Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Pontos Turísticos da China  Voltar

Pontos Turísticos da China



O país é rico em recursos turísticos: tem majestosas montanhas, belos rios, lugares pitorescos e históricos, variados costumes e tradições folclóricas.

A GRANDE MURALHA

Pontos Turíticos da China
Grande Muralha da China

Segundo as informações periodísticas, as únicas obras construídas pelo homem que os cosmonautas vêem na Terra desde o espaço são Canal de Suez e a Grande Muralha chinesa, a obra arquitetônica mais grandiosa realizada pelo nosso povo na antigüidade.

A Grande Muralha original deveu-se a Qin Shi Huang, primeiro imperador da China, que mandou transformar as fortificações já existentes numa formidável defesa contra os "bárbaros". Depois, durante a dinastia Han, a muralha ampliou-se estendendo-se cada vez mais para o Oeste, e servindo como um meio de defesa para famosa Rota da Seda. Nos séculos posteriores, algumas dinastias deixaram que a muralha ao abandono por ser desnecessária e assim permaneceu sem reparação até ao aparecimento da dinastia Ming, que se valeu outra vez da muralha para proteger a capital dos constantes ataques mongóis. O que vemos hoje é a muralha reforçada nessa dinastia.

Calcula-se uns 2.790 km, mas se tomarmos em consideração que não se trata de uma linha reta ideal, representando nalgumas partes uma duplicação, e também os braços de reforços, teremos mais de 6.700 km de comprimento.

A CIDADE DE BEIJING

Pontos Turíticos da China
Cidade de Beijing

Beijing é a capital da China, sendo tanto o centro político, como o centro cultural, científico e educativo, além do eixo das comunicações do país.

Beijing é também uma cidade cultural histórica muito famosa, com uma história de mais de 800 anos como capital da Nação.

Tem muitos monumentos históricos maravilhosos:

Grande muralha

Palácio Imperial (Cidade Proibida)

Palácio de Verão

13 Tumbas da dinastia Ming

Templo do Céu, etc.

Segundo a antiga cosmologia chinesa, o céu era hemisférico e a terra, quadrada. Pelo que todas as cidades chinesas se projetavam em forma de quadrado e, por isso a cidade de Beijing foi assim construída.

A cidade tem uma forma retangular. Ela divida-se em 4 partes, protegidas pelas respectivas muralhas. No centro estava o Palácio Imperial, residência do "Filho do Céu", rodeado pela "Cidade Imperial" onde albergava a corte e os ministros. O grande quadrado da cidade interior, denominada também Cidade do Norte, pela sua situação ao norte da Porta Tian'anmen, marcava por sua vez o pátio imperial; e na parte ao sul da dita Porta encontrava-se a Cidade do Sul. Quer dizer, a hierarquia feudal manifestava-se mesmo até no traçado da cidade. E esse plano tradicional, que data dinastia Ming, conservou-se até hoje em dia.

CIDADE PROIBIDA

Pontos Turíticos da China
Cidade Proibida

O Palácio Imperial é conhecido também com o nome da "Cidade Proibida", servindo como a coroa do poder imperial durante as dinastias Ming e Qing (1368-1911). Recebeu tal denominação porque se proibia a entrada ao recinto, exceto, naturalmente, aos imperadores e aos seus cortesões. O Palácio é rodeado por muralha com uma altura de 10 metros e por um rio de 52 metros de largura.

"A escultura de pedra com motivo de nuvens e dragões" é a maior no Palácio Imperial. Mede 16,57 metros de comprimento, 3,07 de largura e 1,70 de espesso. Pesa por volta de 250 toneladas. As pedras foram trazidas desde o distrito de Fangshan, a uns 80 km de Beijing, empresa titânica para as circunstâncias daqueles tempos. Para tal efeito, cavaram-se poços a cada 500 metros ao longo do caminho e com a água dos mesmos fizeram senda de gelo no inverno para deslizar as pesadas pedras até ao seu destino.

Um poeta da dinastia Tang escreveu as seguintes linhas sobre o Palácio Imperial da sua época: pode-se perceber a dignidade do imperador se conheça a maravilha do Palácio Imperial. Maravilhosa e grandiosa, é assim que todos os visitantes descreveram a Cidade Proibida.

O TEMPLO DO CÉU

Pontos Turíticos da China
Templo do Céu

A distancia de uns quilômetros do Sudeste da Cidade Proibida está o Templo do Céu, lugar onde ofereceram sacrifícios ao Céu os governadores das diferentes dinastias. Incluindo as pavilhões auxiliares e um jardim arredor, o Templo do Céu ocupa uma superfície 5 vezes que a da Cidade Proibida. Como os imperadores chineses se chamavam Tianzi, o filho do Céu, tinham que ceder a soberania ao Céu. Os imperadores chineses tinham muitos outros Deuses por admirar além do Deus do Céu, entre os quais se encontram o Deus da Terra, o da Água e o do Mar. Eles também ofereceram sacrifícios aos seus antepassados.

Faz uma parte muito importante da sua vida a atividade religiosa. Existe em Beijing templos de todo tipo. Os mais conhecidos são o Templo do Céu no Sul, o da Terra no Norte, o do Sol no leste e o da Lua no oeste. Entre eles, o Templo do Céu é mais grande.

PALÁCIO DA ETERNA HARMONIA

Pontos Turíticos da China
Palácio da Eterna Harmonia

É o maior templo lamaísta de Beijing. Foi construído em 1649 e é conhecido pelo nome do Palácio da Eterna Harmonia. Ele serviu inicialmente de residência a Aisin Gioro Yinzhen, príncipe herdeiro da dinastia Qing, transformando-se em templo lamaísta somente em 1735. É provável que se encontre os monges na Sala da Roda e da Lei, onde se costumam reunir para fazer as suas orações.

A principal edificação do Palácio é composta por cinco templos, entre os quais o Templo dos Protetores Celestiais, o Palácio da Eterna Proteção e o Pavilhão das Dez Mil Felicidades são mais famosos.

AS 13 TUMBAS DA DINASTIA MING

Pontos Turíticos da China
13 tumbas da dinastia Ming

Encontra-se, no Noroeste de Beijing, um plano pequeno. É o lugar onde os 13 imperadores da dinastia Ming (1368 - 1644) foram enterrados, e esta área é conhecida como as tumbas da dinastia Ming. A construção das Tumbas iniciou em 1409 e se culminou com a decadência da Dinastia Ming em 1644.

Durante o período de mais de 200 anos, as tumbas foram construídas sobre uma área de 40 quilômetros quadrados , o qual está cercado por muralhas totalizadas em 40 km. Todas as Tumbas estão localizadas ao pé das montanhas e se ligam uma com outra com uma Rota chamada Caminho Sagrado. A pedra de forma de arco no extremo sul do Caminho Sagrado tem uma altura de 14 metros e largura de 19 metros. Foi construída em 1540, decorada com desenhos de nuvens, ondas e animais sagrados.

O Mausoléu Chang Ling, do imperador Yongle é o maior dos 13 sepulcros imperiais. O Pavilhão dos sacrifícios tem um comprimento de 64 metros. O seu dobre telhado vitrificado de amarelo está sustentado por 32 colunas maiores e 28 menores.

MONTANHA TAISHAN

Pontos Turíticos da China
Montanha Taishan

Situada no centro da Província Shandong, a Montanha Taishan, com uma altura de 1.545 metros acima do nível do mar, é conhecida como uma das montanhas mais famosas na China pela sua maravilha e a sua beleza. É chamada pelos chineses o irmão mais velho de 5 montanhas que são a Montanha Hengshan, no sul, Songshan, no centro, Huashan, no oeste, e uma outra Hengshan, no norte. Segundo os dados históricos, muitos imperadores chineses costumavam subir à Montanha Taishan, realizando as cerimônias de agradecimento ao Céu.

Durante os séculos, o budismo e taoísmo popularizavam-se nesta área o que fez com que fossem construídos muitos templos, entre os quais os mais famosos são Piscina Wangmu (Piscina da Rainha do Céu), Palácio Hongmen ( Palácio de Portão Vermelho), Portão Niantian (Portão Sul do Céu) e Templo Bixia (Templo de Nuvem Azul-Celeste).

GUILIN

Pontos Turíticos da China
Guilin

Tanto dentro do país como no estrangeiro, Guilin, com uma história cultura de mais de 2.000 anos, é conhecido pela sua paisagem exótica e única: montes verdes; água límpido; inumeráveis caves; pedras de várias formas.

Pode se apreciar a sua beleza através apenas duma viagem por Lijiang, o local considerado mais lindo da China. Durante os séculos, muitos poetas e pintores têm visitado esta parte e todos deles têm apreciado a beleza de Guilin nas suas obras.

Fonte: www.xinhuanet.com

Pontos Turísticos da China

A comunicação é complicadíssima. Por ser falante nativo, não tenho esse problema, mas a minha esposa sim. O ideal é fazer passeio acompanhado de guia. Para aqueles que não dominam inglês, mas encaram bem espanhol, muitos guias turísticos falam bem espanhol. Qualquer agência de viagem no bairro da Liberdade (SP) pode oferecer pacote com esse serviço.

Para aqueles que querem visitar a Grande Muralha. Vão até a Colina dos Heróis (assim chamado pelo Mao Tse Tung, porque segundo ele, somente os heróis conseguem chegar a este ponto é uma subida e tanto). Tem um teleférico perto deste local, façam a descida pelo teleférico e aproveite a paisagem.

A classificação por estrelas dos hotéis da China é diferente daqui. Um hotel de 3 estrelas equivale ao nosso 4 estrelas daqui: economizem!

Lanches ocidentais fora das cadades de fast-food é furada: são caros e ruins. Fujam! Quem não encara comida chinesa, é melhor apelar para McDonalds que custa a metade do que aqui.

Não deixem de ir p/ Hong Kong, é considerados por muitos como o melhor lugar do mundo para fazer compras.

CIDADE DOS GUERREIROS

Quem tiver a oportunidade de visitar Xi'an, a cidade dos guerreiros de terra cota, não pode deixar de visitar a 'Big Wild Goose Pagoda', que é um monumento perto do centro da cidade. Todos os dias às 20:00, tem um espetáculo de água dançante, luzes e música. O show dura uns 15 minutos, é de graça e é maravilhoso. Chegue no local uns 15 minutos antes para pegar um bom lugar.

APROVEITE AS RELÍQUIAS DO TEMPO COMUNISTA

Viajar pela China é alucinante, os trens são modernos, o povo é autentico e os visuais são de tirar o fôlego. Mas se apressem, pois o país esta se modernizando e algumas exclusividades dos tempos comunistas ficarão só na lembrança.

NÃO SE SINTA UM PEIXE FORA D'ÁGUA

Uma coisa que incomoda e causa constrangimento é o fato dos chineses ficarem nos encarando na rua. Eles não estão acostumados a verem ocidentais e nos acham estranhíssimos. Ficam olhando muito e não desviam o olhar. E alguns passam falando "Hello"! Então, vá preparado para iso e leve numa boa. No final da viagem, quando ele falavam "hello", a gente respondia "ni hao"! Quanto mais longe dos pontos turísticos, mais a chinesada encarava! Bom, tenho muitas outra dicas para dar. Podem me escrever! Ah! E espetinho de escorpião é muito bom! Não deixem de provar quando forem lá em Pequim!

PECHINCHE SEMPRE

Pechinche sempre, sempre. Se pedirem 100, ofereça 10! O vendedor pode até ficar bravo, mas acaba vendendo, mesmo que seja por 15... Em Xangai, os preços são mais altos e não dá para pechinchar tanto. Mesmo assim, se oferecerem 100, acabam vendendo por uns 50, ou até menos...

PROCURE PELOS HI

Procure se hospedar no Albergues do Hostelling International, que sempre têm passeios para os pontos turísticos principais e são bem em conta.

A COMUNICAÇÃO

Mudando de assunto, é muito difícil a comunicação com os chineses, mesmo com os que falam inglês, pois a maioria fala mal. Quando for pedir informações nas ruas ou quando for pegar taxi, é melhor usar mímica, apontar mapas e levar sempre o nome do lugar que se quer ir por escrito em chinês. Tentar falar era, na maioria das vezes, inútil e muito cansativo.

A FANTÁSTICA MURALHA

Ir para a China é realmente uma experiência enriquecedora e fascinante. Visitei Pequim, Xangai, Xi'an, Chengdu e as Três Gargantas. Tudo vale a pena, mas o que mais me impressionou foi o Buda de 70m encravado na pedra em Lesham, uma cidadezinha que fica próxima a Chengdu (dá para ir e voltar de ônibus no mesmo dia). Em Chengdu é interessante visitar os Pandas, no centro de pesquisa. É um lugar bonito e os animais ficam em recintos decentes. Além do panda gigante (aquele preto e branco, que todo mundo conhece), há o panda vermelho, que parece uma raposinha e é mais raro. Visitei a muralha perto de Pequim.

Estava muito, muito cheio de chineses. É uma paisagem belíssima, mas, antes de ver, eu achava que a Muralha era mais alta e mais larga. Então, se você for esperando ver um super muro alto e largo, pode se decepcionar. Li na National Geografic que não é verdade que dá para ver a Muralha da Lua. Pelo que eu vi lá, não deve dar mesmo, pois ela é muito comprida, mas deve ter uns 5m de largura (pelo menos no pedaço que eu visitei), e a gente não enxerga uma linha de cima de um prédio, por maior que seja o fio, né? De qualquer maneira, é uma das coisas mais lindas que eu já vi e é muito emocionante andar por lá.

CHINA FASCINANTE

A viagem pra China começa bem antes da partida. Não como qualquer outra viagem. No meu caso começou com a impossibilidade de acreditar que eu realmente ia. Porque em nosso imaginário a China é inimaginável! Claro que não da para ir a China e não conhecer Pequim... é uma mistura de cheiros, pessoas, choque de classes sociais... Enfim uma loucura... A Grande Muralha deve ter sido o lugar mais impressionante que já estive. É como estar no topo do mundo.

Algo que levou mais de 200 anos pra ser construído e o trabalho de mais de 1 milhão de homens... e depois de escalar a muralha (sugiro Simatai a parte aonde vai menos turistas e de difícil acesso, aonde não foi restaurada ainda) parar pra comer um Roasted Pequin Duck... imperdível o pato dos chineses é o melhor do mundo. Ah... O restaurante Chinês do Beihai PArk é algo assim... sem palavras, muito tradicional, lindíssimo e a comida... depois de comer lá você nunca mais vai pedir "disk Chines" rs. Xangai, é uma cidade linda, super desenvolvida, milhares de restaurantes timos, parques, museus, compras... hummmmm você pode comprar todos os DVD que estão ainda estreando no cinema por 1 dólar tudo muito cheap, cheap, cheap... como eles dizem! Não deixem de ir ao Jing MAo Tower e comer no restaurante Japonês no 87 andar a vista é de tirar o fôlego. Ah não deixem de visitar o mercado das plantas e animais atrás do museu...

VALE A PENA CONHECER

China. É um pais extremamente difícil de se viajar dada a barreira da língua e a não cordialidade oferecida aos turistas estrangeiros. Porém, eis aí a chave do tesouro. Uma vez transpostos esses fatores, usando e aprendendo a usar o jogo de cintura, serve como uma experiência para o resto de nossas vidas, diante de dificuldades que possam surgir e que uma vez transpostas na civilização chinesa, o que vier é baba. Além disso, tomamos consciência que incrivelmente uma população de mais de um bilhão possa de organizar de forma tão funcional, organizada e coesa e que tem orgulho do que conquistou. Como dica principal, recomendo que a China seja conhecida de dia e de noite. Pois o dia é bem diferente da noite e vice versa. É um país aonde os grandes centros oferecem uma vasta culinária (simplesmente maravilhosa) á noite nas ruas, de madrugada preparadas em bancas improvisadas por exemplo. Outra dica importante, é quando for viajar de uma cidade para outra, pelo transporte mais comum que é o trem, aceitar geralmente a ajuda de algum chinês que queira comprar o ticket para você, claro em troca de algum "yan", pois muitas vezes quando um ocidental o faz no guichê próprio para estrangeiros, muitas vezes mesmo tendo ainda tickets disponíveis, é impossível comprar porque pode ser que o chinês que está vendendo não foi com a sua cara, ou cobra um preço exorbitante (e não adianta reclamar porque você não vai ter a quem recorrer). Os chineses tem um espírito meio mafioso, mas com jeitinho pode-se fazer boas amizades e encontrar muita gente legal. É uma prova de fogo que vale a pena ser vivida, pois serve de base para situações difíceis que possam ocorrer na sua vida. É uma bela experiência.

MURALHA DA LUA

Olha pessoal, meu conselho é para o pessoal se algum dia puder, ir conhecer a Muralha da China, pois além de ser o único ponto que pode ser visto da Lua, tem muita história para contar...

Fonte: www2.uol.com.br

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal