Breaking News
Home / Biologia / Sabiá

Sabiá

PUBLICIDADE

 

Sabiá Árvore – O que é

árvore de Sabiá, também conhecida como sabiazeiro, é típica do Nordeste brasileiro.

A madeira de sabiá é considerada madeira lei como fonte na produção de estacas e cercas.

Não é atacada por cupins e a sua durabilidade e resistência em relação a outras madeiras faz com que seja amplamente procurada por fazendeiros.

A madeira de sabiá também é utilizada para energia, sendo considerada uma boa opção para produção de lenha e carvão.

Ocorrência – Maranhão e região Nordeste do país até a Bahia.

Outros nomes – cebiá, sansão do campo.

Características

Planta espinhenta com 5 a 8 m de altura, tronco com 20 a 30 cm de diâmetro.

Folhas compostas bipinadas, geralmente com 6 pina opostas, cada uma com 4 a 8 folíolos glabros, de 3 a 8 cm de comprimento.

Flores brancas dispostas em inflorescências e frutos secos de coloração marrom.

Um Kg de sementes puras contém aproximadamente 22.000 unidades.

Habitat: caatinga.

Propagação: sementes.

Madeira: pesada, dura, compacta, superfície brilhante e lisa, de grande durabilidade, mesmo quando exposta à umidade e enterrada.

Utilidade

Madeira muito apropriada para usos externos, como moirões, estacas, esteios e para lenha e carvão.

A árvore apresenta as características ornamentais, principalmente pela forma entouceirada que geralmente se apresenta, podendo ser empregada em paisagismo em geral.

É também muito utilizada como cerca viva defensiva e quebra ventos.

É amplamente cultivada para produção de madeira na Região Nordeste do país.

Como planta tolerante à luz direta e de rápido crescimento é ideal para reflorestamentos heterogêneos destinados a recomposição de áreas degradadas.

A folhagem constitui valiosa forragem para o gado durante a longa estiagem do sertão semi-árido.

Como planta tolerante à luz direta e de rápido crescimento, é ideal para reflorestamentos heterogêneos destinados à recomposição de áreas degradadas de preservação permanente.

As flores são melíferas.  

Informações ecológicas: Planta decídua, heliófita, pioneira, seletiva xerófita, característica da caatinga. Ocorre preferencialmente em solos profundos, tanto em formações primárias como secundárias. Produz anualmente grande quantidade de sementes viáveis.

Distribuição Geográfica: Estende-se desde o Estado do Maranhão até o Estado de Pernambuco, na chapada do Araripe, divisa dos Estados de Pernambuco e do Ceará. Foi introduzida com êxito em regiões úmidas dos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, sendo que nesses locais a espécie é conhecida como sansão-do-campo.

Importância e Usos

A espécie se destaca como uma das principais fontes de estacas para cercas no Nordeste, em especial no Estado do Ceará. A madeira também é utilizada para energia, apresentando peso específico em torno de 0,87 g/cm3 e um teor de carbono fixo de aproximadamente 73%.

Estas características, qualificam a espécie como uma boa opção para a produção de lenha e carvão. Atualmente, nas áreas irrigadas do Vale do Rio São Francisco, no semi-árido nordestino, as estacas têm sido amplamente comercializadas e utilizadas, principalmente, como tutores para apoio e sustentação das plantações de uvas (Vitis vinifera L.).

As folhas, verdes ou secas, assim como as vagens, são forrageiras. Sua folhagem é considerada uma valiosa fonte de alimento para grandes e pequenos ruminantes, principalmente na época seca.

As folhas possuem alto valor nutricional, contendo aproximadamente 17% de proteína. As flores são melíferas e a casca tem sido usada em medicina caseira.

A espécie também é utilizada como quebra-vento ou cerca-viva. Na região Sudeste do País é comum a sua utilização para cercar sítios, fazendas, indústrias, loteamentos e áreas de mineração.

Nesta última, tem a função de minimizar alguns impactos gerados pela atividade, tais como o impacto visual e a poeira. As cercas-vivas oferecem proteção como se fossem um muro, que impossibilita a visualização do empreendimento e a entrada de pessoas estranhas e animais, além do aspecto paisagístico.

Florescimento – novembro a março.
Frutificação – 
setembro a novembro.

Sabiá Árvore – Classificação

Nome científico: Mimosa caesalpiniifolia Benth.
Nomes populares: 
Sansão-do-campo, sabiá, cebiá, sansão-gigante
Família: 
Mimosaceae (Leguminosae Mimosoideae)
Subfamília:
 Mimosoideae.
Origem:
 Brasil
Ciclo de Vida:
 Perene

Sabiá Árvore – Fotos

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Sabiá
Sabiá – Árvore

Fonte: www.vivaterra.org.br/www.mercadoflorestal.com.br/www.brasilplurinvest.com/www.anhumus.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.