Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  República Democrática do Congo  Voltar

República Democrática do Congo

REPÚBLICA DO CONGO, REINO DE BOSQUES

Este é um país africano caracterizado por ser um dos mais "verdes", onde a vegetação está por toda parte. Além disso, sua população, especialmente nas áreas rurais, são muito amistosas, sem esquecer as belas praias banhadas por um oceano cheio da mais variada fauna marinha.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

A República Popular do Congo ocupa uma área de 342.000 quilômetros quadrados. Está dividido políticamente em 9 prefeituras e 6 comunas. Limita-se ao norte com a República da África Central e Camerum, ao oeste com Gabão, ao leste e sul com a República Democrática do Congo (antigo Zaire), ao sul com Angola (Cabinda) e ao sudoeste com o Oceano Atlântico.

As maiores elevações estão no sul; ao norte os cumes são mais baixos, enquanto que na costa há uma faixa de planícies a subirem até as altitudes do Mayombe.

Os rios mais importantes são o Congo ou Zaire e seu maior afluente o Ubangui, sendo estes as principais vias de transporte.

O clima é equatorial, muito úmido e caloroso, o que propicia uma variada e rica vegetação. As chuvas são muito abundantes nos meses de janeiro a abril e em novembro.

FLORA E FAUNA

Os bosques cobrem mais da metade do país. A selva reveza-se com a savana; a primeira se extende nas zonas úmidas e ao longo dos rios; a segunda, nas planícies não demasiado úmidas e pelas colinas. A selva equatorial do Congo está composta de árvores e plantas de folha perene (caoba, seringa, palmeiras, etc.) na zona central; nas beiras dos rios crescem as árvores de folha caduca.

Na planície, a savana com baobabs vai mudando para as pradarias de ervas altas. Ao longo da costa crescem em abundância as palmeiras de azeite e os cipós.

Na desembocadura do Congo aparecem as extensões de mangues.

Os animais que podem ser vistos são principalmente leões e elefantes. Com uma vegetação tão exuberante deveria ser o paraíso da fauna, aliás, já foi assim em outros tempos, porém, a falta absoluta de controle na caça fez com que muitos animais desaparecessem.

HISTÓRIA

Colonização

Foi o Antigo Congo Médio, pertencente à Àfrica Equatorial Francesa, que em 1958 optou em um referendum pela autonomia e em 1960 obteve a independência.

A República do Congo já era conhecida pelos navegantes portugueses no século XV, e durante os séculos XVII e XVIII, foi cenário da atividade de companhias comerciais francesas dedicadas ao comércio de escravos e marfim.

Após um pequeno intervalo, França volta à zona e em 1880 o explorador francês, de origem italiana, Savorgnam di Brazzo inicia a exploração. Cinco anos mais tarde o Congresso de Berlim reconhece os direitos dos franceses sobre o território com categoria de colônia.

Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1940, o Congo Médio se declara partidário do general De Gaulle e Brazzaville converte num centro político importante.

Independência

No dia 15 de agosto de 1960 atinge a independência com Youlou na frente; em 1963 é obrigado a admitir a raíz de uma revolta conjunta das forças armadas e os sindicatos. Nesse mesmo ano é eleito presidente Debat, derrotado em 1965 e substituido por Racul.

Com o golpe militar de 1968 segue o acercamento à política chinesa com a instauração em 1970 da República Popular do Congo.

Em 1979 o general Denis Sassom abre a via para o multi-partidismo depois de 20 anos de governo marxista-lenilista com o PCT na frente. Em 1991 assume as funções de chefe de estado o independente A. Milango. No ano seguinte a Constituição é aprovada, concretamente em 15 de março de 1992.

Na atualidade o presidente do Congo é Pascal Lissouba, eleito desde o ano de 1992. Seu primeiro ministro, David Charles Ganao, lidera o governo desde o ano de 1996.

ARTE E CULTURA

O mais destacado das manifestações culturais da República do Congo são as estátuas de madeira esculpida.

