Breaking News
Home / Turismo / Porto Seguro

Porto Seguro

História

PUBLICIDADE

A origem do atual Município liga-se aos capítulos iniciais da história do Brasil. Em seu território está a primeira porção de terra avistada pelas embarcações do almirante Pedro Álvares Cabral – Monte Pascoal. O primeiro ponto descoberto, a 22 de abril de 1500, foi Porto Seguro.

O povoamento da atual cidade iniciou-se no local hoje denominado “cidade alta”, em 1626, quando foi criada uma feitoria, por Cristóvão Jacques, destinada a vigilância da costa. A colonização foi feita pêlos portugueses e os padres da Companhia de Jesus.

A Capitania de Porto Seguro coube, em Carta Régia de 27 de maio de 1534, a Pero de Campos Tourinho, seu primeiro donatário, que levantou a vila, em 1535, na foz do rio Buranhém: construiu casas, forte, capela, armazéns, estaleiro e forja, distribuiu terras aos moradores, criou um tombo para registro de sesmarias e iniciou a exploração dos sertões.

O segundo donatário foi Fernão de Campos Tourinho, filho de Pero. Administrou mal e ainda sofreu ataques dos Aimoré. Com sua morte, sucedeu-lhe a irmã, que vendeu a Capitania, a 10 de agosto de 1559, a D. João de Lencastro, 1.° Duque de Aveiro. Posteriormente este legou-a a D. Pedro Diniz, seu filho. Em 1759, a Capitania de Porto Seguro passou para a Coroa, vindo depois a fazer parte da Província da Bahia.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Porto Seguro, pelo alvará de 20-10-1795.

Elevada à categoria de vila com a denominação de Porto Seguro, por carta régia de 27-05-1534.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Porto Seguro, por ato nº 499, de 30-06-1891.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 1190, de 28-05-1917, o município de Porto Seguro adquiriu o extinto município de Vila Verde, como simples distrito.

Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-I-1920, o município é constituído de 2 distritos: Porto Seguro e Vila Verde.

Pela lei estadual nº 1961, de 08-06-1927, o município de Porto Seguro adquiriu o extinto município de Trancoso, como simples distrito.

Pela lei estadual nº 2131, de 09-08-1928, é criado o distrito de São José do Buranhem e anexado ao município de Porto Seguro.

Pelo decreto estadual nº 7479, de 08-07-1931, o município de Porto Seguro adquiriu o extinto município de Santa Cruz, como simples distrito.

Pelo decreto nº 8594, de 04-08-1933, desmembra do município de Porto Seguro o distrito de Santa Cruz. Elevado novamente à categoria de município.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Porto Seguro, São José do Buranhem, Trancoso e Vila Verde.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto estadual nº 11089, de 30-11-1938, o distrito de São José do Buranhem passou a denominar-se simplesmente Buranhém.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Porto Seguro, Buranhem (ex-São José do Buranhem), Trancoso e Vila Verde.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.

Pela lei estadual nº 628, de 30-12-1953, é criado o distrito de Guaratinga (ex-povoado de Novo Horizonte), com terras desmembradas do distrito de Buranhém e anexado ao município de Porto Seguro. Pela mesma lei estadual acima citada o distrito de Trancoso tomou a denominação de Caraíva.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 5 distritos PortoSeguro, Buranhem, Caraíva (ex-Trancoso), Guaratinga e Vila Verde.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 1466, de 31-08-1961, desmembra do município de Porto Seguro os distritos de Guaratinga e Buranhém, para constituir o novo município Guaratinga.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Porto Seguro, Caraíva e Vila Verde.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1993.

Em divisão territorial datada de 2005, o município é constituído de 5 distritos: Porto Seguro, Arraial D ´Ajuda, Caraíva, Trancoso e Vila Verde.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: biblioteca.ibge.gov.br

Porto Seguro

Quando aqui desembarcou, Cabral já sabia que Porto Seguro era um grande achado. De lá para cá não só os portugueses, mas holandeses, espanhóis, italianos, franceses, israelenses, brasileiros, gente dos quatro cantos do mundo já descobriu que 500 anos depois, Porto Seguro ficou muito melhor.

A pouco mais de uma hora de vôo das principais capitais nacionais, e servindo por uma malha aérea que liga o destino aos grandes centros urbanos do país, Porto Seguro possui um dos maiores parques hoteleiro do Brasil, com mais de 37 mil leitos, para todos os gostos e bolsos.

Com tantas opções, ganha o visitante e comemora o agente de viagem, que satisfaz o seu cliente oferecendo qualidade, e trabalha com tarifas bastante interessantes e competitivas. Imagine tudo isso num verdadeiro paraíso ecológico, onde cultura e história proporcionam emocionantes mergulhos no passado de um recanto, que é o berço da civilização brasileira.

Praias maravilhosas entrecortadas de rios, coqueirais, Mata Atlântica, manguezais, falésias de texturas e cores magníficas, arrecifes que fizeram deste um porto seguro. Toda uma geografia privilegiada faz de Porto Seguro um verdadeiro museu natural a céu aberto, tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), desde 1973, como Patrimônio Histórico Nacional e reconhecido pela UNESCO, no ano 2000, como Patrimônio Natural da Humanidade.

A Cidade Histórica, primeiro núcleo habitacional do Brasil, abriga imponentes prédios e peças valiosas do século XVI, com destaque para o Marco do Descobrimento, trazido de Portugal por Gonçalo Coelho, em 1503; a Igreja de Nossa Senhora da Pena, padroeira da cidade, com sua torre toda em louça de Macau; e a Casa de Câmara e Cadeia, que abriga o Museu de Porto Seguro, recentemente recuperado reinaugurado pela Fundação Roberto Marinho. Na parte baixa da cidade, todo o casario do século XVII, também tombado pelo Patrimônio Histórico, remete aos mistérios e segredos de um passado rico e glorioso.

Em Porto Seguro, visitantes de todas as idades – jovens desacompanhados ou em grupos de amigos, famílias com filhos, casais em lua-de-mel, turistas da terceira idade, executivos viajando a negócios – todos têm diversão e segurança garantidos.

Além das inúmeras praias – de águas límpidas e despoluídas e com uma estrutura que garante conforto e segurança ao visitante – passeios de escuna, mergulhos, trilhas ecológicas, reservas indígenas, um dos maiores parques aquáticos da América Latina, variadíssimo centro de compras, artesanatos, boa comida, tudo isso explica porque Porto Seguro é hoje um dos principais pólos turísticos do Brasil.

Com tantas opções de lazer, para quem ainda tem fôlego, Porto Seguro oferece animadas e badaladas noites. Na sede do município – sim, porque ainda tem refúgios paradisíacos como Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva estão os points mais fervilhantes.

A cada noite uma cabana de praia – diferente de tudo o que já se viu por aí – ou uma casa temática oferece uma festa diferente. De domingo a domingo o visitante pode curtir fogueiras à beira mar, mesas de frutas, vários ambientes e shows musicais que vão de axé, passando por lambada, forró e até uma providencial MPB.

Isso em Porto Seguro, porque no Arraial d’Ajuda e Trancoso a balada toca diferente. O deslumbramento já começa na travessia das balsas sobre o rio Buranhém, que separa Porto Seguro do Litoral Sul. São cerca de cinco minutos de travessia, suficientes para encher os olhos e inebriar a alma, diante do abraço harmonioso do rio com o mar, emoldurados por manguezais.

Do outro lado do rio, agradáveis surpresas aguardam o visitante. Seja em Arraial, Trancoso ou Caraíva tem história, natureza preservada, gastronomia de alta qualidade, charme e bom gosto para quem gosta de descontração, sem abrir mão do conforto.

Trancoso

Sua estrutura como povoado ainda em características antigas bem fortes, com o casario colorido e grudado, ao redor da praça São João, conhecida por todos como “Quadrado”, que é um retângulo considerado um dos mais valiosos sítios históricos da Costa do Descobrimento.

Hoje, com uma grande facilidade de acesso, Trancoso tem concorrido com outros lugares turísticos sofisticados.

Trancoso é quase um amor antigo, onde árvores centenárias, como jaqueiras, mangueiras, amendoeiras e jacarandás emolduram a paisagem e dão clima especial a vila que não se cansa de receber bem seus turistas que chegam em busca de sol, praia, tranqüilidade e alegria que os reconquista a cada dia.

Club Med

Localizado na Costa do Descobrimento, marco da história do Brasil, o village Trancoso se diferencia pela natureza exuberante e pelo clima de tranqüilidade da região. O terceiro village da rede no país, inaugurado em 2003, fica a seis quilômetros da cidade de Trancoso, a 12km de Arraial D´Ajuda e a 20km de Porto Seguro.

Arraial D’Ajuda

Arraial D’Ajuda, tem uma ótima estrutura de barracas de praias e hotéis à beira-mar que seduzem o turista que a cada ano mais se encanta com a originalidade deste arraial, que sempre é brindado com a visitas de estrelas nacionais e internacionais, e todos curtem os luaus e a agitação noturna. 

Ruas estreitas e becos surpreendem a todos os instantes, pousadas, hotéis, restaurantes e comércio exótico são um chamariz constante à admiração. Uma famosa cozinha internacional concorre com as deliciosa cozinha baiana e caseira, pois há gostos e sabores para todos.

Bares e restaurantes tem estilos variados de música e lojas de souvenirs atendem ao público mais diversificado, lembrando sempre que no Arraial d´Ajuda a noite “é uma criança”.

Praias de Arraial:

Praia de Apaga fogo – Localizada entre a margem do Rio Buranhém e o mar.

Praia de Mucugꠖ Muito bela e animada, suas águas são tranqüilas e com piscinas naturais quentes e transparentes.

Praia do Parracho – Considerada o point da juventude, nela se realizam as festas mais badaladas da região de Porto Seguro, assim como revéillon e carnaval.

Praia de Pitinga – Linda e charmosa, forma piscinas naturais na maré baixa, porem na alta possui ondas fordes.

Um alternativo para quem esta morrendo de calor, quer divertir-se em família ou passar um dia totalmente diferente é aproveitar uma das grandes atrações do Arraial D’Ajuda, o Eco Parque, considerado o melhor parque aquático da América do sul.

Cabrália

A cidade de Santa Cruz Cabrália foi tombada em 1981 pelo IPHAN. Como Patrimônio Histórico, Cultural e Paisagístico. Este acervo de relevante importância no contexto Histórico do Brasil é formado por monumentos arquitetônicos, sítios arqueológicos, paisagens naturais, territórios indígenas e pelo folclore popular.  

E é parte integrante do Museu aberto do Descobrimento, criado pelo Decreto Federal nº 1847 de 22 de abril de 1996, com a finalidade de auxiliar na preservação deste patrimônio e promover de forma sustentável a exploração turística nesta região em parcerias com as comunidades locais.

Costa das Baleias

A Costa das Baleias situa-se no Extremo Sul baiano. Região privilegiada pela natureza, riquíssima em recursos naturais, alguns deles hoje protegidos em forma de Parques Nacionais ou Reserva Extrativista.

 É em meio à exuberância da natureza que a região apresenta o roteiro Baleias, Corais e Florestas, que proporciona ao visitante o contato direto e constante com a natureza através de praias limpas, de águas mornas e calmas, Mata Atlântica preservada e também por riquíssimos bancos de corais que encantam até mesmo os mais experientes conhecedores.

Entre um passeio e outro, o visitante tem a oportunidade de usufruir da cultura e gastronomia da região. Prado, Alcobaça e Caravelas são cidades centenárias que ainda hoje abrigam grande acervo arquitetônico, sendo Caravelas a terceira cidade mais antiga do Brasil, com fundação no ano de 1503.

Em Prado, mais precisamente na Barra do Rio Cahy, foi onde os descobridores portugueses tiveram o primeiro contato com terras e índios brasileiros, sendo ali o verdadeiro local da descoberta do Brasil. Manifestações culturais, tais como Marujada, Mouros e Cristãos, Puxada de Rede e Pastorinhas são comuns em toda a região.

A gastronomia, com destaque para Prado, é bastante apreciada. Os restaurantes locais servem desde comidas típicas baianas a sofisticados pratos da culinária internacional, atendendo até mesmo aos paladares mais exigentes.

Coroa vermelha

Praia de relevante importância na histórica do Brasil, suas areias brancas e mar tranqüilo testemunharam o encontro dos portugueses com os índios Tupiniquins. Sua foi beleza descrita na Carta de Pero Vaz de Caminha em 1500 na ocasião do Achamento do Brasil.

Dentre os atrativos naturais, os visitantes podem conhecer, na baixa mar, o Ilhéus de Coroa vermelha, local da 1ª Missa celebrada no Brasil, visitar o Memorial do Encontro, representado por uma grande cruz em aço, erguida na ocasião dos 500 anos do Brasil, a aldeia e o Museu Indígenas Pataxó.

A Praia está localizada ao sul da Baía Cabrália, a 7 km do centro da cidade.

Prado

Prado tem em sua história o primeiro contato entre os índios e a esquadra de Pedro Álvares Cabral na foz do Rio Cahy. Nas ruas estreitas do centro da cidade calçadas com paralelepípedos o casario preservado data do século XVII.

Portão de entrada da Costa das Baleias o município de Prado dispõe de infra-estrutura turística e imponentes falésias de tons variados e rara beleza intercalam-se com planíces praias mansas de águas mornas e convidativas piscinas naturais e coqueiral em seus 84 quilômetros de litoral.

Praias

Praia Novo Prado: Coqueiral e faixa de areia plana com barracas de praia oferecem sombra e conforto.

Praia da Lagoa Pequena: Ainda no prolongamento do perímetro urbano dispõe apenas de uma barraca. O relevo começa a se modificar a partir daí e a praia deixa de ser plana apresentando pequena elevação

Praia da Lagoa Grande: A atração fica por conta de uma lagoa de água doce em frente ao mar. A área apresenta vegetação de restinga com várias espécies frutíferas como caju e mangaba além do coco cachandó típico da região. A praia é reta e de ondas fortes. Não oferece infra-estrutura. Em suas margens há orquídeas selvagens.

Praia do Farol: O farol da Marinha sobre a falésia e os recifes compõem o visual da praia que é extensa e de areia dourada. Os riachos de água doce deságuam no mar. Os adeptos do trekking iniciam caminhadas também a partir do camping existente no local até Porto Seguro há 130km na direção norte.

Praia do Viçosa ou amendoeiras: A sobra de amendoeiras e o banho doce do rio Viçosa são os atrativos dessa praia que dispõe de barracas servindo de infra-estrutura do local. A praia é reta e quase sem ondas por caisa da barreira de recifes. É boa para a pesca do robalo.

