Breaking News
Home / Bem-Estar / Ácido Kójico

Ácido Kójico

PUBLICIDADE

Ácido Kójico

O que é

Ação Terapêutica: despigmentante.

Nome químico: 2-hydroxymethyl-5-hydroxy- g -pyrone

O Ácido Kójico é derivado de cogumelos e outros materiais vegetais.

É um ingrediente comum em clareamento da pele, rosto e hidratantes para o corpo, cremes anti-envelhecimento e loções, cremes de olho em volta, limpadores faciais, protetores solares e outros produtos de cuidados da pele.

O seu principal objetivo é tratar hiperpigmentação, o que ocorre quando as áreas da pele desenvolver demasiada melanina. A melanina é a substância que dá a cor da pele, tais como verrugas, manchas senis e sardas.

O Ácido Kójico pode causar alguns efeitos colaterais, particularmente para aqueles com pele sensível.

Propriedades

As hiperpigmentações são, em geral, distúrbios caracterizados pelo aumento de melanina e outros pigmentantes na pele. Os principais desencadeadores são as radiações solares, os hormônios sexuais e agentes externos, fontes de radicais livres.

O Ácido Kójico é um dos despigmentantes naturais mais eficientes do mercado, por isso tem sido muito usado com excelentes resultados; tem ocupado posição de destaque entre as substãncias usadas para o clareamento de vários tipos de hipercromias cutâneas.

O Ácido Kójico é uma substância produzida por um cogumelo japonês chamado Koji, que é usado também na fermentação do arroz para produção de saque. A vantagem desse produto está na suavidade de ação sobre a pele; o Ácido Kójico não causa irritação nem fotossensibilização no usuário, possibilitando seu uso até mesmo durante o dia.

Além disso, o Ácido Kójico não oxida como muitos clareadores cutâneos e pode ser associado ao Ácido Glicólico.

Indicação

Além do seu efeito despigmentante, o Ácido Kójico também atua como antiséptico impedindo a proliferação de fungos e bactérias na pele.

Ele também tem ação anti-oxidante ajudando na prevenção do envelhecimento cutâneo e pode ser usado em formulações junto com ácido glicólico, vitamina C, entre outros ativos.

Mecanismo de ação

O Ácido Kójico age inibindo a formação da melanina. Ele quela os íons cobre e bloqueia a ação da tirosinase, acabando com as manchas.

O efeito do Ácido Kójico ocorrerá após 2 a 4 semanas de uso contínuo. Algumas pessoas podem demorar um pouco mais, especialmente aquelas com pele oleosa ou muito espessa. Os resultados vão melhorando à medida que se continua a aplicação por até 6 meses.

Vantagem

A vantagem desse produto está na suavidade de ação sobre a pele.

O Ácido Kójico não causa irritação nem fotossensibilização no usuário, possibilitando seu uso até mesmo durante o dia. Além disso, o Ácido Kójico não oxida como muitos clareadores cutâneos e pode ser associado ao Ácido Glicólico.

Propriedades e precauções

O Ácido Kójico é um inibidor da tirosinase derivado de várias espécies fúngicas. Ele é usado topicamente como um agente clareador da pele, também possui ação no fotoenvelhecimento e redutor de rugas. Muitas vezes é mais efetivo em associações com outros agentes como o Arbutin, GABA, Ácido Glicólico, Hidroxiácidos, Vitamina C, entre outros.

Foi relatado que o Ácido Kójico tem um alto potencial sensibilizante e pode causar dermatite de contato. No entanto, ele é útil em pacientes que não toleram a hidroquinona e estudos mostraram que ele pode ser combinado com um corticosteroide tópico para reduzir a irritação.

É indicado de 1% e a 3% em cremes e emulsões fluidas não iônicas, géis, géis-creme e loções aquosas. Para a eficácia do tratamento é necessária que a pele se encontre, limpa e hidratada, para uma boa ação do despigmentante; não aplicar este em grandes extensões da pele, em crianças com idade inferior a 12 anos ou durante a gravidez ou amamentação.

Não aplicar o despigmentante sobre a pele irritada ou inflamada em em queimaduras solares.; não colocar o produto em contato direto com os olhos e lavar sempre as mãos após a sua aplicação. Cumprir o tempo de tratamento, pois o resultado nem sempre é imediato, mas sim gradual.

Uso

Obtido a partir da fermentação do arroz. É utilizado desde 1989 no Japão para o tratamento das hiperpigmentações. Tem efeito inibidor sobre a tirosinase, por quelação dos íons cobre, e consequente diminuição da síntese de melanina. Além disso, induz a redução da eumelanina em células hiperpigmentadas. Não provoca irritação e também não é citotóxico.

O Ácido Kójico é um dos despigmentantes naturais mais eficientes do mercado, por isso tem sido muito usado com excelentes resultados. A vantagem desse produto está na suavidade de ação sobre a pele.

Fonte: www.livestrong.com/cdn.fagron.com.br/www.embrafarma.com.br

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.