Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Bem-Estar / Hidrolipo

Hidrolipo

PUBLICIDADE

Com a hidrolipo aspirativa, que dispensa hospital e sedação, você pode perder barriga ou culote em uma hora – e ir trabalhar em seguida.

Uma variante da lipoaspiração convencional, a hidrolipo aspirativa (HLPA) aos poucos está se tornando a nova sensação das clínicas estéticas. Desenvolvida há cerca de dois anos pelo Dr. Alexander Gomes de Azevedo, especialista em Medicina Estética, em parceria com o cirurgião plástico Luis Fernando Dockhorn, a HLPA só começou a ser mais difundida neste ano e vem sendo a cada dia mais procurada pelos pacientes que desejam se livrar das gordurinhas localizadas – mas não querem se submeter a uma lipoaspiração convencional. A nova técnica é menos dolorida, tem um pós-operatório mais curto e deixa menos hematomas do que sua “irm㔠mais velha.

Como funciona

A hidrolipo aspirativa nasceu da junção de duas técnicas: a lipoaspiração, cirurgia que revolucionou a Medicina Estética e dispensa apresentações, e a hidrolipoclasia, método em que o médico aplica injeções de soro fisiológico na região a ser tratada, e em seguida aplica um ultra-som.

O soro faz com que as células de gordura fiquem inchadas, tal como uma bexiga cheia de água. O ultra-som, aplicado na seqüência, emite vibrações que provocam a ruptura das células gordurosas. Na hidrolipoclasia, essa gordura não é aspirada, sendo eliminada naturalmente pelo organismo através da urina.

O problema é que esse processo é demorado, e podem ser necessárias cerca de 20 sessões para que a paciente perceba o resultado. Já na HLPA, o cirurgião retira a gordura sobressalente com o auxílio de cânulas finíssimas. “Como o ultra-som deixa a gordura em estado liquefeito, é possível aspirá-la com cânulas de 2 a 3 mm, as mesmas utilizadas para lipo na região da face”, afirma o Dr. Alexander.

De acordo com o médico, a HLPA está no limiar entre a Medicina Estética e a cirurgia plástica. “É uma técnica realizada a ‘quatro mãos’: o médico especialista em Medicina Estética realiza a hidrolipoclasia e o cirurgião aspira a gordura resultante desse processo”, explica.

Resultados sem trauma

A hidrolipo aspirativa não precisa ser feita em hospital: pode ser realizada na própria clínica médica. Requer apenas anestesia local, sem necessidade de sedação. Isso representa uma vantagem a mais, porque o paciente pode ficar de pé durante o procedimento, possibilitando que o cirurgião tenha uma percepção melhor da distribuição da gordura e da quantidade exata a ser retirada.

A técnica pode ser aplicada em qualquer região do corpo, e demora cerca de uma hora. Os resultados dependem da região e da quantidade de gordura, mas em geral é possível eliminar cerca de 6 cm do abdome e até 8 cm dos culotes.

Como o procedimento é bastante simples, não há necessidade da pessoa interromper suas atividades normais. “Já houve casos em que o paciente fez a HLPA e foi direto para o trabalho”, conta o Dr. Alexander. O importante é que a pessoa já saia da clínica com a cinta pós-operatória colocada, e que a utilize durante duas a três semanas.

O médico também aconselha no mínimo cinco sessões de drenagem linfática e ultra-som, que vão ajudar a eliminar o edema e o restante da gordura que fica retida entre as células. O inchaço e a maior parte dos hematomas irão desaparecer cerca de dez dias após o procedimento.

Quem não pode fazer

De acordo com o Dr. Alexander Gomes de Azevedo, as únicas pessoas que não podem se submeter à HLPA são mulheres grávidas, portadores de doenças crônicas descompensadas (como diabetes e hipertensão, por exemplo) ou que sejam alérgicas à anestesia.

É indicada principalmente para pessoas que não possuem acúmulos muito grandes de gordura, já que é realizada com cânulas mais finas do que as usadas numa lipoaspiração convencional. Como não requer que o paciente se afaste de suas atividades cotidianas, a técnica tem sido muito procurada por pessoas que não podem tirar férias do trabalho.

Também é muito requisitada pelo público masculino, pois o pós-operatório simples e a recuperação rápida fazem com que o procedimento seja mais discreto do que uma plástica convencional.

FIQUE ESPERTA

Apesar de ser um procedimento simples, a hidrolipo aspirativa requer alguns cuidados básicos para garantir melhores resultados. Anote aí:

Aguarde de uma a duas semanas para voltar a praticar exercícios físicos.

Evite o sol por pelo menos um mês, e, depois disso, não deixe de usar protetor solar, para evitar manchas na região tratada.

Não dispense a cinta pós-operatória nem a drenagem linfática: elas são uma garantia a mais de que o resultado da HLPA será perfeito.

A técnica

A primeira técnica consiste na infiltração de uma solução apropriada com anestésico na área a ser lipoaspirada, fazendo com que as células gordurosas inchem, causando a ruptura das mesmas e tornando-as mais liquefeita.


A Hidrolipo é um revolucionário método que nasceu da junção de duas técnicas: a hidrolipoclasia e a lipoaspiração.

A segunda técnica visa à aspiração dessa gordura liquefeita através de microcânulas que não excedem a 3 mm, moldando assim a região almejada.

Este procedimento requer apenas anestesia local, mantendo a paciente acordada para que a mesma possa avaliar os primeiros resultados.

A Hidrolipo traz vantagens preciosas quando comparada a uma lipoaspiração tradicional:

– Menos agressiva;
– Dispensa a necessidade de internação;
– Não requer anestesia geral, reduzindo potencialmente o risco de uma complicação;
– O procedimento é executado em aproximadamente 1 hora;
– É praticamente indolor, exigindo apenas 1 dia de repouso;
– O pós-operatório, ou seja, a recuperação é extremante rápida;
– Deixa muito menos hematomas;
– O custo é consideravelmente menor;
– Utilização de cânulas finíssimas, tornando a aspiração da gordura muito mais eficiente e bem menos traumática. 
– Evita perda excessiva de sangue e minimiza o risco de ondulações.

Diante de tantas vantagens, a Hidrolipo também ficou conhecida como Lipo Light. No entanto por haver limitação na quantidade de anestésico local num paciente em uma mesma cirurgia, o número de regiões a serem lipoaspirada num único dia também é limitado, porém o paciente fica apto a dar seqüência no procedimento após um intervalo de 5 a 7 dias.

É importante salientar que as mais graves complicações numa cirurgia de lipoaspiração estão diretamente relacionadas ao uso da anestesia geral e ao excesso de gordura aspirada numa única sessão.

Desta forma, por segurança, foi fixado pelo Conselho Federal de Medicina um limite de retirada de gordura corporal que equivale a 7% do peso total do paciente, por isso a necessidade de fracionar o procedimento da Hidrolipo, tornando o método super seguro.

Um grande aliado ao alto grau de satisfação do paciente com a cirurgia é o uso da cinta pós-operatória e as sessões de drenagem linfática e ultra-som. De acordo com especialistas, as únicas pessoas que não podem se submeter à Hidrolipo são mulheres grávidas, portadores de doenças crônicas descompensadas como diabetes e hipertensão ou que sejam alérgicas à anestesia.

Os resultados dependem da região e da quantidade de gordura, mas em geral é possível eliminar cerca de 6 cm do abdome e até 8 cm dos culotes.

Imagens- Resultados


Abdome Feminino


Abdome Masculino


Flancos Femininos


Flancos Masculinos


Culote


Ginecomastia


Mento


Posterior do braço

1 – O que é HLPA?

HLPA é uma técnica médica para tratamento definitivo da gordura localizada de pequeno volume. Foi desenvolvida a partir de duas técnicas médicas clássicas e reconhecidas, a hidrolipoclasia ultra-sônica (técnica italiana) e a lipoplastia (técnica francesa).

2 – Quem desenvolveu esta técnica?

Esta técnica foi desenvolvida pelo Dr. Alexander Gomes de Azevedo (especialista em nutrologia e medicina estética) e Luis Oliveira (Cirurgião plástico)

3 – Como funciona esta técnica?

Inicialmente faz-se a hidrolipoclasia (HLC) ultra-sônica que consiste em injetar líquido no local a ser tratado (gordura), fazendo com que a área fique edemaciada (inchada).

A célula gordurosa absorve o líquido e aumenta de tamanho o que facilita sua explosã. Esta explosão se consegue através do uso de ultra-som estético sobre o a pele local, pois as ondas ultra-sônicas promovem uma vibração que provoca uma fissura na membrana da célula, com conseqüente explosão desta.

Esta gordura fica mais liquefeita e pronta para ser eleiminada do corpo. Esta, é aspirada por uma micro-cânula que é acoplada a um Vibrolipo mais aspirador. Por isso que colocamos o nome de hidrolipo aspiradtiva (HLPA). Este processo é totalmente indolor. Resumindo: Injeta Líquido, explode a gordura com ultra-som e aspira com a micro-cânula.

4 – Como pode ser indolor se aspira a gordura?

Nós fazemos uma anestesia local (na pele) e adicionamos anestésico no líquido injetado, com isso o paciente não apresenta dor durante o procedimento. Na HLC ultra-sônica tradicional não se usa anestésico no líquido.

5 – Esta técnica é utilizada por outros médicos no mundo?

Não. Por enquanto só quem faz esta técnica no mundo somos nós, pelo que sabemos. Pois nós fomos os únicos a unir duas técnicas (hidrolipoclasia ultra-sônica e lipoplastia).

6 – Qual a diferença entre a HLPA e uma Micro-Lipoaspiração?

A diferença é que na HLPA a gordura fica mais liquefeita e portanto sai com maior facilidade, podendo ser aspirada por uma cânula muito fina e com menos trauma, conseqüentemente a recuperação do paciente é mais rápida.

7 – Este procedimento é realizado em hospital?

Não. Este procedimento é realizado em clínica médica, não é necessário hospitalização ou anestesia geral.

8 – Quantos dias o paciente fica afastado do trabalho?

Varia de caso para caso, dependendo de orientação médica.

9 – Quando pode voltar a fazer exercícios?

Em média de 15 de acordo com orientação médica o paciente pode voltar a fazer exercícios.

10 – Qualquer médico pode fazer esta técnica?

Não. No procedimento é obrigatório ter sempre dois médicos na sala, um que seja especialista em estética médica que é o único capacitado para fazer a hidrolipoclasia ultra-sônica e um cirurgião plástico que é o único especialista capacitado em fazer aspiração. Seria no mínimo imprudente o médico especialista em estética fazer aspiração da gordura, como também o cirurgião plástico fazer a HLC ultra-sônica. Os dois profissionais obrigatoriamente têm que trabalhar juntos. Se não houver dois profissionais na sala é aconselhável o paciente não fazer este procedimento, pois não dá para brincar com sua saúde.

11 – E as pessoas que não são gordas mas têm áreas de gordura, também podem fazer uso desta técnica?

A HLPA foi desenvolvida especificamente para pequenas áreas de gordura localizada, ou seja, aquelas gordurinhas que não saem mesmo que a pessoa tenha uma dieta balanceada e faça exercícios regularmente.

12 – E as pessoas que estão acima do peso , essa técnica é indicada?

Dependendo do caso sim, só o médico pode avaliar se ele indica ou contra-indica, em muitos casos dá para fazer, só em alguns é indicado a lipo tradiconal em ambiente hospitalar.

13 – Esta gordura retirada é desprezada?

Pode ser tanto desprezada como reaproveitada para preenchimento de rugas, sulcos nasogenianos, aumento de lábios e glúteos, etc. A gordura é um material abundantre, barato, reabsorve pouco (se o enxerto for bem feito) e não provoca rejeição nem alergia, portanto é o material ideal para enxertos (implantes).

14 – A área tratada fica muito “Roxa”?

Depende de paciente para paciente. Caso fique algum hematoma este some em aproximadamente 7 dias.

15 – O que fazer após aplicação?

O paciente deve usar uma cinta durante 2 a 3 semanas, e pode tomar antinflamatórios e analgésicos, caso seja necessário. É fundamental que se faça no pós procedimento a drenagem linfática e ultra-som, no mínimo 8 sessões de cada que pode ser realizada na clínica de estética que o paciente freqüenta.

16 – Custa muito caro?

O melhor deste tratamento é o preço, pois todas as pessoas poderão fazê-lo já que custa menos que um tratamento estético. Em uma aplicação você retira a gordura que está te incomodando.

17 – Qual a vantagem desta técnica para a HLC ultra-sônica?

Existem várias vantagens, mas as três principais são:

Custo menor – Uma sessão corresponde a no mínimo 20 hidrolipoclasias ultra-sônicas (cada sessão vai de R$ 100,00 a R$ 150,00).

Garantia de resultados – Mesmo com 15 a 20 sessões de HLC-U, não podemos garantir o resultado do paciente.

Rapidez no resultado – Após a HLPA o paciente já vê o resultado, mesmo com edema local, enquanto que a HLC-U tem que ser feita uma por semana, até 20 semanas.

18 – Qual a desvantagem desta técnica?

A única desvantagem é que apesar de poder, não é aconselhável fazer grandes áreas de adiposidades localizadas.

19 – Existe uma dieta específica a ser seguida?

No dia do procedimento o pciente deverá fazer uma refeição leve. Após o procedimento é indicado ao paciente uma dieta específica para a HLPA. Nesta dieta estarão incluídos alimentos funcionais com ação diurética, antiinflamatória e cicatrizante.

20 – Preciso tomar medicamentos após o procedimento?

Sim. Normalmente é prescrito antibióticos, antiinflamatórios e analgésicos.

Principais áreas de realização da HLPA Também são muito procurados a Ginecomastia, que é a retirada de gordura da mama masculina e o enxerto de glúteo.

Diferenças entre HLPA e Lipo Tradicional

A principal e maior diferença entre essas duas técnicas é que enquanto a Lipoaspiração tradicional utiliza anestesia geral a HLPA utiliza anestesia local, dispensando a sedação. O paciente fica o tempo todo consciente em constante contato com o médico e não raras vezes o paciente, em pé, acompanha o andamento do procedimento dando inclusive sua opinião sobre o resultado do mesmo.

