Breaking News
Home / Corpo Humano / Sistema Nervoso Periférico

Sistema Nervoso Periférico

PUBLICIDADE

Sistema Nervoso Periférico – Definição

sistema nervoso periférico (SNP) é uma das duas principais divisões do sistema nervoso.

O outro é o sistema nervoso central (SNC), que é composto pelo cérebro e pela medula espinhal.

Os nervos do sistema nervoso periférico (SNP) conectam o sistema nervoso central (SNC) aos órgãos sensoriais (como o olho e o ouvido), outros órgãos do corpo, músculos, vasos sanguíneos e glândulas.

Os nervos periféricos incluem os 12 nervos cranianos, os nervos espinhais e raízes, e os chamados nervos autônomos. Os nervos autônomos estão relacionados às funções automáticas do corpo. Especificamente, os nervos autônomos estão envolvidos na regulação do músculo cardíaco, os pequenos músculos que revestem as paredes dos vasos sanguíneos e das glândulas.

“Periférico” em anatomia e medicina (como em outros lugares) é o oposto de “central”. Significa situado longe do centro.

A palavra “periférico” vem do grego “periferia” (“peri-“, em torno de ou sobre + “pherein”, carregar, carregar).

O que é o Sistema Nervoso Periférico?

sistema nervoso periférico (SNP) é uma das duas partes principais do sistema nervoso do corpo.

O sistema nervoso central (SNC) é composto pelo cérebro e pela medula espinhal.

sistema nervoso periférico se ramifica fora do sistema nervoso central e é composto de nervos e neurônios que transmitem informações de e para o cérebro.

Ele é dividido em duas partes chamadas de sistema nervoso somático e sistema nervoso autônomo.

O corpo está conectado ao sistema nervoso central por meio do sistema nervoso periférico. A parte conhecida como sistema nervoso somático é composta por nervos cranianos e nervos espinhais.

Os nervos do sistema nervoso somático fornecem o sistema muscular e os receptores externos. É essa parte do corpo que permanece no controle para permitir o movimento.

Os sentidos de tato, paladar, visão, audição e olfato de uma pessoa são controlados pelo sistema nervoso somático. Além disso, esse sistema é o que faz com que o corpo sinta calor, frio e dor.

Ele também controla ações involuntárias, como piscar.

A segunda parte é o sistema nervoso autônomo, ou sistema nervoso visceral. O sistema autônomo controla e regula o corpo internamente. É composto pelos sistemas nervosos simpático e parassimpático.

Os nervos cranianos constituem o sistema nervoso parassimpático.

O sistema nervoso autônomo transmite impulsos de e para os órgãos sensoriais para o cérebro. Este sistema está no controle quando o corpo está em repouso.

O sistema nervoso periférico está espalhado por todo o corpo

É também a parte do sistema nervoso que regula os processos internos, como aumento e diminuição da frequência cardíaca em resposta a estímulos, secreção de fluidos digestivos e reação do corpo ao estresse.

Trauma ou lesão na medula espinhal ou no cérebro podem afetar o sistema nervoso periférico e central. A doença também pode afetar o sistema nervoso, e algumas frequentemente apresentam sintomas que afetam o sistema nervoso periférico. Lesões ou doenças no sistema nervoso central costumam ser mais graves do que lesões nos nervos periféricos.

O neurologista é um médico especializado no tratamento de doenças ou distúrbios que afetam o sistema nervoso.

Sistema Nervoso Periférico – Nervos

O Sistema Nervoso Periférico representa a extensão periférica do Sistema Nervoso Central (SNC)., é anatômica e operacionalmente contínuo com o encéfalo e a medula espinhal.

sistema nervoso periférico é constituído por nervos (espinhais e cranianos), gânglios e terminações nervosas.

Nervos são cordões esbranquiçados que unem o sistema nervoso central aos órgãos periféricos. Se a união se faz com o encéfalo, os nervos são cranianos; se com a medula, os nervos são espinhais.

Em relação com alguns nervos e raízes nervosas, existem dilatações constituídas principalmente de corpos de neurônios, que são os gânglios. Do ponto de vista funcional, existem gânglios sensitivos e gânglios motores viscerais.

Na extremidade das fibras que constituem os nervos situam-se as terminações nervosas, que, do ponto de vista funcional, são de dois tipos: sensitivas ( ou aferentes) e motoras (ou eferentes).

O sistema nervoso periférico conduz impulsos neurais para o sistema nervoso central, a partir dos órgãos dos sentidos e dos receptores sensitivos das várias partes do corpo.

Esse sistema também conduz impulsos neurais provenientes do sistema nervoso central para músculos e glândulas.

sistema nervoso periférico (SNP) é formado por um conjunto de nervos que podem ser classificados em dois tipos: raquidianos e cranianos.

Nervos Raquidianos

São 31 pares de nervos que partem da medula espinhal e se ramificam por todo o corpo.

Os nervos raquidianos são formados pelas raízes nervosas que se iniciam nos ramos que formam o H da substância cinzenta da medula espinhal.

Quanto à transmissão dos estímulos nervosos, os nervos podem ser de três tipos:

1. Sensitivos: Levam os estímulos nervosos do corpo para o cérebro.
2. Motores: Levam os estímulos nervosos do cérebro para o corpo.
3. Mistos: 
São sensitivos e motores, simultaneamente.

Na realidade, os nervos raquidianos são mistos, pois são formados por duas raízes nervosas: a raiz anterior, que é motora, e a raiz posterior, que é sensitiva.

De acordo com as regiões da coluna vertebral, os 31 pares de nervos raquidianos distribuem-se da seguinte forma:

Oito pares de nervos cervicais
Doze 
pares de nervos dorsais
Cinco 
pares de nervos lombares
Seis 
pares de nervos sagrados ou sacrais

Nervos Cranianos

Os nervos cranianos são constituídos por doze pares de nervos que saem do encéfalo e se distribuem pelo corpo. Podem ser sensitivos, motores ou mistos.

A seguir, a relação desses doze pares de nervos e suas respectivas funções:

Óptico: Conduz os estímulos de luz do globo ocular para o cérebro.
Motor ocular comum: 
Estimula a contração dos músculos que movimentam os olhos para baixo e para cima.
Motor ocular externo: 
Estimula certos músculos dos olhos, movimentando-os lateralmente.
Auditivo: 
Conduz para o cérebro os estímulos sonoros e os impulsos responsáveis pelo equilíbrio.
Olfativo
: Conduz os estímulos do olfato para o cérebro.
Trigêmeo: 
Leva ao cérebro a sensibilidade da parte superior da face e dos dentes. Estimula também os músculos que movimentam o maxilar inferior.
Glossofaríngio: 
Conduz os estímulos do paladar para o cérebro e movimenta os músculos da faringe.
Hipoglosso
: Estimula os músculos da língua.
Patético: 
Estimula certos músculos dos olhos, movimentando-os para os lados e para baixo.
Facial
: Estimula os músculos da face, as glândulas salivares e as lacrimais.
Pneumogástrico ou Vago: 
Estimula o coração, os pulmões, o estômago e o intestino, entre outros órgãos, dando movimento e sensibilidade às vísceras.
Espinhal
: Estimula os músculos do pescoço, permitindo a fonação e os movimentos da cabeça e da faringe.

Qual é a função do sistema nervoso periférico?

Sistema Nervoso Periférico

A principal função do sistema nervoso periférico (SNP) é conectar o sistema nervoso central (SNC) ao resto do corpo, como órgãos, músculos e membros.

sistema nervoso periférico (SNP) é composto de nervos e neurônios que conectam o sistema nervoso às várias partes do corpo, o que permite que o cérebro se comunique com todas as áreas do corpo.

sistema nervoso periférico é composto de duas divisões distintas, conhecidas como sistema nervoso somático (SNS), responsável pelo controle dos músculos voluntários e órgãos sensoriais, e do sistema nervoso autônomo (SNA), responsável pelo controle dos músculos involuntários.

Existem dois tipos de neurônios no sistema nervoso periférico, conhecidos como neurônios sensoriais e motores, e eles transferem informações por meio de sinalização química e elétrica. Os neurônios sensoriais, também conhecidos como neurônios aferentes, são responsáveis por enviar mensagens do corpo para o sistema nervoso. Os neurônios motores, também conhecidos como neurônios eferentes, enviam mensagens do cérebro para as várias partes do corpo.

Alguns dos neurônios motores são bastante longos porque precisam ir do sistema nervoso periférico a qualquer parte do corpo com a qual precisam se comunicar.

O sistema nervoso somático (SNS) é responsável pela comunicação entre o cérebro e os músculos voluntários e órgãos sensoriais. Ele recebe a mensagem de um órgão sensorial, como os olhos, os ouvidos ou a pele, e a retransmite ao Sistema Nervoso Central (SNC) para processamento. Depois que o cérebro recebe a sinalização, ele é capaz de fazer uma escolha sobre como isso fará com que o corpo reaja.

Sistema nervoso autônomo (SNA) é responsável pelas comunicações entre o cérebro e os músculos involuntários, glândulas e órgãos como o coração, pulmões e glândulas adrenais.

A comunicação nesta parte do sistema nervoso periférico controla as áreas involuntárias do corpo no estado de mente inconsciente. Em alguns casos, como a respiração profunda, o Sistema nervoso autônomo (SNA) também pode trabalhar em conjunto com a consciência.

O sistema nervoso autônomo é dividido em três seções, conhecidas como sistema nervoso simpático (SNS), sistema nervoso parassimpático (SNPS) e sistema nervoso entérico.

O sistema nervoso simpático (SNS) ajuda o corpo a lidar com o estresse de forma mais eficaz, liberando mais adrenalina, aumentando a transpiração e a frequência cardíaca.

O PSistema Nervoso Periférico, por outro lado, faz o oposto e ajuda o corpo a relaxar e é capaz de controlar funções como desacelerar a frequência cardíaca, contrair as pupilas e dilatar os vasos sanguíneos.

O sistema nervoso entérico (SNE) é responsável por cuidar de todas as funções digestivas do esôfago, estômago e intestinos.

Quais são as funções do sistema nervoso periférico?

sistema nervoso periférico (SNP) é a rede de nervos que envia informações de todas as partes do corpo para o cérebro e a medula espinhal, um grupo denominado sistema nervoso central (SNC).

Existem muitas funções do sistema nervoso periférico, todas servindo ao propósito geral de transferir informações para processamento pelo corpo.

Essas informações podem vir de fontes externas ou internas ao corpo, dependendo da posição e da finalidade de qualquer nervo no sistema.

O corpo humano contém milhares de nervos, e cada um é vital para o funcionamento perfeito do corpo.

Existem duas funções principais do sistema nervoso periférico, que são controladas por dois tipos diferentes de células chamadas neurônios.

Os neurônios sensoriais registram uma mudança no ambiente e a passam para o sistema nervoso central para análise. Assim que o sistema nervoso central (SNC) descobre o que fazer em resposta ao estímulo, os neurônios motores executam a mudança. Leva uma fração de segundo para que esse loop seja concluído, de modo que o corpo pode responder às mudanças dentro de si mesmo ou em seu ambiente muito rapidamente.

A parte do Sistema Nervoso Periférico (SNP) que está sob controle voluntário é chamada de sistema nervoso somático.

Certas funções do sistema nervoso periférico são automáticas. Esses nervos constituem o sistema nervoso autônomo e conectam os órgãos internos e as glândulas ao sistema nervoso central (SNC).

Eles monitoram atividades como a digestão e a secreção de hormônios e são controlados por um sistema de feedback rigidamente regulado. O músculo cardíaco no coração também é controlado por esse sistema, por isso desempenha um papel importante na regulação dos batimentos cardíacos e da circulação. Todos os órgãos e glândulas do corpo são total ou totalmente controlados pelo sistema nervoso autônomo, portanto, quaisquer problemas que surjam podem ter um efeito devastador no corpo.

sistema nervoso periférico também pode controlar a inflamação e preparar o corpo para emergências. Para suprimir a inflamação, os sinais são enviados através dos nervos que suprimem os produtos químicos que aumentam a resposta inflamatória. Às vezes, esses sinais podem controlar completamente a inflamação, mas nos casos em que não podem, isso não significa necessariamente que algo está errado com os nervos, apenas que eles precisam de ajuda.

Para preparar o corpo para emergências, o sistema nervoso periférico aciona o clássico reflexo de “lutar ou fugir”, que aumenta a adrenalina no sangue e aumenta a frequência cardíaca.

Essas funções do sistema nervoso periférico são diversas, mas cada uma auxilia o corpo em uma situação diferente.

Sistema nervoso somático

Os nervos espinhais, que enviam informações sensoriais (toque, dor) do tronco e dos membros ao sistema nervoso central através da medula espinhal.

Eles também enviam informações sobre a posição e condição da musculatura e as articulações do tronco e dos membros através da medula espinhal.

Eles recebem ordens motoras da medula espinhal para controlar os músculos esqueléticos.

São um total de 31 pares de nervos, 4 cada um com duas partes ou raízes: um sensível e o outro motor.

Sistema nervoso autônomo

Ele regula todas as funções do corpo, controla o músculo liso, o cardíaco, as vísceras e as glândulas por ordem do sistema nervoso central.

Ramo parassimpático: é ativo quando o corpo está em repouso, estimula o peristaltismo, relaxa o miocárdio, contrai os brônquios, entre outros.

Ramo simpático: prepara o corpo para a atividade física, aumenta a freqüência cardíaca, dilata os brônquios, contrae o reto, relaxa a bexiga, etc.

Consiste em raízes, plexos e troncos nervosos.

A parte sensível é a que transporta os impulsos dos receptores para a medula espinhal.

A parte do motor carrega os impulsos da medula espinhal para os efetores correspondentes. Sempre tem que levar em conta os nervos espinhais.

Os nervos cranianos, que enviam informações sensoriais do pescoço e vão ao sistema nervoso central. Eles recebem ordens motoras para controlar a musculatura esquelética do pescoço e da cabeça; e são 12 pares de nervos cranianos.

Sistema Nervoso Periférico é considerado a rede da comunicação.

É formado por uma via sensitiva e uma via motora, que se complementam, para que tu possas reagir aos estímulos do meio externo.

Como é constituído o Sistema Nervoso Periférico?

Sistema Nervoso Periférico percorre todo o corpo e é considerado “a rede da comunicação”.

É constituído por todos os órgãos nervosos exteriores ao eixo cerebroespinal: receptores sensoriais, nervos e gânglios nervosos.

São os nervos que fazem a ligação entre o sistema nervoso central e todas as outras regiões do organismo e partem tanto do encéfalo, como da medula espinal.

Do encéfalo partem 12 pares de nervos – os nervos cranianos – que se dirigem, prioritariamente, para as diferentes partes da cabeça, principalmente para os receptores sensoriais dos órgãos dos sentidos (olhos, nariz, ouvidos e língua); da medula saem 31 pares de nervos – os nervos raquidianos – que se ramificam por todo o organismo: órgãos, músculos, pele, etc. Qualquer parte de um neurônio que esteja fora do encéfalo ou da medula espinal já faz parte do SNP.

Que tipos de neurônios existem no sistema nervoso periférico?

Atendendo às funções desempenhadas, o SNP é formado por duas espécies de neurônios:

Neurônios sensoriais ou aferentes – que recolhem a informação dos receptores e a fazem chegar ao SNC, ou seja transmitem o influxo nervoso, captado pelos receptores, à medula espinal ou ao encéfalo. Alguns possuem terminações nervosas sensíveis, desempenhando igualmente funções receptoras;
Neurônios motores ou eferentes –
 que transmitem o influxo nervoso do SNC para um músculo ou uma glândula (os órgãos efetores – que podem efetuar a resposta).

Existem, por isso, duas vias distintas de informação que se completam: a que leva as informações de uma determinada região do corpo para o Sistema Nervoso Central (SNC), denominada VIA SENSITIVA e a que leva a informação processada pelo SNC para uma determinada região do corpo, denominada VIA MOTORA.

Fonte: www.biologia-ar.hpg.ig.com.br/es.wikipedia.org/www.naturlink.pt/qbi.uq.edu.au/www.wisegeek.org/www.prof2000.pt/www.sogab.com.br/www.rxlist.com/www.manualmerck.net

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Córtex auditivo

PUBLICIDADE Córtex auditivo – Definição O córtex auditivo executa uma variedade de funções que nos permitem segregar …

Hipotálamo

PUBLICIDADE O que é o hipotálamo? O hipotálamo é a pequena estrutura em forma de cone dentro …

Sistema Nervoso Simpático

PUBLICIDADE Sistema Nervoso Simpático – Definição O sistema autônomo é composto de duas divisões, os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.