Breaking News
Home / Alimentos / Cebola

Cebola

PUBLICIDADE

As cebolas são bastante benéficas ao nosso organismo. Elas aumentam o a sistema imunológico, previne o câncer, desintoxica o corpo, auxilia a produção de antioxidantes, melhora a digestão saudável, controla a anemia, controla o diabetes, melhora o crescimento do cabelo, retarda o processo de envelhecimento, combate os fungos e os micróbios, alivia a dor e alivia a tosse.

Valor nutricional de cebola

A composição nutricional de uma cebola é bastante interessante. O nome científico da planta da cebola é Allium Cepa. As cebolas são cheias de antioxidantes e contêm vários compostos contendo enxofre. Isso definitivamente torna este vegetal atraente. As cebolas são encontradas em muitos tamanhos diferentes e podem ser consumidas cruas ou cozidas. Uma cebola de tamanho médio é composta de 89% de água, 1,7% de fibra e 9% de carboidratos . As cebolas contêm 9,3 g de carboidratos, 1,1 g de proteína , 0,01 g de ômega 6, 1,7 g de fibra e 4,2 gramas de açúcar. Cebolas também contêm várias vitaminas e minerais. Eles são uma boa fonte de vitamina B6 , vitamina B9 , vitamina C , folato e potássio.. Existem vários fitonutrientes encontrados nas cebolas. Estas são antocianinas, quercetina , compostos de enxofre e tiossulfinatos.

Todos esses componentes têm múltiplos benefícios, que solidificam a crença de que a cebola é um superalimento.

Originária do centro da Ásia, a cebola é o principal condimento utilizado pelos brasileiros e, de modo geral, pela maioria dos povos.

A cebola chegou ao continente europeu, de onde foi trazida para as Américas pelos primeiros colonizadores. No Brasil, era cultivada, inicialmente, apenas nos estados da Região Sul, mas, aos poucos, foi se expandindo e atualmente é cultivada desde o Nordeste até o extremo sul do país.

Trata-se de uma planta anual, para produção de bulbos, e bienal, para produção de sementes. O bulbo é formado pela bainha das folhas, que se tornam carnosas e suculentas, sobrepondo-se umas às outras e recobertas, exteriormente, por escamas secas, de coloração amarela, roxa ou branca, dependendo da variedade.

A cebola contém 87,5% de água e é composta de proteína, cálcio, flavonoides e vitaminas. Esta cultura se desenvolve melhor em solos bem profundos, bem drenados e ricos em matéria orgânica e se adapta melhor em regiões de clima temperado ou subtropical e não suporta solo encharcado.

O plantio é feito por mudas ou pequenos bulbos, cultivados em semeadeira por cerca de 40 dias. A adubação deve ser feita antes do plantio e repetida após 30 dias. A colheita é feita quando as folhas começam a amarelar e a ficar secas. O tempo que a cebola leva para completar esse processo varia para cada espécie.

Em condições normais, um hectare de terra produz de dez a 20 toneladas de cebola para venda e o período de safra ocorre de setembro a março. Dependendo do método e época de plantio, da variedade utilizada e condições climáticas, a colheita, pode ser manual ou mecanizada, e realizada em duas ou três vezes. As plantas colhidas são colocadas lado a lado, para secar, ficando os bulbos resguardados, pelas folhas, dos raios diretos do sol. Neste processo, as plantas, arrancadas inteiras, são posteriormente submetidas ao processo de “cura”, antes do armazenamento e comercialização. Se o tempo estiver firme, não se deve apressar o recolhimento das plantas arrancadas, mas deixá-las no campo até à tarde do dia seguinte, porém, a permanência exagerada das plantas no campo, depois de colhidas, pode resultar em queima ou no murchamento dos bulbos, comprometendo, assim, tanto o valor comercial do produto como o seu armazenamento.

Os tratos culturais resumem-se, basicamente, a duas ou três capinas quando o terreno apresenta alta incidência de pragas e pulverizações quando necessário. É aconselhável que a rotação seja feita com arroz, batata, cenoura e milho.

Cebola
Cebola

Pragas e doenças

As pragas mais importantes que atacam a cultura da cebola são a tripse e a lagarta-rosca. A primeira é um inseto muito pequeno de corpo fino e longo, de cor amarelo pardo, muito ágil. As plantas atacadas apresentam, nas folhas, manchas acinzentadas que tomam, mais tarde, uma tonalidade prateada. Um exame dessas manchas revela a destruição dos tecidos externos. É comum, também, o aparecimento, na superfície das folhas, de pontos negros, produzidos pelo excremento dos insetos. Quando a população de insetos é muito elevada, o que ocorre, comumente, nos períodos quentes e secos, os bulbos não se desenvolvem normalmente, as folhas se tornam amareladas e com pontas secas e retorcidas. A lagarta-rosca é a larva de uma mariposa e corta as plantas rente ao solo; sua presença é detectada pelo aparecimento de pés caídos, podados junto ao chão.

As principais doenças que atacam a lavoura de cebola são a mela, bastante comum nos canteiros de semeação. Seu sintoma principal é o apodrecimento da base da planta e das raízes, tendo como conseqüência o tombamento da planta, desprendendo-se do solo a parte aérea. Essa doença é causada por um grupo de fungos, que se aproveita do estado de fraqueza das plantas nascidas em canteiros mal localizados, ou com semeação muito densa. Para controlar o aparecimento da doença, deve se evitar local úmido e mal ensolarado, assim como aglomeração de mudas nos canteiros.

Quando a doença aparece deve-se suspender as regas diárias, pois a falta de umidade interrompe sua proliferação.

É aconselhável efetuar uma rega com fungicidas indicados por técnico; podridão branca: manifesta-se em qualquer fase da vida da planta e os bulbos, depois de colhidos, ficam sujeitos ao seu ataque.

As plantas atacadas apresentam folhas amareladas e murchas, as raízes apodrecem e se destacam do bulbo, ficando cobertas por um bolor branco.

É uma doença de difícil controle, por isso é importante fazer a prevenção com rotação de cultura, destruição das planta atacadas e eliminação dos restos culturais; queima das folhas: muito comum nos cebolais de São Paulo, é causada por um fungo.As folhas atacadas apresentam manchas pequenas de centro arroxeado. As partes atacadas absorvem umidade, apodrecendo aos poucos. As folhas murcham, tombam e se tornam secas nas pontas. O controle dessa doença é efetuado por meio de pulverizações preventivas com fungicidas.

Segundo estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a cultura da cebola ocupou, em 2006, uma área de 68 mil hectares e a produtividade foi de aproximadamente 1,16 milhões de toneladas. A região de Monte Alto, interior de São Paulo, é um dos principais pólos produtores de cebola do país.

Nome científico: Allium cepa L.

Família: Alliaceae

Origem: Centro da Ásia

Características da planta

Planta herbácea, anual para a produção de bulbos e bienal para a produção de sementes. Apresenta flores tubulares ocas, cilíndricas e sua parte aérea pode alcançar até 60 cm de altura. O bulbo tunicado, produto comercial, é um caule subterrâneo, formado pelas bainhas carnosas das folhas, que se sobrepõem umas as outras e são recobertas, exteriormente, por escamas secas de coloração amarelada, roxa ou branca, segundo a variedade. O caule verdadeiro reduz-se a um disco comprimido, na base do bulbo, de onde partem folhas e raízes.

Características da flor

As flores são hermafroditas, de coloração branca ou esverdeada, reunidas numa inflorescência do tipo umbela. Após um período sob baixas temperaturas, há emissão de um pendão floral, que pode alcançar de 1,30 a 1,50 m de altura. No ápice desse pendão encontra-se a umbela formada por um número variável de 50 a 2000 flores.

Melhores variedades

Baia-piriforme, baia-bojuda, rio-grande , baia-piriforme, precoce- piracicaba, monte-alegre-IAC, excel, texas-early-grano-502 e roxa-do-traviú-IAC.

Época de plantio

Sementeira: março;
Transplante: 40 a 60 dias após.

Espaçamento

40 x 10cm.

Sementes necessárias

1kg/ha.

Combate à erosão

Plantio em nível.

Adubação

Por hectare

250kg de torta de mamona ou 2.500kg de esterco de curral
500kg de superfosfato simples
80kg de cloreto de potássio

Em cobertura

80kg de sultato de amônio similar.

Tratos culturais

Capinas
Pulverizações

Irrigação

Por infiltração, quando for necessária.

Combate à moléstias e pragas

Tombamento: Semear em canteiros bem drenados ensolarados
Alternária:
Pulverizar com Dithane M-22 a 0,20%
Antracnose:
Pulverizar com carbamatos
Míldio:
Pulverizar com cúpricos
Tripses:
Pulverizar com Rhodiatox (emulsão a 5%) a 0,20% , ou Malatol 50 a 0,20 ou Phosdrin.

Época de colheita

Agosto – outubro.

Produção normal

10 a 14t/ha de bulbos.

Melhor rotação

Batatinha
Arroz
Milho

Observações: Plantar preferivelmente e terras leves e férteis.

Valores Nutricionais da Cebola

Porção 100 g
Kcal 46
HC 9.7
PTN 1.4
LIP 0.2
Colesterol 0
Fibras 0.8

A cebola é um bulbo muito usado na cozinha, principalmente como tempero para carnes ou outros pratos. Há cebolas de vários tipos e tamanhos, mas todas elas têm gosto forte e ardido.

Podem ser brancas, amarelas ou roxas, com uma casca bem fina, que protege a parte de dentro, úmida e levemente fibrosa, em várias camadas.

Destaque Nutricional

Alimento protetor contra doenças cardíacas por ser ativadora de reações enzimáticas que dissolvem os coágulos, combatendo a obstrução de artérias.

A cebola é rica em alguns sais minerais (fósforo, ferro e cálcio), o que a torna um bom diurético, ajudando na eliminação das substâncias tóxicas. Sua propriedade em destaque está no seu poder antioxidante, protegendo as membranas celulares contra possíveis agressões.

Nome Científico: Allium cepa L.
Nome Comum: Cebola.
Nomes Populares: Cebola.
Família: Alliaceae.
Origem: Centro da Ásia ( Paquistão, Irão, Turquia, China, Mongólia).


Cebola

História

A cebola, Allium cepa L., é uma das espécies hortícolas mais antigas, sendo cultivada á pelo menos 5000 anos. Teve origem no centro da Ásia, tendo sido dispersa para Ocidente, atingiu a Pérsia de onde se irradiou para a África e para todo o continente europeu, sendo depois trazida para as Américas, pelos seus primeiros colonizadores. A Cebola era consumida pelos hindus, egípcios, gregos e romanos da antiguidade e, segundo a lenda, era muito utilizada na alimentação dos construtores das pirâmides do Egipto.

Descrição

Planta herbácea, monocotiledónea, bienal, com sistema radicular fasciculado, ramificado e superficial. O caule da cebola é um disco, muito curto e situa-se na base do bolbo. O bolbo é tunicado e composto pelo caule e pelas bainhas carnudas das folhas. As folhas de Cebola são compostas por bainha e limbo e são de forma cilíndrica. As flores estão dispostas numa inflorescência em forma de umbela esférica. O fruto da Cebola é uma cápsula com 1 a 2 sementes de cor preta e de textura rugosa.

Existem vários cultivares que podem ser classificados em relação ao fotoperíodo, época de cultivo, aptidão para conservação, aptidão para indústria, forma do bolbo, sabor e cor do bolbo.

Sementeira/Transplantação

Em geral, as sementes de Cebolas semeiam-se de preferência em alfobre (de onde se transplantam mais tarde para local definitivo) desde o final do Verão ao início da Primavera. Em Portugal e todo o Hemisfério Norte nos meses de Setembro, Outubro, Novembro, Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março. Podem também ser semeadas por sementeira direta. A transplantação pode ser em raíz nua ou raíz protegida, podendo ainda ser plantadas através de bolbos de pequeno calibre (sets). Os alfobres devem ter lugar em locais abrigados com exposição Nascente, Sul e em terrenos leves bem trabalhados. Esta cultura prefere climas temperados, com exposições soalheiras abrigadas dos ventos e temperaturas baixas, certa umidade nas primeiras fases de desenvolvimento, mas temperaturas elevadas e pouca umidade durante a maturação do bolbo.

