Breaking News
Home / Turismo / Blumenau

Blumenau

PUBLICIDADE

Blumenau é conhecida em todo o Brasil como uma das cidades com maior influência germânica em sua cultura e história.

Fundada em 1850 pelo filósofo alemão Hermann Bruno Otto Blumenau, a cidade guarda fortes características européias, encantando visitantes do Brasil e exterior por sua arquitetura, gastronomia, natureza, indústrias, chope gelado e festas. Localizada estrategicamente próxima as importantes cidades do Mercosul e da estrutura portuária do Estado, é referência na educação, infra-estrutura e mão de obra qualificada.

Blumenau

Com 161 anos, Blumenau destaca-se pela economia pujante, na preservação do meio ambiente e na força produtiva e empreendedora da cidade. O que não falta em Blumenau são sotaques diferentes, influência das várias etnias que ajudam a tornar a cultura da cidade rica na diversidade.

Os trajes típicos e danças ainda fazem parte das manifestações culturais nos clubes de Caça e Tiro e festas típicas. Blumenau é o típico exemplo de município que conseguiu unir suas origens ao que o Brasil tem de melhor: o jeito de ser brasileiro.

A cidade é um excelente centro de compras, oferecendo produtos como cristais e artigos têxteis, reconhecidos nacionalmente e internacionalmente. Conhecida como cidade organizadora de grandes eventos e festas populares, com infra-estrutura profissional é sede do maior Centro de Eventos de Santa Catarina, o Parque Vila Germânica. Blumenau é, sem dúvida alguma, em cada atração que organiza, uma festa para os olhos.

Roteiros Turísticos

Blumenau oferece opções de lazer para todas as idades, gostos e com os mais variados custos. O visitante pode desfrutar de roteiros turísticos bastantes agradáveis, que contemplam a história e o desenvolvimento da cidade.

Entre eles se destacam o Roteiro Histórico Cultural – este passeio pode ser feito a pé – que inicia na Ponte Aldo Pereira de Andrade (conhecida como Ponte de Ferro, de 1929), passando por todos os prédios antigos e contemporâneos da Rua XV de Novembro, terminando no antigo Paço Municipal e sede da administração no período colonial.

Outra opção é o Roteiro Arquitetônico Vila Itoupava, situada a 25 km do centro da cidade. Neste bairro moram cerca de sete mil habitantes que preservam os aspectos culturais da colonização, como por exemplo, o dialeto alemão. No local é possível encontrar casas que preservam o estilo enxaimel típico, comidas e bebidas em fabricação caseira.

Quem gosta de contemplar a natureza pode visitar o Roteiro de Natureza, com opções de passeios nas trilhas do Parque Ecológico Spitzkopf ou Nova Rússia. (Este roteiro necessita de agendamento prévio).

Para os apreciadores de uma boa cerveja, ou mesmo curiosos quanto à sua fabricação, a dica é um passeio nas cervejarias artesanais. O Roteiro das Cervejarias Artesanais é composto por onde empresas, entre elas estão a Bierland, Eisenbahn, Wunder Bier, Borck, Konigs Bier, Zehn Bier, Schornstein, Opa Bier, Holzweg, Das Bier e Saint Bier.

Existe também o Roteiro Turismo Industrial, onde é possível conhecer ao vivo a fabricação de cristais, malhas, cachaças, iluminárias, entre outros.

Pensando no potencial do segmento de Roteiro Religioso, foi formatado pela Secretaria de Turismo o Roteiro de Igrejas, que visa auxiliar na atração e maior permanência de visitantes no município de Blumenau.

Blumenau possui templos católicos e luteranos que contém história e arquitetura relevantes e interessantes. Cada Igreja possui uma história única que remonta o início da imigração e colonização da cidade. Nestas igrejas ficam guardadas lembranças, objetos, instrumentos, entre outras curiosidades.

E a última opção de roteiro turístico é o Roteiro de Museus, onde o visitante poderá conhecer os diversos museus de Blumenau e testemunhar as velozes e marcantes transformações na região e no mundo nos últimos dois séculos, desde a chegada dos primeiros colonizadores europeus.

E para quem quer conhecer de perto as opções de lazer cultivadas pelos descendentes de alemães por mais de um século e meio, a dica é participar do Dia do Turista. Durante o ano, três clubes de caça e tiro de Blumenau (CCT) abrem suas portas para os visitantes e compartilham um pouco da cultura e das tradições trazidas pelos imigrantes, no chamado Dia do Turista.

Para isto, os CCT Serrinha, Testo Salto e Blumenauense, promovem atividades como competições de tiro, bolão, bocha e apresentações de grupos folclóricos, além, é claro, de degustação de chope e pratos típicos – assim como é feita nas tradicionais festas de Rei e Rainha.

Para participar do Dia do Turista é preciso agendar com a Associação dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau pelo telefone (47) 3340-5635 ou no site www.clubesdecacaetiro.com.br. O número mínimo de participantes é de 30 pessoas.

Fonte: www.blumenau.sc.gov.br

Blumenau

Blumenau, situa-se ao nordeste do Estado de Santa Catarina, a aproximadamente 140 quilômetros de Florianópolis, e é conhecida por manter as tradições germânicas de seus colonizadores.

Além da tradicional Oktoberfest, a festa do chope realizada no mês de outubro, a cidade oferece opções de roteiros históricos que entretêm milhares de turistas que visitam o Médio Vale do Itajaí durante todo o ano. O município também encanta por suas belezas naturais, seja através das trilhas ecológicas aos arredores da cidade ou pelo rio Itajaí-Açu, que corta toda a região.

Turismo Histórico

Em meados de 1850, os colonizadores alemães chegaram a Blumenau. Ali, liderados pelo Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau, fundaram uma das mais prósperas colônias da região. Logo depois chegaram outros imigrantes europeus, como os italianos, poloneses e portugueses, que decidiram tentar a vida no país.

Em pouco tempo, Blumenau tornou-se uma colônia influente na economia local. A partir do século XX, depois de um acentuado processo de urbanização, surgiram as primeiras indústrias têxteis do município, principal atividade econômica até os dias de hoje.

Manifestações culturais / Culinária

Além da Oktoberfest, são muitas as opções de festas e festivais durante o ano da cidade. A Festitália e a Sommerfest reforçam a descendência dos colonizadores europeus, com música e gastronomia típicas. O Festival Universitário cresce a cada edição e atrai participantes de todo o Brasil e dos países do Mercosul.

Turismo de Eventos

Uma das apostas do governo municipal é o investimento em estruturas para abrigar eventos e movimentar a cidade durante todo o ano. Com a construção recente do maior centro de convenções de Santa Catarina, com 26 mil m², no Parque Vila Germânica, Blumenau torna-se um local estratégico para a realização de eventos de grande porte, geralmente na área de tecnologia. O novo espaço reforça o caráter de pólo econômico da cidade, que conta com cerca de três mil indústrias, de grande, médio e pequeno porte.

Blumenau

Fonte: www.guiasantacatarina.com.br

Blumenau

1) Beleza

Blumenau

Blumenaué uma cidade dotada de uma arquitetura diferenciada, nobre. É desenhada pelo leito do Rio Itajaí Açu. É uma obra prima coberta por muito verde, e pelo colorido das flores pelos jardins.

2) Roteiros Naturais

Blumenau

Visitar locais como o Parque Municipal das Nascentes (com 364 espécies de animais, e mais de 360 espécies de árvores e arbustos, o Parque Spitzkopf, com 940 metros de altura e várias trilhas, a Nova Rússia (área pertencente à mata atlântica, com disponibilidade para passeios a cavalo, banhos de rio, visita às minas da prata, etc), ou o Parque natural São Francisco de Assis: Bem no centro de Blumenau, ao lado do maior Shopping Center da cidade, e com trilhas para caminhadas.

3) Roteiro Histórico

Blumenau

Em uma caminhada de cerca de 2,5 km, você pode conhecer locais históricos e turísticos, como a ponte da estrada de ferro, o antigo paço municipal, o mausoléu Dr. Blumenau, vários prédios antigos da charmosa XV de Novembro, Rua das Palmeiras, Museu da Família Colonial, Cemitério dos Gatos, Praça Hercílio Luz (antigo Biergarten), Catedral São Paulo Apóstolo, dentre outros.

4) Roteiro Industrial

Você pode conhecer de perto, empresas como: Cia Hering, Cristais Hering, Sulfabril, entre outras. Essas empresas lhe esperam de portas literalmente abertas para sua visitação.

5) Roteiro Cervejarias Artesanais

Conheça in loco algumas cervejarias de Blumenau e região, conhecidas por produzirem algumas das melhores cervejas do mundo, constantemente premiadas.

6) Festas

Oktoberfest – Dispensa comentários: A segunda maior festa da cerveja do mundo, com muita música, alegria, comida típica, muito chopp, com cervejas nacionais, importadas, e um destaque especial para aquelas produzidas aqui mesmo, na região. Desfiles são realizados durante a festa, onde milhares de pessoas devidamente trajadas mostram um pouco melhor Blumenau para o mundo. Além disso, o Bierwagen desfila durante vários dias da festa, distribuindo chopp grátis para quem quiser, pelas ruas da cidade.

FestItália: Uma demonstração da força da cultura italiana aqui na região, com uma festa típica italiana. Muita comida italiana, vinho, boa música, formam a festa.

Strassenfest mit Stammtisch: O tradicional evento é agora realizado uma vez por ano, na rua XV de Novembro (centro da cidade), e reúne centenas de grupos de amigos, cada qual em sua barraca, com muita comida, bebida, animação. Os grupos de “Stammtisch” nada mais são do que grupos de pessoas que se reúnem frequentemente, em um mesmo local, no mesmo dia, para conversar, bater papo, jogar alguma coisa, enfim..

7) Pontos Turísticos Diversos

Blumenau
Museu Fritz Muller, Museu da Água, Museu da Cerveja, Parque Vila Germânica, Empório Vila Germânica,dentre outros.

8) Nossa gente

Além da tradicional hospitalidade e alegria, a beleza do povo é reconhecida mundialmente. Prova disso são as 3 “Miss Brasil” que já saíram de Blumenau (Vera Fischer, Ingrid Budag, Isabel Beduschi), a top model Mariana Weickert, outra top model, Raphaela Scharf, Analice Nicolau (apresentadora do SBT), além de outras.

9) Turismo de Compras

Além da tradicional Rua XV de Novembro, um verdadeiro Shopping a céu aberto, visite também o Shopping Neumarkt (um dos maiores do estado em área construída), centros comerciais com lojas direto de fábrica, e as próprias lojas de fábrica, dentro das maiores indústrias de Blumenau e região.

10) Culinária

Blumenau
Impossível vir a Blumenau e não provar as delícias da culinária alemã. Os tradicionais Eisbein, Kassler, Marreco Recheado, etc, e também os doces, impossíveis de evitar. Uma visita a um café colonial é garantia de algumas calorias a mais, porém, é imperdível.

Além de tudo já citado, ainda temos: 

Sommerfest: Realizada no Verão, envolve vários eventos pela cidade, de caráter turístico/cultural, inclusive um inédito Festival Nacional de Balonismo. Todas as quintas, durante o período da Sommerfest, existe a Sommerbierfest, que nada mais é do que uma mini-oktoberfest, no parque Vila Germânica; Forte turismo de eventos, com feiras como a Texfair, Fematex,etc. Além disso, a cidade fica em um local privilegiado, cerca de uns 60 km do litoral, e uns 150 km de Florianópolis, do lado de cidades igualmente interessantes para visitar (Pomerode, Brusque, Indaial, etc).

Resumindo, você tem todos os motivos do mundo para vir conhecer a linda e loira Blumenau. Agora, é com você. Seja bem vindo.

Fonte: www.novablumenau.blogspot.com

Blumenau

Está localizada a 164 quilômetros de Florianópolis.

É o polo turístico de Santa Catarina, não só por ser a sede da famosa Oktoberfest (Festa da Cerveja – a segunda festa mais popular do Brasil), senão também pelas suas construções antigas que contrastam com a modernidade.

Blumenau está situada no nordeste de Santa Catarina, a 45 km da BR-101, rodovia em processo de duplicação que funciona como principal corredor terrestre entre os dois grandes centros do Mercosul, São Paulo e Buenos Aires.

O acesso se dá pela BR-470. Para quem chega de avião, há três opções: o Aeroporto Regional de Blumenau; o Aeroporto de Navegantes, a 59 km, ou o Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, a 130 km.

O Clima é temperado quente; a temperatura média varia de 16,1ºC a 27ºC. O toque europeu da cidade, incluindo o clima e o calor dos brasileiros, fazem a diferença em Blumenau.

Blumenau hospitalidade, atrações turísticas, tradições combinando música, dança e culinária alemã e a Oktoberfest é o ponto alto por ser a maior festa da tradição alemã das Américas.

Oktoberfest – A maior festa da tradição alemã das Américas

A Oktoberfest faz parte da história que se mantém autêntica, preservando as tradições alemãs trazidas pelos colonizadores há 150 anos. São 17 dias de festa, de blumenauenses se integrando com visitantes do Brasil e do exterior.

A animação é com bandas de música alemã, desfiles com carros alegóricos e o beerwagen, participação dos clubes de caça e tiro, caminhonete que distribui chope gratuitamente pelas ruas, á noite, grupos folclóricos e brincadeiras animan enormes pavilhões.

É interessante visitar na cidade:

Igreja Evangélica (1877).
Cemitério evangélico, (onde estão os restos mortais de imigrantes e do cientista Fritz Müller).
Igreja Matriz São Paulo Apóstolo 1963.
Marco dos imigrantes, (1900).

Parque Ecológico Spitzkopf

“Spitzkopf” quer dizer “Cabeça Pontiaguda”. Este parque está localizado a 15 km do centro de Blumenau, possui uma área de 5.000.000 m2 de Mata Atlântica virgem, com cascatas e piscina natural. Possui diferentes trilhas sinalizadas que podem ser percorridas a pé, uma delas leva ao ponto mais alto do parque, a 936 m de altitude. Existem ótimas instalações para quem deseja pernoitar.

Parque Horto Botânico Edith Gaertner

Edith Gaertner era um personagem que encontrava os momentos mais felizes de sua vida solitária entre as árvores seculares do belo parque, dependência atual do Museu Colonial. Ela criava um grande número de gatos. Daí nasceu o “Cemitério dos Gatos” que hoje se conserva num bucólico recanto do parque. A área abriga uma pequena floresta nativa e um mini-zoológico.
Local: Alameda Duque de Caxias, 78.

Parque das Nascentes

Situada a 23 km do centro de Blumenau, com 35 km de trilhas e 25 km de estradas, e uma área de 53.000.000 m2 de Mata Atlântica. Possui um grande número de nascentes, doada ao município pela empresa Artex e transformada em Unidade de Conservação, no qual são desenvolvidas ações de pesquisa, ecoturismo e educação ambiental. Conta com opções de camping e hospedagem.

Parque Natural Municipal São Francisco de Assis

Localizado na rua Sete de Setembro, nos fundos do Shopping Center Neumarkt, o acesso é feito pela Rua Ingo Hering (fundos). Conta com 230.000 m2, e faz parte de uma das maiores áreas contínuas e origináis de Mata Atlântica do Estado. Sua fauna inclui grande número de espécies de aves, cutias e outros animais.

Recanto Silvestre

Trata-se de belos parques, com um gramado verde, águas cristalinas e muito ar puro. Localizado a 14 km do centro de Blumenau. Há espaço para acampamento e restaurante, com churrasqueiras e chalés, além de 2 km de trilhas na mata silvestre.

Local: Rua Santa Maria, 4269, Bairro Progresso.

Parque Aquático Portal do Sol

Situado a 13 km do centro de Blumenau, possui uma área de aproximadamente 26.000 m2., piscinas infantis e para adultos, tobogãs, quadra de esporte, churrasqueiras, chalés para pernoite, lanchonete e restaurante. O parque está aberto ao público de outubro a março, todos os dias das 8 às 19 horas.

Local: Rua Jordão, s/n, Progresso.

Museu da Cerveja

Localizado junto à Cervejaria Continental, ubicado na Praça Hercílio Luz, início da Rua XV de Novembro.

Museu do Cristal (1997)

Conta um pouco da história do cristal, produção de matérias-primas, potes e ferramentas, beneficiamento (pintura, lapidação, serigrafia) design e arte.

Local:Rua Rudolf Roedel, 147, Salto Weissbach.

Monumento aos imigrantes

Defronte ao Mausoléu, com a estátua do fundador da cidade.

Local:Rua XV de Novembro, 161.

Monumento Voluntários da Pátria

Representado por soldados em uma luta na Guerra do Paraguai (1865/ 1870) e 2ª Guerra Mundial (1939/ 1945). A obra, moldada em cimento, foi feita pelo escultor Miguel Barba.

Local:Rua XV de Novembro, 161.

Mausoléu (1974)

Os restos mortais do fundador da cidade, Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau e seus familiares se encontram neste lugar, foram trazidos da Alemanha em 1974 por ocasião dos sesquicentenário da imigração alemã para o Brasil.

Local:Rua XV de Novembro, 161.

Museu Ecológico Fritz Müller (1939)

Formado inicialmente por pequenas coleções de história natural, direciona também atividades aos aspectos ecológicos. Este lugar foi a casa do famoso pesquisador alemão Fritz Müller, que era colaborador do cientista inglês Charles Darwin. Fritz Müller veio para o Brasil estudar a fauna e flora brasileira e dedicou dois terços de sua vida a Blumenau.

Local:Rua Itajaí, 2195.

Museu da Família Colonial ( 1864)

De estilo enxaimel. Nele se encontram expostos pertences de vários imigrantes e do fundador da colônia. Foi a residência do comerciante e cônsul de Blumenau, Victor Gaertner.

Local:Alameda Duque de Caxias, 78.

Museu d Água (1940)

Uma das mais novas atrações da cidade é o Museu d Água, que se situa no alto do Morro da Boa Vista, quase centro de Blumenau, conta com espetacular vista panorâmica. Foi a primeira estação de tratamento de água do município, ainda em atividade. O acervo inclui materiais, documentos e fotos que contam a história do saneamento na cidade e explicam o processo de purificação da água.

Local:Rua Lages (final da rua).

OKTOBERFEST – FESTA DA CERVEJA- (1984)

Considerada um dos principais eventos do estado, e a maior festa da cultura alemã do continente americano, e considerada a segunda maior festa do gênero e tradições germânicas do mundo, nasceu inspirada na original a Oktoberfest de Munique em 1810, no casamento do Rei Luis I da Baviera com a Princesa Tereza da Saxônia, e que se realiza há quase 200 anos.

A Oktoberfest dura 17 dias, tem mais de 450 horas de música e em 22 anos já reuniu cerca de 15 milhões de pessoas. O consumo de cerveja chega a 7 milhões de litros.

O sucesso é devido á autenticidade, pois Blumenau é a maior cidade alemã das Américas, e mesmo com todas as transformações conseguiu preservar as tradições trazidas pelos colonizadores a partir de 1850.

No centro da cidade, desfiles, distribuição de chope pelo Bierwagen (carro da cerveja), música das bandinhas e o movimento no seu variado comércio. No Parque da Oktoberfest, todas as noites, muita música, dança e diversão.

Nos restaurantes típicos o visitante encontrará o melhor da culinária da região e, claro, o indispensável chope tradicional e o chope artesanal.

Mas, para quem não sabe, a Oktoberfest não é só cerveja. É folclore, é memória, é tradição. Durante 17 dias de festa os blumenauenses mostram para todo o Brasil a sua riqueza cultural, revelada pelo amor à música, à dança e à gastronomia típicas, que preservam os costumes dos antepassados vindos da Alemanha para formar colônias na região Sul.

O turista confere a qualidade da festa, dos serviços oferecidos, através de sociedades esportivas, recreativas e culturais, dos clubes de caça e tiro e dos grupos de danças folclóricas. Todos eles dão um colorido especial ao evento, nas apresentações, nos desfiles pelo centro da cidade e nos pavilhões da festa, por onde circulam, animando os turistas e ostentando, orgulhosos, os seus trajes típicos.

Atrações da Festa

Desfiles pela Rua XV de Novembro

Participam grupos folclóricos, bandas típicas, clubes de caça e tiro, clubes sociais, grupos teatrais, rainha e princesas da Oktoberfest e também representantes das festas de outubro de outras cidades catarinenses. Os desfiles têm como temática central a Colonização do Vale do Itajaí, outorgando um espetáculo de representação dos primeiros imigrantes que chegaram a partir de 1850 à região.

Grupos folclóricos

Todas as noites apresentações de danças típicas por grupos folclóricos de Blumenau e de outras cidades, que iluminam as ruas com seus trajes típicos coloridos e leveza dos movimentos.

Chope em Metro

Os bons bebedores de cerveja participam do Concurso Nacional dos Tomadores de Chope em Metro. Vence quem tomar mais rápido os 600 ml de chope contidos numa tulipa de 1 metro, 10s78 é o recorde.

Vila Germânica – Lojas e pontos de alimentação

Uma das principais atrações de Blumenau. No Parque Vila Germânica funcionam durante todo o ano lanchonetes, um restaurante e lojas com tudo o que se precisa para divertir-se na festa ou levar de recordação de Blumenau.

O funcionamento das lojas e pontos na Vila Germânica, funcionam o ano inteiro. O local remete aos antigos vilarejos alemães. As construções, com fachadas e telhados foram inspirados na arquitetura alemã. A Vila não é apenas o endereço da Oktoberfest, faz parte também de uma das imagens mais característicos de Blumenau refletidas no seus cartões postais.

Artesanato típico

Todas as lojas de souvenirs oferecem uma grande variedade de camisetas estampadas, canecos, tulipas, chapéus, tirantes, bonecas típicas, porcelanas, porta-chaves e uma infinidade de lembranças. Na Vila Germânica ainda funciona uma loja de vinhos, licores e chocolates da região e um restaurante com cardápio variado.

Arquitetura Enxaimel

Possui aos redores casas que são peças autênticas na técnica enxaimel, que marcou a arquitetura de Blumenau nos primeiros anos de sua história.

Fonte: www.brasilcontact.com

Blumenau

Blumenau
Oktoberfest: Pequenos descendentes dos colonos capricham nos trajes para os desfiles

Um pedaço da Alemanha está encravado no Vale do Itajaí. A herança dos imigrantes está por toda parte: da arquitetura em estilo enxaimel à boa mesa, que tem o marreco recheado como prato típico. Sem contar a paixão pela cerveja e o perfil dos moradores – a maioria tem cabelos louros e olhos azuis.

“Charme da arquitetura enxaimel espalha-se pela Rua XV de Novembro”

Além de abrigar os prédios históricos, a Rua XV de Novembro é centro das atenções também durante a Oktoberfest, a segunda maior festa da cerveja do mundo. É lá que acontecem os animados e tradicionais desfiles, com atração que vão das bandas e fanfarras típicas aos carros alegóricos que distribuem cerveja de graça.

À noite, a festa se transfere para o Parque Vila Germânica, onde mais de 600 mil pessoas espalham-se por três pavilhões em busca de chope gelado, pratos da culinária alemã – destaque para a costeleta de porco (kassler), o joelho de porco (eisben) e os salsichões -, e muita diversão. O “carnaval fora de época” dura 17 dias, todos muito concorridos – para não ficar de fora da folia é recomendável fazer reservas de hospedagem com antecedência.

Por falar em cerveja, uma das melhores marcas artesanais do país é produzida em Blumenau. A Eisenbahn é servida durante a Oktoberfest e também no bar da fábrica, um dos points da cidade. Por lá, a pedida é experimentar as opções do cardápio do início ao fim – há pequenas amostras para o visitante degustar cada produto.

O QUE VER E FAZER EM BLUMENAU

Tradicional rua de Blumenau, a XV de Novembro reúne boa parte das construções históricas da cidade. Merecem destaques os prédios em arquitetura enxaimel, como o da Prefeitura Municipal e o do Castelinho do Turismo.

Através de uma boa caminhada é possível apreciar as belas obras, que incluem ainda o teatro Carlos Gomes e a Catedral. Em outubro, a rua se transforma em palco para os desfiles que agitam a Oktoberfest, a tradicional e concorrida festa da cerveja, que reúne mais de 600 mil pessoas. Degustar os chopes artesanais e provar as delícias da gastronomia alemã, porém, são tarefas obrigatórias em qualquer época do ano!

OKTOBERFEST

Blumenau
Chope anima o público durante os desfiles na Rua XV de Novembro

Blumenau é sinônimo de folia no mês de outubro, quando acontece a segunda maior festa da cerveja do mundo. O cenário do evento é o Parque Vila Germânica, onde mais de 600 mil pessoas espalham-se por três pavilhões em busca de chope gelado, pratos da culinária alemã e muita diversão, garantida pelas apresentações de bandas típicas.

Durante o dia, o burburinho agita a rua XV de Novembro, palco dos tradicionais desfiles das fanfarras e dos carros alegóricos, que distribuem cerveja de graça. O “carnaval fora de época” dura 17 dias e teve a primeira edição em 1984, inspirada no evento que movimenta a cidade de Munique há mais dois séculos. Para não ficar de fora da folia é recomendável fazer reservas de hospedagem com antecedência.

APRECIAR AS CONSTRUÇÕES DA RUA XV DE NOVEMBRO

Blumenau

Caminhar é a melhor maneira de apreciar as belas construções – a maioria em estilo enxaimel – que se espalham pela rua. Para não perder nenhum detalhe, comece pela ponte da Estrada de Ferro, construída sobre o rio Itajaí-açu com material trazido da Alemanha.

Inaugurada em 1929, funcionou até 1971 e, em 1991, foi restaurada e tombada como Patrimônio Histórico. De lá, siga para a prefeitura, na Praça Victor Konder, com projeto típico e jardins bem-cuidados que abrigam a primeira locomotiva que circulou pela região.

O passeio continua rumo ao Teatro Carlos Gomes, construído entre 1935 e 1939 e um dos poucos do país a contar com palcos giratórios.

Quase ao lado está a Catedral de São Paulo Apóstolo, datada de 1963 e que chama a atenção pela imensa torre de pedra e os belos vitrais.

Passando pelo Castelinho do Turismo, aprecie a obra que remete à prefeitura da cidade alemã de Michelstadt.

Logo adiante fica a Fundação Cultural Blumenau, um prédio de 1875 que foi sede da colônia; e o Museu da Cerveja, que guarda peças da antiga cervejaria Feldmann de Blumenau.

Termine a caminhada no Museu da Família Colonial, onde estão expostos artigos que pertenceram aos imigrantes que fundaram a cidade.

SABOREAR A TÍPICA CULINÁRIA ALEMÃ

Blumenau
Eisbein está entre os pratos mais saborosos da culinária germânica

A culinária típica alemã é o destaque da gastronomia de Blumenau. Nos cardápios das casas especializadas imperam a costeleta de porco (kassler), o joelho de porco (eisben), o marreco recheado com purê de maçã e uma infinidade de opções de salsichas. Para acompanhar, aposte nas cervejas artesanais. A cozinha italiana também é forte na região, com bons restaurantes de massas.

TOMAR CERVEJA ARTESANAL

Blumenau
Cervejas artesanais surpreendem os paladares

Uma das melhores marcas artesanais do país é produzida em Blumenau. A Eisenbahn é encontrada no bar da fábrica, um dos points da cidade. Por lá, a pedida é experimentar as opções do cardápio do início ao fim – há pequenas amostras para o visitante degustar cada produto.