Praia da Paixão: Nesse ponto o relevo se transforma em falésias multicoloridas e recifes formam deliciosas piscinas naturais. No local existe um hotel e um mirante com vista panorâmica do mar no alto das falésias. A praia é de águas rasas calmas e mornas a areia é dourada e fina. Há um riacho que deságua na praia .

Praia do Tororão: Uma queda de água doce com cerca de 3 metros de altura refresca os corpos salgados e ensolarados. A paisagem se completa com o coqueiral e uma barrca. Semideserta e margeada por falésias multicoloridas. Propicia para banho em todas as marés. Formada por areias fofas que ficam próximas aos recifes. Possui mirante bar e restaurante.

Praia das Ostras: O riacho das Ostras de água transparente forma uma bela lagoa em determinadas épocas do ano. A praia é de mar aberto batidas por ondas fracas e com faixa larga de areia dourada e fina isolada e propícia a pesca de arremesso. O acesso é feito por um corredor de mata com bromélias.

Praia do Segredo: O riacho do Segredo proporciona o banho em água doce após o banho de mar. Nesse trecho os adeptos de esportes radicais voam de parapente e paraglider saltando das falésias. A praia é deserta e sem infra-estrutura.

Praia Japará Mirim: A presença da mata preservada contribui para a formação de riachos que deságuam nesse trecho. Deserta e sem infra-estrutura com falésias e manguezais a praia é de águas tranquilas com areia monazíticas propícia para mergulho e pesca. Acesso por trilha.

Praia Japará Grande: O local oferece uma paisagem completa dos ecossistemas da região com trechos de Mata Atlântica composta por manguezais mata ciliar restinga e o rio do Japará Grande. Deserta e sem infra-estrutura o mar é de águas calmas e transparentes apropriada para a pesca e mergulho.

Praia da Areia Preta: Falésias multicoloridas enfeitam a praia. Adequada para banho durante doas as marés. Nas marés baixas forma piscinas naturais. Boa para mergulhos possui infra-estrutura turística além de ser apropriada para canoagem e windsurf. O nome da praia deve-se à concentração de areias monazíticas que é muito procuradas por pessoas da melhor idade devido às propriedades medicinais das areias.

Praia dos irmãos: Enseada contornada por falésias com mais de 30 metros de altura. Boa para banho possui recifes que permitem a formação de piscinas naturais ao longo da costa que é cortada por um pequeno córrego bom para banho de água doce. A praia é de areia monazítica.

Praia do Rio do Peixe Grande: O mar calmo propicia o banho. O rio Peixe Grande corre paralelo à praia possibilitando o banho de água doce. Margeada por falésias multicoloridas. Oferece infra-estrutura turística.

Praia da Ponta do Moreira: Uma pequena enseada contornada por falésias é semideserta e emoldurada por coqueiros com formato de ferradura. Adequada para banho durante todas as marés e é também conhecisa como a praia dos namorados.

Praia Imbassuba: Semideserta e calma é adequada ao banho de mar. Formam-se piscinas durante as marés baixas. As falésias possuem coqueiros e amendoeiras em toda a sua estensão. A praia é cortada pelo rio Imbassuaba que permite o banho de água doce. Boa para a pesca de linha caiaque e windsurf.

Praia do Calambrião: Semideserta cortada por coqueiros. De águas calmas adequado para o banho.

Praia de Pichani: Boa para banhos com faixa estreira e toda contornada por coqueiros possui um riacho de águas claras.

Praia de Tauá: Margeada por falésias com vegetação exuberante. Mas favorável ao banho com formação de piscinas naturais. Na parte Norte é procurada por adeptos do naturismo.

Praia de Guaratiba: Situada na divisa dos municípios de Prado e Alcobaça tem uma paisagem formada por dois quilômetros de praia com pousadas barracas resort e casas de veraneio em condomínio fechado. Além da praia – urbanizada com parque ecológico lago e passarela para pedestres – há diversas opções de lazer no local como passeios a cavalo ultraleve pedalinhos e passeios de escuna para Abrolhos recifes das Timbebas e da Guaratiba.

Fonte: www.taxitransfer.com.br

Porto Seguro

História

A história de Porto Seguro começou em 22 de abril de 1500, quando Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil. Durante as primeiras três décadas depois da descoberta, os portugueses construíram a Igreja da Glória – a primeira igreja do Brasil.

Porto Seguro
Porto Seguro, Bahia, Brasil

Economia

A economia da pequena aldeia era baseada na extração de pau-brasil. Nos anos 70, Porto Seguro se tornou uma das atrações turísticas mais procuradas do Brasil. Além de monumentos, igrejas e casas coloniais, a bonita paisagem vista pela tripulação de Cabral faz parte da história.

Porto Seguro
Marco do Descobrimento do Brasil no centro histórico de Porto Seguro, Bahia, Brasil

Em 1976, Porto Seguro foi decretado Monumento Histórico Nacional. Em 1976, Porto Seguro foi decretado Monumento Histórico Nacional. Hoje, a cidade é composta por Arraial d’Ajuda e Trancoso, onde se encontram as melhores praias, localizadas no coração do cenário brasileiro.

Fonte: www.gobrasil.net

Porto Seguro

Porto Seguro foi o primeiro local onde aportaram os navegantes portugueses comandados por Pedro Álvares Cabral, quando da descoberta do Brasil em 1500. Possui alguns dos mais antigos monumentos históricos do País, além de paisagens naturais de rara beleza ao longo de sua costa.

Visitar o sítio histórico da Cidade Alta é quase uma obrigação para os milhares de turistas que chegam a Porto Seguro – cidade Monumento Nacional instituída por decreto presidencial desde 1973. Primeiro núcleo habitacional do Brasil, Porto Seguro, além de representar o próprio marco do Descobrimento, desempenhou papel importante nos primeiros anos da colonização. São desta época os prédios históricos que podem ser visitados durante o dia ou apreciados à noite, quando estão sob efeito de iluminação especial.

O passeio histórico pode começar pelo Marco do Descobrimento, de onde se descortina uma das mais belas paisagens do litoral de Porto Seguro. O Marco veio de Portugal entre 1503 e 1526, e simboliza o poder da Coroa Portuguesa, utilizado para demarcar suas terras. Todo em mármore de cantaria, de um lado está esculpida a Cruz de Avís e do outro, as Armas de Portugal.

Nesta mesma área está a Igreja de Nossa Senhora da Pena, construída em 1535, pelo donatário da capitania, Pero de Campos Tourinho. Aí estão guardadas imagens sacras dos séculos 16 e 17, entre elas a de São Francisco de Assis – primeira imagem sacra trazida para o Brasil – e a de Nossa Senhora da Pena, padroeira da cidade, que tem seus festejos no dia 8 de setembro.

Mais adiante o Paço Municipal ou Casa de Câmara e Cadeia, data do século 18, e é uma das mais belas construções do Brasil Colônia. Neste prédio funciona atualmente o Museu Histórico da Cidade ou Museu do Descobrimento.

A Igreja da Misericórdia, também conhecida como Igreja do Senhor dos Passos, apresenta estilo primitivo em seu interior, onde estão guardadas imagens em estilo barroco, destacando-se a do Senhor dos Passos e um Cristo crucificado.

Ainda no sítio histórico, em meio ao casario tombado como monumento nacional, está a Igreja de São Benedito, ao lado das ruínas da antiga residência e colégio dos jesuítas. A igreja foi construída pelos jesuítas em 1551 e era também conhecida como de São Pedro e de Nossa Senhora do Rosário. Do lado oposto ao sítio histórico, ainda na Cidade Alta, localizam-se a Estação Rodoviária e o Aeroporto de Porto Seguro.

Quilômetros de falésias coloridas a perder de vista, recifes de corais, vegetação de Mata Atlântica… não foi à toa que os portugueses se encantaram com as terras que acabavam de descobrir enquanto buscavam o caminho para as Índias, transformando a região de Porto Seguro, no Sul da Bahia, no berço do Brasil.

Mais de quinhentos anos depois, as belezas naturais que conquistaram Cabral e sua turma continuam sendo as responsáveis pela leva de turistas que chegam por terra e ar. Mas elas não são mais as únicas. A fama da animação da Costa do Descobrimento corre o mundo e chama a atenção de grupos de jovens que procuram agito 24 horas por dia.

Entretanto, embora as palavras de ordem sejam axé e lambaeróbica – em especial na praia de Taperapuã e na Passarela do Álcool -, há opções também para quem chega em busca de paz e tranquilidade, como o charmoso Arraial d´ Ajuda e a rústica vila de Trancoso.

Os títulos de Patrimônio Histórico Nacional e de Patrimônio Natural da Humanidade não foram conferidos por acaso. Porto Seguro guarda com carinho suas riquezas culturais, arquitetônicas e naturais, reunindo-as hamoniosamente.

Da cultura dos índios pataxós ao Parque Marinho Recife de Fora, incluindo museus e prédios históricos, a preservação é uma constante. E nada disso impede a agitação, que faz dos dias e das noites da cidade uma verdadeira maratona. Para relaxar, mergulhe nas piscinas naturais de águas mornas que se espalham por quase toda a orla.

Agito de sobra na Passarela do Álcool, que reúne lojas, bares e restaurantes

Nem só de praia, burburinho e história vive Porto Seguro. A cidade oferece ainda um comércio variado na Passarela do Álcool, um verdadeiro shopping a céu aberto, que reúne lojas, bares e restaurantes com sabores típicos da Bahia. E tem ainda o artesanato da região, produzido pelos índios pataxós e acessíveis na praia de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália.

São bonitas peças de decoração feitas com bambu, madeiras de lei e argila, além de acessórios confeccionados com sementes e penas. Para os adeptos do ecoturismo, trilhas em áreas de preservação de Mata Atlântica – entre elas, o Parque Nacional de Monte Pascoal – permitem a prática de caminhadas para a observação de centenas de espécies de animais e vegetais.

Em resumo: Porto Seguro é um destino perfeito para quem busca agito 24 horas por dia, mas também reserva recantos especiais para recarregar as baterias.

Fonte: www.campingdocaju.com.br

Porto Seguro

Foi em Porto Seguro que o Brasil nasceu, no dia 22 de abril de 1500, quando a esquadra comandada por Pedro Álvares Cabral avistou as imponentes falésias, emolduradas por areia clara e fina e mansas águas azuis.

Além da natureza exuberante, o navegador português vislumbrou um porto seguro para atracar e servir como ponto de partida para desbravar as terras recémdescobertas. As treze embarcações navegariam por mais dois dias até fundear na enseada de águas profundas onde hoje fica a cidade de Santa Cruz Cabrália.

Com valioso conjunto arquitetônico e natureza exuberante, Porto Seguro foi tombada pelo IPHAN em 1973 e declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco em 2000. São 90 km de belas praias cercadas pela Mata Atlântica, com coqueirais, lagoas, rios e cachoeiras. A estrutura turística conta com ampla rede hoteleira e gastronômica e muitas opções de ecoturismo e esportes.

Localizada a 720 km de Salvador, Porto Seguro é cercada por paraísos litorâneos cuja beleza é reconhecida nacional e internacionalmente, como Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva, além do arquipélago de Abrolhos, ponto privilegiado para a prática de mergulho e avistagem de baleias Jubarte.

Atrativos

Praias

As praias de Porto Seguro têm areias claras e mar azul escuro. Algumas das mais freqüentadas são a de Taperapuã, Mundaí (bastante procurada por famílias), Curuípe (com águas calmas e poucas ondas), Ponta Grande (ondas fortes), Cruzeiro, Itacimirim e Mutá.

Centro Histórico

O conjunto arquitetônico de Porto Seguro inclui uma série de preciosidades históricas. Destacam-se o marco de posse do território, trazido em 1503 por Gonçalo Coelho; a Igreja da Pena, erguida no mesmo ano em estilo barroco rococó; o Farol da Marinha, de 1535; o Paço Municipal (Casa da Câmara e Cadeia), construído em 1772 e que hoje abriga o Museu do Descobrimento; e o Chalé do Dr. Antônio Ricaldi (1885), além da Igreja da Misericórdia, da Capela do Colégio do Salvador e das ruínas do Colégio dos Jesuítas (1534) e do Fortim, edificação do Século XVII. Museu do Descobrimento O acervo do museu divide-se em temas como ritos e crenças, mapas e viagens, encontro e povoamento, além de exposições temporárias e uma réplica da antiga cadeia. Praça Pero Campos de Tourinho (Cidade Alta). Segunda a sexta, 11h30 às 17h30.

Memorial da Epopéia do Descobrimento

O memorial possui um jardim botânico com 20 mil m2. Seu acervo inclui uma réplica da nau capitânia da esquadra de Pedro Álvares Cabral, com 30 m de comprimento. Avenida Beira-mar (Praia do Cruzeiro). Segunda a sábado, 8h30 às 17h.

Monte Pascoal

Primeiro ponto de terra firme avistado pela frota de Cabral, o Monte Pascoal tem 536 m de altura. Está localizado em uma área de 14.480 hectares que inclui uma reserva dos índios pataxós. Abriga um dos últimos resquícios da Mata Atlântica na região e várias espécies ameaçadas de extinção.

Passarela do Álcool

O casario colonial da orla é ocupado por bares, restaurantes e lojas. À noite, é tomada por barracas que vendem artesanato e bebidas; a Capeta – feita com vodca, guaraná em pó e leite condensado – é a mais típica da região. Além dos bares com música ao vivo, a passarela é palco de shows e eventos populares.

Arredores

SANTO ANDRÉ

Localizado a 30 km de Porto Seguro, mais 10 min de balsa, Santo André é um lugar tranqüilo, ideal para quem está à procura de sossego. Além das praias pouco freqüentadas por turistas, outra atração é o Parque Ecológico do Santuário, com trilhas em meio à mata.

SANTA CRUZ CABRÁLIA

Com belas praias de areia clara e muitos coqueiros, Santa Cruz Cabrália foi o palco das primeiras missas realizadas no Brasil (celebradas por Frei Henrique de Coimbra, capelão da armada de Pedro Álvares Cabral, no distrito de Coroa Vermelha). O povoado nasceu em 1503 às margens do rio Mutary, quando os primeiros missionários, aventureiros e degredados da esquadra portuguesa chegaram à região. Em função dos freqüentes ataques indígenas, algumas décadas depois a Vila de Santa Cruz foi transferida para um platô na foz do rio João de Tiba, onde se encontra o Centro Histórico. Na parte alta da cidade ficam os principais atrativos históricos e culturais, como a Igreja Nossa Senhora da Conceição, construída no Século XVII, a Casa de Câmara e Cadeia, prédio do Século XVIII, e ainda as ruínas de um Colégio Jesuíta do Século XVI. Do Morro do Mirante de Coroa Vermelha se tem uma vista privilegiada de toda a histórica baía. Santa Cruz Cabrália fica a 22 km de Porto Seguro e a 729 km de Salvador.

