Breaking News
Home / Turismo / Locais Turísticos da Suazilândia

Locais Turísticos da Suazilândia


MBABANE

PUBLICIDADE

Com perto de 50.000 habitantes Mbabane é a capital do país e a maior cidade de Suazilândia. Aqui não há muito para ver ou fazer – o adjacente vale Ezulwini tem as atrações -, mas é um lugar muito sossegado para descansar.

É de destacar o Mercado Swazi no sul, no fim da rua Allister Miller, um bom lugar para comprar manualidades, mas os preços são melhores em qualquer outro lugar do país.

Também a Galeria Indingilizi, na rua Johnstone, vende artesanato tradicional e alguns excelentes trabalhos de artistas contemporâneos de Suazilândia.

No Passeo (Mall), frente à Praça Swazi, Fantasia Africana faz camisas e camisetas com diferentes estampados.

VALE EZULWINI

Este é o vale real de Suazilândia. Começa nas aforas de Mbabane e extende-se até passados 18 quilômetros a povoação de Lobamba. A maior parte das zonas interessantes estão nas proximidades desta bela cidade.

LOBAMBA

É a capital real e legislativa do país e embora não pode visitar-se a Vila Real, pode-se ter uma ideia da monarquia em ação no Kraal Real em Lobamba, durante a cerimônia de Incwala e o Umhlanga.

Nas redondeças do Estadio Nacional Somholo produzem-se os mais importantes eventos, como a coroação.

O Museu Nacional tem algumas interessantes exposições e é aqui onde pode-se obter informação sobre os Parques Nacionais.

De lado do Museu está o Parlamento, que algumas vezes abre-se aos visitantes: é aconselhável vestir adequadamente.

Por último, nomear as Cascatas Mantenga, que bem valem uma visita. A estrada é empinada e algumas vezes perigosa (se aconselha fazer o viagem com guías experientes).

MANZINI

É o centro industrial do país. A cidade mesma não é grande, mas o ambiente produz a sensação de estar em outra nação diferente da agradável e rural Suazilândia. O mercado da quinta e sexta feiras de manhã é excelente. O ideal é ir bem cedo, quando a população do campo trazem suas manualidades e artesanatos para vendé-las a minoristas.

O NORDESTE DO PAÍS

O nordeste é o maior centro da produção de açúcar do país.

Os centros principais de população são cidades feitas na medida do açúcar: Mhlume, Tambankulu, Simunye e Tshaneni. A vila de Simunye bem merece visita.

PIGGS PEAK

Situado no íngreme canto noroeste do país, esta pequena cidade é o centro da exploração forestal. Há enormes plantações de pinhos na zona, com algumas espetaculares vistas. Neste cenário se incluem as Cascatas Phophonyane, a 8 quilômetros ao norte da cidade.

A zona é conhecida pelos bons artesanatos, e são muitos os centros dedicados a sua elaboração e venda.

PARQUES NACIONAIS DE SUAZILÂNDIA

O sistema de reservas compõe-se de 3 Parques Nacionais e 2 Reservas Naturais. Os Parques estão administrados pelo “Big Game Parks”, com sede no Santuário da Vida Salvaje de Mlilware, e seu escritório de reservas está no Passeo (Mall) de Mbabane. As duas reservas estão administradas pela “Trust Commission”, que fica no Museu Nacional em Lobamba.

PARQUE NACIONAL REAL HLANE

No Parque Nacional Real Hlane, ao nordeste do país, podem-se ver rinocerontes brancos, hipopotamos, leões e olifantes em visitas guiadas. É uma popular estação para os viajantes que vão para Mozambique (dispõe de serviço de camping).

RESERVA MKHAYA

A Reserva Mkhaya é o refúgio para as espécies em perigo; é similar às exclusivas reservas privadas de Sudáfrica. Aquí podem ver-se muito de perto rinocerontes brancos e pretos, olifantes e outras espécies. A reserva encontra-se às aforas de Manzini, na estrada para Big Bend, perto do casario de Phuzumoya. dispõe de serviços de alojamento, comidas e viagens organizados.

SANTUÁRIO DA VIDA SELVAGEM MLILWANE

O Santuário da Vida Selvagem Mlilwane está perto de Lobamba, no vale Ezulwini, e foi a primeira zona protegida de Suazilândia. Pode-se ver rinocerontes, girafas, zebras, crocodilos, hipopótamos e muitas espécies de antílopes. Pode-se caminhar ou cavalgar pela reserva, igual que dirigir de noite. Dispõe de serviço de camping e comidas.

RESERVA NATURAL MLAWULA

A Reserva Natural Mlawula encontra-se no leste do país, e compoe-se de planícies e das Montanhas de Lebombo. Estas 18.000 hectares estão em um duro mas impressionante paisagem. Chegase a belas vistas tanto de pé quanto de carro, e entre seus animais há antílopes, hienas e uma importante e variada população de cobras (mamba preta, cobra cuspidora, etc.); e entre os aquáticos o crocodilo. A entrada à reserva encontra-se a uns 10 quilômetros ao norte de Simunye (dispõe de alojamento).

RESERVA NATURAL MALOLOTJA

Dispõe sobre tudo de espécies de antílopes. Existem longos senderos, alguns deles de mais de uma semana de percurso. Pode-se entrar com veículo e

No íngreme noroeste do país encontra-se a Reserva Natural Malolotja, que existem cabinas onde dormir em grupos. Reservas se fazem no Museu Nacional em Lobamba. A entrada ao Parque está a 35 quilômetros de Mbabane, na estrada que conduz a Piggs Peak.

Locais Turísticos da Suazilândia

Capital: Mbabane
Idioma: inglês e siswati
Moeda: lilangeni SZL
Clima: árido
Fuso horário (UTC): +2

Pontos turísticos

Lobamba

Abriga o Palácio do Estado Embo. O Museu Nacional tem uma boa amostra da cultura Swazi e uma vila tradicional beehive.

Próximo ao museu, está o parlamento, e o Memorial ao Rei Sobhuza II. Nas redondezas se encontra a Vila Cultural Swazi, com cabanas beehive mais autênticas e apresentações culturais.

Mlilwane Wildlife Sanctuary

Fica na borda dos alto e médio veld, sendo uma importante área de transição de fauna e flora.

Entre os representantes animais estão as zebras, girafa, rinoceronte branco, hipopótamos e o único predador da região, crocodilos.

Fonte: www.geomade.com.br/ www.rumbo.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.