Breaking News
Home / História do Brasil / Ciclo do Açúcar

Ciclo do Açúcar

PUBLICIDADE

O que foi o Ciclo do Açúcar?

A indústria açucareira foi introduzida no Brasil, baseada no sistema de plantation, com o domínio do latifúndio, monocultura, trabalho escravo e produção voltada para o mercado externo. Os engenhos de cana-de-açúcar foi herança dos engenhos mouros introduzidos durante a ocupação muçulmana na península Ibérica na Idade Média.

A cana-de-açúcar teve seu desenvolvimento em fazendas que acabaram sendo denominadas de Engenho, ficavam próximas ao litoral, onde encontraram um solo propício chamado de massapé. O maquinário do engenho era a moenda de onde se extraia a garapa, depois a casa de fervura onde ele virava o melaço e depois colocado em formas e levado para a casa de purgar, onde viraria o pão de açúcar.

Ciclo do Açúcar

O açúcar bruto (rapadura ou pão de açúcar) era ensacado e vendido para Portugal este revendia para a Holanda, que refinaria o produto, embalaria em caixas e revenderia aos outros países. Este acordo com os flamengos (holandeses) se deu em razão que foi o banco de Amsterdã que financiou a produção açucareira no Brasil.

A colônia não podia comercializar diretamente com outros países, devido ao Pacto Colonial onde um monopólio permitia o comércio somente com a metrópole. Desta forma Portugal era apenas um atravessador.

O açúcar foi o principal produto da economia durante todo o período colonial, mas entrou em decadência no século XVII com a concorrência do açúcar produzido nas Antilhas e depois no século XIX o café passou a ser o principal produto de exportação do país.

Por Frederico Czar
Professor de História

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Semana de Arte Moderna

PUBLICIDADE O que foi a Semana de Arte Moderna de 1922? Nas primeiras décadas do …

República da Espada

PUBLICIDADE O que foi a República da Espada? O Governo do Mal. Deodoro da Fonseca …

Questão Christie

Questão Christie

PUBLICIDADE O que foi a Questão Christie? Em dezembro de 1861 o navio príncipe de Wales, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.