Breaking News
Home / Corpo Humano / Sistema Nervoso Central

Sistema Nervoso Central

PUBLICIDADE

Sistema Nervoso Central – Definição

sistema nervoso central consiste no cérebro e na medula espinhal.

É referido como “central” porque combina informações de todo o corpo e coordena a atividade em todo o organismo.

O cérebro é protegido pelo crânio (a cavidade craniana) e a medula espinhal viaja da parte de trás do cérebro até o centro da coluna, parando na região lombar da região lombar.

cérebro e a medula espinhal estão ambos alojados dentro de uma membrana protetora de três camadas chamada meninges.

sistema nervoso central foi exaustivamente estudado por anatomistas e fisiologistas, mas ainda guarda muitos segredos; ele controla nossos pensamentos, movimentos, emoções e desejos.

Ele também controla nossa respiração, frequência cardíaca, liberação de alguns hormônios, temperatura corporal e muito mais.

A retina, o nervo óptico, os nervos olfatórios e o epitélio olfatório às vezes são considerados parte do SNC ao lado do cérebro e da medula espinhal.

Isso ocorre porque eles se conectam diretamente com o tecido cerebral sem fibras nervosas intermediárias.

O sistema nervoso periférico (SNP) conecta o sistema nervoso central (SNC) aos órgãos sensoriais (como o olho e o ouvido), outros órgãos do corpo, músculos, vasos sanguíneos e glândulas.

Os nervos periféricos incluem os 12 nervos cranianos, os nervos espinhais e raízes, e os chamados nervos autônomos que estão relacionados especificamente com a regulação do músculo cardíaco, dos músculos nas paredes dos vasos sanguíneos e glândulas.

Sistema Nervoso Central – O que é

sistema nervoso central (SNC) é uma porção de recepção de estímulos, de comando e desencadeadora de respostas.

Já o Sistema Nervoso Periférico (SNP) está constituído pelas vias que conduzem os estímulos ao SNC ou que levam até aos órgãos efetuadores as ordens emanadas da porção central.

O SNC está constituído da medula espinhal e o encéfalo, já o SNP compreende os nervos cranianos (12) e espinhais (33), os gânglios e as terminações nervosas.

Sistema Nervoso Periférico representa a extensão periférica do sistema nervoso central, é anatômica e operacionalmente contínuo com o encéfalo e a medula espinhal.

O sistema nervoso periférico é constituído por nervos (espinhais e cranianos), gânglios e terminações nervosas.

Nervos são cordões esbranquiçados que unem o sistema nervoso central aos órgãos periféricos. Se a união se faz com o encéfalo, os nervos são cranianos; se com a medula, os nervos são espinhais.

Em relação com alguns nervos e raízes nervosas, existem dilatações constituídas principalmente de corpos de neurônios, que são os gânglios. Do ponto de vista funcional, existem gânglios sensitivos e gânglios motores viscerais.

Na extremidade das fibras que constituem os nervos situam-se as terminações nervosas, que, do ponto de vista funcional, são de dois tipos: sensitivas ( ou aferentes) e motoras (ou eferentes).

O sistema nervoso periférico conduz impulsos neurais para o sistema nervoso central, a partir dos órgãos dos sentidos e dos receptores sensitivos das várias partes do corpo.

Esse sistema também conduz impulsos neurais provenientes do sistema nervoso central para músculos e glândulas.

Qual é a função do sistema nervoso central?

A principal função do sistema nervoso central é classificar todas as informações que recebe. O sistema então reúne as informações para controlar as ações do corpo humano.

Junto com o sistema nervoso periférico localizado em diferentes órgãos do corpo, o sistema nervoso central atua como o “oficial de controle chefe” para todas as funções corporais. Suas duas partes principais, o cérebro e a medula espinhal, têm suas próprias responsabilidades que contribuem para a tarefa geral do sistema.

O cérebro é a parte do sistema nervoso central que geralmente recebe e processa todas as informações do corpo. Consiste principalmente em matéria cinzenta e branca.

A massa cinzenta é onde todos os processos de informação acontecem e contém os corpos das células nervosas e seções ramificadas chamadas de dendritos. A substância branca, por outro lado, atua como o mensageiro e conecta todas as áreas da substância cinzenta para fazer um processo de informação adequado.

Além de sua matéria cinzenta e branca, o cérebro é dividido em três partes. O cérebro constitui a maior parte do cérebro e é responsável por todas as ações que o corpo realiza conscientemente, como andar ou comer. Também nos fornece as sensações apropriadas quando usamos nossos cinco órgãos dos sentidos. A medula oblonga localizada na parte traseira tem a tarefa de controlar o batimento cardíaco, a respiração e o fluxo sanguíneo. Por esse motivo, um “golpe de caratê” bem feito na base do pescoço pode realmente levar à morte de uma pessoa.

A terceira parte do cérebro é o cerebelo, cujo papel é supervisionar a coordenação e a postura adequadas. É por isso que quando um humano anda, seu pé e sua mão balançam alternadamente para frente e para trás, a fim de manter o corpo em uma posição equilibrada.

Surgiram muitas teorias de que atletas e músicos têm cerebelos mais desenvolvidos porque suas vocações requerem uma coordenação visual e muscular excepcional.Sistema Nervoso Central

O cérebro pode ser o “centro de processamento” do sistema nervoso central, mas sem a medula espinhal, o cérebro não estaria processando nenhuma informação.

A medula espinhal é o canal por onde passam todas as informações do sistema nervoso periférico.

Em crises, o cérebro também pode enviar informações através da medula espinhal aos órgãos do corpo para se adaptar à lesão. Como o cérebro, a medula espinhal também é feita de matéria cinzenta e branca.

O sistema nervoso central é basicamente composto de células nervosas que são responsáveis por tudo o que ocorre dentro do corpo.

Sistema Nervoso Central: cérebro e medula espinhal

Sistema Nervoso Central

Nossos corpos não poderiam funcionar sem o sistema nervoso – a complexa rede que coordena nossas ações, reflexos e sensações.

Em termos gerais, o sistema nervoso está organizado em duas partes principais, o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP).

O SNC é o centro de processamento do corpo e consiste no cérebro e na medula espinhal.

Ambos são protegidos por três camadas de membranas conhecidas como meninges.

Para maior proteção, o cérebro é envolvido pelos ossos duros do crânio, enquanto a medula espinhal é protegida pelas vértebras ósseas de nossa coluna vertebral.

Uma terceira forma de proteção é o líquido cefalorraquidiano, que fornece um amortecedor que limita o impacto entre o cérebro e o crânio ou entre a medula espinhal e as vértebras.

Sistema Nervoso Central – Informações

Sistema Nervoso tem a capacidade de receber, transmitir, elaborar e armazenar informações.

Recebe informações sobre mudanças que ocorrem no meio externo, isto é, relaciona o indivíduo com seu ambiente e inicia e regula as respostas adequadas. Não somente é afetado pelo meio externo, mas também pelo meio interno, isto é, tudo que ocorre nas diversas regiões do corpo.

As mudanças no meio externo são apreciadas de forma consciente, enquanto as mudanças no meio interno não tendem a ser percebidas conscientemente.

Quando ocorrem mudanças no meio, e estas afetam o sistema nervoso, são chamadas de estímulos.

O sistema nervoso, junto com o endócrino, desempenha a maioria das funções da regulação do organismo. O sistema endócrino regula principalmente as funções metabólicas do organismo.

Com a denominação de sistema nervoso compreendemos aquele conjunto de órgãos que transmitem a todo o organismo os impulsos necessários aos movimentos e às diversas funções, e recebem do próprio organismo e do mundo externo as sensações.

NEURÔNIOS

O sistema nervoso é uma estrutura extensa e complicada organização de estruturas, pelas quais as reações internas do indivíduo são correlacionadas e integradas, e através do qual são controlados seus ajustamentos ao meio ambiente.

È formado por células chamadas de neurônios.

O neurônio é formado por um corpo celular que é rodeado de dentritos que recebem o estímulo e o conduzem para um prolongamento, axônio.Ao redor do axônio existe uma membrana gordurosa que não deixa o estímulo mudar de caminho.Essa membrana chama-se bainha de mielina, que também irá auxiliar na rapidez da condução do estímulo.

Os neurônios enfileirados em dentrito-axônio-dentrito-axônio irão formar o nervo que pode até atingir 1m de comprimento.

Os nervos estão divididos em: sensitivos, motores e mistos.

Sistema Nervoso Central está localizado dentro da caixa craniana e no centro da coluna vertebral.Além de os ossos o protegerem, tem também a ajuda de outras estruturas protetoras, meninges, dura-máter, aracnóide e pia -máter e líquido cefalorraquidiano.

É formado por medula espinhal, que é um cordão nervoso localizado no interior da coluna vertebral.Da medula partem as raízes nervosas, mede aproximadamente 45cm de comprimento e 1cm de diâmetro.Na parte superior está ligada ao bulbo e no seu interior a substância cinzenta forma um H no centro da substância branca.

É denominado de Encéfalo a porção do sistema nervoso contida dentro do crânio e que compreende o cérebro, cerebelo, a protuberância e o bulbo raquidiano.

O cérebro é o mais volumoso e na sua superfície estão dois hemisférios cerebrais que apresentam sulcos.Ele é dividido em lobos, correspondendo cada um ao osso do crânio com que guardam relações.Cada circunvolução cerebral é responsável pelo controle de determinadas funções.Na frente é da fala, atrás é da visão etc.

CEREBELO

cerebelo está localizado abaixo e na parte posterior do cérebro É o centro coordenador dos movimentos e intervém também no equilíbrio do corpo e na orientação.

Apresenta dobras em sua superfície e a substância cinzenta de sua parte cortical penetra no interior da branca, formando arborizações chamadas “árvore da vida”; entre seus dois hemisférios se interpõe uma pequena saliência que lembra um verme chamado Vernix.

E possui seguintes funções:

Coordena os movimentos comandados pelo cérebro, garantindo uma perfeita harmonia entre eles;
Dá o tônus muscular, isto é, regula o grau de contração do músculo em repouso
Mantém o equilíbrio do corpo, graças às suas ligações com os canais semicirculares do ouvido interno.

O tronco cerebral é constituído por três partes: os pedúnculos cerebrais, a ponte de Varólio, o bulbo. O bulbo ou medula alongada continua na medula espinhal depois que esta penetra no crânio.

Tem a forma de um tronco de pirâmide. Mede 3 cm de largura e pesa cerca de 7 gramas. A ponte de Varólio, também chamada ‘protuberância anular’, está situada adiante do bulbo, como uma faixa que o contornasse e que dos lados seria continuada pelos pedúnculos cerebelares médios que alcançam o cerebelo.

A formação que está atrás da ponte, isto é, o bulbo, acaba, assim, por estar em contacto com o cerebelo; Embaixo, contrariamente, se estreita, continuando com o canal central da medula.

A ponte é constituída superficialmente por fibras que se cruzam; em profundidade achamos núcleos de substância cinzenta, alguns dos quais constituem a origem de um certo número de nervos cranianos.

Os pedúnculos cerebelares apresentam-se sob a forma de dois cordões brancos que vão divergindo de baixo para cima para penetrar no cerebelo propriamente dito.

Dos doze pares de nervos que têm origem no encéfalo, e que por essa razão chamam ‘nervos cranianos’, dez emergem do tronco cerebral. Para fora do crânio, o sistema nervoso central é continuado pela medula espinhal.

NERVOS

O sistema nervoso periférico é formado por nervos encarregados de fazer as ligações entre o sistema nervoso central e o corpo.

De acordo com sua posição, os nevos que formam o SNP são do tipo: cranianos e espinhais. Há ainda os gânglios e as terminações nervosas.

O SNP é dividido em nervos que são a reunião de várias fibras nervosas, que podem ser formadas de axônios ou de dendritos.As fibras estão reunidas em pequenos feixes; cada feixe forma um nervo.Em nosso corpo existe um número muito grande de nervos. Seu conjunto forma a rede nervosa.

Nervos cranianos são aqueles localizados e ligados diretamente no encéfalo

Ao todo são 12 pares, recebendo nome de acordo com a função ou distribuição.

Exemplo: olfativo, óptico, motor ocular comum e etc.

Nervos espinhais são do tipo misto e estão localizados ao longo da coluna vertebral, aos pares e ligados á medula espinhal. São 31 pares que irão trazer todo o estímulo nervoso do corpo até a substância cinzenta da medula.

Gânglios é o conjunto de corpos neuronais que se encontram no curso dos nervos.Em alguma parte de sua trajetória as fibras pré-ganglionares chegam a um gânglio e fazem sinapses com suas células.

Sinapses o impulso chega a seu destino final depois de passar por uma série de neurônios. O potencial de ação tem que se transmitir de um neurônio a outro por um lugar de contato com características especiais.

Estes pontos de contato ocorrem onde o ramo terminal de um cilindro eixo se põe em contato com os dendritos ou com o corpo do segundo neurônio, este ponto de contato constitui a sinapse.

Nas sinapses não há continuidade de estrutura, e permitem que os impulsos cruzem em uma só direção. Em conseqüência diz-se que têm polaridade.

Numa sinapse distinguem-se partes funcionais morfologicamente distintas:

Porção pré-sináptica do neurônio transmissor do impulso, na forma de botão terminal que contém numerosas vesículas com substâncias neurotransmissoras (acetilcolina, noradrenalina etc.).
Porção pós-sináptica do neurônio receptor. Tende a estar rebaixada na forma negativa ao botão. Fenda sináptica situada entre as 2 porções.

Sistema Nervoso Autônomo é o sistema que funciona independentemente de nossa vontade.Seu funcionamento é automático e inconsciente.

Por exemplo: as batidas do coração, peristaltismo, etc.

É formado por três partes: dois ramos nervosos localizados na lateral da coluna. Esses ramos, ao se dilatarem, irão formar os gânglios;1 conjunto de nervos que irão ligar os gânglios aos órgãos de nutrição como o estômago;1 conjunto de nervos comunicantes que irão ligar os gânglios aos nervos espinhais.

E é dividido por Sistema Nervoso Simpático, que irá acelerar o trabalho de alguns órgãos, como intestino.Sistema Nervoso Parassimpático, que irá diminuir o ritmo de trabalho desses mesmos órgãos, como intestino.De um modo geral, esses dois sistemas têm funções contrárias, um corrigindo os excessos do outro.Os atos reflexos são aqueles que praticamos sem pensar, pois são involuntários de nosso organismo a um estímulo.

Por exemplo: um bocejo.

Fonte: Faculdade de Ciências Humanas de Olinda/www.medicalnewstoday.com/www.rxlist.com/www.aespi.br/www.goecities.com/www.bioatividade.hpg.ig.com.br/qbi.uq.edu.au

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Nós musculares

PUBLICIDADE Nós musculares – O que são O fenômeno dos nós musculares não é incomum. Essencialmente, os nós …

Córtex auditivo

PUBLICIDADE Córtex auditivo – Definição O córtex auditivo executa uma variedade de funções que nos permitem segregar …

Hipotálamo

PUBLICIDADE O que é o hipotálamo? O hipotálamo é a pequena estrutura em forma de cone dentro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.