Breaking News
Home / Turismo / Turcomenistão

Turcomenistão

História

PUBLICIDADE

Enquanto a história antiga do Turcomenistão é em grande parte um mistério, o seu passado desde a chegada dos indo-europeus tribos iranianas em torno de 2000 aC, é muitas vezes o ponto de partida da história discernível da área.

Tribos primitivas eram nômades ou semi-nômades, devido às condições áridas da região como a cultura estepe na Ásia Central era uma extensão de uma grande Eurásia série de culturas cavalo que atravessou todo o espectro de famílias de línguas, incluindo o indo-europeus e turco- mongóis grupos.

Algumas das primeiras tribos iranianas conhecidos incluiu o Massagatae, citas / Sakas , e início Soghdians (precursores mais prováveis do Khwarezmians ).

Turcomenistão foi um ponto de passagem para numerosas migrações e invasões de tribos que gravitavam para as regiões povoadas da sul incluindo antiga Mesopotâmia, Elão, e a Civilização do Vale.

Turcomenistão

A história escrita da região começou com a conquista da região pelo império Aquemênida do Irã antigo, como a região foi dividida entre os satrapys de Margiana, Chorasmia e Pártia.

Mais tarde conquistadores incluído Alexandre, o Grande, o Parni, Ephthalites, hunos göktürks, sármatas, e Sassânida iranianos.

Durante esta fase inicial da história, a maioria dos habitantes do Turcomenistão ou eram adeptos do Zoroastrismo ou Budismo e a região foi amplamente dominada pelos povos iranianos.

No entanto, essas incursões e épocas, embora fundamental, não moldar a história da região como as invasões de dois grupos depois invasores: muçulmanos árabes e turcos Oghuz .

A grande maioria dos habitantes foram convertidos para Hanifism, enquanto o Oghuz trouxe o início da Turkic linguagem turcomanos, que veio a dominar a área.

O período turco foi um momento de fusão cultural como tradições islâmicas trazida pelos árabes fundiu-se com culturas locais iranianos e, em seguida, foram ainda alterados pelos invasores turcos e governantes como os seljúcidas.

Genghis Khan e mongóis invasões devastou a região durante o final Idade Média , mas o seu domínio sobre a área era de transição como mais tarde Timur Leng e uzbeques contestou a terra.

A moderna Turcomenistão foi radicalmente transformada pela invasão do Império Russo, que conquistou a região no final do século 19.

Mais tarde, a Revolução Russa de 1917 acabaria por transformar Turquemenistão a partir de uma sociedade islâmica tribal para um totalitário leninista uma durante a era Soviética.

A independência veio em 1991, como Saparmurat Niyazov, um chefe antigo partido comunista local, declarou-se governante absoluto para a vida como Turkmenbashi ou Líder do Turcomenistão e mudou a Turcomenistão recém-independente em um autoritário estado sob seu controle absoluto e, até agora resistiu a democratização que influenciou muitas das outras ex-repúblicas soviéticas.

Niyazov governou até sua morte, em 21 de dezembro de 2006.

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br

Turcomenistão

Turcomenistão, UM DESERTO DE VIDA

Apesar do rigor do clima, em um território maioritariamente desértico se ergue a vida de Turkemenistão, um dos recentes estados das ex Repúblicas Soviéticas.

As margens do Mar Caspio e aproveitando as escassas irrigações de alguns rios que cruzam o país, a população turconenistanesa aprendeu a congregar-se nas áreas de maior riqueza natural.

Alguns restos arquitetônicos que permaneceram intactos depois do terremoto de 1948 convivem com as novas edificações. As regiões populares se desenvolvem entre as mesquitas, os mausoléus, alguns parques naturais e a vida campestre, pois ainda que soe contraditório, os habitantes de regiões pequenas gostam mais da vida rural que a urbana

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Passaporte em regra e visto que se obtém no momento de chegada.

CLIMA

Clima continental desértico. As temperaturas podem chegar até os 33° negativos como mínima no inverno e 50° como máxima no verão.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Se recomenda levar roupa de algodão e calçado cômodo no verão, uma capa de chuva, no inverno abrigos, gorros, meias de lã e calçado forrado.

DIFERENÇA HORÁRIA

Cinco horas mais em relação ao GMT.

IDIOMA

O idioma oficial é o turconenistanês. Também se falam o kazajo, uzbeko e o russo.

RELIGIÃO

A maioria da população é muçulmana.

ELETRICIDADE

A tensão elétrica é de 220 volts a 50 Hz.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda oficial é o Manat, igual a 100 tenge. Existem notas de 1, 5, 10, 20, 50, 100, 500 e 1.000 manat. Moedas de 1, 5, 10, 20, e 50 tenge.

EMERGÊNCIA – SAÚDE – POLICIAMENTO

Não é necessária nenhuma vacina nem certificado médico para ingressar no país. É recomendável não beber água da torneira nem comer alimentos sem estarem cozidos. É aconselhável levar uma pequena farmácia bem preparada e viajar com seguro médico e de assistência.

CORREIOS E TELEFONIA

Os serviços de correios são deficientes. As cartas podem tardar semanas ou meses em chegar a seu destino. Para realizar ligações internacionais, o mais conveniente é acudir a uma agência de correios. Ali poderá obter o serviço sem problemas. Da fora do país deve-se marcar 00, mais o prefixo da cidade seguido do número de assinante, Prefixo de Ashlhabad 083. Para telefonar a fora do país desde Turcomenistão é necessário marcar 0034 mais o prefixo provincial, seguido do número de assinante.

FOTOGRAFIA

É conveniente levar o material necessário para fotografia e vídeo. Nas grandes cidades pode conseguir reposições, mas geralmente os preços são altos.

HORÁRIO COMERCIAL

Os horários comerciais variam constantemente. Entretanto, é comum que os banco mantenham suas portas abertas de ou 10 da manhã a 12 ou 1 da tarde de segunda a sexta. As grandes cidades as vezes abrem também a tarde. As lojas comerciais costumam abrir às 10 ou 11 da manhã e fechar às 7 ou 8 da noite, com um descanso para almoçar de uma hora. Os centros comerciais abrem ininterruptamente de 8da manhã à 8 ou 9 da noite. É provável encontrar algumas lojas abertas durante o fim de semana, se isso é assim, estarão fechadas na segunda. Os restaurantes abrem de 11 ou 12 da manhã e 11 ou 12 da noite. Os cafés podem ter um horário mais amplo.

GORJETAS

Não costuma-se dar gorjetas. Alguns restaurantes incluem um 10 ou 15 porcento por conceito de serviços. No conceito islâmico da hospitalidade não se considera dar gorjeta e algumas vezes pode ser algo ofensivo, portanto, é melhor perguntar antes de fazê-lo.

TAXAS E IMPOSTOS

Igualmente que nos demais países da área, em Turcomenistão se deve preencher uma formulário de aduanas declarando tanto dinheiro como tenha ao chegar ao país. Nesta contagem é necessário indicar o correspondente a câmaras, eletrônicos, e jóias. Se deve preencher outro similar a saída do território. Conserve o formulário de entrada. Não é necessário declarar divisas se não excedem a 500 dólares.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Turkemenistão é rodeado pelo Mar Caspio ao oeste e o rio Amu-Darya pelo leste; limita com Uzbekistão y Kazajistão ao norte, e com Irã e Afganistão ao sul.

Tem uma extensão de 488.100 quilômetros quadrados e constitui o segundo estado em extensão das antigas repúblicas soviéticas centroasiáticas, depois de Kazajistão. O território está composto por quatro quintos de deserto, por isso sua escassa população está localizada em regiões estratégicas, muitas vezes distantes umas das outras. O Karakum (areias negras) é um dos maiores desertos do mundo e ocupa grande parte da região central do país.

Em direção ao sul, o Karakum se encontra com Kopet Dag (região de altas montanhas) e para o sul chega até a fronteira com Kazajistão. Existem poucos rios que dão vida ao território. Entre eles estão o Amu-Dyara, e Tejen e o Murgab. As áreas de maior população são os vales de Amu-Darya e Murgab e a região localizada entre Akhal, Kyzyl-Arvat y Mary.

FLORA E FAUNA

Apesar do agreste que é a natureza de Turkemenistão, sobrevivem algumas espécies representativas da flora e fauna. Certas plantas que crescem ao redor das rochas chamadas Cannabis resistem os problemas orográficos. Assim como em Kuirguizistão e Uzbekistão, em Turkemenistão existem campos florestais com árvores de nogueira. Nesta região em particular, se reproduzem as florestas de pistache.

Foram realizados grandes esforços para reflorestar as estepes e os projetos de cultivo cobriram de pasto algumas regiões importantes, conseguindo algumas vezes amapolas e lilás.

As tribos nômades da região costumam utilizar algumas plantas silvestres como mostra decorativas e se ajudam com os camelos de duas corcovas para suas atividades a parte dos cavalos e ovelhas.

É comum encontrar muitos animais selvagens como os lobos, raposas e os antílopes. Também se reproduzem com facilidade as perdizes, galos negros, aves pernaltas, falcões, gaviais e uma grande diversidade de pássaros.

HISTÓRIA

O Território de Turkemenistão nunca foi uma meta em si para os antigos impérios que foram instalados nele, mas sim um passo em direção aos territórios mais ricos. Alexandre Magno estabeleceu aqui uma província em sua rota para a Índia. Depois dele chegariam o partos, e no século XI os turcos Seljuq se apropriaram da antiga cidade de Alexandre Magno em seu caminho a Afeganistão. Dois séculos depois, as tropas de Gengis Khan tomariam o controle.

Existem dúvidas sobre a origem dos turconenistanês, mas parece que estes chegaram com os turcos Seljuq em forma de tribos nômades precedentes dos montes Altay.

Os turconenistanês se foram estabelecendo no pobre território e recorrendo freqüentemente ao saque e a escravização, chegando a ter em seu poder 3000 cidadãos russos já entrando o século XIX. O império contra-atacou, e em 1984 se havia feito com o total controle da região.

Depois da Revolução Russa, Turkemenistão passa a ser uma das repúblicas da URSS em 1924. O primeiro que fizeram os soviéticos foi coletivizar a agricultura e erradicar o nomadismo, o que irritou excessivamente os turconenistanês, que lutaram como guerrilha contra Moscou até 1936.

Do mesmo modo que havia sido anexado sem consulta, Turkemenistão conseguiu a independência em outubro de 1991, encontrando-se o país subdesenvolvido economicamente, dependente dos subsídios de Moscou e sem uma identidade nacional clara.

Desde sua independência, Turkemenistão tem sido governado por Saparmurad Niyazov, presidente do Partido Democrático de Turkemenistão, antigo Partido Comunista. Proibiu a oposição política e garantiu sua permanência no poder até 2002.

ARTE E CULTURA

No panteão dos ícones nacionais aparecem grandes líderes como o herói turco Saparmurad Niyazov e o poeta e pensador Fragi Makhtumkuli. Este último é venerado com respeito e suas palavras foram imortalizadas e é símbolo de reverência quase tanto como as do Alcorão.

