Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Sistema Locomotor  Voltar

Sistema Locomotor

O Sistema Locomotor é responsável pela sustentação e pelos movimentos do corpo. Pode ser dividido em sistema ósteo-articular e sistema muscular.

Os ossos formam o esqueleto e promovem os movimentos do corpo por causa de sua interação com os músculos e da existência das articulações.

Ossos

São órgãos rígidos com função de sustentação do organismo (postura); proporciona os movimentos; protege os órgãos vitais (caixa torácica, crânio e coluna vertebral); serve como ponto de inserção dos músculos esqueléticos.

Composição

Os ossos são formados pelo tecido ósseo, este tem como principal célula os osteócitos e como substância intercelular a matriz óssea (formada por sais de cálcio, fósforo e pela proteína colágena). Associada ao tecido ósseo encontra-se o tecido cartilaginoso (revestindo as epífises ósseas) tecido conjuntivo formando o periósteo e tecido ematopoético (representado pelas medulas vermelha e amarela).

Classificação

Longos

São aqueles que possuem o comprimento maior que a largura e a espessura. Ex.: Fêmur, Úmero, falanges (dedos).

Curtos

Possui todas as dimensões com aproximadamente o mesmo tamanho. Ex.: Portela, ossos do carpo e ossos do tarso.

Chatos

São ossos finos e achatados. Ex.: Ossos do crânio, costelas, escápula (ossos das costas).

Irregulares

Possuem formatos irregulares, que não se enquadram nas outras. Ex.: Vértebras.

Estrutura dos ossos longos

Epífise

São as extremidades dos ossos formados por osso esponjoso recoberto por osso compacto. São recobertos por cartilagens que diminuem o atrito durante os movimentos.

Diáfise

Porção do osso localizado entre as epífises, recoberta pelo periósteo e com o canal central preenchido pela medula óssea.

Canal ósseo

Canal no centro da diáfise preenchido pela medula óssea.

As articulações

São os pontos de contato entre os ossos que formam o esqueleto. Na maioria das vezes permitem o deslizamento de uma superfície óssea sobre a outra possibilitando os movimentos corporais. Muitos delas possuem ainda ligamentos, cordões fibrosos que prendem um osso a outro.

Classificação

Móveis

Também podem ser chamadas diartroses. Permitem movimentos que podem ser bastante amplos (como a articulação do ombro com o braço) ou apenas para frente e para trás (como a articulação do joelho). São as articulações mais complexas do corpo, uma vez que possuem cartilagens revestindo os ossos para absorver impactos e diminuir os atritos; a própria articulação é revestida por uma cápsula fibrosa (membrana sinovial) repleta de um liquido gelatinoso chamado Sinóvia. A articulação móvel, também chamada de ligação sinovial, pode ser reforçada por ligamentos.

Semimóveis

Também podem ser chamados de anfiartroses, promovem movimentos discretos ás vezes imperceptíveis. As articulações entre as vértebras da coluna são exemplos.

Imóveis

Não proporcionam nenhum movimento. Não possuem cápsulas nos ligamentos articulares, as superfícies ósseas se tocam diretamente sendo por isso chamados de suturas. As linhas denteadas entre os ossos do crânio são exemplos.

Os ossos do corpo

O nosso esqueleto pode ser dividido em esqueleto axial (constituído pelos ossos da cabeça e do tronco) e em esqueleto apendicular (constituído pelos ossos dos membros superiores e inferiores). As cinturas pélvica e escapular ligam o esqueleto axial ao apendicular.

O sistema muscular é o conjunto de todos os músculos do organismo que nos permitem realizar ações voluntárias (correr, andar, pular,...), executar os movimentos respiratórios, os batimentos cardíacos, o peristaltismo, promover as expressões faciais, etc. Os músculos podem ser lisos (contração lenta e involuntária), estriado cardíaco (contração rítmica, rápida e involuntária) e estriados esqueléticos (contração rápida e voluntária). Para o estudo do Sistema Locomotor nos interessam os músculos estriados esquelético.

Estrutura dos músculos esquelético

Os músculos esqueléticos são formados pelo agrupamento de inúmeras fibras musculares. Estas são longas e finas, polinucleadas de contração rápida e voluntária. As fibras musculares se agrupam em feixes e o agrupamento destes formam o músculo. A unidade funcional do músculo esquelético é o sarcômero, formado pela organização das proteínas contrateis, actina e miosina (miofibrilas). A contração dos sarcômeros promove a contração do músculo como um todo.

Os músculos do corpo

É importante o estudo da função e localização de alguns músculos. Nos membros superiores temos: Bíceps braquial (localiza-se na parte anterior do braço e promove a flexão do anti-braço sobre o braço) e Tríceps braquial (localiza-se na parte posterior do braço e promove a extensão do anti-braço). No tronco temos: Músculos da face (promovem as expressões faciais e a mastigação); Trapézio (promove o levantamento dos ombros); Deltóide (promove a abdução do braço); Peitoral maior (promove a flexão do braço). Nos membros inferiores temos: Quadríceps femoral (localiza-se na parte anterior da coxa e promove a extensão da perna); Sartório ou Costureiro (promove a flexão da coxa sobre o quadril); Gastrocnêmio (é a batata da perna e promove a flexão plantar). No Sistema Muscular observa-se que os músculos distribuem-se aos pares, em outras palavras, se um músculo faz determinada ação (por exemplo, o Bíceps braquial que faz a extensão do anti-braço) existe um outro que faz a ação contrária (por exemplo, o Tríceps braquial que faz a extensão do anti-braço). Estes músculos são ditos agonista (que faz a ação) e antagonista (que faz a ação contrária). Para que um movimento ocorra é necessária a contração do agonista e o relaxamento do antagonista para o movimento de alavanca sobre a articulação.

Observação

Oo músculo utiliza a respiração aeróbica (glicose + oxigênio) para gerar energia, porem quando o músculo é muito exigido ele passa a fazer também respiração anaeróbica (fermentação lática, que usa o lactato + H20 para gerar energia) para obter mais energia; nesse processo obtém-se também o acido lático que causa a câimbra.

Fonte: www.ciencias7.kit.net

Sistema Locomotor

Os movimentos que fazemos com nosso corpo acontecem em virtude do sistema locomotor, formado pelo esqueleto e pelos músculos. Os ossos, cartilagens e articulações são os componentes do esqueleto.

Os ossos sustentam nosso corpo: sem eles seríamos um amontoado de músculos incapaz de ficar em pé. Os ossos também são importantes porque protegem nossos órgãos. As costelas, por exemplo, abrigam dentro de nosso esqueleto o coração, o pulmão e muitos outros órgãos.

Os ossos, também, guardam dentro deles uma substância muito importante para nosso organismo: o cálcio. Além disso, dentro deles, é encontrada a medula óssea, responsável pela formação de células do sangue.

Se você apalpar seu corpo poderá sentir os ossos da cabeça, pescoço, ombros, braços, mãos, tronco, costas, quadril, pernas, pés, enfim! São tantos, que somam 206 em uma pessoa adulta. Quando os bebês nascem, eles apresentam um número de ossos um pouco maior. Aos poucos, alguns deles se unem, diminuindo esse número.

Sistema Locomotor

Além dos ossos, temos as cartilagens, que são partes um pouco mais moles, mas muito resistentes. Podemos encontrar cartilagens nas orelhas, no nariz, na coluna vertebral, nas pontas de alguns ossos, dentre outros locais.

Algumas peças cartilaginosas são as responsáveis pelos movimentos: as articulações. Elas são divididas em dois grupos: móveis e imóveis.

As articulações móveis aparecem na mandíbula, pescoço, ombros, cotovelos, punhos, coxas, joelhos, mãos, pés, dedos e muitos outros lugares.

Sistema Locomotor

As articulações imóveis aparecem na cabeça e em outras partes que não se mexem. A moleira, região muito sensível encontrada nos bebês mais novos, é um exemplo.

É importante perceber que os ossos da cabeça não se mexem, mas ela se locomove para os lados, para baixo e para cima através dos movimentos do pescoço. Além disso, nela está a mandíbula, capaz de se mover graças a uma articulação.

Sistema Locomotor

O esqueleto é revestido por músculos. Graças a esse conjunto, podemos nos movimentar. Os músculos se unem a algumas regiões de vários ossos, “puxando-os”, quando queremos nos mover. Isso acontece porque esses músculos podem se relaxar e se contrair, de acordo com a nossa vontade.

Jussara Barros
Mariana Araguaia

Fonte: www.escolakids.com

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal