Breaking News
Home / Biologia / Mangue-Branco

Mangue-Branco

PUBLICIDADE

Mangue-Branco – O que é

Ocorrência: litoral brasileiro, do Amapá a Santa Catarina.

Outros nomes: tinteira, mangue manso, mangue verdadeiro, mangue de cortume.

Mangue-Branco – Características

Espécie que apresenta pneumatóforos.

Folha, oblonga ou elíptica, com pecíolo vermelho, com dois pontinhos na parte superior, que na verdade são glândulas vestigiais, uma em cada pecíolo junto à folha.

Esta característica proporciona a fácil identificação em campo.

Flores pentâmeras, pequenas de coloração branca esverdeadas.

O seu sistema radicular também se forma perpendicular à superfície do solo, desenvolvendo pneumatóforos. Estas estruturas são menores e mais grossas do que em Avicennia. O sistema radicular é radial superficial.

Os mangues brancos localizam-se mais para o interior do manguezal. Possuem glândulas de secreção de sal nas suas folhas por onde libertam o excesso de sal.

Atualmente, pensa-se que a queda de folhas é mais um meio de eliminação do excesso de sal.

Habitat: manguezais.

Propagação: sementes, rebrotas e mudas.

Madeira: Coloração marron esverdeada escura, textura moderadamente fina, resistente a xilófagos.

Utilidade: A madeira é utilizada para energia (lenha) e pequenas construções de pesca como cercos, etc. A casca e folhas são usadas para se extrair o tanino e para fins medicinais.

Florescimento: janeiro a março.

Frutificação: fevereiro a abril.

Cuidados

A legislação determina que o mangue é Área de Preservação Permanente.

Os manguezais estão incluídos em diversas leis, decretos, resoluções. Os instrumentos legais impõem ordenações de uso e ações em áreas de manguezal.

Ameaças: Destruição do habitat, pesca predatória, a captura de caranguejos durante a época de reprodução das espécies, ocupação desordenada do litoral, aterros e desmatamentos.

Mangue-Branco – Manguezal

Os mangues brancos localizam-se mais para o interior do manguezal.

mangue branco, Laguncularia racemosa, é uma das várias espécies de árvores conhecidas como manguezais que ocorrem ao longo das costas em todo o mundo.

Há aproximadamente 55 espécies de verdadeiros mangues em 20 gêneros (Hogarth 2007), e mais 60 ou mais espécies de associados de mangue.

A maioria das espécies ocorrem em toda a região do Indo-Pacífico.

No Lagoa do Rio indiano, L. racemosa é um dos três verdadeiras espécies de manguezais comumente ocorrem ao longo das costas. As outras duas espécies são o mangue vermelho, Rhizophora mangle, e o mangue preto, Avicennia germinans.

Laguncularia racemosa é uma árvore ou arbusto de tamanho médio, coberto de espessa, casca escamosa, muitas vezes de cor avermelhada.

As folhas coriáceas, lisas são até 7 cm de comprimento, em frente, com um prateado ao elenco verde-amarelo. De forma oval e arredondado na ápices, as folhas são muitas vezes uma característica distintiva, diferenciando L. racemosa de outras espécies de mangue.

Mangues brancos também apresentam glândulas especiais, chamadas nectários extra-florais encontrados em ambos os lados do tronco na base da folha.

Estas estruturas excretar açúcares que possam atrair formigas que protegem a planta de insetos herbívoros (Hogarth, 2007).

As flores são pequenas e brancas, florescendo nas axilas das folhas ou pontas de galhos.

Frutas são cerca de 2 cm de comprimento, esverdeado com nervuras longitudinais.

Mangue-Branco – Árvore

É uma árvore de menor porte, se comparada ao mangue vermelho.

Suas folhas possuem o pecíolo avermelhado e duas glândulas na parte superior da folha. Estas características proporcionam a sua fácil identificação.

Folhas e flores: Folhas opostas e espessas. Muitas flores de cor cinzas ou esbranquiçadas.
Caule: 
Caule lenhoso, muito ramificado, pardo-avermelhado-claro
Propágulos: pequenos de cor verde-clara
Raízes: 
Raízes radiais com pneumatoforos na maior parte das vezes bifurcados e em menor quantidade que no mangue preto.
Distribuição no Manguezal: 
Ainda mais longe do mar, preferindo locais com influência maior das águas doces.
Florescimento: 
janeiro a março
Frutificação: 
Fevereiro – Abril

História Natural

mangue-branco é uma das quatro espécies de mangue da comunidade de manguezais. As outras espécies são o mangue vermelho (Rhizophoria mangle), o mangue preto (Avicennia germinans) e a botoeira (Conocarpus erectus). Cientificamente, eles estão remotamente relacionados e são agrupados apenas com base na função ecológica dentro da comunidade.

A comunidade de manguezais desempenha um papel importante nas regiões tropicais e subtropicais do mundo.

Diferentes espécies de manguezais protegem e estabilizam as terras costeiras baixas e fornecem proteção e fontes de alimento para as cadeias alimentares estuarinas e costeiras da pesca.

Os manguezais servem de alimentação, reprodução e berçário para uma variedade de peixes, crustáceos, pássaros e outros animais selvagens. Os manguezais também produzem 3,6 toneladas por acre de serapilheira por ano, o que beneficia as cadeias alimentares estuarinas.

mangue-branco é facilmente diferenciado de outras espécies de mangue por suas folhas e sistema radicular. As folhas são arredondadas na base e na ponta e são lisas na parte inferior.

Cada folha possui duas glândulas, chamadas nectarinas, em sua base que excretam açúcar. Muitos insetos se alimentam do açúcar excretado.

Dependendo das condições do habitat, o mangue branco pode possuir pneumatóforos e/ou pró-raízes. Pneumatóforos são extensões em forma de cone do sistema radicular que se projetam do solo.

Acredita-se que os pneumóforos funcionem como o meio das árvores de obter oxigênio para as raízes durante as inundações. As raízes escoras são raízes altas e arqueadas originando-se de troncos e ramos.

mangue-branco está crescendo rapidamente em habitats férteis.

Uma crença comum de que os manguezais constroem terras geralmente não é verdadeira. No entanto, depois de colonizarem bancos de areia e aterros recém-formados, suas raízes podem prender e acumular solo, ajudando a estabilizá-lo durante o clima adverso.

Mangue-Branco – Classificação

Nome científico: Laguncularia racemosa

Família: Combretaceae

Género: Laguncularia

Espécie: Laguncularia racemosa

Mangue-Branco – Fotos

Mangue-Branco
Mangue-Branco

Mangue-Branco
Mangue-Branco

Mangue-Branco


Mangue-Branco

Fonte: www.vivaterra.org.br/www.sms.si.edu/maestrovirtuale.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.