Breaking News
Home / Bem-Estar / Shiatsu

Shiatsu

PUBLICIDADE

O que é

Shiatsu é uma palavra japonesa que significa “pressão do dedo”.

Embora suas raízes históricas pode ser rastreada para a China, ele evoluiu para uma arte distinta no Japão ao longo de centenas de anos.

Shiatsu é uma terapia física que suporta e reforçar a capacidade natural do corpo para curar e equilibrar-se. Ele funciona em toda a pessoa – não apenas com o corpo físico, mas também com os aspectos psicológicos, emocionais e espirituais do ser.

Shiatsu originou no Japão a partir de medicina tradicional chinesa, com influências de terapias mais recentes ocidentais.

Embora os meios de shiatsu “pressão do dedo” em japonês, na prática, um praticante utiliza toque, pressão confortável e técnicas de manipulação para ajustar a estrutura física do corpo e equilibrar o seu fluxo de energia. É uma experiência profundamente relaxante e tratamentos regulares podem aliviar o stress e doenças e manter a saúde e bem-estar.

Terapia

Shiatsu é uma terapia manual desenvolvida no Japão, no início do século XX, embora originária da China, a qual, hoje reconhecida pelo Ministério da Saúde é indicada para prevenir e tratar várias doenças, tais como: dores na coluna vertebral, nas articulações, insônia, dormências, inchaços nos pés e nas mãos, tensão pré-menstrual,asma,constipação, cólicas menstruais, espasmos musculares, estresse, ansiedade, doenças cardíacas, dores de cabeça, sinusite, paralisia facial, esgotamento físico, etc…

A palavra é derivada do japonês SHI que significa “dedo” e ATSU “pressão”, ou seja pressão dos dedos. Pode ser feita tanto em pessoas doentes em saudáveis com o efeito preventivo.

Como é

Na prática, o Shiatsu utiliza técnicas de pressão, percussão, fricção, vibração, pinçamento e imposição de dedos e mãos em pontos e áreas específicas do corpo, além da movimentação de articulações e manipulação de estruturas músculo-esqueléticas com o objetivo de atuar na circulação “energética” através das técnicas de tonificar, sedar, regular, purificar e aquecer e, assim, promover a homeostase orgânica, psíquica e sobretudo energética.

O terapeuta, usando os polegares, as palmas das mãos e até mesmo o cotovelo, pressiona pontos ao longo dos meridianos do nosso corpo, de modo ritmado e modulado e vai, com esses toques, desbloqueando a energia vital. Além disso, usa técnicas de manipulação, alongamento de músculos e tendões, rotações de juntas, pressão em músculos tensos ou doloridos, melhorando assim a circulação do sangue e linfa. Como resultado, relaxa o sistema nervoso e muscular, desenvolvendo um rítmo de respiração mais eficiente e um melhor equilíbrio energético.

Modelo

A terapia do Shiatsu não é fundamentada no modelo bio-médico ocidental, ela é baseada numa concepção oriental onde acredita-se que a cura não deva ser feita através da doença.

Busca-se o fenômeno que a provocou, naquele doente, deixando claro que cada paciente é um, e único na sua individualidade.

Para a Medicina Chinesa, os pontos doloridos no nosso corpo, são pontos de bloqueio de energia vital e sua desarmonia energética, ora em excesso em determinados meridianos, ora deficiente em outros, é a causa das doenças.

Como medicina preventiva, o objetivo é a harmonia e a manutenção da força vital, acreditando que o corpo harmonizado, energeticamente, é saudável e não necessita de medicamentos.

Indicações

Tratamento do estresse;
Reequilíbrio dos centros de energia (Yin/Yang);
Harmonização interior;
Relaxamento geral;
Revitalização;
Desenvolvimento da consciência e sensibilização corporal;
Manutenção e prevenção da saúde;
Eliminação de toxinas;
Alívio de dores;
Eliminação do “peso” sobre os ombros e nuca, etc…

Contra-Indicações

Febre;
Infecções;
Doenças contagiosas;
Fraturas;
Varizes;
Câncer ainda sem tratamento.
Alguns pontos na grávida são abortivos (é importante que o terapeuta tenha conhecimento), mas pode trazer alívio de dores musculares.

Mudanças no Indivíduo

O Shiatsu desperta o indivíduo para uma nova consciência de si próprio. Proporciona integração consigo mesmo e desenvolve uma grande sensação de equilíbrio, leveza, vitalidade e bem estar .

A Sessão

O paciente, geralmente, passa por uma avaliação com o terapeuta e em seguida pela terapia em si. Um sessão de Shiatsu é, geralmente, feita de 50-60 minutos, e seu número varia de caso para caso, ou da gravidade e urgência, podendo chegar de 2-4 sessões por mês. Nesta terapia não é necessário o uso de cosméticos como óleos e lubrificantes e nem tão pouco se despir.

Quem pode fazer

Qualquer pessoa, sem limites de idade ou sexo, inclusive bebês. Os idosos sentem-se muito bem pois, em sua maioria apresentam problemas de coluna, músculos e articulações . Indivíduos que trabalham no estresse das cidades grandes têm no Shiatsu um grande aliado para problemas de tensão e fadigas musculares.

Já as mulheres grávidas apesar de necessitarem de bastante atenção devido aos pontos contra-indicados têm sua circulação de retorno, inchaços e dores musculares melhoradas com a terapia do Shiatsu.

Terapia Oriental

O Shiatsu é uma terapia oriental de reequilíbrio físico e energético.

Usualmente é definido como uma “massagem” oriental mas é muito mais do que isso. Atua através de pressões que são aplicadas em determinadas áreas e pontos do corpo humano, efetuadas, fundamentalmente, pelos polegares, dedos e palmas, sem o uso de qualquer instrumento mecânico ou de outro tipo, corrigindo disfunções internas, promovendo e mantendo a saúde e tratando doenças específicas.

Entre os diversos benefícios que o SHIATSU apresenta para o organismo, poderão destacar-se:

Flexibiliza a pele
Melhora do sistema circulatório
Flexibiliza o sistema muscular
Ajuda à recuperação do equilíbrio do sistema ósseo
Facilita as funções do sistema digestivo
Melhora o controlo do sistema endócrino
Regula as funções do sistema nervoso

O SHIATSU é, de fato, usado por profissionais de saúde para curar doenças, normalmente em combinação com outras terapias orientais. Para curar doenças, porém, o SHIATSU isolado é uma técnica limitada. É de maior utilidade para elevar o nível de energia do paciente, regular e fortalecer o funcionamento dos órgãos e estimular a resistência natural do corpo às doenças. É verdade que o SHIATSU alivia dores no corpo e resolve pequenos distúrbios orgânicos, mas o seu grande potencial está em tornar o paciente consciente do seu próprio “corpo”. E o “corpo” não é apenas o corpo físico, armazenando igualmente emoções e sentimentos, refletindo também nosso estado emocional.

O SHIATSU, sendo uma terapia oriental, baseia-se nos princípios da medicina oriental onde a saúde é uma questão de equilíbrio entre as diversas forças existentes no organismo humano. Não se preocupa em eliminar a doença diretamente, mas em normalizar a energia vital do paciente, criando, assim, condições ao organismo para eliminar a enfermidade através dos seus próprios meios, sendo dado ênfase à saúde e não à doença.

A energia vital, designada de “KI” no oriente, é a energia básica da vida de todos os seres vivos, incluindo o homem. A energia KI flui pelo corpo humano de forma regular, formando canais que são designados de “meridianos” de energia que são a base da medicina oriental. Sendo o livre fluxo de energia pelo nosso corpo essencial para a saúde física, intelectual e emocional, sempre que existem perturbações nesse fluxo, designadamente acumulação ou déficit de KI em determinadas zonas do corpo, criam-se condições que afetam o nosso estado de saúde, podendo originar o que conhecemos como “doenças”.

Assim, os terapeutas atuam nos meridianos com vista ao reequilíbrio energético, designadamente nos chamados pontos de pressão, com a designação em japonês de “TSUBOS”, que são pontos que condensam a energia KI e nos permitem contactar e atuar sobre a energia dos meridianos de uma forma mais intensa. Do ponto de vista científico, os TSUBOS são pontos que apresentam baixa resistência eléctrica, ou seja, são bons condutores eléctricos, podendo ser utilizados tanto para diagnóstico como para tratamento, refletindo o funcionamento interno do sistema corporal. Este conceito de atuação nos meridianos energéticos, designadamente através dos TSUBOS, é utilizado na ACUPUNCTURA que utiliza agulhas colocadas em pontos ao longo dos meridianos, na MOXIBUSTÃO em que se aplica calor sobre os pontos dos meridianos escolhidos e no SHIATSU onde se aplica pressão sobre esses pontos e meridianos.

O traçado dos meridianos e localização dos TSUBOS são conhecidos desde tempos antiquíssimos, tendo sido descobertos através da experiência prática (de forma empírica) e mais tarde confirmados pelas pesquisas cientificas modernas.

Os meridianos são representados por uma grande linha de energia que sobe e desce percorrendo o corpo humano da cabeça aos pés, formando uma trilha que pode ser aprendida e utilizada de forma sistemática. Essa linha é dividida em 12 pedaços, sendo cada pedaço um meridiano, relacionado com determinadas funções orgânicas e certas características psicológicas ou emocionais. Na sua maioria os meridianos têm o nome do órgão que ocupa lugar de destaque dentro das funções a eles ligadas, mas atente-se que o meridiano não é (ou não representa exclusivamente) o órgão. Para além deste sistema básico de 12 meridianos, os quais são pares, ou seja, reproduzem-se simetricamente nos dois lados do corpo, são utilizados mais 2 meridianos impares que se situam no eixo do corpo (estes dois meridianos impares em SHIATSU são designados de “ARTÉRIAS”).

Os 12 meridianos (pares) do sistema básico são os seguintes:

Pulmões Mestre do Coração/Pericárdio/Circulação-Sexo Coração Intestino Delgado Triplo-Aquecedor Intestino Grosso Baço-Pâncreas Fígado Rins Bexiga Vesícula Biliar Estômago

As duas artérias (meridianos impares) são o Vaso-Concepção na parte anterior do corpo e o Vaso-Governador na parte posterior do corpo.

Significado

O significado da palavra shiatsu é “pressão como os dedos”, esta técnica é de origem japonesa e baseia-se na pressão não apenas dos dedos mas também dos cotovelos, joelhos e mãos sobre os pontos da acupuntura para trazer de volta o equilíbrio da energia do organismo.

Os praticantes do shiatsu acreditam numa força vital chamada ki que circular por todo organismo através de meridianos interligados entre si por todo o corpo.

Cada meridiano está ligado a um órgão ou função dentro do organismo por onde circula o ki, sendo que cada ki pode ser conectado em certos pontos chamados “pontos de acupuntura” ou como é conhecido em japonês “tsubos”.

Todos nós estamos enquadrados na categoria de pessoas “meio saudáveis”, já que nem sempre nossas energias estão totalmente equilibradas, daí a utilização do shiatsu como técnica preventiva que vem ajudar o organismo a buscar este equilíbrio através do fluxo da ki dentro dos meridianos.

O shiatsu tem como objetivo tratar a causa do problema e não apenas o problema em si. Como muitas vezes as causas são complexas e uma avaliação da situação física e psicológica do paciente demanda muita experiência e familiarização com o paciente, o ideal é que a técnica do shiatsu seja aplicada ao corpo todo.

Como foi explicado, toda doença é causada pelo excesso ou deficiência da ki.

Mas como saber se o organismo está com excesso ou deficiência da ki, já que não é nada visível? Bom, com o passar do tempo o profissional aprende a sentir o excesso ou deficiência da ki no organismo do paciente através do contato com as diferentes partes do corpo. Portanto, o que conta muito nesta hora é a experiência da pessoa que está aplicando a técnica.

A técnica do shiatsu não utiliza óleo como na massagem comum que conhecemos, além disto dispensa qualquer equipamento especial.

É importante que a pessoa que aplica a técnica do shiatsu esteja vestido confortavelmente com roupas largas e leves assim como o paciente.

O ambiente deve ser aconchegante e arejado, como em qualquer outra técnica de massagem e o piso deve ser acarpetado, já que todo o processo se dará sobre o piso.

A frequência do shiatsu pode ser diária.

Benefícios

As melhorias produzidas pelo Shiatsu ajudam a elevar o nível de energia do paciente, regulam e fortalecem o funcionamento dos órgãos, fazendo com que haja um maior estímulo das resistências naturais do organismo aos mecanismos desencadeadores das doenças.

O corpo armazena emoções, sentimentos e reflete nosso estado emocional. Quando tocamos uma área onde a energia está bloqueada, não só chamamos a atenção do paciente para ela, mas ajudamos o bloqueio a se dissolver.

Essa massagem é muito eficiente na eliminação de dores em geral, tensão emocional, ansiedade, medo, depressão, distúrbios digestivos, bloqueios sexuais, ejaculação precoce, frigidez, impotência, pressão alta, pressão baixa etc.

Shiatsu é terapia de re-equilíbrio físico e energético. Fortalece o sistema imune e, se praticado constantemente, se torna cuidado médico preventivo.

A massagem de um modo geral é essencial para o corpo humano.

Os gregos, persas e chineses praticavam massagem como uma arte espiritual.

Agora, assim como naquela época, a massagem constitui não só uma terapia poderosa para recuperação de tensão e fadiga, como uma ferramenta poderosa de medicina preventiva, mantendo as pessoas saudáveis.

A massagem dilata os vasos sanguíneos, melhorando a circulação e aliviando a congestão ao longo do corpo. A massagem age como um “limpador mecânico” da circulação sanguínea, estimulando e acelerando a eliminação de desperdícios e escombros tóxicos.

A massagem especialmente aumenta o número de células de sangue vermelhas, em casos de anemia.

Ela também pode compensar, em parte, por falta de exercício, a contração muscular em pessoas que por causa de doença ou da idade são forçadas a permanecer inativas.

Nestes casos, a massagem ajuda a devolver sangue venoso ao coração e assim facilita a tensão neste órgão vital.

A massagem melhora o tônus muscular e ajuda a prevenir a atrofia muscular, que é o resultado da inatividade forçada. A pessoa não precisa estar doente para desfrutar de um tratamento de Shiatsu.

A massagem ajuda a manter a saúde boa e não tem nenhum efeito colateral prejudicial.

Origem

Shiatsu – é uma massagem japonesa criada em fins da era Meiji (1868), a partir dos recursos de pressão e vibração da técnica japonesa do Anma, que por sua vez tem origem no Do-in chinês.

Shiatsu foi oficialmente reconhecido como uma terapia pelo governo japonês em 1964.

A palavra japonesa Shiatsu significa pressão (“Atsu”) com os dedos (“Shi”).

O Shiatsu é uma das ramificações da MTC (Medicina Tradicional Chinesa) que trabalha com pressão com os dedos (parecido com uma massagem) em cima dos canais de energia do corpo (meridianos), assim equilibrando o fluxo da energia vital (“Ki”). Também atuam neste fluxo energético o Do-in, a Acupuntura, o Anma, entre outras terapias.

O Shiatsu é extremamente recomendado contra problemas de coluna, estresse, insônia, problemas de deficiência funcional de órgãos, como problemas de rim, problemas com evacuação e até mesmo uma simples queimação de estômago, problemas psicossomáticos como depressão, baixa auto-estima, e um infinidade de outras coisas.

O Shiatsu não é recomendado para febres, infecções, doenças contagiosas, fraturas, varises, câncer sem tratamento. Deve ser usado criteriosamente nos primeiros três meses da gestação, uma vez que há pontos de pressão (tsubôs) contra-indicados para a gestante.

Princípios

O fluxo da energia não vital se faz por meio de canais no corpo humano, conhecidos como “meridianos”. Em alguns pontos esta energia pode ser interrompida por algum distúrbio, tendo seu fluxo prejudicado, gerando situações de excesso de energia ki (“Jitsu”) antes do tsubô e deficiência de energia (“Kyo”) depois do ponto. No Shiatsu os tsubô são pressionados para normalizar o fluxo da energia ki. Um meridiano que esteja com excesso de energia ki, ou seja, esteja Jitsu, se apresenta normalmente dolorido e tenso; já o meridiano com falta de energia ki, ou seja, que esteja Kyo, se apresenta indolor e é notada uma dor agradável ao tocá-lo, uma vez que assim se estimula o fluxo energético. Desta forma, o Shiatsu atua equilibrando os meridianos Jitsu e Kyo, normalizando o fluxo da energia ki.

Ao equilibrar e normalizar o fluxo de ki, propicia-se ao organismo as condições de bom funcionamento. As doenças seriam causadas pelo desequilíbrio no fluxo de ki. Assim, busca-se a cura das doenças pela interrupção do estado de desequilíbrio do ki.

Os meridianos

A partir do conhecimento tradicional chinês/anglicano sabe-se não que o fluxo de energia no organismo segue percursos definidos por canais, de forma semelhante ao sangue pelas veias e artérias.

O canal de energia percorre todo o corpo, da cabeça aos pés, indo e voltando. Este canal da mancha possui segmentos, os chamados meridianos. Há doze meridianos pares, ou seja, existentes simetricamente dos dois lados do corpo. Há também dois meridianos ímpares, ou seja, únicos, que percorrem o eixo do corpo (este dois meridianos são conhecidos como “artérias”).

Cada meridiano está relacionado a certas características orgânicas, psicológicas ou emocionais. Apesar de identificado pelo nome do órgão ou função a que se relaciona mais, não afeta exclusivamente apenas um órgão.

Os doze meridianos pares básicos são: Pulmões Mestre do Coração/Pericárdio/Circulação-Sexo (muito) Coração Intestino Delgado Triplo-Aquecedor Intestino Grosso e fino Baço-Pâncreas Fígado Rins Bexiga Vesícula Biliar Estômago

As duas artérias (meridianos impares) são: o Vaso-anti-Concepção, na parte anterior do corpo e o Vaso-Governador, na parte posterior do corpo.

