Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cabo Verde  Voltar

Cabo Verde

 

História

Em 1462, os colonos portugueses chegaram em Santiago e fundou Ribeira Grande (agora Cidade Velha) - a cidade primeiro assentamento europeu permanente nos trópicos.

No século 16, o arquipélago prosperou com o comércio transatlântico de escravos.

Piratas atacaram ocasionalmente os assentamentos portugueses.

Sir Francis Drake saqueou Ribeira Grande em 1585.

Depois de um ataque francês em 1712, a cidade diminuiu em importância relativa para a Praia, que se tornou a capital em 1770.

Cabo Verde

O arquipélago tem uma seca e fome recorrente desde o fim do século 18, e, com o declínio do comércio de escravos, sua prosperidade frágil desapareceu lentamente. No entanto, as ilhas "posição montado pistas Mid-Atlantic transporte feito através deCabo Verde, um local ideal para navios de reabastecimento.

Devido ao seu excelente porto, Mindelo (na ilha de São Vicente) tornou-se um importante centro comercial durante o século 19.

Portugal mudou o estado de Cabo Verde a partir de uma colônia para uma província ultramarina em 1951, em uma tentativa de enfraquecer o nacionalismo crescente.

No entanto, em 1956, Amílcar Cabral, um cabo-verdiano, e Rafael Barbosa organizado (na Guiné-Bissau), o Partido clandestino Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC), que exigiu a melhoria na vida económica, social e política condições em Cabo Verde e Guiné Português e formou a base do movimento de independência das duas nações.

Movendo sua sede para Conakry, Guiné em 1960, o PAIGC começou uma rebelião armada contra Portugal, em 1961. Atos de sabotagem, eventualmente, se transformou em uma guerra em Português Guiné que colocou 10.000 bloco soviético apoiado soldados do PAIGC contra 35.000 tropas portuguesas e Africano.

Em 1972, o PAIGC controlava grande parte Português Guiné, apesar da presença das tropas portuguesas. Por razões logísticas, a organização não tentou interromper o controle Português em Cabo Verde.

Após a revolução de Abril de 1974 em Portugal, no entanto, o PAIGC se tornou um movimento político ativo em Cabo Verde.

Em dezembro de 1974, o PAIGC e Portugal assinaram um acordo que prevê um governo de transição composto de Português e cabo-verdianos. Em 30 de junho de 1975, cabo-verdianos eleita uma Assembléia Nacional, que recebeu os instrumentos de independência de Portugal, em 5 de julho de 1975.

Imediatamente após um golpe de novembro 1980 na Guiné-Bissau (Português Guiné declarou a independência em 1973 e foi concedida a independência de jure em 1974), as relações entre os dois países tornaram-se tensas.

Cabo Verde abandonou a sua esperança para a unidade com Guiné-Bissau e formou o Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV).

Problemas já foram resolvidos, e as relações entre os países são boas. O PAICV e seu antecessor estabeleceu um sistema de partido único e governou Cabo Verde desde a independência até 1990.

Respondendo a uma crescente pressão para uma abertura política, o PAICV chamado um congresso de emergência em fevereiro de 1990 para debater propostas de mudanças constitucionais para acabar com um regime de partido.

Grupos de oposição se uniram para formar o Movimento para a Democracia (MpD) na cidade da Praia, em abril de 1990.

Juntos, eles fizeram campanha pelo direito de disputar a eleição presidencial marcada para Dezembro de 1990.

O estado de partido único foi abolida 28 de setembro de 1990, e as primeiras eleições multipartidárias tiveram lugar em Janeiro de 1991.

O MpD conquistou a maioria dos assentos na Assembleia Nacional, e do MpD candidato presidencial Mascarenhas Monteiro derrotou o candidato do PAICV do por 73,5% dos votos expressos para 26,5%.

As eleições legislativas em Dezembro de 1995 aumentou a maioria MpD na Assembleia Nacional.

O partido agora detém 50 da Assembleia Nacional 72 assentos.

A eleição presidencial fevereiro 1996 retornou Presidente Mascarenhas Monteiro para o cargo.

De dezembro de 1995 e fevereiro de 1996 eleições foram consideradas livres e justas por observadores nacionais e internacionais.

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br

Cabo Verde

CABO VERDE, UMA VERDE FANTASIA

Apesar da considerável inversão estrangeira no comércio turístico proveniente da Europa, especialmente da França e Alemanha, as ilhas ainda não se consolidam como um exótico paraíso tropical e poucos turistas visitam-as. Isso não é obstáculo para as maravilhosas paisagens, algumas de uma cor verde intensa, que pode-se desfrutar em Cabo Verde.

Alfândega e Documentação

Passaporte em vigor, com uma validez mínima de seis meses e imprescindível visto.

Clima

Clima subtropical seco. A temporada de chuvas vai dos meses de julho a outubro. De dezembro a fevereiro sopra o Harmattan, vento procedente do Saara, que traz nuvens carregadas de areia e faz cair as temperaturas.

Equipamentos de Viagem

Recomenda-se as roupas leves de algodão e calçado cômodo, capa de chuva, algum abrigo, óculos de sol, chapéu, protetor solar e repelente contra os insetos.

Fuso Horário

Una hora a menos com respeito ao GMT.

Idioma

O idioma oficial é o português. Também fala-se o português crioulo (crioulo).

Religião

A maioria da população é católica.

Eletricidade

A corrente elétrica é de 220 volts a 50 Hz.

Moeda e Câmbio

A moneda oficial é o Escudo de Cabo Verde (CVE). Um CVE equivale a 100 centavos. Existem moedas de 50 centavos de 1, 2.50, 10, 20, 50 e 100 escudos.

Notas de 100, 200, 500, 1.000 e 2.500 escudos. É necessário preencher uma declaração de moeda na entrada do país. Pode-se trocar nos bancos, aeroportos e hotéis. Os cartões de crédito não são muito usados, apenas alguns hotéis aceitam as firmas mais reconhecidas.

Emergência, Saúde e Policiamento

São aconselháveis as vacinas contra o tifo, a febre amarela e tétano. Não pode-se beber água da torneira nem comer alimentos sem cozinhar. É aconselhável levar farmácia bem preparada com analgésicos, antiestamínicos, antidiarréicos, antibióticos, antisépticos, repelentes para insetos, loções calmantes contra picaduras ou alergias, tesouras, pinças, termômetro e seringas hipodêrmicas.

É recomendável viajar provido de um seguro médico e de assistência. Para emergências médicas ou policiais é aconselhável solicitar ajuda nas recepções dos hotéis ou no consulado ou embaixada mais próximo.

Correios e Telefonia

As principais cidades dispõem de escritórios de correio onde conseguir um serviço postal bastante eficaz. Para chamar a Cabo Verde da fora da país deve marcar 00-238 mais o número desejado (não há prefixo de cidades).

Para chamar da fora do país de Cabo Verde deve faze-lo através de operadora.

Fotografia

Como todo arquipélago tropical é um lugar ideal e cheio de luz para os amantes da fotografia. São recomendados filtros solares e algum filme de alta sensibilidade para os momentos do nascer e por do sol.

Horário Comercial

As principais lojas abrem das 8.00 às 19.00 horas com um intervalo de 3 horas para almoçar (de 12.00 às 15.00 horas). Fecham aos domingos.

Gorjetas

Como em muitos lugares da Àfrica, as gorjetas são bem recebidas.

Taxas e Impostos

Em uma viagem da Espanha as taxas vão de 2.000 a 3.500 pesetas, dependendo do destino e da temporada

Localização Geográfica

A República de Cabo Verde ocupa um área de 4.033 quilômetros quadrados. As ilhas de Cabo Verde estão situadas no Oceano Atlântico, ao sul das Ilhas Canárias, a uns 645 quilômetros da costa de Senegal, e é uma das menores e pobres nações da Àfrica.

As ilhas têm origem vulcânica e estão constituidas por 10 ilhas - 9 delas foram colonizadas ao longo do tempo - e oito pequenas ilhotas.

As ilhas alinham-se em dois grupos, dependendo de sua relação com o vento do nordeste: as Ilhas de Barlovento compreendem Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia, São Nicolás, Sal e Boa Vista; e as Ilhas de Sotavento formado por Maio, Sao Tiago, Fogo e Brava.

O relevo é em geral escarpado e de origem vulcânica; a altitude máxima encontra-se em Fogo com 2.829 metros. Porém, Sal e Boa Vista são planas, com extensas pradarias e dunas de areia branca e fina.

O clima é subtropical seco com temperaturas meias de 25 graus centígrados em Praia, a capital. A época das chuvas se extende de julho a outubro e a média anual é de 123 mm.

De dezembro a fevereiro as temperaturas baixam, devido ao vento que sopra procedente do Saara, o Hamattan. A temperatura da água do mar varia entre os 21 e 25 graus.

Flora e Fauna

Nas ilhas como Sal e Boa Vista a vegetação é quase inexistente, própria dos climas áridos. A ilha de Maio, embora também seja árida, possui uma extensa vegetação, sobretudo pelo programa de reflorestamento que realiza-se; plantam-se a cada ano em volta de 2,5 milhões. No resto das ilhas aparece uma rica vegetação do tipo tropical.

História

Antes desabitadas, as ilhas foram colonizadas pelos portugueses em 1462. A mão de obra e a maioria da população eram escravos levados da costa oeste da Àfrica.

A importância das ilhas para Portugal não residia tanto na riqueza delas, como na situação estratégica entre a Àfrica, a América e a Europa.

Comércio de Escravos

Cabo Verde durante muito tempo foi uma das posições mais importantes de escravos da zona. Embora os portugueses se viram obrigados a cortar radicalmente suas atividades de comércio de escravos, como resultado da intervenção da armada britânica no século XIX, as ilhas continuaram florescendo como centro do comércio de escravos entre o oeste da Àfrica e as Antilhas espanholas.

Com a chegada dos navios transatlânticos, o porto de Mindelo em Sao Vicente se converte em um importante porto. Enquanto Portugal continua com o abandono econômico e desenvolvimento político de suas colônias africanas no continente, Cabo Verde foi considerado um caso especial, pelo qual fizeram-se esforços para conservá-las e separá-las da Àfrica.

As ilhas de Cabo Verde foi a primeira colônia a ter uma escola com educação muito séria.

A Independência

Em alguns jornais como "Claridade", se expressa o crescente senso de identidade de Cabo Verde como uma nação africana, sentimento que foi acelerando com o PAIGC, Partido para a Independência de Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Sob a direção de Amilcar Cabar, o PAIGC começa a pressão às autoridades coloniais para o reconhecimento da independência do país. O regime fascista de Lisboa não aceita e as forças do partido adotam táticas de guerrillha desde 1961 em diante.

Cabo Verde consegue a independência em 1975, mno dia 5 de julho, e se converte numa república independente. Até 17 de fevereiro de 1990, o PAIGC se manteve no poder

Em 1991 celebram-se as primeiras eleições multi-partidárias com uma nova formação, o Movimento para a Democracia, que com 70% dos votos formou novo governo sob o mando de Antonio Mascarenhas. No ano de 1996 torna a ganhar as eleições, designando uma vez mais como primeiro ministro Carlos Véiga.

Arte e Cultura

O artesanato é uma boa maneira de conhecer a cultura cabo verdana, mas a expressão cultural mais arraigada do arquipélago é sua música: uma música melódica, na que a Morna é seu ritmo mais conhecido internacionalmente.

Combinando música européia com ritmos africanos e brasileiros chegam a outras formas de expressão também bastante conhecidas, como a "Caladeira" ou a "Funana". Existem vários grupos do lugar que interpretam estas músicas e canções, alguns deles conhecidos internacionalmente.

Gastronomia

O "cachupa" é o prato mais típico de Cabo Verde. As lagostas e outros mariscos são fáceis de se encontrar, e um peixe fresco sempre está disponível para ser degustado. Destinguem-se os caldos de verdura e os pratos de batatas doces, milho, feijão, abóbora, atum, arroz e porco.

Bebidas

Os pratos podem ser acompanhados da cerveja local, sucos de frutos tropicais, doces e um bom café cabo verdano. Ainda assim, cada ilha tem suas pequenas peculiaridades. Para os mais exigentes, nada melhor que um gole de aguardente de cana.

Compras

O comércio em Cabo Verde tem uma grande variedade de oferta, estando em condições de satisfacer qualquer necessidade imediata em artigos de uso pessoal.

Também é possível encontrar artigos originais a preços interessantes.

Em algumas localidades pode-se encontrar mercados e mercadinhos onde se exibem os produtos locais no animado ambiente a caracterizá-los. Poderemos encontrar bordados, cerâmica, trabalhos em conchas de cascas de coco e tapetes.

População e Costumes

A população de Cabo Verde atinge aproximadamente, os 395.000 habitantes. O mosaico étnico está composto principalmente por mulatos, alguns pretos e poucos brancos. Quase 98% da população pertence à religção católica.

O idioma oficial das ilhas é o português, mas também fala-se o crioule de Cabo Verde ou crioulo, resultado de uma mistura entre português e várias línguas oeste-africanas.

A capital do país é Praia que encontra-se na ilha de São Tiago, com uma população de 62.000 habitantes, aproximadamente. Outras povoações importantes são Mindelo e São Felipe.

Entretenimento

No arquipélago as atividades que podem ser realizadas são variadas e diversas, tudo isso sem contar com o simples encanto que nos oferecem muitos de seus lugares.

Assim podemos nomear o windsurfig, com ventos regulares e intensos e instalações que fazem as delícias dos praticantes deste esporte; o submarinismo e a pesca esportiva, tanto submarina como em embarcações, com multidão de espécies interessantes nas ricas águas; e, por último, o trekking, com cotas, paisagens vulcânicas e desérticas, bosques e ambientes tropicais: em poucas palavras, há onde escolher.

Festividades

São feriados o 1 e 20 de Janeiro (Dia dos Heróis Nacionais); o 1 de Maio, o 5 de Julho (Dia da Independência); 15 de Agosto; 12 de Setembro (Dia das Nacionalidades); 1 de Novembro; e 25 de Dezembro.

Transportes

Avião: O transporte entre as ilhas é realizado basicamente por avião. O Aeroporto Internacional Francisco Mendes encontra-se em Praia.

Barco: Existem barcos que fazem transporte de carga entre diversas ilhas e que também podem levar passageiros.

Carro: Nas ilhas é possível alugar carro.

Transporte público: Existem ônibus locais com percursos fixos e táxis.

Fonte: www.rumbo.com.br

Cabo Verde

"Cabo Verde é um país fantástico, onde as pessoas falam Português e caracterizam-se por uma miscigenação de elementos europeus e africanos, resultante de um intercâmbio que começou há 500 anos."

Cabo Verde é um país africano, um arquipélago de origem vulcânica, constituído por dez ilhas de uma beleza natural exuberante.

Está localizado no Oceano Atlântico, a 640 km a oeste de Dacar, Senegal.

Outros vizinhos são a Mauritânia, a Gâmbia e a Guiné-Bissau, ou seja, todos na faixa costeira ocidental da África que vai do Cabo Branco às ilhas Bijagós.

Vida Noturna

Por ser um arquipélago as atividades são variadas, a Vida Noturna resume-se aos restaurantes e bares dos principais hotéis de Cabo Verde.

Durante o dia voce pode praticar o submarinismo e a pesca esportiva, tanto submarina como em embarcações, com milhares de espécies interessantes nas ricas águas da costa Africana.

Transporte

O transporte entre as ilhas é realizado basicamente por avião. O Aeroporto Internacional Francisco Mendes encontra-se em Praia. Os barcos que fazem transporte de carga entre diversas ilhas também podem levar passageiros.

Infeslismente nas ilhas é possível alugar carro porem existem ônibus locais com percursos fixos alem dos táxis.

Gastronomia

O transporte entre as ilhas é realizado basicamente por avião. O Aeroporto Internacional Francisco Mendes encontra-se em Praia. Os barcos que fazem transporte de carga entre diversas ilhas também podem levar passageiros.

Infeslismente nas ilhas é possível alugar carro porem existem ônibus locais com percursos fixos alem dos táxis.

Dinheiro

A moeda oficial é o Escudo de Cabo Verde. Um CVE equivale a 100 centavos. Existem notas de 100, 200, 500, 1.000 e 2.500 escudos. É necessário preencher uma declaração de moeda na entrada do país. Pode-se trocar nos bancos, aeroportos e hotéis. Os cartões de crédito não são muito usados, apenas alguns hotéis aceitam.

Compras

Em Cabo Verde voce vai encontrar uma grande variedade de oferta, estando em condições de satisfacer qualquer necessidade imediata em artigos de uso pessoal. Também é possível encontrar artigos originais a preços interessantes.

Em algumas localidades pode-se encontrar mercados e mercadinhos onde se exibem os produtos locais no animado ambiente a caracterizá-los. Poderemos encontrar bordados, cerâmica, trabalhos em conchas de cascas de coco e tapetes de diversos modelos ricos em detalhes.

Ilha de Sal

Cabo Verde
Ilha de Sal - Cabo Verde

Esta plana ilha deserta, repleta de praias maravilhosas e aguas cristalinas é lugar onde fica o aeroporto internacional, é um destino típico. A localidade de Santa Maria é quem atende e recebe.

Os viajantes independentes podem dirigir-se à principal localidade, Espargos, onde não há nenhuma dificuldade para encontrar alojamento ou restaurante e onde a juventude ainda passeia cada noite.

Ilha de São Tiago

Cabo Verde
Ilha de São Tiago -
 Cabo Verde

Principal lugar e onde encontra-se a capital, Praia. Não é a mais bonita das duas cidades do arquipélago, mas é um agradável lugar com seu centro plantado sobre uma planície rochosa conhecida como Plato. Dispõe de duas praias, Praiamar e Quebra-Canela, ao oeste do centro rochoso, onde têm suas casas a maioria dos estrangeiros.

A uns 20 quilômetros para o interior, desde Praia, encontra-se a localidade de São Domingos, o vale agrícola mais próximo à cidade.São Jorge é um belo vale não longe de São Domingos.

Clima

O arquipélago de Cabo Verde está localizado na zona sub-saheliana, com um clima árido ou semi-árido. O oceano e os ventos alíseos moderam a temperatura. A média anual raramente é superior a 25 ºC e não desce abaixo dos 20 ºC. A temperatura da água do mar varia entre 21 ºC em Fevereiro e 25 ºC em Setembro.

Idioma

O idioma oficial é o português. Também fala-se o português crioulo.

Eletricidade

A corrente elétrica é de 220 volts a 50 Hz.

Fonte: www.souturista.com.br

Cabo Verde

Nome oficial: República de Cabo Verde
Capital: Cidade de Praia
Nacionalidade: cabo-verdiana
Idioma oficial: português.
Principal língua regional: crioulo
Religião: cristianismo 100% (católica 95,9%; protestante e outras, 4,1%) – Dados 1995
Território: 4.033 km²
Moeda: escudo do Cabo Verde
População: 430.000 (2000)
População urbana: 59% (1998)
Taxa de crescimento demográfico: 3% ao ano (1998)
PIB (em milhões de US$): 496 (1998)
Renda per capita: US$ 1.200 (1998)
Crescimento do PIB: 5% ao ano (1998)
Força de trabalho: 170 mil (1998)
Exportações (em milhões de US$): 33 (1998)
Importações (em milhões de US$): 218 (1998)
Principais cidades: Cidade de Praia (95.000 hab – dado 1998); Mindelo (47.109 hab), São Felipe (5.616 hab) – Dados 1990.
Produção agrícola – Principais produtos: milho, feijão.
Pecuária: bovino, suínos, caprinos.

Produção industrial

Principais indústrias: alimentícia (peixe), máquinas e equipamentos elétricos, calçados, vestuário, bebidas (principalmente rum). 
Riquezas naturais: sal e pozolana.

Principais parceiros comerciais: Portugal, França, Holanda, Reino Unido.

História

O arquipélago de Cabo Verde, desabitado até o século XV, foi colonizado por Portugal a partir de 1462. Quatro anos depois, era o país de onde mais saiam escravos para as Américas e o Caribe. O fim do tráfico provocou a decadência econômica e a emigração maciça dos habitantes locais.

Com o surgimento dos movimentos de libertação nacional na África, no século XX, o país engaja-se na luta pela independência da Guiné Portuguesa, atual Guiné-Bissau. Em 1956, forma-se o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (Paigc), liderado pelo guineense Amílcar Cabral.

A independência foi proclamada em 5 de julho de 1975, pouco após a queda da ditadura em Portugal. Cabo Verde e Guiné-Bissau passaram a constituir Estados separados, mas sob direção única do Paigc, de orientação marxista.

A unificação terminou em 1980, depois de um golpe de Estado na Guiné-Bissau, em que o presidente Luís Cabral (irmão de Amílcar) foi deposto. Cabo Verde condenou o golpe, e a ala caboverdiana do Paigc separou-se passando a se chamar Partido Africano da Independência de Cabo Verde (Paicv).

Geografia

O arquipélago de Cabo Verde, composto por dez ilhas e 5 ilhéus, situa-se na parte meridional do Atlântico Norte, próximo do Senegal e da Mauritânia. Dista cerca de 500 km do continente africano.

O clima é tropical, com uma estação quente úmida (de dezembro a junho) e chuvas no período de agosto a outubro; e outra quente seca durante o resto do ano. As temperaturas são relativamente amenas, devido à influência dos ventos alísios.

Política

Cabo Verde é uma república parlamentarista, dividida administrativamente em nove ilhas e 14 condados. O Poder Legislativo é unicameral, com a Assembléia Nacional integrada por 72 membros eleitos para mandatos de 5 anos.

A Constituição, a primeira desde a independência do país, em 1975, foi aprovada em 5 de setembro de 1980, e revista em fevereiro de 1981, em 1988, 1990 e em 1992. Na última revisão, foi aumentado o poder da Assembléia Nacional, e diminuído o do Presidente da República.

Em relação à política externa, Cabo Verde concentra sua ação no fortalecimento da ajuda externa bilateral e multilateral. Procura reforçar as relações com seus parceiros tradicionais (Portugal e organismos internacionais), dar impulso aos aportes de cooperação para o desenvolvimento socioeconômico, sobretudo aqueles para melhoria das infra-estruturas urbanas e portuárias, e estabelecer novas parcerias estratégicas.

Portugal é atualmente o principal parceiro de Cabo Verde. No entanto, a diplomacia caboverdiana tem procurado manter o interesse de parceiros tradicionais, como Japão, Luxemburgo e China, ao mesmo tempo em que vem estimulando a intensificação da relação com outros países africanos, particularmente com os de língua portuguesa.

As relações Brasil-Cabo Verde são estreitas. A nação africana é uma das principais beneficiárias da cooperação técnica brasileira no exterior, sobretudo no que se refere à formação e ao aperfeiçoamento de quadros da administração pública (presença da Fundap, do IBGE, do IBAM e do Serpro), na área de saúde pública (Fiocruz) e no serviço diplomático (IRBr).

Após a institucionalização da CPLP, o Brasil passou a oferecer, também, cooperação na área de saúde (profilaxia em DST/AIDS).

Economia

Em virtude do clima desértico em todo o território, o país praticamente não dispõe de recursos naturais e depende bastante de importações, principalmente de alimentos e de equipamento, e da ajuda externa.

Cabo Verde tem recebido uma média anual de US$ 80 milhões em ajuda bilateral e multilateral, à qual se somam as remessas dos cerca de 500 mil caboverdianos residentes no exterior (número maior que a população vivendo em território nacional).

O motivo desse êxodo são os ciclos prolongados de seca e a escassez dos recursos naturais. A maioria vive nos Estados Unidos (cerca de 350 mil), Portugal, Senegal e Angola (cerca de 40 mil em cada país), Holanda, França e Brasil.

Na década de 90, a economia caboverdiana beneficiou-se do crescimento dos investimentos externos, particularmente no setor bancário e no setor hoteleiro, com a venda a grupos estrangeiros (a maioria de Portugal) de suas principais empresas estatais e de 80% de seu sistema financeiro. Por outro lado, começou a ressentir a gradativa diminuição da ajuda externa, devido ao crescimento da renda per capita no país.

Fonte: www.portaljapao.org.br

Cabo Verde

Perdida no meio do Atlântico, Cabo Verde tornou-se um destino turístico atraente, com grande potencial natural contagem alternada e exuberância: belas praias, muitas vezes desertas, paisagens majestosas, árida e montanhosa e vulcânica em belo fundo do mar. Assim, é natural que nós apreciamos esse ambiente poupado, mas são particularmente sensíveis à recepção e hospitalidade de um povo "Latin africanos" muito misturado.

História

(1410) há fontes suficientes para traçar a história antiga do arquipélago, ocupado antes da chegada dos europeus por pessoas ligadas aos de Senegal.

Em 1456, o Venetian Alvisa da da Mosto Este foi, que navegou em nome de Portugal, foi o primeiro a chegar ao Cabo Verde. Os primeiros colonos assentados em 1462, na ilha de Santiago, o Tratado de Tordesilhas (1494) era uma colônia em Português, ligado à Guiné Português. A partir do século XVII, o arquipélago agiu como um centro para o comércio de escravos para o Brasil.

A Conferência de Berlim, em 1885, confirmou a soberania Português sobre Cabo Verde. Mas o Português tinha pouco interesse na colônia economicamente rentáveis. Uma sucessão de secas e fome levou, após a abolição da escravidão, uma grande emigração no século XIX e na primeira metade do século XX.

As pessoas se voltaram para o PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde), fundada em 1956 em Português Guiné, por Amilcar Cabral e Aristides Pereira. Luta armada pela independência não significa, contudo, se espalhou para Cabo Verde, o terreno não é adequado para absolutamente não.

Foi a revolução de 1974 em Portugal, que levou à criação de um governo de transição, e da independência de Cabo Verde, 5 de julho de 1975, sob a presidência de Aristides Pereira. PAIGC procurou a união dos dois territórios, mas foram os antagonismos fortes entre ilha e continente, e em 1980, o golpe militar contra Luís Cabral, Guiné-Bissau, Cabo Verde levou a indústria a se tornar PAICV (Partido Africano para a Independência de Cabo Verde), liderado por Aristides Pereira, e governar individualmente Cabo Verde.

As relações entre os dois países se deterioraram. Na década de 1980, Cabo Verde começou a implementar um grande programa de reforma agrária, irrigação, combate à erosão e desmatamento, e escolaridade. Mas ainda enfrenta grandes dificuldades econômicas e dependia em grande parte da ajuda internacional.

A adoção da política multipartidária em 1990 se refletiu em uma mudança política radical no arquipélago. Em 1991, a oposição MDP (Movimento Popular para a Democracia), ganhou as primeiras eleições livres, e António Mascarenhas Monteiro conseguiu Aristides Pereira como chefe de Estado.

Presidente Monteiro fez aprovar uma nova Constituição (1992). Portanto, o estado gradualmente désengagea o setor produtivo, que foi rapidamente privatizada, o Plano de Desenvolvimento da terceira Nacional, introduzido em 1992, confirmou a escolha de integração na divisão internacional do trabalho especialização em pesca, serviços , turismo (anfitrião do programa 400.000 visitantes apresentados na Exposição Internacional de 1993) e de recurso ao capital estrangeiro.

Os líderes, no entanto, continuar a jogar o mapa de África: membro do CILSS, a CEDEAO e da OUA, Cabo Verde reconciliou diplomaticamente com Guiné-Bissau em 1995. Em 1996, António Mascarenhas Monteiro foi reeleito para a presidência.

Mas as eleições de 2001 foram marcadas pela volta ao poder do PAICV, que também assumiu o cargo de chefe de Estado durante a presidência: o candidato para a sucessão Monteiro foi derrotado por Pedro Pires, candidato do PAICV.

Geografia

Estado insular localizado no oeste da África, no Oceano Atlântico, a cerca de 450 km da costa do Senegal.

Independente desde 1975, Cabo Verde tem cerca de 400.000 habitantes distribuídos de forma desigual ao longo dos nove ilhas habitadas de um arquipélago de 4.033 km². Praia, a capital, tem cerca de 75.000 habitantes.

As 10 ilhas e 18 ilhas do arquipélago de origem vulcânica (do vulcão do Pico, na ilha do Fogo, 2829 m, ainda está ativo), são terras em terrenos íngremes, muitas vezes caindo abruptamente no oceano.

Eles são diferenciados por sua orientação entre o "vento" ilhas do Barlavento (Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia, São Nicolau, Sal e Boa Vista) e as ilhas "vento", o Sotavento (Brava, Fogo Santiago, a maior e mais populosa e Maio). Restrições físicas são fortes.

As encostas são íngremes, os solos são muito férteis e do clima, tropical seco, é caracterizado por chuvas escassas (sem chuvas registradas 1972-1977) e do regime brutal rios que dão irregulares muitas vezes torrenciais; seca e aridez atingiu o arquipélago, onde apenas 10% da terra é cultivada.

A vegetação é caracterizada por um contraste entre o litoral e as pistas de estepe expostas aos ventos úmidos cobertas com plantações. Cabo Verde é um membro do Comité Inter-Estados de Luta contra a Seca no Sahel (CILSS).

População

População, descendentes de escravos transportados pelo Português para trabalhar nas plantações ou vendidos no Brasil, é composto por um fundo preto Africano muito misturado.

Os brancos eram apenas 3% para a independência e conta mestiços por mais de dois terços dos cidadãos. Jovem (45% com menos de 15 anos), esta população ainda é rural (70%) crescendo a 1,9% ao ano, ea pobreza do país forçou muitos cabo-verdianos a emigrar. Quase 30% da população reside nas cidades da Praia e do Mindelo (50 000 habitantes).

A diáspora é estimado em 700 mil pessoas que residem nos Estados Unidos, Portugal, Senegal, Itália, França e Holanda. O seu papel econômico é crucial para divisas, mas a migração é ameaçado devido a controlos fronteiriços reforçados na Europa. O português é a língua oficial. Crioulo crioulo é a língua nacional.

Francês desempenha um papel. Os cabo-verdianos são de maioria católica (93,2%).

Economia

Os resultados são muitas vezes pobre e agrícola, produção de alimentos (5.000 t de milho mais feijão, 9000-12000 t, batata-doce e ervilhas pombo) são défice alimentar aleatória e insuficiente é uma permanente . As compras de alimentos representam em média 35% do valor das importações nacionais.

A luta contra a seca é baseada na captação de águas subterrâneas, reservatórios de construção, reflorestamento de bacias hidrográficas e para o desenvolvimento de técnicas de controle de erosão.

O problema é a reforma política e agrária de 1982 é difícil de aplicar 49% dos trabalhadores agrícolas são sem-terra, enquanto uma pequena minoria de operadores controlam áreas irrigadas que são produzidos bananas exportadas (7.000 t) e cana de açúcar (21.000 t). Pesca só aparece como uma possível solução.

A Zona Econômica Exclusiva marítima é realmente muito grande, 630.000 km², e recursos (atum, lagosta, lagosta) são promissores: produtos da pesca (9.000 t) representam cerca de 50% do valor das exportações.

Produção da mina é atividades marginais e industrial (estaleiro e fábrica em Mindelo, conservas e congelação de peixe em São Vicente e Sal) permanecem baixos. A posição geográfica pode ser a melhor parte do arquipélago. Três portos de águas profundas em Praia, Mindelo e Vila do Maio-se uma paragem de bom dispositivo que serve recipiente e vela petroleiros do norte ao sul do Atlântico.

A chamada de função pode ser associada com a recepção de turistas. Ligações aéreas são fornecidos para as ilhas do Sal Aeroporto Internacional, mas o turista (ilhas do Sal e Boa Vista) permanece modesto.

Exportações cobrem apenas 5% das importações, as doações contribuir 40-50% dos recursos financeiros do país (um terço vem da diáspora), a ajuda externa fornece pelo menos 60% do orçamento do Estado e dívida torna-se difícil de suportar.

Fonte: www.afrique-planete.com

Cabo Verde

Nome completo: A República de Cabo Verde
População: 501.000 (ONU, 2011)
Capital: Praia
Área: 4.033 km ² (1.557 milhas quadradas)
Principais idiomas: Português, Crioulo (uma mistura de palavras em português arcaico e Africano)
Grandes religiões: Cristianismo
Expectativa de vida: 71 anos (homens) e 78 anos (mulheres) (ONU)
Unidade monetária: um escudo cabo-verdiano = 100 centavos
Principais exportações: sapatos, roupas, peixe, banana, couros e pozolana (rocha vulcânica, usado para fazer cimento)
RNB per capita: 3.540 dólares EUA (World Bank, 2011)
Domínio da Internet:. Cv
Código de discagem internacional: 238

Pobre em recursos naturais, propensas à seca e com pouca terra arável, a ilhas de Cabo Verde ganhou uma reputação para alcançar a estabilidade política e econômica.