GASTRONOMIA

A cozinha do Congo tem sua base no frango, peixe e verduras. A situação que atravessa o país não é nada boa. Apesar de tudo, podemos citar como especialidades do país o frango pri pri, preparado com pimentão, o frango mohambe, guisado com azeite de palma, a mandioca e os deliciosos peixes e mariscos, especialmente na zona das costas.

Bebidas

Não é fácil encontrar bebidas de tipo ocidental. Recomenda-se beber apenas água engarrafada.

COMPRAS

São muitas as coisas que podemos adquirir, sobretudo nos mercados e mercadinhos, mas destacam-se acima de tudo os artesnatos em madeira, os instrumentos musicais, fetiches, figurinhas trabalhadas em malaquite e diversa cestaria.

POPULAÇÃO E COSTUMES

A República do Congo conta com uma população de 2.583.000 habitantes, segundo censo realizado no ano 1997. A capital do país é Brazzaville onde moram 937.579 pessoas.

A maioria da população se concentra na zona que existe entre a capital, Bruzzeville, e a costa atlântica. A população pertence a maioria à igreja católica, e conforma um grupo homogêneo de raças quase na totalidade composto por bantus. O grupo mais importante é o dos baleke, sobretudo ao norte de Brazzaville; outros também importantes são os vili, kongo, mboshi e songa. O idioma oficial do país é o francês. Também fala-se línguas africanas como o lingala e munukutuba.

ENTRETENIMENTO

O Congo oferece algumas possibilidades para os viajantes. Devemos assinalar as praias próximas à Pointe Noire e as excursões pelos diferentes bosques do país, ideais para os amantes da natureza, o senderismo e o trekking.

Quanto à vida noturna não encontram-se muitas possibilidades.

FESTIVIDADES

Os feriados estabelecidos na República do Congo são: 1 de Janeiro, 8 de Fevereiro, 6 de Março (Dia da Árvore), 8 de Março, 1 de Maio, 15 de Agosto (Dia Nacional da Independência), 25 e 31 de Dezembro. Celebram-se também a Sexta Feira Santa e Segunda Feira da Páscoa que são variáveis.

TRANSPORTES

Avião

As Linhas Aéreas Etíopes, Linhas Aéreas de Camerum, Air Gabom e Air Afrique ligam alguns países da Àfrica com o Congo. O Aeroporto Internacional de Maya Maya encontra-se a 4 quilômetros da capital.

Trem

A linha principal vai de Brazzaville a Pointe-Noire via Loubomo. Tem também uma divisão da linha norte desde Loubomo a Mbinda, perto da fronteira com Gabão. Tem trens diários ao longo da linha principal e os viagens duram umas 12 horas. As tarifas variam segundo o trem e a classe. Os estudiantes com carteira internacional podem obter até um 50 % de desconto. Também há diariamente trens na ramificação de Mbinda.

Carro

Entre Brazzaville e Loubomo a estrada é bastante ruim; convém utilizar o trem.

Transportes Públicos

Tem mini-ônibus e táxis que unem Brazzaville com Loubomo, Owando (nove horas) e Djambala (nove horas), mas não com Pointe-Noire. Para outras rotas deve viajar de ônibus.

Fonte: www.rumbo.com.br

República Democrática do Congo

"Este é um país africano caracterizado por ser um dos mais "verdes", onde a vegetação está por toda parte. Além disso, sua população, especialmente nas áreas rurais, são muito amistosas"

República Democrática do Congo

Localizado no centro-oeste da África, o Congo tem clima equatorial, quente e úmido, e é coberto em sua maior parte por florestas.

A maioria da população vive na costa e nos vales entre o mar e a capital, Brazzaville. Nessa região, dominada por pequenas fazendas, o país produz cacau, café, palmito e cana-de-açúcar. Cerca de 90% da receita externa vem do petróleo.

Capital Brazzaville

Brazzaville é a capital e maior cidade da República do Congo. A cidade é também uma comuna separada administrativamente das outras regiões do país. Até 1980 Brazzaville fazia parte da região de Pool.

