Breaking News
Home / Corpo Humano / Sistema Nervoso

Sistema Nervoso

PUBLICIDADE

Sistema Nervoso – Definição

sistema nervoso é uma rede complexa de nervos e células que transportam mensagens de e para o cérebro e a medula espinhal para várias partes do corpo.

O sistema nervoso inclui: o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico. O sistema nervoso central é composto pelo cérebro e medula espinhal, e o sistema nervoso periférico é composto pelos sistemas nervoso somático e autônomo.

Com origem em seu cérebro, ele controla seus movimentos, pensamentos e respostas automáticas ao mundo ao seu redor.

Também controla outros sistemas e processos do corpo, como digestão, respiração e desenvolvimento sexual (puberdade). Doenças, acidentes, toxinas e o processo natural de envelhecimento podem causar danos ao sistema nervoso.

Nosso sistema nervoso é dividido em central e periférico.

O sistema nervoso central é aquele localizado no esqueleto axial (cavidade craniana e canal cerebral).

sistema nervoso periférico é aquele localizado fora de cavidades ósseas.

sistema nervoso é um conjunto de órgãos formados por um mesmo tipo de tecido; este sistema tem a função de realizar a adaptação e interação do organismo ao meio. Juntamente com o sistema endócrino, é responsável pela maioria das funções de controle do corpo.

De modo geral, o sistema nervoso controla atividades rápidas e seu efeito é curto, enquanto o sistema endócrino, ao contrário, é mais lento e controla principalmente as funções metabólicas do organismo.

sistema nervoso recebe milhares de unidades de informação dos diferentes órgãos sensoriais e determina a resposta a ser efetuada pelo organismo a esses estímulos ambientais. De igual modo, recebe informações sobre o próprio funcionamento e estado do organismo.

Sistema Nervoso – O que é

sistema nervoso é o sistema corporal mais complexo e altamente organizado. Ele recebe informações dos órgãos sensoriais por meio dos nervos, transmite as informações pela medula espinhal e as processa no cérebro. O sistema nervoso direciona as reações do nosso corpo para o mundo e também controla a maioria das nossas funções internas, tudo, desde o movimento muscular e dilatação dos vasos sanguíneos até o aprendizado de fatos de anatomia e fisiologia.

Como ele gerencia tudo isso?

Enviando sinais ultrarrápidos, elétricos e químicos, entre as células.

cérebro e a medula espinhal são o sistema nervoso central. Nervos e órgãos sensoriais constituem o sistema nervoso periférico.

Juntos, o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP) transmitem e processam informações sensoriais e coordenam as funções corporais. O cérebro e a medula espinhal (o SNC) funcionam como o centro de controle. Eles recebem dados e feedback dos órgãos sensoriais e dos nervos de todo o corpo, processam as informações e enviam comandos de volta.

As vias nervosas do PNS transportam os sinais de entrada e saída. Doze pares de nervos cranianos conectam o cérebro aos olhos, ouvidos e outros órgãos sensoriais e aos músculos da cabeça e do pescoço.

Trinta e um pares de nervos espinhais se ramificam da medula espinhal para os tecidos do tórax, abdômen e membros. Cada nervo é responsável por transmitir informações sensoriais, enviar comandos motores ou ambos.

Neurônios em tecidos nervosos retransmitem sinais de fogo rápido

Todo o tecido nervoso, do cérebro à medula espinhal e ao ramo nervoso mais distante, inclui células chamadas neurônios.

Os neurônios são células carregadas: conduzem sinais elétricos para passar informações pelo corpo. Um neurônio típico consiste em um corpo celular, dendritos e um axônio com um terminal de axônio.

Os dendritos recebem sinais dos tecidos do corpo ou de outros neurônios e os passam para o corpo celular. Se um sinal de saída é produzido, ele desce pelo axônio até o terminal do axônio e passa para o próximo neurônio ou célula-alvo.

Essa capacidade condutiva envia informações para cima e para baixo nas vias nervosas e através do sistema nervoso central a uma velocidade incrível. Cerca de 100 bilhões de neurônios dão ao cérebro seu incrível poder de processamento.

Neurotransmissores são os ativadores do sistema nervoso

As mensagens do sistema nervoso viajam através dos neurônios como sinais elétricos. Quando esses sinais chegam ao final de um neurônio, eles estimulam a liberação de substâncias químicas chamadas neurotransmissores. Os neurotransmissores viajam através de sinapses, espaços entre neurônios ou entre neurônios e outros tecidos e células do corpo.

Os neurotransmissores podem ser classificados em dois tipos: excitatórios ou inibitórios.

Os neurotransmissores excitatórios estimulam os sinais elétricos em outros neurônios e estimulam as respostas das células do corpo. Os transmissores inibitórios desencorajam os sinais e as respostas celulares.

Por meio dessas substâncias químicas, o sistema nervoso regula a atividade dos músculos, das glândulas e de suas próprias vias nervosas.

medula espinhal transmite sinais de e para o cérebro e comanda os reflexos

A medula espinhal é um cilindro alongado de corpos celulares de neurônios, feixes de axônios e outras células, protegidos por tecido conjuntivo e osso.

Ele se conecta ao cérebro na medula oblonga e desce pela coluna vertebral, o túnel oco fechado dentro das vértebras da coluna vertebral.

A medula espinhal faz parte do sistema nervoso central e funciona como uma espécie de autoestrada. As informações sensoriais e os comandos motores viajam para cima e para baixo, indo de e para o cérebro.

Esses sinais entram e saem da medula espinhal por meio dos nervos espinhais – as “rampas de entrada e saída” que se ramificam para suprir os membros, o tronco e a pelve.

Alguns sinais recebidos exigem uma resposta simples e imediata. A medula espinhal pode disparar um comando reflexo sem incomodar o cérebro.

O cérebro conecta percepções a pensamentos complexos, memória e emoção

sistema nervoso faz mais do que encaminhar informações e processar comandos.

Por que certos cheiros despertam imediatamente memórias particulares?

A resposta parece estar no sistema límbico.

O sistema límbico forma dois anéis pareados dentro do cérebro, consistindo no hipocampo, na amígdala, no giro cingulado e no giro denteado, junto com outras estruturas e tratos.

Tal como acontece com outros segmentos cerebrais, o sistema límbico está envolvido em várias funções do sistema nervoso e níveis de atividade. Ajuda a processar a memória e o olfato – nosso olfato – e administra uma variedade de emoções. O aroma que sai de uma panela no fogão pode fazer com que sua mão alcance uma colher. Também pode convocar um jantar de tempos anteriores e deixá-lo feliz, arrependido ou nostálgico.

Sistema nervoso – Anatomia

sistema nervoso é o sistema corporal mais complexo e altamente organizado.

Ele recebe informações dos órgãos sensoriais por meio dos nervos, transmite as informações pela medula espinhal e as processa no cérebro.

sistema nervoso direciona as reações do nosso corpo para o mundo e também controla a maioria das nossas funções internas, desde o movimento muscular e dilatação dos vasos sanguíneos até o aprendizado de fatos de anatomia e fisiologia.

Quais são as partes principais do sistema nervoso?

Partes do Sistema Nervoso

Partes do sistema nervoso, o sistema do corpo que supervisiona a função de todos os outros sistemas, incluem seu órgão principal, o cérebro; seus vasos, a medula espinhal e nervos periféricos; e suas células, conhecidas como neurônios, que transmitem os sinais elétricos que são impulsos nervosos.

O sistema nervoso pode ser dividido em dois subsistemas: o sistema nervoso central inclui o cérebro e a medula espinhal, bem como a retina dos olhos, e o sistema nervoso periférico inclui todos os nervos que saem da medula espinhal para viajar por todo o corpo, transmitindo sinais entre o corpo e o cérebro, como impulsos motores e sensoriais. Além disso, o sistema periférico apresenta uma subdivisão conhecida como sistema nervoso autônomo, que controla as funções viscerais involuntárias, como frequência cardíaca, salivação e transpiração.

Das várias partes do sistema nervoso, o cérebro pode ser considerado o centro de controle. Ocupando grande parte da cabeça em humanos e protegida pelo crânio em todos os vertebrados, é onde se originam os impulsos nervosos, no caso de funções voluntárias, como pegar um livro. É também onde eles são interpretados, como quando alguém sente que um prato está quente e, reconhecendo isso, o cérebro diz para alguém arrancar sua mão. Como um componente do sistema nervoso central, que coordena todas as funções e comportamentos corporais, ele recebe informações do sistema nervoso periférico sobre o que está acontecendo dentro e fora do corpo e reage de acordo.

O cérebro faz isso transmitindo e recebendo impulsos nervosos pela medula espinhal, a parte do sistema nervoso central que os canaliza de e para o sistema nervoso periférico. Protegida pela coluna vertebral, a medula espinhal é um grosso feixe de nervos e células gliais que formam um invólucro protetor ao seu redor, muito parecido com o revestimento de borracha de um cabo elétrico.

Está entre os componentes do sistema nervoso responsáveis pela transmissão dos impulsos nervosos, ou seja, envia informações do cérebro para o sistema nervoso periférico e recebe informações do sistema nervoso periférico sobre estímulos no corpo ou no ambiente. Essa não é a única função da medula espinhal, entretanto.

Está envolvido em ditar certos reflexos motores ou movimentos involuntários dos músculos em resposta a um estímulo específico.

Emanando da medula espinhal estão os nervos espinhais, um dos principais componentes do sistema nervoso periférico. Um sistema par de nervos, há 31 pares de nervos espinhais no total, com um par saindo de cada lado da coluna vertebral para cada segmento vertebral e cada um se ramificando em nervos menores que alcançam todas as áreas do corpo.

Essas partes do sistema nervoso transportam três tipos de sinais entre o corpo e o cérebro: motores, sensoriais e autônomos.

Os sinais motores viajam do cérebro para os músculos do corpo, os sinais sensoriais vêm de receptores no corpo e trazem informações ao cérebro sobre estímulos externos como temperatura e dor, e os sinais autônomos mantêm comunicação com o cérebro sobre se todos os sistemas corporais estão funcionando corretamente.

Eles são transmitidos ao longo de cadeias de células nervosas individuais chamadas neurônios, as partes do sistema nervoso que transportam fisicamente esses impulsos elétricos do cérebro para o corpo e vice-versa.

Como funciona o sistema nervoso?

sistema nervoso humano é possivelmente o objeto mais complexo em todo o cosmos, ou pelo menos o objeto mais complexo em nossa seção da galáxia. Isso porque inclui o cérebro, com dez bilhões de neurônios e muitas vezes mais conexões interneurais. O cérebro humano é uma fonte mais densa de complexidade do que qualquer coisa que já vimos, incluindo os corpos de todos os animais e qualquer variedade de fenômenos ou objetos inanimados.

No entanto, é mais do que apenas o cérebro. Todos os animais têm um sistema nervoso, mas apenas os vertebrados têm um sistema nervoso complexo que inclui o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP) como componentes. O SNC consiste nos nervos e neurônios encontrados na coluna e no cérebro, enquanto o PNS é todo o resto.

O cérebro humano tem cerca de dez bilhões de neurônios e muitas vezes mais conexões interneurais

Em animais mais velhos, o sistema nervoso era principalmente uma rede de sensores conectados diretamente ao sistema esquelético-muscular, permitindo que causas externas e internas dessem origem a efeitos centrados no organismo chamados comportamentos. Em organismos mais complexos, ele funciona como uma entidade independente, processando entradas extensivamente antes de retornar saídas cuidadosamente escolhidas. Em todos os animais, incluindo humanos, a grande maioria disso é inconsciente, executado automaticamente por programas neurais que foram programados por milhões de anos de design evolucionário.

O sistema nervoso central é o sistema mais complexo e o mais difícil de entender ou fazer engenharia reversa em qualquer espécie, embora os esforços nessa direção tenham tido algum sucesso. Para os fins deste artigo, pode ser considerado o cérebro e a coluna vertebral, o que inclui o tronco encefálico. Outras subdivisões são da competência da ciência cognitiva e da neuroanatomia.

O sistema nervoso periférico possui várias subdivisões. O primeiro nível consiste no sistema nervoso somático e no sistema nervoso autônomo, que se refere aos nervos logo abaixo da pele e aos nervos em todas as outras partes, respectivamente. Apesar de seus nomes, ambos são executados em sua maioria automaticamente, mas o sistema autônomo tem esse nome porque é responsável pelas funções de manutenção do corpo, que têm a reputação de serem opacas ao controle consciente.

Os nervos que usamos para controlar conscientemente nossos corpos fazem parte do sistema somático, mas funcionam automaticamente, mesmo em caso de coma.

O sistema nervoso autônomo é dividido em simpático e parassimpático. Uma terceira divisão, o sistema nervoso entérico, também é ocasionalmente referida. O sistema simpático responde ao estresse, perigo e coisas semelhantes e é responsável pela liberação de adrenalina, entre outras coisas. O sistema parassimpático é dominante durante o repouso e nos ajuda a dormir e digerir os alimentos.

Esses dois tendem a se equilibrar, criando um certo grau de harmonia no corpo. O sistema entérico é responsável por alguns nervos ao redor dos intestinos e é conhecido por funcionar adequadamente mesmo quando desconectado dos outros dois sistemas.

Sistema Nervoso – Estrutura

Sistema Nervoso

sistema nervoso é o principal sistema de controle, regulação e comunicação do corpo. É o centro de todas as atividades mentais, incluindo pensamento, aprendizado e memória.

Junto com o sistema endócrino, o sistema nervoso é responsável por regular e manter a homeostase. Por meio de seus receptores, o sistema nervoso nos mantém em contato com o meio ambiente, tanto externo quanto interno.

Como outros sistemas do corpo, o sistema nervoso é composto de órgãos, principalmente cérebro, medula espinhal, nervos e gânglios. Estes, por sua vez, consistem em vários tecidos, incluindo nervos, sangue e tecido conjuntivo. Juntos, eles realizam as atividades complexas do sistema nervoso.

As várias atividades do sistema nervoso podem ser agrupadas como três funções gerais sobrepostas:

Sensorial
Integrativo
Motor

Milhões de receptores sensoriais detectam mudanças, chamadas estímulos, que ocorrem dentro e fora do corpo. Eles monitoram coisas como temperatura, luz e som do ambiente externo. Dentro do corpo, o ambiente interno, os receptores detectam variações na pressão, no pH, na concentração de dióxido de carbono e nos níveis de vários eletrólitos. Todas essas informações coletadas são chamadas de entrada sensorial.

A entrada sensorial é convertida em sinais elétricos chamados impulsos nervosos que são transmitidos ao cérebro. Lá, os sinais são reunidos para criar sensações, produzir pensamentos ou adicionar à memória;

As decisões são feitas a cada momento com base na entrada sensorial. Isso é integração.

Com base na entrada e integração sensorial, o sistema nervoso responde enviando sinais aos músculos, fazendo com que se contraiam, ou às glândulas, fazendo com que produzam secreções.

Os músculos e as glândulas são chamados de efetores porque causam um efeito em resposta às instruções do sistema nervoso. Esta é a saída do motor ou função do motor.

Fonte: www.news-medical.net/webmap.vilabol.uol.com.br/www.livescience.com/www.visiblebody.com/www.geocities.com/training.seer.cancer.gov/www.healthdirect.gov.au

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Córtex auditivo

PUBLICIDADE Córtex auditivo – Definição O córtex auditivo executa uma variedade de funções que nos permitem segregar …

Hipotálamo

PUBLICIDADE O que é o hipotálamo? O hipotálamo é a pequena estrutura em forma de cone dentro …

Sistema Nervoso Simpático

PUBLICIDADE Sistema Nervoso Simpático – Definição O sistema autônomo é composto de duas divisões, os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.