Breaking News
Home / Corpo Humano / Sistema Cardiovascular

Sistema Cardiovascular

PUBLICIDADE

O sistema circulatório é um sistema de órgãos que permite circulação de sangue e transporte de nutrientes (como aminoácidos e eletrólitos ), oxigênio , dióxido de carbono , hormônios e células sanguíneas para e de células no corpo para nutrir e ajudar na luta contra doenças , estabilizar a temperatura e o pH , e manter a homeostase.

O estudo do fluxo sanguíneo é chamado de hemodinâmica.

O sistema circulatório é frequentemente visto como dois sistemas separados: o sistema cardiovascular, que distribui o sangue e o sistema linfático , que circula a linfa.

A passagem da linfa, por exemplo, leva muito mais tempo do que a do sangue. O sangue é um fluido constituído por plasma , glóbulos vermelhos , glóbulos brancos e plaquetas que circula pelo coração através do sistema vascular vertebrado, transportando oxigênio e nutrientes e extraindo materiais de todos os tecidos do corpo.

A linfa é essencialmente o excesso de plasma de sangue reciclado após a filtragem do fluido intersticial (entre células) e retornado ao sistema linfático.

O sistema cardiovascular compreende o sangue, o coração e os vasos sanguíneos. A linfa, os gânglios linfáticos e os vasos linfáticos formam o sistema linfático, que retorna o plasma sanguíneo filtrado do líquido intersticial (entre células) como linfa.

Enquanto os seres humanos, bem como outros vertebrados , possuem um sistema cardiovascular fechado (o que significa que o sangue nunca sai da rede de artérias , veias e capilares ), alguns grupos de invertebrados têm um sistema cardiovascular aberto. O sistema linfático, por outro lado, é um sistema aberto que fornece uma via acessória para o excesso de fluido intersticial para ser retornado ao sangue.

Função

A função primária do sistema cardiovascular é levar sangue para os tecidos, fornecendo assim,os nutrientes essenciais para o metabolismo das células, enquanto ao mesmo tempo, remove os produtos finais do metabolismo das células.

O coração atua como bomba
Os vasos que conduzem o sangue para os tecidos são artérias.
Os vasos que conduzem o sangue dos tecidos de volta ao coração são as veias.
Nos tecidos interpostos as veias e artéria temos os capilares, que são responsáveis pelas trocas de produtos finais do metabolismo e líquidos.

Funções do sistema cardiovascular:

O sistema cardiovascular permite que algumas atividades sejam executadas com grande eficiência, como veremos:

Transporte de gases: permite o transporte de gases dos pulmões (responsáveis pela obtenção de oxigênio e pela eliminação de dióxido de carbono), com os demais tecidos do corpo por meio do sangue.
Transporte de nutrientes: após a absorção dos alimentos pelo sistema digestivo, os nutrientes resultantes da digestão passam através de um fino epitélio e alcançam o sangue. São, então, carreados aos tecidos do corpo, nos quais se difundem para o líquido intersticial ao redor das células.
Transporte de resíduos metabólicos: os resíduos formados na atividade metabólica das células devem ser transportados até os órgãos de excreção, através do sangue.
Transporte de hormônios e substâncias: hormônios são substâncias secretadas por certos órgãos, distribuídas pelo sangue e capazes de modificar o funcionamento de outros órgãos do corpo. Os medicamentos também precisam da circulação sanguínea (e, às vezes das proteinas) para atingir o órgão-alvo e promover ação terapêutica.
Intercâmbio de materiais: algumas substâncias são produzidas ou armazenadas em uma parte do corpo e utilizadas em outra parte. Células do fígado, por exemplo, armazenam moléculas de glicogênio, que, ao serem quebradas, liberam glicose, que o sangue leva para outras células do corpo.
Transporte de calor: o sistema vascular também participa na manutenção da temperatura corporal, seja na distribuição homogênea de calor pelas diversas partes do organismo, como promovendo vasoconstrição ou vasodilatação, para equilibrar a mesma em relação à temperatura ambiente.
Distribuição de mecanismos de defesa: pelo sangue circulam anticorpos e células fagocitárias, componentes da defesa contra agentes infecciosos.
Coagulação sangüínea: pelo sangue circulam as plaquetas. O sangue contém ainda fatores de coagulação, capazes de bloquear eventuais hemorragias em caso de rompimento de um vaso sangüíneo.

O CORAÇÃO

O coração é um órgão muscular oco que se localiza no meio do peito, sob o osso esterno, ligeiramente deslocado para a esquerda.

O coração humano, como o dos demais mamíferos, apresenta quatro cavidades: duas superiores, denominadas átrios (ou aurículas) e duas inferiores, denominadas ventrículos. O átrio direito comunica-se com o ventrículo direito através da válvula tricúspide. O átrio esquerdo, por sua vez, comunica-se com o ventrículo esquerdo através da válvula bicúspide ou mitral.A função das válvulas cardíacas é garantir que o sangue siga uma única direção, sempre dos átrios para os ventrículos.O processo de contração de cada câmara denomina-se sístole. O relaxamento, que acontece entre uma sístole e a seguinte, é a diástole.

CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA

FUNÇÃO DA CIRCULAÇÃO

Atender as necessidades dos tecidos
Transportar nutrientes para os tecidos
Transportar produtos finais do metabolismo para longe dos tecidos
Transportar hormônios de uma parte do corpo para outra.
Manter ambiente adequado nos líquidos teciduais, para a sobrevida e funcionamento das células.

SANGUE

O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em uma pessoa normal sadia, cerca de 45% do volume de seu sangue são células (a maioria de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares. Este movimento circulatório do sangue ocorre devido à atividade coordenada do coração, pulmões e das paredes dos vasos sanguíneos. O sangue transporta ainda muitos sais e substâncias orgânicas dissolvidas.

No interior de muitos ossos, há cavidades preenchidas por um tecido macio, a medula óssea vermelha, onde são produzidas as células do sangue: hemácias, leucócitos e plaquetas.

Glóbulos vermelhos: Os glóbulos vermelhos são corpúsculos vermelhos do sangue. Um milímetro cúbico do sangue contém cerca de cinco milhões de corpúsculos ou glóbulos vermelhos, chamados também de eritrócitos ou hemácias. Uma variação de 4 a 6 milhões é considerada normal e uma de 8 milhões pode ser encontrada em indivíduos que vivem em regiões de grande altitude. Esse número pode ser menor que 1 milhão em caso de anemia grave. Os glóbulos vermelhos contêm hemoglobina.
Hemoglobina:
A hemoglobina é constituída por um pigmento vermelho chamado heme, que dá a cor vermelha característica do sangue. É um pigmento especial predominante no sangue, cuja função é transportar o oxigênio. Transporta o oxigênio dos pulmões até os tecidos do corpo. Depois, inverte sua função e recolhe o dióxido de carbono, transportando-o até os pulmões para ser expirado.
Plaquetas:
As plaquetas são pequenas massas protoplásticas anucleares, que aderem à superfície interna da parede dos vasos sanguíneos no lugar de uma lesão e fecham o defeito da parede vascular. Tem cerca de 200.000 a 300.000 plaquetas, denominadas trombócitos, no sangue.
Glóbulos Brancos:
No sangue, temos de 5.000 a 10.000 corpúsculos ou glóbulos brancos (células brancas do sangue), que recebem o nome de leucócitos. De 4.000 a 11.000 glóbulos brancos por mm3.

São de vários tipos principais:

Neutrófilos: Que fagocitam e destroem bactérias
Eosinófilos:
Que aumentam seu número e se ativam na presença de certas infecções e alergias; Basófilos – Que segregam substâncias como a heparina, de propriedades anticoagulantes, e a histamina
Linfócitos:
Que desempenham um papel importante na produção de anticorpos e na imunidade celular; Monócitos – Que digerem substâncias estranhas não bacterianas.

VASOS SANGUÍNEOS

Atuam como sistema fechado de condutos passivos, que leva sangue aos tecidos , onde os nutrientes e os produtos finais do metabolismo são trocados, e promove-lhe o retorno. Participam ativamente da regulação do fluxo sangüíneos para os rgãos.