A ex-colônia Português compreende 10 ilhas e cinco ilhéus, mas todos os três dos quais são montanhosas.

Durante o século 20 secas severas causaram a morte de 200 mil pessoas e provocou a emigração pesado. Hoje, mais pessoas com origens em Cabo Verde vive fora do país do que dentro dele. O dinheiro que eles enviam para casa traz muito necessária moeda estrangeira.

Desde meados dos anos 1990, as secas cortar as ilhas "safra de grãos em 80% e, em 2002, o governo apelou para a ajuda alimentar internacional após a colheita falhou.

No entanto, Cabo Verde goza de uma renda per capita que é maior do que a de muitos países continentais africanas. Ele tem procurado estreitar os laços econômicos com os EUA, UE e Portugal.

Em 2008, Cabo Verde tornou-se apenas o segundo país depois de Botsuana a ser promovido pela Organização das Nações Unidas para fora das fileiras dos 50 países menos desenvolvidos. Nos últimos anos, tem visto um crescimento econômico médio de 6%, a construção de três aeroportos internacionais e centenas de quilômetros de estradas.

Turismo está em ascensão, mas há preocupações de que ele representa uma ameaça à vida rica de Cabo Verde marinha. É um local importante para a nidificação de tartarugas cabeçudas e alimentos para as baleias jubarte em águas das ilhas.

Cabo Verde tornou-se independente em 1975, um ano após a sua colônia irmã, Guiné-Bissau, ganhou a liberdade de Portugal. Os dois países planejado para unir-se, mas o plano foi abandonou depois de um golpe de Estado na Guiné-Bissau, em 1980, as relações tensas.

Em 1991, Cabo Verde realizou suas primeiras eleições presidenciais livres, que foram ganhas por António Mascarenhas Monteiro, que substituiu as ilhas "primeiro presidente, Aristides Pereira.

Cronologia dos principais acontecimentos:

1456 - primeiros europeus chegam em Cabo Verde.

1495 - Cabo Verde torna-se uma colônia da coroa Português.

1956 - Amílcar Cabral, natural de Cabo Verde, co-funda o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) na Guiné-Bissau.

1960 - PAIGC liderada guerra de libertação contra o domínio Português começa na Guiné-Bissau, com Cabo-verdianos juntar muitos dentro

Independência

1975 - Cabo Verde torna-se independente e adota unidade constituição prevê a Guiné-Bissau.

1980 - valas de Cabo Verde planos para a unidade com Guiné-Bissau golpe seguinte em último.

1981 - Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV) substitui o PAIGC e torna-se único partido do país.

1991 - António Mascarenhas Monteiro torna-se presidente após a primeira eleição de Cabo Verde livre.

1992 - Uma nova constituição traz em um sistema multi-partidário.

1996 - Mascarenhas Monteiro é reeleito e seu partido, o Movimento para a Democracia, vence a maioria das cadeiras nas eleições parlamentares.

2001 Janeiro - O governo aceita a derrota nas eleições parlamentares, abrindo o caminho para o retorno ao poder do ex-Partido Africano para a Independência de Cabo Verde, o PAICV.

Março de 2001 - Pedro Pires, do Partido para a Independência de Cabo Verde, é eleito presidente depois de vencer seu rival, o Movimento para a Democracia, Carlos Veiga, por 17 votos.

2006 Janeiro-Fevereiro - BCE PAICV vence eleições parlamentares e líder em exercício, Pedro Pires, é vitorioso em estreitamente contestadas eleições presidenciais.

Junho de 2006 - Cerca de 7.000 soldados da Otan participar de jogos de guerra na ilha de São Vicente. Esta é a implantação inicial da organização importante em África.

A adesão à OMC

De dezembro de 2007 - Organização Mundial do Comércio (OMC), conselho aprova a adesão de Cabo Verde à organização.

De agosto de 2009 - EUA secretária de Estado Hillary Clinton termina visita sete nações da África em Cabo Verde.

2009 novembro - emergência nacional declarada após surto de dengue.

2010 Julho - Um prisioneiro sírio que havia sido detido na Baía de Guantánamo por os EUA é transferido para Cabo Verde.

2010 Outubro - Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, UNODC, lança um projeto de cooperação entre o Brasil e sete países da África Ocidental - incluindo Cabo Verde - para combater o tráfico de drogas.

Fevereiro de 2010 - BCE PAICV partido ganha eleições parlamentares.

2011 Agosto - Jorge Carlos Fonseca se torna presidente.

2011 Dezembro - Dois dias de luto nacional é declarado sobre a morte da cantora Cesária Évora, considerado um dos maiores expoentes da Morna, uma forma de blues considerados como música nacional de Cabo Verde.

Fonte: news.bbc.co.uk

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal