Breaking News
Home / Corpo Humano / Osteologia

Osteologia

PUBLICIDADE

Osteologia – Definição

Osteologia é a ciência dos ossos, tanto de humanos quanto de animais.

Osteologia é um ramo da anatomia que trata da estrutura e função dos ossos.

Osteologia é um estudo detalhado da estrutura dos ossos, elementos esqueléticos, dentes, morfologia microbiana, função, doença, patologia, processo de ossificação, resistência e dureza dos ossos, etc. usado por cientistas com identificação de restos de vertebrados com relação à idade, morte, sexo, crescimento e desenvolvimento e pode ser usado em um contexto biocultural.

O que é Osteologia?

Osteologia é o estudo do osso.

O estudo do osso, especificamente do osso humano, é um tópico de interesse em várias disciplinas científicas, incluindo medicina, antropologia física e arqueologia.

Osteologistas estudam tudo, desde a morfologia dos ossos de organismos antigos até os restos mortais de vítimas de assassinato.

Várias faculdades e universidades oferecem treinamento em osteologia a partir de várias perspectivas para os alunos interessados, e os profissionais ativos na área podem trabalhar em uma variedade de ambientes diferentes.

Embora os ossos possam parecer mudos para o olho comum, para um osteologista, eles estão cheios de informações. O estudo de um único osso pode fornecer muitas informações sobre o organismo ou pessoa de onde ele veio; os ossos carregam marcadores que podem ser usados para determinar idade, estatura, ocupação e até mesmo antecedentes raciais. Se um esqueleto completo estiver disponível, um osteologista pode reunir uma quantidade surpreendente de informações.

Uma área em que a osteologia é freqüentemente empregada é no exame de restos mortais humanos. Os vestígios modernos podem ser estudados para ver se é possível identificar a vítima e fornecer informações sobre a forma de morte.

Por exemplo, um osteologista pode ser chamado para examinar um esqueleto e retornar a informação de que o esqueleto pertence a uma garçonete negra de vinte e poucos anos que teve um filho; marcadores no osso podem fornecer todas essas informações ao olho mais perspicaz.

O osteologista também pode ser capaz de identificar características incomuns no osso que podem ajudar na identificação e procurar pistas sobre a causa da morte, como uma fratura do osso hióide indicando estrangulamento.

O campo da osteologia também pode incluir o exame de vestígios humanos antigos. Nesse caso, o interesse é científico, pois não está envolvida uma investigação ativa de homicídio.

Estudar os restos mortais de humanos antigos pode fornecer informações sobre as vidas que eles viveram, com osetologistas observando coisas como a condição de seus dentes no momento da morte, o sinal de marcadores ocupacionais no osso que podem fornecer informações sobre o status da pessoa na vida e estudando indicadores de raça que poderiam fornecer uma perspectiva sobre a composição racial de culturas antigas. Esqueletos de animais podem ser de igual interesse, e mesmo os osteologistas especializados em restos mortais costumam estar familiarizados com restos de animais porque precisam aprender a distinguir entre ossos de diferentes espécies e podem estar familiarizados com animais que viveram em estreita associação com humanos ancestrais. sociedades.

Osteologistas estudam muitos ossos ao longo de seu treinamento e ao longo de suas carreiras. Muitos têm acesso a laboratórios de osteologia que incluem grandes bibliotecas de ossos, permitindo-lhes estudar ossos em diferentes taxas de desenvolvimento, ver demonstrações físicas de anormalidades ósseas e marcas que poderiam fornecer pistas sobre a identidade e examinar ossos de interesse histórico.

Osteologistas habilidosos podem identificar com precisão um fragmento de osso, às vezes apenas pelo toque, e estão muito familiarizados com a incrível quantidade de variação observada no esqueleto.

Osteologia – Estudo

A anatomia de um osso

Osteologia é o estudo dos ossos, mas também das cartilagens. Os tubarões apresentam cartilagens no lugar dos ossos propriamente ditos.

Então podemos chamar de esqueleto, toda estrutura que der forma a um componente do corpo, como o esqueleto fibroso que sustenta o fígado, o esqueleto ósseo que sustenta a musculatura para dar movimentos, o esqueleto cartilaginoso que forma a laringe, dá forma ao pavilhão auricular.

1. Proteção

Órgãos mais frágeis situados nas cavidades são protegidos por estruturas ósseas como por exemplo: medula neural, coração e pulmões.

2. Sustentação

Assim como os prédios, os corpos dos animais também precisam de fortes bases estruturais de sustentação.

Senão, onde estariam os monumentos tão antigos que perduram até os dias de hoje?

Assim é com os animais… cada um tem um esqueleto diferente para adaptar-se ao meio e sustentar, como nas girafas, a cabeça, para a boca ficar o mais próximo possível de brotos de árvores.

3. Dar formato ao corpo: Se não fosse esse formato promovido pelo esqueleto, suínos não teriam tanta mobilidade do fucinho…devido ao osso rostral.

4. Armazena minerais e íons

Durante a vida e manutenção da mesma, os animais necessitam de mobilizar minerais, que se encontram nos ossos. Uma lactação por exemplo, expolia muito a fêmea quanto aos minerais cálcio e fósforo, pois o leite é muito rico nestes. Como o osso tem muito desses minerais, a retirada é expressiva, retornando depois conforme o filhote for sendo desmamado.

Outro fator é a contração muscular, que demanda Cálcio para ocorrer, pois encontra-se circulante no sangue.

5. Funciona como alavanca para a movimentação: Age como componente passivo de um movimento, sendo os músculos a parte ativa.

6. Produz células sanguíneas (hematopoiese): As extremidades dos ossos mais longos produz sangue. Lá a osteoarquitetura é trabeculada, onde células pluripotenciais (stem cells) se inserem e acabam povoando o osso para produzirem células sanguíneas.

7. Auto – remodelamento

Os ossos também têma a capacidade do auto-remodelamento, para que seja possível a adaptação da postura ao meio que é exigido. Mulheres por exemplo, ao usarem por muito tempo salto baixo, vão em uma festa com salto alto, não demora muito, começam a sentir dores nas pernas. Esse é um sinal de que seu aprumo não está correto, ou seja, os ossos não se adaptaram ainda e não se remodelaram para uma melhor distribuição de peso. O mesmo ocorre no inverso. Outro exemplo são os desvios de coluna, por vícios de posição e postura, causando a escoliose, lordose ou cifose.

Zoologia

Quanto à zoologia e cronologia evolutiva, os animais podem ser invertebrados ou vertebrados. Entre os invertebrados podemos Ter alguns animais com tecido rico em queratina, como os besouros, formando assim o exoesqueleto.O besouro Hypocephalus sp. é um invertebrado com exoesqueleto. O polvo é um invertebrado sem exoesqueleto.

Entre os vertebrados, temos alguns animais com exoesqueleto também, associado com o endoesqueleto, como por exemplo o tatu, jacaré e a tartaruga. Outros vertebrados apresentam somente o endoesqueleto, como os mamíferos de forma geral.

Divisão do esqueleto ósseo:

1. esqueleto axial = representado pela coluna vertebral, cabeça e tórax;
2. apendicular =
 representado pelos membros torácico e pélvico;
3. visceral =
 representado por ossos situados em vísceras, como o osso do órgão sexual feminino da cadela, osso do órgão reprodutor masculino do cão e osso cardíaco do bovino.

Fonte: www.urisan.tche.br/www.scientia.hpg.ig.com.br/www.wisegeek.org/socialsci.libretexts.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Nós musculares

PUBLICIDADE Nós musculares – O que são O fenômeno dos nós musculares não é incomum. Essencialmente, os nós …

Córtex auditivo

PUBLICIDADE Córtex auditivo – Definição O córtex auditivo executa uma variedade de funções que nos permitem segregar …

Hipotálamo

PUBLICIDADE O que é o hipotálamo? O hipotálamo é a pequena estrutura em forma de cone dentro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.