O CIRCUITO

Sangue oxigenado enche o ventrículo esquerdo.
Sangue é ejetado do ventrículo esquerdo para a aorta.
O débito cardíaco é distribuído pelos diversos órgãos.
O fluxo sangüíneo dos órgãos é coletado pelas veias.
Retorno venoso para o átrio direito.
Sangue misto enche o ventrículo direito para a artéria.
O sangue é ejetado pelo ventrículo direito para as artérias pulmonar.
O fluxo sangüíneo dos pulmões retorna ao coração por meio das veias pulmonar.

HEMODINÂMICA

Este termo designa os princípios que governam o fluxo sangüíneo, no sistema vascular. Estes princípios físicos são os mesmos que se aplicam ao movimento dos fluidos em geral.

Os conceitos de fluxo, pressão, resistência e capacitância são aplicados ao fluxo sangüíneo para o coração e do coração para os vasos.

TIPOS E CARACTERÍSTICA DOS VASOS SANGUÍNEOS

ARTÉRIAS

A aorta é a maior delas
Artérias médias e pequenas se ramificam das da aorta
A função das artérias é levar sangue oxigenado para os órgãos.
São estruturas com paredes grossas e extenso desenvolvimento de tecido elástico, músculo liso e tecido conjuntivo.
A espessura da parede da arterial é característica especial pois recebem sangue diretamente do coração e estão submetidas a altas pressões atuantes sobre os vasos sangüíneos.
O volume de sangue, contido nas artérias é chamado de volume estressado ( significando que o volume de sangue está submetido a altas pressões).

ARTERÍOLAS

São os menores vasos arteriais.
Suas paredes apresentam extenso desenvolvimento do músculo liso e estas paredes estão tonicamente ativas (sempre contraído).
São locais de alta resistência ao fluxo sangüíneo.
São amplamente inervados por fibras nervosas simpáticas ( Adrenérgica a , b 2 e colinérgicos muscarínicos).

CAPILARES

Os capilares são estruturas de paredes muito delgadas, revestida de um só camada de células endoteliais, circundada por uma lâmina basal.
Os capilares são os locais onde os nutrientes, gases, água e solutos são trocados entre sangue e os tecidos.
As substâncias lipossolúveis ( O2 CO2) cruzam a parede do capilar por se dissolverem e se difundirem pelas membranas das células endoteliais.
As substâncias hidrossolúveis (íons) cruzam as paredes do capilar por meio de fenda (espaços) entre células endoteliais ou por grandes poros (capilares fenestrados).
Nem todos os capilares são todo tempo perfundidos com sangue. Ocorre perfusão seletiva dos leitos capilares dependendo das necessidades metabólicas dos tecidos.

VÊNULAS E VEIAS

As vênulas são estruturas de paredes finas.
As veias são formadas pela camada usual de células endoteliais e pequenas quantidades de tecido elástico, músculo liso e tecido conjuntivo.
As veias têm capacitância muito grande (capacidade para armazenar sangue).
As veias contêm a maior porcentagem de sangue de todo sistema cardiovascular.
A porcentagem de sangue contido nas veias é chamado volume não-estressado (submetido a baixas pressões).
O músculo liso das paredes das veias como o das arteríolas é inervado por fibras nervosas simpáticas. O ­ da atividade nervosa simpática provoca contração das veias assim reduz a capacitância e por conseguinte reduz o volume não estressado.

CIRCULAÇÃO PORTAL

A circulação portal é um sistema auxiliar do sistema nervoso. Um certo volume de sangue procedente do intestino é transportado para o fígado, onde ocorrem mudanças importantes no sangue, incorporando-o à circulação geral até a aurícula direita.

CIRCULAÇÃO PULMONAR

O sangue procedente de todo o organismo chega à aurícula direita através de duas veias principais; a veia cava superior e a veia cava inferior. Quando a aurícula direita se contrai, impulsiona o sangue através de um orifício até o ventrículo direito. A contração deste ventrículo conduz o sangue para os pulmões, onde é oxigenado. Depois, ele regressa ao coração na aurícula esquerda. Quando esta cavidade se contrai, o sangue passa para o ventrículo esquerdo e dali, para a aorta, graças à contração ventricular.

CIRCULAÇÃO LINFÁTICA

A diferença de pressão na parte do capilar que conduz sangue arterial é maior que a diferença no lado venoso, sendo assim, a quantidade de líquido que sai do capilar é maior do que a quantidade que volta, então o excesso de líquido que sai do capilar é maior do que a quantidade que volta.

