Breaking News
Home / Turismo / Jockey Club do Rio de Janeiro

Jockey Club do Rio de Janeiro

PUBLICIDADE

Jockey Club do Rio de Janeiro
Jockey Club do Rio de Janeiro

Não são apenas os aficcionados do turfe que se deslumbram ao visitar o Hipódromo da Gávea.

Marco histórico da cidade, o Jockey Club, construído ao estilo Luis XV, sob o traço do arquiteto Francisco Couchet, é um resumo multifacetado de esporte, lazer, moda, eventos, gastronomia, recepções, shows e, é claro, as mais importantes provas do turfe nacional.

Localizado entre outros dois pontos turísticos da cidade, a Lagoa Rodrigo de Freitas e o Jardim Botânico, é visita obrigatória, que irá proporcionar momentos de muita emoção.

Fonte: www.riotur.rj.gov.br

Jockey Club do Rio de Janeiro

História do Jockey Club e Corridas de Cavalo no Rio de Janeiro

Na segunda metade do século 19 e até as primeiras décadas do século 20, as corridas de cavalo eram os mais importantes e movimentados espetáculos esportivos do Rio de Janeiro, quando a cidade chegou a contar com quarto grandes prados.

Aqui fala-se sobre os antigos prados e a história resumida do Jockey Club Brasileiro que mantém o belo Hipódromo da Gávea.

Origens e Histórico

Os cavalos, antes da existência do automóvel, eram tidos como a principal forma de meio de transporte individual, sendo utilizados tanto para trabalho, lazer e até jogos e exportes. Uma típica comemoração envolvendo os equinos, eram as cavalhadas, jogos e festivos organizados existentes ainda no tempo de D. João VI e muito populares na até a primeira metade do século 19.

Entretanto, as corridas de cavalo, organizadas atraves de entidades e em sua forma atual, tem sua origem no ano de 1868, quando foi fundada uma entidade chamada Jockey Club e que promovia corridas num Prado do Engenho Novo, bairro do Rio de Janeiro.

Pouco tempo depois, no ano de 1885 foi criada uma outra entidade de turfe, chamada Derby Club que promovia corridas no local onde posteriormente seria construido o Estádio do Maracanã.

Já no século 20, no ano de 1926, o Jockey Club inaugurou o atual Hipódromo Brasileiro ou Hipódromo da Gávea.

Jockey Club do Rio de Janeiro

Acima foto do Jockey Club e Hipódromo da Gávea vistos do alto. O prado foi construído em 1926, sobre áreas aterradas da Lagoa Rodrigo de Freitas, como voce pode constatar nos mapas mostrados e explicados mais abaixo.

Na foto à frente vê-se as margens da Lagoa Rodrigo de freitas. Ao centro podem ser vistas as arquibancadas e o prado (pista de corrida) ao centro.

Antigas Sedes do Jockey e Derby Club

Jockey Club do Rio de Janeiro

Acima os edifícios do Jockey Club Derby Club, que fizeram parte da primeira geração edifício da Avenida Central, atualmente chamada de Av. Rio Branco no Rio de Janeiro. Ambos os edifícios foram demolidos e deram lugar à um alto “arranha céu”.

Enquanto o Jockey Club continuava com as suas atividades, o Derby Club por sua vez continou também com as suas atividades turfisticas, promovendo corridas separadamente até o ano de 1932, quando então uniu-se ao Jockey Club.

Após a união das duas instituições, o nova entidade passou a se chamar Jockey Club Brasileiro, tendo como Prado o Hipódromo da Gávea, que é abordado em outra página deste site.

O primeiro presidente do novo Club foi o empresário Linneo de Paula Machado, que foi também o responsável pela construção da sede da Gávea.

O primeiro Grande Prêmio do Brasil

O primeiro Grande Prêmio Brasil, foi organizado em 1933, e a partir de então passou a ser uma tradição e um dos grandes eventos da cidade e do Brasil. O Grande Prémio Brasil é o mais importante do turfe brasileiro.

Cavalos do Brasil e também de outros paises concorrem no famoso Gran Prix, atraídos pelo prestígioso evento.

Entre o final do Século 19 e primeiras décadas do Século 20, o Rio de Janeiro contava com 4 Prados

Os mapas abaixo, um de 1907 e outro também do final século 19 ou primeiros anos do século 20, nos mostram um Rio de Janeiro com uma topografia completamente diferente, antes dos grandes aterros feitos no século 20 mudaram a aparência da cidade.

O mapa da de 1907 já mostra os aterros do Novo Porto do Rio de Janeiro ao longo dos bairros da Saúde e Gamboa, indo até a atual Av. Francisco Bicalho, local também aterrado.

O outro mapa, mostrado do lado direito não aparece o aterro da Região Portuária, mas vemos os aterros no local onde existia o “Saco de São Cristóvão”, onde é hoje o bairro do Santo Cristo Rodoviária.

Mas o nosso enfoque aqui, é mostar onde situavam-se as quatro pistas de turfe ou corridas de cavalo que existiam no Rio de Janeiro.

Nestes mapas ainda não existia o Hipódromo da Gávea, que foi construído sobre área aterrada da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Jockey Club do Rio de Janeiro

Através dos mapas acima, podemos ver onde eram as quatro grandes pistas de corridas de cavalo no Rio de Janeiro, quando então sediavam o que eram os maiores espetáculos esportivos da cidade.

A setas inicam o Hypodromo Nacional, o Derby Club que situava-se ao lado da Quinta da Boa Vista, exatamente onde hoje se encontra o Estádio do Maracanã. Mais acima, ao lado do Derby Club vem o Prado do Turf Club, e um pouco mais à direita o Prado do Fluminense Jockey Club.

Referencias e Fontes:

  • Consulta à livros e artigos sobre o Rio de Janeiro, envolvendo sua história e iconografia para dar suporte à criação desta página.
  • Fonte: www.riodejaneiroaqui.com

    Conteúdo Relacionado

     

    Veja também

    Locais Turísticos de Burkina Faso

    UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

    Hino Nacional de Burkina Faso

    Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

    Bandeira de Burkina Faso

    PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.