Outra grande diferença é que a HLPA é muito menos traumática que a Lipo Tradicional, pois a retirada da gordura liquefeita é menos agressiva do que a mesma em seu estado natural, onde o médico necessita, inclusive de preparo físico devido a força e movimentos contínuos para a retirada da gordura.

O custo de uma HLPA é muito mais baixo que a tradicional pois, não é necessário despesas com a internação em hospital e utilização de medicamentos específicos para a anestesia geral, o que encarece muito o procedimento.

Logo após o térrmino de uma HLPA o paciente pode caminhar normalmente e no dia seguinte realizar suas atividades normais, com algumas restrições médicas, enquanto a Lipo Tradicional exige internação imediata do paciente até sua alta, tendo uma recuperação demorada e dolorida.

A Importância do pós-operatório da HLPA

Dor é um dos primeiros sintomas a surgir no pós-operatório levando neste caso, os pacientes a utilizarem principalmente analgésicos e antiinflamatórios receituados pelos médicos.

O Pós-operatório visa ajudar o recém-operado a normalizar suas funções com conforto e da forma mais rápida e segura, e para tanto as clínicas devem estar devidamente preparadas e equipadas com profissionais e aparelhos específicos.

No caso da HLPA o tratamento pós-cirúrgico representa 40% para um bom resultado do procedimento.

Um pós-operatório específico para HLPA é inciado 24 horas após o procedimento com um banho de ozônio, que é realizado em uma banheira que promove aproximadamente 600 jatos de água drenantes, acompanhados de sessões de drenagem linfática, ultra som de 3mhz e corrente pulsada, e invel (infravermelho longo), esclarecendo-se que quanto mais drenagens forem realizadas em um período de 3 meses o resultado se tornará mais visível.

A drenagem linfática deve ser realizada com cremes com princípios ativos específicos que auxiliam na recuperação dos tecidos, revitalizando-os.

Outro complemento importantíssimo para um excelente resultado da HLPA é o uso de cinta cirúrgica a qual irá reduzir possíveis edemas e auxiliar no reposicionamento dos tecidos por um período aproximadamente de 30 a 45 dias.

Recomendações aos pacientes

Providenciar a execução dos exames de sangue solicitados pelo médico com antecedência e encaminhar para a clínica;

Ligar um dia antes para a clínica, ou quando entender necessário, caso esteja menstruada, ou com qualquer outro problema de saúde, inclusive resfriados, pois seu “estado” será analisado pelo médico, podendo ter seu procedimento remarcado, visando a segurança do paciente;

Evitar a ingestão de carne de porco, bebida alcoólica e AAS (aspirina) um dia antes do procedimento…

Indicação no dia do procedimento

Fazer uma refeição leve;
Trazer cinta modeladora;
Vir acompanhado.

Recomendação pós procedimento

Seguir a receita prescrita pelo médico;

Tomar banho somente 24 horas após o procedimento – a água deve estar morna e em caso de tontura, sentar-se imediatamente (a tontura se deve a uma queda de pressão arterial somente no primeiro banho);

O curativo deve ser trocado após o banho. Limpar com água oxigenada e gaze, cobrir os pontos apenas com micropore; • Permanecer com a cinta modeladora por 45 dias retirando-a somente para tomar banho. Seu uso é INDISPENSÁVEL e fundamental para o êxito do procedimento, facilitando a drenagem, dando sustentação aos tecidos;

Fazer banho de Ozônio, ultrason e drenagem local 24 horas após o procedimento;

Fazer no mínimo 10 sessões de Drenagem Linfática com Invel e Ultra-som, inciando após 48 horas do procedimento, pois é fundamental na obtenção do resultado final;

A prática de exercícios aeróbicos, aquáticos e musculação somente é permitida após o décimo dia da realização do procedimento;

A exposição solar, seja qual for o meio utilizado, só é permitida após 60 dias da realização do procedimento, salvo se ainda houver “vermelhidão” e/ou hematomas nos locais “tratados”, devendo então o paciente aguardar seu “desaparecimento” para a exposição solar, sob pena de hiper-pigmentação/obtenção de manchas na pele.

Fonte: plasticaebeleza.terra.com.br/www.guiaparamulheres.com/www.belezain.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Veganismo

Veganismo

PUBLICIDADE O veganismo é um sistema de crenças que considera que os animais não devem …

Ergonomia

Ergonomia

PUBLICIDADE Definição Ergonomia é o processo de projetar ou organizar locais de trabalho, produtos e sistemas …

eletroterapia

Eletroterapia

PUBLICIDADE A eletroterapia é o uso terapêutico da eletricidade para tratamento médico. Este tipo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+