VILA ITOUPAVA

Blumenau
Vila Itoupava

O distrito situado a 25 quilômetros do Centro ainda preserva os aspectos autênticos da colonização alemã. A maioria dos moradores domina o idioma de origem e as casas mantêm o estilo enxaimel, com floreiras, jardins e gramados bem cuidados. Localizada em uma região de economia agrícola, o agroturismo vem sendo explorado com sucesso e, na programação, não faltam degustações de delícias típicas e fesquinhas como bolos, cucas, tortas, melados, geléias e bebidas artesanais.

Fonte: www.feriasbrasil.com.br

Blumenau

DAS TRADIÇÕES GERMÂNICAS À OKTOBERFEST. ASSIM É BLUMENAU!

Blumenau

Com ares germânicos, a cidade catarinense torna-se, a cada ano, o reduto preferido de visitantes.

Fundada em 1850, Blumenau não nega suas raízes europeias e possui um maravilhoso cenário, com construções como a Prefeitura Municipal de Blumenau e o Castelinho da Moellmann, que garantem fotos inesquecíveis.

Blumenau

Acontece em Blumenau a famosa Oktoberfest, que como o próprio nome sugere, é no mês de outubro que turistas do Brasil e do mundo seguem até lá, para apreciar o famoso chopp da região.

Fonte: www.cvc.com.br

Blumenau

Blumenau, terceira maior cidade do estado de Santa Catarina, é uma cidade na Região Sul do Brasil. Segundo o IBGE, sua população é de 299.416 habitantes.

A cidade é conhecida pela colonização germânica e as tradições que perduram em diversas celebrações ao longo do ano, destacando-se a Oktoberfest. Blumenau concentra em sua região central uma belo contraste entre a tradicional arquitetura enxaimel e os canteiros floridos bem cuidados, herança alemã, e a modernidade e eficiência de uma pequena metrópole. A cidade também destaca-se pelo turismo de eventos em diversas áreas econômicas.

Entenda

Blumenau encontra-se na região do Vale do Itajaí, rodeada de morros. A cidade desenvolveu-se na margem do Rio Itajaí-Açu, que corta o vale.

História

Blumenau foi fundada em 2 de Setembro de 1850 pelo alemão Hermann Bruno Otto Blumenau, um farmacêutico. Ele chegou na região com 17 colonos e encontrou uma região rica em mata atlântica e moradia de diversas tribos indígenas. A cidade desenvolveu-se rapidamente tornando-se um pólo têxtil no começo do século XX.

A partir da década de 1960, transformou-se em uma cidade com grande apelo turístico. Com a formação do centro, os subúrbios se espalharam pelas terras planas ao redor. Blumenau tornou-se uma região de forte imigração e ultrapassou a marca dos 300.000 habitantes no ano 2011.

Geografia

Blumenau faz parte do menor estado da região (tanto em tamanho quanto em população). A cidade se estende por 520km² e tem uma população de cerca de 300 mil habitantes.

Como Chegar

De avião: Atualmente o aeroporto de Blumenau não opera com aviões de passageiros. O aeroporto mais próximo é o de Navegantes, a aproximadamente 55 km de Blumenau de carro. O aeroporto encontra-se numa região estratégica entre as cidades de Itajaí, Balneário Camburiú e o Beto Carreiro World, pontos turístico que atraem milhares à região anualmente. Existe serviço de deslocamento no aeroporto para os turistas que quiserem vir à Blumenau.

De ônibus: Blumenau recebe ônibus de diversas cidades e estados do país. Na rodoviária operam 10 empresas de ônibus intermunicipais e interestaduais, além de táxis e uma linha integrada com os terminais urbanos Fortaleza e Proeb (com saídas médias a cada 15 min). A estrutura apresenta ainda sanitários simples (gratuito) e sanitários com chuveiro (pagos), lanchonete e restaurante. A rodoviária está localizada na Rua 2 de Setembro, 1222 (próximo à ponte tamarindo), funciona 24 horas por dia e fica a cerca de 10 minutos do centro da cidade.

De carro: É possível vir até Blumenau pela BR 470, BR 101 e SC 301.

Vindo do norte

Pela BR 101: Venha pela BR 101 até o trevo com a BR 280. Siga em direção oeste até Guaramirim e pegue a SC 413. Vá no sentido sul até encontrar a rodovia Guilherme Jensen, conhecida como Dr. Pedro Zimmermann ou SC 474. Siga até o final da Pedro Zimmermann (atravessando a BR 470). Percorra todo o caminho (2 de setembro/Rua das Missões) até chegar na rua Bolívia. Pegue a direita até a rua Uruguai. Pegue a esquerda até a rua República Argentina. Vire a direita e siga até o centro de Blumenau (essa área é bem sinalizada, você pode se orientar pela placas).

Pela SC 301: Siga pela SC 301 até a BR 280 e siga em direção leste/sul até Guaramirim e pegue a SC 413. Vá no sentido sul até encontrar a rodovia Guilherme Jensen, conhecida como Dr. Pedro Zimmermann ou SC 474. Siga até o final da Pedro Zimmermann (atravessando a BR 470). Percorra todo o caminho (2 de setembro/Rua das Missões) até chegar na rua Bolívia. Pegue a direita até a rua Uruguai. Pegue a esquerda até a rua República Argentina. Vire a direita e siga até o centro de Blumenau (essa área é bem sinalizada, você pode se orientar pela placas).
 

Pela BR 470: Venha pela BR 470 sentido leste até chegar em Blumenau. Ao chegar no cruzamento com a SC 418 comece a ficar mais atendo, pois dentre mais alguns quilômetros você precisará seguir pela Rua Dr. Pedro Zimmermann (Rodovia Guilherme Jensen ou SC 474). Siga até o final da Pedro Zimmermann (atravessando a BR 470). Percorra todo o caminho (2 de setembro/Rua das Missões) até chegar na rua Bolívia. Pegue a direita até a rua Uruguai. Pegue a esquerda até a rua República Argentina. Vire a direita e siga até o centro de Blumenau (essa área é bem sinalizada, você pode se orientar pela placas).

Vindo do sul/leste

Pela BR 101: Venha pela BR 101 sentido norte passando por Florianópolis, Balneário Camboriú até chegar na BR 470. Siga em direção oeste sentido Blumenau. Ao chegar em Blumenau fique atento para seguir na rua Francisco Vahldieck. Siga em frente passando pela via expressa e desvie antes da ponte para pegar a rua 2 de setembro. Percorra todo o caminho (2 de setembro/Rua das Missões) até chegar na rua Bolívia. Pegue a direita até a rua Uruguai. Pegue a esquerda até a rua República Argentina. Vire a direita e siga até o centro de Blumenau (essa área é bem sinalizada, você pode se orientar pela placas).

Pela serra: A partir de Caxias do Sul, siga pela BR 116 até Vacaria. Desta cidade, siga até Lages e então pegue a SC 425 até Otacílio costa. A partir de então, siga a SC 436 até Rio do Sul onde é possível pegar a BR 470 para Blumenau. Este caminho tem menos rodovias duplicadas que a opção da BR 101, mas pode ser uma boa alternativa em finais de semana em que aquele caminho estará sabidamente congestionado, como feriadões ou datas comemorativas. Note que nesta opção, o motorista chegará pelo outro lado da cidade.

Como Circular

Existem dois principais centros de informações para turistas em Blumenau, um na Rua XV de Novembro, esquina com a Rua Nereu Ramos e outro na Rua Itajaí. Nesses centros são disponibilizados mapas e orientações.

De ônibus

Blumenau
Terminal da PROEB

O transporte coletivo de Blumenau é muito eficiente e bastante simples. Existem vários terminais na cidade, sendo eles o da Fonte, o da Fortaleza, o do Garcia, o da Velha, o do Aterro e o da PROEB. Os terminais da Fonte e da PROEB encontram-se em pólos opostos do centro da cidade e são os mais importantes para os turistas.

Os ônibus amarelos conectam o centro aos bairros e são as linhas mais usadas. Como a maioria dos hotéis se encontra na região central, o turista pode não necessitar de ônibus para as curtas distâncias. Há também o micro-ônibus “Para Todos”, vermelho, que não para em pontos, e sim aonde o passageiro solicitar, conforme levanta a mão na calçada. Estes são equipados com ar condicionado e poltronas confortáveis.

De carro

O trânsito em Blumenau em horários de pico costuma ser bastante movimentado, porém mudanças recentes nas ruas da região central vêm gerando maior rapidez. As ruas são bem sinalizadas e há muitas sinaleiras com controle de ultrapassagem, portanto cuidado com multas. As três vias principais da cidade no centro são as paralelas Rua XV de Novembro, Rua 7 de Setembro e Avenida Presidente Castelo Branco (mais conhecida como Beira Rio).

De táxi

A tarifa de taxi em Blumenau não é reajustada desde 15/03/2006. Existem vários pontos de taxi em regiões estratégicas da cidade, sendo a maioria deles no Centro. Existem os mais variados tipos de carros e motoristas.

Você poderá encontrar carros com amplo espaço interno, carros novos ou até motoristas bilingue, com muita experiência em toda a região. Alguns carros já aceitam pagamentos com cartão de crédito.

Contudo, apesar de pegar um taxi ser relativamente fácil, o interessado deve mesmo se informar na cooperativa de táxis de Blumenau através do tel. (47) 3339-4848 para esclarecer todas as dúvidas;(o serviço é 24h); inclusive referentes a custos de uma viagem.

Veja

Blumenau
Teatro Carlos Gomes

Sociedade Dramático Cultural Carlos Gomes

Inaugurado em 1939, é o teatro da cidade. O Teatro dispõe de 02 auditórios, um com capacidade para 822 pessoas e outro com capacidade para 226 pessoas, além de palco giratório, salas e salões de apoio. Localiza-se bem ao centro da cidade.

Praça Hercílio Luz

Uma das mais belas regiões da cidade, encontra-se no chamado Biergarten (jardim da cerveja em alemão). Nesta praça encontra-se o o monumento Voluntários da Pátria, que representa os soldados em luta na Guerra do Paraguai (1865/ 1870) e 2ª Guerra Mundial (1939/1945), o monumento em homenagem à fundação do município e aos primeiros dezessete imigrantes, além do Museu da Cerveja, da cervejaria Expresso e de uma magnífica vista da cidade na orla do Rio Itajaí-Açu. Na parte do antigo porto da cidade, onde é possível sentar-se à margem do rio, é comum aparecerem capivaras.

Ponte Aldo Pereira de Andrade

Conhecida como a “Ponte de Ferro”, ela foi iniciada em 1929 e por muito tempo operou como parte da ferrovia blumenau-00Itajaí. Com o fim da ferrovia, foi restaurada e aberta à carros, passageiros e bicicletas em 1991. Atualmente liga o Centro ao bairro Ponta Aguda.

Centro Cultural

Antiga prefeitura, pegou fogo e foi substituída pela atual na década de 80. Reconstruída e restaurada, hoje abriga o centro cultural de Blumenau. Localizada no lado oposto da Praça Hercílio Luz, numa das mais belas regiões de Blumenau.

Prefeitura Municipal de Blumenau

Inaugurada em 2 de Setembro de 1982, a nova prefeitura foi construída toda em estilo enxaimel e é um dos mais belos marcos da cidade. Localizada na praça Victor Konder, onde também encontra-se a “Macuca”, maria-fumaça usada na ferrovia blumenau-00Itajaí.

Prefeitura Municipal de Blumenau

Inaugurada em 2 de Setembro de 1982, a nova prefeitura foi construída toda em estilo enxaimel e é um dos mais belos marcos da cidade. Localizada na praça Victor Konder, onde também encontra-se a “Macuca”, maria-fumaça usada na ferrovia Blumenau-Itajaí.

Catedral São Paulo Apóstolo

Finalizada em 1956, substituiu a primeira igreja da cidade, datada de 1876. Construída com pedras de granito vermelho, a majestosa catedral apresenta um novo conceito arquitetônico para igrejas católicas. Com a igreja, veio uma torre de 45 metros com três sinos, simbolizando Jesus, Maria e o Espírito Santo. A torre encontra-se sobre as escadarias principais da catedral e além de visível na maior parte do centro, seus sinos são audíveis à longas distâncias.

Rua XV de Novembro

Reúne a maior parte das construções em estilo enxaimel da cidade. Além da Catedral, da Praça Dr. Blumenau e do Teatro Carlos Gomes, nela também se encontra o Castelinho da Secretaria de Turismo de Blumenau, já conhecido como Castelinho da Moellman ou Castelinho da Malwee. O prédio encontra-se na região mais central da cidade e é um ponto turístico muito visitado. A Rua XV de Novembro estende-se da Rua das Palmeiras até a Prefeitura Municipal e andar por suas calçadas é um roteiro obrigatório pra ver as principais belezas de Blumenau.

Vila Germânica

Conhecida como PROEB até sua expansão em 2005-2006, é a sede da Oktoberfest, a maior festa da cerveja no Brasil. No mês de Outubro, centenas de milhares de pessoas se divertem nos pavilhões da Vila Germânica, ao som de música alemã.

Eventos

Blumenau é muito conhecida pela famosa festa do chopp, a Oktoberfest, que ocorre no meses de outubro. É considerada a maior festa do chopp do Brasil e a segunda maior do mundo, só perdendo para a original Oktoberfest de Munique. A festa foi criada em 1983, com incentivo de promover uma festa para animar a população após a grande enchente de 1983, aos poucos a festa veio se tornando conhecida e atraindo um grande número de turistas, então cidades vizinhas aderiram ao movimento e criando suas festas típicas nos meses de outubro.

Atividades

Caminhar pelo centro da cidade é uma atividade que não exige muito esforço e garante uma visita à maioria dos pontos turísticos da cidade. Este trajeto é conhecido como “Roteiro Turístico do Centro Histórico” e inicia-se na Ponte Aldo Pereira, mais conhecida como Ponte de Ferro, por ter sido por muitos anos passagem para o trem que ligava Blumenau à Itajaí.

A ponte encontra-se no início da Rua Martin Luther, sobre o Rio Itajaí Açu, cujo leito é acompanhado pela Avenida Castelo Branco, mais conhecida como Beira Rio. O segundo ponto a se visitar é a Praça da Paz, erguida em 2006 e com um monumento em homenagem à ONU.

A Prefeitura de Blumenau com seu característico estilo enxaimel encontra-se à frente, junto da Praça Victor Konder, da Macuca (a primeira locomotiva de Blumenau), da Figueira, do Monumento dos 150 anos da cidade e do Relógio das Flores, um dos únicos cinco no país.

Na margem do leito, o Mirante dos primeiros imigrantes possibilita uma bela vista do centro da cidade, acompanhada de uma imensa bandeira do Brasil. A entrada na Rua XV de Novembro, principal via comercial e histórica da cidade, é logo a frente.

Caminhando por suas calçadas de pedras róseas e cinzas logo alcança-se o Teatro Carlos Gomes, fundado em 1939, um dos únicos quatro teatros do Brasil com palco giratório e que passou recentemente por uma grande reforma de sua fachada e de seus jardins.

Em seguida surge o Castelinho da Moellman, que abriga a Havan, um dos pontos mais famosos de Blumenau. Do outro lado da rua, a feirinha de artesanato e o antigo Colégio Franciscano Santo Antônio ocupam uma quadra que vai até a Catedral São Paulo Apóstolo, conhecida como Catedral Matriz de Blumenau, de arquitetura moderna e com sua torre de 45 metros com sinos eletrônicos.

Este trecho da rua apresenta uma grande concentração de casas em estilo enxaimel, típicas da colonização da cidade, o que inclui a bela casa da Família Husadel, de arquitetura suíça.

Alcançando-se o final da rua há a Praça Dr. Blumenau, o Centro de Informações ao Turista e a Beira Rio funde-se à Rua XV de Novembro. O Mausoléu da Família Colonial, a Fundação Cultural de Blumenau e o Biergarten (Jardim da Cerveja), encontram-se ao fim da rua.

No Biergarten existe o Museu da Cerveja e a Cervejaria Expresso, com uma excelente vista da cidade. Na chamada Praça Hercílio Luz há também vários monumentos em homenagem aos habitantes da cidade.

Perpendicular a Rua XV nasce a Alameda Duque de Caxias, mais conhecida como Rua das Palmeiras, onde encontra-se o Arquivo Histórico da cidade, o Museu da Família Colonial, o Cemitério dos Gatos e ao seu fim, a Igreja Luterana.

Nas proximidades do centro de Blumenau também recomenda-se a visita ao Museu da Água, próximo à Ponte de Ferro, em um morro que garante a melhor vista da cidade. No pólo oposto do centro há ainda o mirante do restaurante Frohsinn, próximo a Rua das Palmeiras.

O Shopping Neumarkt, maior de Santa Catarina, encontra-se na Rua 7 de Setembro, paralela à rua XV, na altura da Catedral Matriz. Na Rua 7 encontra-se também o Hotel Glória com seu café colonial e quase em seu fim é cortada pela rua Humberto de Campos, que leva o turista em direção à Vila Germânica, local onde acontece todo ano a Oktoberfest.

Fonte: wikitravel.org

Blumenau

A história de Blumenau, tem início antes da chegado dos primeiros colonizadores ao Vale do Itajaí. Toda a região era habitada por silvícolas das tribos kaigangs, xoklengs e botocudos, que durante anos enfrentaram os brancos contra o progresso da colonização. Mesmo antes da fundação da Colônia Blumenau, já havia colonos estabelecidos na região de Belchior, à margem do ribeirão Garcia e margem esquerda do Rio Itajaí-Açu.

Em 1850, o médico-farmacêutico e filósofo alemão Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau, obteve do governo Provincial uma área de terras de duas léguas, em quadro, para nela estabelecer uma colônia agrícola, com imigrantes europeus.

No dia 2 de setembro daquele ano, chegaram ao local os primeiros 17 colonos, liderados pelo Dr. Blumenau. Esta é a data oficial, na qual comemora-se a fundação da cidade. Depois dos primeiros imigrantes, outras levas atravessaram o Atlântico em veleiros de companhias particulares e vieram aumentar o número de agricultores e cultivadores, que se estabeleceram ao longo do curso dos rios e ribeirões do território da concessão.

No princípio, a colônia se manteve como propriedade particular do fundador. Mas este, encontrando-se em dificuldades financeiras, conseguiu que, em 1860, o Governo Imperial encampasse o empreendimento. O Dr. Blumenau foi conservado na direção da colônia, mesmo quando esta foi elevada à categoria de município, em 1880.

Herança dessa história, por uma característica única de colonização, a microrregião de Blumenau possui costumes e tradições semelhantes. Inicialmente colonizada por alemães, seguidos de italianos e poloneses, com uma corrente recente de habitantes do Vale do Rio Tijucas, as cidades da microrregião incorporaram principalmente a cultura alemã e italiana.

O antigo território do município de Blumenau, que em 1934 compreendia uma área de 10.610 quilômetros quadrados, está hoje reduzido a 531 quilômetros quadrados apenas. Desses desmembramentos resultaram nada menos que 31 novos municípios. Força e trabalho hoje caracterizam a cidade que desde os primeiros anos destacou-se das demais colônias surgidas na então província catarinense.

Podem ser encontrados, ainda, fragmentos de dialetos da língua alemã; trajes típicos e danças que hoje repousam em museus do folclore europeu ainda palpitam com suas vivas colorações e são parte integrante das manifestações culturais da gente de Blumenau.

Economia

Embora o fundador aqui desejasse desenvolver uma colônia agrícola, a história mudou seu rumo e Blumenau voltou-se para o setor industrial. Vinte anos após a fundação, a colônia já contava com pequenas empresas de manufaturados.

Hoje, a cidade, pólo econômico do Vale do Itajaí, conta com cerca de 3 mil indústrias – incluindo pequenas e médias empresas: seis mil estabelecimentos comerciais e milhares de prestadoras de serviço.

O principal setor econômico no município, é o terciário, empregando cerca de 57% da População Economicamente Ativa (PEA) de Blumenau, que é de aproximadamente 125.270 pessoas.

A principal aglomeração de atividades comerciais e financeiras ocorre na área central ao longo das ruas XV de Novembro e Sete de Setembro. No total, a cidade conta com 36 bancos, sendo a capital financeira do Estado.

O setor secundário também é de grande importância para a economia blumenauense, representando uma fatia de 36% da PEA. A atividade têxtil é o carro/chefe do setor, e possibilita a entrada de recursos estrangeiros, oriundos da exportação.

A indústria têxtil corresponde por 70% da arrecadação tributária do município. Os produtos de Blumenau dispensam apresentação, não somente os artigos de cama, mesa e banho, bem como as malhas, porcelanas, e também os cristais, tão apreciados no Brasil e no exterior.

O setor primário abrange apenas 7% da PEA.

Blumenau possui uma das maiores rendas per capita do país, aproximadamente US$ 10.025,00.

Blumenau está entre os municípios mais desenvolvidos do País, sendo uma cidade em situação de privilégio. A comunidade conta com uma universidade, 40 escolas municipais, 32 estaduais e oito particulares, sem contar os estabelecimentos de ensino técnico. Sua população é atendida por quatro hospitais.

Geografia & Localização da Cidade

Situação Geográfica

O município de Blumenau localiza-se na bacia do Itajaí-Açu, no nordeste do Estado de Santa Catarina, classificado pela Fundação do I.B.G.E. como Região Colonial de Blumenau. Pela sua localização, população e equipamentos, Blumenau é a principal cidade da região, exercendo sua influência nos vales do Itajaí-Açu, Itajaí-Mirim e Benedito.

O município é membro da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí – AMMVI – que é formada por 14 municípios: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Botuverá, Brusque, Doutor Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó.

Localização da cidade

A cidade de Blumenau encontra-se às margens do rio Itajaí-Açu, que a corta no sentido Oeste-Leste, com largura de cerca de 200 a 300 metros. A altitude da área urbana é de 14 metros. Suas terras são limitadas a faixas estreitas entre cursos d’água e morros.

A cidade tende a se desenvolver para o Norte, entre os ribeirões Itoupava e Testo, onde o terreno é menos acidentado e para Oeste, em torno da Rodovia BR-470.
Limites Municipais

Blumenau tem como limites os seguintes municípios:

Ao Norte: Jaraguá do Sul e Massaranduba
Ao Sul: Guabiruba, Botuverá e Indaial
Ao Leste: Luís Alves e Gaspar.
Ao Oeste: Indaial, Timbó e Pomerode.

Clima

O clima de Blumenau é quente e chuvoso. Não há uma estação caracterizada como seca. A temperatura média varia de 12 a 23 graus no inverno e de 20 a 31 graus no verão. No decorrer do ano a temperatura pode variar de -1 grau a 40 graus. A altitude média é de 14 m e ventos médios sopram do quadrante leste.

Vegetação

Blumenau está situada dentro da Mata Pluvial da Encosta Atlântica. Trata-se de uma formação vegetal muito exuberante e complexa, formada por diversos agrupamentos distintos quanto à sua composição, estrutura e, sobretudo, quanto ao aspecto fitosionômico. Correndo quase paralelamente ao Oceano Atlântico, essa vegetação se alastra sensivelmente para o interior na altura do Vale do Itajaí.

As encostas no Vale do Itajaí têm bastante declividade, formando vales estreitos e profundos, os quais eram originalmente cobertos por densas florestas.

As árvores mais importantes são a canela-preta, com troncos grossos e largas copas; a laranjeira-do-mato, o Tanheiro, o Palmiteiro, a Maria Mole, o Guamirim-chorão e o Pau-Óleo, são as outras árvores mais comuns na área.

Fauna

O município de Blumenau tem abrigado, num aumento progressivo, a fauna silvestre. O município possui inúmeras áreas protegidas por força de lei, que funcionam como corredores de fauna e habitats restritos, separados pela urbanização. Na área urbana em mata ciliar, encontram-se, por exemplo a capivara – maior roedor do mundo – , nas margens do rio Itajaí-Açu, a partir de 1993.

Além da capivara, a cutia está presente próxima a riachos e em encostas de morros. Gambás, bugios, quero-queros, mergulhões e garças brancas além das aves de pequeno porte, são habitantes freqüentes da zona central do município.

Nas áreas rurais, a diversidade faunística aumenta consideravelmente e se observa muitas aves de pequeno porte: sanhaçu, gaturamo, saíra-de-sete-cores, bem-te-vi, entre outros, e aves de médio a grande porte, muitas vezes raras, como gavião-carijó e jacuguaçu.

Entre os mamíferos raros: tamanduá colete, tamanduá bandeira, onça pintada, puma, porco-do-mato, queixada, paca, veado-mateiro. Os exemplares mais freqüentes são tatu, gambás e cutias.

As atividades de caça esportiva e amadora, a agricultura intensiva, a extração da madeira e palmito e o desmatamento para uso do solo, contribuíram para o rareamento e a extinção de espécies faunísticas da região. A caça amadorística e clandestina é ainda exercida, porém de forma reduzida. A população está preocupada e voltada para as atividades de conservação e preservação.

Áreas Naturais Protegidas

As áreas naturais protegidas no município têm recebido atenção das iniciativas privadas e do poder público. Pessoas jurídicas e físicas têm mantido áreas naturais preservadas em forma de reservas, parques, chácaras e sítios.

O poder público iniciou a preservação e conservação de áreas, através de leis municipais, delimitando as áreas de preservação permanente e zonas de proteção ambiental.

A Fundação Municipal do Meio Ambiente – FAEMA – vem elaborando projetos e implantando unidades de conservação no município em cumprimento a Resolução Nº11, de 3 de dezembro de 1987, que estabelece as categorias de unidades de conservação.

Região Sul

Parque Ecológico Spitzkopf (Progresso);
Parque das Nascentes (Área Rural);
Área de Relevante Interesse Ecológico – ARIE Roberto Miguel Klein (Garcia);
Fazenda Faxinal (Área Rural);
ARIE Foz do Ribeirão Garcia (Bairro Garcia).

Região Central

Reserva Hering (Bairro Bom Retiro)

Área de Proteção Ambiental – APA – e Parque Natural Municipal – PNM São Francisco de Assis (Centro).

Povoamento & População

Povoamento

Os primeiros colonizadores de Blumenau se estabeleceram na margem direita do rio Itajaí-Açu, nas proximidades do encontro deste com o rio Garcia. Progressivamente, o território urbano foi ocupado com a população, deslocando-se em direção aos ribeirões Garcia, Da Velha e depois a do Itoupava.

O município de Blumenau experimentou nas últimas décadas, profundas alterações na sua composição populacional, resultado de um intenso processo de migrações internas e externas, caracterizada por deslocamentos do campo em direção à cidade, impulsionados pelo crescimento e atratividade urbana.

O município de Blumenau conta hoje com uma superfície total de 531 quilômetros quadrados, sendo 192 sua área urbana (36,2%) e 339 quilômetros quadrados (63,8%) a rural.

A área urbana do município está hoje dividida administrativamente em 30 bairros, incluindo o distrito da Vila Itoupava, os quais apresentam características físicas, demográficas e econômicas muito diferentes.

População

Segundo o IBGE, na última contagem feita em 1996, Blumenau tinha 231.401 habitantes, sendo que 198.862 residiam na área urbana. Pela projeção feita em 1999, Blumenau tem uma população de 244.379 habitantes.

Fonte: www.revistaturismo.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.