Breaking News
Home / Biologia / Mangue-Branco

Mangue-Branco

Mangue-Branco – Laguncularia racemosa

PUBLICIDADE

Mangue-Branco 

Mangue-Branco 

Ocorrência: litoral brasileiro, do Amapá a Santa Catarina.

Outros nomes: tinteira, mangue manso, mangue verdadeiro, mangue de cortume.

Características

Espécie que apresenta pneumatóforos.

Folha, oblonga ou elíptica, com pecíolo vermelho, com dois pontinhos na parte superior, que na verdade são glândulas vestigiais, uma em cada pecíolo junto à folha. Esta característica proporciona a fácil identificação em campo.

Flores pentâmeras, pequenas de coloração branca esverdeadas.

O seu sistema radicular também se forma perpendicular à superfície do solo, desenvolvendo pneumatóforos. Estas estruturas são menores e mais grossas do que em Avicennia. O sistema radicular é radial superficial.

Os mangues brancos localizam-se mais para o interior do manguezal. Possuem glândulas de secreção de sal nas suas folhas por onde libertam o excesso de sal.

Atualmente, pensa-se que a queda de folhas é mais um meio de eliminação do excesso de sal.

Habitat: manguezais.

Propagação: sementes, rebrotas e mudas.

Madeira

Coloração marron esverdeada escura, textura moderadamente fina, resistente a xilófagos.

Utilidade

A madeira é utilizada para energia (lenha) e pequenas construções de pesca como cercos, etc. A casca e folhas são usadas para se extrair o tanino e para fins medicinais.

Florescimento: janeiro a março.

Frutificação: fevereiro a abril.

Cuidados

A legislação determina que o mangue é Área de Preservação Permanente.

Os manguezais estão incluídos em diversas leis, decretos, resoluções. Os instrumentos legais impõem ordenações de uso e ações em áreas de manguezal.

Ameaças

Destruição do habitat, pesca predatória, a captura de caranguejos durante a época de reprodução das espécies, ocupação desordenada do litoral, aterros e desmatamentos.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Mangue-Branco

Família: COMBRETACEAEGénero: LagunculariaEspécie: Laguncularia racemosa.

Os mangues brancos localizam-se mais para o interior do mangal.

O mangue branco, Laguncularia racemosa, é uma das várias espécies de árvores conhecidas como manguezais que ocorrem ao longo das costas em todo o mundo.

Há aproximadamente 55 espécies de verdadeiros mangues em 20 gêneros (Hogarth 2007), e mais 60 ou mais espécies de associados de mangue.

A maioria das espécies ocorrem em toda a região do Indo-Pacífico.

No Lagoa do Rio indiano , L. racemosa é um dos três verdadeiras espécies de manguezais comumente ocorrem ao longo das costas. As outras duas espécies são o mangue vermelho, Rhizophora mangle, e o mangue preto, Avicennia germinans.

Laguncularia racemosa é uma árvore ou arbusto de tamanho médio, coberto de espessa, casca escamosa, muitas vezes de cor avermelhada.

As folhas coriáceas, lisas são até 7 cm de comprimento, em frente, com um prateado ao elenco verde-amarelo. De forma oval e arredondado na ápices, as folhas são muitas vezes uma característica distintiva, diferenciando L. racemosa de outras espécies de mangue.

Mangues brancos também apresentam glândulas especiais, chamadas nectários extra-florais encontrados em ambos os lados do tronco na base da folha.

Estas estruturas excretar açúcares que possam atrair formigas que protegem a planta de insetos herbívoros (Hogarth, 2007).

As flores são pequenas e brancas, florescendo nas axilas das folhas ou pontas de galhos.

Frutas são cerca de 2 cm de comprimento, esverdeado com nervuras longitudinais.

O Mangue branco

É uma árvore de menor porte, se comparada ao mangue vermelho.

Suas folhas possuem o pecíolo avermelhado e duas glândulas na parte superior da folha. Estas características proporcionam a sua fácil identificação.

Folhas e flores: Folhas opostas e espessas. Muitas flores de cor cinzas ou esbranquiçadas.
Caule:
Caule lenhoso, muito ramificado, pardo-avermelhado-claro
Propágulos: pequenos de cor verde-clara
Raízes:
Raízes radiais com pneumatoforos na maior parte das vezes bifurcados e em menor quantidade que no mangue preto.
Distribuição no Manguezal:
Ainda mais longe do mar, preferindo locais com influência maior das águas doces.
Florescimento:
janeiro a março
Frutificação:
Fevereiro – Abril

Fonte: www.sms.si.edu

 

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.