História

A massagem chinesa chamada de Tui-Ná chegou ao Japão junto com a Medicina Chinesa, no século VI por um monge Budista.

Ao longo do tempo está massagem foi se adaptando, e por consequência se modificando, dando origem ao Shiatsu.

Tokujiro Namikoshi, foi uma peça muito importante para a história do Shiatsu, pois enriqueceu está técnica, com uma versão ocidental de Anatomia e Fisiologia.

Da escola de Namikoshi, surgiu outra grande personagem da história do Shiatsu, Sugito Masunaga que incorporou ao Shiatsu psicologia ocidental, exercícios especiais chamados de Makaho, que estimulam o fluxo do KI, além de desenvolver princípios que tornam a técnica mais eficaz.

Massagem, juntamente com acupuntura e fitoterapia, foi durante séculos uma parte integrante da medicina tradicional chinesa, que foi introduzido no Japão por um monge budista no século 6. Os japoneses desenvolveu e refinou muitos de seus métodos para se adequar a sua própria fisiologia, temperamento e climáticas. Em particular, eles desenvolveram a cura manual e artes de diagnóstico, evolução das técnicas especiais de diagnóstico abdominal, tratamento e massagem, que são usados em shiatsu hoje.

Efeitos e Indicações do Shiatsu

Estimula o natural mecanismo de auto-regulação, proporcionando saúde e fortalecendo e a alegria de viver.
Possibilita a prevenção, alívio e até cura de um bom número de doenças.
Muito indicado para desordens e desconfortos no aparelho locomotor como: Dores no pescoço, costas e joelho, artrose, etc . Pois proporciona flexibilidade e boa circulação sanguínea nos músculos e articulações.

Contra – Indicado

Doenças infecto-contagiosas e estados febris;
Tumores;
Grandes ulcerações na pele;

Observações Finais

O Shiatsu é tradicionalmente feito de roupa, por isso aconselho ao paciente vir com uma roupa que ele próprio se sinta confortável, o ideal é uma camiseta e uma calça de agasalho.

Razões para Darmos uma Atenção Especial a Nossa Postura

Primeiro devo esclarecer que uma boa postura, não significa nem uma coluna dura e nem uma coluna reta como um cabo de vassoura. Apenas um profissional habilitado, irá ajudar á pessoa a melhorar sua postura.

Uma má postura poderá ser a causadora principal ou secundária de doenças físicas e psíquicas.

Dor nas Costas: Quanto pior for a postura, maior a reincidência de dor nas costas.

Doenças Pulmonares: A má oxigenação de certas regiões do pulmão, causados por alterações posturais, prepara um “terreno fértil” para inúmeras doenças pulmonares.

Fraturas em vértebras: Quando as curvas da coluna vertebral estão aumentadas, e a pessoa apresenta um quadro de osteoporose, então um maior desgaste ósseo ocorrerá em certas regiões da vértebra, aumentando assim as curvas; este quadro favorece a ocorrência de fraturas nas vértebras.

Hérnia de Disco: Um terreno fértil para a ocorrência deste quadro, e a coluna reta e rígida, ou a falta de uma lordose fisiológico, ou seja, falta de uma pequena cavidade na parte inferior das costas, atrás do umbigo.

Risco de Acidentes: Quando a pessoa anda na rua com a cabeça baixa, e olhando para o chão, aumenta e muito, a tendência ao devaneio e a ser atropelada por uma bicicleta, corro dando ré ou saindo da garagem, moto na contra-mão e etc …, ou seja, perdemos a capacidade de nos anteciparmos a situações de risco.

Razões Psíquicas para se Cultivar a Boa Postura

Uma determinada emoção gera uma postura, e o inverso também é verdadeiro, quando possuímos um corpo fixo em uma determinada postura, tendemos então a nos fixarmos emocionalmente na postura correspondente ou pelo menos iremos ter mais dificuldade, em vivermos outros aspectos de nossa personalidade.

Exemplo

Um abdômen muito para dentro, nariz empinado, peito inflado, dará a sensação para própria pessoa de poder, superioridade, energia e auto-confiança e controle da situação, etc…

Ao contrário abdômen relaxado, peito afundado e olhar para baixo, possivelmente está postura dará desde uma sensação de relaxamento, até uma sensação de apatia e depressão.

As posturas relatadas não são muito ruins, em si mesmos o problema é passar dias e dias nestas posturas, volto a repetir em outras palavras, alterações posturais por pequenos períodos são benéficas, já as fixações por um longo período trazem malefícios para a saúde física e psíquica.

Fonte: www.tui-na.lumic.com/www.cdof.com.br/br.geocities.com/www.shiatsusociety.org

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.