Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cerejeira  Voltar

Cerejeira

 

Nome Científico: (Prunus avium).

Origem: ÁSIA

Cerejeira
Cerejas

Cerejeira
Cerejas

Maravilhosamente delicioso, fruto da cereja é embalado com cheio de nutrientes que beneficiam a saúde e antioxidantes únicas.

As cerejas são nativo de regiões da Europa Oriental e Ásia Menor.

Cereja é o fruto da cerejeira, planta originária da Ásia, que deve ser cultivada em regiões frias.

A cereja é um fruto pequeno, com 2 cm aproximadamente, arredondado, de cor vermelha, polpa macia e suculenta.

Botanicamente, o fruto é uma "drupa" (caroço), pertencente à família Rosaceae amplo de pequenos frutos de árvores do gênero, Prunus. Alguns dos "drupas" frutos familiares comuns são ameixas , pêssegos , damascos etc.

Embora existam várias espécies de cerejas, duas cultivares populares são selvagens ou doce-cereja, e azedo ou tart-cereja. Enquanto cerejas doces pertencem às espécies de Prunus avium, variedade azeda pertence à de Prunus cerasus.

As cerejas são frutos drupas com uma semente central "pedregoso-hard" cercado por um fruto carnudo comestível medindo 2 cm de diâmetro.

Externamente as frutas têm cor brilhante "brilhante" vermelho ou roxo com casca muito fina.

Cerejeira
Cereja

Existem muitas variedades da fruta, todas contendo vitamina A, cálcio e fósforo.

As árvores que não produzem fruto são cultivadas como planta ornamental no Japão.

A cereja pode ser consumida ao natural, como sobremesa. É usada na preparação de conservas, compotas, bebidas como o cherry e o kirsh. Ao natural a cereja tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Dá um toque de elegância na decoração de doces, sorvetes, coquetéis.

No Brasil, não há consumo in natura da cereja, uma vez que toda a fruta consumida é importada na forma industrializada.

Características: a cerejeira é uma planta arbórea, que produz frutos pequenos, arredondados, de coloração variável do quase incolor com traços amarelos ao vermelho escuro.

Clima e Solo: a cerejeira é uma planta cujo cultivo deve ser realizado em regiões frias, visto que os cultivares mais importantes necessitam de 800 a 1000 horas de frio para produzirem satisfatoriamente.

Com ideais, são considerados aquelas áreas com invernos frios e chuvosos e verões secos e amenos.

Propagação: a cerejeira, usualmente, é propagada por enxertia, sendo os porta-enxerto Mazzard e Mahaleb, propagados por sementes, e Stockton Morello, propagado por estacas ou perfilhos enraizados, os mais recomendados.

O porta-enxerto Mahaleb também pode ser propagado facilmente por estaquia.

Variedades: os cultivares Anonay, Black Tartarian e Sunburst têm-se mostrado bastante promissores.

Fonte: as19frutas.wordpress.com

Cerejeira

Dois tipos de cerejas podem ser plantadas: doce para comer e azedo, para tortas e conservas.

As cerejas são cultivadas em todas as áreas do mundo onde as temperaturas de inverno não são muito severas e onde as temperaturas do verão são moderados.

Cerejeira é o nome dado a várias espécies de árvores originárias da Ásia, algumas frutíferas, outras produtoras de madeira nobre. Estas árvores classificam-se no sub-gênero Cerasus incluído no gênero Prunus (Rosaceae).

Os frutos da cerejeira são conhecidos como cerejas, algumas delas comestíveis.

As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo o vermelho a mais comum entre as variedades comestíveis.

A cereja-doce, de polpa macia e suculenta, é servida ao natural, como sobremesa.

A cereja-ácida ou ginja, de polpa bem mais firme, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas licorosas, como o Kirsch, o Cherry e o Marasquino.

As cerejas contém proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A, B, e C. Quando consumida ao natural, tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas.

Como a cereja é muito rica em tanino, consumida em excesso pode provocar problemas estomacais, não sendo aconselhável consumir mais de 200 ou 300 gramas da fruta por dia.

O cultivo da cerejeira é realizado em regiões frias.

Necessitam de 800 a 1000 horas de frio para que possam produzir satisfatoriamente em áreas com Invernos frios e chuvas.

Outras cerejeiras

A amburana é uma árvore brasileira da família Fabaceae, produtora de madeira nobre.
O Jatobazeiro Jatobá é uma árvore da familia Fabaceae, produtora de madeira nobre.
A cereja-do-rio-grande é uma árvore frutífera brasileira, da família Myrtaceae.
O pêssego-do-mato é outra árvore frutífera brasileira da família Myrtaceae.

Variedades

Existem dois tipos principais de cerejas: doce e azedo.