Compasso: Em geral, nas entrelinhas variam entre 20-40 cm e entre plantas na linha entre 10-15 cm.
Crescimento:
Médio
Luz:
Boa luminosidade.
Temperatura:
As temperaturas ótimas na fase inicial de desenvolvimento variam entre os 13Cº e os 24Cº, enquanto na fase de formação do bolbo, variam entre os 16Cº e os 21Cº.
Solos:
A Cebola prefere solos ligeiros e pH entre os 6-7, podendo ser inferior se a quantidade de matéria orgânica no solo for elevada.
Resistência:
Cultura de estação fresca, resistente ao frio, embora existam hoje em dia cultivares de cebola adaptadas a diversas condições.
Rega:
Muito regular. Abundante na fase de crescimento das folhas e na fase inicial de crescimento do bolbo de cebola.
Adubação:
Cultura exigente quanto á fertilização. Aplicar adubo rico em azoto, fósforo e potássio durante a fase inicial de desenvolvimento. Aplicar adubo rico em fósforo e potássio repartindo durante o desenvolvimento da planta. Não aplicar azoto em grande quantidade na fase de formação do bolbo.
Pragas e Doenças:
Ácaros, afídeos, alfinete, larvas mineiras, melolonta, mosca da cebola, traça da cebola, tripes, nemátodos, alternariose, bolor preto, podridão cinzenta, podridão do bolbo, queimadura das folhas, cladosporiose, antracnose, fusariose, míldio, ferrugem da cebola, podridão branca, viroses.
Multiplicação:
Semente
Colheita:
A colheita das cebolas é efetuada no final da senescência completa das folhas ou quando 50 a 80% das plantas acamaram. O arranque pode ser manual ou mecânico. Dependendo da altura da colheita, pode ser feita uma secagem dos bolbos.
Pós-Colheita:
As cebolas podem ser comercializadas com a rama cortada ou em réstias, com os bolbos inteiros, sãos, limpos, secos, sem odores e sabores estranhos e livres de pragas e doenças.
Utilização:
Muito utilizada na dieta mediterrânica, em quase todo o tipo de pratos, em saladas, sopas, em fresco, transformadas, desidratadas e congeladas, em pickles, em salmoura, em molhos e temperos.

Valor Nutricional

Cada 100 gramas de Cebola (Allium cepa) contém:

Calorias – 33kcal
Proteínas – 1,5g
Gorduras – 0,3g
Vitamina A – 125 U.l.
Vitamina B1 (Tiamina) – 60 mcg
Vitamina B2 (Riboflavina) – 45 mcg
Vitamina B5 (Niacina) – 0,15 mg
Vitamina C (Ácido ascórbico) – 10 mg
Potássio – 180 mg
Fósforo – 45 mg
Cálcio – 35 mg
Sódio – 16 mg
Silício – 8 mg
Magnésio – 4 mg
Ferro – 0,5 mg

André M. P. Vasconcelos

Engenheiro Agrónomo

A cebola pertence à família das “liliáceas” e subfamília das “alioídeas”, seu nome científico é “allium cepa”, procedente da Ásia Ocidental é também muito comum na Europa e na América, seu período de safra é de setembro a março.

Oferece sabor especial a quase todos os tipos de pratos é considerada a base de todos os temperos, há três tipos principais de cebola: a cebola amarela, a branca e a vermelha, quando for comprar observe sua uniformidade e o brilho da casca.

A exemplo do alho, a cebola contém óleo essencial de enxofre que participa em diversas combinações orgânicas, em especial nas sulfamidas que com a penicilina constituem um meio mais eficaz de combater ás enfermidades infecciosas. Participa ainda em outros compostos como fósforo, flúor, potássio, ácido salicilico, secretina, glicoquina e vitaminas B e C. Apresenta na sua composição a presença de um óleo essencial, com sulfeto de alilo, que provocam o sabor e o cheiro característicos da cebola.

Segundo a “Enciclopédia Saúde, as cebolas contém 87,6% de água, 0,3% de gorduras, 1,6% de proteínas, 9,9% de hidratos de carbono, 0,8% de celulose, 0,6% de cinzas, e cerca de 45 calorias a cada 100 gramas é escassa em hidratos de carbono e auxilia na dieta alimentar de obesos e diabéticos.

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

A cebola possui alto poder desinfetante antiinflamatório e bactericida, pode ser utilizado como antídoto em picadas de aranhas, cobras, elimina parasitas causadores de putrefações e focos purulentos, expulsa os agentes nocivos da região afetada, pode ser utilizada também em furúnculos juntamente com o mel.

Nas infecções de garganta, coriza, para eliminar catarros, rouquidão, afonia e reumatismo.

Em enfermidades infecciosas e inflamatórias como: varíola, tifo, sarampo, escarlatina, febres, gripes, pneumonias, pleurisias, amidalites, rouquidão, eczemas, contra caspa e queda do cabelo.

Exerce ação benéfica ao organismo como um todo: esôfago, garganta, estômago, intestinos, fígado, rins, sangue, pele, cérebro. Macerada adicionada de mel cura asma e bronquite. Age também no combate a angina, arteriosclerose, alergias, câncer, colesterol, diabetes, doenças cardiovasculares, da pele, hipertrofia, infarto, intestino, próstata, rins, trombose, vesícula, pâncreas e tumores em geral.

O QUE É

Cebola (allium cepa)k. Monocotiledônia, diplóide, com oito cromossomos, que surgiu na Ásia Central e só é conhecida em cultivos domésticos, não sendo encontrada na forma silvestre

PARA ESCOLHER E ESTOCAR A CEBOLA

Ela deve ser firme, e ter a pele “crocante” e seca.
Não comprar quando estiver mole ao apertar, com pontos negros (mofos), ou quando apresentar brotos verdes na parte de cima (já está muito velha).
Deve apresentar odor suave. Odor azedo acentuado indica deterioração.
Deve ser estocada em locais frescos e secos, ao abrigo da luminosidade, pois a luz pode promover desenvolvimento de sabor amargo.
Não deve ser estocada próxima a batatas, que desprendem umidade e gás que acelera o processo de deterioração.

COMO DEVE SER PREPARADA A CEBOLA

Para manter suas propriedades integralmente, o ideal é comer a cebola crua
Para diminuir a acidez do sabor, deve-se colocar a cebola em água fervente por apenas dois segundos. É o processo de branqueamento
Cebola frita em óleo ou manteiga não perde a quercetina
Cozida no microondas, não há perda significativa de quercetina
Cozida em água, há uma grande perda de quercetina

OS INCONVENIENTES DA CEBOLA

Pode causar distensão abdominal e gases, além de agravar azias, se consumida em excesso
Pode causar mau hálito e um desagradável odor na pele devido aos seus compostas de enxofre.
Causa lacrimejamento, pois o corte da cebola promove o contato entre enzimas alinases e compostos de enxofre resultando em substâncias que são irritantes aos olhos

COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL

100g de cebola crua

Valor Energético: 40 Kcal
Carboidratos: 9,56g
Proteínas: 1,81g
Gorduras totais: 0,18g
Cinzas: 0,65g
Fibra Alimentar total: 1,90g
Água: 87,80

DICAS DE USO MEDICINAIS DA CEBOLA

Para gripes e tosses: Ficar uma cebola média, amassar e adicionar açúcar. Deixar descansar por uma noite, peneirar e tomar uma colher do líquido duas vezes ao dia
Para ferimentos:
Colocar uma rodela fina em uma xícara com água fervida e, após o estriamento, aplicar com uma gaze sobre o ferimento
Para melhorar o fluxo sanguíneo:
Cortar uma cebola média em rodelas e ferver em meio litro de água por quatro minutos. Espere esfriar e beba duas vezes ao dia
Para alergia e picada de insetos:
Friccionar uma cebola no local, que ameniza a reação alérgica

BENEFÍCIOS PARA O CORPO

A quercetina, presente na cebola, tem propriedades antioxidantes e anticancerígenas, protegendo as células de substâncias bioquímicas que provocam danos ao organismo
A cebola diminui a viscosidade do sangue e impede a fonação de plaquetas, dificultando a ocorrência de doenças cardiovasculares
A quercetina eleva a produção do HDL, o colesterol bom
A inulina ativa as bactérias que auxiliam na absorção e eliminação de alimentos, promovendo uma flora intestinal saudável e reduzindo a ocorrência de infecções diarreias e constipações
A cebola diminui a incidência de câncer do colo retal

Fonte: www.naturalfoodseries.com/www.jornalentreposto.com.br/ www.agrov.com/www.rgnutri.com.br/www.loja.jardicentro.pt/www.vigorevida.com.br/www.santalucia.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Antocianinas

PUBLICIDADE Definição As antocianinas são fitoquímicos solúveis em água com uma cor vermelha a azul …

Glúten

Glúten

PUBLICIDADE Definição Glúten é o nome dado às proteínas encontradas em certos grãos de cereais: principalmente …

Painço

Painço

PUBLICIDADE Nos últimos anos, houve uma revolução alimentar saudável. Especialmente, com o aumento da consciência de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.