadas e pode chegar a dez centímetros. As flores são pequenas em pequenos ramalhetes tem uma coloração amarela para verde e se assemelham muito a estrelinhas.

Os frutos são pequenos, arredondados, doces e amarelos quando maduros, sua polpa é esbranquiçada e doce, podem ser consumidos tanto por humanos quanto pelos animais, as cabras e as emas adoram comer juá.

Possui apenas uma semente, que é bastante dura, em cada fruto. Tem um tronco simples ou ramificado e a casa é lisa.

Uma característica marcante para conhecer um juazeiro no tempo da seca é só olhar para a paisagem aparentemente sem vida, quando deparar com uma árvore verde-clara então é essa a planta do juá.

O estrato do juazeiro é muito usado na indústria, principalmente, na fabricação de cremes dentais.

Juazeiro – Árvore

Juazeiro é uma árvore nativa do nordeste brasileiro, encontrada principalmente em áreas secas como caatinga e cerrado.

É uma árvore de porte médio, geralmente atingindo entre 5 e 10 metros de altura, com copa grande e densa, carregada de folhas.

Suas folhas verdes têm consistência membranosa, largas e verdes. Produz um fruto pequeno, amarelado e redondo de cerca de 3 centímetros, comestível e também apreciado por pássaros.

É uma árvore muito resistente a períodos de seca.

Juazeiro – Indicações

No Brasil, usa-se as cascas do tronco do Juazeiro para baixar a febre. Também é muito utilizado para casos de caspa, queda de cabelo e seborréia.

A casca do fruto contém saponina, podendo ser utilizada como sabonete para resolver problemas da pele, para limpeza bucal, cremes e loções.

Outros nomes no Brasil: Juá, laranjeira-do-vaqueiro, raspa-de-juá, joazeiro

Juazeiro – Planta

De todas as arvores do nordeste brasileiro, o juazeiro é a mais tipicamente sertaneja, a planta símbolo das caatingas. É uma planta perfeitamente adaptada aos climas semi-úmido, sub-úmido e semi-árido.

Apesar de ser característica de regiões secas, esta espécie cresce de preferência em locais onde possa tirar água do subsolo: baixadas úmidas e margens de riachos.

Aparece de maneira espontânea no Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e norte de Minas Gerais.

O juazeiro é uma árvore de crescimento vagaroso e de vida longa, podendo passar de 100 anos. É uma das poucas árvores da caatinga que não perde as folhas durante a estação seca.

Um dado interessante a respeito desta árvore é que, ao contrário das demais pertencentes às caatingas, na sua ocorrência espontânea, não forma mata, aparecendo de forma isolada.

Os frutos e as folhas verdes ou secas são muito apreciados por animais, os ramos servem de alimentos para ovinos, bovinos e caprinos. Devido à baixa digestibilidade de matéria seca e de matéria orgânica de joazeiro por caprinos e ovinos, essa planta deve ser utilizada apenas como recurso alimentar alternativo durante a época seca, no período de maior escassez.

As ramas de juazeiro são ricas em proteína digestível, em hidratos de carbono e até em celulose digestível. As raspas da entrecasca como são ricas em saponinas, servem de dentifrício.

A casca é excelente tônico capilar. A água do fruto serve para clarear e amaciar a pele; as cascas são usadas no tratamento de dermatoses.

O produto da maceração da entrecasca é administrado por via oral para tratamento de dispepsia e indigestão.

Esta planta tem sido empregada na medicina popular também como expectorante, no tratamento de bronquites, tosses e de ulceras gástricas.

Vários pesquisadores provaram a existência de algumas ações farmacológicas desta planta, como efeito cardiotônico direto, de ação hipotensora.

Seus frutos são adocicados e ricos em vitamina C, sendo consumidos por aves, animais domésticos e pelo homem. Dos frutos secos pode ser feito vinho moscatel..

Como a sua floração ocorre nos meses mais secos do ano (novembro e dezembro), quando a maioria das espécies da caatinga encontra-se desfolhada e sem flores ela é e quase a única espécie a fornecer néctar às abelhas.

juazeiro também é bastante utilizado como madeira para marcenaria e construções rurais devido a sua durabilidade e resistência.

juazeiro é a árvore sagrada dos fulni-ô, tribo indígena de Águas Belas, Pernambuco. É em volta dessa árvore que os fulni-ô celebram anualmente seu ritual sagrado do Ouricuri.

Para eles o juazeiro tem poderes curativos e de purificação.

Juazeiro – Características gerais

Árvore de pequeno a médio porte (5-14 m de altura por 40-50 cm de diâmetro), com copa grande, dotada de tronco curto, geralmente tortuoso e canelado, revestido por casca um tanto áspera de cor cinza-clara.

Possui copa baixa, arredondada e densa, muito ramificada, que jamais perde suas folhas.

Seus ramos mais finos são dotados de espinhos agudos de até 4 cm de comprimento.

As flores são pequenas, de cor amarelada, reunidas em inflorescências cimosas axilares.

Os frutos são globosos de cor amarelada de até 2 cm de diâmetro, tamanho de uma cereja, constituídos de uma massa carnosa adocicada externa contendo em seu interior uma única semente muito dura.

Tronco simples ou ramificado, casca lisa. Folha simples, pecioladas, largo ovais, cordadas na base, afiladas no ápice, consistência levemente coriácea, lisas, trinérvias, ligeiramente brilhantes, bordo serrilhado, glabras, exceto por pêlos nas nervuras do lado de baixo, de até 10 cm de comprimento. Inflorescências em cimeiras quase globosas, com muitas flores, pedicelo curto subdivididos dois a dois, pétalas recurvadas.

Usos mais frequentes: Frutos comestíveis ao natural ou como geléia. A casca do fruto é rica em saponina e usada para fazer sabão e produtos para limpeza dos dentes.
Também usado na alimentação do gado na época seca.

Flor: Setembro a janeiro.

Fruto: Junho e julho.

Juazeiro – Utilidades

juazeiro fornece madeira moderadamente pesada, de boa resistência mecânica e moderadamente durável quando exposta ao tempo.

É empregada localmente em construções rurais, para moirões, estruturas de pontes, confecção de móveis rústicos e como lenha.

A sua cinza contém muito potássio, outrora muito usada como lixívia no fabrico de sabão.

Sua entrecasca é rica em saponina e contém um princípio anticarie, aproveitada atualmente na confecção de dentifrícios.

Os frutos, ricos em vitamina C, são comestíveis e muito apreciados pelas populações locais, além de muito procurados por animais em geral. Além de fornecer ótima sombra, suas folhas e ramos são forrageiros, utilizados pelo gado na época da seca. Como se pode notar, o juazeiro é uma providência na época da seca no Nordeste.

Informações ecológicas: é uma planta perenifólia, ou seja, que não perde totalmente as folhas durante o ano, adaptada ao crescimento a pleno sol, com nítida preferência por solos férteis de várzeas e beira de rios.

O fato de não perder as folhas durante o período de seca não significa que seja tão resistente a falta de água, mas sim, porque onde cresce geralmente pode-se encontrar água a pequena profundidade.

Floresce abundantemente durante os meses de novembro-dezembro e frutifica a partir de junho, podendo estender-se até agosto.

Juazeiro – Produção de mudas

Os frutos podem ser recolhidos no chão sob as árvores logo após a queda espontânea quando maduros.

Em seguida devem ser deixados amontoados até iniciar-se o apodrecimento da polpa para facilitar a remoção da semente. Um kg de sementes limpas contém aproximadamente 1720 unidades.

Colocar as sementes para germinar logo que colhidas em canteiros semi-sombreados contendo substrato organo-argiloso.

Cobri-las com uma camada de 0,5 cm do substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. A emergência ocorre em 70-100 dias e a taxa de germinação geralmente é baixa. O desenvolvimento das mudas, bem como das plantas no campo, pode ser considerada lenta.

Juazeiro – Origem

É uma árvore originário das caatingas do nordeste brasileiro, desde o Piauí e Ceará até o norte de Minas Gerais. É particularmente freqüente no vale do Rio São Francisco onde encontram-se os maiores exemplares.

Têm como nomes populares: joá, juá, juá-espinho, juá-fruta e laranjeira-de-vaqueiro.

É uma das plantas arbóreas típicas dos sertões nordestinos, prefere os solos aluviais argilosos, mas cresce por toda parte, inclusive nos tabuleiros mais áridos e pedregosos. Conserva-se sempre verde, nunca se despe de toda folhagem, que se renova durante o mês de outubro, mesmo nas mais rigorosas secas, graças ao amplo e profundo sistema radicular. Frutifica a partir de junho, podendo estender-se até agosto.

juazeiro fornece madeira moderadamente pesada, de boa resistência mecânica e moderadamente durável quando exposta ao tempo. É empregado em construções rurais para moirões, estruturas de pontes, confecções de móveis rústicos e como lenha. A sua cinza contém muito potássio, outrora muito usada como lixívia e na produção de sabão. Sua entrecasca é rica em saponina e contém um princípio anticárie, aproveitada atualmente na formulação de dentrifícios.

Os frutos, ricos em vitamina C, são comestíveis e muito apreciados pelas populações locais, além de muito procurados por animais em geral. É uma planta perenifólia, ou seja, não perde totalmente as folhas durante o ano, adaptada ao crescimento a pleno sol, com nítida preferência por solos férteis de várzeas e beira de rios.

O fato de não perder as folhas durante o período de seca não significa que seja tão resistente a falta de água, mas geralmente onde cresce pode-se encontrar água a pequena profundidade.

Juazeiro – Classificação

Nome científico: Ziziphus joazeiro
Família: 
Ramanáceas
Sinônimo botânico:
 Ziziphus guaranitica Malme.
Outros nomes populares:
 joá, joazeiro, juá-de-espinho, juazeiro, jurubeba, jurupeba, raspa-de-juá, juá-fruta, enjuá, enjoaá, juá-mirim, laranjeira-do-vaqueiro, Joazeiro (inglês), jujubier brésilien (francês), zizyphus joazeiro (italiano).
Habitat: 
Caatinga.
Origem: 
Brasil
Distribuição Geográfica: 
do Piauí até o Norte de Minas Gerais.

Juazeiro – Fotos

Juazeiro
Juazeiro

Juazeiro
Juazeiro – Folhas

Juazeiro
Juazeiro

Juazeiro
Juazeiro

Juazeiro
Juazeiro

Juazeiro
Juazeiro (Zizyphus joazeiro) na caatinga nordestina

Juazeiro
Folhas e flores de juazeiro (Zyziphus joazeiro)

Fonte: www.tonomundo.org.br/www.balneariodaserra.com.br/www.esalq.usp.br/www.fitoterapicos.info/www.fitoterapicos.info

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.