Os benefícios da cereja

Cerejeira
Cereja

As cerejas são uma das frutas muito baixa caloria; no entanto, são rica fonte de nutrientes, vitaminas e minerais. Ambos doce, bem como ácido cerejas são embalados com numerosos saúde beneficiando compostos que são essenciais para o bem estar.

Frutas da cereja são muito ricos em melatonina estável anti-oxidante. A melatonina pode atravessar a barreira hemato-encefálica facilmente e produz efeito calmante sobre os neurônios do cérebro, acalmando irritabilidade do sistema nervoso para baixo, o que ajuda a aliviar a neurose, insônia e dor de cabeça condições.

A Cerejeira é o nome dado a várias espécies de árvores, algumas frutíferas, outras produtoras de madeira nobre.

Estas árvores classificam-se no sub-género Cerasus incluído no género Prunus (Rosaceae).

Os frutos da cerejeira são conhecidos como cerejas, algumas delas comestíveis.

A cerejeira foi introduzida na Europa, sendo uma planta originária da Ásia.

A cereja tem vários benefícios para a saúde pois é um óptimo fruto que serve para neutralizar ácidos no organismo e também é recomendado para o reumatismo, gota, artrite, arteriosclerose, diarreia e problemas intestinais.

Simbologia

Originária da Ásia, na cultura japonesa (chamada de Sakura no ki , sendo o significado de Sakura flor de cerejeira, a cerejeira era associada ao samurai cuja vida era tão efémera quanto a da flor que se desprendia da árvore.

Já o fruto tem o significado de sensualidade. Por seu vermelho intenso e maduro, a cereja suculenta é talvez o exemplo mais proeminente.

O suco de cereja madura é de tão intenso sabor e cor que tem sido freqüentemente comparado ao primeiro gosto do amor.

Na aparência, das cerejas têm sido dito que lembram os lábios de uma amante, e quando mordê-lo em uma cereja, o fruto dá a aparência de sangrar.

Há muito tempo existe uma ligação erótica para o fruto da árvore de cereja.

Como tatuagem, a cereja representa a castidade feminina e a pureza do amadurecimento da fruta.

Uma vez arrancada, no entanto, a cereja representa a perda da inocência e da virtude. Uma cereja provada, sua carne perfurada pelo apetite, não é mais virgem.

Uma cereja em chamas fala do desejo insaciável, paixão e luxúria.

A flor da cerejeira já foi considerada uma das flores mais belas, tanto pelo seu formado como pela delicadeza e espessura das suas pétalas, na Índia essa flor é considerada sagrada, e nas casas que tem essa flor nunca falta nada, diz a lenda da flor de cerejeira da Índia.

Fonte: informacaosobre.com

Cerejeira

Cerejeira-ornamental - Prunus serrulata

Nome Científico: Prunus serrulata
Sinonímia:
Prunus paniculata, Cerasus serrulata, Cerasus lannesiana, Prunus lannesiana, Prunus tenuiflora
Nome Popular:
Cerejeira-ornamental, Cerejeira, Cerejeira-branca, Cerejeira-do-japão, Sakura, Cerejeira-ornamental-do-japão, Cerejeira-japonesa
Família:
Rosaceae
Divisão:
Angiospermae
Origem:
Japão
Ciclo de Vida:
Perene

A cerejeira-ornamental é uma árvore decídua, de médio porte e floração decorativa, largamente utilizada no paisagismo. Seu tronco é cilíndrico, delgado, simples e curto, com casca rugosa, de cor marrom-acinzentada e lenticelas horizontais proeminentes.

A árvore apresenta altura de 4 a 10 metros, com copa mais ou menos densa, em forma de vaso e 3 a 4 metros de diâmetro. As folhas são alternas, ovaladas, acuminadas, com margens serrilhadas e nervuras bem marcadas.

Elas surgem com uma tonalidade bronzeada, se tornam verdes e mudam para o amarelo ou vermelho no outono, antes de cair.

As flores desabrocham no fim do inverno e primavera, unidas em grupos de duas a cinco em inflorescências do tipo rácemo. Elas não têm perfume e podem ser simples ou dobradas, de cor branca ou em diversas tonalidades de rosa, de acordo com a cultivar.

As cerejas surgem no verão atraindo muitos passarinhos.

Elas são frutos do tipo drupa, com forma globosa a ovóide, casca brilhante, de cor vermelha escura a preta, polpa carnosa e adocicada, envolvendo uma única semente. As cultivares desta espécie raramente frutificam.

A cerejeira-ornamental é uma árvore de beleza incomparável, que se modifica a cada estação. O melhor efeito se obtém com a planta isolada, em destaque, mas também pode ser utilizada em renques, ao longo de alamedas ou em grupos, formando pequenos bosques.

De baixa manutenção, praticamente não requer podas, necessitando apenas a remoção de ramos doentes, mal-formados e secos.

