Breaking News
Home / Turismo / Locais Turísticos de Bangladesh

Locais Turísticos de Bangladesh

Dhaka

PUBLICIDADE

A capital do país está situada às márgens do rio Buriganga no centro de Bangladesh. Lá concentra-se a atividade comercial. Chegando desde Delhi ou Katmandú irá perceber-se o ar mais limpo, e se é desde Calcuta irá encontrar-se com uma cidade mais limpa e ordeira.

A zona velha da cidade desenvolveu-se quando Dhaka era uma cidade próspera do comércio Moghul. Situa-se entre dois terminais de transporte marítimo, Sadarghat e Badam Tole. Lá o panorama do rio Buriganga é particularmente fascinante e pode-se visitar o AhSão Manzil um antigo palácio pintado de rosa.

Outro atrativo da zona é o Fuerte albagh, uma antiga construção de 1678 localizada no casco antigo. Existem também antigas mezquitas como Hussain Dalan. O Museu Nacional encontra-se ao norte da zona européia da cidade conhecida como a “cidade moderna”. Nele encontram-se verdadeiros tesouros da história e da cultura do país.

Chittagong

É a segunda cidade em importância e situa-se às márgems do rio Kamapuli, tem uma formosa vista que reflite a importância do rio na vida econômica da zona.

Muito perto encontra-se o antigo lugar português de Paterghatta que lembra a época cristã. O shahi Jamma-e-Masjid e o Qadam Mubarak são mesquitas que constituem as edificações mais importantes da cidade. Vale a pena visitar o Museu Etnológico na Cidade Moderna que exibe mostras representativas das diversas tribos etnológicas do país. No noroeste da cidade encontra-se a Colina das Fadas, um precioso lugar, onde pode-se apreciar maravilhosas vistas.

O Bazar Cox

Este é o único complexo turístico da zona e está muito perto de Myanmar. Tem um ambiente muito simpático no que os aldeões recebem os visitantes que ficam absortos com a maravilha do mar e suas praias; a mais conhecidas Himacheri e Inani.

As Ruínas de Mainimati

Famoso por ser um importante centro da cultura budista entre os séculos XVII e XII. As construções são de um misticismo impressionante e constituem perto de 50 centros religiosos. Os mais destacados são Slbam Vihara, Kotila Mura e Charpatra Mura. O primeiro deles é um mosteiro de 170 m2 de frente a um formoso templo no centro.

Muito perto encontra-se o museu que aloja os tesouros históricos da zona: estátuas de bronze, cascos de bronze, moedas, joalheria e outras demonstrações artísticas do budismo. Kotila Mura reune na sua construção as três compridas estufas que representam a Buda, Dharma e Sangha, as “três Jóias do Budismo”.

O descobrimento mais importante de Charpatra Mura foram três pratos reais de cobre inscritos com os decretos a as regras do Chandra, outro à Sri Viradhara Deva e o último Rei hindu. Cabe levar em conta que algumas zonas militares por perto não podem ser visitadas sem permissão das oficinas militares.

Somapuri Vihara

O mais importante mosteiro budista da zona sul do país data do século XVIII, o Somapuri Vihara em Paharpur. Abarca aproximadamente 11 hectares e suas construções incluem um longo pátio, cujos arredores estão as celas dos monjes. A arquitetura reflete o estilo da época, e em seu interior encontram-se mostras artísticas representativas do fervor religioso.

O Parque Nacional de Sudarbans

É o mais comprido cinturão de manglares do litoral no mundo todo. Extende-se ao longo de 80 quilômetros frente as costas e ainda conserva alguns remanescentes, do que foi a selva gangética de tempos longíncuos. São 38.500 quilômetros quadrados de área total, cuja terceira parte está coberta de água.

Desde 1966 os aldeões tem desenvolvido em suas cercanias uma sagrada vida selvagem. Avalia-se a existência de 400 tigres reais de bengala e uns 30.000 veados moteados. Para poder apreciar este ecossistema em todo seu esplendor precisa-se alugar um bote e percorrer a zona desde Mongla ou Dhagmari até Hiram Point. Uma vez ali um guía irá ajudá-lo internar-se no parque, contando-lhe a história e aventuras do lugar.

Puthia

Esta cidade possui a mais extensa quantidade de estruturas hindus de Bangladesh. A mais impressionante de todas é o Templo Govinda, que foi edificado entre 1823 e 1895 por um dos estados maharianos do estado de Puthia. É uma grande estrutura quadrada cheia de numerosas torres ornamentais em miniatura. As representações de cenas da épica hindu prodigam-lhe um misticismo singular.

Ilha São Marín

É uma pequena ilha a uns 10 quilômetros no sudoeste. Suas praias enfeitadas de coqueiros e palmeiras e sua extensa vida marinha, constituem um paraíso para o visitante. É possível percorre-la em um dia só, pois mede 8 quilômetros quadrados.

A maioria dos habitantes, que são perto de 5.500, vivem basicamente da pesca entre outubro e abril. Pode-se chegar a ilha no transbordador que sai de Teknaf para São Martín diariamente, o percurso dura aproximadamente 3 horas.

Fonte: www.rumbo.com.br

Locais Turísticos de Bangladesh

Dhaka

Dhaka é a capital de Bangladesh, que tem atraído viajante da distante e perto ao longo de todas as idades. Ele tem uma história que remonta ao tempo mais curto. Mas a data correta de sua fundação não é conhecida.

No entanto, de acordo com a história registrada foi fundada em 1608 AD como a sede do Vice-rei Mughal imperial de Bengala. Dhaka como a capital de Bangladesh cresceu em uma cidade movimentada de cerca de sete milhões de cidadãos, com uma área de cerca de 815 km quadrados.

Tendo uma fusão feliz de antigas e novas tendências arquitetônicas, Dhaka vem desenvolvendo rapidamente como uma cidade moderna e está pulsando com atividades em todas as esferas da vida. É o centro de atividades industriais comerciais, culturais, educacionais e políticas para Bangladesh. No Tongi, Tejgaon, Demra, Pagla, kanchpur, os estabelecimentos industriais transformar – out necessidades diárias.

Motijheel é a principal área comercial da cidade. Sadarghat Dhaka do mar principal é sobre a margem do rio Buriganga e é cheia com todos os tipos de embarcações fluviais, lotes, barcos país, lançamentos de motor, paddle-vapor, barcos de pescadores toda a fervilhar de atividade.

Bangladesh
Cidade de Dhaka

CHITTAGONG – O portal da Baía de Bengala

Com um pitoresco bairro de florestas de montanha e grandes lagos.

Chittagong é um ponto turístico bem.

É a segunda maior cidade de Bangladesh e uma movimentada de Bangladesh e um porto de mar agitado internacional. Suas colinas e florestas verdes, amplas praias com cálculos e clima frio bem o tempo todo atrair os turistas.

Ele combina a corcova de um porto inquieto com o prazer de uma cidade montanhosa encantadora, com sua topografia ondulada. Chittagong é principal porto do país e é o principal local para a organização de pesados, indústrias de médio e leve.

Fábrica de Bangladesh de aço e só fábrica de óleo também estão localizados aqui. Chittagong se junta com Dhaka ferroviários, rodoviários, ar e água. Ela também está ligada com o Bazar de Cox e Calcutá pela Air.

Bangladesh
Chittagong

Rangamati – o coração do Lago Distrito

Estrada em meio a campos verdes e montanhas em ziguezague levará para Rangamati, a sede do Distrito Rangamati Hill, que é um depósito maravilhosa de esplendores cênicas com flora e fauna de descrições diferentes.

O município está localizado na margem ocidental do Lago Kaptai. Rangamati é uma estância de férias favorito por causa de sua paisagem atraente, beleza cênica, lago, tribos coloridos (Chakma, Marma etc) sua flora e fauna, Museu Tribal, pendurados ponte, produtos caseiros têxteis, jóias de marfim e os homens tribais e mulheres que formá-los.

Para os turistas, a atração de Rangamati são muitos, a vida tribal, pesca, barco de cruzeiro de velocidade, esqui aquático, caminhada, banho ou apenas apreciar a natureza como ela é.

Bangladesh
Rangamati

Kaptai

Um passeio agradável e pitoresco de 64 km. de Chitagong traz a vastidão enorme de esmeralda e água azul rodeada de floresta quente. É o famoso homem preparado Kaptai lago (680 km ²), formado pelo represamento do rio Kamaphuli.

Apenas 3 km. de Kaptai junto Chittagong Road, fica o antigo templo budista Chit Morong ter estátuas Buddist atraentes. Outros locais de interesse nos distritos do Trato Hill incluem Chandraghone, Khagrachari e Bandarban tudo na pitoresca circundante.

Bangladesh
Kaptai

SYLHET – TERRA DE DOIS folhas e um botão

Situada no vale Surma pitoresco entre plantações de chá verde belas e floresta tropical, é uma atração principal para todos os turistas. Seus jardins de chá em socalcos, atraente laranjais e plantações de abacaxi e de morros cobertos por florestas quentes formam uma paisagem atraente.

O vale Sylhet tem um bom número de haors que são grandes zonas húmidas naturais. Durante o Inverno, estes haors são vastas extensões de terra verde, mas na época das chuvas eles se transformam em um mar turbulento. Estes haors fornecer santuário para os milhões de aves migratórias que voam da Sibéria através do Himalaia para evitar o frio severo.

Srimangal em Sylhet, conhecida como a capital de chá de Bangladesh, é o centro de chá principal da área. Por milhas e milhas ao redor, o visitante pode ver as razões de chá espalhadas como tapete verde sobre a terra simples ou nas colinas inclinadas.

Uma visita à fazenda de chá agrícola em Sythet é uma experiência memorável Sylhet o celeiro de chá de Bangladesh, não só tem mais de 150 jardins de chá, mas também orgulhosamente possui as maiores árvores jardins de chá no mundo, tanto em área e produção. Sylhet também é conhecida como a terra do famoso santo muçulmano Hazrat Shah Halal o portador da tocha grande do Islã para a região.

Bangladesh
Sylhet

Sundarbans – a casa dos Tigre Real de Bengala

Colocado perto Khulna cerca de 320 km. oeste de Dhaka. Aqui no sul, difundir por uma área de cerca de 6000 km ². de pântanos deltaicos ao longo da faixa costeira de Khulna é a maior floresta de mangue, Sundarbans ( floresta atraente ) – a casa do Royal Bengal Tiger.

Suas florestas tropicais compactos são criss atravessada por uma rede de rios e riachos. Encontra-se aqui marés fluindo em duas direções no riacho mesmo e muitas vezes tigres nadando em um rio ou crocodilos enormes basking no sol.

Outros animais selvagens na região é chitas, queridos manchados, dinheiros, jibóias, ursos selvagens e hienas. A floresta é acessível por rio de Khulna e Mongla. Há casas de relaxamento para os hóspedes para ficar e curtir a natureza pura, com todo o seu charme e majestade.

Bangladesh
Sundarbans

Kuakata

Um raro cênicas atratividade lugares no extremo sul de Bangladesh, no distrito de Patuakhali. Ele tem uma grande praia com cálculos de onde se pode ter a oportunidade única de ver tanto amanhecer e ajuste do sol. Ele está situado a uma distância de 70 km, da sede do distrito de Patuakhali. O acesso à área é difícil.

Visitas guiadas em Kuakata VIAGEM BANGLADESH (TRAVELBD) organiza excursões guiadas para grupos de 2 a 8 e acima de Daca para Kuakata.

Bangladesh
Kuakata

Mainamati – Sede de dinastias perdidas

 

Nas encostas desses morros estão espalhados um tesouro de informações sobre o cMlization budista cedo (7 a 12 dC centure). No Salban no centro do ponto, escavações exposto um grande budista Vihara (mosteiro) e imponente centro Sharine. Ele revelou informações valiosas sobre a regra das dinastias Chandra e Deva que floresceram aqui a partir do 7 º ao 12 º século.

O conjunto de montes correr por cerca de 18 km. e é cravejada com mais de 50 sites. Um museu local abriga os achados arqueológicos, que incluem placas de terracota, estátuas de bronze e caixão, moedas, jóias, utensílios, cerâmica e stupas votivas em relevo com inscrições budistas.

Museu está aberto de domingo a sexta-feira e fechado no sábado. Bangladesh Academia para o Desenvolvimento Rural (BARD) reconheceu perto em 1959, é conhecido por seu papel pioneiro no movimento cooperativo.

Bangladesh
Mainamati

MAHASTHANGARH – o mais antigo sítio arqueológico

Situado em um espaço de 18 km ao norte da cidade de Bogra.

Mahasthangarh é o mais antigo sítio arqueológico de Bangladesh, na margem ocidental do rio Karatoa. O site espetacular, uma imponente referência na área de ter um recinto fortificado longo. Além da área fortificada, outras antigas ruínas se espalham dentro de um semicírculo de cerca de 8 km de raio.

Vários montes isolados, os nomes locais que são Govinda Bhita Templo, Khodia Pathar Mound, Mankalir Kunda, Parasuramer Bedi, Jiyat Kunda etc cercam a cidade fortificada. Este século 3 aC sítio arqueológico ainda é considerada de grande santidade pelos hindus. Todos os anos (meados – Abril) e, uma vez em cada 12 anos (dezembro) milhares de devotos hindus se juntar a cerimônia de banho na margem do rio Karatoa.

Uma visita ao museu local Mahasthangarh irá abrir para uma grande variedade de antiguidades, oscilando entre terracota objetos para ornamentos de ouro e moedas recuperados do site. Destacam-se também o santuário de Shah Sultan Bulki Mahisawary e traça Gokul no bairro de Mahasthangarh.

Bangladesh
Mahasthangarh

RAJSHAI – A seda natural

Rajshahi tem sido os períodos mais gloriosos da Pala Bengala dinastia. É famosa por pura seda, mangas e lichis. Produtos de seda bonitas são mais baratos. Uma visita ao Museu Varendra Pesquisa no coração da cidade de ricos achados arqueológicos seria mais gratificante.

Há também uma série de antigas mesquitas, santuários e templos e em torno de Rajshahi. Relacionada com Dhaka rodoviário, ferroviário, fluvial e aéreo, Rajshahi está situado na margem do rio Padma. Bangladesh Parjathan Corporation oferece alojamento confortável e serviços de restaurante em Rajshahi.

Bangladesh
Rajshahi

LOCAL DE DIGHPATIYA Rajbari

DIGHPATIYA Rajbari está localizada a 40 km. de Rajshahi pela estrada é Natore, uma antiga sede de marajás com um palácio atraente, agora servindo como Ganabhaban Uttara (residência oficial do presidente da região norte). Foi residência do Raj Dighapatiya.

Ele é colocado em meio a terra bem conservada cercado por um fosso bem. Os prédios são novos. Eles incluem uma casa de hóspedes bem preparado, um gateway imponente e um jardim bem decorado com estátuas de mármore branco.

Bangladesh
DIGHPATIYA Rajbari

Paharpur – MAIOR DO BANCO BUDISTA DE APRENDIZAGEM

Paharpur é uma pequena vila de 5 km. oeste de Jamalganj no distrito de Rajshahi melhor onde os restos do mais principal e do sul maior mosteiro conhecido do Himalaia foi escavada. Todo o estabelecimento, que ocupa uma cout quadrangular, com mais de 900 pés e de 12 pés para 15.

De altura. Com complexo portal elaborado no norte há 45 células no norte e 44 em cada um dos outros três lados com um número total de 177 quartos. O projeto estrutural do templo cruciforme piramidal é profundamente influenciado por aqueles do Sul – Ásia Oriental, especialmente Mianmar e Java. Ele tinha tomado o nome de uma pilha alta, que parecia Pahar ou colina.

Um museu local construído recentemente abriga a coleção representativa de coisas extraídos da área. Os resultados escavados também foram preservadas no Museu de Pesquisa Varendra Rajshahi. As antiguidades do museu incluem placas de terracota, imagens de diferentes bens e deusas, cerâmicas, moedas, tijolos inscrições ornamentais e outros objetos de argila menores.

Bangladesh
Paharpur

Dinajpur – CIDADE DO TEMPLO ornamental

O distrito mais a norte do país, oferece uma série de lugares bonitos para os visitantes. O Ransagar lago (Mar Grande), com relaxar casas é um piquenique bons lugares com instalações para a pesca e remo em um ambiente de paisagem serena e silêncio verde. Kantanager templo, o mais ornamentado entre os templos medieval de Bangladesh está colocado perto da cidade de Dinajpur.

Foi construído pelo Marajá Pran Nath em 1752 AD Cada centímetro da superfície do templo está maravilhosamente decorado com requintados placas de terracota, representando a flora, a fauna, motifis geométricas, cenas mitológicas e uma panóplia de cenas contemporâneas sociais e passatempos favoritos. Palácio do marajá com relíquias de séculos passados e museus locais valem uma visita.

Bangladesh
Dinajpur

Fonte: travelling-around-the-earth.com

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.