ARRAIAL D’AJUDA

Localizado a 573 km de Salvador e a 5 km de Porto Seguro, percorridos por balsa, tem belas paisagens formadas pelo entrelace dos manguezais, arrecifes e o encontro do rio com o mar. Oferece 20 km de praias de águas mornas e transparentes, com coqueirais e falésias – destaque para as praias do Parracho, Apaga-fogo, Rio da Barra, Pitinga, Aracaípe, Mucugê e Taípe. A areia branca, as redes nas varandas e as casinhas coloridas compõem um cenário tipicamente nordestino.

TRANCOSO

Antiga aldeia jesuíta “redescoberta” por hippies na década de 1970 – quando não passava de um punhado de casas ao redor de uma igreja –, a vila de Trancoso se tornou um pólo turístico, com muitos hotéis, pousadas, lojas, bares e restaurantes. Entre praias de diversos estilos, há points para surfistas, como Patimirim, e mergulhadores, como a Ponta do Corumbau. O mirante localizado atrás da igreja oferece vista privilegiada do mar da região. Trancoso fica a 43 km de Porto Seguro e a 613 km de Salvador.

CARAÍVA

Trata-se de uma vila de pescadores que mantém o estilo rústico graças à dificuldade de acesso, com alguns quilômetros de estrada de terra e proibição de circulação de veículos nas estreitas ruas de areia da vila, cercadas de árvores frutíferas. Ainda assim, muitos turistas chegam a Caraíva, distante 70 km de Porto Seguro e 751 km de Salvador. A localidade sobrevive do turismo, da pesca e do artesanato em madeira e coco produzido pelos índios pataxós, que se concentram na aldeia Barra Velha, localizada aos pés do Monte Pascoal, marco histórico do Descobrimento do Brasil. Entre as praias mais conhecidas estão a de Curuípe, antiga aldeia de pescadores; a de Satu, batizada com o apelido de um nativo que conta “causos”; a do Espelho, com muitos corais; a de Juacema, onde o mar se encontra com formações lacustres de água doce; e Jacumã, com muitos coqueiros.

PRADO

Na região onde hoje fica Prado, a 785 km de Salvador, ocorreu o primeiro contato de Pedro Álvares Cabral com os índios brasileiros, na praia de Barra do Cahy, no distrito de Cumuruxatiba, hoje habitado por pescadores e índios pataxós. A cidade tem construções do Século XVII, como a igreja de Nossa Senhora da Purificação e casas pintadas em cores vivas, que hoje servem de residência ou abrigam estabelecimentos comerciais, em especial bares e restaurantes. O Beco das Garrafas concentra as melhores opções gastronômicas, com ênfase na comida típica baiana.

ALCOBAÇA

Com belas praias de areia fina e clara, a cidade tem prédios históricos como os sobrados do Senador Melgaço e de Pedro Muniz, a Cacimba do Conselho e a igreja de São Bernardo. Um clima de aventura e mistério cerca a cidade por conta das lendas sobre tesouros que os corsários franceses teriam enterrado ali, séculos atrás. Alcobaça fica a 830 km da capital baiana.

CARAVELAS

Localizada em Área de Proteção Ambiental próxima do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, a cidade atrai milhares de visitantes o ano inteiro, interessados em desfrutar de suas praias de areias brancas, ilhas, coqueirais, rios e clima tropical. A diversidade da fauna e flora, as águas quentes e cristalinas e os inúmeros naufrágios ocorridos na região são convites para a prática do mergulho. Os pontos mais freqüentados são a Enseada da Ilha de Santa Bárbara, as cavernas das Siribas e a carcaça do cargueiro Rosalina, naufragado em 1939. O rio Caravelas atrai praticantes da pesca esportiva e de esportes náuticos. Cercada pelo rio, a ilha de Pontal do Sul é ideal para quem procura contato com a natureza. Entre as construções datadas do Século XVIII, destacam-se a Capela Santa Efigênia e a Igreja Matriz de Santo Antônio, cujo acervo inclui imagens sacras em estilo barroco. Caravelas fica a 830 km de Salvador.

ABROLHOS

“Abre os olhos quando te aproximares da terra.” Referência aos perigos da navegação na área – são inúmeros os parcéis semi-submersos, prontos para afundar mais um barco –, a frase é creditada a Américo Vespúcio, que chegou ao local em 1503 e teria assim inspirado a criação do nome do arquipélago, localizado a 72 km de Caravelas, de onde partem embarcações regularmente para Abrolhos.

Mais de três séculos depois, em 1832, o arquipélago foi visitado por outro expoente da história universal: Charles Darwin encantou-se com a beleza e diversidade de espécies do lugar. Essa riqueza passou a ser protegida em 1983, com a criação do Parque Nacional Marinho de Abrolhos. No mar, além de várias espécies de peixes, crustáceos e moluscos, o lugar abriga corais, esponjas e tartarugas marinhas. Em terra, atobás, fragatas e grazinas, entre inúmeras outras espécies de aves marinhas – muitas são migratórias. As baleias Jubarte podem ser avistadas de julho a novembro, quando procuram a região para se reproduzir.

O arquipélago de Abrolhos é formado por cinco ilhas vulcânicas: Santa Bárbara, Sueste, Guarita, Siriba e Redonda.

Fonte: www.roteirosdobrasil.tur.br

Porto Seguro

“Neste dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, mui alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele; e de terra chã, com grandes arvoredos: ao monte alto o capitão pôs nome – o Monte Pascoal e à terra – a Terra da Vera Cruz” .

É assim que Pero Vaz de Caminha descreve a primeira vista do Brasil. Em 1500, o escrivão acompanhava os navios que levavam também o desbravador Pedro Álvares Cabral.

E foi em Porto Seguro, no sul da Bahia, que os portugueses desembarcaram pela primeira vez em terras brasileiras. Hoje, as águas calmas e limpas da praia Coroa Vermelha, que trouxeram os colonizadores à orla, atraem famílias de todos os cantos do país. Sua beleza continua a mesma. Mas Porto Seguro vai muito além das praias sossegadas, perfeitas para quem viaja com crianças ou para descansar à beira-mar. A cidade também é um dos destinos preferidos dos jovens, graças às baladas, festas e orlas mais agitadas.

A cidade carrega os títulos de Patrimônio Histórico Nacional e de Patrimônio Natural da Humanidade. Dá para imaginar o que você vai encontrar, não? Além das falésias, recifes e da mata atlântica, Porto Seguro preserva também a sua história, hoje contada pelas construções antigas, cultura e costumes locais.

Muita beleza unida ao espírito hospitaleiro e alegre do povo, em uma cidade que tem toda estrutura para receber seus visitantes da melhor forma. Precisa de mais argumentos para escolher Porto Seguro como destino nas próximas férias?

Atrações

As atrações da cidade são bem variadas, fazendo dela um destino perfeito para todos os viajantes. Se você está viajando com os amigos ou comemorando sua formatura, não deixe de conhecer a Passarela do Álcool.

No fim da tarde, lojas e bares ficam movimentados e uma feira de artesanato oferece ótimos drinques, além de lembrancinhas da Bahia. O Beco, no final da Passarela, está repleto de bares que servem chopp gelado e pratos típicos, uma ótima opção para o jantar.

Depois de aproveitar um happy hour divertidíssimo, a dica é conhecer as baladas e os luaus. As principais delas acontecem nas barracas BarramaresAxé Moi e Tôa-TôaPorto Seguro também possui ótimos clubes noturnos, como o AlcatrazIlha do Pirata Transilvânia.

Se você procura tranquilidade e uma paisagem exuberante, não deixe de conhecer as piscinas naturais que se formam ao longo da orla baiana ou as vilas de pescadores. Entre as mais visitadas, estão Arraial D’Ajuda e Vila de Trancoso.

Durante os dias, as vilas são sossegadas e repletas de lindas praias, merecendo um passeio demorado. À noite, o movimento aumenta um pouco. Aproveite para experimentar os frutos do mar servidos nos restaurantes da região.

Amantes da natureza podem se deliciar com longas caminhadas pelo Parque Nacional de Monte Pascoal, um ambiente preservado e riquíssimo. Aproveite para respirar muito ar puro e se exercitar; depois, visite a Ilha do Sol para observar a fauna e flora locais.

Entre as praias mais queridas está a Pitinga, que fica em Arraial D’Ajuda. A Taperapuã também está entre as mais procuradas e abriga as barracas e restaurantes Axé MoiVira-Sol Barramares. Em Taperapuã e também nas praias de Mundaí Itacimirim, que estão entre as mais agitadas da região, as festas rolam soltas e os turistas podem se entreter com várias atividades ao longo do dia, do caiaque ao vôlei de praia.

Já as praias CuruípeMutáRio dos Mangues Ponta Grande são ideais para quem procura locais menos frequentados e águas mais tranquilas. Aproveite o passeio com a família ou para descansar.

Uma parada obrigatória em Porto Seguro é a Coroa Vermelha, onde os portugueses aportaram no Brasil pela primeira vez. Na região, assim como em Santa Cruz Cabrália, podem ser encontrados artigos únicos do artesanato e cultura pataxó. Marcas dos primeiros habitantes de Porto Seguro também são preservadas no Parque Marinho Recife de Fora; outro passeio imperdível para brasileiros e estrangeiros. O local também é um dos melhores pontos para mergulho da região, com uma grande variedade de espécies de corais e animais como a tartaruga, que podem ser vistos bem de perto.

A história está também no Centro Histórico de Porto Seguro. No local, os turistas podem visitar construções de época e aproveitar um clima único, que une o passado ao charme atual da região. Não deixe de visitar o Marco do Descobrimento, trazido de Portugalem 1503, a Casa de Câmara e Cadeia, onde está o Museu de Porto Seguro, e a Igreja de Nossa Senhora da Penha, que é a padroeira da cidade.

Memorial do Descobrimento é composto por uma réplica da Nau Capitânia, a embarcação de Pedro Álvares Cabral, e por um jardim botânico que ocupa 20 mil metros quadrados. As visitas são guiadas por descendentes dos Pataxós.

Visite também a Reserva Indígena da Jaqueira. As ocas e os índios, que recebem os visitantes em trajes típicos e com as pinturas tradicionais, proporcionam uma verdadeira viagem no tempo. É possível aprender arco e flecha, fazer trilhas, experimentar as receitas indígenas e fazer lindas trilhas pelos mais de 800 hectares de mata.

Compras e Gastronomia

As melhores lojas se concentram na Passarela do Álcool, vendendo desde artigos de marca a artesanato, e o melhor: a Passarelasó fecha à meia-noite. Os fãs de artesanato podem procurar a aldeia Pataxó na praia Coroa Vermelha ou visitar a região de Santa Cruz Cabrália. Os preços são ótimos e os produtos variam de itens de decoração a acessórios, todos feitos com os materiais da região, como palha, cipó, argila, entre outros.

Passarela do Álcool também reúne ótimos restaurantes e as barracas na praia oferecem ótimas refeições. Não deixe de experimentar a comida baiana, com pratos como vatapá, acarajé e moqueca. Porto Seguro também oferece restaurantes com cardápio internacional e pizzarias, para quem deseja uma refeição um pouco menos temperada.

Fonte: www.malapronta.com.br

Porto Seguro

Porto Seguro é um município histórico localizado no litoral nordeste brasileiro, na região sul do Estado da Bahia.

Na sua capital com o mesmo nome, destaca-se seu Centro Histórico, conhecido como ‘Cidade Alta’, está declarada Monumento Nacional e é o lugar onde concentram-se as construções mais antigas do país, merecem especial destaque a Igreja Matriz Nossa Senhora da Pena, a Igreja Nossa Senhora da Misericórdia e a Casa de Câmara e Cadeia.

Além disso, como principal atrativo turístico destacam os bairros costeiros do Arraial D’Ajuda, Trancoso Cariaba, lugares com uma excelente infra-estrutura preparada para receber a grande quantidade de turistas que visitam a zona durante todo o ano. Atualmente Porto Seguro foi convertido em um dos destinos turísticos mais importantes do Brasil.

História

A História de Porto Seguro remonta-se aos tempos antigos, quando foi habitada por tribos indígenas conhecidos como Tupis-guaranis desde a Era Cristã até o século XVI, assentaram-se em toda a zona pela sua estratégica situação, dividida por uma grande massa de Mata Atlântica e pelo Oceano Atlântico.

No começo do século XVI, no dia 22 de abril de 1500, o conhecido navegante Pedro Álvares Cabral que comandava a ‘Segunda Armada da Índia’ avistou terra, tratava-se do Monte Pascoal localizado ao sul do município. Era a maior frota que partia de Portugal na conquista da América, formada por 9 navios, 3 caravelas e uma pequena embarcação de mantimentos.

Ao chegar, os portugueses estabeleceram boas relações com os nativos, no ano 1530 uma das principais tribos, os Tupiniquins, se uniram a eles para proteger a zona dos constantes ataques inimigos, principalmente por parte dos franceses que se haviam aliados aos Tupinambás-Tamoios.

No ano de 1534 aconteceu um dos grandes momentos históricos do município, o Rei D. João III dividiu o Brasil em 15 Capitanias Hereditarias e Porto Seguro converteu-se em uma de suas sedes, foi conhecida como Capitania de Porto Seguro. Pouco depois foi fundada a Vila de Nossa Senhora da Pena, atualmente Cidade Alta, e constroem seus principais edifícios e monumentos.

Os séculos posteriores foram momentos de grande desenvolvimento para todo o município. Suas terras férteis banhadas pelo Oceano Atlântico eram trabalhadas pelos seus habitantes e a pesca era outro dos recursos econômicos mais importantes. No século XVIII o Marquês de Pombal incorpora a Coroa a Capitania melhorando ainda mais sua situação.

Atualmente o município de Porto Seguro é um dos mais importantes e visitados do Brasil e o turismo converteu-se em sua principal fonte de renda. Os turistas são atraídos pelo seu rico Patrimônio Arquitetônico, declarado Monumento Nacional, e pelo seu maravilhoso ambiente rodeado de Mata Atlântica e com praias tirada de sonhos.

Além disso, merece especial destaque sua excelente infra-estrutura hoteleira, de lazer e serviços, Porto Seguro possui um dos complexos hoteleiros mais importantes do país que recebe todos os anos uma grande quantidade de turistas. Destacam os bairros do Arraial D’Ajuda, Trancoso e Cariaba, conhecidos pelos seus bons hotéis, bares, locais de agitação noturna e famosos restaurantes, onde servem os melhores pratos baseados principalmente em peixes e mariscos.

Passeio Turístico

Cidade Histórica – Cidade Alta – Porto Seguro é uma Cidade Histórica declarada Monumento Nacional no ano de 1973. Seu Centro Histórico, conhecido como Cidade Alta, é um lugar de parada obrigatório para todos os visitantes que chegam ao município. Foi um dos núcleos mais importantes na colonização do país e no seu ambiente destacamos seus belos monumentos e edifícios históricos, muitos deles recuperados na comemoração dos 500 anos de descobrimento do Brasil. Mencionamos em especial a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Pena e a Casa de Câmara e Cadeia.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Pena – A Igreja Matriz Nossa Senhora da Pena está localizada na Cidade Alta, Centro Histórico da cidade, na Praça Pero Campo de Tourinho. Foi construída no século XVIII, sobre os restos de uma antiga igreja do século XVI, uma das igrejas mais antigas do país. Atualmente no seu interior, está a imagem de São Francisco de Assis do século XVI e o púlpito de madeira que está conservado desde sua origem.

Igreja Nossa Senhora da Misericórdia – A Igreja Nossa Senhora da Misericórdia foi construída na Praça Senhor dos Passos, Cidade Alta. Foi construída no final do século XVIII sobre os restos de uma capela anterior construída no ano de 1526, considerada a mais antiga do Brasil. No seu interior destacam-se as imagens barrocas do Cristo Crucificado e de Nosso Senhor dos Passos.

Igreja da Nossa Senhora do Rosário – A Igreja de Nossa Senhora do Rosário, conhecida como Igreja de São Benedito, foi construída a meados do século XVI pelos Jesuítas na atual Rua Dr. Antônio Ricaldi. Conserva a imagem de São Benedito. Nas suas imediações se encontram as ruínas da antiga Residência e o Colégio dos Jesuítas.

Marco da Posse – Marco do Descobrimento – O Marco da Posse, também conhecido como Marco do Descobrimento, localiza-se no centro da Praça Pero Campo de Tourinho, em frente a Igreja Matriz Nossa Senhora da Pena. É um monumento de pedra que simboliza o poder da Coroa Portuguesa e era utilizado para marcar as terras conquistadas.

Casa de Câmara e Cadeia – Paço Municipal – A Casa de Câmara e Cadeia, atual Paço Municipal, é um dos principais edifícios históricos do município de Porto Seguro, situado em um edifício de planta retangular e telhado de quatro águas, situado na Praça Pero Campos Tourinho, ao lado da Igreja matriz Nossa Senhora da Pena. Atualmente é sede do IPHAN, Instituto do Patrimônio Nacional, e abriga o Museu Histórico da Cidade, conhecido também como Museu do Descobrimento.

Museu do Descobrimento – Museu Histórico da Cidade – O Museu Histórico da Cidade conhecido como Museu do Descobrimento está alojado dentro do Paço municipal, na Praça Pero Campos de Tourinho. No seu interior podemos encontrar interessantes coleções de móveis do século XVII e XVIII, além de numerosos documentos e objetos relacionados com a navegação e história do município.

Centro de Cultura de Porto Seguro – O Centro de Cultura de Porto Seguro está situado na Rua Quinze de Novembro que tem como destaque o seu teatro.

Passarela do Álcool A Passarela do Álcool é uma das principais zonas turísticas do município de Porto Seguro e uma dos mais famosos cartões postais.

Localiza-se no centro da cidade e estende-se por toda a Avenida de Portugal. Destacam suas lojas de artesanato e os numerosos restaurantes, bares e locais de animado ambiente noturno que podemos encontrar ao longo de todo o passeio. É o palco das principais festas que se celebram na cidade, destacamos o Carnaval como uma das mais importantes.

Farol da Marinha – O Farol da Marinha foi construído no século XVI na Cidade Alta, para proteger as embarcações que aproximavam-se da costa.

Memorial da Epopéia do Descobrimento – O Memorial da Epopéia do Descobrimento está localizado na Praia do Outeiro da Glória, a um quilômetro do centro da cidade. É uma área natural com mais de 20.000 m2 que abriga um interessante Jardim Botânico e a réplica da ‘Nau Capitania’, famosa embarcação utilizada por Pedro Álvares Cabral na sua visita ao Brasil.

Recife de Fora – O Recife de Fora é um parque marinho protegido por lei, onde habitam numerosas espécies de corais, peixes coloridos, moluscos e tartarugas. Lugar propício para o mergulho.

Estação Vera cruz – A Estação Veracruz é a maior reserva particular de Mata Atlântica de todo o nordeste brasileiro. Localiza-se a 12 km de Porto Seguro e seus mais de 6.000 hectares formam um dos ecosistemas mais importantes do mundo.

Parque Nacional do Monte Pascoal – O Parque Nacional do Monte Pascoal localiza-se a 150 km ao sul de Porto Seguro, estendendo-se por mais de 15.000 hectares de Mata Atlântica. Foi declarado Patrimônio Histórico Nacional no ano de 1961 e em todo o seu entorno habitam numerosas espécies de plantas e animais, muitos deles em perigo de extinção. Seu pico mais elevado é o Monte Pascoal, alcança os 536 metros de altura e foi o primeiro lugar visitado por Pedro Álvares Cabral na sua chegada ao Brasil. Conta com numerosas trilhas freqüentadas pelos amantes do sendeiro.

Parque Municipal Marinho do Recife de Fora – O Parque Municipal Marinho do Recife de Fora está localizado a 5 milhas da costa. Foi criado no ano de 1997 e é uma área de conservação que ocupa por volta de 18 km2. No seu ambiente encontram-se a grande maioria das espécies de corais que existem em todo o mundo, onde habitam peixes, moluscos e tartarugas, lugar ideal para os amantes do sub marinismo.

Parque Nacional Pau Brasil – O Parque Nacional Pau Brasil está localizado em Porto Seguro e é uma área de conservação fundada no ano de 1999 para proteger o rico eco sistema que existe ao redor do município.

Reserva Indígena da Jaqueira – A Reserva Indígena da Jaqueira é um dos povoados habitado pelos índios Pataxós desde vários séculos, é um lugar sagrado e zona de rituais. Atualmente ainda existem famílias vivendo ali, que sobrevivem principalmente graças ao turismo. Os índios recebem os visitantes vestidos e pintados de gala, para representar suas tradicionais danças e rituais, também fazem objetos de artesanato que são vendidos no povoado.

Porto Night – Porto Night é uma área de lazer famosa em Porto Seguro, onde localizam-se as principais ‘Casas de Show’ e barracas da cidade. Durante a noite existe uma grande festa em suas imediações e a dança e os espetáculos estão garantidos.

Arraial d´Ajuda – Distrito Turístico –  Arraial d’Ajuda é um dos principais distritos turísticos do município de Porto Seguro, conhecido internacionalmente como ‘Esquina do Mundo’. É uma bela Vila marinheira fundada no ano de 1539, em torno da Igreja de Nossa Senhora D’Ajuda, e atualmente é o lugar onde estão localizados os melhores hotéis, bares, restaurantes e locais noturnos do município. Merece especial destaque suas praias, principal procura para milhares de turistas que à visitam todos os anos.

Igreja de Nossa Senhora D’Ajuda – Arraial D’Ajuda – A Igreja de Nossa Senhora D’Ajuda foi construída no século XVI pelos Jesuítas no Arraial d’Ajuda. Foi palco da Primeira Missa do Galo celebrada no Brasil e guarda uma interessante imagem da Santa, trazida de Portugal.

Paradise Water Park – Arraial D’Ajuda – O Paradise Walter Park localiza-se no distrito do Arraial d’Ajuda. É o maior parque aquático ecológico da América Latina.

Trancoso – Distrito Turístico – Trancoso – Trancoso é um distrito turístico do município de Porto Seguro, fundado pelos Jesuítas no século XVI e elevado a Vila a meados do século XVIII. Destaca-se pelas suas belas praias de areia fina e águas verdes, freqüentadas pelos amantes dos esportes náuticos.

Caraíva – Distrito Turístico – Caraíva – Caraíva é uma bela vila de pescadores localizada 70 km ao sul de Porto Seguro. Nas suas ruas é comum encontrar aos vizinhos índios de Barra Velha vendendo artesanato. Destacam-se suas belas praias paradisíacas e seus recifes de corais, principal procura para os turistas.

Praias

Todo o litoral do município de Porto Seguro, estende-se ao longo de 90 km, está repleto de praias de extrema beleza caracterizadas por sua areia fina e branca e suas águas cristalinas de cor azul esverdeado. Existem praias para todos os gostos, desde as urbanas com todos os serviços necessários até as virgens freqüentadas pelos amantes da tranqüilidade e dos compridos calçadões. São visitadas pelos amantes dos esportes náuticos, destacando o mergulho, a Vela e o Surf como os mais praticados. Merece mencionar especialmente a praia do Espelho, conhecida também como Praia Curuípe.

Praia do Mutá – Porto Seguro 
Praia Ponta Grande – Porto Seguro 
Praia Rio dos Mangues – Porto Seguro 
Praia Taperapuã – Porto Seguro 
Praia Mundaí – Porto Seguro 
Praia Itacimirim – Porto Seguro 
Praia Curuípe – Porto Seguro 
Praia Cruzeiro – Porto Seguro 
Praia Apaga-Fogo – Arraial D’Ajuda 
Praia Araçaipe – Arraial D’Ajuda 
Praia d’Ajuda / Coqueiro – Arraial D’Ajuda 
Praia Mucugê – Arraial D’Ajuda 
Praia Parracho – Arraial D’Ajuda 
Praia Pitinga – Arraial D’Ajuda 
Praia da Lagoa Azul – Arraial D’Ajuda 
Praia Taípe – Arraial D’Ajuda 
Praia Rio da Barra 
Praia dos Nativos 
Praia dos Coqueiros 
Praia Río Verde / Pedra Grande 
Praia Ponta de Itapororoca 
Praia Ponta de Itaquena 
Barra do Rio dos Frades 
Praia Jacumã 
Praia Setiquara – Trancoso 
Praia do Outeiro 
Praia do Espelho / Curuípe 
Praia Juacema / Satu 
Praia Caraíva 
Barra Velha – Caraíva

Fonte: www.a-brasil.com

Porto Seguro

Quando aportou no Litoral Sul da Bahia, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral jamais imaginou que aquele pedaço de terra rodeado de rios, manguezais e o próprio mar seria um dos destinos mais visitados do Brasil.

As praias virgens da época de Cabral são hoje bastante agitadas e também as mais disputadas pelos turistas nacionais e estrangeiros que visitam a zona turística baiana denominada Costa do Descobrimento.

Três municípios fazem parte da região que abriga pelo menos 20 praias, mas Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália são notadamente os mais disputados entre os visitantes. Batizada de Terra do Descobrimento, a cidade de Porto Seguro tem toda a sua atividade cotidiana voltada para o turismo.

Com uma robusta infraestrutura hoteleira (cerca de 40 mil leitos), que vai desde as pousadas mais simples aos luxuosos resorts, a cidade lidera o ranking de pacotes vendidos pelas principais agências de viagem do Brasil e recebe cerca de 1 milhão de turistas por ano, segundo dados da Secretaria de Turismo da Bahia.

História, cultura, lazer e diversão são as palavras-chave para quem visita Porto Seguro a qualquer época do ano, com exceção do período que vai da segunda quinzena de março a meados do mês de abril, quando as chuvas ocorrem com intensidade na região. Depois disso, a região fica em festa por conta das comemorações aos dias do Índio (19) e do Descobrimento do Brasil (22).

Por falar em festa, os agitos ocorrem com mais intensidade mesmo nos meses de dezembro, época em que a cidade recebe milhares de pessoas para os festejos do Réveillon, janeiro, mês que registra um grande número de baladas por dia, em horários e locais diferentes, e fevereiro com o Carnaval, nas ruas da cidade e o Carnaporto, na Arena Axé Moi.

Em outubro, os empresários locais promovem a Semana do Saco Cheio, evento com uma vasta programação musical e que deixa os hotéis da cidade completamente lotados. O público, que comparece em peso ao evento, é composto por jovens e adolescentes.

O turista que prefere programas mais sossegados também tem diversas opções em Porto Seguro como passeios de escuna, que levam até o Recife de Fora, visitas às reservas indígenas como as da Jaqueira e a de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália e um descanso à beira-mar. Um dos locais mais propícios para curtir tal tranqüilidade é a Praia do Mutá, no Litoral Norte da cidade.

Lá, as barracas oferecem som ambiente de MPB, jazz, blues e clássicos nacionais e internacionais. Já a Praia de Mundaí, com suas águas calmas, oferece boas condições para a prática do mergulho, pois quando a maré está baixa, surgem diversas piscinas naturais. O local também é uma boa opção para relaxar.

Na maré baixa, o mergulho no Recife de Fora também é uma boa pedida. Além das riquezas naturais que podem ser vistas nos recifes e corais, o mergulhador, que não precisa ter tanta experiência assim, pode ver um belo espetáculo dos cardumes de peixes e até mesmo crustáceos como lagostas.

Os mais aventureiros e que não têm medo de altura podem fazer um sobrevôo de helicóptero à Orla Marítima de Porto Seguro. Outra opção para ver Porto Seguro do alto e não pagar nada é ir até ao Centro Histórico, na Cidade Alta, e contemplar a bela vista que se tem da parte baixa da cidade, bem como as enseadas da Praia do Cruzeiro, que é muito linda vista de cima.

A badalação, com muito som ao vivo, opções de lazer e aventura estão disponíveis em praias como Taperapuã, na sede de Porto Seguro. Além disso, há muitas opções em Arraial D’Ajuda como as praias de Taípe, Pitinga e Parracho. Quem está a fim de curtir um lugar com mais requinte, privacidade e glamour, tem como opções as praias localizadas em Trancoso e Caraíva.

A noite de Porto Seguro é recheada de baladas para todos os gostos. As casas de lambada já não são mais tão badaladas como antes, pois o ritmo foi cedendo espaço ao forró, funk, axé, samba e outros. Mesmo sendo um marinheiro de primeira viagem, o turista não tem dificuldades em encontrar a sua tribo em Porto Seguro, que conta com points conhecidos como a Passarela do Descobrimento, antiga Passarela do Álcool, e o Corredor Cultural, na conhecida Rua do Mangue. Do outro lado, em Arraial D”Ajuda, há diversos locais com opções de música ao vivo que vai do MPB ao pagode baiano e axé.

Lugares históricos

Porto Seguro
Igreja de Nossa Senhora da Pena, em Porto Seguro

Quase tudo em Porto Seguro se remete à história do Brasil e à ligação do país com Portugal e os povos indígenas. Nomes de ruas, praças e monumentos lembram as passagens históricas a todo instante. Um dos lugares que melhor retrata essa realidade é aCidade Alta, onde estão localizados edificações e prédios históricos.

Semelhante ao que os portugueses fizeram em Salvador, Porto Seguro também teve o seu centro dividido entre as cidades alta e baixa. Na parte de cima, estão localizadas as igrejas, museus e os casarios do Centro Histórico.

As principais construções da Cidade Alta são a Igreja de Nossa Senhora da Pena (Praça Pero Campos de Tourinho, visitação de seg. a sex., das 9h às 12h e das 14 às 18h), que data do fim do século 18 e a Casa de Câmara e Cadeia (Praça Pero Campos de Tourinho), que hoje abriga um museu repleto de móveis e objetos do século 17. Na Praça Pero de Campos Tourinho, está o Marco do Descobrimento, que tem o brasão da coroa portuguesa em relevo, simbolizando o poder da época.

O Centro Histórico de Porto Seguro ainda abriga as ruínas da Capela do Colégio do Salvador (R. Dr. Antônio Ricaldi), do século 17, que integrava o colégio dos jesuítas, que desembarcaram na Bahia na mesma época do governo geral de Tomé de Souza, em 1549.

Tanto na sede de Porto Seguro quanto nos distritos de Arraial D’Ajuda e Trancoso, assim como em Santa Cruz Cabrália, as principais igrejas seguem um padrão da época e contam com um cruzeiro à sua frente.

É o caso das igrejas de Nossa Senhora da Pena, no Centro Histórico de Porto Seguro, Nossa Senhora da Ajuda, em Arraial, São João Batista, em Trancoso e capela de Santa Cruz Cabrália, onde também estão localizadas as edificações da Casa de Câmara e da Cadeia de Santa Cruz Cabrália, prédio que guarda as cartas náuticas dos primeiros navegadores.

A Bahia é tão extensa que foi dividida em três capitanias hereditárias na primeira metade do século 16 (Bahia, Ilhéus e Porto Seguro).

Este sistema de administração pública lembra a pré-história da privatização: combalido, o Tesouro português passou a empreitada de erguer a colônia no Novo Mundo para 15 empreendedores-donatários, de Santa Catarina ao Maranhão. Porto Seguro passou pelo trauma de ver seu primeiro administrador, Pero do Campo Tourinho, ser devolvido preso a Portugal, acusado de heresia, em 1547. Por essa época, Ilhéus estava em guerra dos indígenas contra os colonos, e coube à capitania mais ao norte, onde fica Salvador, receber e instalar o primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Souza.

Gastronomia

A culinária é um capítulo à parte em Porto Seguro. A região que compreende a sede da cidade e seus lugarejos como Arraial D’Ajuda abriga uma grande quantidade de bares, restaurantes, pizzarias, creperias e bistrôs.

No centro de Porto Seguro, as principais referências são a Passarela do Álcool, agora chamada de Passarela do Descobrimento e seus arredores, além da Rua do Mangue, que abriga estabelecimentos simpáticos e requintados como o Bistrô da Helô, que serve do filezinho à tradicional mariscada (espécie de moqueca de diversos frutos do mar).

Na praia de Taperapuã, o Restaurante Malibu é um dos mais indicados para a apreciação da tradicional comida baiana. O bobó de camarão é o carro-chefe do cardápio da casa. Já na Praia do Mutá, uma das atrações é o grelhado de frutos do mar preparado na Cabana Nativa.

Em Arraial, a Rua Mucugê, centro dos principais ritos e agitos da região hoje é também chamada de corredor gastronômico. A invasão estrangeira que ocorreu por lá no século 20 proporcionou uma miscigenação gastronômica única no Brasil. Lá, sushis, sashimis, grelhados de peixes, crustáceos e mariscos convivem harmonicamente com acarajés e abarás.

O Bar e Restaurante Xaxá é um bom exemplo disso, especializado em grelhados saborosos. As sugestões são muitas, mas a picanha acompanhada de macaxeira frita é uma das melhores pedidas.

Na Praia de Pitinga, cada cabana oferece uma infinidade de receitas especiais. Um dos destaques é a Cabana Maré, que serve um saboroso peixe na telha e diversas opções de drinks como o coquetel especial preparado num abacaxi. Lá, o cliente também pode escolher entre mais de 15 tipos de cerveja ou aproveitar um bom chope gelado.

Quem aprecia um bom sorvete, não pode deixar de ir à Sorveteria do Coelhinho que tem unidades no centro de Porto Seguro e em Arraial D’Ajuda. A variedade é grande e reúne sabores que vão desde às frutas tropicais aos cremes e chocolates de diversos tipos.

Praias

Praia de Taperapuã – A praia mais movimentada da Orla de Porto Seguro é, sem dúvida, a de Taperapuã, onde estão localizadas barracas como Toa Toa e Axé Moi, que oferecem intensa programação de música e lazer. Nesses estabelecimentos, a sensação é de estar na piscina de um grande resort. À noite, as barracas também realizam luaus e o clima de paquera predomina durante o verão. A praia ainda reúne boas condições de banho, pois possui águas de ondas fracas, que formam piscinas naturais durante a maré baixa.

Praia do Mutá – Ao contrário de Taperapuã, a Praia do Mutá é um reduto para relaxar, sobretudo com a família. Com belas enseadas, a praia que é uma das mais lindas do litoral sul da Bahia é comparada a um coração quando vista do alto. Na terra, as areias brancas e o mar que se alterna entre verde e azul dão contornos paradisíacos ao lugar. A calmaria no mar credencia a praia a ser um bom refúgio para os amantes da vela e dos esportes náuticos como o mergulho em áreas próximas a recifes e corais. Cabanas de praia como a Nativa oferecem conforto e boa comida, além de som ambiente com os clássicos da MPB. No cardápio, pratos que vão do grelhado de frutos do mar a massas italianas.

Praia de Barramares – Na praia, uma das principais atrações é a barraca homônima. Ritmos como samba, funk e axé music compõem a trilha sonora do local. Com grande ênfase no lazer e diversão, o estabelecimento também conta com opções de esportes como o beach soccer, vôlei de praia e muita adrenalina no banana-boat.

Praia de Cruzeiro – Não tem muito apelo turístico para o banho de mar, mas é uma das mais belas quando vista do alto. A atracação de diversas embarcações deixam suas águas escuras. Outro ponto importante é a proximidade com a Passarela do Descobrimento.

Praia de Mundaí – Com uma bela enseada de águas calmas, mornas e transparentes, a praia é um bom ponto para o mergulho nas piscinas naturais que aparecem na maré baixa. O local também conta com infraestrutura de barracas de praia.

Praia de Tacimirim – Com águas mornas e tranqüilas, a praia conta com quase um quilômetro de extensão. Lá também há formação de piscinas naturais com a seca da maré. O efeito visual das piscinas é muito bonito por conta das areias finas e claras da praia.

Arraial D’Ajuda

Praia do Mucugê – Está próxima do centro de Arraial e possui uma boa infraestrutura na área de bares, barracas e restaurantes. É lá que está localizado o Arraial Ecoparque, complexo de piscinas e equipamentos de lazer numa área de 160 mil metros quadrados.

Praia do Parracho – É um dos lugares mais badalados de Arraial, onde a maioria dos freqüentadores tem entre 15 e 40 anos. A praia abriga uma grande casa de shows com o mesmo nome e sedia uma das principais festas de Réveillon do Brasil. Reúne excelentes condições de banho e para a prática de esportes náuticos como a vela.

Praia da Pitinga – Com um belo visual das falésias da Praia de Taípe, a Pitinga é ideal para o banho de mar, tanto na maré cheia, quanto na baixa, momento em que surgem piscinas naturais. A quantidade de pedras, entretanto, inspira cuidados. A areia branca com as águas esverdeadas formam um belo colorido. As barracas de praia são bem estruturadas e oferecem boas opções de comida e bebidas. Na Barraca Maré, é possível degustar um bom peixe assado na telha. O local oferece mais de 15 tipos de cerveja. O lado sul da praia é menos freqüentado e apresenta trechos de vegetação quase inexplorada.

Praia de Taípe – Esta talvez seja a praia mais bela de Arraial D’Ajuda. Com suas falésias e trechos quase desertos, Taípe apresenta um mar revolto de águas transparentes e mata nativa. Num trecho de coqueiros e restingas, surge a sua principal jóia: a Lagoa Azul. Os nativos juram que as suas águas têm poderes medicinais e que são boas para a pele.

Vida noturna

Se durante o dia, os turistas têm bons atrativos na sede de Porto Seguro, à noite todos os caminhos levam para Arraial D’Ajuda. Um dos principais points do local é a Rua Mucugê, também chamada de Corredor Gastronômico, por conta da grande quantidade de restaurantes.

Outro lugar de muita badalação é o Beco das Cores, onde está localizada a Casa Noturna Uhuu. As cabanas de praia também reservam programações e festas como raves e de música ao vivo, bem como a boate La Morocha, que oferece um ambiente hi-tech e muita música eletrônica para os freqüentadores. Na Praia do Parracho, os agitos também são intensos.

Em Porto Seguro, a Passarela do Descobrimento ainda é uma boa opção para quem tem curiosidade de experimentar os drinks típicos da cidade como o ‘Capeta’. Perto dali, os amantes da MPB podem jantar apreciando apresentações de voz e violão, numa pequena rua batizada de O Beco ou tomar um sorvete, na Sorveteria Coelhinho, que também fica no Centro.

Os baladeiros de plantão ainda podem curtir o ambiente agitado da Radiola Pub, que tem as opções de música ao vivo e as batidas eletrônicas dos sons de renomados DJs. Pop, rock e clássicos dos anos 80 fazem parte do repertório da casa que fica na Praça da Bandeira, perto da Passarela.

A Ilha dos Aquários (www.ilhadosaquarios.com.br)é mais uma atração da noite de Porto Seguro. O espaço possui um megapalco para grandes atrações e estruturas menores distribuídas em oito bares e locais para apresentações musicais de ritmos como forró e samba.

Ela também conta com cinco aquários que contêm diversas espécies de peixes e até tubarões e está localizada entre a sede de Porto Seguro e o distrito de Arraial D’Ajuda, no meio do Rio Bunharém. Na Alta Estação (dezembro a fevereiro), o espaço funciona às sexta-feiras e domingos. Nos demais períodos do ano, a ilha abre somente às sextas-feiras.

Fonte: viagem.uol.com.br

Porto Seguro

Porto Seguro, patrimônio de todos os brasileiros, é um monumento vivo de nossa história, que começa com o próprio descobrimento do Brasil, em 22 de abril de 1.500 com a visão do Monte Pascoal pela frota de Pedro Álvares Cabral.

Toda essa região foi mantida intacta por quase 500 anos até o início de sua modernização na década de 70 com a inauguração da BR 101, e hoje, com o aeroporto internacional, tornou-se um dos mais importantes pólos turísticos do Brasil.

Apesar de passado quase meio século, grande parte dessa região continua intocada, com o sol que brilha quase o ano inteiro iluminando a beleza de seus mais de 90 km de praias, de águas calmas e mornas, ricas em coroas e recifes, ocorrendo muitos deles em alto mar, transformando-se em verdadeiras praias em pleno oceano. Extensos coqueirais e grandes faixas de Mata Atlântica, oferecem ainda uma flora exuberante.

O litoral de Porto Seguro abriga de tudo um pouco. Limitado ao norte pela cidade histórica de Santa Cruz Cabrália, palco da primeira missa celebrada no país; tem ao sul as vilas históricas de Arraial d’Ajuda e Trancoso, construídas pelos jesuítas, indo até o povoado de Corumbau.

Porto Seguro é sem dúvida a porta de entrada para viver deliciosamente a natureza e se integrar num sonho de história e prazer.

A vida noturna é intensa, principalmente na Passarela do Álcool, concentrando a alegria e o burburinho de pessoas bonitas e bronzeadas que fazem do lugar uma festa, misturando sotaques, idiomas e sabores. A alegria segue até o amanhecer na avenida do descobrimento, em bares e Cabanas, onde é impossível não requebrar o corpo ao som das sensuais músicas baianas.

Igrejas

IGREJA DE N. S. DA CONCEIÇÃO: De 1630, monumento arquitetônico de grande valor histórico, localizada em Santa Cruz Cabrália

IGREJA DE SÃO BATISTA: localizada em Trancoso

IGREJA DA NOSSA SRA. DO ROSÁRIO (ou de São Benedito): Foi construída pelos Jesuítas a partir de 1549. As paredes (com largura media de 80 cm.) foram feitas no sistema barroco

IGREJA DA MISERICORDIA (1526): É a mais antiga do Brasil. As paredes e a parte central são originais. Nela encontra-se uma imagem de Nosso Senhor dos Passos, datada de 1585, que possui olhos de vidro, dentes de marfim e gotículas de sangue em pedra – rubi.

IGREJA DE NOSSA SENHORA DA PENA: É a segunda mais antiga do Brasil, construída em 1535 por Pero Campos Tourinho. É a igreja da Padroeira de Porto Seguro cuja festa é celebrada do dia 30 de agosto ao dia 8 de setembro; nela encontra-se a imagem em terracota de São Francisco de Assis (vinda na expedição de Gonçalo Coelho em 1503). A torre é construída com cacos de louça vindos de Macau (China) e funcionava como farol natural, pois reluz 80% da luminosidade da lua e das estrelas

Monumentos Históricos

COLÉGIO DOS JESUÍTAS. (1549): Que abrigava também a residência dos religiosos. Os primeiros estudantes foram cerca de 40 índios, que os Jesuítas tinham interesse em catequizar. Localizado em Santa Cruz Cabrália

PAÇO MUNICIPAL: localizado em Santa Cruz Cabrália

CEMITÉRIO: localizado em Santa Cruz Cabrália

Passeio Ecológico

PARQUE NACIONAL DO MONTE PASCOA: Localizado a 156 km do município de Porto Seguro – Bahia, o Parque Nacional do Monte Pascoal tem 22.500 ha e foi criado em novembro de 1961 com o objetivo de preservar o local do descobrimento do Brasil. Nele se mantém uma reserva indígena – Índios Pataxó.

Atrações: Monte Pascoal, com 536 metros de altitude.

FAUNA E FLORA: Um dos últimos trechos originais da Mata Atlântica do Nordeste está preservado nessa área. Existem madeiras valiosas como o pau-brasil, canela – sassafrás, o jacarandá – caviúna, orquídeas. Entre os animais ameaçados de extinção estão a onça – suçuarana, preguiça – de – coleira, ouriço – preto, gavião – de – penacho, veado-campeiro e o tatu-canastra.

ESTAÇÃO VERA CRUZ

A FLORESTA MAIS RICA E MÁGICA DO MUNDO: A maior reserva particular de Mata Atlântica do Nordeste, composta de 6.069 hectares de floresta primária representando um dos ecossistemas mais ricos do mundo. A reserva fica situada a 12 km de Porto Seguro, é um centro de pesquisa e monitoramento de flora e fauna da floresta, também de educação ambiental e ecoturismo

CARAIVA

RIO CARAÍVA: A barra do rio é um dos pontos preferidos pelos turistas com poucas barracas que servem cerveja, coco e acarajé.

MAR DE CARAÍVA: É despoluído e aberto, ótimo para banhos, mergulhos, iatismo e pesca esportiva.

ILHA DE SANTO ANDRÉ: Considerada pela revista Veja com um dos “13 paraísos” escondido do Brasil, uma ilha de grande beleza.

ILHA PARAÍSO: A qual é cercada de recifes banhada pelo Rio João de Tiba e Oceano Atlântico. É habitada por pescadores que preparam excelentes doces caseiros.

RECIFE DE FORA: Esse recife, está localizado a 5 milhas da costa em pleno oceano. Os bancos de corais formam imensas piscinas onde pode-se ver o fundo do mar tal a transparência de suas águas, com a maré seca, desfruta-se de sua imensa flora e fauna subaquática, andando sobre os corais.

Excelente opção para mergulho.

Praias

PRAIA DO CRUZEIRO: Situada no centro da cidade, possui cerca de 1 km de extensão, com águas escuras devido ao encontro com Rio Buranhem.

PRAIA DE CURUÍPE: Situada a 3 km da cidade, se destaca pelo encontro do Rio da Vila com o mar. Enseada de areia grossa, com poucas ondas e alguns recifes.

PRAIA DE ITACIMIRIM: Situada 3,5 km da cidade, possui cerca de 1 km de extensão e é bastante sinuosa, com faixa estreita de areia fina e solta.

PRAIA DE MUNDAÍ: Situada a 4 km da cidade possui 3 km de extensão. Enseada de mar calmo e águas transparentes, com areia grossa margeada por coqueiros.

PRAIA DE TAPERAPUÃ: Situada a 7 km da cidade, possui areia branca e grossa e águas calmas e limpas, muito movimentada por possuir as melhores barracas de praia.

PRAIA DO RIO DOS MANGUES: Situada a 9 km da cidade é a praia de mangue com mar parado e areia escura. A principal atração é o Rio dos Mangues

PRAIA DE PONTA GRANDE: Praia Belíssima, possui mar de ondas fortes e areia branca e grossa margeada por coqueiros.

PRAIA DE MUTÁ

PRAIA DE COROA VERMELHA: É uma enseada tranqüila, raza, com recifes e areia branca e grossa.

ARRAIAL D’AJUDA

PRAIA DE TAÍPE: Taípe – Tranqüila, isolada por falésias de até 20 metros de altura. É a foz de rio do mesmo nome, de águas escuras graças à vegetação do mangue, mas livres da poluição e ótimas para a pesca. Rio da Barra – Deserta. Praticamente restrita aos hóspedes da única pousada. Faz divisa com o povoado de Trancoso.

PRAIA DE PITINGA: Pitinga – Enseada de ondas médias e águas esverdeadas, que se quebram na praia. Várias opções de cabanas com excelente infra-estrutura: sanitários, duchas e espreguiçadeiras. Nos cardápios encontram-se várias opções de frutos do mar, cozinha baiana e a especialidade local: Peixe na Telha.

PRAIA DE ARRAIAL: Ou dos Nativos, ou das Canoas . Pouco procurada pôr banhistas, com areia solta e coqueiros, abriga barcos de pesca e lazer. Não oferece nenhuma estrutura.

PRAIA DE MUCUGÊ: Mucugê – Em forma de meia lua é a mais próxima do povoado e a mais freqüentada. As ondas fracas são quebradas pôr arrecifes próximos da costa. Lá é possível alugar cavalos e caiaques.

Grande concentração de quiosques e barracas.

Passeios Diversos

TRANCOSO: Está localizado à 26 Km de Porto Seguro pela estrada e cerca de 15 Km pela praia. Vila com típico traçado urbano desenhado pelos jesuítas. O Quadrado é a história viva, com a Igreja de São Batista, os mastros na cabeceira e o oceano ao fundo, suas casinhas em linhas retas, baixas e grupadadas umas nas outras, formando uma imensa praça.

Passeios Marítimos

COROA ALTA: Partindo do cais de Santa Cruz Cabrália, navegando-se pelo rio João de Tiba, ao longo da ilha de corais, que separa o rio do mar, depois atravessando os corais por mar aberto à 16 Km, chega-se até o recife de Coroa Alta.

Na maré baixa tem várias piscinas naturais além da bela formação de corais.

Water Park

Porto Seguro
Water Park

Parque Aquático de inigualável beleza com seus toboáguas, piscinas com ondas, rio artificial sombreado pela Mata Atlântica intocada, com praça de alimentação para seu maior conforto e lazer..

Fonte: www.acteon.com.br

Porto Seguro

Todos os caminhos levam a Porto Seguro. Este é o ponto de partida para quem deseja conhecer as primeiras páginas da história do Brasil, praticar ecoturismo, esportes, passear, comer bem, aprender “lambaeróbica” ou simplesmente relaxar. É um paraíso que oferece história, entretenimento, cultura, arte e belezas naturais.

Praias

Porto Seguro
Praias – Porto Seguro

São 90 km de praias protegidas por recifes de corais, rios, riachos, coqueirais e uma exuberante Mata Atlântica. As agências de turismo organizam diversos tipos de passeios. Os mais procurados são para Recife de Fora, Coroa Alta, Trancoso e Caraíva.

Os que gostam de voar também podem se divertir, visitando o clube de ultraleves. Durante estes passeios, em ultraleves ou helicópteros, é possível contemplar, de um outro ângulo, o cenário deslumbrante de toda a Costa do Descobrimento.

Passarela do Álcool – Porto Seguro

Não falta programação para quem se hospeda na cidade. Durante o dia, os turistas visitam as praias, dançam ao ritmo quente da “lambaeróbica´ e fazem passeios ecológicos. À noite, inevitavelmente, os eventos começam na Passarela do Álcool, onde são armadas dezenas de barracas que vendem os mais variados coquetéis de frutas e “capetas” – bebida à base de cachaça, chocolate em pó, guaraná e leite condensado.

A decoração das barracas, feita com arranjos de frutas, chamam a atenção dos turistas e atraem a freguesia. Depois de visitar a Passarela, todos seguem para a orla da cidade, onde a festa continua nos restaurantes e barracas de praias, com shows de artistas do mundo inteiro, muita animação e paquera.

Gastronomia

A cidade nunca dorme e até mesmo o comércio tem um horário atípico. Muitos shoppings e lojas de artesanato funcionam até a meia-noite. Para quem gosta de sofisticação, há restaurantes especializados em comida francesa, japonesa, italiana, etc.

Quem prefere os pratos mais baratos, os restaurantes de comida a quilo oferecem as melhores opções – no centro da cidade ou na orla -, com variedades de pratos quentes e saladas, além dos deliciosos doces típicos.

Fonte: guiadolitoral.uol.com.br

Porto Seguro

Porto Seguro é uma cidade democrática e por isso recebe multidões o ano todo. Só no verão, estima-se que 400 mil visitantes desembarquem ali para aproveitar suas famosas e imensas barracas à beira-mar. Infraestrutura e diversão não faltam, seja para famílias com crianças, grupos de jovens e, sim, até para quem busca sossego.

Que não é o caso dos milhares de estudantes de ensino médio que todo ano, entre outubro e novembro, invadem a cidade para comemorar antecipadamente formatura e férias. Eles têm na ponta da língua os nomes Axé Moi, Barramares e Tôa Tôa, entre outros, os mais conhecidos complexos que se revezam a cada noite em baladas movidas a axé music e capeta (um explosivo drinque feito de vodca e guaraná em pó, entre outros ingredientes).

O esquenta tem início na auto-explicativa Passarela do Álcool, onde se alinham bares, barraquinhas e restaurantes. Mas Porto Seguro é famosa também pela história.

Na parte alta da cidade há casas dos séculos 16, 17 e 18 feitas de pedra, cascalho e óleo de baleia, a antiga prisão e a prefeitura e ruínas da primeira igreja construída no Brasil. A bem conservada Igreja Matriz Nossa Senhora da Pena começou a ser construída em 1730 e guarda uma imagem de São Francisco de Assis do século 16, a primeira trazida ao Brasil.

Fundada em 1534, Porto Seguro é eclética também no quesito praias. Taperapuã é a mais procurada na orla de 25 quilômetros de águas azuis e calmas. Seu contraponto é Mutá, sem vendedores ambulantes nem axé music, e onde ficam os melhores quartos da cidade, no La Torre Resort. Na divisa com Santa Cruz Cabrália está Coroa Vermelha, onde uma cruz indica o local da primeira missa rezada no Brasil. É uma praia limpa que, na maré baixa, forma piscinas naturais. Pode chegar, que Porto Seguro tem um lugar para você.

Onde Ficar

A maioria dos hoté está à beira-mar. Para dividir um espaço na areia com menos banhistas, vale ficar nos hotés da Praia do Mutá. Se a ideia é ver gente e dançar ao som de axé, seu lugar é Taperapuã. Mas também dá pra fugir do agito. Nos resorts sobre a falésia, como o Xurupita e o Vela Branca, o clima de privacidade predomina – isso sem falar da vista para a cidadde.

Uma dia: entre junho e setembro as diárias caem pela metade e o sol ainda ilumina os viajantes.

Como Comer

No centro estão dois restaurantes da cidade, Casa da Esquina e Casa Dedo de Moça, que se sobressaem praticando uma cozinha mais inventiva do que a média.

A região central abriga ainda um leque variado de opções, como pizza, comida japonesa e bufê por quilo. Na Praia do Mutá ficam as barracas Cabana Goiana e Recanto do Sossego, que servem peixes, camarões e lagostas frescos.

Onde Chegar

O aeroporto da cidade é a porta de entrada para quem segue para a maioria das cidades do sul da Bahia. Fica na parte alta do município, a 5 minutos de táxi do Centro, e recebe voos nacionais e até internacionais. De carro, a partir do sul ou do norte, é preciso pegar a BR-101 e, na cidade de Eunápolis, sair na BR-367 para rodar mais 62 km.

Como Circular

As ruas do Centro podem ser facilmente exploradas a pé.

Carro ou ônibus são necessários para ir às praias do norte – Mundaí, Taperapuã ou Mutá.

Se estiver ao volante, atenção redobrada na Avenida Beira-Mar, que percorre as praias: o trânsito de pedestres, a circulação de ônibus de excursão e o entra e sai de veículos dos hotéis é constante a qualquer hora do dia e da noite.

Quando Ir

Faz sol o ano todo, mas as chuvas são mais intensas de março a maio. O verão é época de badalação, assim como julho e outubro, quando vêm as turmas em formatura. A cidade fica mais tranquila em setembro e novembro. 

Vida Noturna

Toda noite tem festa em Porto Seguro. e eles ocorrem a cada dia da semana em um lugar diferente – geralmente em barraca de praia. Os ritmos vão do sertanejo ao eletrônico – com destaque, claro, para o axé e seus dançarinos, que ensinam coreografias.

No verão e entre julho e outubro, época das excursões de formatura, as baladas se organizam da seguinte maneira: segunda é dia de lual no Axé Moi; às terças e quintas, as festas ficam entre a Transivânia, com a temática de terror, e o lual do Tôa Tôa; o Barramares, às quartas, promove até a encenação de um casamento cigano; nas sextas, o agito vai para a Ilha dos Aquários, festa que se repete aos domingos; aos sábados, o Bombordo, no Centro, e o Boca da Barra, em Curuípe, dividem as atenções. A maioria dos lugares fica ao longo da avenida Beira-Mar (onde circulam ônibus até de madrugada). Para a ilha dos Aquários, deve-se pegar o barco no Rio Buranhém, perto do Centro.

Fonte: viajeaqui.abril.com.br

Porto Seguro

História

A Cidade Histórica de Porto Seguro é o ponto de partida para os interessados na história do Brasil. Foi lá, que os portugueses se instalaram assim que chegaram no país com o primeiro donatário, Pero Campos Tourinho, em 1535.

Como chamam os nativos, a Cidade Alta, é considerada um Monumento Nacional desde 1973. Localizada na parte alta da cidade, ela reúne construções antigas que fazem parte da memória do Brasil. Desde a entrada os visitantes podem retornar ao passado admirando toda a beleza e a história local.

Continuando o passeio chega-se ao Marco do Descobrimento, talhado em mármore com a Cruz de Cristo gravada de um lado e as Armas de Portugal do outro, foi trazido por Gonçalo Coelho no início do século XVI para demonstrar que as terras brasileiras já tinham donos.

No Paço Municipal, Centro da Cidade Histórica, construído em 1772, funcionava o gabinete do intendente. O prédio, hoje, abriga um moderno museu.

A Igreja Nossa Senhora da Pena, Santa padroeira da cidade, foi construída em 1535 por Pero do Campo Tourinho, primeiro donatário da antiga capitania hereditária de Porto Seguro. Nela , também na Cidade Histórica, encontra-se a imagem mais antiga do Brasil de São Francisco de Assis feito em barro cozido, vinda na expedição de Gonçalo Coelho em 1503.

Junto às ruínas do primeiro colégio dos jesuítas do país está a Igreja Nossa Senhora do Rosário, de 1549/1551, sendo São Benedito o padroeiro. Além de toda a riqueza histórica, os visitantes podem apreciar, tomando uma água de coco gelada a bela vista da Orla de Porto Seguro e conhecer um pouco mais da cultura local através de apresentações de capoeira e do artesanato da região.

Características

Todos os caminhos levam a Porto Seguro. Este é o ponto de partida para quem deseja conhecer as primeiras páginas da história do Brasil, praticar ecoturismo, esportes, passear, comer bem, aprender “lambaeróbica” ou simplesmente relaxar. É um paraíso que oferece história, entretenimento, cultura, arte e belezas naturais. São 90km de praias protegidas por recifes de corais, rios, riachos, coqueirais e uma exuberante Mata Atlântica.

Clima: Tropical

Temperatura Média: 29º C

COMO CHEGAR

Localização: Sul Baiano

Limites: Santa Cruz Cabrália, Eunápolis, Itabela, Itamaraju e Prado.

Acesso Rodoviário: BR-101

Distâncias da Capital: 707 km

Turismo

Além das belíssimas praias, Porto Seguro, instituída Cidade Monumento Nacional por decreto presidencial desde 1973, tem em seu território um belo sítio histórico, e visitá-lo é quase uma obrigação para os milhares de turistas que ali chegam.

Principais Pontos Turísticos:

Litoral e praias

O município de Porto Seguro conta com um extenso litoral, cerca de 85 km, de praias de areia fina, branca e sem nenhum tipo de poluição, que está dividido pela foz do rio Buranhém, rio que conta com cerca de 500 m de largura na sua foz, em litoral norte e sul. O litoral norte possui uma infra-estrutura de nível internacional e o litoral sul também está chegando a esse nível.

Cidade Alta

É na parte alta de Porto Seguro, chamada de Cidade Alta, que estão concentradas as mais antigas construções do Brasil. Muitas delas ainda preservadas e restauradas. São verdadeiros patrimônios históricos que nos fazem conhecer um pouco da vida dos nossos antepassados, no recém descoberto Brasil.

Marco da Posse

Não sabe-se ao certo se foi colocado em 1503 por Gonçalo Coelho ou em 1526, por Cristóvão Jacques, que fez o primeiro reconhecimento do Brasil. Simboliza o poder da Coroa Portuguesa e era utilizado para demarcar suas terras.

Casa de Câmara e Cadeia

Construída pelos jesuítas no século 18 (1772). Neste prédio funciona, atualmente, o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional).

Santa Cruz Cabrália

Distante 23 Km ao Norte de Porto Seguro, foi em Santa Cruz Cabrália, no ilhéu da Coroa Vermelha, que, em 26 de abril de 1500, Frei Henrique de Coimbra celebrou a Primeira Missa do Brasil. O comércio local gira em torno do turismo, através da venda de artesanatos, produzidos na sua maioria por índios descendentes dos Pataxós, presentes no local desde a época do descobrimento.

O visitante encontrará na parte histórica da cidade, local onde ficava um dos povoados da antiga capitania hereditária de Porto Seguro, criada em 1534, várias construções coloniais, destacando-se:

Antiga Cadeia Pública

Construção datada de 1772, hoje um pequeno e rústico museu. Do Mirante da Cidade Alta, tem-se uma bela vista da orla, onde você poderá fazer um Virtual Tour em suas Praias.

Monte Pascoal

O primeiro ponto de terra firme avistado pela tripulação do navegante português Pedro Álvares Cabral possui área de 14.480 ha, incluindo uma reserva indígena pataxó. Tombado como Patrimônio Histórico Nacional pelo Decreto Lei nº 242 de 29/11/61, distancia-se cerca de 156 km da sede do município, e abarca as regiões alagadiças, restinga, mangue e litoral ao redor do monte rochoso.

Além da importância histórica, preserva um dos últimos trechos originais de Mata Atlântica no Nordeste do país. Busca manter lenhos valiosos, como o pau-brasil, e ainda abriga várias espécies de animais ameaçadas de extinção.

O parque dispõe de um Centro de Visitantes, que funciona diariamente das 8:00 às 16:00 horas. O acesso é feito pela BR 101, no km 796, mais 14 km de asfalto até a entrada do parque. Existem guias que podem acompanhar os interessados por trilhas ou mesmo para uma escalada ao Monte Pascoal, de 536 m de altitude.

Praia de Arakakaí: Enseada de águas esverdeadas, com recifes que formam piscinas naturais na maré baixa.

Praia de Lençóis: Ideal para caminhadas, possui aproximadamente 3 km de extensão. Considerada uma praia perigosa para banho por ser de tombo e profunda. Fica como uma boa opção a barra do Rio Mutari, de água doce.

Praia de Mutari: Com ondas fracas, propícias às prática do bodyboard e caiaque, é confundida com Lençóis e Coroa Vermelha.

Coroa Vermelha: Local onde foi celebrada a primeira missa no Brasil, é uma praia de areia grossa e branca. Possui mar de águas rasas, com recifes. É ideal para esportes náuticos como windsurf e caiaque.

Praia do Muturuá: Enseada com coqueiros, ondas fracas, areia branca e grossa. Bastante movimentada, com trânsito de embarcações que levam os turistas à Coroa Vermelha e às piscinas naturais de Recife de Fora.

Praia Ponta Grande: Praia inclinada com areia branca e grossa. É muito bonita com seus coqueiros e recifes em toda extensão. Ondas fortes fazem dela uma praia destinada a banhistas experientes e cuidadosos.

Praia do Rio dos Mangues: Localizada ao lado do Rio dos Mangues, sua grande atração são as piscinas naturais com águas mornas e límpidas. Bastante freqüentada, também oferece ao turista uma variedade muito grande de bares e restaurantes.

Praia do Taperapuã: Distante cerca de 7 Km da cidade, nela estão localizadas as melhores barracas de praia da região. Muitos coqueiros, areia grossa e branca, além de águas calmas e límpidas, fazem de Taperapuã ou Itaperapuã como também é conhecida, uma das mais badaladas da cidade.

Praia de Mundaí: Situada a cerca de quatro quilômetros da cidade, é uma enseada com mar calmo e águas límpidas. Sua areia grossa e branca, com muitas conchas, e os coqueiros em toda sua extensão completam o cenário.

Praia de Itacimirim: Com cerca de um quilômetro de extensão e bastante sinuosa, possui estreita faixa de areia fina e solta. Abriga muitos quiosques entre os coqueiros.

Praia do Cruzeiro: Praia urbana, pouco freqüentada, possui areias grossas, banhadas por águas turvas, devido a foz do Rio Buranhém. Suas ondas fracas são ideais para o banho. É muito utilizada para pesca.

Praia Apaga Fogo: Com água escura, mas limpa, é separada da cidade pelo Rio Buranhém, onde atraca a balsa que vem de Porto Seguro. Com areia branca e fina, suas águas calmas formam piscinas naturais na maré baixa, junto aos recifes a sua frente.

Praia de Araçaípe: Própria para banho, tem águas calmas, areia branca e fina, com muitas conchas, pedras e recifes à frente.

Praia do Delegado: Possui areia fina e clara e seu mar e bastante calmo. Adquiriu este nome por causa de uma antiga barraca que pertencia à um delegado. A barraca não existe mais e, hoje, o delegado está aposentado e reside em Porto Seguro.

Praia d’Ajuda: Leva o nome do povoado, mas também é conhecida como a Praia dos Coqueiros. Cenário tropical com areia fina e solta, banhada por ondas mansas. Na sua orla podemos encontrar muitos búzios, pequenas pedras e formações de corais em alguns trechos, além de muitos coqueiros, como seu outro nome diz.

Praia de Mucugê: Possui ao longo da sua orla vários recifes que formam piscinas naturais. É uma praia reta de areia branca e fina e localiza-se a 800 metros do centro de Arraial dAjuda, sendo, uma boa parte de sua extenção, fundo do Paradise Water Park, ali instalado.

Praia de Parracho: A praia ganhou esse nome devido a uma barraca que transformou esse trecho de praia num point dos jovens, sendo muito procurada para a prática de Windsurf e caiaque. Hoje no local existem várias barracas que vendem artesanatos regionais, bebidas e sucos a base de frutos tropicais, pratos regionais, e outros atrativos. O acesso é bom partindo de Arraial D’Ajuda.

Praia de Pitinga: Possui areia branca e fofa e ondas fortes que quebram em recifes bem próximos a orla. A Foz do Rio Pitinga forma piscina natural bastante frequentada. Por ser mais ao sul e consequentemente cada vez mais deserta é comum a ocasional prática do nudismo.

Praia de Lagoa Azul: O acesso a bela Lagoa Azul e feito a pé, pela praias de Pitinga e Taípe. Possui areia fofa e fortes ondas na arrebentação. Uma imensa barraca fornece a infra-estrutura alimentícia e de lazer do local.

Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia: Construção de 1526, em estilo barroco, é a mais antiga do Brasil. Suas Paredes e a parte central são originais. Abriga as imagens barrocas do Cristo Crucificadoe de Nosso Senhor dos Passos de 1585, com olhos de vidro, dentes de marfin e gotículas de sangue em pedra-rubi.

Localização: Praça senhor dos Passos, cidade Alta.

Igreja Nossa Senhora dos Passos: Construção do Século XVII

Igreja Nossa Senhora da Pena: Construção de 1535, feita pelo donatário da Capitania, Pero de Campos Tourinho, é a segunda mais antiga do Brasil. É a Igreja Padroeira de Porto Seguro. Abriga a imagem em terracota de São Francisco de Assis, vinda na expedição de Gonçalo Coelho em 1503 e a Nossa Senhora da Pena. Sua torre é contruída em cacos de louça vindos de Macau (China) e funcionava como farol natural.

Localização: Praça Pero campos de Tourinho, Cidade Alta.

Igreja da Nossa senhora do Rosário ou de São Benedito: Construção de 1549, feita pelos jesuítas. Suas paredes, com largura média de 80 cm, são de argila, pó de casca de moluscos, óleo de baleia e pequenas pedras. Abriga a imagem de São Benedito.

Capela do Colégio do Salvador / Igreja de São Benedito: Construção do séc. XVII, fazia parte do Colégio Jesuítico do Salvador, demolido em 1917 e do qual restam apenas alicerces.

Localização: Rua Dr. Antônio Ricaldi.

Museu Histórico da Cidade ou Museu do Descobrimento: Mobiliário dos séculos XVII e XVIII.

Localização: Paço Municipal

MADE / Museu Aberto do Descobrimento

Museu a céu aberto composto por praias, vales, trilhas naturais, acidentes geográficos e núcleos urbanos tradicionais distribuídos em 78Km, em linha reta, no litoral Sul da Bahia, abrangendo os Municípios de Prado, Porto Seguro e santa Cruz Cabrália. Seu acervo é composto pela foz do rio Caí(Prado), Monte Pascoal,Caraíva, Rio dos Frades, Trancoso, Rio da Barra, Falésia, arraial dAjuda e sede de Porto Seguro (Porto Seguro) e Coroa vermelha (Santa Cruz Cabrália). Instalação do Marco Oceânico do Avistamento e a APA Espaço do Primeiro Contato (em Prado), o Pólo Ecológico da mata Atlântica, a Via Parque, a APA Projeto Quadrilátero do Descobrimento, o Museu Pero Vaz de Caminha, o Museu da Língua portuguesa, o Memorial Portugal, o Memorial Brasil, o Centro de referência da Cultura Indígena, o Museu da companhia de jesus, o Centro de Referência da Cultura Negra, o Pólo Ecológico Marinho e a Maquete Social do Brasil, III Milênio, em Porto seguro e o Memorial da Primeira Missa / Auto do Descobrimento em Santa Cruz Cabrália.

Centro de Cultura de Porto Seguro

Localização: Rua Quinze de Novembro, Pacatá

Teatro do Centro de Cultura: Construção de 1986, possui capacidade para 307 pessoas.

Localização: Rua Quinze de Novembro, Pacatá

Espaço Cultural Macunaína: Inalgurado em 1995, possui capacidade para 100 pessoas.

Localização: Rua Marechal Deodoro, 110, Pacatá.

Praça Pedro Álvares Cabral: Abriga a estátua do descobridor do Brasil que aponta o Centro Histórico.

Localização: Cidade Baixa

Praça 22 de Abril: Praça arborizada com mangueiras abriga uma cuz de madeira que revela que neste local foi rezada a 1ª missa embora os historiadores garantam que foi em Cabrália.

Localização: Cidade Baixa

Fonte: www.ferias.tur.br

Porto Seguro

Porto Seguro de encantos mil!

Porto Seguro está presente em seus sonhos ou planos? A CVC proporciona o prazer singular de adentrar nesse paraíso, ao Sul da Bahia, que é uma das opções turísticas preferidas dos brasileiros. E não é para menos, afinal oferece lazer a todos os viajantes e atende a qualquer estilo de vida.

Entre os muitos destinos turísticos do Brasil, Porto Seguro ganhou notoriedade pelas suas belezas pra lá de estonteantes. São dezenas de praias com recifes de corais, piscinas naturais destinadas ao mergulho e quiosques que costumam garantir o agito durante o dia todo. Impossível passar pela cidade sem conferir os ótimos pontos para compras, ou deixar de experimentar a culinária repleta de brasilidade, típica de um povo hospitaleiro. O local, ainda carrega em seu DNA, importantes referências históricas, devido à chegada dos portugueses em 1500.

Razões para você visitar essa terra, conhecida como a Costa do Descobrimento não faltam. Monte seu pacote de viagem e descubra Porto Seguro o quanto antes!

Porto Seguro
Porto Seguro

Fonte: cvc.com.br

Porto Seguro

O que ver e fazer em Porto Seguro

Ir a Porto Seguro requer pique para curtir a animação das barracas de praia durante o dia e as festas que rolam à noite. Mas para repor as energias, há passeios relaxantes, longe do axé ou da lambaeróbica.

Alugar um bugue é a melhor opção para fugir dos tours em grupo, que nem sempre oferecem o que há de melhor em cada lugar. É também uma forma de circular pelos diversos atrativos naturais e históricos da região, que não ficam muito próximos do Centro.

Cidade Histórica

Porto Seguro
A Cidade Antiga

O primeiro núcleo habitacional do Brasil fica em Porto Seguro e se concentra na área também denominada Centro Histórico. Instalado no topo de uma falésia debruçada sobre a orla, o espaço abriga imponentes prédios – destaques para o Marco do Descobrimento, trazido de Portugal por Gonçalo Coelho em 1503; a Igreja de Nossa Senhora da Pena (padroeira da cidade) com torre em louça de Macau; e a Casa de Câmara e Cadeia, que abriga o Museu de Porto Seguro, totalmente restaurado.

Como chegar: Acesso pela Estrada do Aeroporto até o Trevo do Cabral. Virar à esquerda

Passarela do Álcool

Porto Seguro
Passarela do Álcool

Misto de shopping center com zona boêmia, a Passarela do Álcool, no Centro da cidade, é o ponto de encontro para o pré-night. Por lá estão lojas de artesanato e souvenirs, butiques, bares e restaurantes que ganham a companhia de barracas de batidas ao entardecer. É o melhor lugar para degustar a culinária típica baiana e também delícias à base de frutos do mar. No finalzinho da passarela, na travessa conhecida como “O Beco”, concentram-se alguns dos bares e restaurantes mais aconchegantes e sossegados da área.

Recife de Fora

Com status de Parque Marinho e protegido por uma lei municipal, Recife de Fora tornou-se um dos melhores points para mergulho da região. Por lá estão espécies raras de corais, como o cérebro e o fogo; além de peixes, moluscos e tartarugas visíveis com máscara e snorkel. Nos arredores estão excelentes picos para a prática do mergulho de garrafa, com profundidades que chegam a 15 metros.

As praias de Porto Seguro

Antes de escolher a sua praia em Porto Seguro, é preciso saber o que você procura: sossego ou muito, muito agito. Caso a opção seja ficar na tranquilidade, a dica é seguir em direção a Santa Cruz Cabrália, onde estão as praias menos badaladas da região. É por lá que ficam Mutá (dez quilômetros do Centro de Porto Seguro) e Coroa Vermelha (14 quilômetros, já em Santa Cruz Cabrália), com bonitos recortes, águas claras, estreitas faixas de areia e nenhuma música baiana.

Já para quem busca o burburinho típico de Porto, o destino é Taperapuã, a sete quilômetros do Centro. Nas megabarracas que tomam conta do espaço tem música e paquera o dia todo, além de pistas para lambaeróbica, palcos para shows, dançarinos e humoristas. Um pouquinho antes fica a praia de Mundaí, com infraestrutura de barracas e águas calmas que atraem famílias com crianças.

Agitadas

Taperapuã

A mais procurada praia de Porto Seguro é o destino perfeito para quem quer curtir a agitação da cidade à luz do dia. Enormes barracas com estrutura de restaurante – Axé Moi, Vira-Sol e Barramares – disputam a atenção dos turistas com muita música, shows e lambaeróbica. A azaração rola solta entre uma apresentação e outra.

Tem águas claras e bastante calmas, um alívio para quem exagerar na cerveja ou nas batidas de frutas diversas. Entre as atividades esportivas, oferece vôlei, futebol de areia e caiaque. Passeios de banana-boat acontecem diariamente. A praia fica a sete quilômetros do Centro de Porto Seguro (sentido Santa Cruz Cabrália) e é servida por linhas de ônibus urbanos.

Mundaí

A quatro quilômetros do centro, Mundaí é a primeira bela praia da orla em direção ao Norte. Com águas calmas e sombra de coqueiros, atrai famílias com crianças. Apesar do cenário bucólico, a presença da imensa barraca Tôa-Tôa garante o axé nas alturas, shows, lambaeróbica para todas as idades e lojinha de souvenirs.

No verão, a pedida é dar uma volta de helicóptero para ver de cima toda a animação que toma conta da praia. Para fugir do burburinho, siga para o Jamaica Bar, com trilha sonora à base de blues, reggae e rock.

Itacimirim

Bastante extensa – quase um quilômetro – e inclinada, Itacimirim fica a 3,5 quilômetros de Porto. A estreita faixa de areia batida é tomada por animadas barracas, que além de axé-music oferecem petiscos diversos, cerveja gelada e caipirinha. Pratos típicos da região e também à base de frutos do mar são servidos nos diversos restaurantes à beira-mar. Na maré baixa, a atração fica por conta das piscinas naturais.

Sossegadas

Curuípe

Enseada com ondas fracas e protegida por recifes, Curuípe é a praia mais próxima do Centro da cidade, a três quilômetros. Apesar da estreita faixa de areia, é muito procurada para caminhadas seguidas por refrescantes mergulhos nas águas calmas e claras. Algumas poucas barracas de praia garantem o coco gelado e o peixe frito.

Rio dos Mangues

Reunindo coqueiros e manguezais, Rio dos Mangues é boa para a prática de atividades esportivas como caminhadas, caiaque e ultraleve. Piscinas naturais também são formadas na praia, que fica oito quilômetros de Porto e conta com estrutura de barracas.

Ponta Grande

A oferta de lanchas para passeio, bananas-boat e aluguel de caiaques na alta temporada não são capazes de tirar o sossego dos freqüentadores da praia de Ponta Grande, principalmente na maré baixa, quando são formadas piscinas naturais. Quase deserta – exceto no verão – fica a 9,5 quilômetros do Centro da cidade.

Mutá

Pequena enseada emoldurada por coqueiros, Mutá está na divisa de Porto Seguro com Santa Cruz Cabrália. Pouco frequentada e com águas mornas, calmas e transparentes, a praia é ponto de parada de escunas e embarcações que levam à Coroa Alta, um banco de corais que forma piscinas naturais na maré baixa. No verão, é possível fazer passeios de ultraleve e, durante todo o ano, de barco para os recifes da região. O local oferece estrutura de barracas.

Em Santa Cruz Cabrália

Coroa Vermelha

Considerada ponto de desembarque da expedição de Pedro Álvarez Cabral quando chegou ao Brasil, Coroa Vermelha atrai turistas que chegam em busca de uma enseada tranqüila, com águas rasas e areias brancas. Cenário também da primeira missa rezada em nossas terras, concentra lojinhas de artesanato produzido pelos índios pataxós e barracas. Fica a oito quilômetros do centro de Cabália.

Arakakaí

Uma das poucas praias da região com ondas, Arakakaí atrai praticantes do surf e do windsurf. O mar, de águas verdes e muito claras, é emoldurado por recifes e forma piscinas naturais na maré baixa. Nas areias amareladas há barracas que servem petiscos e frutos do mar. Fica no centro de Cabrália.

Esportes e Ecoturismo em Porto Seguro

Os recifes que protegem grande parte da costa de Porto Seguro formam piscinas naturais perfeitas para o mergulho. Com máscara e snorkel é possível acompanhar os peixes ou ainda apreciar uma infinidade de raros corais no Recife de Fora. Graças a uma lei municipal, o local foi transformado em parque e área de preservação ambiental, evitando a degradação que já começava a ser observada. As pequenas ondas da praia de Mutari não permitem a prática do surf, mas convidam a arriscar boas manobras de caiaque. Os adeptos da caminhada encontram trilhas em meio à Mata Atlântica, protegidas por reservas que exibem as ricas flora e fauna da região.

E para contemplar o visual de forma panorâmica, há duas opções: através de vôos de ultraleve durante ou verão ou escalando o Monte Pascoal, com 536 metros de altura.

Trilhas e caminhadas

Tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, o Parque de Monte Pascoal oferece guias para acompanhar caminhadas pelas trilhas em meio a trechos originais de Mata Atlântica. Os mais preprados podem fazer uma escalada ao topo, a 536 metros de altitude. Com 14.480 hectares, o parque abriga várias espécies ameaçadas de extinção e uma reserva indígena pataxó. Já a Estação Veracruz, a maior reserva particular de Mata Atlântica do Nordeste, é composta por mais de seis mil hectares de floresta primária, representando um dos ecossistemas mais ricos do mundo. As trilhas, com média de dois quilômetros, são leves e conduzidas por guias. No percurso, árvores centenários e pontes suspensas.

Mergulho

O melhor ponto para a atividade é o Parque Municipal Recife de Fora, criado por lei em 1997 e protegido como área de preservação permanente. Localizado a cinco milhas da costa, ocupa uma área de 17,5 quilômetros quadrados e tem profundidade média de seis metros. Com máscara e snorkel é possível observar a diversidade marinha da região, que reúne entre 16 e 18 espécies de corais raros, peixes, moluscos e tartarugas.

As embarcações partem do Cais da Tarifa, em frente à Passarela do Álcool, e também da Ponta do Mutá, em Santa Cruz Cabrália. Já o Parque Marinho de Coroa Alta – um banco formado de areia, resíduos de corais e crustáceos – fica cercado de piscinas naturais tomadas por peixes na maré baixa. As escunas partem de Santa Cruz Cabrália todos os dias, pela manhã.

Ultraleve

Durante o verão, há passeios de ultraleve partindo da praia de Mutá, que fica na divisa com Santa Cruz Cabrália.

Atrativos Culturais em Porto Seguro

Memorial do Descobrimento

Reserva Indígena da Jaqueira

Os 827 hectares de mata nativa e as ocas espalhadas pela reserva, ainda no formato original, remetem a épocas longínquas. Engajados na proposta de desenvolvimento sustentável, os índios recebem os visitantes vestidos e pintados a caráter para apresentação de danças e rituais. Os turistas podem ainda praticar arco e flecha, adquirir artesanato confeccionado na própria tribo, fazer trilhas e degustar a culinária típica, que inclui pratos como o peixe assado na folha da patioba (espécie de palmeira).

Como chegar: Acesso pela BR-367 em direção a Santa Cruz Cabrália. Virar à esquerda em frente ao Barramares

Onde Comer em Porto Seguro

A culinária típica baiana, que traz pratos carregados nos temperos, como vatapá, moqueca, bobó, acarajé e caruru, faz parte dos cardápios dos restaurantes de Porto Seguro. Entretanto, para quem prefere não arriscar, ainda mais estando em uma cidade que exige disposição 24 horas por dia, a oferta gastronômica conta com pizzarias, creperias e restaurantes especializados em cozinha internacional. Já para aqueles que optarem por experimentar um pouco de tudo, há os tradicionais a quilo.

A maioria dos restaurantes se concentra na Passarela do Álcool, mas as barracas de praia também oferecem belas refeições.

No burburinho da praia de Taperapuã, a barraca serve rodízio de carnes.

Barraca do Gaúcho

No burburinho da praia de Taperapuã, a barraca serve rodízio de carnes.

Bistrô da Helô

Com decoração aconchegante e afastado do barulho, é perfeito para um jantar romântico.

Cabana Nativa

As massas com frutos do mar são preparadas pelos próprios donos italianos.

Hibiscus Praia

A agradável barraca serve receitas típicas da França.

Jamaica Bar

Na barraca de praia, os exóticos pratos de peixe merecem destaque, assim como a trilha sonora que reúne reggae, blues e rock.

Portinha

A filial do restaurante de Trancoso oferece bufê temático e repleto de delícias. Os preços em conta garantem o movimento constante.

Recanto do Sossego

A barraca de praia capricha nos pratos de frutos do mar preparados por um chef italiano.

Vida Noturna

O agito noturno em Porto Seguro é dividido em duas partes. A primeira consiste em bater perna, no comecinho da noite, na Passarela do Álcool. A rua fica no Centro e é repleta de coloridas construções coloniais do século 17 que abrigam bares com música ao vivo, restaurantes, lojas e butiques.

Ao anoitecer, o espaço é invadido por barraquinhas de artesanato e de batidas – entre elas, o típico Capeta, à base de vodka, guaraná em pó e leite condensado.

Por volta da meia-noite é hora de partir para alguma festa, que não termina antes do dia clarear. Um pool, formado pelas principais casas noturnas e barracas de praia, criou uma agenda fixa com eventos todas as noites (cada noite em um lugar), de domingo a domingo.

Na programação, luaus com direito a fogueiras e apresentação de axé e forró nas barracas Axé Moi, Tôa-Tôa ou Barramares; e shows nas boates Alcatraz, Transilvânia ou Ilha do Pirata. Em todos os points há sempre um ambiente reservado para a MPB.

Caso nenhuma das duas etapas apeteça, a alternativa é seguir para “O Beco”, uma travessa no finalzinho da Passarela do Álcool. Bem mais tranqüilo e com aprazíveis bares, é o cenário perfeito para um chope ou jantar ao som de voz e violão. Ou então, atravessar o Rio Buranhém e curtir o sofisticado burburinho de Arraial d´Ajuda, com bares e restaurantes bastante transados.

Compras

Um dos maiores shoppings a céu aberto da Bahia é a Passarela do Álcool. Lojas, boutiques e barraquinhas – montadas ao entardecer – convidam a colocar a mão no bolso e comprar lembranças para amigos e inimigos.

Tem sempre alguma coisa que é “cara” de alguém. São camisetas com frases divertidas, chapéus, chaveiros, acessórios de praia, artesanato… O melhor é que não é preciso sair da praia mais cedo para fazer compras – o comércio funciona até meia-noite.

Já o artesanato típico da região, produzido pelos índios pataxós, pode ser adquirido em Santa Cruz Cabrália, na aldeia da praia de Coroa Vermelha. São dezenas de peças como gamelas de jacarandá, pau-brasil e outras madeiras de lei, além de objetos de decoração e acessórios feitos com sementes, palha, cipó, penas, bambu e argila. Os produtos são encontrados a preços acessíveis nas lojinhas simples, cobertas de sapê.

Quando ir

Por ser um dos destinos nacionais com pacotes turísticos mais em conta, Porto Seguro tem movimento o ano inteiro, mas é no verão que o agito é completo – em especial no Carnaval, que dura mais que uma semana. Evite os meses de julho e agosto, quando a probabilidade de chuvas é maior. Em abril, quando acontece o Festival Gastroômico da Costa do Descobrimento, as estrelas são os chefs e a boa mesa.

Festival Gastronômico da Costa do Descobrimento

Na segunda quinzena de julho acontece o Festival Gastronômico da Costa do Descobrimento. São 15 dias de degustações, jantares com chefs convidados e oficinas na Passarela do Álcool. Mais de 30 restaurantes montam cardápios especiais para a ocasião. O evento acontece também em Arraial d’Ajuda, Santa Cruz Cabrália e Belmonte.

Carnaporto

Porto Seguro fica ainda mais agitada no Carnaval, quando a Passarela do Álcool se transforma em um verdadeiro corredor da folia, com desfiles de blocos e de trios elétricos. Na Quarta-Feira de Cinzas, dia em que a festa termina na maioria das cidades do país, tem início o Carnaporto, com três dias de agito, conferindo ao reinado de Momo a duração de uma semana completa.

Fonte: feriasbrasil.com.br

Porto Seguro

FOTOS

Porto Seguro
Início da Passarela do Álcool vista de cima 
– Porto Seguro

Porto Seguro
Marco do Descobrimento – Porto Seguro

Porto Seguro
Nau de Cabral – Réplica perfeita-emocionante – Porto Seguro

Porto Seguro
Nau de Cabral – Reprodução de uma Nau de 32 metros

Porto Seguro
Passarela do Álcool – Porto Seguro

Porto Seguro
Porto Seguro

Porto Seguro
Marco de Posse trazido por Gonçalo Coelho em 1503 – Porto Seguro

Porto Seguro
Farol automático de Porto Seguro – Marinha do Brasil – 1903

Porto Seguro
Cruzeiro próximo ao marco de posse – Porto Seguro

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.