É a árvore símbolo do Japão, onde anualmente atrai milhares de pessoas às praças e parques durante sua floração. Os frutos são comestíveis quando maduros e de suas flores se faz chá.

Entre as cultivares mais importantes podemos citar: 'Amonogawa', 'Kwanzan', 'Kiku-shidare', 'Shirofugen', 'Shirotae', 'Tai Haku', 'Royal Burgundy', 'Shogetsu', 'Ukon' e 'Snowgoose'. Presta-se ainda para o plantio em vasos e para a formação de Bonsai.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, neutro, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Planta de clima temperado, necessita de estações bem marcadas para florescer de forma satisfatória.

Por este motivo não é indicada para regiões equatoriais e tropicais, salvo em regiões de altitude elevada. Seu crescimento é moderado e a floração é precoce. Não tolera encharcamento e podas drásticas.

Resiste ao frio, geadas e curtos períodos de estiagem. Multiplica-se por enxertia, estaquia e mais facilmente por sementes.

Fonte: jardineiro.net

Cerejeira

Quem quer Cereja da Mata Atlântica?

Popularmente conhecida também como cerejeira, cerejeira-do-mato e cerejeira-da-terra, a cereja, Eugenia involucrata, ocorre naturalmente do Rio Grande do Sul à Minas Gerais, principalmente nas floresta Semideciduais e na floresta com araucárias.

É uma planta de mata densa. Quando cultivada a pleno sol não se desenvolve em altura.

Com uma copa arredondada, chega a ter de 5 a 8 metros de altura quando isolada e de 10 a 15 metros, quando na mata.

Seu tronco é ereto e mais ou menos cilíndrico, de 30 a 40cm de diâmetro, com casca lisa e descamante.

Floresce durante os meses de setembro a novembro e os frutos amadurecem em novembro e dezembro.

A cereja da Mata Atlântica é amplamente cultivada em pomares domésticos da região sul do país. Seus frutos são também avidamente consumidos pela avifauna, tornando a espécie bastante interessante para o plantio em áreas degradadas.

As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo que a mais comum dentre as variedades comestíveis é a de cor vermelha.

É rica em vitamina A, cálcio e fósforo. Com um aroma muito delicado, é utilizada para decorar doces, sorvetes, coquetéis e licores. Quando consumida in natura, a cereja tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Porém, o consumo excessivo pode provocar problemas estomacais.

Sua madeira é moderadamente pesada, compacta, elástica, muito resistente e de boa durabilidade. É empregada para confecção de cabos de machado e outras ferramentas.

A árvore é extremamente ornamental e pode ser utilizada no paisagismo, principalmente na arborização de ruas estreitas e sob redes elétricas.

Cerejeira
Cerejas

Cerejeira
Cerejas no pé

Cerejeira
Árvore produzindo

A Cereja

Nome científico: Eugenia involucrata DC.
Família:
Myrtaceae.
Utilização:
madeira utilizada para lenha e cabo de ferramentas agrícolas. Possuem frutos comestíveis que podem ser transformados em geléias, doces e licores. Aves de diversas espécies se alimentam de seus frutos.
Coleta de sementes:
diretamente da árvore ou no chão após a queda.
Época de coleta de sementes:
agosto a novembro.
Fruto:
vermelho-roxo.
Flor:
branca.
Crescimento da muda:
lento.
Germinação:
normal.
Plantio:
mata ciliar, área aberta, solo degradado.

Observação: espécie frequentemente atacada por fungo causador da ferrugem, muito comum em plantas da família das Myrtaceaes.

Fonte: apremavi.org.br

Cerejeira

Cerejeira do Japão

Nome popular: Cerejeira-do-japão, Cerejeira-ornamental, Cerejeira-japonesa, Cerejeira, Cerejeira-branca, Sakura, Cerejeira-ornamental-do-japão
Sinonímia:
Prunus paniculata, Cerasus serrulata, Cerasus lannesiana, Prunus lannesiana, Prunus tenuiflora
Família:
Rosaceae
Divisão:
Angiospermae
Origem:
Japão
Altura:
de 5 a 10 metros
.

Cerejeira
Cerejeira do Japão

Flor de Cerejeira

Flor de cerejeira, o fruto é uma drupa globosa, vermelha ou preta, muito apreciado.

O óleo extraído da semente da cereja tem a propriedade de desfazer verrugas e é considerado bom remédio para eliminar os cálculos renais e vesicais.

Cerejeira
Flor de Cerejeira

A Cerejeira

Árvore da família das Rosáceas.

Das duas espécies principais, uma produz cereja doce c a outra cereja ácida.

Ambas preferem os solos areno-calcários bem drenados.

Cerejeira
Cerejeira

Fonte: plantas-medicinais.me

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal