Breaking News
Home / Bem-Estar / Lipoaspiração

Lipoaspiração

PUBLICIDADE

Talvez o significado de “preparadas” não seja dos mais ‘puros’, mas bem que ele poderia classificar mulheres – e homens, porque não? – como aqueles que se preparam no inverno para chegar no verão radiantes, com o corpo, a pele e a alma em forma.

É por isso que nessa estação as clinicas de estética lotam, e muita gente começa a colocar o “plano verão” em prática, como você pode conferir nessa matéria, que mostra os melhores tratamentos para se fazer na estação mais gelada do ano.

Lipoaspiração então, é uma das mais procuradas – no Brasil são cerca de 400 mil intervenções anuais. Sem entrar no mérito “vale a pena entrar na faca para eliminar gordura?”, o Delas procura esclarecer aqui algumas questões que sempre surgem após a divulgação de uma nova complicação decorrente de cirurgias de lipoaspiração, como a ocorrida com o cantor Marcus Menna, que sofreu uma parada cardíaca após ser operado (os esclarecimentos vêm abaixo). Confira nosso certo ou errado:

Lipoaspiração é uma boa opção para pessoas obesas perderem gordura.

ERRADO: A lipoaspiração não é um tratamento para a obesidade. Serve sim para retirar acúmulos de gordura localizada em determinadas regiões do corpo. Segundo o Dr. Miguel Sabino Neto, professor doutor da Unifesp e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, “a cirurgia de lipoaspiração foi desenvolvida para a redução de gordura em áreas localizadas, conferindo ao paciente melhoria no contorno corporal, e não pode ser considerada uma cirurgia para perder peso”.

Depois de uma lipo, a maior mudança ocorre na forma e não na balança.

CERTO: Os melhores resultados são obtidos nas lipoaspirações em que o paciente apresenta apenas gordura localizada, estando próximo ao seu peso corporal ideal.

Qualquer médico, independentemente de sua especialidade, pode realizar a cirurgia de lipoaspiração.

ERRADO: O Conselho Federal de Medicina formatou uma série de normas para que um médico esteja apto a realizar uma cirurgia de lipoaspiração. “O cirurgião plástico deve passar pela experiência de dois anos em cirurgia geral, mais três anos de especialização em plástica”, explica o médico. “Todos os cirurgiões inscritos na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica têm essa formação, por isso é recomendável checar se seu médico faz parte da instituição”, aconselha. “Por se tratar de um procedimento com cortes pequenos, profissionais de outras áreas se aventuram a realizá-lo, o que gera sérios problemas. A falta de noção sobre a espessura do tecido adiposo aumenta o risco de ultrapassar os limites da gordura, podendo atingir tecidos mais profundos”, afirma a cirurgiã plástica Dra Deusa Pires Rodrigues.

Posso fazer lipo em qualquer parte do corpo.

EM TERMOS: Para a cirurgiã, “qualquer parte do corpo que contém gordura pode ser submetido a uma lipo”. Ela justifica sua tese afirmando que um médico preparado para esse tipo de trabalho pode realizá-lo em qualquer região do corpo, pois “têm noção da espessura da gordura e e não corre o risco de, durante o processo, atingir nenhum órgão e nenhum vaso sanguíneo importante”. “Por se tratar de um procedimento com cortes pequenos, profissionais de outras áreas se aventuram a realizá-lo, o que gera sérios problemas. A falta de noção sobre a espessura do tecido adiposo aumenta o risco de ultrapassar os limites da gordura, podendo atingir tecidos mais profundos”, afirma.

Mais cauteloso, Sabino Neto contra-indica a região abaixo do joelho e a do antebraço: “Essas regiões praticamente não têm gordura, e dessa forma, pode ocorrer lesão em algum vaso linfático, o que provocaria um inchaço difícil de ser eliminado”, diz. Os locais mais comuns onde são feitas as lipos são: a região abaixo do queixo, as costas, o abdômen, os culotes, a face interna das coxas e dos joelhos e a cintura.

Os métodos mais modernos de lipo, como os a laser e ultra-som, são mais eficientes.

ERRADO: O dr. Sabino Neto explica que a cirurgia pode ser realizada com aparelho de lipoaspiração, com seringa (“os métodos clássicos”) e através de aparelho de ultra-som e a laser, sendo que esses dois últimos “têm custo mais elevado, mas não oferecem vantagem em relação aos clássicos”.

O inverno é uma boa época para se fazer uma lipo.

CERTO: A dra. Deusa explica que este tipo de cirurgia é mais procurado para ser feito durante o inverno, porque os pacientes se sentem melhor no pós-operatório nesta estação, além de tolerarem melhor o uso de faixas e cintas. Como após uma lipo o paciente deve ficar 90 dias sem tomar sol, o inverno também é uma boa ocasião para a cirurgia.

Toda cirurgia de lipoaspiração exige que o paciente tome anestesia geral.

ERRADO: Tudo depende da área e da quantidade de gordura a ser aspirada. Se uma pessoa pretende fazer apenas uma lipo no queixo, obviamente não precisa tomar uma anestesia geral. Já em casos em que a cirurgia será feita em várias partes do corpo, ela pode ser necessária. “Os tipos de anestesia mais utilizados são a local, a peridural ou ageral”, explica a doutora.

Choque anafilático é um risco comum em cirurgias de lipoaspiração

EM TERMOS: Qualquer procedimento cirúrgico que exija anestesia – local ou geral – pode provocar choque anafilático. “Conforme a sensibilidade e o nível de alergia do paciente, até a simples anestesia aplicada pelos dentistas pode oferecer problema, que no jargão médico é chamado de intercorrência cirúrgica”, explica o especialista em cirurgia plástica Wiliam Saliba Júnior.

No caso do vocalista da banda LS Jack, Marcus Menna, que teve uma parada cardiorrespiratória após uma cirurgia de lipoaspiração no abdômen, o choque anafilático pode ter sido causado depois da ingestão de um analgésico intravenoso. “A operação correu bem, e horas depois, ele reclamou que estava sentindo dores. Daí, apliquei um analgésico. Não posso dizer com certeza, mas acho que a parada deve ter sido causada por uma reação ao medicamento”, disse o cirurgião que fez a lipoaspiração no vocalista Antônio Augusto Vaz Neto, em entrevista concedida ao Jornal O Globo.

Por fazer cortes pequenos, lipoaspiração não é considerada uma cirurgia como as outras.

ERRADO: A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico sim. “Como são feitas pequenas incisões, muitas pessoas a consideram uma operação banal, o que é um equívoco. O corte é pequeno, mas o trauma da aspiração da gordura é grande”, afirma o dr. Sabino. A médica engrossa o coro, lembrando que “por se tratar de um procedimento em um paciente sadio, a lipoaspiração exige cuidados redobrados”. Portanto, assim como em qualquer outra cirurgia, é preciso que o paciente faça todos os exames pré-operatórios habituais.

As técnicas de lipo úmida ajudam o paciente a ter um pós-operatório melhor.

CERTO: “Antigamente as lipos eram a seco, o corte era feito e a gordura aspirada. Hoje, antes de sugar, aplica-se uma solução de soro e adrenalina que ajuda o paciente a se recuperar da cirurgia com mais facilidade, provocando menos inchaço e menos manchas escuras no paciente”, explica o doutor.

Todo mundo que faz lipo em regiões como o abdômen e a coxa têm que usar cinta após a cirurgia.

CERTO: O uso de cinta ou faixa compressiva sem interrupção nos 3 meses após a operação facilita a acomodação da pele e ajuda a diminuir os inchaços, além de acelerar e melhorar a qualidade dos resultados. Geralmente são indicadas faixas compressivas ou cintas elásticas nas áreas operadas por um período de 15 a 30 dias. Os pacientes podem, de uma maneira geral, voltar às suas atividades habituais em cerca de 3 a 10 dias, dependendo da extensão da lipoaspiração realizada, acrescenta a médica.

É perigoso fazer lipoaspiração em clínicas, fora do hospital.

HÁ CONTROVERSAS: A dra. Deusa acredita que as clínicas que realmente apresentam um ambiente cirúrgico equipado, com estrutura para prever e remediar qualquer situação esperada e inesperada, podem realizar cirurgias de lipoaspiração. Já o Dr. Sabino Neto considera hospitais os locais mais adequados a essas cirurgias. “Qualquer problema decorrente da operação é minimizado no hospital”, diz. “Normalmente clínicas não têm UTI, o médico não pode adicionar riscos à cirurgia”, acredita o doutor, que só faz lipoaspirações em hospitais.

Lipoaspiração acaba com celulite.

ERRADO: A lipoaspiração não é uma solução para celulite, mas ela pode melhorar em cerca de 30% a 60% o problema, segundo o especialista.

Posso tirar a quantidade de gordura que quiser numa lipoaspiração.

ERRADO: O Conselho Federal de Medicina permite que até 7% do peso corpóreo do paciente pode ser retirado numa lipoaspiração úmida, e no máximo 4% numa cirurgia seca. Por exemplo, uma pessoa que pesa 70 quilos, pode aspirar, no máximo, 4 quilos. Dra Deusa ressalta que a quantidade a ser retirada nunca é determinada antes da cirurgia. “É durante o ato operatório que o médico verifica o quanto pode aspirar, observando, entre outras coisas, a perda de sangue do paciente”, revela. “A gente retira apenas o que é possível, o que é seguro”, finaliza a doutora.

Existem casos de gordura localizado que só uma lipoaspiração pode resolver.

EM TERMOS: Segundo a doutora, a lipoaspiração é um procedimento cirúrgico para tratamento de gorduras localizadas que não são eliminadas com emagrecimentos, massagens e ginásticas. “Inclusive personal-trainers se submetem a esta intervenção pela dificuldade de eliminar a gordura localizada”, lembra.Mesmo assim, o que mais vale nessa questão é a genética: há pessoas que realmente não conseguem eliminar a gordura localizada de outra forma, mas há também quem opte pela lipo apenas por ser um método que exige menos esforço.

Tecnologia

A lipoaspiração é uma tecnologia médica que é utilizado em cirurgia plástica e permite silhueta remodelação através da extracção de gordura ou tecido adiposo em vários locais do corpo usando uma cânula ou de uma seringa ligada a um aparelho de sucção (lipoaspiração mecânica), ou por ultra-som (lipoaspiração ultra-sônica).

História

Esta técnica foi inventada por ginecologista italiano Giorgio Fischer , em 1974 ; no entanto, foi o cirurgião francês Gerard Illouz Yves o primeiro a usar -lo para fins cosméticos em 1977.
Desde a sua introdução tenha havido mudanças e desenvolvimentos em matéria de cânulas, aspiradores de anestesia, e acima de tudo, indicações mais precisas. Em 1985, o dermatologista Jeffrey Klein inventou a lipoaspiração tumescente ou método molhado.

No começo desta intervenção foi praticado com anestesia geral. A lipoaspiração foi realizada apenas nas porções mais profundas de cânulas de diâmetro de gordura e grandes foram usados.

Atualmente a maioria das intervenções são realizadas sob anestesia local ou loco-regional. As cânulas são pequenas em diâmetro para permitir lipoaspirações superficiais realizados com pouco risco de irregularidades. O procedimento é realizado em regime de ambulatório em praticamente todos os casos e perda de sangue não é significativo.

Objetivos

A Lipoaspiração não deve ser considerada uma cura para a obesidade , mas como uma cirurgia plástica que pode remover a gordura acumulada em locais indesejados. Normalmente, a lipoaspiração é realizada no abdômen, quadris e coxas, mas também pode ser realizada em outros lugares como braços, joelhos, tornozelos, queixo ou na face.

A cirurgia plástica deve ser realizada em pessoas que gozam de boa saúde. O objectivo primário é para remover a gordura do corpo, a fim de remover lipodistrofia ou celulite , moldar o corpo do paciente e a um menor grau, para reduzir o peso como estritamente nenhum tratamento para o controlo de obesidade e tecido adiposo não é extraído do conjunto corpo, mas apenas em algumas áreas, sendo a mais comum o abdômen , as coxas , as nádegas , os braços e pescoço.

Lipoaspiração permite a possibilidade de deslocação de uma parte do excesso de gordura extraída de um enxerto. Isto significa que a gordura extraída é re-infiltrar outras áreas do corpo para dar mais volume e forma para fins estéticos, que falamos de lipoaspiração.

Cuidados pós-operatórios

Após a lipoaspiração, o doente pode voltar ao funções normais num tempo que vai depender a operação que foi realizada e o paciente (este período pode variar de um a vários dias). Durante as semanas seguintes, o paciente não deve fazer esforços e deve proteger a área lipoaspirada usando um cinto de elástico especial e comprime a recomendar o cirurgião. Também é importante que a roupa adequada que permite a recuperação mais fácil é utilizado, por isso é recomendado até mesmo usar uma roupa de tamanho completo.

Como em todas as cirurgias, é necessário que se seguem as recomendações do cirurgião que executa o procedimento para a carta.
Durante os primeiros dias, para diminuir a dor ou desconforto é necessário a aplicação de massagens. Os resultados podem começar a ser visto a partir de dois meses, embora a aparência final não será antes de seis.

Fonte: delas.ig.com.br/ es.wikipedia.org

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.