FUNÇÕES DA LINFA

Recolher proteínas que podem vazar dos capilares devolvendo-as ao sangue.
Absorve gorduras do intestino além de defesas.

A ATIVIDADE ELÉTRICA DO CORAÇÃO

Nódulo sinoatrial (SA) ou marcapasso ou nó sino-atrial: região especial do coração, que controla a freqüência cardíaca. Localiza-se perto da junção entre o átrio direito e a veia cava superior e é constituído por um aglomerado de células musculares especializadas. Devido ao fato do nódulo sinoatrial possuir uma freqüência rítmica mais rápida em relação às outras partes do coração, os impulsos originados do nódulo SA espalham-se para os átrios e ventrículos, estimulando essas áreas tão rapidamente, de modo que o ritmo do nódulo SA torna-se o ritmo de todo o coração; por isso é chamado marcapasso.

Sistema De Purkinje: embora o impulso cardíaco possa percorrer perfeitamente todas as fibras musculares cardíacas, o coração possui um sistema especial de condução denominado sistema de Purkinje.

ATUAÇÃO DO SISTEMA NERVOSO NO CORAÇÃO

O sistemanervoso que atua no coração é o sistema nervoso autonomico simpatico e parassimpatico.

Simpatico: taquicardia( aumento da frequencia cardiaca), aumento da força de contração,aumento do fluxo sangüíneo através dos vasos coronários visando a suprir o aumento da nutrição do músculo cardíaco(diminuição do debito). O simpatico atua no processo de luta ou fuga. Quando a disturbios fisiologicos como hipertensão a descarga simpatica fica aumentada.

Parassimpatico: bradicardia(diminuição da frequencia cardiaca), diminuição da força de contração, diminuição do debito cardiaco. O parassimpatico geralmente atua nos processos de repouso. Na hipotensão o parassimpatico tem predominancia em relação ao simpatico.

Edlene Felix

Sistema Cardiovascular – Anatomia

1.1 O Coração

O coração, figura 1.1, é um órgão muscular localizado entre os dois pulmões e abaixo do osso anterior do tórax (chamado de esterno), numa região denominada mediastino. Está inclinadamente para a esquerda, tendo sua ponta inferiormente situada próxima ao mamilo esquerdo. Tem aproximadamente o tamanho de um punho fechado de um adulto e pesa aproximadamente 300 gramas.

Sistema Cardiovascular
Figura 1.1 – Coração

Ele se compõe de dois sistemas de bombeamento independentes, um do lado direito e outro do lado esquerdo. Cada um destes sistemas tem duas câmaras – um átrio (câmara superior) e um ventrículo (câmara inferior). Desta forma, o coração apresenta quatro cavidades.

É composto de uma estrutura muscular espessa, de cerca de 1 – 2 cm, denominada miocárdio, que integra as paredes das cavidades atriais e ventriculares. O miocárdio está envolto externamente por uma estrutura membranosa, que é o pericárdio, cuja função é proteger o miocárdio e permitir o suave deslizamento das paredes do órgão durante o seu funcionamento mecânico, pois contém líquido lubrificante em seu interior (fluido pericárdico). Internamente, o miocárdio é recoberto pelo endocárdio, que se constitui na membrana de proteção interna que fica em contato direto com o sangue, separando a musculatura, do interior das cavidades do órgão.

1.2 Câmaras do Coração

As quatro cavidades ou câmaras do coração recebem e bombeiam sangue. As duas câmaras superiores ou átrios são separados entre si pelo septo interatrial e os ventrículos (câmaras inferiores) pelo septo interventricular.

Externamente, o sulco coronário separa os átrios dos ventrículos. Ele circula o coração e contém gordura e vasos sangüíneos coronarianos. Já internamente, entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo encontra-se a valva mitral (ou bicúspide); entre o átrio direito e o ventrículo direito a valva tricúspide.

1.3 As Valvas Cardíacas

As valvas são retalhos (“flaps”) musculares que se abrem e fecham; este movimento de abrir e fechar faz com que o sangue seja direcionado de maneira correta.

Sistema Cardiovascular
Figura 1.2 – Valvas Cardíacas

O coração tem quatro valvas, figura 1.2:

A valva tricúspide regula o fluxo do sangue entre o átrio direito e o ventrículo direito;
A valva pulmonar se abre para permitir ao sangue fluir do ventrículo direito aos pulmões;
A valva mitral regula o fluxo do sangue entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo;
A valva aórtica permite ao sangue fluir do ventrículo esquerdo aorta ascendente.

1.4 Anatomia Topográfica

1.4.1 Superfície externa

A superfície externa, figura 1.3, é formada por:

Sistema Cardiovascular
Figura 1.3 – Superfície externa

1. Veia Cava Superior;
2. Veia Cava Inferior;
3. Átrio Direito;
4. Ventrículo Direito;
5. Ventrículo Esquerdo;
6. Artéria Pulmonar;
7. Aorta;
8. Artéria Coronária Direita;
9. Artéria Coronária Descendente Anterior;
10. Átrio esquerdo;
11. Veias Pulmonares.

1.4.2 Interior do Coração

O interior do coração, figura 1.4, é formado por:

Sistema Cardiovascular
Figura 1.4 – Interior do Coração

1. Átrio Direito;
2. Valva Tricúspide;
3. Ventrículo Direito (via de entrada);
4. Ventrículo Direito (via de saída);
5. Valva Pulmonar;
6. Artéria Pulmonar;
7. Átrio Esquerdo;
8. Septo Interventricular;
9. Ventrículo esquerdo;
10. Valva Mitral;
11. Aorta.

1.5 Os Grandes Vasos do Coração

No átrio esquerdo desembocam diretamente quatro veias pulmonares, que conduzem sangue proveniente dos pulmões. Para o átrio direito drenam diretamente as veias cavas superior e inferior, que são os condutores terminais do sangue proveniente de todas as partes do organismo. Do ventrículo esquerdo sai a grande artéria aorta, que distribui sangue para todo organismo, por meio das ramificações arteriais; na saída do ventrículo esquerdo situa-se a valva aórtica, a qual separa esta cavidade ventricular da aorta. Do ventrículo direito emerge a artéria pulmonar, que é a condutora do sangue em direção aos pulmões; entre a saída da cavidade ventricular direita e o início da artéria pulmonar encontra-se a valva pulmonar.

Desta forma, as artérias são os vasos que conduzem o sangue para longe do coração e as veias conduzem sangue de volta ao coração.

1.6 Anatomia de superfície do Coração – as Artérias Coronárias

O coração, como qualquer outro músculo do corpo, necessita de receber oxigênio para que funcione adequadamente. A musculatura do coração é nutrida através de um sistema de artérias, as artérias coronárias, que se originam da aorta. As duas artérias coronárias mais importantes são a coronária direita e a coronária esquerda – esta última se divide (mais freqüentemente) em artéria coronária descendente anterior e artéria circunflexa.

Sistema Cardiovascular
Figura 1.5 – Anatomia de superfície do Coração

1.7 Funções do Coração

Todas as células de nosso corpo necessitam de oxigênio para viver. O papel do coração é enviar sangue rico em oxigênio a todas as células que compõe o nosso organismo. As artérias são as vias por onde o sangue oxigenado é enviado. A aorta é a maior de todas as artérias, e se origina no ventrículo esquerdo. As artérias se dividem em ramos cada vez menores, até os capilares sistêmicos, que são vasos extremamente finos através dos quais o oxigênio sai para os tecidos. Após a retirada do oxigênio e o recebimento do gás carbônico que se encontrava nos tecidos, os capilares levam o sangue até as veias. As veias transportam sangue com baixa quantidade de oxigênio e alto teor de gás carbônico, desde os tecidos de volta ao coração e daí aos pulmões, chegando aos capilares pulmonares, onde o sangue volta a receber oxigênio e a ter o gás carbônico removido, sendo o processo reiniciado. O sangue flui continuamente pelo sistema circulatório, figura 1.6, e o coração é a “bomba” que torna isso possível.

Sistema Cardiovascular
Figura 1.6 – Funções do Coração

1.8 O lado direito do coração

O lado direito do coração as veias que trazem o sangue de todo o corpo. Este “sangue usado ” é pobre em oxigênio e rico em gás carbônico – é chamado de sangue venoso.
O átrio direito é a primeira câmara cardíaca que recebe o sangue.
A câmara se enche a medida que seus músculos se relaxam para encher com sangue venoso que retornou de todo o corpo.
O sangue entra em uma segunda câmara muscular chamada de ventrículo direito.
O ventrículo direito é um das duas principais bombas do coração. Sua função é levar o sangue aos pulmões.
Os pulmões oxigenam o sangue, restaurando a sua taxa de oxigênio, e o trocam com gás carbônico, que é expirado.

1.9 O lado esquerdo do coração

O lado esquerdo recebe o sangue depois que ele volta dos pulmões, já tendo recebido oxigênio. Este se denomina sangue arterial.
O sangue rico em oxigênio chega ao coração por veias que vêm dos pulmões (chamadas de veias pulmonares)
O sangue chega aos pulmões no átrio esquerdo, a primeira câmara no lado esquerdo.
Do átrio esquerdo, o sangue segue para o ventrículo esquerdo, uma câmara muscular poderosa que bombeia o sangue oxigenado para todo o corpo.
O ventrículo esquerdo é a mais forte das câmaras do coração. Seus músculos espessos necessitam executar contrações poderosas o suficiente para bombear o sangue para todas as partes do corpo.
Esta contração forte gera a pressão sanguínea sistólica (o primeiro valor – e o mais alto – na medida da pressão arterial sanguínea). A pressão medida mais baixa, ou pressão sanguínea diastólica, ocorre quando o ventrículo esquerdo relaxa para se encher novamente com sangue.
O sangue deixa o coração passando pela aorta ascendente. A aorta é a principal artéria que alimenta de sangue o corpo inteiro.

1.10 O Sistema Elétrico do Coração

As batidas do coração são ativadas e reguladas pelo sistema de condução, que consiste em uma cadeia de células musculares especializadas que formam um sistema elétrico independente no interior da musculatura cardíaca (tecido excito-condutor). Este tecido gera e conduz um impulso elétrico que ativa todo o órgão.

É constituído por um conjunto de quatro estruturas interligadas morfo-funcionalmente: o nodo sinusal (aglomerado de células excitáveis especializadas, situado no extremo da região ântero-posterior direita do coração, próximo a junção da veia cava superior com o átrio direito); o nodo átrioventricular (situado na junção entre os átrios e os ventrículos, na porção basal do septo interventricular, sendo também um aglomerado celular excitável); o feixe de His e seus ramos e subdivisões (localizam-se na intimidade da estrutura muscular miocárdica, partindo da base do septo interventricular e dirigindo-se aos ventrículos direito e esquerdo); o sistema de fibras de Purkinje (representa uma rede terminal de condução do impulso elétrico a cada célula miocárdica contrátil).

Sistema Cardiovascular
Figura 1.7 – Sistema Elétrico do Coração

A. Lado direito do coração. O nodo sinusal e o nodo atrioventricular são ambos estruturas atriais direitas, considerando que o feixe de His cursa pelo trígono fibroso direito, para alcançar o ápice do septo interventricular. O ramo de condução direito cursa ao longo das bandas septal e moderadora. B. Lado esquerdo do coração. O feixe de condução esquerdo forma uma ampla rede de fibras ao longo da superfície septal. Ao, aorta; AV, atrioventricular; SC, seio coronário; VCI, veia cava inferior; AE, átrio esquerdo; VE, ventrículo esquerdo; FO, fossa oval; VP, válvula pulmonar; TP, tronco pulmonar; VCS, veia cava superior; CT, crista terminal.

Fonte: en.wikipedia.org/www.fisiologiaunifor.com/www.ceunes.ufes.br

Veja também

Epigástrio

PUBLICIDADE Epigástrio – Anatomia A parte do abdome superior imediatamente sobre o estômago. Epigástrio é …

Mesentério

PUBLICIDADE Definição de Mesentério O mesentério é um conjunto contínuo de tecidos localizados no abdômen. …

Músculo esquelético

Músculo Esquelético

PUBLICIDADE O sistema muscular é responsável pelo movimento do corpo humano, postura, movimento de substâncias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.