Breaking News
Home / Biologia / Pau-Ferro

Pau-Ferro

PUBLICIDADE

 

Pau-Ferro – Caesalpinia ferrea

Pau-Ferro
Pau-Ferro

Pau-Ferro
Pau-Ferro

Ocorrência: do Piauí a São Paulo.

Características

Espécie semidecídua com 20 a 30 m de altura.

Tronco cilíndrico, com casca marrom, lisa, descamante, resultando em trechos de coloração esbranquiçada, aparentando tronco de goiabeira.

Folhas bipinadas, terminando em número par de folíolos.

Flores com pétalas amarelas.

Fruto legume indeiscente, reto, seco e de coloração marrom-escuro a negra.

Habitat: formações florestais do complexo atlântico.

Propagação: sementes.

Madeira

Muito pesada, dura de longa durabilidade natural.

Utilidade

A madeira é usada na construção civil como vigas e caibros. Usada também, como ornamental, pela beleza de seu tronco e sua copa. Indicada para reflorestamento de áreas degradadas.

Florescimento: novembro a fevereiro.

Frutificação: julho a setembro.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Pau-Ferro

Pau-Ferro – Caesalpinia ferrea

Nomes comuns: pau-ferro brasileiro, árvore de leopardo, Jucá, pau-ferro, Ibirá-obi, Imirá-ITA

Família: Fabaceae

Subfamília: Caesalpinioideae

Género: Caesalpinia

Espécie: C. ferrea

Sinonímias: Caesalpinia ferrea var. leiostachya Benth..

Altura: 30 m.

Diâmetro: 12 m.

Época de Floração: Primavera, Verão.

Propagação: Sementes.

Mês(es) da Propagação: Julho, Agosto, Setembro.

Persistência das folhas: Semi-permanente.

Etimologia: Caesalpinia, em homenagem ao botânico e médico italiano Andrea Caesalpinio (1519-1603).

Hábito: árvore de grande porte, atingindo entre 10 e 20 m de altura, 50 cm de DAP (diâmetro na altura do peito), heliófita, semicaducifólia.

Partes Utilizadas: Casca do caule, Vagens

Obs: O crescimento inicial é rápido, tornando-se mais lento à medida em que a copa vai se formando. Madeira de boa durabilidade. O tronco, manchado, aumenta o valor ornamental da árvore.

Origem: Brasil, Mata Atlântica

Encontrado do sudeste ao nordeste do Brasil, na Mata Atlântica, o pau-ferro é muito comum em praçPau-ferro cascaas, parques e ruas do país, sendo facilmente identificado por suas características físicas.

O tronco é inconfundível: liso e cinzento quando jovem, aos poucos perde a casca em placas, tornando-se malhado.

As flores são amarelas e pequenas e a floração ocorre no verão e no outono. Deve-se evitar o plantio em calçadas, sob fiação elétrica e em locais de trânsito intenso de pessoas e carros, pois os galhos tendem a quebrar e cair em tempestades.

O pau-ferro é muito utilizado para o paisagismo por suas características ornamentais e de sombreamento, melífera, movelaria, construção civil. Em recuperação de áreas degradadas, a espécie é uma excelente escolha por crescer bem em áreas abertas. Outra característica é a medicinal.

O porte da árvore é imponente e pode atingir até 30 metros de altura. A copa, arredondada e ampla, varia entre 6 e 12 metros de diâmetro.

Já o tronco apresenta de 50 a 80 centímetros de diâmetro. Seu nome científico é Caesalpinia ferrea var. leiostachya Martius, em homenagem ao botânico e médico italiano Andrea Caesalpinio (1519-1603). A árvore também possui outros nomes comuns, como pau-ferro-verdadeiro, jucá, ibirá-obi, imirá-itá, muirá-obi e muiré-itá.

Pau-ferro que, devido ao seu cerne duro, a sua madeira tem sido utilizada para confecção de vigas, esteios, estacas e lenha e, por essa razão, tem sido devastada da região e encontra-se atualmente como uma das árvores ameaçadas de extinção.

O pau-ferro (Caesalpinia ferrea) é uma planta medicinal também conhecida como jacá, ibirá-obi, imirá-itá, jucá, pau-ferro-do-Ceará, jucaína, icainha, muiarobi, muiré-itá e brazilian ironwood (inglês). Inclui os sinônimos botânicos Apuleia ferrea e Caesalpinia leiostachya. Pertence à família Fabaceae-Caesalpinioideae.

Utilização

Construção civil e naval, mobiliário fino, carvão e coque, alimentação animal, medicina popular, produção melífera, arborização urbana, paisagismo e reposição de mata ciliar não inundável.

Benefícios do pau-ferro

O pau-ferro é muito usado no paisagismo e conhecido pelo seu tronco branco e liso.

Na medicina popular, as partes utilizadas são suas cascas do tronco e suas folhas, que possuem significativa quantidade de flavonoides e taninos, possivelmente os componentes que conferem ao pau-ferro suas propriedades terapêuticas, contudo, as propriedades medicinais dessas substâncias não foram totalmente elucidadas.

As folhas em infusão também podem tratar inflamações hepáticas e gástricas.

O extrato das folhas do pau-ferro é indicado para úlceras gástricas, sendo tão ou mais ativo que os medicamentos tradicionais para o tratamento da doença, provavelmente por seu efeito antimicrobiano eficaz contra a bactéria causadora Helicobacter pylori. Já a casca pode ser utilizada para a preparação de xaropes contra asma e bronquite. A Apuleia ferrea (Caesalpinia ferrea) faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Contraindicações e efeitos colaterais do pau-ferro

Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.

História e curiosidades

A Caesalpinia ferrea é nativa da Mata Atlântica, presente do Sudeste ao Nordeste do Brasil, nas florestas pluviais de encosta Atlântica. A árvore de pau-ferro possui este nome em razão da madeira muito dura e resistente que produz.

Uma das características marcantes da árvore pau-ferro é a casca fina do tronco da árvore que constantemente se esfolia, revelando a madeira nova por baixo, predominantemente de cor branca, misturada com tons de verde e marrom. Devido a esta característica, o pau-ferro é também chamado de árvore-leopardo, sendo constantemente confundida com espécies de eucalipto.

O gênero Caesalpinia possui mais de 70 espécies, distribuídas nos trópicos e subtrópicos. As folhas são alternadas, com folíolos de 4 a 8 pares e flores em racemos ou panículas. Um espécime de pau-ferro adulto pode atingir até 30 metros de altura.

Usos Medicinais

Tradicionalmente, Pau-Ferro – Caesalpinia ferrea foi usado no Brasil para o tratamento de diabetes mellitus, tipicamente utilizando um chá feito a partir da haste.

As frutas também têm sido utilizados tradicionalmente para o tratamento da tosse e ferimentos externos, devido à acreditavam qualidades anti-bióticos da espécie.

Dentro da literatura científica,Pau-Ferro – Caesalpinia ferrea tem sido demonstrado que possuem potencial para o tratamento de úlceras internas e como um agente anti-inflamatório.

Fonte: www.ntbg.org/www.plantasmedicinaisefitoterapia.com

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.