O domínio soviético impulsou o desenvolvimento das manifestações artísticas de Turkemenistão introduzindo o drama, a ópera e o balé e provendo de centros de aperfeiçoamento para os jovens talentos nas cidades de Moscou e São Petersburgo. O problema com o sistema dos centros era a exagerada existência em relação aos jovens. Assim sucederam exemplos como o de Annasultan Kekilova, quem em 1971 foi confinada a um asilo psiquiátrico por sua poesia crítica.

Hoje em dia, como nos restos dos países ex-soviéticos, se sofre de pouco apoio ao desenvolvimento da arte. Contudo, há demonstrações como a do grupo de Drama Mollanepes quem atraíram inumeráveis públicos a suas apresentações em Ashkhabat.

LOCAIS TURÍSTICOS

ASHKABAT

A capital de Turkemenistão tem uma população de 548.000 habitantes e se encontra no final do deserto de Karakum. O fato de estar tão distante de Moscou e tão de Irã e Afeganistão determinou muito de suas influências. Apesar da sedutora imagem de seu nome, “Cidade do Amor” (“ashk” significa “amar”) no muito se mostram excitados com o lugar, pois os turconenistanês não estão muito preocupados com as regiões urbanas.

As ruas são em sua maioria retas e cruzam umas com as outras. A via principal é Makhtumkuli, que mede aproximadamente 7 quilômetros onde se distribuem algumas árvores que definem seu perfil. A segunda rota em importância é Saparmurada Tudkmenbashi que percorre a cidade de norte a sul. A conjunção destas duas é um importante centro de orientação. A 500 metros se encontram a estação de trem, e muito próximo o Hotel Ashghabat.

Outra rua importante é Azadi, aí se encontra a estátua de Lênin, uma das poucas construções que sobreviveram ao terremoto de 1948 e a única de 56 que existiam antes do colapso do comunismo. Mais ao sul, através do parque e cruzando a rua Schevchenko se encontra as escavações que os arqueólogos vêm realizando para resgatar o Forte de Ashgabat. O Palácio Presidencial está a meio quilômetro ao sudeste na rua Karla Marxa. Uma modesta e moderna edificação alberga à Mesquita de Khezrety Omar, na rua Chekhova. Uma de suas particularidades são as belas pinturas de seus tetos.

Também se pode visitar o zoológico que se encontra a 2 quilômetros pela zona oeste, e o Botanichesky Sad (jardim botânico), um bom lugar para fazer piquenique.

O orgulho do país é o Natsionalnyy Muzey Istorii e Etnografii (Museu Nacional de História e Etnografia) que apresenta uma coleção de artefatos de Nisa. Aí se exibem as mostras mais representativas da história de Turkemenistão. Outro lugar que vale a pena visitar é Museu de Artes que tem algumas grandes pinturas soviético-turconenistanesas. Em contraste com estes dois se encontra o Museu do Tapete (Muzey Kovra) recentemente aberto e que mostra de uma maneira muito original grandes trabalhos em tapeçaria.

A principal atração deste lugar é o maior tapete feito a mão por mulheres, mede 10×18 metros e foi confeccionado para o teatro Bolshoy de Moscou, mas devido a seu enorme peso foi devolvido. Outros tapetes artísticos e artesanais tradicionais podem ser vistos em Gallery Ensi. Vale a pena mencionar o Hipódromo e o Bazar Tolkuchka como lugares de diversão e compra.

Os Arredores da Capital

Nos arredores de Ashghabat se encontra Nisa, uma histórica cidadela que foi a capital dos Parthianos. Nela se encontra um Palácio Real, alguns templos e centros de atividade comercial.

Também existe muito próximo uma antiga cidade habitada desde o Neolítico que conta com restos arqueológicos muito interessantes e é famosa por sua mesquita, seu nome: Anau.

Firuza é uma pequena cidade que faz fronteira com Turquia e Irã e foi nos tempos da realeza persa uma reserva para a caça. Agora é um lugar de refúgio para os citadinos que chegam a região para descansar admirando suas montanhas. Outra cidade importante é Bakharden famosa por seu lago de águas termais que alcançam os 36° de temperatura.

O OESTE DO TURKEMENISTÃO

TURKMENBASHI

É uma singular cidade portuária de frente para o Mar Cáspio. Um de seus principais atrativos é o Museu de História Regional, o que foi um antigo Forte Russo. As melhores praias estão a 50 quilômetros ao norte, mas também próximo da cidade se encontram bons litorais para tomar um banho. Um passeio interessante é tomar um bote e ir às Ilhas Águas Vermelhas (Kyzyl-Suv) cruzando a boca da baía. Aí se encontram pequenas comunidades pesqueiras cujas vidas parecem não haver mudado em séculos. As ilhas são parte da Reserva Estatal de Turkmenbashi, criada para proteger as mais de 280 espécies que convivem neste habitat.

Outro lugar importante é o Museu de História Natural onde se encontram importantes objetos da história do país.

NEBIT DAG

Se trata de uma pequena cidade de tranqüilidade estável, está situada uma paragem desértica e tem uma população de 89.000 habitantes. A cidade tem somente 50 anos e ainda está em processo de crescimento. Cada vez atrai a mais habitantes pela existência de ouro e petróleo em suas terras.

O LESTE DO TURKEMENISTÃO

Alguns afirmam que esta é a parte mais interessante do país.

SARACHS

A cidade data do século XII e sua prosperidade foi devido a ser vista quase como um oásis nas margens do rio Tejen. Tem uma população de somente 6.000 habitantes e sua atividade principal é a agricultura. Talvez a única evidência de se esplendor passado é o Museu de Abul Fazi do século XI, a 2 quilômetros do centro da cidade.

MARY

É o centro industrial de Turkemenistão e a segunda cidade maior do país. Aí se encontra o Museu Regional que possui mostras da cultura e tradições turconenistanesas incluindo objetos cerimoniais de casamentos e tapetes, o Bazar Zelyony (Mercado Verde) e o Tikinsky Bazar instaurado a 4 quilômetros fora da cidade.

MERV

Estendida em 100 quilômetros quadrados, Merv atualmente encerra em si mesma a vida de nada menos de cinco cidades de diferentes períodos históricos. Nela pode-se encontrar as Fortalezas Erk-Kala e Giaur-Kala. Também estão o apreciado Mausoléu do Sultão Sanjar, a Cidadela do Sultão Kala, o Mausoléu de Muhammad ibn Zeid e a Fortaleza Kyz-Kala.

O NORTE DO TURKEMENISTÃO

DASHKHOVUZ

Foi fundada no século XIX como um Forte, esta cidade é de herança soviética, de ruas retas e blocos perfeitamente delineados. Por aí passa parte da rota de trem, denotando sua importância.

KONYE-URGENCH

É uma cidade antiga de excepcional beleza. Aí se encontra numerosos mausoléus como o Mausoléu de Najm-ed-din Kubra, o mais importante da região, e o Mausoléu do Sultão Ali, o Mausoléu do Sultão Tekesh e o Mausoléu de II-Arsian.

OUTROS PONTOS TURÍSTICOS DO PAÍS

Outras regiões importantes para conhecer são de Tagtabazar, encravada na rocha e unida por passadiços; a Reserva do Deserto Repetek e a Reserva Kugitang que inclusive tem pegadas de dinossauros.

Fonte: www.rumbo.com.br

Turcomenistão

História

Ao escrever a história turcomanos, será apropriado falar primeiro da história do Turcomenistão, onde os turcomanos vivem atualmente. Escavações arqueológicas mostram que as pessoas viviam no Turquemenistão hoje 3000.000 anos atrás. Os cientistas pensam que o Mar Cáspio, que era muito lager do que é agora, começou a secar e diminuir e este processo resultou no nascimento do deserto de Kara-Kum.

Nessas idades particularmente na era neolítica, a agricultura era predominante no Turcomenistão Sul, enquanto a criação de gado ea pesca foram desenvolvidos no Norte. De relíquias encontradas no Togalak-Depe, Chopan-Depe e Geok-Depe áreas, parece que o primeiro assentamento humano no Turquemenistão ocorreu entre 7000 e 5000B.C. Pessoas turcomanos criado maravilhoso mundo vários tipos de arte, em que a sua história, modo de vida, crenças religiosas e pensamentos foram encarnado.

A escultura é uma do tipo antigo das artes plásticas. Tendo apppeared no período neolítico sofreu caminho difícil e multi-estágio de desenvolvimento. Adoração da natureza, magia ritos-estas eram as condições em que a arte neolítico antigo de ancestrais dos turcomanos foi formado.

No século 6 aC, o território do Turcomenistão moderno foi conquistado pela dinastia Pesian de Akhemenids, no século 4 aC, a parte sul da Turkmenistam moderna foi conquistada pelas tropas de Alexandre o Grande. Em meados do século 3d BC, macedônio regra acabou e foi substituído em 247 aC pelo estado de Pártia. A residência real do Estado Parthian foi localizado no Nisa Velha.

Tomando boas vantagens da posição do Turcomenistão na Rota da Seda Grande, os partos tinham uma vida ativa econômica e comercial e cidades estabelecidas. Durante o regime do rei Mitridat I, a moeda Parthian primeiro (chamado de “Drahma”) foi cunhada em prata. Rhytons em forma de chifre de marfim (navios), estátuas de mármore e estatuetas de prata dos antigos deuses gregos foram encontrados durante as escavações no Nisa Velha.

A cultura Parthian por si só foi uma composição das culturas grega e oriental. No contexto da agricultura, que foi consideravelmente desenvolvida no período Parthian trigo, cevada, milho (milho), arroz, algodão e vários frutos foram cultivadas. Uma das características mais importantes da idade Parthian foi o uso do script aramaico. O Estado Parthian que durou 470 anos, entrou em colapso em 224 A.. D.

Outra cultura que floresceu no Turcomenistão foi na área de Khorezm. Khorezm corresponde mais ou menos ao mesmo período em que o Estado parto.

Como o Estado Parthian terminou no Turcomenistão sul no século 3d, um curto período de sassânidas começou na área. Na segunda metade do Sentury 5 AD Turcomenistão ficou sob o domínio de um outro grupo, os Ephtalities.

Isto representa o início da dominação turca no Turquemenistão. Por uma questão de fato, o século 6 no Turcomenistão é conhecido como o século das khagans turcos.

Os árabes vieram para o Turquemenistão no meio da century.The 7 árabes conquistaram ocidental Turcomenistão ea área Khorezm depois de várias batalhas e subjugado o Turcomenistão todo. No século 9, o domínio árabe no Turcomenistão se desintegrou e foi substituído pelo Takhirids e samânidas. O Gaznavians que surgiu no século 10 pôs fim à regra samânidas e começou a sua própria época. Oguz-turcomanos movimento dos séculos 11-12 levaram à formação do grande império, que se estendia da Ásia Oriente para a Síria e Palestina, e era governado pela dinastia Seldzuks.

Sultões Seldzuk deu muita atenção à ciência e à arte, bem como de construção. Potencialidades econômicas do Estado poderoso militar e político estimulado a prosperidade de muitos comércios, incluindo a construção da arte. A construção mais maravilhosa e significativa do período, o Seldzuk1 s é, sem dúvida, mausoléu do sultão Sanjar em MERV, criado pelo arquiteto de gênio Mukhammed ibn-Atsyz de Serakhs.

Assim, como resultado da síntese de antigas tradições de planejamento arquitetônico-ricos com ornamentações de tribos Oguz no período Seldzuk apareceram magníficas obras de arquitetura, muitos dos quais preservados ao nosso tempo e que são legado histórico e cultural de valor inestimável da nação turcomanos.

No final do século 11 o Império Seljuk foi dividido em duas partes: o Oriente e os seljúcidas ocidentais. O último reinou na Anatólia, Iraque e Síria, eo primeiro no Irã, Khorosan, Turcomenistão, Transoxiana andAfganistan.

Os Khwarizmshahs que tinham um longo passado no Turcomenistão começaram a subir no século décimo. Sua capital era Gurganj (Old Urgan) perto da cidade de Dashoguz no Norte do Turcomenistão hoje. Os Khwarizshahs que desfrutavam de autonomia durante o período Seljuki já havia deixado sua marca na vida econômica e social, e atingiu um nível avançado de desenvolvimento. No regime ofAnush TEGIN, Kutbeddin Mohammed, Adsyz e seu filho llarslan, os Khwarizmshahs estendeu as fronteiras do Oxus para Irag particularmente entre os séculos X e XII.

Durante o reinado do sultão Jalaleddin Khwarizmshah, os Khwarizmshahs capturado Irã, Irag, o enrire Ásia Central, Cazaquistão e norte da Índia e se tornou o maior Estado do Oriente. Eles construíram uma civilização que foi superior aos seus contemporâneos em cultura, artes e arquitetura. Esta civilização, que trouxe de vidro com habilidade, tem um impacto duradouro sobre a arquitetura com seus milhares de trabalhos.

A Academia Mamnug em Gurganj foi um dos principais centros de ciência do tempo. Avecenna, que se diz ter inventado 700 drogas na história farmacológica mundo, o grande matemático AI-Beruni e outros cientistas importantes, como o AI-Khwarizmi e As-Samani foram todas as pessoas que haviam sido treinados nessas instituições fora da ciência.

Aproveitando-se de perturbações internas e externas que surgiram na terra de Khwarizm, os mongóis lançou um ataque com um exército forte em 1219 atrasado.

O Khwarizmian rei Mohammed Shah 2 ª., Convocou a assembléia guerra e discutiu a situação. Rejeitando a proposta de que seria mais apropriado para enfrentar o inimigo nas margens dos Jaxartes do ponto de vista de proteger as pessoas, o rei decidiu que cada cidade ser protegidos contra os mongóis separadamente. Esta decisão era provar mais benéfico para os mongóis. Por uma questão de fato, os exércitos de Khan Genghiz repidly invadiram cidades como Otrar, Bokhara e Samarkant. O Rei Khwarizmian que não se render aos mongóis fugiram para a Ilha Abeskun no Mar Cáspio e morreu ali. Pouco antes de sua morte, ele ordenou que Jalaleddin deve tornar-se rei.

Como o exército mongol continuou a avançar na terra de Khwarizm e começou a capturar cidades do Norte Khwarizm um por um, Jatalleddin Khwarizmshah entrou em ação para proteger Gurganj. No entanto, como Turken Khatoun na capital não permitir que ele diga alguma neste trabalho, retirou-se para o sul e não derrotado as unidades avançadas do exército mongol que entravam na área. Em 1221, os exércitos mongóis elogiado por filhos de Genghis Khan Chuchi, Chagatai e Ogdai atacado Gurganj de quatro lados e, depois de uma deferência de seis meses, capturou a cidade. Certas fontes afirmam que os mongóis abatidos cerca de um povo milion durante esta guerra.

Os ataques Mongol causado transtorno à vida econômica e civil no Turcomenistão e no estado Khwarizmian. Bibliotecas, barragens, mesquitas e instituições de ciência foram destruídas e centenas de milhares de pessoas foram brutalmente assassinados.

Certos clãs turcomanos que sobreviveram estes horrores salvou-se da extinção, ao migrar para vários lugares.

Enquanto alguns dos turcomanos fugindo da invasão mongol foi para a Anatólia, alguns migraram para o Afeganistão e Paquistão e alguns outros ficaram no Turquemenistão.

Imediatamente após a invasão mongol, as terras do Turquemenistão foram divididos entre os filhos de Genghis Khan, com Chuchi tomando o Norte, o Sul e Hulagu Chagatai do Oriente.

Após os mongóis se desintegrou como resultado de conflitos internos, Tamerlane trouxe as tribos turcas reuniram e formaram um poderoso estado que restaurou a estabilidade no Turquestão. Tendo capturado Khwarism e mais do Turcomenistão em 1388, Tamerlão destruiu o Golden Horde e estendeu sua dominação para o norte.

As fontes históricas afirmam que Tamerlão destruiu a cidade de Urganj no chão e transformou-o em terra de cultivo, porque o seu povo se opôs a ele, e trouxe o caos na vida social, comercial e cultural da região. Tendo recrutado milhares de turcomanos como cavaleiros em seu exército depois de invadir o Turcomenistão, Tamerlane com seu exército disciplinado fez expedições ao Irã, Índia e do Cáucaso e ganhou a maioria de suas batalhas, o estabelecimento de um grande império cuja capital era Samarkant.

Reinando entre 1370 e 1405, Tamerlão morreu nos dias em que ele estava planejando uma grande expedição para a China. Sob Shahrukh e Ulug Beg, os dois filhos de Temerlane que o sucederam como governantes de seu império, um nível avançado foi atingido no Turquestão em ciência, cultura, artes, urbanismo agricultura. As atividades no campo da astronomia em particular foram inigualável para muitos séculos. No observatório construído nesse período, o comprimento de um ano, foi calculada com um erro de apenas 4 minutos.

No entanto, como resultado de uma falha na administração contra os sucessos da ciência, juntamente com uma luta de poder entre os filhos de Tamerlão, o Estado rompeu-se e foi substituído pelo Canato uzbeque.

Durante o período mongol e ao reinado de Tamerlão, tribos turcomanos muitos como Teke, Salur, Yamut e Ersaru espalhados amplamente do Turcomenistão para o Irã, Irag, Síria, Cáucaso e Turquia. Dessas tribos, a Akkoyunlu turcomanos (Carneiro Branco) e Karakoyunlu (Black Sheep) que estabeleceu estados no oeste e norte do Irã e no leste da Anatólia fundou uma grande civilização entre os séculos XIII e XVI. De acordo com fontes históricas, Bayram Khan, que foi para a Índia e fez uma grande reputação lá viera dos turcomanos de Karakoyunlu.

Quando o uzbeque Khan Shaybani que tinha substituído o estado de Tamerlão foi derrotado por Ismael Shah em Merv em 1510, o Turcomenistão foi invadido pelas Saffawis, mas os turcomanos que viviam em Khwarizm unido com os uzbeques e não permitiu que os Safawis instalar-se definitivamente em a região.

Mais tarde, os uzbeques e os turcomanos fundaram uma Canato conhecido como o Khwarizm ou Canato Khiva. Embora este Canato dominou a maior parte do Turquemenistão, os turcomanos em Merv, Akhal e Etrek mantido sua independência e simplesmente paga um tributo ao Canato.

A história do Turcomenistão desde o século XVI até o século XIX foi determinada pelas relações entre o estado do Irã, Khiva e Bokhara. No entanto, como as guerras entre estes estados neste período ocorreram principalmente nas terras do Turcomenistão, eles danificaram a maioria dos turcomanos. Neste período, houve lutas de poder entre os uzbeques e os turcomanos.

Abul Gazi Bahadur Khan, que estava no poder entre 1645 e 1663 causou várias dificuldades para os turcomanos, juntamente com o impacto da seca que ocorreu por volta do mesmo período, a maioria dos turcomanos do RE Canato – estabeleceu-se em torno Akhal, Etrek, Murgap e Tedjen. Neste período, muitos dos turcomanos vivem ao redor do lago Aral deixaram suas pátrias por causa de pressões de ambos Canato de Khiva e os Kalmuks e migraram para cerca de Astrakhan e Stavropol, no norte do Cáucaso.

Apesar das angústias que passaram no séculos XVI e XVIII, o povo do Turcomenistão não perdeu a sua produtividade na vida cultural. Lendas populares como Koeroghlu (o Filho do Homem Cego), Shahsanem Garib, Leila e Mejnun, e Taher e Zuhra, são produtos desse período com todas as suas eventos que tiveram um impacto negativo na vida social e cultural.

Essas lendas abordou temas como amor, partriotism, honestidade, amizade e valores familiares. Os poetas e pensadores da época, tais como Devlet Mehmed Azadi e Makhtumkuli tratados esses temas e também orientou os turcomanos para a idéia de um único estado em unidade e solidariedade.

Os turcomanos e os russos que tiveram relações comerciais nos séculos anteriores, começou a desenvolver essas relações no século XIX, em particular entre 1819 e 1836, o russo fez visita freqüente ao Turquemenistão para estabelecer relações comerciais, para encontrar novos mercados e desenvolver uma estratégia militar. Tendo começado a ocupar o canatos do Turquestão na década de 1860, o russo construiu um castelo em 1869 em Kyzilsu (Krasnovodsk) na costa do Mar Cáspio e implantado um grande número de tropas lá.

Em 1864-1865, o russo ocupava o Canato de Hokand e tomou Tashkent e Samarkant. Em 1868-1871, eles conquistaram Canato de Bokhara e estabeleceu nas terras destes dois canatos o “Govemorate Geral da Turistan” a que nomeou o general Kaufman. Em 1874, eles fundaram a “Unidade Transcaspiano Militar” e General Lomakin foi nomeado como sua cabeça. Trazendo Bokhara e Khiva sob seu controle, os russos avançaram do Cáspio para a área Akhal e continuou a ocupar novos territórios.

Então, o Turcomenistão é liderada por Murad Berdi Khan, filho de Nurberdi Khan, o Castelo dos fortificada Geok-Tepe e cavou poços profundos em torno dele. Os russos atacaram Geok-Tepe, em agosto de 1879 e bateu o castelo com fogo de artilharia durante muitos dias, e centenas de turcomanos perderam suas vidas. Após o bombardeio terminou, os turcomanos lançou um ataque contra os russos e os levou de volta para as margens do mar Cáspio. No entanto, Murad Khan Berdi caiu mártir nesta batalha.

Em dezembro de 1880, os russos voltaram a Geok-Tepe. Os russos cavaram túnel subterrâneo para o castelo e explodiu seu portão com 1.160 quilos de explosivos.

Após a batalha de Geok-Tepe, os russos entraram em Ashkhabat em 18 de janeiro de 1881. O governo czarista estabeleceu uma administração sob o nome da região do mar Cáspio Leste e incluiu nela as cidades de Mangeshlak, Kyziisi, Ashkhabat, Tedjen e Merv.

Setenta anos Turkmenistan estava na composição da URSS. No dia 27 de outubro de 1991, a 10 ª sessão extraordinária do Conselho Supremo da República Socialista Soviética Turcomenistão havia adotado o constutional lei “independência e Foudation do sistema estatal do Turcomenistão” Este dia foi anunciado como o Turcomenistão Dia da Independência.

Fonte: turkmeniya.tripod.com

Turcomenistão

Capital: Ashgabat, a população de 695.300 (2001 est)

Cidades principais: Turkmenabat (anteriormente Chardjou), a população de 203.000 (1999 est)

Dashoguz (anteriormente Dashowuz), a população de 166.500 (1999 est)

Turkmenbashi (anteriormente Krasnovodsk), a população de 51.000 (1999 est)

Nota: os números do recenseamento mais recentes ainda não estão disponíveis.

Governo

Desde a sua independência da União Soviética em 27 de outubro de 1991, o Turcomenistão é uma república democrática nominal, mas há apenas um partido político aprovado: o Partido Democrático do Turcomenistão.

O presidente, que tradicionalmente recebe mais de 90% dos votos nas eleições, é tanto chefe de estado e chefe de governo.

Dois corpos compõem o Poder Legislativo: a Maslahaty Halk 2.500 membros (Conselho do Povo), e os 65 membros-Mejlis (Assembléia). O presidente dirige os dois órgãos legislativos.

Todos os juízes são nomeados e supervisionados pelo presidente.

O presidente atual é Gurbanguly Berdimuhammadov.

População

Turcomenistão tem cerca de 5.100.000 cidadãos, e sua população está crescendo cerca de 1,6% anualmente.

O maior grupo étnico é o Turcomenistão, que compreende 61% da população. Grupos minoritários incluem uzbeques (16%), os iranianos (14%), russos (4%) e populações menores de cazaques, tártaros, etc

A partir de 2005, a taxa de fecundidade era 3,41 filhos por mulher. A mortalidade infantil era de cerca de 53,5 por mil nascidos vivos.

Língua oficial

A língua oficial do Turcomenistão é turcomano, uma língua turca. Turcomanos está intimamente relacionado com uzbeque, tártaro da Criméia, e outras línguas turcas.

Turcomanos escrita passou por um grande número de alfabetos diferentes. Antes de 1929, turcomanos foi escrito no alfabeto árabe. Entre 1929 e 1938, um alfabeto latino foi usado. Então, a partir de 1938 até 1991, o alfabeto cirílico se tornou o sistema de escrita oficial. Em 1991, um novo alfabeto Latinate foi introduzido, mas tem sido lento para pegar.

Outras línguas faladas no Turquemenistão incluem russo (12%), Uzbequistão (9%) e dari (persa).

Religião

A maioria das pessoas do Turcomenistão são muçulmanos, principalmente sunita. Os muçulmanos constituem cerca de 89% da população. Oriental conta Ortodoxa (Russo) para um adicional de 9%, com os restantes 2% não afiliados.

A marca do Islã praticado no Turcomenistão e outros países da Ásia Central sempre foi fermentado com crenças pré-islâmicas xamanismo.

Durante a era soviética, a prática do Islã foi oficialmente desanimado. Mesquitas foram derrubadas ou convertido, o ensino da língua árabe ilegal, e mulás foram mortos ou na clandestinidade.

Desde 1991, o Islã tem feito um ressurgimento, com o aparecimento de novas mesquitas em toda parte.

Geografia

A área do Turcomenistão é 488.100 quilômetros quadrados, ou 303.292 milhas quadradas. É um pouco maior do que o estado da Califórnia EUA.

Turcomenistão fronteira com o Mar Cáspio a oeste, Cazaquistão e Uzbequistão para o norte, o Afeganistão para o sul-leste, e do Irã , ao sul.

Cerca de 80% do país é coberto pelo deserto de Karakum (Black Sands), que ocupa centro Turcomenistão. A fronteira com o Irã é marcado pela Dag Kopet Montanhas.

Fonte do Turcomenistão água fresca é a principal Amu Darya River, (anteriormente chamado de Oxus).

O ponto mais baixo é Vpadina Akchanaya, a -81 m. O mais elevado é Gora Ayribaba, em 3139 m.

Clima

O clima do Turcomenistão é classificado como “deserto subtropical.” Na verdade, o país tem quatro estações distintas.

O inverno é frio, seco e ventoso, com temperaturas por vezes, caindo abaixo de zero e neve ocasional.

Primavera traz mais de precipitação escassa no país, com acumulações anuais entre 8 centímetros (3 polegadas) e 30 centímetros (12 polegadas).

Verão no Turcomenistão é caracterizada pelo forte calor: as temperaturas no deserto pode exceder 50 ° C (122 ° F).

O outono é agradável – ensolarado, quente e seco.

Economia

Parte da terra e da indústria foi privatizada, mas a economia do Turcomenistão é ainda altamente centralizado. Em 2003, 90% dos trabalhadores foram empregados pelo governo.

Exageros de estilo soviético de saída e má gestão financeira manter o país na pobreza, apesar de suas vastas reservas de gás natural e petróleo.

Turcomenistão exporta gás natural, algodão e grãos. Agricultura depende fortemente de irrigação do canal.

Em 2004, 60% das pessoas do Turcomenistão viviam abaixo da linha da pobreza.

A moeda é chamado de Turcomenistão Manat. A taxa de câmbio oficial é de R $ 1 EUA: 5200 Manata. A taxa de rua é perto de US $ 1: 25.000 Manata.

Direitos humanos

Sob o falecido presidente, Saparmurat Niyazov (r. 1990-2006), Turcomenistão teve um dos piores registos de direitos humanos na Ásia. O atual presidente instituiu algumas reformas cautelosas, mas o Turcomenistão ainda está longe de padrões internacionais.

Liberdade de expressão e de religião são garantidos pela Constituição turcomanos, mas não existe na prática. Birmânia ea Coreia do Norte só têm pior censura.

Russos étnicos no país enfrentam discriminação dura. Eles perderam sua cidadania russa / Turcomenistão dupla em 2003, e não pode trabalhar legalmente no Turquemenistão. Universidades rotineiramente rejeitar candidatos com sobrenomes russo.

História

Tempos antigos:

Tribos indo-européias chegaram à área c. 2.000 aC O cavalo cultura centrada pastoreio que dominou a região até a Era Soviética desenvolveu, neste momento, como uma adaptação para a paisagem agreste.

História registrada do Turcomenistão começa por volta de 500 aC, com a sua conquista pelo Império Aquemênida . Em 330 aC, Alexandre, o Grande derrotou os Achaemenids. Alexander estabeleceu uma cidade no Rio Murgab, no Turcomenistão, que ele chamou de Alexandria. A cidade mais tarde se tornou Merv.

Apenas sete anos depois, Alexandre morreu, seus generais dividiram seu império. O nômade cita tribo varrida para baixo do norte, expulsando os gregos e que institui o Império Parto (238 aC a 224 dC), no moderno-dia Turcomenistão e Irã. A capital Parthian estava em Nisa, a oeste da capital atual de Ashgabat.

Em 224 dC os partos caiu para os sassânidas . No norte e leste do Turcomenistão, grupos nômades, incluindo os hunos estavam migrando a partir das estepes do leste. Os hunos varreu os sassânidas do sul do Turcomenistão, bem como, no século 5 dC

Turcomenistão na Era Rota da Seda:

Como a Rota da Seda desenvolveu, trazendo bens e ideias através da Ásia Central, Merv e Nisa tornou oásis importantes ao longo da rota. As cidades do Turcomenistão desenvolvidos em centros de arte e de aprendizagem.

No final do século 7, os árabes trouxeram o Islã e Turquemenistão. Ao mesmo tempo, os turcos Oguz (os antepassados dos turcomanos moderna) estavam se movendo a oeste para a área.

O Império Seljuk , com um capital em Merv, foi criada em 1040 pelo Oguz. Outros Oguz turcos mudou-se para a Ásia Menor, onde acabaria por estabelecer o Império Otomano no que hoje é a Turquia.

O Império Seljuk entrou em colapso em 1157. Turcomenistão foi então governado pelos Khans de Khiva por cerca de 70 anos, até a chegada de Genghis Khan.

Conquista Mongol:

Em 1221, os mongóis queimaram Khiva, Merv Konye Urgench e para o chão, matando os habitantes. Timur foi igualmente implacável quando ele varreu na 1370.

Após essas catástrofes, os turcomanos foram espalhados até o século 17.

Turcomanos Renascimento e Grande Jogo:

Turcomenistão reagruparam durante o século 18, vivendo como invasores e pastores. Em 1881, os russos massacrou o Turcomenistão Teke em Geok-tepe, trazendo a área sob controle do Czar.

Soviética e moderna Turquemenistão:

Em 1924, o SSR Turcomenistão foi fundada. As tribos nômades foram forçosamente resolvida em fazendas.

Turcomenistão declarou sua independência em 1991, sob o presidente Niyazov.

Fonte: asianhistory.about.com

Turcomenistão

Capital: Ashgabat

Idioma: turcomeno e russo

Moeda: manat

Clima: árido e estepes

Fuso horário (UTC): +5

Pontos turísticos

Konye-Urgench

Foi o coração do islã, por um curto período no século XIII, até ser destruída pelos exércitos de Gengis Khan.

Ganhou novamente glória no século XIV, mas foi novamente arrasada por Timur. Possui construções antigas, sendo os melhores exemplares, o Mausoléu Najm-ed-din Kubra, o Mausoléu Torebeg Khanym e o Minarete Kutlug Temir, com 67m de altura.

Merv

Segundo a lenda, a cidade foi criada pelo próprio Zorastro. No entanto o assentamento se tornou definitivo como entreposto da Rota da Seda. Possui um sítio arqueológico com cinco cidades muradas, o Mausoléu do Sultão Sanjar e muitos camelos ao redor.

Fonte: www.geomade.com.br

Turcomenistão

Turkmenistão é um país da Ásia Central.

A capital é Ashkhabad.

A principal religião é o Islã.

A língua principal é o Turkmeniano.

Turkmenistão Oriental há séculos fazia parte da província Persa de Khurasan; nos tempos medievais Merv (hoje conhecida como Mary) foi uma das grandes cidades do mundo Islâmico e um importante ponto na Rota da Seda. Anexado pela Rússia entre 1865 e 1885, o Turkmenistão tornou-se uma república Soviética em 1924. Ele conseguiu a independência após a dissolução da URSS em 1991. Extensivas reservas de hidrocarbonetos / gás natural poderão revelar-se uma bênção para este país subdesenvolvido se projetos de extração e transporte forem expandidos.

O Governo do Turkmenistão está ativamente desenvolvendo rotas alternativas de transporte de petróleo para quebrar o monopólio do gasoduto Russo. O Presidente Vitalício Saparmurat Nyyazow morreu em Dezembro de 2006, e o Turkmenistão realizou seu primeiro processo eleitoral presidencial multi-candidatos em Fevereiro de 2007. Gurbanguly Berdimuhammedow, um vice-premier sob Nyyazow, emergiu como o novo presidente do país. O mandato de BERDIMUHAMEDOW termina em Fevereiro de 2012, e ele vai concorrer para seu segundo mandato em uma eleição a se realizar nesse mesmo mês.

O Turcomenistão é um país da Ásia Central. De 1936 até 1991, foi uma das 15 repúblicas membro da União Soviética. Desde a sua independência, o Turcomenistão se manteve praticamente fechado para o mundo exterior. O país é etnicamente diversificado, mas, ao contrário de alguns de seus vizinhos, manteve-se livre de conflitos inter-étnicos.

Terra

Situado no sudoeste da Ásia Central, o Turcomenistão é um país do tamanho da Espanha fronteiriço com o Mar Cáspio ao oeste, o Kazaquistão e o Uzbequistão ao norte, e o Afeganistão e o Irã ao sul. A maioria de sua área é ocupada pelo Kara Kum – Black Sand (Areia Preta), um dos maiores desertos do mundo. O Kara Kum é cercado por assentamentos de oásis.

Ao longo da fronteira com o Irã sobem as únicas montanhas que podem ser encontradas no país, a faixa Kopet-Dag. Seu pico mais alto eleva-se a 9.652 pés (2.942 m) acima do nível do mar. A cadeia de montanhas é propensa a terremotos.

O rio principal é o Amu Darya, que forma a fronteira com o Uzbequistão. Rios menores incluem o Tedzhen, o Murgab, e o Atrek. O Canal do Kara Kum, o maior projeto de irrigação do mundo, transformou a paisagem árida, tornando possível o cultivo do algodão.

Embora o Turcomenistão esteja na mesma latitude que a Itália, seu clima é bastante diferente. O clima do Turcomenistão é caracterizado por grandes extremos de temperatura. No verão a temperatura é geralmente acima de 95 °F (35 °C), enquanto no inverno, ela cai para tão baixo quanto -29 °F (-34 °C). A pouca chuva que ocorre geralmente cai na primavera.

População

A maioria das pessoas são Turcomenos, ou Turcomanos, descendentes de tribos guerreiras do deserto que chegaram na Ásia Central por volta de 600. Após as invasões Árabes no século 7, elas aceitaram o Islã. Descendentes de Caucasianos e Mongolóides misturados, elas estão intimamente relacionadas aos Turcos.

Os Uzbeques compõem a maior minoria no Turquemenistão (cerca de 9 por cento); também há Russos, Kazaques, Ucranianos, Armênios e Azeris. A maioria dos Turcomanos vivem em assentamentos rurais e aldeias, enquanto os imigrantes se instalaram nas cidades. Metade da população é urbana.

Ashkhabad

A capital e maior cidade, Ashkhabad, experiencia algumas das mais quentes temperaturas da Ásia Central. Fundada em 1881 como uma guarnição Russa, a cidade foi quase totalmente devastada por um terremoto de 1-minuto de duração em 1948, que matou cerca de 110.000 pessoas. Um boom na construção na década de 1990 acrescentou uma luxuosa Casa Presidencial, um edifício do parlamento, e uma mesquita.

Modo de Vida

Muitas pessoas ainda vivem de forma tradicional e têm fortes lealdades tribais. A roupa de uma mulher geralmente inclui calças estreitas usadas sob um vestido de cores vivas no comprimento do tornozelo, enquanto os homens usam casacos longos ou túnicas sobre camisas brancas. Os Turcomanos são dedicados a seus cavalos, e são especialmente orgulhosos da famosa raça Akhal Teke, que traça sua linhagem à época de Alexandre, o Grande.

Educação e Vida Cultural

Historicamente, o centro educacional da área estava em Bukhara (agora no Uzbequistão). O forte sistema de ensino da era Soviética foi enfraquecido pela mudança do Cirílico para o alfabeto Latino e a adoção do Turcomano como língua de instrução. Hoje a ênfase está na educação profissional.

Economia

Embora historicamente uma região de pastoreio, o Turcomenistão foi industrializado durante a era Soviética, com a produção do algodão e da mineração como as atividades econômicas principais.

O Canal Kara Kum irriga grandes extensões de terras que foram transformadas em plantações de algodão. Durante décadas, o Turcomenistão produziu mais de 10 por cento de todo o algodão da União Soviética. A criação das ovelhas Karakul, que produzem uma bonita lã, é outra importante atividade agrícola.

A produção de casulos do bicho-da-seda no Turcomenistão foi a maior operação deste tipo na União Soviética. A indústria tradicional mais famosa é a do carpete e da fabricação de tapetes; os tapetes de “Bukhara” foram exportados para pelo menos 50 países. Após a Segunda Guerra Mundial, o Turcomenistão tornou-se um dos maiores produtores de gás natural da União Soviética. As atividades de extração do petróleo desenvolveram-se perto do Mar Cáspio.

O Turcomenistão tem o quinto maior depósito de gás natural do mundo, que ele vende principalmente para a Rússia. O ex-presidente Niyazov se gabava de que o Turcomenistão estava se tornando um Kuwait da Ásia Central, mas ele manteve o país extremamente isolado. Após sua morte em Dezembro de 2006 o novo governo começou a reduzir esse isolamento.

No final de 2007 foi aprovada a legislação que permite aos investidores estrangeiros comprar terras e plantas industriais no Turquemenistão e entrar em joint ventures. Em Julho de 2009, o governo assinou um acordo importante com o consórcio Europeu Nabucco sobre a exploração de gás e os direitos de extração no Mar Cáspio. O Turkmenistão abriu um segundo gasoduto para o Irã em 2010, depois de ter aberto um para a China em 2009. Estes desenvolvimentos irão ainda diminuir a dependência do Turcomenistão sobre as vendas de gás à Rússia.

História

A palavra “Turcomenistão” foi mencionada em fontes Chinesas, logo no século 8. Durante séculos, o sistema social Turcomeno foi tribal, com as tribos individuais operando de forma independente ou como membros de estados adjacentes. No século 14, a região do atual Turcomenistão fazia parte do império Timur, e na maior parte do século 19, ele pertencia nominalmente ao emirado de Bukhara.

Quando os Russos chegaram à área nos 1870s, com a intenção de tomar a terra para si próprios, os ferozes guerreiros Turcomanos colocaram uma resistência obstinada por muitos anos. Eles foram finalmente derrotados pelas tropas Russas em 1881, quando 20 mil Turcomanos foram massacrados.

Durante a guerra civil que se seguiu à Revolução Bolchevique em 1917, uma pequena força Britânica veio do Irã para ajudar os revolucionários Sociais anti-Bolchevique, mas sem sucesso. Ashkhabad foi capturada em Julho de 1919, e logo depois toda a região ficou sob o domínio Soviético. A República Socialista Soviética do Turcomenistão foi estabelecida em 1924.

Economia – visão geral:

O Turcomenistão é um grande país desértico com a agricultura intensiva em oásis irrigados e recursos consideráveis de gás e petróleo. As duas maiores culturas são o algodão, a maioria dos quais é produzido para exportação, e trigo, que é internamente consumido. Embora a agricultura representa cerca de 8% do PIB, continua a empregar cerca de metade da força de trabalho do país.

Regime autoritário do Turcomenistão tomou uma abordagem cautelosa para a reforma econômica, esperando para usar as receitas de exportação de gás e de algodão para sustentar sua economia ineficiente e altamente corrupto. Metas de privatização permanecem limitados. De 1998-2005, o Turcomenistão sofreu com a contínua falta de rotas de exportação adequados para o gás natural e de obrigações da dívida de curto prazo extenso externo.

Ao mesmo tempo, no entanto, as exportações totais cresceram uma média de cerca de 15% ao ano 2003-08, em grande parte devido ao aumento internacional do petróleo e do gás. Dutos adicionais para a China, que começou a operar no início de 2010, e aumentou a capacidade de gasoduto para o Irã, se expandiram as rotas de exportação do Turcomenistão para seu gás.

Perspectivas globais no futuro próximo são desanimadores por causa da corrupção endêmica, um sistema educacional deficiente, uso indevido governo das receitas do petróleo e gás, e relutância Ashgabat de adotar reformas orientadas para o mercado. A maioria das estatísticas econômicas do Turcomenistão são segredos de Estado. O atual governo criou a Agência de Estatísticas do Estado, mas os números do PIB e outras figuras divulgados estão sujeitos a amplas margens de erro.

Em particular, a taxa de crescimento do PIB é incerto. Desde sua eleição, o presidente BERDIMUHAMEDOW unificada taxa de câmbio do país dupla moeda, ordenou a redenominação do Manata, reduziu os subsídios estatais para a gasolina, e iniciou o desenvolvimento de uma zona especial de turismo no Mar Cáspio. Embora o investimento estrangeiro é incentivado, e algumas melhorias na política macroeconômica foram feitas, numerosos obstáculos burocráticos impedem a atividade de negócios internacionais.

Independência

Após confiar por sete décadas em Moscou, o país não estava preparado para a independência. Os Comunistas, rebatizados de Partido Democrático do Turcomenistão, permaneceram no poder. Gradualmente, o Presidente Saparmurad Niyazov, eleito em 1992, transformou-se em um governante absoluto, que preferia ser chamado de “Turkmenbashi”, ou “pai de todos os Turcomanos”. Niyazov reviveu tradições Islâmicas e nacionais, mas ele também proibiu os partidos políticos da oposição e tolerou a tortura, detenções políticas, e outros abusos dos direitos humanos. Ele emitiu muitos decretos excentricos, como as proibições do circo, ópera, balé, e filmes como “não-Turcomanos”.

Governo

O Turquemenistão é uma república liderada por um presidente. Em Dezembro de 1999, o parlamento totalmente subserviente votou para fazer Niyazov presidente para a vida. Até então, Niyazov fôra saudado como um “profeta”, e um livro de seus pensamentos, intitulado Ruhnama, foi declarado sagrado.

Niyazov morreu em 21 de Dezembro de 2006. Gurbanguly Berdymukhammedov, que se tornou o presidente interino após a morte de Niyazov, venceu as eleições presidenciais de 11 de Fevereiro de 2007. Ele começou a devolver o país a uma certa normalidade.

Turcomenistão
Colorido mercado em Ashgabat

Irina Rybacek

Edward W. Walker

Fonte: Internet Nations

Turcomenistão

Turcomenistão é o lar da antiga civilização.

Esta terra presenciou as invasões de Alexandre, o Grande e das hordas de Mongóis.

A Região de Merve conta com uma história de mais de 2000 anos.

Há também a descoberta arqueológica de Nisa, capital do Império Partian cujos artefatos estão expostos no Museu de História de Ashgabat.

O auge do tour é a “Tolkuchka” o bazar de domingo onde váris tribos regionais oferecem tapetes, rendas, prataria, utensílios, etc…

Fonte: www.contemplarturismo.com.br

Turcomenistão

Nome oficial: República do Turcomenistão (Türkmenistan Jumhuryati).

Nacionalidade: turcomana.

Data nacional: 27 e 28 de outubro (Independência).

Capital: Ashkhabad.

Cidades principais: Ashkhabad (517.200) (1993); Chärjew (166.400), Dashhowuz (117.000), Mary (94.900), Nebitdag (89.100) (1991).

Idioma: turcomano (oficial), russo.

Religião: islamismo (maioria sunita).

GEOGRAFIA

Localização: centro-oeste da Ásia. 
Hora local: +8h. 
Área: 488.100 km2. 
Clima: árido frio. 
Área de floresta: 38 mil km2 (1995).

POPULAÇÃO

Total: 4,5 milhões (2000), sendo turcomanos 73%, russos 10%, uzbeques 9%, cazaques 2%, outros 6% (1996). 
Densidade: 9,22 hab./km2. 
População urbana: 45% (1998). 
População rural: 55% (1998).
Crescimento demográfico: 1,8% ao ano (1995-2000). 
Fecundidade: 3,6 filhos por mulher (1995-2000). 
Expectativa de vida M/F: 62/69 anos (1995-2000). 
Mortalidade infantil: 55 por mil nascimentos (1995-2000). 
IDH (0-1): 0,704 (1998).

POLÍTICA

Forma de governo: República presidencialista. 
Divisão administrativa: 
5 regiões subdivididas em 50 distritos. 
Partido político: 
Democrático do Turcomenistão (único legal).

Legislativo unicameral

Assembléia, com 50 membros eleitos por voto direto para mandatos de 5 anos; Conselho do Povo, com 50 membros eleitos por voto direto, 50 membros da Assembléia e altos funcionários do governo.

Constituição em vigor: 1992.

ECONOMIA

Moeda: manat turcomano. 
PIB: US$ 2,4 bilhões (1998). 
PIB agropecuária: 25% (1998). 
PIB indústria: 42% (1998). 
PIB serviços: 34% (1998). 
Crescimento do PIB: -8,7% ao ano (1990-1998). 
Renda per capita: US$ 760 ou menos. 
Força de trabalho: 2 milhões (1998). 
Agricultura: algodão em pluma, legumes e verduras, uva. 
Pecuária: camelos, bovinos, ovinos, aves.
Pesca: 8,8 mil t (1997). 
Mineração: petróleo, gás natural. 
Indústria: refino de petróleo, têxtil, beneficiamento de algodão. 
Exportações: US$ 250 milhões (1998). 
Importações: US$ 830 milhões (1998). 
Principais parceiros comerciais: Federação Russa, Turquia, Irã, Ucrânia.

DEFESA

Efetivo total: 19 mil (1998). 
Gastos: US$ 114 milhões (1998).

Fonte: www.portalbrasil.net

Turcomenistão

População: 5,1 milhões (ONU, 2011)

Capital: Ashgabat

Área: 488.100 km ² (188.456 milhas quadradas)

Linguagem Major: Turcomenistão, russo

Principal religião: o Islã

Expectativa de vida: 61 anos (homens), 69 anos (mulheres) (ONU)

Unidade monetária: 1 Turcomenistão Manat = tenge 100

Principais exportações: petróleo, gás, têxteis, algodão cru

RNB per capita: EUA 4,110 dólares (Banco Mundial, 2011)

Domínio da Internet:. Tm

Código de discagem internacional: 993

Turcomenistão é composto principalmente de deserto e tem a menor população dos cinco ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central.

O governo é autocrático, mas o estrito isolamento imposto pelo excêntrico ditador Saparmurat Niyazov levantou um pouco depois de sua morte.

O país diz que tem o quinto maior do mundo reservas estimadas de gás natural.

Apesar de sua riqueza de gás, grande parte da população do Turcomenistão ainda está empobrecida. Após a independência da União Soviética em 1991, o país entrou em um período de isolamento que só recentemente começou a acabar.

É um estado de partido único dominado pelo Partido Democrático do Turcomenistão, que foi liderada pelo presidente Saparmurat Niyazov até sua morte em dezembro de 2006.

O líder tarde denominou-se Turkmenbashi, ou o pai dos turcomanos, e fez-se o centro de um culto à personalidade onipresente. Sr. Niyazov, que se fez presidente para a vida, em 1999, gastou grandes somas de dinheiro público em projetos grandiosos, enquanto fortemente corte bem-estar social.

Sua influência se espalhou em todas as áreas da vida em república. Turcomanos foram ainda deve levar orientação espiritual de seu livro, Ruhnama, uma coleção de pensamentos sobre turcomanos cultura e história.

Seu sucessor, Kurbanguly Berdymuhamedov, diluiu muito do culto da personalidade estabelecida em torno de Niyazov, mas suas próprias promessas de reformas políticas no país permanecem em grande parte não cumprida.

Turcomenistão é o mais etnicamente homogênea das repúblicas da Ásia Central. Há alguns uzbeques no leste, bem como pequenas populações de russos, cazaques, tártaros e outros.

Em contraste com outras ex-repúblicas soviéticas, tem sido em grande parte livre de inter-étnicas hostilidades. Contudo, as fortes afinidades tribais entre o Turkmen pode ser uma fonte de tensão.

Com os investidores estrangeiros mantendo-se afastado, a economia Turcomenistão continua subdesenvolvida.

O país tem sido incapaz de beneficiar plenamente de seu gás e depósitos de petróleo por causa de uma ausência de rotas de exportação e uma disputa entre os estados do litoral do Mar Cáspio sobre o estatuto jurídico de petróleo offshore.

Turcomenistão produz cerca de 70 bilhões de metros cúbicos de gás natural por ano e cerca de dois terços de suas exportações vão para o gás russo Gazprom monopólio. A prolongada disputa entre os dois países sobre o preço terminou em setembro de 2006, quando a Gazprom concordou em pagar 54% a mais.

Turcomenistão desde então tem feito esforços para romper espera da Rússia sobre as exportações. Ele abriu gasodutos principais de China e Irã, e está pensando em tomar parte no gasoduto Nabucco – um projeto apoiado pela UE concebido para fornecer uma alternativa para o fornecimento de gás russo à Europa.

A cronologia dos principais acontecimentos:

6 º século aC – Área do que é hoje o Turcomenistão faz parte do Império Persa de Ciro, o Grande.

4 º século aC – Alexandre, o Grande, da Macedônia vence a Ásia Central.

7 º século dC – árabes conquistar a Ásia Central e converso habitantes Islã.

10 a 13 séculos – tribos nômades Oghuz Seljuk – os ancestrais dos atuais turcomanos – e mongóis imigrar do nordeste; conquista Genghis Khan da região.

Décima quinta ao décimo sétimo séculos – parte sul da moderna Turcomenistão vem sob domínio persa, enquanto a parte norte é dominado pelos Estados uzbeque-governado de Khiva e Bukhara.

Domínio russo

1881 – Área da atual Turcomenistão incorporados Turquestão russo após batalha de Gok Tepe.

1916 – turcomanos juntar outro Central asiáticos em oposição violentamente decreto russo recrutando-os para não-combatentes funções.

1921 – Turcomenistão faz parte do Turquestão Autônoma da República Socialista Soviética (RAEE).

1925 – Turcomenistão torna-se uma república constituinte de pleno direito da União Soviética.

1920 e 1930 – a resistência armada esporádica e revoltas populares em resposta ao programa soviético de coletivização agrícola e secularização.

1948 – Mais de 100.000 mortos quando do terremoto devasta Ashgabat.

1960-67 – A produção de algodão Turcomenistão expande dramaticamente após a conclusão do Canal Karakum.

1985 – Saparmurat Niyazov assume a liderança do Partido Comunista turcomanos, substituindo Muhammad Gapurov, que ocupava o cargo desde 1971.

1989 – turcomano oposição incipiente configura frente Agzybirlik pessoas, o que é proibido pelo Partido Comunista Turcomenistão no ano seguinte.

Independência

1990 – turcomano Parlamento declara a soberania e elege Saparmurat Niyazov como seu presidente.

1991 – Saparmurat Niyazov suporta tentativa de golpe contra o líder soviético Mikhail Gorbachev, mas declara a independência pouco antes do colapso da URSS; junta Comunidade de Estados Independentes.

1992 – Turquemenistão adota uma nova Constituição fazendo a cabeça presidente do governo, bem como chefe de Estado e dando-lhe a opção de nomear um primeiro-ministro a qualquer momento; presidente Niyazov re-eleito em votação popular direta em que ele ficou sem oposição.

1993 – introduz o Turcomenistão Manat como moeda nacional, inicia o programa de reforma econômica cauteloso e encoraja o investimento estrangeiro em reservas de petróleo e gás.

1994 – Referendo aprova prorrogação do mandato presidente Niyazov até 2002 sem a necessidade de uma eleição.

1997 – Turquemenistão legaliza a propriedade privada da terra.

1998 – Natural-gasoduto para o Irã se abre.

Presidente para a vida

1999 – Parlamento votos Saparmurat Niyazov presidente para a vida. Pena de morte abolida.

2000 – O presidente Niyazov anuncia que vai deixar o cargo em 2010, depois de atingir a idade de 70 anos.

2000 – O presidente Niyazov anuncia planos para um lago 2.000 km quadrados artificial, a ser construído no deserto de Karakum. O lago teria como objetivo garantir o abastecimento de água, mas os cientistas alertam que o plano poderia destruir o meio ambiente local.

Agosto de 2002 – O presidente Niyazov renomeia os meses do ano de si mesmo, sua mãe e um livro que ele escreveu, o Ruhnama.

Novembro de 2002 – O presidente Niyazov ileso quando seu comboio é atacado na capital. Autoridades culpam “mercenários” que agem por líderes da oposição exilados que por sua vez acusam Niyazov de encenar incidente como pretexto para reprimir.

Ativista da oposição e ex-ministro das Relações Exteriores, Boris Shikhmuradov é logo preso, acusado de ser mentor e condenado à prisão perpétua. Mais de 40 outros condenados e presos.

Abril de 2003 – Acordo assinado com o monopólio russo Gazprom em que a Rússia vai comprar 60 bilhões de metros cúbicos de gás do Turcomenistão anualmente.

Presidente cancela decreto Niyazov 1993 acordo de dupla cidadania com a Rússia, o que provocou embate diplomático com Moscou.

Agosto de 2004 – ordens presidente Niyazov a construção de um palácio de gelo gigante no deserto.

Novembro de 2004 – turcomanos e uzbeque presidentes declaração amizade sinal, o acordo sobre os recursos hídricos.

Fevereiro de 2005 – O presidente Niyazov sofre operação no olho. Sugere hospitais de fechamento que não aqueles em capital.

Maio de 2005 – Vice-Primeiro-Ministro Elly Kurbanmuradov, uma figura sênior encarregado do setor de energia, é demitido. Ele é posteriormente preso por 25 anos por acusações que incluem corrupção.

Julho de 2005 – Rejep Saparov demitido do cargo de chefe da administração presidencial e condenado a 20 anos de prisão por corrupção.

Acordos energéticos

Janeiro de 2006 – ordens do presidente Niyazov cortes substanciais pensões do Estado, dizendo que quer “pôr ordem” no sistema.

Abril de 2006 – Acordo assinado com Pequim sobre a construção de gasoduto para fornecer gás do Turcomenistão à China.

Setembro de 2006 – Gazprom da Rússia concorda em pagar 54% mais para o fornecimento de gás do Turcomenistão.

Radialista Liberdade e ativista de direitos humanos Ogulsapar Muradova morre na prisão. As autoridades insistem que ela morreu de causas naturais, mas a disputa esta família.

Presidente morre

21 dez 2006 – Morte do presidente Niyazov de insuficiência cardíaca é anunciado.

2007 14 de fevereiro – Kurbanguly Berdymukhamedov é declarado o vencedor das eleições presidenciais, em que nenhum candidato da oposição era permitido.

Julho de 2007 – Rússia, Cazaquistão e Turcomenistão concorda em construir norte novo oleoduto do Mar Cáspio, que vai garantir o acesso russo ao gás turcomano.

2008 Janeiro – Turquemenistão corta o fornecimento de gás para o Irã, acusando uma falha técnica e fracasso do Irã para pagar suprimentos. Irã reage com raiva, dizendo que o seu vizinho quer dobrar o preço.

Abril de 2008 – Turquemenistão reverte para o calendário gregoriano tradicional.

Maio de 2008 – O presidente remoção ordens de girar estátua de ouro de seu antecessor em Ashgabat.

Nova Constituição

De setembro de 2008 – O Conselho Popular aprova nova Constituição, que substituiu com maior parlamento, eleito diretamente e promessa de multipartidarismo.

De dezembro de 2008 – Primeiras eleições realizadas sob a nova Constituição, ainda dominado por candidatos pró-governo.

2009 Dezembro – Pipeline aberto para as exportações de gás para a China, quebrando estrangulamento da Rússia sobre as reservas de energia do Turcomenistão.

2010 Janeiro – Turquemenistão abre gasoduto segunda ao Irã.

2010 Julho – Presidente Berdymukhamedov sugere que os jornais privados poderão ser autorizados. Monitores de liberdade da mídia internacional demitir seus comentários como fachada.

2010 novembro – Turquemenistão diz que vai fornecer gás para o gasoduto Nabucco planejada, um projeto para permitir que os países da UE a confiar menos em fontes russas. O país diz que vai ter até 40 bilhões de metros cúbicos (1.412 mil milhões de pés cúbicos) de gás de reposição anualmente.

2010 Dezembro – Turquemenistão concorda com o “Tapi” acordo para construir um gasoduto para transportar o gás através do Afeganistão para o Paquistão e Índia. Não são dados pormenores sobre o financiamento ou como proteger um gasoduto que tem que atravessar a fronteira Afeganistão-Paquistão violenta.

2011 Maio – Em um movimento visto como destinado a restringir ainda mais o acesso aos meios de comunicação estrangeiros, o presidente Berdymukhamedov diz que o número de antenas parabólicas em Turquemenistão será limitado.

2011 Outubro – Parlamento apoia um movimento de conferir o título de “herói da nação” em Presidente Berdymukhamedov.

Lista corrupção

2011 Dezembro – Transparência Internacional nomes Turcomenistão como país terceiro conjunto mais corruptos do mundo.

2012 Fevereiro – Presidente Berdymukhamedov ganha um segundo mandato, de pé contra candidatos token e garantir mais de 97% dos votos.

2012 Setembro – A primeira fase do censo populacional de 2012 começa, com dados coletados em áreas remotas e inacessíveis. É o primeiro censo a ser realizado no Turcomenistão desde 1995.

Fonte: news.bbc.co.uk

Turcomenistão

História

As fontes históricas dizem que a vida no território do Turcomenistão apareceu durante o paleolith cedo. As ferramentas de pedra numerosos encontrados lá estão relacionados a esse período.

Os remanescentes dos assentamentos de caçadores e pescadores estão relacionados com Neolith: o mais conhecido deles são grutas Dzhebel no leste do Mar Cáspio costa. O Turcomenistão sul é o lugar dos primeiros a agricultura ea criação de gado na Ásia Central. Dzheitun aldeia encontrado perto de Ashgabat é o assentamento mais antigo agrícola (6.000 aC).

As civilizações antigas … desenvolveu e prosperou no território do Turcomenistão moderna. Em 1000 aC, os estados de Margiana, Pártia, Midia existia ali. Eles foram conquistados pelos persas no século 6 aC, e eram uma parte do Império Persa (Akhmenid Dinastia), que por sua vez foi conquistada por Alexandre, o Grande, no século 4 aC. Após o colapso do império de Alexandre territórios estavam possuídos por seus herdeiros – Dunasty Selevkid.

Nos séculos … 7o-8a o território do Turcomenistão foi tomada por árabes que introduziram o Islã.

No nono ao décimo séculos, as terras do Turcomenistão era uma parte de Takhirid, Samanid estados, nas 11 – 13 séculos, era uma parte do Seljuk império. No século 13, o país foi conquistado pelos mongóis exércitos comandados por Genghis Khan, que anexou o território do Turcomenistão ao seu grande império.

Turcomenistão
Mesquita

O Caminho da Seda Grande, que foi de certa forma um símbolo de integração cultural do Ocidente e do Oriente usado para atravessar o território do Turcomenistão moderna. Uma caravana de negociação começou em Siani seguido em toda a Ásia Central e Índia, até a costa do Mar Negro e do Mediterrâneo.

Até o início do século 16 as nações do norte do Turcomenistão espalhados por toda a costa leste do Mar Cáspio, o Mangyshlak Península, Ustyurt e Balkhany, subúrbios a noroeste de Khorezm oásis, margens do Lago Sarykamysh eo Deserto de Kara Kum. Eles tomaram de posse das terras e oásis do Sul Turcomenistão. Durante esse período, a maioria dos turcomanos nações eram semi-nômades agricultura combinando em terras irrigadas com criação de gado.

Havia dois pecuaristas e agricultores de cada clã. A agricultura era uma prerrogativa dos membros mais pobres do clã.

Nos séculos 17a-19a o território do Turcomenistão era um assunto de controvérsia entre o xá persa, Khiva e Bukhara khan emir. Como resultado nações do Turcomenistão foram divididos entre aqueles três estados (Irã, Khiva e Bukhara).

A maior parte do território do Turcomenistão era de propriedade do iraniano xá Nadir. Ele suprimiu resistência Turcomenistão severamente matando, escravizando, confiscando o gado e propriedades. Em 1747, Nadir Shah foi morto, seu estado de colapso e tribos turcomanos que havia saído temporariamente para o norte voltou para o Sul do Turquemenistão.

Durante o mesmo período Lago Sarykamysh, nas margens do qual tribos turcomanos viveram, começou a secar gradualmente. Então, eles foram forçados a se mudar para o sul para a área Dagh Kopet e daí sudeste para os vales do Murghab eo Amu Darya. Desde o início do século 17, os nômades “campos do norte do Turcomenistão e da cidade de Khoresm estavam sujeitos a ataques insolentes dos Kalmyks que vieram do Oriente em busca de terras devolutas.

No final do século 17 algumas tribos do Turcomenistão esgotados pelos ataques de Kalmyks e guerreiros do Khiva khan tirou a cidadania russa e se mudou para o Cáucaso do Norte. Antes de entrar no Império Russo o Turcomenistão havia ocupado todo o território do Turcomenistão de hoje, bem como algumas áreas do Irã moderno e no Afeganistão. Alguns deles viviam em Ustyurt e Mangyshlak juntamente com os nômades cazaque. Como no final da Idade Média Turmen consistia de numerosas tribos que por sua vez estavam sujeitas ao regime de parcelamento de vários estágios. Os maiores tribos eram Tekes, yomuts, ersaris, saryks, salyrys, goklens, chovdurs. Até a década de 1880 a escravidão patriarcal tivesse existido. Todos os turcomanos foram divididos em “puro-sangue”, escravos e concubinas. Exceto por essas categorias de base também houve chegada de outras tribos e descendentes de população iraniana de língua suave.

Todas essas categorias sociais, exceto para “puro sangue” não foram considerados como membros valiosos de uma sociedade.

Em 1869, na costa leste do mar Cáspio, os russos fundaram o porto de Krasnovodsk, e, em meados de 1880, o território do país tornou-se parte do Império russo, que havia reprimido a revolta Turcomenistão em 1881, quando o famoso Turcomenistão Geok- Tele fortaleza se rendeu.

Como parte do Império Russo Turcomenistão começaram a ser envolvidos no sistema de capitalismo russo econômica que era mais progressista, em comparação com a ordem social arcaica de tribos do Turcomenistão.

Em 1880-1885 Trans-Cáspio Railway foi construída no território do Turcomenistão, que resultou na entrada de capital para a Ásia Central. Uma série de novas cidades, como Krasnovodsk, Ashkhabad etc surgiu no território do Turcomenistão, juntamente com empresas industriais. Assim, antes da revolução de 1917, os elementos do capitalismo começaram a aparecer dentro da patriarcal – sistema feudal. Depois da revolução, o poder soviético foi oficialmente proclamada em primeiro lugar na área de trans-Cáspio e em seguida, e em outras cidades e assentamentos do Turquemenistão.

Em 30 de abril de 1918, por decreto do Congresso quinto Turcomenistão soviéticos a Turkestani Independente República Socialista Soviética foi estabelecida (dentro da estrutura do RSFSR). A parte básica do território do Turcomenistão foi incluído nele (trans-Cáspio área).

Em julho de 1918 os revolucionários socialistas e mencheviques apoiados por ingleses assumiu o poder. Os exércitos ingleses invadiram a área. A guerra civil ea intervenção estrangeira durou cerca de um ano e meio. Em julho de 1919, o Exército Vermelho ocupado Ashkhabad, e em fevereiro de 1920 – Krasnovodsk.

Os exércitos ingleses foram expulsos do Turquestão.

Turcomenistão
Luta

Em 27 de outubro de 1924, o SSR foi estabelecida Turkmen. Em fevereiro de 1925, a Declaração sobre o estabelecimento da turcomanos SSR ea decisão sobre a sua voluntária adesão à estrutura da URSS foram adotados.

Durante os anos do pós-guerra Turcomenistão sofreu um terrível desastre. Em 1948, um terremoto devastador ocorreu em Ashkgabat. No entanto, graças aos esforços de todas as repúblicas da união das pessoas conseguiu restaurar e modernizar a economia nacional da república e criar com êxito complexo de petróleo e gás própria, bem como construir o Kara Kum canal.

A história moderna do Turcomenistão começou em 1990, após a desintegração da URSS.

Em 27 outubro de 1991 Turcomenistão declarou sua independência e proclamado o primeiro presidente do Turcomenistão – Saparmurat Niyazov (Turkmenbashi). O presidente é o comandante-em-chefe supremo das Forças Armadas do Turquemenistão eo presidente do Partido Democrático do Turcomenistão. Ele tem o direito de nomear embaixadores e altos funcionários do poder executivo, incluindo chefes dos ministérios e departamentos.

Os marcos mais importantes na história moderna dos povos turcomanos são o Dia da independência do Turquemenistão (27 outubro de 1991), o dia da Constituição do Turquemenistão (18 de maio de 1992) e do dia da assinatura da resolução da Assembléia Geral da das Nações Unidas sobre “a neutralidade permanente do Turcomenistão” (12 de dezembro de 1995). O evento mais importante de 2001 foi a criação do “Rukhname” – o código espiritual, ético e estético do Turcomenistão escrito por Saparmurat Turkmenbashi.

Turcomenistão
Tapete

Formação da nacionalidade turcomanos

A estrutura étnica da antiga população do Turcomenistão não foi uniforme. Nos tempos antigos pecuaristas dakhs e massagets vagou seu território. Na Idade Média, vieram as jguzs – Turkic tribos de língua que jogaram um papel importante na formação do Turcomenistão e sua língua. Nos séculos 9 a 11 de território foi sujeito a ataques seljúcidas.

Presumivelmente, os 9 – séculos 11 a parte da população que vive falando em turco estepe começou a chamar-se turcomanos. Eles se estabeleceram em áreas agrícolas e sua identidade cultural estava intimamente ligado com população de língua iraniana de Khoresm e Khurasan.

Foi somente nos séculos 14o-15a que a nacionalidade Turcomenistão foi finalmente desenvolvidos. Naquele tempo, a fusão de resolvido as tribos das estepes Oguz assente população iraniana falando do norte Khurasan foi concluída.

Fonte: www.advantour.com

Turcomenistão

CAPITAL: Ashkhabad.

NACIONALIDADE: turcomana.

DATA NACIONAL: 27 e 28 de outubro (Independência).

LOCALIZAÇÃO: centro-oeste da Ásia.

ÁREA: 488.100 Km2.

CLIMA: árido frio.

PRINCIPAIS CIDADES: Ashkhabad, Chärjew, Dashhowuz, Mari, Nebitdag.

POPULAÇÃO: 4,9 milhões (em 2004).

IDIOMA: turcomano.

MOEDA: manat turcomano.

Fonte: www.culturatura.com.br

Turcomenistão

História

Turcomenistão fazia parte do antigo Império Persa.

O povo do Turcomenistão foram originalmente pastores nômadas e alguns deles manteve essa forma de vida até o século 20, vivendo em transportáveis em forma de cúpula tendas de feltro. O território foi governado pelos turcos seljúcidas no século 11.

Os mongóis de Ghenghis Khan conquistou a terra, no século 13, eles dominaram a área para os próximos dois séculos, até que eles foram depostos no final do século 15 ao invadir uzbeques. Antes do século 19, Turcomenistão foi dividido em dois terrenos, um pertencente ao Canato de Khiva e da pertença outro para o Canato de Bukhara.

Em 1868, o Canato de Khiva tornou-se parte do Império Russo e Turcomenistão se tornou conhecida como a Região Transcaspia do russo Turquistão. Turcomenistão mais tarde foi formado do Turquistão Autônoma da República Socialista Soviética, fundada em 1922, e foi feito um independente República Socialista Soviética em 13 de maio de 1925. Ele era a mais pobre das repúblicas soviéticas.

Turcomenistão declarou sua soberania em agosto de 1990 e tornou-se membro da Comunidade de Estados Independentes em 21 de dezembro de 1991, juntamente com 10 outras ex-repúblicas soviéticas. Ele estabeleceu um governo mais autoritário do que os que funcionam nas outras recém-independentes repúblicas da Ásia Central.

Presidente Saparmurat Niyazov, também chamada de Turkmenbashi (Líder de Todos os turcomanos), tentou criar um culto à personalidade extravagante através de auto-promoção.

Cidades, loção pós-barba, e um meteoro agora levam seu nome. Em 2002, ele mudou o nome de todos os meses do calendário de abril é agora o nome de sua mãe. Niyazov foi eleito presidente para a vida por seu parlamento carimbo de borracha em 1999.

Problemas com exportação de petróleo

Na década de 1990, o Turcomenistão exportado gás através de um gasoduto russo, trazendo cerca de US $ 1 bilhão por ano. Mas, em 1993, a Rússia fechou único oleoduto Turcomenistão porque competiu com exportação russa de gás próprio. Turcomenistão se limitou a exportar gás para os seus pobres vizinhos da Ásia Central, que eram incapazes de pagar suas contas.

A nação, em seguida abriu uma rota do gasoduto para o Irã, geralmente aceite para ser a rota mais econômica para o petróleo do Mar Cáspio exportador, e, assim, arrepiou as penas de inimigo do Irã, os EUA Até agora, o novo plano não trouxe dinheiro, eo país é vivendo de empréstimos dos países ocidentais, como a Alemanha, que esperam com a parceria com a rica em petróleo, o país dinheiro dos pobres.

Em 2003, a Rússia concordou em comprar 60 bilhões de metros cúbicos de gás do Turcomenistão anualmente. Na época do acordo, o Turcomenistão começou a restringir os direitos dos seus cidadãos russos étnicos, Rússia irritante.

Uma suposta tentativa de assassinato contra Niyazov em novembro de 2002 (considerado por pessoas de fora foram encenadas) resultou na condenação de 46 líderes da oposição e críticos do governo.

Primeiras eleições contestadas conduzir a um resultado questionável, Nova Constituição

Nos últimos anos, o sistema educacional do país tem piorado significativamente, o número de anos de escolaridade exigido foi reduzido, o currículo tem crescido cada vez mais profissional e tempo de aula substancial é dedicado à propaganda política, inclusive próprio livro do presidente, Rukhnama (Livro de Alma).

Em 21 de dezembro de 2006, Saparmurat Niyazov morreu repentinamente após 21 anos de regime draconiano. Em fevereiro de 2007, o país realizou suas primeiras eleições impugnadas, e ex-vice-primeiro-ministro e ministro da Saúde, Gurbanguly Berdymukhammedov ganhou em um deslizamento de terra. O comparecimento às urnas excepcionalmente elevada e margem de vitória deixou muitos observadores a questionar a validade da eleição.

Em julho de 2007, o Turquemenistão, Rússia, Cazaquistão e concordou em construir norte novo oleoduto do Mar Cáspio, garantindo o acesso da Rússia ao gás turcomano.

Em abril de 2008, o Turcomenistão reverteu a seu velho calendário com nomes turcos e russos, quando o presidente Berdymukhamadov aboliram os nomes dos dias e meses introduzidas pelo presidente anterior.

Em 26 de setembro de 2008, após duas décadas de isolamento, sob autocrático líder Saparmurat Niyazov, do Turquemenistão adotou uma nova constituição, que aboliu o Conselho do Povo exsisting e chamou para um novo parlamento (os Mejlis ou montagem) quase dobrar de tamanho, promovendo a multi- política partidária e uma economia de mercado. As eleições parlamentares foram realizadas em dezembro de 2008, resultando na representação das Mejlis sendo aumentou de 65 para 125.

Presidente Berdymukhamedov foi reeleito em fevereiro de 2012, tendo 97% dos votos. Sete outros membros de seu partido também correu na eleição.

Geografia

Turcomenistão (anteriormente Turcomenistão) é banhada pelo Mar Cáspio, no oeste, no norte do Cazaquistão, Uzbequistão, no leste, e no Irã e no Afeganistão, no sul. Cerca de nove décimos do Turquemenistão é deserto, principalmente o Kara-Kum. Um dos desertos do mundo, o maior de areia, que é de aproximadamente 138.966 sq mi (360.000 km ²).

Governo

De partido único república.

Fonte: www.infoplease.com

Turcomenistão

Nome oficial: República do Turcomenistão

Capital: Achkhabad

Chefe de Estado e de Governo: Gurbanguly Berdymujammedov

População: 5.097.028 de habitantes (est. 2007 – CIA WORLD FACTBOOK)

Área: 488,100 km²

Densidade demográfica: 9,9 habitantes por km² (2006 – Divisão de Informação Comercial)

Fronteiras: Afeganistão 744 km, Irã 992 km, Cazaquistão 379 km, Uzbequistão 1,621 km. O Turcomenistão é banhado pelo Mar Cáspio (1768 km).

Composição racial da população: Turcomenos 85%, Russos 4%, Uzbeques 5%

Outros: 5,1%.

Religiões: Muçulmanos 87% (sunita), Ortodoxo russo 11%, Outros 2%.

Idiomas oficiais: Turcomeno (mais de 80%), Russo – 12%, Uzbeque – 9% e Cazaque – 7%.

Data Nacional: 27 de outubro de 1991 (independência).

Recursos naturais: petróleo, gás natural, carvão e sal.

PIB: US$ 15,18 bilhões (2005 CIA WORLD FACTBOOK)

PIB per capita: US$ 8,5 mil (2006 – CIA WORLD FACTBOOK)

Estrutura do PIB (2006 est. CIA)

Setor agrícola: 24,4%
Serviços: 33,9%
Indústria: 41,7%

Inflação: 11% (2003 est. – CIA)

Desemprego: 3,7% (CIA)

Dívida externa (CIA): US$ 2,303 milhões (2000); US$2.4 bilhões a US$ 5 bilhões (2001).

Indústrias: gás natural, petróleo, têxtil e alimentos.

Produtos agrícolas: algodão e grãos.

Valor do Comércio Exterior (US$ FOB

Comércio exterior: US$ 5,960 bilhões

Exportação: US$ 3,449 bilhões

Principais Parceiros: Ucrânia (39,2%), Itália, Irã, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Afeganistão.

Importação: US$2,511 bilhões (2003).

Principais parceiros: Rússia (19,8%), Ucrânia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Alemanha, China, Irã, França, Cazaquistão.

Principais Produtos de Exportação: gás natural (57%), petróleo, algodão, têxteis.

Principais Produtos de Importação: maquinaria e equipamentos (60%), ferro fundido, fumo, produtos alimentícios.

Moeda: Manat (TMM).

Câmbio: US$ 1 = TMM 5,200 (The Economist)

Valor do Comércio com o Brasil (US$ FOB – Fonte: Divisão de Informação Comercial):

Importação: US$ 3,936 bilhões (2006) 
Exportação: 
US$ 5,421 bilhões (2006)

Principais produtos de pauta comercial com o Brasil:

Importação: óleo diesel e algodão (2006).
Exportação: caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, carnes e café solúvel (2006).

Fonte: www2.mre.gov.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.