Breaking News
Home / Biologia / Ipê-Amarelo

Ipê-Amarelo

PUBLICIDADE

Ipê Amarelo – O que é

Árvore caducifólia com até 10 m de altura, forma irregular e folhas verdes compostas de tres folíolos asperos e coriáceos.

Flores campanuladas amarelo-ouro reunidas em inflorescência terminal.

Floresce no final do inverno até primavera, primeiro as flores na árvore sem folhas.

ipê amarelo é a árvore brasileira mais conhecida, a mais cultivada e, sem dúvida nenhuma, a mais bela. É na verdade um complexo de nove ou dez espécies com características mais ou menos semelhantes, com flores brancas, amarelas ou roxas. Não há região do país onde não exista pelo menos uma espécie dele, porém a existência do ipê em habitat natural nos dias atuais é rara entre a maioria das espécies.

A espécie Tabebuia alba, nativa do Brasil, é uma das espécies do gênero Tabebuia que possui Ipê Amarelo como nome popular. O nome alba provém de albus (branco em latim) e é devido ao tomento branco dos ramos e folhas novas.

As árvores desta espécie proporcionam um belo espetáculo com sua bela floração na arborização de ruas em algumas cidades brasileiras. São lindas árvores que embelezam e promovem um colorido no final do inverno.

ipê amarelo é uma das árvores mais bonitas em paisagismo urbano pela sua bela e exuberante floração.

Existe uma crença popular de que quando o ipê amarelo floresce não vão ocorrer mais geadas. Infelizmente, a espécie é considerada vulnerável quanto à ameaça de extinção.

A Tabebuia alba, natural do semi-árido alagoano está adaptada a todas as regiões fisiográficas, levando o governo, por meio do Decreto nº 6239, a transformar a espécie como a árvore símbolo do estado, estando, pois sob a sua tutela, não mais podendo ser suprimida de seus habitats naturais.

Ipê Amarelo – Espécies

O Ipê Amarelo é o nome popular de algumas espécies de árvores da região Sul e Sudeste do Brasil, pertencentes à família botânica Bignoniaceae, gênero Tabebuia, que também compreende espécies com flores de cor branca, roxa, rosa ou lilás. Em outras regiões brasileiras, os ipês recebem outras denominações.

O nome científico Tabebuia, de origem tupi-guarani, significa pau ou madeira que flutua. É denominada, pelos índios, de caxeta, árvore que nasce na zona litorânea do Brasil, cuja madeira íntegra (inatacável) resiste ao apodrecimento. O nome ipê, de origem Tupi, significa árvore de casca grossa.

Existem várias espécies de ipê amarelo, sendo as mais conhecidas: Tabebuia chrysotricha (Mart Ex DC.) Stand. e Tabebuia alba (Cham) Sandwith, ambas nativas do Brasil.

Tabebuia chrysotricha conhecida por pau-darco-amarelo, ipê-do-morro, ipê-tabaco, ipê-amarelo-cascudo, ipê-açu, aipe, ocorre do ES até SC, na Floresta Pluvial Atlântica.

Seu nome científico (chrysotricha) é devido à presença de densos pêlos cor de ouro nos ramos novos.

Tabebuia alba conhecida por ipê amarelo, aipê, ipê-amarelo de folha-branca, ipê-branco, ipê-dourado, ipê mamono, ipê mandioca, ipê ouro, ipê pardo, ipê da serra, ipê do cerrado, ipê vacariano, ipezeiro, pau darco amarelo, tapioca, ocorre nos estados do RJ, MG até RS.

Sendo uma espécie caducifólia, o período da queda das folhas coincide com a floração que se inicia no final do inverno. Quanto mais frio e seco for o inverno, maior será a intensidade da florada do ipê amarelo.

As flores desta espécie atraem abelhas e pássaros, principalmente beija-flores que são importantes agentes polinizadores.

Pela beleza de suas flores e mesmo pelo pequeno porte, os ipês de flores amarelas são os mais apreciados e plantados, o que os torna mais adequados na arborização urbana.

A coloração das flores produz belíssimo efeito tanto na copa da árvore como no chão das ruas, formando um tapete de flores contrastantes com o cinza do asfalto.

Devido à exuberância do florescimento dos ipês, dezenas de poesias, contos e sonetos foram produzidos por escritores e poetas. Citado na obra Macunaíma de Mário de Andrade e em obra de Castro Alves, o ipê é consagrado como símbolo de força e resistência.

Ipê Amarelo – Utilidade

A madeira é própria para obra externas, como postes, peças para pontes, tábuas para assoalhos, rodapés, molduras, etc. Aárvore é extremamente ornamental, principalmente quando em flôr; é a espécie de ipê amarelo mais cultivada em praças e ruas estreitas e sob redes elétricas em virtude de seu pequeno porte.

A madeira é própria para construções pesadas e estruturas externas, tanto civis como navais, como quilhas de navios, pontes, dormente, postes, para tacos e tábuas de assoalho, confecção de tacos de bilhas, bengalas, eixos de rodas, etc.

A árvore é extremamente bela quando com flor, o que é facilmente notado na floresta amazônica durante sobrevôo. É excelente para o paisagismo em geral, o que já vem sendo largamente utilizado.

De forma geral os ipês ocorrem principalmente em florestas tropicais, mas também podem aparecem de forma exuberante no Cerrado e na Caatinga.

A Tabebuia chrysotricha é uma das espécies nativas de ipê amarelo que ocorre na Mata Atlântica, desde o Espírito Santo até Santa Catarina. Este nome científico (chrysotricha) é devido à presença de densos pêlos cor de ouro nos ramos novos.

Propriedades da madeira e outros usos

Madeira muito pesada, dura ao corte, de alta resistência mecânica e de longa durabilidade mesmo em condições favoráveis ao apodrecimento.

É própria para usos externos, como assoalhos, batentes; cofecção de peças torneadas; instrumentos musicais: cabos de ferramentas, etc.

Seu florescimento por ser muito belo, estimula o uso no paisagismo em geral.

Flor: Julho a Setembro, com a planta totalmente despida de sua folhagem.
Fruto: 
Setembro a Outubro

Ipê Amarelo – Características morfológicas

Altura de 8-20 m, com tronco de 60-80 cm de diâmetro.

Folhas compostas 5-folioladas (eventualmente 4); folíolos glabros ou pubescentes, de 6-17 cm de comprimento por 3-7 cm de largura.

Ipê Amarelo – Aspectos Ecológicos

O ipê amarelo é uma espécie heliófita (Planta adaptada ao crescimento em ambiente aberto ou exposto à luz direta) e decídua (que perde as folhas em determinada época do ano).

Pertence ao grupo das espécies secundárias iniciais.

Abrange a Floresta Pluvial da Mata Atlântica e da Floresta Latifoliada Semidecídua, ocorrendo principalmente no interior da Floresta Primária Densa. É característica de sub-bosques dos pinhais, onde há regeneração regular.

Ipê Amarelo – Ocorrência Natural

Ocorre naturalmente na Floresta Estaciobal Semidecicual, Floresta de Araucária e no Cerrado.

Segundo o IBGE, a Tabebuia alba (Cham.) Sandw. é uma árvore do Cerrado, Cerradão e Mata Seca. Apresentando-se nos campos secos (savana gramíneo-lenhosa), próximo às escarpas.

Ipê Amarelo – Classificação

Nome científico: Tabebuia chrysotricha
Nomes Populares: 
ipê-amarelo-cascudo, ipê-do-morro, ipê, ipê amarelo, aipé, ipê tabaco, ipê-amarelo-paulista, pau-d’arco-amarelo.
Sinonímia Botânica: 
Tecoma chrysotrícha Mart. ex DC., Handroantus chrysotríchus (Mart. ex DC.) Mattos
Origem: 
Originária do Brasil, nos estados do Espírito Santo até o sul do país
Família: 
Bignoniáceas
Espécie: 
Tabebuia Alba (Chamiso) Sandwith
Luminosidade: 
sol pleno
Porte: 
Pode chegar a 8 metros de altura
Clima: 
quente e úmido
Copa: 
rala, com diâmetro um pouco maior que a metade da altura
Propagação:
 Sementes
Solo: 
fértil e bem drenado
Podas: 
recomenda-se apenas podas de formação
Utilização: 
madeira utilizada na construção civil, cercas, molduras, postes, tábuas, rodapés, etc. espécie muito utilizada pelo paisagismo urbano.
Coleta de sementes: 
diretamente da árvore quando começar a abertura espontânea dos frutos.
Época de coleta de sementes:
 outubro a novembro.
Fruto: 
legume deiscente.
Flor: 
amarela.
Crescimento da muda: 
médio.
Germinação: 
rápida.
Plantio: 
mata ciliar, área aberta.

Ipê Amarelo – Fotos

Ipê Amarelo
Ipê-Amarelo

Ipê Amarelo
Ipê-Amarelo

Ipê Amarelo
Ipê-Amarelo

Ipê Amarelo
Ipê-Amarelo

Fonte: www.floraefauna.com/www.clubedasemente.org.br/www.eupreservo.org/rsa.ufam.edu.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.