Brazaville está localizada no sudeste do país, na margem norte do Rio Congo. Faz divisa apenas com a região de Pool, sendo conurbada com Kinshasa, formando uma região metropolitana de aproximadamente 9 milhões de habitantes.

Brazzaville foi fundada em 1880 pelo explorador francês Pierre Savorgnan de Brazza.

Clima

Clima equatorial. A temporada de chuvas é em novembro e dois meses de fevereiro a abril. Trata-se de um clima muito úmido e caloroso o que favorece o crescimento da vegetação e bosques úmidos

Idioma

O idioma oficial é o francês.

Também fala-se o lingala e o munukutuba.

Eletricidade

A corrente elétrica é de 220/230 volts a 50 Hz como na maioria dos paises africanos, é possivel encontrar adptadores nos hotéis.

Fonte: www.souturista.com.br

República Democrática do Congo

Nome oficial: República Democrática do Congo (République Démocratique du Congo).

Nacionalidade: congolesa.

Data nacional: 30 de junho (Independência).

Capital: Kinshasa.

Cidades principais: Kinshasa (4.655.300), Lubumbashi (851.400), Mbuji-Mayi (806.500), Kisangani (417.500), Kananga (393.000) (1994).

Idioma: francês (oficial), dialetos bantos e sudaneses (principais: quissuaíle, quiluba, quicongo).

Religião: cristianismo 87,2% (católicos 41%, protestantes 32%, seitas cristãs africanas 13,4%, outros cristãos 0,8%), crenças tradicionais e outras 11,6%, islamismo 1,2% (1995).

GEOGRAFIA

Localização: centro-sul da África.
Hora local:
+ 5h.
Área:
2.344.885 km2.
Clima:
equatorial chuvoso (maior parte).
Área de floresta:
1,1 milhão km2 (1995).

POPULAÇÃO

Total: 51,7 milhões (2000), sendo lubas 18%, congos 16,1%, mongos 13,5%, ruandas 10,3%, zandis 6,1%, bangis e ungalas 5,8%, teques 2,7%, boas 2,3%, tchoques 1,8%, outros 23,4% (1983).
Densidade:
22,05 hab./km2.
População urbana:
30% (1998).
População rural:
70% (1998).
Crescimento demográfico:
2,6% ao ano (1995-2000).
Fecundidade:
6,43 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F:
49/52 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil:
90 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo:
41% (1998).
IDH (0-1):
0,430 (1998).

POLÍTICA

Forma de governo: República presidencialista (ditadura desde 1997).
Divisão administrativa:
11 províncias.
Partidos políticos:
Aliança das Forças Democráticas pela Libertação do Congo-Zaire (AFDL), Reunião Democrática do Congo-Movimento de Libertação (RCD-LM), Movimento de Libertação do Congo (MLC), Movimento dos Reformadores (RM).
Legislativo:
não há, suspenso desde 1997.
Constituição em vigor:
suspensa desde 1997.

ECONOMIA

Moeda: novo zaire.
PIB:
US$ 7 bilhões (1998).
PIB agropecuária:
58% (1998).
PIB indústria:
17% (1998).
PIB serviços:
25% (1998).
Crescimento do PIB:
-5,1% ao ano (1990-1998).
Renda per capita:
US$ 110 (1998).
Força de trabalho:
20 milhões (1998).
Agricultura:
café, fruto de palma, palmito, látex, cana-de-açúcar, cacau, chá, algodão em pluma.
Pecuária:
bovinos, caprinos, suínos, aves.
Pesca:
163 mil t (1997).
Mineração:
diamante, cobre, cobalto, petróleo.
Indústria:
têxtil, materiais de construção (cimento), alimentícia.
Exportações:
US$ 690 milhões (1998).
Importações:
US$ 470 milhões (1998).
Principais parceiros comerciais:
Bélgica, EUA, França, Reino Unido.

DEFESA

Efetivo total: 50 mil (1998).
Gastos:
US$ 356 milhões (1998).

Fonte: www.portalbrasil.net

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal