Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Abóbora  Voltar

Abóbora

Abóbora

Fácil de conservar

A abóbora é uma cultura muito difundida no Brasil. Originária da América, era parte da base da alimentação das civilização Asteca, Inca e Maia. Pertence à família Cucurbitácea, a mesma da melancia, do melão, do chuchu e do pepino.A abóbora é um fruto rico em vitamina A. Também fornece vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Tem poucas calorias e é de fácil digestão.

COMO COMPRAR

Existem vários formatos, tamanhos e cores de frutos, todos com a casa bem grossa e dura.

As abóboras mais facilmente encontradas são a abóbora seca (frutos grandes de até 15kg), o tipo Baianinha (frutos pequenos de pescoço e casca rajada) e a abóbora japonesa ou Kabotiá (fruto com gomos, como a moranga, mas de casca verde-escura).

Os frutos devem apresentar-se com a casca sem brilho. Casca com brilho indica que estes foram colhidos muito novos, não amadurecerão totalmente e são de menor qualidade quando comparados aos frutos totalmente maduros. Prefira frutos sem machucados e ferimentos e sem sinais de mofo ou podridão.

Manuseie os frutos com cuidado. Apesar de parecerem resistentes ao manuseio, os frutos apodrecem mais rapidamente a partir dos pontos onde foram machucados, mesmo que não sejam aparentes.

A abóbora pode ser vendida na forma minimamente processada, ou seja, já descascada, picada em pedaços pequenos e embalada. Assegure-se que esse produto esteja refrigerado no mercado e em casa. Quando mantido fora da geladeira, ele se estraga rapidamente. Os melhores preços para compra ocorrem de maio a setembro.

COMO CONSERVAR

Os frutos podem ser mantidos por cerca de três meses após a colheita, em condição ambiente, em local fresco e seco. Mantenha os frutos com cabinho, pois assim se conservarão por mais tempo. A abóbora seca comprada picada em pedaços grandes e com casca tem menor durabilidade que a abóbora inteira, e deve ser conservada em geladeira, envolvida com saco plástico, por até uma semana.

Para congelar, corte a abóbora em cubos ou fatias. Faça o pré-cozimento em água fervente por 3 minutos ou em microondas por 4 minutos. Acondicione em saco de plástico, retire o ar com uma bombinha de vácuo e leve ao congelador. A abóbora também pode ser congelada na forma de purê.

COMO CONSUMIR

A abóbora é uma hortaliça muito versátil, podendo ser consumida em diferentes formas como saladas, cozidos, refogados, sopas, curau, purê, pães, bolos, pudins e doces. As sementes podem ser torradas e consumidas como aperitivo, sendo além de saborosas, muito ricas em nutrientes, especialmente ferro. Lave bem as sementes, seque-as em um pano limpo ou papel absorvente, tempere com sal e leve ao forno quente por cerca de 40 minutos. Mexa de vez em quando para que fiquem torradas por igual.

Para fazer doces em pasta, em calda ou cristalizado, dê preferência à abóbora seca (de frutos grandes). Para pudins e curau os três tipos podem ser utilizados.

Para pratos salgados, a abóbora japonesa é a mais indicada por ter a polpa mais enxuta.

Para descongelar deixe a abóbora na parte de baixo da geladeira de um dia para o outro ou em condição ambiente por algumas horas. O descongelamento também pode ser feito direto ao fogo, durante o preparo do prato ou em microondas.

Abóbora

DICAS

Cozinhe a abóbora em pedaços grandes com casca e depois aproveite a casca cozida fazendo farofa ou misturando-a ao arroz ou carne moída

Temperos que combinam com a abóbora

Sal, cebola, açúcar, alho, pimenta, noz moscada, canela e gengibre.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Abóbora

Abóbora

Tal como as courgettes, as abóboras são também membros da família Cucurbitaceae. As suas cascas são duras e bastante difíceis de furar, o que lhes permite ter longos períodos de armazenamento (entre um a seis meses). A carne da abóbora tem um sabor adocicado, com todas as variedades a conterem interiores ocos onde se localizam as sementes.

Estamos a começar a descobrir a riqueza nutricional fornecida pela abóbora, um legume cuja importância era tão elevada para os nativos americanos que chegavam a enterrar os seus mortos juntamente com abóboras como refeição para a última viagem. As abóboras estão disponíveis de Agosto a Março, sendo preferível consumi-las de Outubro a Novembro.

SEMENTES DE ABÓBORA

Abóbora

As sementes de abóbora, também conhecidas como pevides, são sementes verde-escuras, achatadas. Algumas estão envolvidas num casca amarela esbranquiçada, apesar de algumas variedades de abóbora produzirem sementes sem casca. As sementes de abóbora têm uma textura maleável e mastigável e um sabor discretamente suave, semelhante ao da noz.

Enquanto as sementes de abóbora tostadas são provavelmente mais conhecidas pelo seu papel como uma típica guloseima do Dia das Bruxas, estas sementes são tão deliciosas e nutritivas que podem ser apreciadas durante todo o ano. Tal como a meloa e o pepino, a abóbora e as sementes de abóbora pertencem à família das cabaças ou Cucurbitaceae.

O nome mais comum nome para o género e espécie da abóbora é Cucurbita maxima.

Fonte: www.alimentacaosaudavel.org

Abóbora

Abóbora

A abóbora é uma hortaliça tipicamente tropical. Existem diversas espécies, destacando-se a abóbora rasteira e a moranga.

A aboboreira é uma planta de caule herbáceo rastejante, folhas grandes e de coloração verde escura. A cor da casca pode ser alaranjada, amarela, verde, branca e até roxa. A polpa geralmente é alaranjada ou amarela. Conforme a espécie, apresenta formatos esféricos, esféricos achatados ou esféricos alongados.

Informações Nutricionais

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 9
Proteínas (g) 1
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g) 1
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 100
Vitamina B1 (mg) 33
Vitamina B2 (mg) 59
Vitamina B3 (mg) 0
Vitamina C (mg) 3
Minerais Sódio (mg) 32
Potássio (mg) 191
Cálcio (mg) 12
Fósforo (mg) 27
Ferro (mg) 0
Conteúdo energético (kcal) 46

Como Comprar

Escolhas as abóboras mais duras, de casca grossa.

Como Conservar

A abóbora verde deve ser mantida desembrulhada, em local fresco, seco, escuro e com boa ventilação, por até dois meses. A madura deve ser mantida sob refrigeração, onde conserva-se por até três semanas. Se partida, conserva-se por cerca de uma semana.

Como Consumir

Pode ser consumida cozida, em sopas ou guisados, assada e em forma de purê.

Fonte: www.ceasacampinas.com.br

Abóbora

Abóbora

São plantas anuais, rasteiras, da família das cucurbitáceas. Ao grupo das abóboras pertencem a abóbora rasteira (Cucurbita moschata), a moranga (C. máxima), a moranga híbrida, obtida pelo cruzamento da moranga com a abóbora, e abobrinha-verde, que é uma variedade da abóbora rasteira.

As abóboras são consumidas sob a forma de doces em diversos pratos salgados e são muito importantes nas dietas. Existem espécies destinados à ornamentação e à ração animal

Abóbora
Campo de cultivo de abóboras do género Cucurbita

Cultivares recomendados

a) abóbora-rasteira ( Curbita moschata Duch.): Canhão, abóbora--seca e menina-brasileira

b ) moranga (Cucurbita máxima Duch.): Exposição

c) Híbrido: Tetsukabuto

Época de plantio

Desenvolve-se bem nas épocas quentes (temperatura na faixa de 20 a 35ºC). O calor excessivo queima os frutos e o frio prejudica a germinação de sementes e o crescimento da planta.

Plantio

Colocando-se 4 sementes/cova, são necessários 0,5 a 1 kg/ha para as abóboras, 0,5 a 0,8 kg/ha para as morangas e 0,4 a 0,7 kg/ha para os híbridos. No caso das abóboras híbridas, que são estéreis, é preciso plantar de 15 a 20% da área com um cultivar polinizador; para cada 5 e 6 linhas, ou 5 covas do híbrido, planta-se uma do polinizador.

Este deve ser semeado antes do híbrido: 25 a 30 dias (tipo Menin); 15 a 21 dias (Exposição).

Espaçamento

Abóbora: 5m entre linhas ou sulcos x 4m entre covas

Moranga: 4 x 3m

Híbridas: 3 x 2m

Abobrinha-de-moita: 1,5 x 1m.

COVAS

50cm de lado e 30cm de profundidade.

Cada cova deve ser adubada com5 a 10kg de esterco de curral bem curtido ou 2 a 3kg de esterco de galinha.

Clima e solo

As abóboras são plantas de clima quente, preferindo temperaturas de 20 a 27°C, e não resistem a temperaturas abaixo de 10°C. adaptam-se a vários tipos de solos, mas preferem os de textura média, bem drenados, leves e de boa fertilidade. O pH varia entre 5,8 e 6,8. Temperaturas amenas e dias curtos estimulam o desenvolvimento de maior número de flores femininas.

Sementes necessárias

Para abóbora - rasteira e tetsukabuto, necessita-se de 500g por hectare; para moranga, 800g a lkg de sementes por hectare.

Adubação

Esterco de curral ou de galinha, se disponível . 300g de superfosfato simples e 40g de cloreto de potássio por cova, 20g de sulfato de amônio em cobertura, conforme a necessidade da planta.

Tratos culturais

Manter a cultura no limpo na fase inicial. Depois de frutificação, o mato não parece prejudicar a cultura.

Irrigação

É preciso irrigar na fase de germinação.

Época de colheita

Abóbora - menina é comercializada ainda verde , com 25cm de comprimento (cerca de 380g de peso).

A colheita inicia-se aos 75 dias até a maturação dos frutos.

Moranga e tetsukabuto são colhidos 90 a 120 dias após o plantio, enquanto as abóboras secas levam 150 dias até a maturação dos frutos.

Produção normal

10-15t/ha.

Rotação

Cereais e hortaliças folhosas. Não plantar outras cucurbitáceas e pimentão nas proximidades e nem utilizá-lo para rotação.

Polinização das híbridas

As morangas híbridas têm poucas flores masculinas e não produzem pólen, por isso plantam-se 10% das covas variedades polinizadoras de abóbora ou moranga, como a Coroa, abóbora-de-porco e Menina-Brasileira, 10 a 15 dias anttes da híbrida. A abobrinha italiana também é usada como polinizadora, mas por ser mais precoce, é plantada 15 dias depois da híbrida. Recomenda-seque se plante uma cova de polinizadora para cinco ou seis de híbrida, ou uma fila para cinco ou seis. As morangas Lavras 1 e Lavras 2 não precisam ser intercaladas com abóboras polinizadoras.

Raleação

Quando as plantas estiverem com 3 a 4 folhas, eliminam-se as menos desenvolvidas, deixando duas por cova.

Capinas

As culturas de abóbora e moranga devem ser mantidas no limpo.

Composição por 100g

Abóbora: 40 calorias, 1,2g de proteínas, 12mg de cálcio, 27mg de fósforo, 0,7mg de ferro, 350mmg de vitamina A, 0,05mg de vitamina B1, 0,04mg de vitamina B2 e 42mg de vitamina C.

Moranga: 35 calorias, 1,7g de proteína, 32mg de cálcio, 24mg de fósforo, 2,3mg de ferro, 380mmg de vitamina A, 0,07mg de vitamina B1, 0,05mg de vitamina B2 e 11mg de vitamina C.

Folha da abóbora: 27 calorias, 4,0g de proteínas, 477mg de cálcio, 136mg de fósforo, 0,08mg de ferro, 600mmg de vitamina A, 0,09mg de vitamina B1, 0,06mg de vitamina B2 e 80mg de vitamina C.

Broto de abóbora

26 calorias, 4,2g de proteínas, 127mg de cálcio, 96mg de fósforo, 5,8mg de ferro, 270mmg de vitamina A, 0,14mg de vitamina B1, 0,17ng de vitaminaB2 e 58mg de vitamina C.

Irrigação

Diariamente, até trinta dias depois do plantio, e de quatro em quatro dias até o início da maturação dos frutos.

Adubação de cobertura

Feita 30 dias depois do plantio. Aplicam-se 2kg de esterco líquido por planta.

Pragas e doenças

As pragas que atacam as cucurbitáceas são os pulgões, vaquinhas e brocas, que podem ser controladas com cobertura morta de palha e arroz entre as covas.

Usa-se também repelente à base de pimenta ou inseticida à base de fumo. O repelente é feito com 500g de pimenta verde ou vermelha, 4 L de água e 50 colheres de sabão em pó. Batem-se as pimentas no liquidificado, com 2 L d’água, coam-se e misturam-se o sabão e o restante d’água. O repelente é pulverizado sobre as plantes atacadas. O inseticida é feito com 100g de fumo de corda picado, três colheres de sabão de coco e 4 L de água. O fumo é fervido em 2 L de água, durante cinco minutos. Depois de esfriar e coar, misturam-se o sabão de coco e o resto da água. Essa mistura deve ser pulverizada sobre as folhas atacadas. Se os pulgões não desaparecerem, aumentam-se a dosagem de fumo na composição. As principais doenças são a antracnose, o oídio, o míldio, o crestamento gomoso do caule, a podridão – dos frutos e o mosaico.

A antracnose, que forma manchas escuras na superfície dos frutos, caule e folhas, é favorecida pela alta umidade do ar e pela temperatura entre 21 C a 27 C, e é controla com rotação de culturas (repolho, couve, tomate, alface) durante dois ou três anos, coma utilização de sementes sadias e eliminação de cucurbitáceas selvagens e restos de cultura. O oído, que afeta as folhas expondo-as à queimadura do sol, é causado por um fungo que se desenvolve em temperaturas baixas, orvalho e nevoeiro pesado. O míldio, também causado por fungos, deixa lesões e manchas verde-oliva e púrpura nas folhas é controlado evitando-se o plantio em períodos sujeitos à neblina e a temperaturas entre 16 e 22 C.

Devem-se também evitar baixadas mal ventiladas e com acúmulo de ar frio. O crestamento gomoso do caule, provocado por fungo que se desenvolve em temperaturas acima de 25 C, pode atacar qualquer órgão da planta, deixando lesões circulares de cor parda e preta nos frutos, e é controlado com rotação de cultura e uso de sementes sadias. A podridão dos frutos é provocada por bactérias, e as medidas preventivas são a rotação de culturas, tratos culturais para proteger os frutos do contato com o solo e a escolha de solos leves, drenados e não sujeitos ao encharcamento. O vírus do mosaico é transmitido, principalmente por pulgões, durante os tratos culturais. Essa doença reduz o tamanho das folhas e interfere no desenvolvimento dos frutos, que ficam inutilizados para o comércio. Seu controle consiste em usar sementes sadias, evitar utilizar áreas onde foram plantadas outras cucurbitáceas e eliminar as plantas susoeitas.

Produtividade

Abóbora: 12 a 16 t/ha

A híbrida: Fe 10 a 15 t/ha

Moranga: De 10 a 12 t/ha

Cultivares

Abóbora

Bahiana Tropical, Canhão, Canhão Gigante, Caravela, Carioca, Goaininha, Jacarezinho, Menina Brasileira, Menina Clara, Menina Creme, Mini Paulista, Mocinha, Nova Caravela, Pira-Moita, Redonda, Amarela Gigante, Seca de Pescoço e Spaghetti

Abóbora japonesa

Ebisu, Lavras II, Suprema, Tetsukabuto e Tsurunashi Yakko

Moranga

Alice, Big Moon, Carijó, Coroa, Exposição e Tropical.

Armazenamento

Os frutos podem ser guardados em galpões arejados, por tempo determinado, até sua comercialização.

Rotação

Cereais e hortaliças folhosas. Não plantar outras cucurbitáceas e pimentão nas proximidades e nem utilizá-lo para rotação.

Detalhes

Não aplicar defensivos no período da manhã para não prejudicar a atividade dos insetos polinizadores, principalmente, as abelhas.

Irrigar um dia antes da semeadura e 1 a 2 vezes/semana até o início da maturação dos frutos.

Por infiltração

Os sulcos devem ser preparados com declividade de 0,2 a 0,5%.

Por aspersão

Evitar o período da manhã durante o florescimento, para não molhar e inviabilizar o pólen.

Iniciar entre 90 e 120 dias o plantio, para as abóboras híbridas, e entre 120 a 150 dias para as demais.

Abóbora

Nome científico

Cucurbita moschata (Duch.) Duch. Ex Poir.

Família

Cucurbitaceae

Origem

Ásia Tropical

Características da planta

Planta de ciclo anual, caule herbáceo rastejante, provido de gavinhas e raízes adventícias. Apresenta folhas cordiformes ou reniformes, de coloração verde-escura e com áreas prateadas. O produto de importância econômica são os frutos, que podem ultrapassar 50 cm de comprimento e, dependendo da variedade, apresentam formato achatado, alongado com o chamado "pescoço", ovóides, esféricos ou cilíndricos. Podem ser consumidos verdes ou maduros.

Características da Flor

Apresenta flores masculinas e femininas separadamente (planta monóica), de tamanho relativamente grande e coloração amarelo-vivo. As flores femininas possuem o ovário bem destacado, antecipando o formato do fruto.

Fonte: www.agrov.com

Abóbora

Abóbora

A abóbora é uma planta originária da América e, junto com o milho e o feijão, constituía a base da alimentação das populações que habitavam a região que vai desde o Peru até o sudoeste dos atuais Estados Unidos.

Existe um número muito grande de variedades de abóboras, de diversos tamanhos, desde delicadas moranguinhas do tamanho de laranjas até enormes abóboras com mais de 20 quilos.

Os formatos também variam muito: podem ser redondas, chatas e com gomos - as morangas; podem ser ovais, retas ou terem pescoço; a casca pode ser lisa ou encaroçada; a cor pode ser amarela, verde, rajada, quase preta e, naturalmente, cor-de-abóbora.

Abóbora

Estando verde, a consumimos como abobrinha e madura serve para doces, purês, cozidos e sopas. É, aliás, ótima a sopa de abóbora com cambuquira, que é o broto verde da rama da planta de abóbora. O comércio da abóbora é tão importante que ela é o único produto que tem um pavilhão especial no Ceasa de São Paulo e ali são comercializados mais de cem mil quilos de abóboras todos os dias.

Sem esquecer que a abóbora também serve para fazer bonecos com uma vela dentro, para assustar pessoas no dia de Finados, aqui no Brasil e no Dia das Bruxas, lá nos Estados Unidos.

Fonte: www.jornalentreposto.com.br

Abóbora

Abóbora

Fas parte de uma vasta família, a das Cucurbitáceas, originária da América. Planta rústica, anual, ramificadas pelo chão, com dois grupos de flôres que só se abrem pela manhã – as masculinas, portadoras de pólem, em maior número; e as femininas, com o ovário bem saliente, insinuando os frutos que vão nascer. Se não haver a polinização, esses frutos secam e caem.

Variedades

No meio hortícola conhecem-se dois grupos distintos de abóboras.

O primeiro deles é o representado pelo chamado grupo das abóboras rasteiras, e o segundo, conhecido como grupo das abóboras de moita.

Representando o grupo das abóboras rasteiras encontramos entre a melhores variedades a “Menina Amarela”, “Tatuí”, “Redonda de Amparo’ e a “Casca Mole”, Canhão ou Menina Gigante.

No grupo das abóboras de moita (abobrinha), as que melhor se prestam para ocultivo são: “Caserta”, “Cocozelli” e “Zucchini”.

Plantio

Prepare as covas com dez dias de antecedência, na medida de 30x30x30cm, numa distância de 3x3m entre plantas e linhas. Para a variedade gigante e seca deixe espaçamente de 5x5m. Para abobrinhas, o espaçamento deve ser de 1,50mx1,00m. Mistrure 5kg de esterco ou composto com a terra superficial. Coloque 3 ou 4 sementes por civa e cubra com 2cm de terra, cobrindo-a com palha.

Dica: mergulhe as semente na água e só plante as que afundarem, descartando as que boiarem.

A época de plantio vai de setembro a outubro, para as rasteiras e de maio a setembro para as de moita

Clima e Solo

Proprias de clima quente, adequando seu desenvolvimento nas temperaturas entre 20 e 27ºC.

Adapta facilmente a qualquer tipo de solo, no entanto, se dá melhor nos solos areno-agrgilosos, firmes e com boa drenagem.

Tratos culturais

A irrigação se faz necessária na falta de chuvas, a cada seis dias, evitando a formação de poças nas covas das plantas pequenas. Desbaste as plantas menores, deixando duas por cova. Mantenha a área capinada.

A rotação de culturas pode ser feita com hortaliças folhosas, quiabo, feijão e outras leguminosas. Não faça consorciação com outras cucurbitáceas e com as solanáceas(pimentão e batata), mas sim com milho, acelga, amendoim, taioba, vagem e chicória.

Pragas e Moléstias

Entre as pragas a serem combatidas destacam-se os PuIgões; a Broca das hastes (Margaronia nitidalis); vaquinhas, lagarta-rosca ou a minadora. A doença mais comun é o Oídio, representada por manchas brancas com pó nas folhas e no caule; folhas murchas e amareladas é sinal da Podridão das raízes; placas verdes nos frutos representa a Antracnose e folhas novas deformadas e pouco crescimento da planta significa o Mosaico.

Colheita e Armazenamento

Para consumir na forma de abobrinha, deve colher os frutos após 90 dias do pantio, com 20cm de comprimento. As abóboras demoram de 120 a 150 dias para amadurecer, quando a casaca fica dura e o cabinho começa a secar. Não retire o cabinho do fruto, pois ele ajuda na sua conservação.

Para armazenamento escolha as abóboras livre de ferimentos e mais maduras; o ambiente deve ser sombreado, seco e ventilado; evite empilhar os frutos.

Fonte: www.criareplantar.com.br

Abóbora

Abóbora

De alto valor nutritivo, a abóbora contém grande quantidade de vitamina A, indispensável à vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, evita infecções e ainda auxilia o crescimento.

Possui ainda Niacina, que faz parte das vitaminas do Complexo B, cuja função é evitar problemas de pele, do aparelho digestivo, do sistema nervoso e reumatismo. Tem, ainda, sais minerais como Cálcio e Fósforo, que participam da formação de ossos e dentes,construção muscular, coagulação do sangue e transmissão de impulsos nervosos.

É indicada para pessoas de todas as idades por ser de fácil digestão. Laxativa e diurética, contém sementes tidas como potentes vermífugos, que agem principalmente contra a tênia (solitária). Para essa finalidade, as sementes devem ser utilizadas frescas, sem a película que as cobre, moídas e misturadas com açúcar. Elas são boas também contra náuseas em geral e vômitos de gestantes. A abóbora é indicada na recuperação de enfermidades agudas do aparelho digestivo, especialmente inflamações dos intestinos.

Crua ou cozida, serve como cataplasma para ajudar na cura de ferimentos, picadas de insetos, queimaduras leves e furúnculos. E o purê de abóbora exerce função diurética nas inflamações dos rins.

Na hora da compra, deve-se escolher abóboras de casca firme, sem rachaduras ou partes moles. Quando verde, deve ser conservada em lugar fresco e arejado.

Quando madura é melhor deixá-la na geladeira onde pode durar de 3 a 4 meses.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Abóbora

Abóbora

INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS

Porção: 100 gramas
Quantidade por porção
  %VD(*)
Valor Calórico 40 kcal 2%
Carboidrato 9.8 g 3%
Proteína 1.2 g 2%
Gorduras Totais 0.3 g 1%
Gorduras Saturadas 0 g 0%
Colesterol 0 mg 0%
Fibra Alimentar 0.6 g 2%
Cálcio 12 mg 2%
Ferro 0.7 mg 5%
Sódio 32.1 mg 1%
* Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2500 calorias

A abóbora é um legume muito conhecido em todo Brasil. Porém, em cada região, apresenta nomes distintos, como jerimum no Nordeste e moranga na região Sul.

Conforme a variedade, a abóbora apresenta tamanho e formato diferente, mas sua forma mais comum é a redonda, um pouco achatada na parte de baixo.

É consumida como doces, compotas ou também como acompanhamento nos pratos brasileiros.

Na área nutricional, destaca-se pelo alto teor de caroteno, vitaminas e sais minerais.

Fonte: www.demarchi.com.br

voltar 1234avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal