Breaking News
Home / Corpo Humano / Cérebro

Cérebro

PUBLICIDADE

 

Nosso cérebro é composto por cerca de 86 bilhões.  Cada neurônio pode formar até dez mil conexões.

O nosso cérebro é dividido em quatro partes importantes. O frontal, o logoparietal, o occipital e o logotemporal.

A principal função da parte occipital é processar as informações visuais.

O Logotemporal permite que distinga objetos, lembranças e compreensão de linguagens.

O logoparietal  está relacionado com a capacidade de pensamento abstrato e no processamento de conhecimentos vindos de diversas fontes como o tato, os músculos, a visão e a audição.

Ao juntar essas informações , essa região nos permite ter uma noção universal do nosso corpo e do mundo que nos rodeia.

O frontral nos permite realizar ações motoras simples, planejar objetivos, manter informações acessíveis em nossa mente ao que chamamos de memória de trabalho.

( Por Portal São Francisco)

O Cérebro (principal constituinte do encéfalo) é o principal órgão do sistema nervoso central e o centro de controlo de muitas atividades voluntárias e involuntárias do nosso corpo.

Ele também é responsável pelas ações complexas como pensamento, memória, emoção e linguagem.

No adulto este órgão pode ter cerca de 12 biliões de neurónios (células do sistema nervoso).

O encéfalo está protegido pela caixa craniana, por membranas finas chamadas meninges e pelo líquido cefalorraquidiano.

Existem três meninges:

1. A dura–máter, a camada mais externa, é espessa, dura e fibrosa, e protege o tecido nervoso do ponto de vista mecânico.
2.
A aracnoideia, a camada intermédia, é mais fina, sendo responsável pela produção do líquido cefalorraquidiano.
3.
A pia-máter, a camada mais interna, é muito fina e é a única membrana vascularizada, sendo responsável pela barreira sangue-Cérebro.

Ao espaço entre a membrana aracnoideia e a pia-máter dá-se o nome de espaço subacnoideu. Este é constituído por um fluído limpo, o fluído cefalorraquidiano, e por um conjunto de pequenas artérias que fornecem sangue à superfície exterior do Cérebro.

Cérebro

Podem-se distinguir várias zonas principais no encéfalo:

Bolbo raquidiano

É o ponto de passagem dos nervos que ligam a medula ao Cérebro. Contém grupos de neurónios especializados no controlo de funções fisiológicas vitais, como o ritmo cardíaco, a respiração, a pressão arterial, ou funções motoras básicas como engolir. Esta região também influencia o sono e a tosse.

Cerebelo

É uma zona dorsal e desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio e na coordenação da atividade motora. Esta região recebe ordens do Cérebro sobre os músculos e “ajusta-as” para uma melhor atuação motora.

Encéfalo médio ou mesencéfalo

É a zona que processa informação sensorial (visual e auditiva).

Tálamo

É a zona onde chegam a maior parte das fibras sensitivas e aqui as informações sensoriais são retransmitidas para as respectivas áreas do córtex cerebral.

Cérebro

Hipotálamo

Desempenha um papel fundamental na regulação da temperatura do corpo, da fome, da sede, do comportamento sexual, na circulação sanguínea e no funcionamento do sistema endócrino (regulação hormonal).

Sistema límbico

É constituído por: hipocampo, septo, amígdala e o bolbo olfativo. Ele é responsável por emoções, motivação e comportamento agressivo.

Cérebro

É o centro da maioria das atividades conscientes e inteligentes e é composto pelos hemisférios cerebrais direito e esquerdo, unidos pelo corpo caloso. O hemisfério esquerdo é responsável pela linguagem verbal, pelo pensamento lógico e pelo cálculo. O hemisfério direito controla a percepção das relações espaciais (distâncias entre objetos), a formação de imagens e o pensamento lógico, entre outros. Em geral as funções motoras e sensitivas são “cruzadas”, ou seja, a metade direita do Cérebro controla a metade esquerda do corpo e vice-versa.

Cérebro

Cada hemisfério é constituído por uma camada de substância branca e outra de substância cinzenta ou córtex cerebral.

A substância cinzenta, que corresponde aos centros nervosos, tem um aspecto acinzentado devido aos corpos celulares dos neurónios que a constituem. São várias as funções do córtex cerebral, algumas simples, outras mais complexas. Estas últimas envolvem processamento a alto nível- córtex associativo. É nesta substância que estão os centros de cognição e personalidade e onde se organiza a coordenação dos movimentos complexos. A substância branca, correspondente às vias nervosas, é formada pelas “caudas” dos neurónios (axónios). Os axónios ligam as células entre si e também as ligam a outras partes do encéfalo.

Existem em cada hemisfério quatro lobos:

Cérebro

Lobo temporal

Cuja zona superior recebe e processa informação auditiva. As áreas associativas deste lobo estão envolvidas no reconhecimento, identificação e nomeação dos objetos.

Lobo frontal

É o córtex motor primário, associado ao movimento de mãos e da face. As funções associativas deste lobo estão relacionadas com o planeamento.

Lobo parietal

É o córtex somato-sensorial primário, recebe informação através do tálamo sobre o toque e a pressão. A nível associativo este lobo é responsável pela reação a estímulos complexos.

Lobo occipital

Recebe e processa informação visual. As suas áreas associativas estão relacionadas com a interpretação do mundo visual e do transporte da experiência visual para a fala.

O oxigénio e os nutrientes, necessários para o funcionamento normal das células do Cérebro, chega-lhes através do sangue que circula em vasos sanguíneos (artérias).

O Cérebro recebe sangue por dois pares de artérias:

Artérias carótidas, que se formam a partir das artérias do pescoço.

Estas dividem-se em: artéria carótida externa, que fornece sangue à face e ao couro cabeludo; artéria carótida interna, que fornece sangue à parte da frente do Cérebro e do globo ocular.

Artérias vertebrais, que se formam a partir das artérias do peito. Estas dividem-se e fornecem sangue à parte de posterior do Cérebro, ao cerebelo e ao bolbo raquidiano.

 

O Cérebro humano, que requer 25% daquilo que o coração bombeia, é particularmente complexo e extenso. Se divide em 2 metades, o hemisfério esquerdo e o hemisfério direito.

O seu aspecto se assemelha ao míolo de uma nóz.

É um conjunto distribuído de milhares de milhões de células que se extende por uma área de mais de 1 metro quadrado dentro do qual conseguimos diferenciar certas estruturas correspondendo às chamadas «áreas funcionais», que podem cada uma abranger até um décimo dessa área.

O cérebro cresce à um ritmo impressionante durante o seu desenvolvimento. Em certas épocas do desenvolvimento cerebral, 250.000 novos neurônios por minuto são adicionados!!! No nascimento, o cérebro já possui a maioria dos neurônios definitivos. Mesmo assim, o cérebro continua à crescer por alguns anos após o nascimento. Lá pelo segundo ano de vida, o cérebro já possui 80% do tamanho do cérebro adulto.

Você deve estar se perguntando: “Como o cérebro continua à crescer, se a maior dos neurônios já estava presente no nascimento?”. A resposta está nas células da glia. Estas células continuam a se dividir e multiplicar. As células da glia realizam uma série de atividades importantes no cérebro, como isolar os neurônios com mielina. Mesmo entre os neurônios, embora não haja um aumento no seu número, há um aumento expressivo no número de conexões são estabelecidas com outros neurônios.

O Cérebro durante o desenvolvimento

O sistema nervoso se desenvolve à partir de um tecido embrionário chamado de ectoderma. O primeiro sinal do desenvolvimento do sistema nervoso, é a placa neural, que pode ser vista à partir do 16º dia do desenvolvimento. Com mais alguns dias, uma fenda é formada na placa neural, criando a goteira neural. Lá pelo 21º dia de desenvolvimento, um tubo neural se forma, quando as pontas da fenda neural se juntam. A parte rostral (frente) do tubo neural acaba se transformando no cérebro, enquanto que o resto do tubo neural forma a medula espinhal.

Cérebro

Na parte da frente do tubo neural, 3 áreas principais do cérebro são formadas: O prosencéfalo, o mensencéfalo e o rombencéfalo. Na 7ª semana de desenvolvimento, estas 3 áreas se dividem novamente. Este processo é chamado de encefalização.

Tamanho do Cérebro

Como você já pode ter imaginado, os animais maiores tem cérebros maiores.

Porém, isto não significa que animais com cérebros maiores são mais inteligentes que animais com cérebros menores.

Por exemplo, um cérebro maior é necessário para controlar os músculos maiores que os animais maiores possuem.

Um cérebro maior também é necessário para processar a grande quantidade de informações sensoriais que um animal maior necessita, e isto, não tem nada à ver com inteligência.

Peso do Cérebro (gramas) Espécie
6,000 Elefante
1,300-1,400 Humano Adulto
97 Macaco (Rhesus)
72 Cachorro
30 Gato
10 Coelho
2.2 Coruja

Durante a evolução, as áreas do cérebro que mais sofreram mudanças são os hemisférios cerebrais (áreas em vermelho na figura ao lado): Os animais que evoluíram mais recentemente tem uma área maior do cérebro dedicada ao córtex cerebral.

Nos animais “superiores” (especialmente os mamíferos), a superfície do córtex começa à apresentar dobras, que são chamadas de circunvoluções. Estas dobras protuberantes são chamadas de giros, enquanto que os “vales” entre elas são chamadas de giros.

O córtex dos animais adquiriu esta forma, pois ela permite um aumento muito grande na área cortical, sem a necessidade de um aumento exagerado no tamanho da caixa craniana (o que dificultaria muito o parto).

O córtex cerebral é dividido em 4 lobos, e está envolvido na maior parte das nossas funções mentais mais complexas como o raciocínio, a linguagem, e a consciência.

Ilustração respeita a escala entre os cérebros
(Ilustração respeita a escala entre os cérebros)

O Córtex Sensorial Primário

Algumas áreas do córtex cerebral nos lobos parietais estão envolvidas com o processamento de informações relacionadas com o tato. Uma destas áreas é o Córtex Sensorial Primário, que fica localizado atrás do sulco central. Os neurônios do Córtex Sensorial são ativados quando a pele é tocada.

O corpo porém não é representado de maneira fiel em relação à área de pele. Um mapa da representação do copo no córtex sensorial foi feita pelo Dr. Wilder Penfield, um neurocirurgião, na década de 1950.

Após estimular com um eletrodo o córtex de pacientes que estavam sendo submetidos à cirurgias para melhorar sintomas de epilepsia, o Dr, Penfield perguntava ao paciente o que ele estava sentindo.

Ao observar as diferentes regiões do cérebro que faziam com que o paciente sentissem diversas partes do corpo, o Dr. Penfield desenhou um mapa da relação entre áreas do cérebro e do corpo.

Como pode ser visto na figura ao lado, mesmo que o tronco seja a maior região do corpo, a sua representação no cérebro é pequena.

O contrário acontece com a face e com as mãos, que ocupam uma parte considerável do córtex sensorial. Isto acontece porque temos uma grande densidade de receptores táteis nestas regiões e uma pequena densidade no tronco, o que causa estas distorções na representação cortical. Este mapa distorcido é chamado de homúnculo (“homem pequeno).

Espécies diferentes têm representações corticais diferentes dependendo da importância que cada região do corpo adquire.

Nos primatas e humanos, as mãos, pés e a face são muito importantes e ocupam grandes áreas do córtex sensorial, nos roedores, o focinho, e especialmente os “bigodinhos” tem uma representação grande, devido à importância destas áreas no reconhecimento do ambiente.

O cérebro 

 

Nosso cérebro é constituído por cerca de 100 bilhões de células nervosas que ocupam grande parte da caixa craniana e pesa cerca de 1,3 quilogramas.

O cérebro é dividido em diversas partes conhecidas como lóbulos:

Frontal
Parietal
Temporal
Occipital
Ínsula

Cérebro

As Funções do Nosso Corpo

Cada parte do cérebro é responsável por determinadas funções do nosso corpo.

Quando certa parte recebe sangue bom em boa quantidade, a função correspondente se desenvolve e a pessoa adquire grande habilidade.

Cérebro

Exemplos:

A parte do cérebro que comanda as pernas recebe bom sangue. Então a pessoa vai ter grande habilidade com as pernas.
A parte do cérebro que comanda a voz recebe bom sangue. Então a pessoa vai ter grande habilidade com a voz.

Problemas com as funções do Nosso Corpo:

Quando determinada parte do cérebro não recebe sangue bom e em boa quantidade, aquela parte do cérebro não se desenvolve e, correspondentemente, a função também não se desenvolve.
Por defeito de nascença ou por levar uma pancada na cabeça, uma pessoa pode ter certa área do cérebro com dificuldade de circulação sangüínea.

Exemplos:

A parte do cérebro que comanda a fala não recebe sangue em quantidade suficiente. Então a pessoa vai ter dificuldades com a fala.
A parte do cérebro que comanda as mãos não recebe sangue em quantidade suficiente. Então a pessoa vai ser um pouco desastrada.

As Funções da Nossa Personalidade

Cérebro

Além das funções físicas do nosso corpo, o cérebro é, também, responsáel pelas funções psíquicas e comportamentais.

Existe uma área do cérebro que é responsável, por exemplo, pela tolerância.

Quando esta área recebe sangue bom em boa quantidade, a pessoa terá a sua tolerância desenvolvida.

Ao envelhecer, as artérias se tornam mais rígidas e perdem a capacidade de conduzir sangue.

Pode acontecer da pessoa levar uma pancada na cabeça e isto vai fazer diminuir a quantidade de sangue que certa área recebe.

Exemplos:

A parte do cérebro que comanda a criatividade recebe bom sangue. Então a pessoa será muito criativa.

A parte do cérebro que comanda a iniciativa não recebe sangue em quantidade suficiente. Então a pessoa será muito preguiçosa.

 

O Cérebro é o órgão mais volumoso e mais importante do sistema nervoso.

Divide-se em duas partes denominadas hemisférios cerebrais. Os hemisférios estão ligados um ao outro pelo corpo caloso.

A superfície do cérebro apresenta sulcos chamados cissuras. Os sulcos dividem a superfície do cérebro em regiões que se chamam circunvoluções cerebrais. A maior das cissuras é a inter-hemisférica, que divide o cérebro nos dois hemisférios cerebrais.

Cada circunvolução cerebral é responsável pelo controle de determinadas funções. As circunvoluções que se localizam na frente, junto ao osso frontal, controlam a fala. As que se situam atrás, junto ao osso occipital, controlam as sensações visuais. Junto aos ossos parietais ficam as circunvoluções que controlam os movimentos do corpo. As sensações auditivas são controladas pelas circunvoluções localizadas junto aos ossos temporais.

A substância cinzenta do cérebro localiza-se na parte externa; a substância branca situa-se na parte interna.

O cérebro é o órgão mais importante do sistema nervoso, pois é ele que controla os movimentos, recebe e interpreta os estímulos sensitivos, coordena os atos da inteligência, da memória, do raciocínio e da imaginação.

Fonte: www.igc.gulbenkian.pt/ br.geocities.com/www.ebnataw.com.br/www.universitario.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

próstata

Próstata

PUBLICIDADE Definição A Próstata é uma glândula dentro do sistema reprodutor masculino que fica logo …

Peritônio

Peritônio

PUBLICIDADE Definição O peritônio é a fina membrana serosa que reveste as paredes das cavidades …

Caixa Torácica

PUBLICIDADE Definição A Caixa torácica é uma estrutura formada pelas vértebras torácicas e costelas, o esterno (esterno) …

Um comentário

  1. O cérebro ao fim e ao contas é uma fonte de ligação com o universo que pode ser uma fonte de luz e de consciência.
    A verdadeira mente é aquela que desafia os obstáculos da ignorância.
    O cérebro é um fenómeno criado por Deus para o homem ser pensador e inteligente.
    A sabedoria está no fundo da razão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.