Breaking News
Home / História do Brasil / História da Bandeira Brasileira

História da Bandeira Brasileira

PUBLICIDADE

Bandeira Brasileira passou por diversas transformações no decorrer dos anos até chegar ao que conhecemos hoje.

história da bandeira do Brasil remonta um longo caminho a 15 de Novembro de 1889.

Este foi o dia em que Marechal Deodoro da Fonseca derrotado imperador Pedro II do Brasil e passou a declarar o Brasil uma república, assim, acabar com o Império do Brasil e estabelecer o que veio a ser conhecido como República Velha ou República Velha.

Foi quando Ruy Barbosa propôs um projeto que se tornaria a bandeira brasileira. Barbosa se inspirou na bandeira americana e sua bandeira projetado foi levado partir de 15 de novembro de 1889. No entanto, esse desenho da bandeira durou apenas quatro dias depois que Fonseca, que era o então presidente provisório do Brasil vetou o projeto, alegando que o projeto da bandeira, assemelhava-se de outro estado.

Assim, Fonseca vez mudou o curso da história da bandeira brasileira e sugeriu que a nova bandeira da nova república deve assemelhar-se a antiga bandeira imperial que muitos identificou o Brasil com, as cores que representavam as famílias do primeiro casal imperial e os fundadores da monarquia brasileira. Assim, ele queria uma bandeira que tinha as cores verde, que representava a Casa de Bragança do primeiro Imperador, Dom Pedro I, eo amarelo, que representava a Casa de Habsburgo do consorte de Pedro, Maria Leopoldina de Áustria.

Foi decidido que o centro da bandeira imperial arcar com os braços do Império do Brasil.

No final, foi só esta crista real colocado centralmente sendo substituídas com o globo azul, estrelas e o lema que é sinônimo de Brasil e contribui grandemente para o Brasil flag significado.

Todas essas medidas foram tomadas para mostrar o espírito nacional continua em face de uma mudança de ser uma monarquia para uma república. Assim, no final, foi projeto Raimundo Teixeira Mendes, que vai ficar na história da bandeira brasileira, como sendo o que foi prontamente aceito por Fonseca.

Bandeira Brasileira – Fatos

Existe um protocolo rígido que deve ser seguido quando se trata da bandeira brasileira. Este protocolo foi estabelecido em 1 de Setembro de 1971.
Um fato interessante sobre a bandeira do Brasil é que ela é a maior bandeira hasteada regularmente no mundo! A bandeira brasileira voando na Praça dos Três Poderes, ou Praça dos Três Poderes, na capital, Brasília pesa cerca de 1300 quilos e se estende por uma área de 7.000 m², com uma largura de 230 pés e um comprimento de 330 pés Isso torna Praça dos Três Poderes um dos lugares famosos do Brasil.
Nas escolas públicas e privadas, a cerimônia de bandeira especial deve ser realizada, no mínimo uma vez por semana, ao longo do ano letivo.
O globo azul que está presente na bandeira é o símbolo do céu noturno que estava presente sobre o Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1889, a noite, o país foi declarado uma república.
Sempre que o Presidente declara luto oficial, a bandeira deve ser hasteada a meio mastro. Além disso, uma vez que durante toda a história, sempre que houver luto oficial declarado, a bandeira tem de primeiro ser levantada para a parte superior do mastro, e em seguida reduzido para a metade do caminho.
Bandeiras estrangeiras só pode ser feita no Brasil, com uma bandeira brasileira voando ao seu lado, à direita. A única exceção a esta regra é quando a bandeira estrangeira é hasteada em uma embaixada ou um consulado.
Quando há muitas bandeiras que precisam ser aumentado ou reduzido, a bandeira do Brasil deve ser o primeiro a atingir o topo ea última a ser diminuída.
Quando a bandeira não é de uso, então ele deve ser entregue a uma unidade militar, a fim de ser queimado em uma cerimônia especial em 19 de novembro, que é conhecido como o Dia da Bandeira.

Isso foi tudo sobre a história e alguns fatos interessantes da bandeira brasileira. Há muita coisa que vai fazer em uma bandeira, uma vez que é um símbolo de todo o país. Assim, a bandeira do Brasil não é diferente, uma vez que capta a essência do país e do povo do Brasil.

BANDEIRA DA ORDEM DE CRISTO (1332 -1651)

BANDEIRA DA ORDEM DE CRISTO

1332 -1651

História da Bandeira Brasileira
Bandeira da Ordem de Cristo

A Ordem de Cristo, rica e poderosa, patrocinou as grandes navegações lusitanas e exerceu grande influência nos dois primeiros séculos da vida brasileira. A cruz de Cristo estava pintada nas velas da frota cabralina e o estandarte da Ordem esteve presente no descobrimento de nossa terra, participando das duas primeiras missas. Os marcos traziam de um lado o escudo português e do outro a Cruz de Cristo.

BANDEIRA REAL – D. MANUEL

1500 – 1521

História da Bandeira Brasileira
Bandeira Real – Dom Manuel

Era o pavilhão oficial do Reino Português na época do descobrimento do Brasil e presidiu a todos os acontecimentos importantes havidos em nossa terra até 1521. Como inovação apresenta, pela primeira vez, o escudo de Portugal

BANDEIRA REAL – D. JOÃO III

1521

História da Bandeira Brasileira
Bandeira Real – D. João III

O lábaro desse soberano, cognominado o “Colonizador”, tomou parte em importantes eventos de nossa formação histórica, como as expedições exploradoras e colonizadoras, a instituição do Governo Geral na Bahia em 1549 e a posterior divisão do Brasil em dois Governos, com a outra sede no Maranhão.

BANDEIRA SOB DOMÍNIO ESPANHOL

1616 – 1640

História da Bandeira Brasileira
Bandeira do Domínio Espanhol

Este pendão, criado em 1616, por Felipe II da Espanha, para Portugal e suas colônias, assistiu às invasões holandesas no Nordeste e ao início da expansão bandeirante, propiciada, em parte, pela “União Ibérica”.

BANDEIRA REAL D. JOÃO IV OU RESTAURAÇÃO

1640 – 1683

História da Bandeira Brasileira
Bandeira Real D. João IV ou Restauração

Também conhecida como “Bandeira de D. João IV”, foi instituída, logo após o fim do domínio espanhol, para caracterizar o ressurgimento do Reino Lusitano sob a Casa de Bragança O fato mais importante que presidiu foi a expulsão dos holandeses de nosso território. A orla azul alia à ideia de Pátria o culto de Nossa Senhora da Conceição, que passou a ser a Padroeira de Portugal, no ano de 1646.

BANDEIRA DO PRINCIPADO DO BRASIL

1645 – 1816

História da Bandeira Brasileira
Bandeira do Principado do Brasil

O primeiro pavilhão elaborado especialmente para o Brasil. D João IV conferiu a seu filho Teodósio o título de “Príncipe do Brasil”, distinção transferida aos demais herdeiros presuntivos da Coroa Lusa. A esfera armilar de ouro passou a ser representada nas bandeiras de nosso País.

BANDEIRA DE D. PEDRO II – PORTUGAL

1683 -1706

História da Bandeira Brasileira
Bandeira de D. Pedro II

Esta bandeira presenciou o apogeu de epopéia bandeirante, que tanto contribuiu para nossa expansão territorial. É interessante atentar para a inclusão do campo em verde (retângulo), que voltaria a surgir na Bandeira Imperial e foi conservado na Bandeira atual, adotada pela República.

BANDEIRA REAL SÉCULO XVII

1600 -1700

História da Bandeira Brasileira
Bandeira Real Século XVII

Bandeira Real Século XVII (1600 – 1700). Esta bandeira foi usada como símbolo oficial do Reino ao lado dos três pavilhões já citados, a Bandeira da restauração, a do Principado do Brasil e a Bandeira de D. Pedro II, de Portugal.

BANDEIRA DO REINO UNIDO DO BRASIL

1816 – 1821

História da Bandeira Brasileira
Bandeira do Reino Unido do Brasil

Criada em consequência da elevação do Brasil à categoria de Reino, em 1815, presidiu as lutas contra Artigas, a incorporação da Cisplatina, a Revolução Pernambucana de 1817 e, principalmente, a conscientização de nossas lideranças quanto à necessidade e à urgência de nossa emancipação política. O Brasil está representando nessa bandeira pela esfera armilar de ouro, em campo azul, que passou a constituir as Armas do Brasil Reino.

BANDEIRA DO REGIME CONSTITUCIONAL

1821 – 1822

História da Bandeira Brasileira
Bandeira do Regime Constitucional

A Revolução do Porto, de 1820, fez prevalecer em Portugal os ideais liberais da Revolução Francesa, abolindo a monarquia absoluta e instituindo o regime constitucional, cujo pavilhão foi criado em 21 de agosto de 1821. Foi a última bandeira Lusa a tremular no Brasil.

BANDEIRA DO IMPÉRIO DO BRASIL

1822 – 1889

História da Bandeira Brasileira
Bandeira do Império do Brasil

Criada por Decreto de 18 de setembro de 1822, era composta de um retângulo verde e nele, inscrito, um losango ouro, ficando no centro deste o Escudo de Armas do Brasil. Assistiu ao nosso crescimento como Nação e a consolidação da unidade nacional.

BANDEIRA PROVISÓRIA

15 a 19 Nov. 1881

História da Bandeira Brasileira
Bandeira Provisória

A República acabava de ser proclamada e o novo regime buscava em todos os seus atos e nos mínimos detalhes a sua afirmação política.

Um dos primeiros atos referiu-se à Bandeira. Foi feita uma bandeira que era uma cópia da bandeira americana, só que em verde e amarelo. Foi repudiada pelo povo e pelos próprios republicanos, suscitou tal oposição que, durou apenas quatro dias, e foi substituída pela atual.

Esta bandeira foi hasteada na redação do jornal “A Cidade do Rio”, após a proclamação da República, e no navio “Alagoas”, que conduziu a família imperial ao exílio.

BANDEIRA ATUAL

História da Bandeira Brasileira
Bandeira atual

Decidiu-se então manter o losango em fundo verde, mas menor, sem tocar as bordas e, no centro, foi desenhado o globo azul, com estrelas e a faixa com a frase: “Ordem e Progresso”.

Esta conservou as cores verde e amarela, que, além de representarem as Casas Reais de Bragança e Hadsburgo-Lorena, representavam ainda:

O verde – nossos mares e florestas;
O amarelo –
 a riqueza de nosso solo.
O azul e o branco 
dizem respeito às cores da Bandeira lusa, ao tempo de Afonso Henriques, 1º rei de Portugal.
As estrelas
, no céu de primavera, fixam a presença ideal de todos os Estados, na noite da Proclamação da República, no Rio de Janeiro.

Cortando a esfera aparece a faixa branca com o dístico: “Ordem e Progresso”, grafado em letras verdes, lema que sugere a dinâmica da vida nacional.

A faixa branca significa: o Equador Terrestre, daí porque apenas uma estrela está colocada acima dos hemisfério norte, representado pela estrela “Spica”.

O projeto da Bandeira foi aprovado e entregue, para sua execução, ao pintor Décio Vilares. Ao astrônomo Manuel Pereira dos Reis coube a localização das estrelas.

DIA DA BANDEIRA

bandeira do Brasil foi instituída quatro dias após a Proclamação da República, que foi no dia 15 de novembro de 1889.

Assim como as demais bandeiras, cujas cores geralmente têm algum significado, a bandeira do Brasil tem as cores ligadas aos símbolos nacionais.

O nosso verde significa nossas matas e também traz à lembrança o primeiro objeto que funcionou como bandeira: os ramos arrancados das árvores pelos homens primitivos em atitude de alegria.

O nosso amarelo representa a riqueza mineral e a aventura dos bandeirantes à procura do ouro.

Uma interpretação mais poética faz com que imaginemos o amarelo como o sol que brilha em nosso céu, astro que garante as condições da sobrevivência humana.

O azul significa o nosso céu e também uma homenagem à Nossa Senhora, padroeira de Portugal e do Brasil.

O branco simboliza a paz, incluindo os brasileiros aos povos que enxergam Deus como plenitude do ser e do poder, assim como o branco é a plenitude das cores.

Além de todas essas cores, a bandeira brasileira tem 27 estrelas que correspondem às 26 unidades federativas brasileiras e o Distrito Federal. Na faixa que corta a bandeira nacional estão escritas as palavras Ordem e Progresso.

Isso significa decisão e visão clara dos problemas da pátria e também meta de ascensão para os homens de valor. Essas palavras são a síntese de um sistema filosófico que surgiu na Europa, chamado Positivismo.

Em nosso país, Benjamin Constant, Demétrio Ribeiro, Teixeira Mendes e Miguel Lemes são grandes nomes dessa filosofia.

bandeira do Brasil fica permanentemente hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Ela só é arriada quando uma nova é hasteada.

As bandeiras brasileiras em mau estado de conservação devem ser entregues em uma unidade militar para serem incineradas no dia 19 de novembro.

As bandeiras de outros países só podem ser hasteadas no Brasil se ao lado estiver a Bandeira Nacional, do mesmo tamanho e ao lado direito. A única exceção é para embaixadas e consulados.

O Hino à Bandeira

Olavo Bilac

Salve, lindo pendão da esperança,
Salve, símbolo augusto da paz.
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Contemplando o teu vulto sagrado
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser.

Sobre a imensa Nação brasileira
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor.

Ordem e Progresso

A inscrição Ordem e Progresso, na faixa ao centro de nossa bandeira, é a síntese do positivismo, sistema filosófico que surgiu na França no começo do século XIX. Para os positivistas, só é possível afirmar que uma teoria é correta se ela foi comprovada através de métodos científicos válidos. Portanto, desconsideram os conhecimentos relacionados a crenças ou superstições, por exemplo. Assim, o positivismo defende o progresso da humanidade através dos avanços científicos.

A palavra de ordem inscrita em nossa bandeira, trata-se da síntese de um sistema filosófico aceito não só no Brasil, como também na Europa: o positivismo.

Os grandes nomes dessa filosofia em nosso país no fim do século XIX eram Benjamin Constant, Demétrio Ribeiro, Teixeira Mendes e Miguel Lemos. Numa visível homenagem a esses cidadãos, convoca os brasileiros para uma arrancada concreta e irreversível pelo desenvolvimento. A significação de ordem não é ditadura, mas sim decisão e visão clara dos problemas, enquanto progresso não indica riqueza para os indolentes, mas meta de ascensão para os homens de valor.

Um dos três únicos casos em que o idioma da pátria em questão aparece na bandeira, possui o seu recanto para o culto coletivo de toda a nação: a Praça dos Três Poderes, em Brasília, onde fica sempre hasteada, tendo na base do mastro as seguintes palavras: “Sob a guarda do povo brasileiro, nesta Praça dos Três Poderes, a bandeira sempre no alto, a visão permanente da pátria”.

Curiosidades

Você sabia que…

Uma bandeira em mau estado de conservação não pode ser hasteada. Deve ser entregue a uma unidade militar para ser incinerada no dia 19 de novembro.
A Bandeira Nacional fica permanentemente hasteada na Praça dos Três Poderes em Brasília. Quando for substituída, só é arriada quando a nova for hasteada.
Em alguns locais, a bandeira deve ser hasteada todos os dias.
São eles:
 palácio da Presidência da República; residência do presidente; Congresso Nacional; nos ministérios; no Supremo Tribunal Federal; nos edifícios-sede dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; em repartições consulares; em repartições federais, estaduais e municipais situadas na faixa da fronteira etc. Tradicionalmente, a bandeira é hasteada às 8h da manhã e arriada às 18h. Se ficar hasteada durante a noite, deve estar iluminada.
Não é permitido hastear bandeira de outro país em terras brasileiras se ao lado não estiver a Bandeira Nacional de igual tamanho e posicionada ao lado direito. A exceção é somente para embaixadas e consulados.

Fonte: www.buzzle.com/fr-scubabrasil.sites.uol.com.br/UFGNet/www.ibge.gov.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Semana de Arte Moderna

Semana de Arte Moderna

PUBLICIDADE Semana de Arte Moderna – O que foi Nas primeiras décadas do século XX, …

República da Espada

República da Espada

PUBLICIDADE O que foi a República da Espada? O Governo do Mal. Deodoro da Fonseca …

Questão Christie

Questão Christie

PUBLICIDADE O que foi a Questão Christie? Em dezembro de 1861 o navio príncipe de Wales, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.