Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Turismo / Chitwan

Chitwan

PUBLICIDADE

Chitwan é um distrito localizado no Nepal. Muito conhecido pelo seu Parque Nacional, perto ho Himalaia, é uma região tranquila de Terai.

Aos pés do Himalaia, Chitwan é um dos poucos remanescentes vestígios não perturbadas da região de Terai ‘, que anteriormente estendida ao longo dos contrafortes da Índia e Nepal. Ele tem uma flora e fauna ricas em particular. Uma das últimas populações de um único chifre de rinoceronte asiático vive no parque, que é também um dos últimos refúgios do tigre de Bengala.

Chitwan
Parque Nacional Chitwan

História

Situada no sopé do Himalaia, Chitwan tem uma flora e fauna ricas em particular e é o lar de uma das últimas populações de um único chifre de rinoceronte asiático e também é um dos últimos refúgios do tigre de Bengala. Parque Nacional Chitwan (CNP), criado em 1973, foi Nepal Parque Nacional da primeira.

Localizado no Centro-Sul de Terai, Nepal, anteriormente estendida ao longo dos contrafortes, a propriedade ocupa uma área de 93.200 hectares, estende-se por quatro distritos: Chitwan, Nawalparasi, Parsa e Makwanpur.

O parque é o exemplo último sobrevivente dos ecossistemas naturais da região ‘Terai “e abrange planície subtropical, entalado entre dois vales de leste a oeste do rio na base da gama Siwalik do Himalaia exterior. A área fica entre o núcleo Narayani (Gandak) e rios Rapti ao norte e do Rio Reu e Nepal-Índia fronteira internacional no sul, sobre o Sumeswar e colinas Churia, e das colinas Dawney oeste do Narayani e fronteiras com Parsa Wildlife Reserve para o leste.

Em 1996, uma área de 75.000 hectares compostos por florestas e terras privadas e em torno do parque foi declarado como uma zona tampão.

Em 2003, Beeshazar e lagos associados dentro da zona tampão, foram designados como uma zona húmida de importância internacional ao abrigo da Convenção de Ramsar.

Critérios (vii): A paisagem espetacular, coberta com vegetação exuberante e do Himalaia como pano de fundo torna o parque uma área de beleza natural excepcional. As montanhas cobertas de florestas e paisagens fluviais mudanças servem para tornar Chitwan uma das peças mais impressionantes e atraentes de planícies do Nepal.

Situado em um vale da bacia hidrográfica e caracterizada por escarpas íngremes das encostas virados para sul e um mosaico de floresta e pastos ribeirinhos ao longo das margens do rio a paisagem natural torna a propriedade entre o destino turístico mais visitado de seu tipo na região.

A propriedade inclui o Narayani (Gandaki) rio, o rio a terceira maior no Nepal que se origina no Himalaia alta e deságua na Baía de Bengala proporcionando vistas para o rio dramáticas e paisagens, bem como os terraços fluviais compostas de camadas de rochas e cascalhos.

A propriedade inclui duas famosas áreas religiosas: Bikram Baba em Kasara e Balmiqui Ashram em Tribeni, lugares de peregrinação para os hindus de áreas próximas e Índia. Esta é também a terra da comunidade Tharu indígena que habitou a região há séculos e são bem conhecidos por suas exclusivas práticas culturais.

Critérios (ix): Constituindo o exemplo maior e menos perturbado do Sal floresta e comunidades associadas, Chitwan National Park é um excelente exemplo da evolução biológica com um conjunto único de fauna e flora nativas da Siwalik e ecossistemas interiores Terai. A propriedade inclui o ecossistema Siwalik-hill frágil, cobrindo alguns dos mais jovens exemplos dessa bem como planícies de inundação aluviais, representando exemplos de processos geológicos em curso.

A propriedade é o principal exemplo último sobrevivente dos ecossistemas naturais do Terai e testemunhou o mínimo de impactos humanos da dependência tradicional de recursos de pessoas, particularmente a comunidade Tharu indígena vivendo em e ao redor do parque.

Critérios (x): A combinação de planícies de inundação aluviais e floresta ribeirinha proporciona um excelente habitat para o rinoceronte Um-Horned ea propriedade é o lar para a segunda maior população dessa espécie no mundo. É também o habitat privilegiado para o tigre de Bengala e suporta uma população fonte viável desta espécie ameaçada de extinção.

Excepcionalmente elevado em diversidade de espécies, o parque abriga 31% dos mamíferos, 61% das aves, 34% dos anfíbios e répteis, e 65% dos peixes registradas no Nepal. Além disso, o parque é famoso por ter uma das maiores concentrações de aves em todo o mundo (mais de 350 espécies) e é reconhecido como um dos Mundos ‘hotspots de biodiversidade como designado pela Conservação Internacional e quedas entre WWFs’ Global 200 Eco-regiões.

Integridade

A propriedade adequada incorpora a biodiversidade representativa do ecossistema centro Terai-Siwalik e em conjunto com o adjacente Parsa Reserva animal constitui o exemplo maior e menos perturbado de sal floresta e comunidades associadas do Terai. O parque também protege a captação do sistema de rio dentro do parque e os principais ecossistemas incluídos são Siwalik, sub-tropical floresta estacional decidual, ribeirinhos e ecossistemas de pastagens.

O limite do Parque é bem definida. A integridade ecológica do parque é reforçada pela adjacente Wildlife Reserve Parsa à sua fronteira leste e com a designação de uma zona tampão em redor do parque, que não é parte do site inscrito Patrimônio Mundial, mas fornece proteção adicional e habitats importantes.

Os valores do patrimônio mundial do Parque foram melhorados como a população da Grande Um chifres de rinoceronte e tigre de Bengala aumentaram (Rhinoceros – cerca de 300 em 1980 para 503 em 2011 e 40 tigres adultos reprodutores em 1980 para 125 adultos reprodutores em 2010 ). Embora sem grandes alterações no ecossistema natural têm sido observados nos últimos anos, as pastagens e habitats ribeirinhos do parque foram invadidas por espécies invasoras como a Mikania macrantha.

Caça furtiva de rinocerontes um perigo chifres para o comércio ilegal de seu chifre é uma ameaça premente enfrentado pela autoridade do parque, apesar dos enormes esforços para a proteção Park. Comércio ilegal de partes de tigre e roubo de madeira também são ameaças com o potencial de impacto sobre a integridade da propriedade.

A dependência tradicional da população local sobre os recursos florestais está bem controlada e não foi visto como um impacto negativo sobre a propriedade. Humana vida selvagem conflito permanece uma questão importante e ameaça que foi corrigida através de esquemas de compensação e outras atividades, como parte da implementação do programa de zona tampão.

Requisitos de proteção e gestão

Parque Nacional Chitwan, tem uma longa história de proteção que remonta ao início dos anos 1800. Foi designado e legalmente protegidos pela Parques Nacionais e de Conservação da Fauna Act, de 1973. O Exército do Nepal foi implantado para proteção do parque desde 1975.

Além disso, o Parque Nacional Chitwan regulamento de 1974 e Regulamento de Gestão Zona Tampão, 1996 adequadamente assegurar a proteção dos recursos naturais e da participação das pessoas na conservação, bem como benefícios sócio-econômicos para as pessoas que vivem na zona tampão.

Isso faz com que Chitwan National Park um excelente exemplo de Governo da Comunidade-parceria na conservação da biodiversidade.

A gestão da propriedade é de alto padrão e o Governo do Nepal demonstrou que reconhece o valor do parque, investindo recursos significativos em sua gestão.

Atividades de gestão foram guiados pelo Plano de Gestão, que devem ser submetidos a atualização regular e revisão para garantir que as questões-chave da administração estão sendo tratados de forma suficiente. O primeiro Plano de Gestão de cinco anos (1975-1979) para a CNP foi elaborado em 1974 com um plano atualizado para 2001-2005 expandido para incluir CNP e sua Zona de Amortecimento, juntamente com a prestação de três zonas de manejo.

Um plano posterior cobrindo 2006-2011 abrange o Parque e Zona de Amortecimento e agiliza a conservação e gestão da propriedade. A manutenção da integridade de longo prazo do parque será assegurada através da continuação da estratégia de proteção existente com necessidade baseada aprimoramento, bem como habitat de vida selvagem manter intacta através da ciência baseada em gestão. Implementação efetiva do programa de zona tampão continuará a abordar as questões relativas à vida selvagem humano-conflitos.

O ecossistema aquático do parque tem sido ameaçada pela poluição de fontes pontuais e não pontuais, incluindo desenvolvimentos em estreita proximidade com Narayani River. Esta poluição precisa ser controlada com os esforços coordenados de todas as partes interessadas.

A necessidade de manter o delicado equilíbrio entre a conservação e as necessidades básicas das pessoas que vivem em torno do parque continua a ser uma preocupação da autoridade de gestão. A necessidade de abordar questões relacionadas com a regulação do volume de tráfego aumentando em Kasara ponte, construção de uma ponte no rio Reu ea linha de transmissão subterrânea de eletricidade para as pessoas que vivem em Madi vale também são preocupações.

Visitação alta ea manutenção de instalações adequadas continuam a ser uma questão de gestão em curso. Como um dos locais turísticos mais populares no Nepal, devido à facilidade de observação da vida selvagem e paisagens espetaculares e do benefício econômico desta é significativo.

As instalações são um modelo de alojamento parque apropriado com esforços contínuos para garantir que esta seja mantida. A caça ilegal de animais selvagens e vegetação continua a ser uma questão importante e que a ameaça mais significativa muitas das espécies e populações abrigados dentro do parque. Os esforços em curso para resolver este problema é necessário, apesar das tentativas já significativos para cumprir os regulamentos e impedir a caça furtiva.

Descrição

Royal Chitwan National Park fica nas terras baixas ou Terai interior do sul do Nepal central sobre a fronteira internacional com a Índia.

O parque abrange 932 km 2 de várzea subtropical, entalado entre dois vales de leste a oeste do rio na base da gama Siwalik do Himalaia exterior.

Chitwan é dominado por estandes quase monotípico de sal floresta que ocupam 60% da área total e é um remanescente da floresta da planície de Terai, uma vez que se estendia através do sopé do Himalaia pela Índia e Nepal. Mata ciliar e pastagens formam um mosaico ao longo das margens do rio são mantidos por inundações sazonais. Nas colinas são pinheiros e palmeiras espalhadas, e bambus úmidas encostas de apoio.

Chitwan está situado em um vale da bacia hidrográfica ou dun, ao longo das planícies de inundação dos rios Rapti, REU e Narayani.

O Narayani também é chamado de Gandaki e é o terceiro maior rio no Nepal. Origina-se no Himalaia alta e, drenos na Baía de Bengala.

Os Siwaliks mostram um padrão de falha distintivo que produziu penhascos íngremes nas encostas virada a sul, onde a cobertura de vegetação é mais pobre do que as encostas norte. As planícies de inundação compreendem uma série de ascendente terraços aluviais estabelecidas pelos rios e posteriormente levantada por Himalaia elevação. Os terraços são compostas de camadas de rochas e cascalhos definidos em uma matriz siltosa bem.

A vegetação clímax do Terai interior é sal da floresta, que cobre cerca de 60% do parque. No entanto, inundações, incêndios e erosão fluvial combinam para fazer um mosaico em constante mudança de campos e matas de galeria em diferentes estágios de sucessão.

Mais puros estandes de sal ocorrer em solo drenado melhor como as baixas em torno de Kasra, no centro do parque. Em outros lugares, sal é misturado com chir pinho longo da face sul da Hills Churia e com espécies de árvores. Creepers são comuns. A sub-andares é escassa com a exceção de gramíneas.

O parque contém a população do Nepal última (estimados em 400) da extinção rinoceronte de um chifre grande asiática, que é a segunda maior concentração da espécie para ocorrer após Kaziranga National Park, na Índia. Royal Chitwan é também um dos últimos redutos do Royal Bengal tiger.

Outros mamíferos ameaçados que ocorrem no parque incluem o leopardo, o cão selvagem, preguiça urso e gaur.

Outros mamíferos incluem sambar, chital, veados porco, cervos barking, porco selvagem, macacos, lontra, porco-espinho, amarelo-throated marta, algália, gato de pesca, gato selvagem, chacal, hiena listrada e indiana raposa. Espécies aquáticas incluem o golfinho do Ganges, o crocodilo assaltante eo gavial ameaçadas de extinção.

Antes de sua re-introdução de Royal Bardia National Park, em 1986, o parque continha a população do Nepal passado do rinoceronte indiano.

Tiger está presente e tem sido objeto de um estudo de longo prazo iniciadas em 1974. Mais de 350 espécies de aves são relatados.

Himalaia grisalho pesca águia e branco de volta abutre. Shelduck Ruddy e barra-de-cabeça de inverno ganso sobre os rios.

A ameaça indiana python também ocorre dentro do parque, e cerca de 99 espécies de peixes habitam os rios e lagos marginais.

Descrição histórica

Chitwan foi declarada um parque nacional em 1973, após a aprovação pelo falecido rei Mahendra em dezembro de 1970. As leis bye-(Royal Chitwan National Park Regulamentos) foram introduzidos em 4 de março de 1974. Adições substanciais foram feitos para o parque em 1977 e os Pars adjacentes uma reserva de vida selvagem foi criada em 1984.

O habitat havia sido bem protegido como reserva de caça real 1846-1951 durante o regime de Rana. Uma área ao sul do rio Rapti foi proposto pela primeira vez como um santuário de rinoceronte em 1958 (Gee, 1959), demarcada em 1963 (Gee, 1963; Willan, 1965) e, mais tarde incorporada no parque nacional. Chitwan foi designado como Patrimônio Mundial da Humanidade, em novembro de 1984.

Fonte: whc.unesco.org

Chitwan

Chitwan National Park é o primeiro parque nacional no Nepal . Anteriormente chamado Royal Chitwan National Park foi estabelecido em 1973 e concedeu o status de um Patrimônio da Humanidade em 1984.

Abrange uma área de 932 km 2 (360 sq mi) e está localizado nas regiões subtropicais planícies Inner Terai do centro-sul do Nepal no Distrito Chitwan.

Na altitude que varia de cerca de 100 m (330 pés) nos vales dos rios para 815 m (2.674 pés) no Churia Hills.

No norte e oeste da área protegida do Narayani -Rapti sistema do rio forma uma fronteira natural para assentamentos humanos. Adjacente ao leste de Chitwan National Park é Parsa Wildlife Reserve , contíguo no sul é o índio Tiger Reserve Valmiki Parque Nacional .

A área protegida coerente de 2.075 km 2 (801 sq mi) representa o Tigre Unidade de Conservação (TCU) Chitwan-Parsa-Valmiki, que cobre um 3549 km 2 (1370 sq mi) enorme bloco de pastagens aluviais e subtropicais úmidas florestas decíduas.

Chitwan
Paisagem no Parque Nacional Chitwan

Fonte: en.wikipedia.org

Chitwan

O Nepal traz sempre associado um imaginário de montanhas brancas e geladas. Mas a maior parte da população vive no Terai, uma estreita planície ao longo da fronteira indiana, onde a selva asiática ainda existe em todo o seu esplendor. É lá o belíssimo Parque Nacional de Chitwan.

CHITWAN, O ÚLTIMO REDUTO DA SELVA ASIÁTICA

O Parque de Chitwan conserva o Terai, a planície que antecede os Himalaias, como este era antes, quando só os tharu, um povo cuja origem ainda não está bem explicada, conseguiam viver permanentemente nesta zona infestada por animais tão mortíferos como o tigre e… o mosquito. Aos tharu foram mesmo atribuídas certas capacidades mágicas, por resistirem à terrível malária desta área de rios, lagos e selva luxuriante.

Com o auxílio da OMS, um programa de erradicação da malária teve tanto sucesso que a área é agora a mais densamente povoada e industrializada do que veio a ser o Reino do Nepal; sendo uma área de fácil acessibilidade por comparação com as montanhas do resto do país, de terras férteis, com abundância de água e um clima húmido e subtropical, o Terai transformou-se na despensa do país.

Chitwan
Entardecer no vale de Chitwan, Nepal

Certas zonas mais acessíveis, como o vale de Chitwan, foram reservas de caça das Índias Britânicas; em 1911, Eduardo VIII de Inglaterra e a sua comitiva mataram aqui quase cinquenta tigres e dezoito rinocerontes em pouco mais de uma animadíssima semana.

Os tharu nunca arredaram pé, mas quando a natureza começou a pedir clemência e foi necessário criar várias zonas protegidas, como o Parque de Chitwan, esta população tradicionalmente caçadora e pescadora viu as suas atividades restringidas.

Hoje, Chitwan é dos últimos redutos de selva asiática: um dos últimos para o urso indiano e o tigre de Bengala, o último para o rinoceronte. O projeto de conservação, integrado no Patrimônio Mundial da Humanidade, inclui orfanatos para elefantes e centros de criação de crocodilos palustres, e o seu sucesso tem sido tão estrondoso que já foi necessário aumentar a área do Parque, criando mais espaço para que todos os animais possam viver sem “interagir” demasiado com as populações em redor.

RINOCERONTES E ELEFANTES, MAS NÃO TIGRES

Para nos aproximarmos dos rinocerontes, o melhor é contratar os serviços de uma agência e empoleirar-se no desconforto do dorso de um elefante; é que os bichos, apesar de gordos, são rápidos, e podemos correr o risco de ser “atropelados” por um quando menos esperamos.

Mas o resto do Royal Chitwan National Park – ou melhor, uma pequena parte, uma vez que a sua área é de novecentos e trinta e dois quilómetros quadrados – deve ser visitado a pé. Só assim podemos dar de caras com variados familiares de corsos e antílopes, dezenas de símios de vários tamanhos e espécies, muitos crocodilos em meditação enterrados na lama, e autênticos palácios de terra construídos por formigas.

Chitwan
Elefantes, força de trabalho em Chitwan

Com um pouco de azar, podemos também dar de caras com um rinoceronte, um javali enfurecido ou, pior ainda, um urso indiano, que até nem é grande mas é o animal mais agressivo do Parque, responsável pelas cicatrizes que vemos em algumas caras. Já o tigre, apesar de habitar aqui um número razoável de exemplares, é o rei da ilusão, verdadeiro mágico que se deixa ouvir, mas raramente ver.

O guia segue à nossa frente armado com um pau, e serve de intérprete sempre que nos cruzamos com alguém das aldeias próximas. Todos estão autorizados a entrar no Parque durante o dia, com a condição de saírem durante a noite.

É proibida a caça, e o capim, que chega a ultrapassar os quatro metros de altura, só pode ser cortado no fim de Janeiro. Como os fundos do Parque também revertem a favor das comunidades locais, a aceitação destas regras parece ser maioritária – o que beneficia todo o planeta.

Mas, ao percorrer os trilhos desta floresta densa, não conseguimos pensar no benefício do planeta, apenas na extraordinária beleza da luz que trespassa as árvores, na delicadeza das aves brancas que se empoleiram em ramos secos, na banda sonora de trinados e restolhadas que nos rodeia.

De vez em quando um veado pára numa clareira, tão surpreendido como nós, antes de seguir caminho com ar arrogante. Macacos insultam-se nas árvores, e gigantescas teias de aranha, ainda salpicadas de orvalho, lembram colares de rainhas egípcias. Atravessamos “pontes” de troncos caídos, acordamos crocodilos enterrados na lama e deixamos o mínimo de migalhas aos pássaros.

Chitwan
Flores de mostarda

No fim de cada dia de caminho, saímos para dormir numa das aldeias próximas, aproveitando para comer uma refeição quente. Quase sempre temos pela frente um mar de flores de mostarda, de um amarelo fosforescente que só se apaga quando a noite fica muito escura. As casas, sempre baixinhas, são feitas de madeira e rebocadas com lama, que depois de seca é pintada com cores claras.

Patelas de bosta de vaca e rosários de malaguetas secam nos telhados e cá fora há sempre alguma atividade: mulheres escolhem arroz, varrem o pátio, crianças chegam com lenha para cozinhar. Pavões esvoaçam a gritar, deixando cair penas magníficas, e ocasionalmente passa uma fila de elefantes, que aqui fazem as vezes dos cavalos. Mas é do outro lado do rio, na selva, que estão os maiores mistérios.

É no fundo da floresta que se entrelaçam as raízes voadoras de onde se despenham à nossa passagem alguns macacos suicidas. E é no fundo da floresta que se esconde o tigre, do qual só conhecemos o rugido nocturno e umas pegadas na areia do rio, maiores do que a minha mão. O sol cai como uma bola vermelha e volta a aparecer igualzinho de madrugada, embrulhado num nevoeiro húmido que faz as árvores pingarem como se tivesse chovido.

É a essa hora que entramos no barco e voltamos à selva, à procura do tigre. Durante três dias repetimos o ritual e, no fim, já pouco nos importa se o tigre sempre esteve lá, a mirar-nos por trás de uma árvore, ou se nunca existiu.

Fonte: www.almadeviajante.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+