Breaking News
Home / Turismo / Clima dos Emirados Árabes Unidos

Clima dos Emirados Árabes Unidos

PUBLICIDADE

O Clima ds Emirados Árabes Unidos apresenta calor extremo por causa de sua paisagem de areia, embora seja mais frio nas montanhas do leste.

Com um clima sub-tropical, os Emirados Árabes Unidos o tempo está ensolarado durante todo o ano, embora os meses entre junho e setembro são as mais quentes, quando as temperaturas sobem até 113 ° F ou 45 ° C.

É muito quente durante o dia, juntamente com altos níveis de umidade.

As regiões costeiras nos Emirados Árabes Unidos são discomfortingly úmido.

A temperatura da água do mar se eleva a uma espantosa 104 ° F ou 40 ° C.

É por isso que os hotéis e resorts nos Emirados Árabes Unidos dependem de sistemas de refrigeração artificial para fornecer um retiro relaxante para os convidados. Os meses mais frios são caracterizados por períodos freqüentes de chuvas durante os meses de dezembro e março.

A temperatura mínima nos Emirados Árabes Unidos é geralmente registrado no mês de janeiro, que é de 12 graus centígrados eo recorde de temperatura mais alta é no mês de agosto, com 39 graus centígrados.

Dubai geralmente goza de uma precipitação mínima de 23 milímetros, no mês de janeiro e um máximo de 36 milímetros no mês de dezembro.

As condições climáticas dos Emirados Árabes Unidos, portanto, é caracterizada por crescentes temperaturas e umidade extremas.

Fonte: www.mapsofworld.com

Clima dos Emirados Árabes Unidos

O clima nos Emirados Árabes Unidos é sub-tropical e árido. Durante o Verão (Abril a Setembro), o clima é quente (cerca de 50 º C) e extremamente úmido.

Em outros momentos, a umidade é menor ea temperatura geralmente varia 20-35 graus C, com uma temperatura noturna média de -15 º C.

As chuvas são raras e geralmente ocorre entre novembro e março, com uma precipitação média anual de 152 milímetros ( 6 cm).

Não pode haver tempestades de areia ocasionais do deserto e algumas manhãs de inverno trazem neblina, embora este geralmente se dissipa rapidamente.

Entre os meses de Novembro e Marco, prevalece o clima moderado, com temperaturas que variam entre 26 graus centígrados durante o dia e 15 graus centígrados durante a noite.

A umidade tende a se elevar no verão durante os meses de Junho e Agosto.

Fonte: www.uae.org.br

Clima dos Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos tem um clima tropical semelhante para a Flórida com uma estação muito quente e úmido que se estende desde 1 julho – 1 outubro.

A chuva é rara e picos em fevereiro.Você vai perder as nuvens e se cansar de sol!

O sol brilha durante todo o ano nos Emirados Árabes Unidos.

Outubro e março, os dias são ensolarado e agradável (média de temperatura – 26 * C). Noites são fresco (temperatura média – 15 * C)

Temperaturas abril e setembro atingindo um máximo de 50 * Níveis C e umidade elevada. Nos ventos do quadrante sul e norte soprar sobre os Emirados Árabes Unidos, com tempestades de areia ocasionais.

Alguns dizem, brincando, que há duas temporadas nos Emirados Árabes Unidos: a estação quente ea temporada muito quente. Isto é um pouco verdade.

Não há nenhuma diferença realmente significativa no clima dependendo da sua localização dentro do Emirados Árabes Unidos, devido ao tamanho relativamente pequeno do país. Todas as grandes cidades, exceto Al Ain, estão na costa e, portanto, compartilham o mesmo clima. Você vai encontrar o mesmo clima em Abu Dhabi, em Dubai, nos Emirados Árabes ou do Norte.

1400 parques membros da Municipalidade de Dubai e da equipe de paisagismo estão mantendo o verde da cidade por volta do ano. Eles têm um plano ambicioso para aumentar a vegetação de 3,4% da área urbana Dubai para 8% até o final de 2011.

O horário comercial. O governo escritórios trabalho oito horas – duas horas e fechados às sextas-feiras e sábados. Os bancos estão geralmente abertos 8-1, exceto sextas-feiras. Grandes empresas multinacionais e embaixadas estão abertos 08:00-18:00 e está fora sextas-feiras e sábados.

Shoppings estão abertos dez horas – dez horas, exceto sextas-feiras, quando eles abrem às 16:00. A maioria dos médicos trabalha 8-2 pm e 5:30 – nove horas com a quinta-feira ou sábado de tomar metade de um dia.

O transporte público. Em geral, a maneira mais fácil de se locomover é de taxi Eles são seguros, mesmo tarde da noite. Eles são muito menos caro do que na Europa ou nos EUA. Um passeio de cinco minutos é de 10 Derhams e 20 minutos é 35 Derhams.Uma dica de 1-2 Derhams é muito apreciado.

Nos restaurantes a gorjeta de 10-15% é a norma, mas não é obrigatório ..

Carta de condução e regulação. Você pode dirigir com a sua carta de condução estrangeira até obter um visto de trabalho (Iqama) após o qual é necessário obter uma licença de condução UAE local. Os titulares de licenças de europeus ou americanos podem obter a licença dos Emirados Árabes Unidos, sem um exame ou teste.

Dubai e Abu Dhabi são cidades cheias de radares e câmeras ocultas. Acelerando bilhetes levar uma pena de 500 Derhams ao cruzar um sinal vermelho é uma pena Derhams 1500 e uma semana confisco de dois carros. Os cintos de segurança são obrigatórios. Bilhetes de estacionamento são 100 Derhams.

As multas podem ser pagas pela internet. Parquímetros serão cobrados a partir de 07:00 até 01:00 e das 04:00 até 21:00. 1-4 PM é gratuito.

Drivers nos Emirados Árabes Unidos pode ser muito perigoso para ser muito cuidadoso. É melhor evitar a pista extrema esquerda para evitar tailgaters que pode ser muito agressivo. O direito de passagem em rotundas é sempre para o carro que já está no círculo.

Fonte: www.emirateshospital.ae

Clima dos Emirados Árabes Unidos

O mercado cada vez mais vasto dos Emirados Árabes Unidos está a atrair mais retalhistas ocidentais. O Dubai é agora a capital das compras do Médio Oriente e atrai turistas de todo o mundo(18Jun07)

O mercado de vestuário nos Emirados Árabes Unidos está a experimentar um crescimento estrondoso devido à subida dos gastos com o consumo, ao aumento de turistas e ao crescimento de 145% no espaço dedicado ao retalho, à medida que surgem novos shoppings e centros comerciais.

Os Emirados Árabes Unidos, e o Dubai em particular, posicionaram-se como o principal destino de compras para o Médio Oriente, Europa e Ásia. Como resultado, os outlets de retalho fornecem desde as tradicionais roupas árabes até às mais recentes marcas e designs ocidentais.

Os retalhistas britânicos são particularmente prevalentes, com lojas com a Debenhams, Next, Monsoon e Marks&Spencer bem implementadas nos Emirados.

A M&S tem cinco lojas nos Emirados Árabes Unidos, sendo a do Dubai Festival City o maior outlet da cadeia fora da Grã-Bretanha. Cerca de 6,78 milhões de libras vão ser investidos na abertura de outras lojas no Kuwait e no Qatar nos próximos dois anos.

Outros retalhistas internacionais estão igualmente a expandir a sua presença nos Emirados Árabes Unidos, como por exemplo a H&M que vai aqui abrir duas novas lojas em Março.

Com o Dubai a posicionar-se como um centro de compras, assim como um centro de trabalho conducente a estilos de vida elevados, os retalhistas e as insígnias de moda estão a lançar um número crescente de novas linhas de roupa em grandes hotéis ou centros comerciais nos Emirados.

Como resultado, as marcas líderes de moda têm uma presença relevante no retalho nos maiores centros comerciais, onde se encontram nomes como Roberto Cavalli, Yves Saint Laurent, Burberry, Ducatti, Armani, Paul and Shark, Paul Smith, e Ralph Lauren, até Rodeo Drive, Diesel, DKNY, Hugo Boss, Cerruti Jeans e Massimo Dutti.

Outras marcas, como a French Connection, Vero Moda, Zara, Jack and Jones, Mango, River Island, Esprit, Lacoste, Gant e Levi’s estão também a conquistar o seu espaço. Sem esquecer a portuguesa Origem, que já seduziu o mercado local.

Crescente procura na moda

Esta diversidade reflete a procura crescente nos Emirados pelas mais recentes modas.

«Os Emirados Árabes Unidos estão a tornar-se muito conscientes da moda e é importante apanhar as tendências imediatamente mal saem dos desfiles internacionais e oferecê-las aos consumidores de cá», sustenta Natasha Tulsi, gestora de marketing na Al Futtaim, que é proprietária da licença de franchise para a M&S no Golfo.

E a tendência não se aplica só à desproporcional grande parte da população expatriada dos Emirados. «Apesar dos expatriados e turistas serem uma parte considerável dos nossos clientes, os consumidores locais são os nossos consumidores-chave. Por isso, a nossa mercadoria é comprada tendo em mente tanto os consumidores locais como os expatriados», acrescenta Tulsi.

Devido ao clima dos Emirados Árabes Unidos – quente na maior parte do ano e com temperaturas a ultrapassar os 40ºC ao longo de muitos meses -, os retalhistas alternam as linhas de roupa sazonais em função do ambiente local.

«Trabalhamos de acordo com as linhas sazonais tal como a M&S UK mas tentamos incorporar produtos que combinem com o clima dos Emirados. Por exemplo, durante a Primavera-Verão, as linhas britânicas ainda têm muita roupa em malha e casacos (devido ao clima), enquanto que para os Emirados Árabes Unidos tentamos reduzir o vestuário mais quente e trazer vestuário mais fresco», explica Tulsi, acrescenta ainda que o vestuário feminino tem uma procura superior ao masculino.

As linhas da M&S são importadas do Reino Unido mas, para a maior parte dos retalhistas europeus e norte-americanos, as roupas vêm predominantemente da Ásia, com a China a ter a maior parte. Cerca de 36,5% dos têxteis do Dubai são importados da China, de acordo com informações da Global Sources.

Vaga de crescimento vai continuar

Apesar ter vindo a crescer nos últimos anos, o setor de retalho dos Emirados Árabes Unidos ainda deverá crescer cerca de 145% este ano, de acordo com o Counsil of Shopping Centres do Médio Oriente.

Com base nas estatísticas recolhidas pela consultora Retail International, os gastos em retalho no Dubai deverão ascender aos 3,8 mil milhões de libras em 2009. Também indicativo da crescente procura de roupa é o crescimento de 40% nas mostras anuais de roupa.

Contudo, estes números estão a ser questionados pelo setor no seguimento do anúncio, no início deste mês, da construção da maior área de shopping na Dubailand, um projeto de turismo, retalho e entretenimento no valor de 32 mil milhões de libras. A notícia deste novo mega projeto recebeu reações diversas dos retalhistas, que já se sentem compelidos a estar presentes na maior parte dos centros comerciais que estão a surgir nos Emirados.

De acordo com uma reportagem da Gulf News, sedeada no Dubai, os analistas têm dúvidas sobre a sustentabilidade a longo prazo deste aumento súbito do espaço para o retalho.

A GRMC Retail Services, sedeada no Dubai, estima que a média de espaço destinado ao retalho no Dubai deverá chegar aos 13 milhões até 2015, o equivalente a um espaço arrendável de 4,23 metros quadrados per capita, comparado com menos de um metro quadrado atual. Por comparação, a Austrália tem 2,5 metros quadrados per capita de espaço arrendável.

Contudo, se os turistas forem incluídos nos dados do Dubai, a perspectiva para o setor do retalho parece mais promissora, uma vez que os turistas representam cerca de 40% dos consumidores em certos centros comerciais. O Dubai tem por objetivo atrair 15 milhões de turistas em 2015, em comparação com os 6,5 milhões do ano transato.

Fonte: www.portugaltextil.com

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.